Você está na página 1de 13
22
22

camundongos machos e vários parâmetros foram medidos. Os resultados estão resumidos a seguir:

1. Camundongos machos que nasceram de mães injetadas com DDE retinham mamilos torácicos, uma anormalidade que não foi encontrada nos animais machos controle (cujas mães foram injetadas com um placebo, isto é, um produto inócuo). 2. Níveis de testosterona (hormônio masculino) no soro (em ng/ml):

- animais controle: 2.850

- animais injetados com DDE: 2.849.

3. O nível de biossíntese de receptores de testosterona (unidade arbitrária) está representado no gráfico a seguir, em função do DDE administrado. É importante lembrar que os receptores de testosterona essenciais para que hormônio exerça efeito.

do DDE administrado. É importante lembrar que os receptores de testosterona essenciais para que hormônio exerça

Explique o mecanismo de ação do DDE.

Aula 3 Água e Sais Minerais

Introdução à Bioquímica

Os seres vivos possuem composição química bem peculiar e organização bastante complexa. Os compostos químicos mais característicos dos seres vivos são os pertencentes ao grupo das moléculas orgânicas. Estes se caracterizam por serem compostos que, obrigatoriamente, contêm carbono e hidrogênio, apresentando ligações covalentes entre si. Por ser uma ligação entre átomos de eletronegatividade semelhante, a ligação covalente é altamente estável, principalmente aquela envolvendo carbono e hidrogênio. Essa estabilidade notável dos compostos orgânicos impede que eles reajam facilmente, contribuindo para a estabilidade dos sistemas vivos. Dentre os compostos orgânicos característicos dos organismos vivos, alguns grupos merecem destaque: (1) proteínas, que são as moléculas orgânicas mais abundantes, tendo funções variadas, desde estrutural até reguladora; (2) polissacarídios, que desempenham papel energético e estrutural;

22

(3) lipídios, que desempenham também papel energético e estrutural e (4) ácidos nucleicos, que são moléculas informacionais. Além destes, há outros compostos orgânicos de menor proporção e funções diversas, como vitaminas, pigmentos e resinas. Dentre estas moléculas, algumas se apresentam com pesos moleculares de milhares de Daltons, caracterizando-se como macromoléculas. Estas macromoléculas são formadas por unidades químicas que se repetem, ligando-se através de ligações covalentes. Estas unidades químicas que se repetem às dezenas ou centenas, mesmo milhares, são ditas monômeros, e o composto resultante da ligação entre os monômeros, ou seja, a macromolécula em si, recebe o nome de polímero. Proteínas, polissacarídios e ácidos nucleicos são polímeros cujos monômeros recebem os nomes, respectivamente, de aminoácidos, monossacarídios e nucleotídios. Alguns desses compostos são necessários em grandes quantidades na dieta, sendo caracterizados como macronutrientes. São eles os glicídios, os lipídios e as proteínas. Outros são necessários em quantidades ínfimas, sendo caracterizados como micronutrientes. São eles as vitaminas e os ácidos nucleicos. Mas não apenas compostos orgânicos entram na composição e organização molecular da matéria viva. Compostos inorgânicos, como a água, aparecem desempenhando funções vitais nos sistemas vivos. A água, inclusive, é a molécula mais abundante na matéria viva, mais até do que qualquer classe de moléculas orgânicas. Outros compostos inorgânicos que participam da matéria viva como moléculas estruturais e reguladoras são os sais minerais e suas formas iônicas.

Água

A água é o principal componente da matéria viva em termos percentuais e um dos principais em termos funcionais. A célula é formada, em média, por cerca de 75 a 85% de água. Como a água também é abundante nos meios intercelulares de tecidos vivos, ela acaba respondendo por cerca de 60% de toda matéria de um animal e 75% de um vegetal. Com isso, a água é mais abundante que as moléculas orgânicas em seres vivos. Isso se dá devido a importantes propriedades da molécula de água. A água é um composto de fórmula molecular H2O e peso atômico 18. Ela é formada por um átomo de oxigênio que se liga covalentemente a dois átomos de hidrogênio. Esta ligação covalente, que implica um compartilhamento de elétrons, não implica numa distribuição simétrica destes elétrons entre o oxigênio e o hidrogênio, pois há uma diferença de eletronegatividade entre estes dois átomos. O oxigênio é mais eletronegativo do que o hidrogênio, o que resulta numa ligação polar entre oxigênio (mais negativo, por atrair mais os elétrons da ligação) e hidrogênio (mais positivo). Se a geometria da molécula de água fosse linear, as duas ligações polares se neutralizariam mutuamente, e a molécula de água seria apolar. Entretanto, devido ao efeito espacial gerado pela presença de dois pares de elétrons livres no átomo de oxigênio, ocorre uma angulação na molécula de água em torno de 105º, sendo o vértice o átomo de oxigênio, o que resulta numa molécula polar. Assim, o átomo de oxigênio se comporta como o polo negativo (diz-se que ele tem “densidade de carga negativa” ou simplesmente δ-) e os dois

