Você está na página 1de 8

SANTUÁRIO DIOCESANO

NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO


BARRETOS / SP

Hora Santa

2019
SANTUÁRIO DIOCESANO NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO
Barretos (SP)

16 1
2 15
ria, a mãe de Jesus, e o discípulo amado. Não diz o nome do discípulo CHEGADA – silêncio e oração pessoal
amado para fazer compreender que “discípulo amado” é aquele que (alguém da musica inicia cantando SEM FAZER O SINAL DA
vive o Evangelho na fidelidade plena, mesmo que essa exija ficar aos CRUZ.)
pés da Cruz. A cena do Calvário contempla a importância de ficar perto
Todos: Bendito, louvado seja. (2x) O Santíssimo Sacramento!
da Cruz de Cristo para entender a cruz de tantas pessoas que sofrem; (bis)
importante porque nos convida a não olhar o sofrimento humano de Dir.: Celebraremos a Paixão, Morte e Ressurreição de Nosso Se-
longe, mas nos aproximar dele para fortalecer a fidelidade a Deus, a nhor. Eis o tempo da graça! Eis a hora da salvação! Aproveitemos
confiança e a esperança. Como na parábola do “Bom Samaritano”, di- bem este momento. Temos uma oportunidade única de parar, rever a
nossa vida à luz da fé em Jesus que se entregou e morreu por amor a
ante do homem e da mulher sofredores, mesmo desconhecidos, não é
cada um de nós. Esta atitude vai nos levar a recolocá-lo no centro da
lícito para o cristão olhar o sofrimento de longe; ser indiferente. O nos- nossa vida. E mesmo em meio a tribulações, dores e sofrimentos do
so tempo pede, exige, a necessidade de permanecer ao lado de quem tempo presente, encontraremos a verdadeira paz que jorra do lado
é vítima de violências, de agressões sociais, da fraqueza psíquica que aberto de Jesus na cruz.
debilita a pessoa e deprime tornando-a debilitada até mesmo para lu- LEITOR 1: Meditemos a Palavra do Senhor que nos convida à ora-
tar pela vida. ção e a vigília:
Leitura do Evangelho de São Mateus: (Mt 26,36-39)
36
. Retirou-se Jesus com eles para um lugar chamado Getsêmani e
Aos irmãos e irmãs sofredores, pedimos que não se entreguem e nem disse-lhes: Assentai-vos aqui, enquanto eu vou ali orar. 37. E, tomando
cultivem o dolorismo, mas busquem a saúde, a cura, a vida. Contudo, consigo Pedro e os dois filhos de Zebedeu, começou a entristecer-se e
se o sofrimento fez morada em sua vida, tirem os véus que cobrem a a angustiar-se. 38. Disse-lhes, então: Minha alma está triste até a mor-
Cruz de Cristo: véu da impaciência, véu de não se conformar com a te. Ficai aqui e vigiai comigo. 39. Adiantou-se um pouco e, prostrando-
dor; véu da revolta... e faça da prece do salmista uma realidade diária se com a face por terra, assim rezou: Meu Pai, se é possível, afasta de
mim este cálice! Todavia não se faça o que eu quero, mas sim o que
em suas vidas: “mostrai serena a vossa face ao vosso servo, e salvai-me
tu queres.
pela vossa compaixão! Fortalecei os corações, tende coragem, todos
2. • Dir.: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo...
vós que ao Senhor vos confiais.” Na coragem, na confiança e na espe-
• Cantemos: Senhor, quem entrará no santuário pra te louvar?
rança, vosso sofrimento será uma grande prece para o bem de todo o (bis) Quem tem as mãos limpas e o coração puro, quem não é vaidoso
mundo. Amém! e sabe amar. (bis)
Senhor, eu quero entrar no santuário pra te louvar! (bis) Oh! Dá-me
(Serginho Valle) mãos limpas e um coração puro, arranca a vaidade, ensina-me a
amar. (bis)

