Você está na página 1de 72

DEPARTAMENTO DE ARQUITETURA e URBANISMO

Mayara Sismer de Araujo Petroni


Laís Braga Caneppele
DEPARTAMENTO DE ARQUITETURA e URBANISMO

TELHADO: ESTRUTURA E TIPOS DE TELHAS


COBERTURA VERDE

ROSSETI, K. A. C, NOGUEIRA, M. C. J. A., NOGUEIRA, J. S. Interferência


Microclimática na Utilização do Telhado Verde para Regiões Tropicais:
Estudo de Caso em Cuiabá, MT. REGET/UFSM. 2013.
COBERTURA VERDE

ROSSETI, K. A. C, NOGUEIRA, M. C. J. A., NOGUEIRA, J. S. Interferência


Microclimática na Utilização do Telhado Verde para Regiões Tropicais:
Estudo de Caso em Cuiabá, MT. REGET/UFSM. 2013.
COBERTURA VERDE – REGIÃO URBANA

ROSSETI, K. A. C, CALLEJAS, I. J. A., DURANTE, L. C. NOGUEIRA, J. S.


Correlação entre o microclima urbano e a configuração do espaço edificado,
um estudo na cidade de Cuabá, MT, Brasil . REGSA/UNISUL. 2014.

Jardim Califórnia
TEMPERATURA DO AR UMIDADE DO AR
Real 100% Real 100%
COBERTURA METÁLICA

CANEPPELE L. B., NOGUEIRA, M. C. J. A., VASCONCELLOS, A. B. Avaliação da


eficiência energética e custo benefício no uso de coberturas metálicas em
supermercados empregando o software Energyplus. REGET/UFSM. 2013
COBERTURA METÁLICA

CANEPPELE L. B., NOGUEIRA, M. C. J. A., VASCONCELLOS, A. B. Avaliação da


eficiência energética e custo benefício no uso de coberturas metálicas em
supermercados empregando o software Energyplus. REGET/UFSM. 2013

1) Adição de manta térmica em cobertura de telha de alumínio existente


2) Substituição de telha de alum. instalada por telha sanduíche 31%
3) Substituição de telha de alum. instalada com manta por telha sanduíche
30%
COBERTURA

I. Funções utilitárias: impermeabilidade, leveza, isolamento


térmico e acústico;
II. Funções estéticas: forma e aspecto harmônico com a linha
arquitetônica, dimensão dos elementos, textura e coloração;
III. Funções econômicas: custo da solução adotada,
durabilidade, fácil conservação e manutenção dos
elementos.
TELHADOS

A cobertura se compõe, normalmente, das seguintes partes:

I. Parte resistente(estrutural):que pode ser uma laje de concreto armado,


uma estrutura de madeira, uma estrutura metálica (aço ou alumínio) ou
uma estrutura pré-moldada de concreto;

II. Elementos de vedação ou revestimento: diversos tipos de telhas


(cerâmicas, de cimento, de argamassa de cimento, de alumínio, de aço
galvanizado, de vidro, de madeira, de pedra, palha, outros.);

III. Elementos de proteção: que possibilitam a obtenção de adequado


isolamento térmico e acústico.

DESENHO ARQUITETÔNICO
Geometria da Cobertura

DESENHO ARQUITETÔNICO
CASAS COLONIAIS
A “meia-água” (1): rancho e a cozinha

O telhado de duas águas (2): casa geminadas,


comuns nas cidades

O telhado de quatro águas (3): casas-grandes

O telhado de quatro águas com lanternim (4):


ventilação e iluminação

O claustro (5) : equipamentos públicos

O pavilhão composto em forma de “L” (6): entre


o pavilhão e o claustro

A varanda alpendrada (7) ou puxada (8): comum


em todos os partidos
TELHADOS

Tipos de telha:
Cerâmica
Pequenas dimensões
Concreto
Metálica
Fibrocimento

Necessidade de apoios:
- Terças
- Caibros
- Ripas
TELHADOS – Terças, Caibros e Ripas
TELHADOS – Terças, Caibros e Ripas
TELHADOS

Tipos de telha:
Cerâmica
Concreto
Metálica
Maiores dimensões
Fibrocimento

Necessidade de menor
número de apoios:
- Terças

DESENHO ARQUITETÔNICO
Tipos de Cobertura
A. Coberturas Naturais
1. Minerais: como pedras (placas), muito utilizadas na antigüidade
(castelos medievais) e mais recentemente apenas com finalidade
estética em superfícies cobertas com acentuada declividade (50% < d
>100 %).
Tipos de Cobertura
A. Coberturas Naturais – Minerais
Tipos de Cobertura