Simétrico Pré-Universitário Curso de Biologia Prof. Landim www.simetrico.com.br

23
23

átomos de hidrogênio como o polo positivo (diz-se que eles têm “densidade de carga positiva” ou simplesmente δ+). Esta polaridade da água explica grande parte das suas propriedades, como será visto a seguir.

parte das suas propriedades, como será visto a seguir. Estrutura da água; à esquerda, detalhes da
parte das suas propriedades, como será visto a seguir. Estrutura da água; à esquerda, detalhes da

Estrutura da água; à esquerda, detalhes da estrutura.

Além da polaridade, outra propriedade apresentada pela molécula de água é a capacidade de realizar pontes de hidrogênio. Pontes de hidrogênio são interações moleculares de natureza físico-química, fracas (quando comparadas a ligações químicas, são cerca de 20 vezes mais fracas) e de curta duração, que acontecem com abundância entre moléculas de água. Estas pontes de hidrogênio ligam um átomo de hidrogênio (mais positivo) ao oxigênio (mais negativo) de uma outra molécula. Desta maneira, a água tem todas as suas moléculas ligadas entre si através de pontes de hidrogênio, e é isto que permite, por exemplo, que a água mantenha-se estável e líquida nas condições ambientais de temperatura e pressão. (Compostos de peso molecular semelhante são gases à temperatura ambiente, como metano e amônia). Apesar destas pontes de hidrogênio serem fracas e de curta duração, corno elas se formam em quantidades enormes, acabam sendo uma força de grande importância. Duas propriedades são necessárias para que haja a formação de pontes de hidrogênio entre duas moléculas (ou dentro de uma molécula, como muitas vezes ocorre com macromoléculas como proteínas e ácidos nucleicos):

1) Presença de átomo de hidrogênio ligado a átomo bem eletronegativo, como oxigênio ou nitrogênio; a maior eletronegatividade do ligante do hidrogênio faz com que os elétrons do par compartilhado na ligação covalente fiquem mais distantes do átomo de hidrogênio que passa a apresentar uma densidade de carga positiva; 2) Presença de um átomo com pares de elétrons livres, como oxigênio ou nitrogênio; esses elétrons livres são atraídos pelo hidrogênio com densidade de carga positiva, resultando no surgimento de uma ponte de hidrogênio.

Moléculas semelhantes à água

Moléculas como a amônia (NH3, com peso molecular 17) e o metano (CH4, com peso molecular 16) têm estrutura e peso molecular semelhantes à água (H2O, com peso molecular 18). Por que elas não podem substituir a água nos processos vitais? - A amônia também é polar e forma pontes de hidrogênio, mas essas são mais fracas, o que, juntamente com seu peso molecular

23

menor que o da água, faz com que a amônia seja gasosa, não podendo atuar em processos metabólicos. Pesquisadores especulam que em áreas mais frias e/ou de pressão maior no

Universo, talvez a amônia pudesse ter um papel análogo ao da água no surgimento da vida.

- O metano é apolar, não forma pontes de hidrogênio e é mais leve que a água, sendo, consequentemente, gasoso, e de características bem distintas daquelas da água.

Propriedades da água

Alta tensão superficial

Ao observarmos uma gota de orvalho sobre uma folha, podemos observar que esta gota de água permanece com o formato de uma bolha sobre a superfície da folha. Por que razão as moléculas de água concentram-se numa região, formando a bolha, e não se espalham por toda a superfície da mesma? O motivo pelo qual isto acontece é o fato das moléculas de água se atraírem mutuamente devido às pontes de hidrogênio e às forças de atração dipolo-dipolo (que atraem moléculas polares: por exemplo, a região positivo de uma molécula é atraída pela região negativa de outra). É exatamente nisto que consiste a tensão superficial da água, que resulta da grande coesão das moléculas de água.