Senhor, já posso entrar no santuário pra te louvar. (bis) Teu sangue


14 3
me lava, teu fogo me queima, o Espírito Santo inunda meu ser. (bis) acusa silenciosamente a incapacidade das ideologias que pretendem
revitalizar a vida de quem foi pregado na Cruz. É a dor do sofrimento
3. RECORDAÇÃO DA VIDA (sentados)
de tantas famílias ameaçadas diariamente pela violência porque um
Dir.: Nesta hora de oração e adoração, queremos entrar em co-
munhão e solidariedade com Jesus que se encontra agoniado no Hor- grupo de policiais prefere abusar dos indefesos, como mostraram re-
to das Oliveiras. Entregamos em suas mãos todas as pessoas, hoje centes imagens na televisão, e negociar com bandidos. Cristo continua
de maneira especial aquelas pessoas afastadas de Deus. Não nos es- sendo pregado na Cruz e à medida que vamos tirando os véus, enten-
queçamos, também, dos nossos irmãos angustiados, desesperados
pela fome, pela doença, pela exclusão social, pela escravidão, pelas demos a necessidade urgente de ser fiéis ao projeto divino, que acolhe
guerras, pelo desemprego, pelo abandono, pelo poder mal administra- a morte de seu Filho para que a vida seja plena para todos; para todos
do. Tudo isso, fruto do pecado que se prolonga na história, é a agonia os brasileiros e não só para alguns.
de Cristo que continua na vida dos nossos irmão e irmãs.

Agora, vamos lembrar de situações, acontecimentos e nomes de pes- Quando começamos as tirar os véus que escondem a Cruz de Cristo, a
soas pelas quais queremos rezar, inclusive, por nós também. primeira coisa que salta aos olhos é a fidelidade de Jesus ao projeto do
(Silêncio!)
Pai, como cantávamos na antífona de aclamação ao Evangelho: “Cristo
Dir.: Recordamos também, que neste ano de 2019, o tema da
Campanha da Fraternidade é: Fraternidade e políticas públicas, e cu- se fez obediente até a morte, e morte de Cruz”. Foi fiel ao projeto divi-
jo lema; Serás liberto pelo direito e pela justiça. O que estamos fazen- no até as últimas consequências, até a Cruz, demonstração definitiva
do para que isto torne se uma realidade? Vejamos!
do amor divino por cada um de nós. A Cruz de Jesus, à medida que va-
Leitor 1 - A campanha da fraternidade 2019 é um convite para mos tirando os véus que a cobrem de nossa existência, vai se tornando
maior participação das pessoas na elaboração e na implementação de
políticas públicas, projetando, assim, o presente e o futuro do Brasil, também uma grande questionadora da vida; da vida de cada ser huma-
amparado no direito e na justiça, livre das desigualdades que atingem no. Temos medo da Cruz. Temos receio de nos aproximar da Cruz. So-
os mais pobres. A participação nas políticas públicas, na ótica da mi-
mos como as mulheres e alguns discípulos de Jesus que acompanha-
sericórdia, torna-se caminho inspirador para a vida não só dos cris-
tãos, mas de todas as pessoas de boa vontade. vam o sofrimento de Jesus de longe; que olhavam a Cruz de Cristo, mas
TODOS: Senhor Jesus Cristo, que seu exemplo nos ensine a de longe. À medida que vamos tirando os véus da Cruz, cresce também
acolher os pobres e marginalizados, nossos irmãos e irmãs, com nossa fidelidade ao projeto divino e somos encorajados a nos aproxi-
políticas publicas justas, e que sejamos construtores de uma so-
ciedade humana e solidária! mar da Cruz de Cristo e das cruzes onde sofrem milhares de homens e
Dir.: RECONHECEMOS NOSSAS FALTAS! mulheres de todas as idades.
4. Dir.: SALMO 50 (51) parte 1– (dois coros em pé)
Tende piedade, ó meu Deus, misericórdia!/ Na imensidão do Vos-
so amor, purificai-me! Lavai-me todo inteiro do pecado,/ E apagai Ao contemplar a cena do Calvário, vemos a Cruz de Cristo e, junto à
completamente a minha culpa! Cruz, tristes e profundamente machucados pela dor – mas de pé – Ma-
Eu reconheço toda a minha iniquidade, / O meu pecado está sempre à
4 13
Reflexão individual minha frente. Foi contra Vós, só contra Vós, que eu pequei/ E pratiquei
o que é mau aos Vossos olhos!
Diante da Cruz de Jesus
Mostrai assim quanto sois justo na sentença/ E quanto é reto o
Hoje, a Igreja nos coloca diante da Cruz de Jesus Cristo. Logo em segui- julgamento que fazeis. Vede Senhor que eu nasci na iniquidade./
da, vamos acolher silenciosamente a Cruz de Jesus envolvida num véu E pecador já minha mãe me concebeu.
vermelho, que será tirado diante de nossos olhos para que possamos Mas Vós amais os corações que são sinceros,/ Na iniquidade me ensi-
nais sabedoria. Aspergi-me e serei puro do pecado/ E mais branco do
compreender que, na Cruz de Cristo, existe uma luz que ilumina a vida que a neve ficarei.
de cada um de nós. À medida que contemplamos a Cruz de Jesus e, no Canto
decorrer de nossa existência, vamos tirando os véus que a cobrem: véu 1. Me chamaste para caminhar na vida contigo, decidi para sempre
do preconceito, véu da ignorância, véu da infidelidade, véu do medo, seguir-te, não voltar atrás. Me puseste uma brasa no peito e uma fle-
véu da fuga da realidade inevitável da morte... a Cruz de Jesus vai se cha na alma, é difícil agora viver sem lembrar-me de ti.
revelando um modo sereno de compreender a dor, o sofrimento e as Te amarei, Senhor! Te amarei, Senhor! Eu só encontro a paz e a
cruzes que a maldade humana, numa sociedade violenta e cada vez alegria bem perto de ti.
mais injusta com os pobres, vai fincando em nossas cidades, em nossas 2. Ó Jesus, não me deixes jamais caminhar solitário, pois conheces a
minha fraqueza e o meu coração. Vem, ensina-me a viver na tua pre-
famílias, em tantos jovens e adultos que perderam o rumo da existên-
sença, no amor dos irmãos, na alegria, na paz, na união.
cia e sofrem pregados em cruzes cujos letreiros sobre suas cabeças de-
finem tantas condenações. 5.: – Dir.: NOSSA PARTICIPAÇÃO NA CAMPANHA DA FRATERNI-
DADE -