A. Coberturas Naturais
2. Vegetais Rústicas: uso restrito a construções provisórias ou com
finalidade decorativa, são caracterizadas pelo uso de folhas de árvores,
depositadas e amarradas sobre estruturas de madeiras rústicas ou
beneficiadas.
Tipos de Cobertura
A. Coberturas Naturais - Vegetais Rústicas

Aldeia Urbana – Campo Grande/MS


Tipos de Cobertura
A. Coberturas Naturais - Vegetais Rústicas
Tipos de Cobertura
A. Coberturas Naturais
3. Vegetais Beneficiadas: executadas com pequenas tábuas ou por
tábuas corridas superpostas ou ainda, em chapas de papelão betumado;
Madeira serrada Tábuas serradas superpostas
diretamente sobre o caibro das tesouras
e pregadas. Podem receber tratamento
impermeabilizante (piche)

tábuas

caibro

frechal
As tábuas podem ser também
pé-direito pregadas na vertical
justapostas com algum
impermeabilizantes ou com
mata-juntas de madeira
d > 45% serrada
Tipos de Cobertura
A. Coberturas Naturais - Vegetais Beneficiadas
Tipos de Cobertura
B.Coberturas Cerâmica
A NBR regulariza que as telhas cerâmicas devem
apresentar:

 Impermeabilidade;
 Absorção de água - o nível deve ser inferior a 20%;
 Resistência à flexão;
 Tolerâncias dimensionais
Tipos de Cobertura
B.Coberturas Cerâmica – Formato das Telha
– Encaixe ou Capa-canal;
– Variedade.
Tipos de Cobertura

B.Coberturas –
Telhas de Concreto

São compostas de
aglomerantes, agregados e
óxidos que são responsáveis
pela sua coloração
Tipos de Cobertura
B.Coberturas – Telhas de Concreto

Vantagens:
• Impermeabilidade – Devido ao processo de fabricação as telhas pouco
absorvem água de chuva, portanto a estrutura quase não sofre sobrecarga.
• Mais Resistente – Produzida a partir de matéria prima de alta qualidade.
• Baixa Manutenção – Sendo mais resistentes e duráveis sua manutenção é nula.
• Encaixes Perfeitos – Mantem o telhado sempre alinhado.
• Hidrofugada – Processo que forma-se uma película que tem a finalidade de
reduzir a aderência de sujeira, fungos e garante coloração duráveis.
• Valoriza o imóvel.
Tipos de Cobertura
B.Coberturas – Telhas de Vidro

As telhas de vidro isolam totalmente o ambiente, permitindo apenas a


passagem de luz e do calor.
• Formatos similares às telhas cerâmicas;
• Utilizadas para propiciar a iluminação zenital;
• Economia de energia elétrica (variável de acordo a região).
Tipos de Cobertura
C.Coberturas de Fibrocimento
Apresentam baixo custo dos telhados executados, são
bastante utilizadas em edifícios habitacionais de padrão
popular, inclusive uni familiares, embora não proporcionem
adequado conforto, sobretudo térmico.
• Fabricadas com cimento portland e fibras sintética (PVA e PP),
sob pressão;
• Incombustíveis, leves, resistentes e de grande durabilidade;
• Fácil instalação, e estrutura de apoio de pouco volume;
• Perfis variados e também autoportantes, com até 9,0 m de
comprimento.

• Devem atender às disposições da norma “NBR 7581 – Telha ondulada


de fibrocimento – Especificações”.
Tipos de Cobertura
C. Coberturas de Fibrocimento
Tipos de Cobertura
C. Coberturas de Fibrocimento
Tipos de Cobertura
D.Coberturas Metálica
Têm uso predominante em edifícios comerciais e
industriais e o material básico para a fabricação de seus
perfis é a chapa de aço apropriada para moldagem a frio,
zincada ou pintada com material sintético.
Ao serem configuradas, podem apresentar seções
diversas.
Tipos de Cobertura

D.Cobertura Metálica
Tipos de Cobertura

E.Coberturas Policarbonato

• Material flexível;
• Fácil adaptação aos projetos;
• É necessário que tenham boa área de apoio e folga para a
dilatação térmica;
• Praticamente inquebráveis (resistência superior ao do vidro
em 250 vezes);
• Baixa densidade;
• Material auto extinguível não gerando gases tóxicos
quando submetido a ação do fogo.
Tipos de Cobertura
E. Coberturas Policarbonato
Estrutura Telhado

Tesoura de mansarda Tesoura de alpendre

A estrutura de um telhado pode ser executada com


diversos materiais, tais como:
 Madeira;
 Concreto (pré-moldado);
 Metálica (aço, alumínio);
 Sem estrutura (cobertura auto-portante).
ESTRUTURAS
COMPONENTES Estrutura do Telhado – Telha cerâmica

