Você está na página 1de 7

Faculdade Novo Milênio

Curso de Graduação em Engenharia Civil

Light Steel Frame, modelo construtivo sustentável


RESUMO
Resultado: Foram apresentados neste trabalho, gráficos caracterizados como demonstrativos de representação de pesquisa realizada referente
à respostas obtidas em relação à análise sobre a reutilização do aço, como também a avaliação do consumo de água quanto a sua redução no
canteiro de obra em uma construção utilizando o método light steel freme, a atenção ao impacto ambiental com toda a geração de resíduos que
acontece no canteiro de obra, ao destaque em relação à agilidade na construção de edificações ao utilizar o método e também avaliar as práticas
sustentáveis se de fato são bem vistas pelo mercado, sabendo-se que há uma necessidade de mudança na cultura da construção civil. Verificou-
se que nestes resultados obtidos estão computados o baixo consumo de água e geração de resíduos, a redução no tempo de execução na
construção de uma obra, a reutilização da estrutura e a aceitação social para práticas sustentáveis na construção civil. Os principais itens de
critérios de avalição das certificações LEED e Selo Azul Caixa, também foram destacados por contemporizar com o método construtivo light steel
freme. Conclusão: A análise e pesquisa realizada com o levantamento apresentado constataram que, o método construtivo light steel freme
indica situações pelas quais são vantajosas para a sustentabilidade, ou seja, foi comprovado por meio dos demonstrativos que o método é uma
opção sustentável para a construção civil. Porém ainda necessita de outros métodos para que seja comprovado como autossustentável. Esta
dependência se dá por ser uma estrutura formada por aço galvanizado, por tanto se mostra incompleto sem outras etapas de construção.

Palavras-chave: sustentabilidade, steel frame, resíduos de construção

PINTO Abel RC¹; FERREIRA Michele ACP¹; RODRIGUES Rovena D2

INTRODUÇÃO1 outros. Na vedação em drywall o fenômeno de


transferência de calor mostrou-se satisfatório quando
A construção civil é uma atividade milenar que atua na não há isolamento interno.[11]
produção de obras. A mesma é responsável por Uma casa com 36 m² de área total construída, o
grandes avanços para a sociedade e colabora para a sistema de fechamento externo e interno em alvenaria
economia de uma cidade, estado ou país.[1] apresentou melhor conforto térmico que os associados
O setor apresenta acentuada geração de resíduos de com placas cimentícia e em isolite. [12]
construção e demolição (RCD).[2]Nas usinas, estes Há grandes cobranças da sociedade para que tais
resíduos são classificados por cor. [3] práticas sustentáveis estejam integradas ao processo
No Brasil, os métodos construtivos são de concreto de construção. Essas práticas devem buscar soluções
armado, alvenaria estrutural, estruturas metálicas e econômicas em empreendimentos.[13]
light steel frame.[4] Há grande força do uso da A Metodologia para Análise da Sustentabilidade de
alvenaria, porém predomina-se a baixa produtividade Projetos de Habitações de Interesse Social (MASP-
e o grande desperdício de material.[5] HIS) é de grande potencial para apuração da
A construção em alvenaria teve início sustentabilidade em projetos voltados ao interesse
aproximadamente 9000 a 7000 a.C.. Foi a facilidade social.[14] A certificação ambiental de prédios pode ser
em colocar uma pedra sobre outra, que permitiu a um incentivo para a sustentabilidade ambiental na
sobrevivência dos recém-sedentários.[5] construção.[15]
Uma casa em alvenaria é constituída por pilares, vigas Em grande parte, os produtores de materiais de
e lajes de concreto, de forma que os vãos são construção civil atuam com ações minimizadoras que
ocupados por tijolos cerâmicos e o peso da construção fazem parte de seu cotidiano, seja pela
é subdividido nos pilares, vigas, lajes e fundações. Por conscientização direta ou pelo exercício força de
isso as paredes são denominadas como “não- legislações vigentes. [16] E o light steel frame veio
portantes”.[5] atender às necessidades da sociedade moderna, com
Dentre os tipos de vedação estão o tijolo cerâmico que seu baixo custo, rapidez, flexibilidade e preservação
é constituído por argila [6]; o painel de placa cimentícia ambiental.[17] Este método teve início nos Estados
que é composto por cimento Portland, fibras de Unidos por volta do século XIX.[17]
celulose ou sintéticas e agregados [7]; o bloco de O método necessita que seus sistemas tenham
concreto industrializado produzido com cimento afinidades e sincronização com o primeiro de forma
Portland, água e agregados minerais, com ou sem milimétrica.[18] É importante a interação entre
inclusão de outros materiais[8]; o painel de concreto responsáveis de diversas disciplinas de projeto. [19]
celular autoclavado feito por processo industrial e Para a produção de edificações sustentáveis, é de
constituído por materiais calcário (cimento, cal ou extrema importância a gestão das informações. [20]
ambos) e materiais ricos em sílica, granulados Com o fim da Segunda Guerra Mundial, o aço era
finamente[9]; drywall que utiliza uma mescla de gesso afluente, dando força ao método construtivo que teve
e aditivos com papel cartão em suas faces [10]; entre início no Brasil em 1998.[17]
Light Steel Frame, significa estrutura em aço leve. Sua
produção é feita através de placas metálicas de
1 Alunos do 10º Período do Curso de Graduação de Engenharia Civil
espessura exígua.[17] Estes perfis são aplicados na
da Faculdade Novo Milênio, Vila Velha, ES, Brasil. formação de painéis estruturais e não-estruturais,
2
Arquiteta e Urbanista pela Universidade Federal do Espírito Santo; vigas de pisos, vigas secundárias, tesouras de telhado
Especialista em Engenharia de Segurança do Trabalho pela
Universidade Federal do Espírito Santo; Professora do curso de e demais elementos do método. Há um enorme
Engenharia Civil da Faculdade Novo Milênio. potencial a ser explorado como na construção de
Trabalho de Conclusão de Curso Faculdade Novo Milênio, Vila Velha, casas, edifícios residenciais e comerciais de baixa
ES, Brasil.
altura, estabelecimentos de saúde e ensino, dentre
E-mail: professorarovena@gmail.com
Data de envio para a banca: outros.[21]
Data do aceite:
Faculdade Novo Milênio
Curso de Graduação em Engenharia Civil