É a presença da dor e do sofrimento crucificando milhões de pessoas Leitor 2 - Buscar uma participação mais efetiva, com atuação voluntá-
por causa de injustiças sociais, por causa dos crescentes abismos soci- ria nas pastorais sociais, buscando priorizar a solicitude e o cuidado
com as pessoas em situações de marginalização, exclusão e injustiça,
ais entre ricos e pobres, por causa da corrupção política que defende
como o empenho sociopolítico da ação evangelizadora da Igreja nas
interesses avaros deixando o povo sem água, sem pão, sem escola, complexas questões sociais ameaçadoras da vida.
sem esperança e com os olhos perdidos em promessas que nunca se
realizam. É o pecado social de quem usa o povo e quando o vê crucifi- Leitor 3 - Estimular o uso dos serviços públicos de forma consci-
ente, organizada e cuidadosa, valorizando e respeitando sempre os
cado repete o mesmo ritual da condenação de Jesus: de Anás manda
profissionais que lá trabalham, com vistas ainda a uma melhor otimiza-
para Caifás, de Caifás para Pilatos; de Pilatos volta para os sumos sa- ção dos recursos existentes.
cerdotes... é o ritual da indiferença, de não querer assumir compromis-
so em favor do povo, de ter medo de se comprometer porque os inte- Leitor 4 - Pensar em formas de contribuir para a resolução de si-
tuações agravantes aos direitos sociais, considerando as capacitações
resses pessoais e dos poderosos são mais influentes que a dor sofrida
requeridas para as ações de enfrentamento da realidade identificada.
do nosso povo. E assim, como dizia a 1a leitura, o sofredor é excluído,
colocado à margem, rejeitado; todos o evitam porque sua presença Leitor 1 - Promover seminários, debates, rodas de conversa ou