 Água ou vertente
 Cumeeira
 Espigão
 Rincão
 Rufo
 Beiral
 Fiada
COMPONENTES Estrutura do Telhado – Telha cerâmica
COMPONENTES Estrutura do Telhado – Telha cerâmica

RIPA
CAIBRO
TERÇA
COMPONENTES Estrutura do Telhado – Telha cerâmica
Cumeeira
COMPONENTES Estrutura do Telhado – Telha cerâmica
Ripamento
COMPONENTES Estrutura do Telhado – Telha cerâmica
Caibros
COMPONENTES Estrutura do Telhado – Telha cerâmica
Terças
COMPONENTES Estrutura do Telhado – Telha cerâmica
Tesoura

Asna ou Escora
COMPONENTES Estrutura do Telhado – Telha cerâmica
COMPONENTES Estrutura do Telhado – Telha cerâmica

Em tesouras simples devemos saber:

• Vãos até 3,00m não precisam de escoras.


• Vãos acima de 8,00m deve-se colocar tirantes.
• O espaçamento ideal para as tesouras deve ficar na ordem de
3,0 m.

• A divisão da trama deve ser elaborada de acordo com a telha


escolhida.
COMPONENTES Estrutura do Telhado – Telha cerâmica

• As tesouras devem ser contraventadas, com mãos francesas e


diagonais na linha da cumeeira.
COMPONENTES Estrutura do Telhado – Telha cerâmica

Ligações, Emendas e Encaixes


COMPONENTES Estrutura do Telhado – Telha cerâmica

Medidas comerciais madeiramento:

• Viga ou terça – 6x12 (utilizada quando o vão não exceder 2,50m)


6x16 (para vãos entre 2,50 e 3,50)

• Caibro – 5x6

• Ripa – 5x2
COMPONENTES Estrutura do Telhado – Telha cerâmica

Corte Longitudinal
ESTRUTURA METÁLICA

http://www.revistatechne.com.br
Informações Adicionais
Entre os detalhes a serem definidos em uma cobertura,
deverá ser sempre especificado, o sistema de drenagem das
águas pluviais, por meio de elementos de proteção, captação e
escoamento, tais como:

• detalhes inerentes ao projeto arquitetônico: rufos, contra-rufos,


calhas, coletores e canaletas;

• detalhes inerentes ao projeto hidráulico: tubos de queda, caixas


de derivação e redes pluviais.
Informações Adicionais
Informações Adicionais
Manta de Proteção

• Diminui a temperatura em até 9C.


• De baixo custo. Mais barato do que qualquer outro isolante
disponível no mercado.
• Isolante térmico que se adapta a qualquer tipo de cobertura.
• Não desenvolve fungos.
• Impermeável.
• De fácil instalação.
• De fácil manutenção.
• Não prejudicial à saúde.
• Que não favorece o alojamento de pragas (roedores e insetos).
Informações Adicionais

Manta de Proteção

1. Calor:
– A face aluminizada irá refletir o calor radiante proveniente das
telhas. A espuma impede a passagem do calor condutivo gerados
pelo aquecimento das telhas e do ar entre o telhado e o forro ou
laje, para dentro do ambiente.
2. Frio:
– A espuma irá reter a saída do calor do ambiente interno e evitará as
trocas de temperaturas.
Projeto do madeiramento
Projeto do madeiramento
Projeto do madeiramento
Composição do desenho
Composição do desenho
EXERCÍCIO 1: Projeto do madeiramento

Desenhar na escala 1:50, a planta de


uma edificação com 9m X 15m (medida
externa), paredes de 20cm de
espessura, beiral de 50cm.
Projetar a estrutura de um telhado de
duas águas, telha cerâmica, inclinação
de 33%, com a cumeeira paralela à
maior dimensão da edificação.

1 ) Planta de cobertura sem as telhas,


com elementos do madeiramento;
Fazer agora!

2) Cortes transversal e longitudinal


Faremos depois!
COMPONENTES Estrutura do Telhado – Telha cerâmica
COMPONENTES Estrutura do Telhado – Telha cerâmica

Vãos até 3,00m não precisam de escoras.


Vãos acima de 8,00m deve-se colocar tirantes.
Espaçamento ideal para as tesouras deve ficar na ordem de 3,0 m.
BIBLIOGRAFIA

MONTENEGRO, Gildo A. Desenho arquitetônico. São Paulo, 2001


NBR 7190. Projeto de estruturas de madeira. ABNT. Rio de Janeiro, 1997
OBERG, L. Desenho Arquitetônico. RJ 1997

Telha fibrocimento:
http://www.brasilit.com.br/produtos/telhas-onduladas/ondulada.php

Telha metálica:
<http://www.revistatechne.com.br/engenharia-civil/154/imprime159908.asp>