No processo de industrialização dos perfis as ligações Na primeira etapa foi elaborado um roteiro principal
por meio de luvas estruturais alinham leveza estrutural com a intenção de demonstrar os ganhos ambientais,
e rapidez na execução.[22] As ligações parafusadas com a reutilização do aço, redução do consumo de
com enrijecedores de alma representam uma parcela água e geração de resíduos no canteiro de obras,
importante no custo das estruturas de aço. [23] rapidez na execução e utilização de práticas
O método apresenta desvantagens, como: não poder sustentáveis.
ultrapassar o número máximo de 5 pavimentos, não Na segunda etapa foi elaborado um questionário com
poder utilizar nas vedações verticais, materiais frágeis, perguntas fechadas, pelos acadêmicos Abel Richard
para que não haja problemas ao pendurar algum item Cabral Pinto e Michele Aparecida Cabral Pinto
pesado e na falta de mão-de-obra especializada. Ferreira, com a orientação da professora Rovena
Porém são inúmeras vantagens como: rapidez e Dantas Rodrigues, com o intuito de identificar o
redução de riscos de acidentes, ótimo desempenho método construtivo como uma opção sustentável na
térmico e acústico, redução do custo de energia para construção civil. Cabe ressaltar que as entrevistas
aquecimento ou refrigeração, baixo custo de foram feitas por e-mail e de livre e espontânea
manutenção e a possibilidade de reaproveitamento do vontade, junto à dez empresas através de
aço, por ser um material reciclável.[17] Engenheiros responsáveis pelas mesmas.
O sistema conquistou o prêmio certificado pela CAIXA, As perguntas abaixo, foram elaboradas com o intuito
Selo Azul da Caixa Econômica Federal, isso mostra de filtrar informações que apontem o método light steel
eficiência sustentável.[24] frame, de fato como um modelo construtivo
No Brasil, a Construção Civil consome 75% dos sustentável.
recursos naturais extraídos, gerando um impacto
ambiental.[25] Diante disso, a produção de perfis para ITEM PERGUNTA
light steel frame vem crescendo em 24% de 2013 para
2014.[26] O aço é um material 100% reciclável. O
Sua execução diminui em até 40% o tempo, reduzindo método light steel frame utiliza-se do
custos. É utilizado uma fundação direta tipo radier, que 1 aço em sua estrutura. Concorda que a
gera menos custos.[27]
O sistema é sustentável devido ao uso do aço, que é mesma pode ser reutilizada?
100% reciclável, como principal matéria prima. Até
80% de água podem ser economizados na
As construções que utilizam o método
execução.[28] 2 light steel frame apresentam redução
O método de ligações por meio de luvas estruturais, no consumo de água?
foi o mais adequado, alinhando leveza estrutural e
rapidez na execução (sistema MIG/MAG). [22] No A construção civil é um setor onde há
quesito eficiência térmica o fechamento em alvenaria 3 uma grande geração de resíduos.
aponta como melhor desempenho.[12]
Concorda?
O estudo pode demonstrar que o método construtivo
light steel frame, contribui para a sustentabilidade, A geração de resíduos na construção
através da baixa geração de resíduos e consumo de civil causa um considerável impacto
água, rapidez na execução, na reutilização dos perfis 4
em outra edificação e utilização de material reciclável, ambiental. Concorda com a afirmação?
o aço.[29] E tem como objetivo a comprovação do
método como sustentável.
Sabe-se que o aço é um material 100%
reciclável. Além de ter um
MÉTODOS
comportamento sustentável, o mesmo
Estudo descritivo transversal retrospectivo de caráter 5 apresenta rapidez gerando um rápido
qualitativo e quantitativo com dados coletados através
de questionário com base em outras pesquisas já
retorno econômico ao investidor.
realizadas, realizado junto à dez empresas do Concorda?
segmento da construção civil voltadas para o método
construtivo light steel frame, com a colaboração de A rapidez e precisão do uso de
Engenheiros Civis conhecedores do método e materiais, são pontos positivos para
responsáveis pelas tais empresas, em outubro de 6 que o método light steel frame seja
2017.
Foi incluído na pesquisa um questionário direcionado aceito no mercado. Concorda?
aos Engenheiros Civis, ativos e legalizados no CREA-
Concorda que o uso de práticas
ES (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia),
que atuam com o método construtivo light steel frame, 7 sustentáveis é bem visto pela
destacando a aplicação dos conceitos de sociedade?
sustentabilidade e quais resultados são promovidos e
vantajosos. O modelo construtivo light steel frame
Para o propósito de pesquisa foram estabelecidas 8 apresenta um potencial ainda a ser
duas etapas para alcançar o objetivo proposto no explorado. Concorda?
mesmo.
Faculdade Novo Milênio
Curso de Graduação em Engenharia Civil