12 5
outras formas de encontros, com estabelecimento de metas e estraté- Senhor, que o Rebanho não pereça por falta de Pastores./
gias de sensibilização e mobilização, tendo em vista contribuir com a Sustenta a fidelidade de nossos bispos,/
necessária reforma política e renovação do quadro de agentes políti-
padres, diáconos, religiosos, religiosas e ministros leigos e leigas./
cos nos três níveis de governo: união, estados e municípios.
Dá perseverança a todos os seminaristas, /
Leitor 2 – E. Estimular a participação de pessoas idôneas e de cami-
vocacionados e vocacionadas./
nhada ilibada, como verdadeiros discípulos missionários, no bem co-
mum e por um processo político de pleno exercício da cidadania e Desperta o coração de nossos jovens /
isento de interesses não condizentes à grande maioria da população. para o ministério pastoral em tua Igreja./

Leitor 3 - Incentivar a criação de observatórios sociais pelo país, Senhor da Messe e Pastor do Rebanho, /
em âmbito municipal, estadual e/ou nacional, com membros compe- chama-nos para o serviço de teu povo./
tentes e idôneos e com estrutura mínima de ouvidoria, diagnóstico, Maria, Mãe da Igreja, modelo dos servidores do Evangelho,/
pesquisa, comunicação e monitoramento das iniquidades e/ou incon- ajuda-nos a responder SIM. Amém.
sistências para que se tornem uma referência de seriedade e um porto
seguro e isento a qualquer cidadão brasileiro.
Canto
Leitor 4 - Encorajar a participação dos cristãos leigos e leigas na 1. Um dia escutei teu chamado, divino recado, batendo no coração.
política. Há necessidade de romper o preconceito comum de que a Deixei desta vida as promessas e fui bem depressa no rumo da tua
política é coisa suja, e conscientizar os leigos e as leigas de que ela é mão.
essencial para a transformação da sociedade. Tu és a razão da jornada, tu és minha estrada, meu guia e meu
Leitor 1 - Impulsionar os cristãos a construírem mecanismos de parti- fim. No grito que vem do meu povo te escuto de novo chamando
cipação popular que contribuam para a democratização do Estado e por mim.
com o fortalecimento do controle social e da gestão participativa. 2. Embora tão fraco e pequeno, caminho sereno com a força que vem
de ti. A cada momento que passa, revivo esta graça de ser teu sinal
Leitor 2 - Incentivar e preparar os cristãos leigos e leigas a parti- aqui.
ciparem de partidos políticos e serem candidatos para o executivo e o
legislativo, contribuindo, desse modo, para a transformação social. Dir.: 12. ORAÇÃO
Leitor 3 - Mostrar os membros das nossas comunidades e à po- Dir.: Olhai com amor, ó Pai, por todos os vossos filhos e filhas,
pulação em geral que há várias maneiras de tomar parte na política: pelos quais nosso Senhor Jesus Cristo livremente se entregou e so-
nos Conselhos Paritários de Políticas Públicas, nos Movimentos Soci- freu o martírio da cruz. Isto Vos pedimos, por Ele mesmo, Vosso Filho
ais, nos Conselhos de Escola, na coleta de assinaturas para projetos e nosso Irmão, que vive e reina, na unidade do Espírito Santo. Amém.
de lei de iniciativa popular, nos comitês da Lei 9840/99 de combate à
corrupção eleitoral e da Lei 135/2010, conhecida como Lei da Ficha Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo!/ Para sempre seja louvado!
Limpa.
Dir.: 13. MANTER O SILÊNCIO ATÉ O INÍCIO DA PRÓXIMA HORA
DE VIGÍLIA EUCARÍSTICA.