Coesão é a atração entre moléculas idênticas.

água. Coesão é a atração entre moléculas idênticas. Insetos “Jesus”, que andam na água, são possíveis

Insetos “Jesus”, que andam na água, são possíveis devido à alta coesão da mesma. No caso da água, esta coesão vem das forças de atração já citadas. Como a matéria viva é formada principalmente por água, esta coesão da água contribui na estabilização dos

sistemas vivos, bem como, particularmente nas plantas vasculares, auxilia a subida de seiva bruta devido à capilaridade

e ao fenômeno de tensão-coesão de Dixon. Além de uma grande capacidade coesiva, a água tem uma grande capacidade adesiva.

Adesão é a atração entre moléculas diferentes.

Grande capacidade de dissolução.

A água, por ser polar, pode aderir-se a outras moléculas polares (as regiões negativas da água são atraídas pelas regiões positivas de outras moléculas polares, de mesmo modo que as regiões positivas da água são atraídas pelas regiões negativas de outras moléculas polares). Desta maneira, a água dissolve compostos também polares (da boa e velha regra de química

Simétrico Pré-Universitário Curso de Biologia Prof. Landim www.simetrico.com.br

24
24

"semelhante dissolve semelhante"), sendo considerada o solvente universal. Desta maneira, a maior parte dos componentes celulares se encontra dissolvida na água, apresentando adesão com as moléculas de água, o que contribui para a estabilidade dos sistemas vivos. Dissolvendo componentes, a água atua então como o grande meio para reações químicas nos seres vivos (reações metabólicas ocorrem sempre em meio aquoso), bem como meio de transporte de substâncias nela dissolvidas (como nos líquidos corporais: sangue, linfa e seiva). Outra característica inerente à capacidade de adesão da água é o fato da água aderir-se fortemente a moléculas com cargas elétricas. Assim, íons negativos (ânions) são rodeados por moléculas de água de tal maneira que as regiões positivas das moléculas entram em contato com o ânion, acontecendo de maneira análoga com íons positivos e as partes negativas das moléculas de água. Por exemplo, se uma proteína tiver carga negativa, os polos positivos das moléculas de água entrarão em contato com a mesma neutralizando parcialmente a carga da proteína. Forma-se uma camada de água denominada camada de solvatação, que, reduzindo a reatividade de compostos carregados, contribui para aumentar a estabilidade dos sistemas vivos.

Alto calor específico

A quantidade de calor necessária para que, em certa

Esta estabilidade é importante, pois caso a temperatura corporal se eleve muito, as enzimas podem sofrer desnaturação, e caso a temperatura corporal diminua muito (hipotermia), o metabolismo corporal se torna muito lento: em ambos os casos, o efeito pode ser letal.

Alto calor latente de vaporização

A água apresenta também um alto calor latente de vaporização, que é a quantidade de calor que um líquido deve ganhar para passar para o estado gasoso (ou o calor que o vapor deve perder para passar ao estado líquido). O calor de vaporização da água é alto, o que significa que ele pode receber grandes quantidades de calor sem evaporar. A água não tem tendência a evaporar facilmente exatamente devido às pontes de hidrogênio. A evaporação acontece quando as moléculas do líquido pertencentes à sua superfície começam a de desprender das outras. Com a água, isto não acontece porque as pontes de hidrogênio amam unindo as moléculas e impedindo que elas se

desgarrem. A evaporação só acontece quando o calor fornecido é suficiente para quebrar as pontes, permitindo o desprendimento de moléculas. Assim, a água só evapora com grandes quantidades de calor, capazes de quebrar estas pontes. Precisa-se de 500 calorias para evaporar 1 grama de água.

A evaporação é utilizada pelos seres vivos para controlar

as temperaturas corporais. Desta maneira, o homem sua para que

o suor, quando evaporar, consuma grande quantidade de energia,

quantidade de uma substância, ocorra um determinado aumento

sendo que esta energia é retirada do calor do organismo.

de

temperatura, é denominada calor específico dessa substância.