Em aspectos estruturais, o método SELO CASA Qualidade de Materiais e


AZUL Componentes;
construtivo light stee frame apresenta
Formas e Escoras
9 mesma característica que o método Reutilizáveis;
convencional utilizado no Brasil. Gestão de Resíduos de
Concorda? Construção e Demolição
(RCD);
A construção civil necessita de maiores Facilidade da Manutenção
da Fachada;
inovações para que hava uma redução
10 no impacto ambiental que a mesma
Quadro 1: Principais critérios das certificações
gera em seus processos. Concorda?

RESULTADO E DISCUSSAO
Tabela 1: Perguntas para a pesquisa realizada Serão apresentados abaixo os resultados das
perguntas, conforme entrevista junto à Engenheiros
que atuam em construções que utilizam o método light
Também foram analisados os critérios das steel frame.
certificações LEED e Selo Azul CAIXA em relação a A pergunta 1 apresenta uma análise sobre a
sustentabilidade no método light steel frame. reutilização do aço que é utilizado como estrutura em
Vale lembrar que alcançar a certificação LEED no construções verticais.
campo da sustentabilidade pode não ser uma tarefa
fácil.[30]
À baixo, é possível observar o quadro que apresenta
as principais características que constam nas
PERGUNTA 10
certificações LEED e Selo Caixa Azul, que
compactuam com o método construtivo light steel 0%
frame. Concorda
INTRODUZIR AQUI O QUADRO COM OS
CRITÉRIOS, UM BREVE PARÁGRAFO
INTRODUTÓRIO. COMENTAR BREVEMENTE CADA Discorda
UMA DAS CERTIFICAÇÕES, PODENDO APONTAR
SIMILARIDADES E DIFERENÇAS. Concorda
Parcialmente
100%

CERTIFICAÇÕES CRITÉRIOS Imagem 1: Gráfico de resultado, pergunta 1.