6 11
Bendito seja o Espírito Santo Paráclito RECONHECEMOS NOSSAS FALTAS
Bendita seja a grande Mãe de Deus Maria Santíssima.
Bendita seja a sua gloriosa assunção SALMO 50 (51) parte 2– (dois coros - em pé)
Fazei-me ouvir cantos de festa e de alegria, /E exultarão estes
Bendita seja a sua santa e Imaculada Conceição. meus ossos que esmagastes. Desviai o Vosso olhar dos meus pe-
Bendito seja o nome de Maria, Virgem e Mãe. cados / E apagai todas as minhas transgressões!
Bendito seja São José, seu castíssimo esposo. Criai em mim um coração que seja puro, / Dai-me de novo um espírito
decidido. Ó Senhor, não me afasteis de Vossa face, / Nem retireis de
Bendito seja Deus nos seus anjos e nos seus santos. mim o Vosso Santo Espírito!
Deus e Senhor nosso, protegei a vossa Igreja, dai-lhe santos pas- Dai-me de novo a alegria de ser salvo/ E confirmai-me com espíri-
tores e dignos ministros. Derramai as vossas bênçãos sobre o to generoso! Ensinarei Vosso caminho aos pecadores, / E para
nosso Santo Padre, o papa, sobre o nosso bispo, sobre o nosso Vós se voltarão os transviados.
pároco e todo o clero, sobre o chefe da nação e do Estado e so-
bre todas as pessoas constituídas em dignidade para que gover- Da morte como pena, libertai-me, / E minha língua exaltará Vossa jus-
nem com justiça. Dai ao povo brasileiro paz constante e prosperi- tiça! Abri meus lábios, ó Senhor, para cantar, E minha boca anunciará
dade completa. Favorecei com os efeitos contínuos de vossa Vosso louvor!
bondade, o Brasil, esse Bispado, a Paróquia em que habitamos, a
cada um de nós em particular e a todas as pessoas por quem so- Pois não são de Vosso agrado os sacrifícios,/ E, se oferto um ho-
mos obrigados a rezar ou que se recomendaram as nossas ora- locausto, o rejeitais. Meu sacrifício é minha alma penitente, / Não
ções. Tende misericórdia das almas dos fiéis que padecem desprezeis um coração arrependido!
no purgatório. Dai-lhes, Senhor, o descanso e a luz eterna. Sede benigno com Sião, por Vossa graça, Reconstruí Jerusalém e os
PAI-NOSSO; AVE MARIA; GLÓRIA (em pé) seus muros! E aceitareis o verdadeiro sacrifício, Os holocaustos e
oblações em Vosso altar!
Dir.: - 11 - ORAÇÃO VOCACIONAL:
Todos - Gloria ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. Amem
Senhor da Messe e Pastor do rebanho,
faze ressoar em nossos ouvidos
Dir.: 6. ACLAMEMOS O SANTO EVANGELHO
teu forte e suave convite: "Vem e Segue-me"!
“EU VIM PARA ESCUTAR, TUA PALAVRA, TUA PALAVRA TUA PA-
Derrama sobre nós o teu Espírito, LAVRA DE AMOR
que Ele nos dê sabedoria para ver o caminho EU GOSTO DE ESCUTAR.../ EU QUERO ENTENDER MELHOR/ O
e generosidade para seguir tua voz. MUNDO AINDA VAI VIVER....
Senhor, que a Messe não se perca por falta de operários.
Desperta nossas comunidades para a Missão/. Dir: 7. PALAVRA DE DEUS (em pé) • confira o seu horário:
Ensina nossa vida a ser serviço. / Quinta-feira Santa a noite – Lucas 10, 25-37
Fortalece os que desejam dedicar-se ao Reino Sexta-feira Santa - 07 - 09 horas – Lucas 15, 11-32
na diversidade dos ministérios e carismas. 09 -10 horas – Marcos 10, 46-52
10 7
10 -11 horas – Mateus 18, 10-14 da em nossa Igreja / a caridade sincera e o amor fraterno;/ a honesti-
dade e o direito resplandeçam em nossa sociedade/ e sejamos verda-