Quando o suor evapora, então, consome o calor da pele,

O

calor específico da água é de 1 cal/ g ºC, que em outras

resfriando-a. Caso o ambiente esteja úmido, a evaporação do suor

palavras quer dizer que é necessário fornecer uma quantidade de

é

dificultada, de modo que a pele não consegue eliminar calor e

calor de 1,0 cal para aquecer 1,0 g de água em 1 ºC. Esse calor específico é bem maior que o do álcool ou do óleo, por exemplo. Isto significa que a mesma quantidade de energia aplicada a uma mesma massa de água e de álcool aumenta mais a temperatura

acaba por aumentar de temperatura. Isso gera a sensação de calor abafado em dias nublados ou em regiões como florestas tropicais (devido à alta taxa de transpiração vegetal). Por outro lado, em ambientes secos, especialmente bem ventilados, a

do álcool do que a da água.

A implicação do alto calor específico da água para os

seres vivos está na sua menor propensão a alterar sua

temperatura em relação a outras substâncias, o que contribui para

a estabilidade térmica dos seres vivos. Por exemplo, quando aquecemos uma panela vazia, rapidamente ela esquenta,

podendo chegar o metal a ficar vermelho. Quando aquecemos a mesma panela, agora com água, à mesma temperatura e tempo, ela não aquece tanto, muito menos ficando o metal vermelho. Isto acontece porque a água atua impedindo a variação de temperatura da panela.

A origem do alto calor especifico da água está nas pontes

de hidrogênio. Ao aquecer a água, primeiramente o calor é usado

na quebra das pontes de hidrogênio, o que a principio não

aumenta demasiadamente a agitação térmica das partículas no meio, ou seja, não leva a uma alteração de temperatura. Quando algumas pontes foram quebradas, as moléculas de água mais livres aumentam seu estado de agitação térmica, o que leva ao aumento de temperatura. Dessa maneira, a água é capaz de absorver calor sem alterar significativamente de temperatura porque o calor é usado na quebra de pontes das pontes de hidrogênio.

A vantagem deste alto calor específico para os organismos

vivos é que isto confere a eles urna grande estabilidade térmica.

sensação de calor torna-se menor por haver uma maior facilidade na evaporação do suor, ou seja, uma maior facilidade na remoção de calor da pele.

Alto calor latente de fusão

A água apresenta ainda um alto calor latente de fusão,

que é a quantidade de calor que um sólido deve ganhar para o estado líquido (ou o calor que o líquido deve perder para passar ao estado sólido). Esse alto calor de fusão também traz consequências interessantes.

A primeira delas está na vida nas regiões polares, como o

Ártico e a Antártida. As baixíssimas temperaturas atmosféricas impedem a ocorrência de formas de vida na maior parte dessas regiões, especialmente em certas épocas do ano. Muitas espécies têm que se adaptar aos rigorosos invernos reduzindo seu metabolismo e hibernando (para o caso de organismos ectotérmicos) ou pseudo-hibernando (para o caso de organismos endotérmicos). Na Antártida, por exemplo, os únicos seres

terrestres capazes de resistir às temperaturas de até - 80 ºC (!!!) são algumas espécies de pinguins, que são organismos endotérmicos. Seres ectotérmicos não conseguiriam resistir a

No entanto, peixes são ectotérmicos e

existem espécies antárticas desses animais. A explicação é dupla:

estas temperaturas

24

Simétrico Pré-Universitário Curso de Biologia Prof. Landim www.simetrico.com.br

25
25

primeiro, o alto calor de fusão da água impede que a água congele (inclusive, o sal dissolvido na água do mar contribui para evitar esse congelamento; qualquer dúvida, vá atrás de um professor de química, tá?); segundo, a capa de gelo que se forma sobre a superfície da água age como isolante térmico e impede quedas acentuadas na temperatura da água. Assim, enquanto fora da

água a temperatura está na casa de algumas dezenas de graus Celsius abaixo de zero, dentro da água, ela está em “confortáveis” 0 o C ou coisa parecida, o que é suportável para as espécies aquáticas