Proteção Sensível à Terra;
Atividade de Construção O resultado obtido na pergunta 1 indica que o método
Prevenção da Poluição; light steel frame pode ser reutilizado em outra
Redução da Ilha de Calor; construção, Já que há possibilidade de
reaproveitamento do aço, por ser um material
Redução ao Uso de Água
reciclável.[17]
ao Ar Livre;
A pergunta 2 teve como intuito avaliar se uma
Poder verde e
construção que utiliza o método light steel frame
Compensações de
consegue reduzir o consumo de água no canteiro de
Carbono;
obra.
LEED Planejamento de
Gerenciamento de
Resíduos de Construção e
Demolição; PERGUNTA 10
Materiais de Baixa
Emissão; 0%
Plano de Gerenciamento da
Qualidade do Ar no Ar Concorda
Interior;
Conforto Térmico; Discorda
Desempenho Acústico;
Inovação; Concorda
Flexibilidade de Projeto; Parcialmente
Desempenho Térmico; 100%
Coordenação Modular;
Faculdade Novo Milênio
Curso de Graduação em Engenharia Civil

Imagem 2: Gráfico de resultado, pergunta 2. A pergunta 5 buscou abordar o lado do investidor,


através da agilidade na construção de edificações
De dez entrevistados, nove concordam que a verticais que utilizam o método light steel frame.
utilização do método contribui para a redução de água.
Tendo em vista que o método light steel frame é PERGUNTA 10
reconhecido como sistema a seco, com baixo
consumo de água. É possível ressaltar que o consumo
de água pode alcançar 93,5%.[31] 0%
A pergunta 3 busca informações sobre a geração de
resíduos no setor da construção civil. Concorda

Discorda
PERGUNTA 10
Concorda
0% Parcialmente
Concorda
100%

Discorda
Imagem 5: Gráfico de resultado, pergunta 5.
Concorda
Parcialmente Foi possível observar a importância da agilidade na
construção, tanto no âmbito ambiental quanto no
100% econômico, já que quanto menor o tempo de execução
de uma obra, mais rápido pode-se alcançar retorno no
investimento. Um exemplo é uma construção de
100m², que pode ser finalizada em até 30 dias,
Imagem 3: Gráfico de resultado, pergunta 3.
proporcionando retorno mais viável ao investimento
inicial.[17]
90% dos entrevistados concordaram com a afirmação.
Na pergunta 6 buscou-se analisar a aceitação do
Já que a construção civil apresenta acentuada
método construtivo light steel frame no mercado da
geração de Resíduos de Construção e Demolição
construção civil.
(RCD).[2]
A pergunta 4 atenta-se ao impacto ambiental através
da geração de resíduos no canteiro de obra.
PERGUNTA 10
PERGUNTA 10
0%

0% Concorda

Concorda
Discorda

Discorda
Concorda
Parcialmente
Concorda
Parcialmente 100%

100%

Imagem 6: Gráfico de resultado, pergunta 6.


Imagem 4: Gráfico de resultado, pergunta 4. A grande maioria concordou que a rapidez e precisão
do uso de materiais são pontos positivos a serem
As respostas, em maioria, apresentaram que a ação apresentados ao mercado. É importante observar que
da construção civil, gera um impacto ambiental. nas construções brasileiras há grande força do uso da
Devido aos impactos ambientais[32], é necessário a alvenaria, seja em tijolo cerâmico ou concreto, porém
obtenção de soluções alternativas.[22] E as inovações neste tipo de construção predomina-se a baixa
tecnológicas da indústria da construção se destacam produtividade e o grande desperdício de materiais. [5]
cada vez mais como alternativas para diminuir o Já a pergunta 7 buscou avaliar se práticas
impacto ambiental. [41] sustentáveis são bem vistas pelo mercado, tendo em
vista a necessidade de mudança na cultura da
construção civil.
Faculdade Novo Milênio
Curso de Graduação em Engenharia Civil

PERGUNTA 10
PERGUNTA 10
0%
Concorda
0%

Concorda Discorda

Discorda Concorda
Parcialmente
Concorda 100%
Parcialmente

100%
Imagem 9: Gráfico de resultado, pergunta 9.