11 -12 horas – João 15, 1-5
deiros cidadãos/ do “novo céu e da nova terra”/ Amém
12 -14h45 horas – João 15, 9-17
Momento de silêncio para interiorizar a Palavra de Deus (sentados,
reclinar a cabeça - 3 minutos) 09. MOMENTO PRÓPRIO DE ADORAÇÃO AO SANTÍSSIMO SA-
CRAMENTO
Dir.: Vamos de maneira ainda mais intensa, estar em comunhão
Dir.: - 08. PRECES -- (PRECES ESPONTÂNEAS) com Jesus, nas últimas horas de Sua vida, participando de Seu sofri-
mento, de Sua dor, na mais profunda atitude de amor e solidariedade
para com Ele. Fiquemos ajoelhados, contemplando e juntos cantemos.
DIR.: Adoremos com sincera piedade a Jesus Cristo, nosso Re-
dentor, que por nós sofreu a Paixão e foi sepultado para ressuscitar Tão sublime Sacramento adoremos neste altar/ Pois o Antigo Tes-
ao terceiro dia; e peçamos humildemente: tamento deu ao Novo o seu lugar/ Venha a fé por suplemento os
sentidos completar.
Senhor, tende piedade de nós!
Ao eterno Pai cantemos e a Jesus o Salvador. Ao Espírito exalte-
• Cristo, nosso Mestre e Senhor, obediente até à morte por amor a mos, na Trindade eterno amor/ Ao Deus uno e trino demos a ale-
nós, ensinai-nos a obedecer sempre à vontade do Pai. gria do louvor. Amém!
• Cristo, nossa Vida, que sendo morto na cruz, destruístes toda forma Oremos: Senhor Jesus Cristo, neste admirável Sacramento nos
de poder que leva à morte, ensinai-nos a morrer convosco, para me- deixastes o memorial de vossa paixão. Dai-nos venerar com tão gran-
recermos também ressuscitar na alegria perfeita do céu. de amor o mistério do vosso corpo e do vosso sangue, que possamos
• Cristo, nosso Rei, que fostes desprezado como um verme, e humi- colher continuamente os frutos da nossa Redenção. Vós que viveis e
lhado como a vergonha do gênero humano, ensinai-nos a imitar a reinais com o Pai, na unidade do Espírito Santo. Amém.
Vossa humildade salvadora. Dir.: – Graças e Louvores se deem a todo o momento (3x) Ao San-
• Cristo, nossa Salvação, que destes a vida pela causa da justiça e tíssimo e Diviníssimo Sacramento.
do bem em todo o mundo, fazei que nos amemos uns aos outros e
coloquemos em prática o valor maior da caridade fraterna. Dir.: Deixemos Jesus falar conosco neste momento de silencio.
Dir.: 10 - ATO DE LOUVOR:
• Cristo, nosso Salvador, que de braços abertos na cruz quisestes
atrair para Vós a humanidade inteira, reuni em Vosso Reino todos os
Todos - Bendito seja Deus
povos da terra, a fim de sermos um só coração e uma só alma.
Bendito seja seu santo nome.
Todos: Pai misericordioso e compassivo,/ que governais o
mundo com justiça e amor, / dai-nos um coração sábio para reconhe- Bendito seja Jesus Cristo, verdadeiro Deus e verdadeiro homem
cer a presença do vosso Reino entre nós./ Em sua grande misericór-
dia, Jesus, o Filho amado,/ habitando entre nós / testemunhou o vos- Bendito seja o nome de Jesus.
so infinito amor/ e anunciou o Evangelho da fraternidade e da paz./ Bendito seja o seu sacratíssimo Coração
Seu exemplo nos ensine a acolher os pobres/ e marginalizados, nos-
sos irmãos e irmãs/ com políticas públicas justas,/ e sejamos constru- Bendito seja seu preciosíssimo Sangue.
tores de uma sociedade humana e solidária. / O divino Espírito acen- Bendito seja Jesus no Santíssimo Sacramento do Altar
8 9