A segunda conseqüência do alto calor de fusão da água

com efeitos benéficos para os seres vivos é mais imediata. A água congelada se organiza em cristais, que por sua configuração característica em espículas, perfura membranas celulares e leva as células à morte. O alto calor de fusão da água minimiza esse risco. Algumas espécies ectotérmicas, ao hibernar em invernos mais rigorosos, têm sua temperatura corporal caindo a abaixo de zero. O congelamento não as mata devido à existência de proteínas anticongelantes que organizam a formação dos cristais de gelo em formas inócuas. Para congelar tecidos humanos, o que é prática comum atualmente em ambientes hospitalares para armazenar células- tronco, esperma, embriões e sangue, por exemplo, a técnica envolve o uso de nitrogênio (N2) líquido, cuja temperatura está na casa dos 196 ºC (!!!). O rápido congelamento e o uso de

substâncias anticongelantes impedem a formação de cristais de gelo muito danosos às células e tecidos.

Participação em reações químicas

A água participa diretamente de várias reações químicas

no interior das células, sendo as duas principais a síntese por desidratação intermolecular e a hidrólise.

Na síntese por desidratação, duas ou mais moléculas se

ligam, formando o respectivo produto mais a água:

aminoácido 1 + aminoácido 2

dipeptídeo + H2O

A reação de hidrólise é a exatamente inversa, onde um

composto é quebrado quando adicionado à água:

dipeptídeo + H2O aminoácido 1 + aminoácido 2

A água participa também de reações como fotossíntese,

quimiossíntese e respiração celular.

Variação no teor de água no organismo

O teor de água varia muito de espécie para espécie,

dentro de uma espécie de indivíduo para indivíduo de acordo com

a idade e dentro de um indivíduo de tecido para tecido.

- Espécie: Espécies diferentes têm diferentes teores de água:

alguns celenterados, como a água viva são formados por 98°% de água, fungos são cerca de 83% de água, e o homem, é cerca de 64% de água. - Atividade metabólica: Tecidos de um mesmo organismo variam os teores de água de acordo com um menor ou maior

25

metabolismo. Quanto maior o metabolismo tecidual, maior o teor percentual de água: o encéfalo, órgão de maior atividade metabólica dos seres humanos, é 90% água, músculos são 83% água, e os ossos, tecidos com atividade metabólica menor, são cerca de 40% de água (ossos sem medula têm um teor ainda menor de água, em torno de 25%, apenas). Sementes são bastante desidratadas e têm uma baixíssima atividade metabólica. Assim, para ativar sua germinação, devem receber água, num processo chamado de

embebição. A partir daí, seu metabolismo é ativado para que haja

a germinação.

- Idade: Dentro de uma espécie, os teores de água variam bastante, principalmente de acordo com a idade. Todas as reações do metabolismo dos seres vivos acontecem em meio aquoso, assim, quanto maior a necessidade metabólica dos tecidos, maior o percentual de água do mesmo. Desta maneira, organismos jovens têm metabolismo mais intenso, consequentemente apresentando maiores teores de água. Pessoas velhas apresentam rugas e pele ressecada devido a um menor teor de água na pele. Por exemplo, um embrião de 1 mês e meio é 97% de água, um feto de três meses é 94% de água, um feto de oito meses é 83% de água, um recém-nascido é 71°% de água, até que o adulto é 64% de água (quanto mais jovem, mais intenso o metabolismo, mais água é necessária).

Sais Minerais

Sais minerais (forma insolúvel) e íons (forma solúvel, eletricamente carregada) são componentes inorgânicos da matéria viva, muito menos importantes em termos percentuais do que água e compostos orgânicos, mas ainda assim desempenhando papéis estruturais e reguladores importantíssimos dentro e fora das células. Normalmente, os sais desempenham papéis estruturais em ossos e carapaças de animais, sendo insolúveis em água, e os íons desempenham papéis reguladores, na forma de cofatores enzimáticos (partes não-proteicas de enzimas cujas presenças ou ausências determinam a atividade biológica ou não atividade da enzima), sendo solúveis em água e consequentemente encontradas dissolvidas nos líquidos celulares e tissulares. Os sais minerais podem ser classificados de acordo com as quantidades presentes no corpo e as necessidades dietéticas:

- Macrominerais são necessários em grandes quantidades, sendo

representados por cálcio, fósforo, potássio, sódio, cloro, magnésio

e enxofre.

- Microminerais ou oligoelementos são necessários em pequenas quantidades, sendo representados por ferro, zinco, cobre, iodo, flúor, cromo, selênio, cobalto, manganês, molibdênio, vanádio, níquel, estanho e silício.