Todos os entrevistados concordaram que em aspectos


Imagem 7: Gráfico de resultado, pergunta 7. estruturais, o método construtivo light steel frame
apresenta mesma característica que o método
A maioria dos entrevistados concordam que a convencional utilizado no Brasil. O método de nós
sociedade vê com bons olhos a utilização de práticas estruturais de aço tem como objetivo a ligação entre
sustentáveis. E o light steel frame veio atender às vigas, colunas e vigas-colunas.[22]
necessidades da sociedade moderna, com seu baixo A pergunta de número 10 busco captar a opinião dos
custo, rapidez, flexibilidade e preservação entrevistados quanto à necessidade de inovações na
ambiental.[17] construção civil, para que a mesma reduza o impacto
A pergunta 8 aborda o potencial de exploração do ambiental que gera em seus processos.
modelo construtivo light steel frame, para que o
mesmo possa ampliar suas ações no setor da
construção civil. PERGUNTA 10

PERGUNTA 10 0%
Concorda
0%
Discorda
Concorda

Concorda
Discorda
Parcialmente

Concorda 100%
Parcialmente

100%
Imagem 10: Gráfico de resultado, pergunta 10.

Houve uma concordância em 100% dos entrevistados.


Imagem 8: Gráfico de resultado, pergunta 8. E é possível destacar que as inovações tecnológicas
da indústria da construção civil se destaca cada vez
Foi obtido um resultado onde 90%, de um total de 10 mais como alternativas para diminuir o impacto
entrevistados, light steel frame apresenta um potencial ambiental. [12]
ainda a ser explorado. O método pode ser explorado Os resultados apresentaram eficiência do método nas
na construção de casas, edifícios residenciais e construções sustentáveis. Nestes resultados obtidos
comerciais de baixa altura, estabelecimentos de saúde estão computados o baixo consumo de água e
e ensino, dentre outros. [21] geração de resíduos, a redução no tempo de
Na pergunta 9 buscou-se avaliar se o método execução na construção de uma obra, a reutilização
construtivo light steel frame apresenta as mesmas da estrutura e a aceitação social para práticas
condições estruturais que o método construtivo em sustentáveis na construção civil.
alvenaria, que é o mais utilizado no Brasil. Visando Foram também destacados os principais itens das
apresentar e conquistar a confiança do mercado da certificações LEED e Selo Azul Caixa que
construção civil. compactuam com o método construtivo light steel
Faculdade Novo Milênio
Curso de Graduação em Engenharia Civil

