Você está na página 1de 10

UNID 6 - Proteção de Linhas de Transmissão por Relés Direcionais de Sobrecorrente

Prof. MSc. Engº Eduardo Esteves


Proteção de Linhas por Relés Direcionais de Sobrecorrente

1. Escolha entre relés não direcionais ou direcionais

1.1 – Sistemas radiais sem fonte de terra

→ não há necessidade de utilização de relés direcionais de sobrecorrente (corrente num único sentido).
→ pode-se aplicar relé de sobrecorrente (50/51) (três fase + neutro) ou relé de distância (21) para a proteção da LT.

• Se formos proteger a entrada da SE Pupunha, que proteção será a mais adequada?

• Protegerá para quais tipos de defeitos?


𝑇𝐹𝐹 𝑌𝑎𝑡𝑒𝑟𝑟𝑎𝑑𝑎 − 𝐷
𝐼𝐶𝑎𝑟𝑔𝑎
1.2 – Sistemas radiais com fonte de terra F
→ há necessidade de utilização de relés o
direcionais de sobrecorrente na extremidade n 𝑰𝒇𝒂𝒍𝒕𝒂
da LT (lado da carga). t
e
67

𝑰𝒇𝒂𝒍𝒕𝒂

Durante um defeito fase-terra na LT:


67 divisor de corrente o ponto da falta.

Devido a inversão da corrente de falta vista pelo relé 67,


• Porquê dessa necessidade???
durante a falta, este irá atuar.

• E se o TFF fosse delta-estrela aterrada ???


1.3 - Sistemas radias duplos (linhas paralelas) com fonte de terra

Caso de transformadores ligados em estrela aterrada (fonte de terra).

Fonte

• Em caso de falta no ponto K, poderá haver


atuação indevida dos relés da linha III ?

- Em caso de falta no ponto K, devido a ligação do TFF ser estrela aterrada – delta, poderá haver atuação indevida do
relés da LIII, caso não fosse utilizado relé direcional.
O fluxo de corrente pode ocorrer nos dois sentidos de uma LT
1.4 - Sistemas em anel fechado →
Usa-se relés direcionais nas extremidades das linhas de transmissão

𝟓𝟎/𝟓𝟏
1.5 - Circuitos interligados com fontes independentes
→ há necessidade da utilização da proteção direcional.
Exemplo:

Para faltas nos pontos F e K da figura, ocorrendo em tempos diferentes, quais relés atuarão?

Cargas
Cargas Cargas

Falta em F: deverão operar somente os relés das subestações A e B da linha AB. Isto é, todas as cargas (SE A, B e C)
continuarão a ser alimentadas normalmente.

Falta em K: deverão operar somente os relés das subestações B e C da linha CB. Isto é, todas as cargas (SE A, B e C)
continuarão a ser alimentadas normalmente.
3. Critérios para o cálculo de ajustes de proteção direcional de sobrecorrente

Os valores das correntes de curto-circuito são retirados de programas de computadores para cálculo exclusivo de curto-
circuito. São fornecidos valores de curto-circuito nas barras e não nas linhas.

Para efeito de cálculo, desloca-se o ponto de curto, conforme exemplificado na figura.

Critérios para aplicação:

• Proteção instantânea:

𝐼𝑖𝑛𝑣𝑒𝑟𝑠𝑎 > 80%. 𝐼𝑠𝑒𝑛𝑡𝑖𝑑𝑜 𝑛𝑜𝑟𝑚𝑎𝑙

• Proteção temporizada:

𝐼𝑖𝑛𝑣𝑒𝑟𝑠𝑎 > 25%. 𝐼𝑠𝑒𝑛𝑡𝑖𝑑𝑜 𝑛𝑜𝑟𝑚𝑎𝑙

(Há necessidade de folga de 25% para


sobrecarga admissível)

A partir de então, se divide o sistema em dois até o ponto de falta(no caso do exemplo da figura), passando a ser radial
para ambos os lados, para efeito de cálculo.
Para o caso de circuito duplo com linhas paralelas, o procedimento é o mesmo, ou seja, divide-se a linha em duas.
• Circuitos sem linhas paralelas

Escolhe-se um sentido, por exemplo da barra 1 para a barra 4, e ajustam-se todas as unidades que protegem neste
sentido, seguindo-se as regras apresentadas para escolha de tape e TDS.

Unidades 1, 3 e 5 ajustadas com as correntes provenientes do sistema 1;

I II III IV

Sistema 1 Sistema 2

1 2 3 4 5 6

Posteriormente ajustam-se todas as unidades que protegem no sentido da barra IV para a barra

Unidades 6, 4 e 2 ajustadas com as correntes provenientes do sistema 2.


• Circuitos com linhas paralelas
Para circuitos com linhas paralelas, alguns cuidados devem ser tomados, para que não haja operações indevidas, devida a
descoordenação da proteção.
I II
K
III

Sistema 1 1 2 Sistema 2

5 6

3 4

- Para uma falha no ponto K, quem deve operar?


R.: os relés 1 e 2 devem operar.

- Se o disjuntor 2 não abrir?


R.: Se o disjuntor que recebe o comando do relé 2 não abrir (por algum motivo), os relés 3 e 6 deverão operar
comandando a abertura de seus respectivos disjuntores eliminando a falha.