frame. Portanto, o light steel frame atende em todos os civil/79/artigo285285-1.aspx> Acesso em 04 de março
itens apresentados no Quadro 1. de 2017.
COLOCAR AQUI QUAIS OS CRITÉRIOS DAS 2
CERTIFICAÇÕES QUE O STEEL FRAME ATENDE 8. Associação Brasileira de normas técnicas (ABNT)
NBR 6136. Blocos vazados de concreto simples para
alvenaria. Rio de Janeiro. 1994.
9. Associação Brasileira de normas técnicas (ABNT)
NBR 6136. Blocos de concreto celular autoclavado.
CONCLUSÃO Rio de Janeiro. 1995.
Após levantamentos e análises, a pesquisa 10. CASA ABRIL. Drywall: entenda como funciona
apresentada constatou que o método light steel frame esse sistema de construção. Disponível em:
se comporta de forma sustentável através de todas as https://casa.abril.com.br/materiais-construcao/drywall-
vantagens apresentadas, porém para que o método entenda-como-funciona-esse-sistema-de-construcao/.
seja comprovado como sustentável ou Acesso em: 11 de Abril de 2017.
autossustentável, é necessário a presença de outros
métodos que o complementam. Pois o mesmo por ser 11. ALVES MC; BATISTA EM. Análise computacional
uma estrutura formada por aço galvanizado, se mostra do fenômeno de transferência de calor em paredes
incompleto sem as outras etapas de construção. divisórias do tipo dry wall. Revista Escola de Minas.
Logo, é possível afirmar que o método é uma opção v.60, n. 2, p. 1-14, Ouro Preto, abr./jun. 2007. 14.
sustentável para a construção civil. ISSN 1807-0353.
12. FRANSOZO HL; SOUZA HA; FREITAS MSR.
REFERENCIAS Eficiência térmica de habitação de baixo custo
1. Ministério da Educação e Cultura (MEC). estruturada em aço. Revista Escola de Minas. v. 58, n.
Referências curriculares nacionais da educação de 2, p. 127-132, Ouro Preto, abr./jun. 2005. ISSN 1807-
nível técnico. Disponível em: 0353.
<portal.mec.gov.br/setec/arquivos/pdf/constciv.pdf>. 13. CORRÊA LR. Sustentabilidade na construção civil.
Acesso em: 04 de março de 2017. Disponível em
2. KARPINSKI LA; PANDOLFO A; REINEHR R; <file:///D:/SustentabilidadenaConstruoCivilL.pdf>
GUIMARÃES J; PANDOLFO L; KUREK J; ROJAS Acesso em 04 de março de 2017.
JWJ. Gestão de resíduos da construção civil: uma 14. CARVALHO MTM; SPOSTO RM. Metodologia
abordagem prática no município de Passo Fundo-RS. para avaliação da sustentabilidade de habitações de
Estudos tecnológicos. v. 4, n. 2, p. 69-87, Passo interesse social com foco no projeto. Ambiente
Fundo, mai./ago. 2008. ISSN 1808-7310. construído. v.12 n.1, p. 1-13, Porto Alegre, jan./mar.
3. ULSEN C; KAHN H; ÂNGULO SC; JOHN VM. 2012. ISSN 1678-8621.
Composição química de agregados mistos de resíduos 15. PICCOLI R; KERN AP; GONZÁLEZ MA; HIROTA
de construção e demolição do Estado de São Paulo. EH. A certificação de desempenho ambiental de
Revista Escola de Minas. v. 63, n. 2, p. 339-346, Ouro prédios: exigências usuais e novas atividades na
Preto, abr./jun. 2010. ISSN 0370-4467. gestão da construção. Ambiente Construído. v. 10, n.
4. REFORMOLAR. Cuidados básicos na hora de 3, p. 69-79, Porto Alegre, jul./set. 2010. ISSN 1678-
construir ou reformar. Disponível em 8621.
<http://www.reformolar.com.br/metodos- 16. SANTORO JF; KRIPKA M. Determinação das
construtivos/> Acesso em 04 de Março de 2017. emissões de dióxido de carbono das matérias primas
5. SOUZA LG. Análise comparativa do custo de uma do concreto produzido na região norte do Rio Grande
casa unifamiliar nos sistemas construtivos de do Sul. Ambiente construído. v.16 n.2, Porto Alegre,
alvenaria, madeira de lei e wood frame. Disponível em abr/jun 2016. ISSN 1678-8621.
<http://www.ipoggo.com.br/revista-
17. PEDROSO SP; FRANCO GA; BASSO GL;
ipog/download/analise-comparativa-do-custo-de-uma-
BOMBONATO FA. Steel frame na construção civil.
casa-unifamiliar-nos-sistemas-construtivos-de-
Disponível em:
alvenaria-madeira-de-lei-e-wood-frame> Acesso em
<http://www.fag.edu.br/upload/ecci/anais/559532ca64b
04 de Março de 2017.
c5.pdf> Acesso em 04 de março de 2017.
6. Associação Brasileira de normas técnicas (ABNT)
18. SALES UC; SOUZA HA; NEVES FA. Mapeamento
NBR 8800. Projeto de estruturas de aço e de
de problemas na construção industrializada em aço.
estruturas mistas de aço e concreto de edifícios. Rio
Revista Escola de Minas. v. 54, n.4, p. 1-10, Ouro
de Janeiro. 2008.
Preto, out./dez. 2001. ISSN 1807-0353.
7. LOTURCO B. Chapas cimentícias são alternativa
19. VIVAN AL; PALIARI JC. Design for Assembly
rápida para uso interno ou externo. Disponível em:
aplicado ao projeto de habitações em Light Steel
<http://techne.pini.com.br/engenharia-
Faculdade Novo Milênio
Curso de Graduação em Engenharia Civil

Frame. Ambiente Construído. v. 12, n. 4, p. 101-115, 29. CRUPE BRASIL. Vantagens do sistema
Porto Alegre, out./dez. 2012. ISSN 1678-8621. construtivo light steel frame. Disponível em:
<http://pdet.mte.gov.br/caged?view=default>. Acesso
20. SALGADO MS; CHATELET A; FERNANDEZ P.
em: 09 de março de 2017.
Produção de edificações sustentáveis: desafios e
alternativas. Ambiente construído. v.12 n.4, p. 81-99, 30. SILVA VG; PARDINI AF. Contribuição ao
2012. ISSN 1678-8621. entendimento da aplicação da certificação LEEDTM no
Brasil com base em dois estudos de caso. Ambiente
construído. v.10 n.3, p. 81-97, 2010. ISSN 1678-8621.

31. OLIVIERI H; BARBOSA ICA; ROCHA AC;


GRANJA AD; FONTANINI PSP. A utilização de novos
sistemas construtivos para a redução no uso de
21. CRASTO RCM; FREITAS AMS. Steel Framing:
insumos nos canteiros de obras: Light Steel Frame.
Arquitetura. Rio de Janeiro. 2006.
Ambiente construído. v.17 n.4, Porto Alegre, out./dez.
22. FREITAS AMS; SOUZA HA; FIGUEIREDO MMS. 2017. ISSN 1678-8621.
Análise estrutural e térmica de edificações em aço
32. JOHN VM. Reciclagem de resíduos na construção
constituídas de perfis formados a frio. Revista Escola
civil: contribuição à metodologia de pesquisa e
de Minas. v.54, n. 4, p. 1-7, Ouro Preto, out./dez.
desenvolvimento. São Paulo, fevereiro 2000.
2001. ISSN 1807-0353.
23. SILVA AC; FREITAS AMS. Análise teórico-
experimental de ligações parafusadas com
enrijecedores de alma em perfis de aço formados a
frio. Revista Escola de Minas. v. 61, n. 2, p. 231-237,
Ouro Preto, abr./jun. 2008. ISSN 0370-4467.
24. CAIXA ECONÔMICA FEDERAL. Selo caixa azul.
Disponível em:
<http://www.labeee.ufsc.br/sites/default/files/projetos/S
elo_Casa_Azul_CAIXA_versao_web.pdf> Acesso em:
11 de Abril de 2017.
25. AECWEB. Os verdadeiros impactos da construção
civil. Disponível em:
https://www.aecweb.com.br/cont/n/os-verdadeiros-
impactos-da-construcao-civil_2206. Acesso em: 03 de
maio de 2017.
26. CBCA-CENTRO BRASILEIRO DA CONSTRUÇÃO
EM AÇO. Cenário dos fabricantes de perfis
galvanizados para light steel frame e drywall.
Disponível em: <http://www.cbca-
acobrasil.org.br/upfiles/downloads/pesquisas/cenario-
dos-fabricantes-de-perfis-galvanizados-para-LSF-
2016.pdf?utm_campaign=CBCA&utm_content=%5BN
o+title%5D+(1)&utm_medium=email&utm_source=Em
ailMarketing&utm_term=CBCA+-
+03%2F11%2F2016+-
+Confira+as+Pesquisas+e+o+Cen%C3%A1rio+dos+F
abricantes+2016> 10 de Abril de 2017.
27. CBCA-CENTRO BRASILEIRO DA CONSTRUÇÃO
EM AÇO. Publicações Disponível em:
http://www.cbca-acobrasil.org.br/site/noticias-
detalhes.php?cod=6421> Acesso em: 10 de abril de
2017.
28. BRASIL ENGENHARIA. Ligth steel frame: uma
revolução silenciosa no setor da construção civil.
Disponível em:
<http://www.brasilengenharia.com/portal/construcao/1
2448-light-steel-frame-uma-revolucao-silenciosa-no-
setor-da-construcao-civil> Acesso em: 10 de abril de
2017.