Íons sódio (Na + ), potássio (K + ) e cloreto (Cl - )

Sódio é o íon positivo mais abundante em animais,

potássio é o íon positivo mais abundante em plantas e cloreto é

o íon negativo mais abundante em todos os seres vivos. Eles não ocorrem na forma insolúvel de sais.

Simétrico Pré-Universitário Curso de Biologia Prof. Landim www.simetrico.com.br

26
26

Em conjunto, estes três íons atuam no equilíbrio osmótico das células e líquidos tissulares. Através do fenômeno de osmose, que é a passagem de solvente de um meio menos concentrado para um mais concentrado, a água permanece em meios cujas concentrações destes íons são maiores. Desta maneira, ao ingerirmos alimentos muito salgados, a concentração de NaCl no estômago fica maior que a do sangue (que é de 0,9%), havendo saída de água do sangue para o estômago. Como o volume de água no sangue diminui, o indivíduo sente sede para que esta água seja reposta no sangue. Em nível celular, se a célula precisa ganhar água, basta que ela eleve sua concentração destes sais e a água "vem" por osmose. Se ela quer eliminar água, basta que ela diminua a concentração destes sais.

Osmose é uma propriedade coligativa das soluções, ou seja, não depende da natureza química das partículas dissolvidas, mas só de sua concentração. Assim, um meio hipertônico em sal terá o mesmo potencial osmótico de um meio hipertônico em açúcar, desde que a concentração de partículas seja idêntica. Um meio que tenha concentração de 1 molar de sal terá o dobro do potencial osmótico de um meio que tenha concentração de 1 molar de açúcar, uma vez que o sal NaCl se dissocia em Na + e Cl - , passando a equivaler a duas partículas.

Devido à ação de um mecanismo conhecido como a bomba de sódio e potássio, as concentrações dos íons de sódio e potássio se mantêm mais ou menos constantes no meio intra e no meio extracelular. Devido à diferença na quantidade de partículas positivas entre o meio intra e o extracelular, existe uma polaridade de membrana plasmática, sendo o meio intracelular negativo em relação ao meio extracelular positivo. Isso ocorre exatamente devido a estas diferentes concentrações de sódio e potássio. A polaridade da membrana é a base para a condução do impulso nervoso. Assim, Na + e K + , em conjunto, atuam no processo de geração da polaridade de membrana e propagação do impulso nervoso.

O potássio desempenha ainda importante papel na forma

de cofator de enzimas relacionadas aos processos de síntese

proteica e respiração celular.

Cálcio (Ca ++ ) e Magnésio (Mg ++ )

Boas fontes de cálcio na dieta são leite, carne, ovos e

verduras. A maioria destes átomos está presente em organismos vivos não na forma iônica, mas sim, na forma de sais insolúveis nos ossos e carapaças de animais. Assim, 99% do cálcio em humanos estão presentes nos ossos e dentes na forma de sais como fosfato de cálcio ou apatita (Ca3PO4) e carbonato de cálcio ou calcário (CaCO3). Além disto, está presente também nos exoesqueletos de crustáceos e conchas de moluscos.

O cálcio iônico atua em processos como coagulação

sanguínea, contração muscular, transmissão do impulso nervoso (no processo de sinapse) e ativação enzimática (normalmente como segundo mensageiro da ação hormonal). Em conjunto, cálcio e magnésio iônicos atuam em conjunto controlando a permeabilidade das membranas através da abertura e fechamento de canais na mesma.

26

O magnésio, isoladamente, participa da síntese proteica

(os ribossomos, responsáveis por este processo, é composto de duas unidades, que só permanecem unidas na presença do

magnésio; a ausência deste separa as unidades e impede o processo de síntese) e é parte da molécula de clorofila, que permite a reação de fotossíntese em plantas.

Ferro (Fe)

O ferro é adquirido em fígado (que possui a proteína

ferritina como reserva desse mineral), carnes vermelhas, gemas

de ovos, leguminosas como o feijão e verduras como o espinafre.

Desempenha uma série de papéis nas células, estando normalmente associado a proteínas na forma de um grupamento

químico orgânico denominado heme, que apresenta também átomos de carbono, oxigênio, nitrogênio e hidrogênio.

O ferro pode assumir dois estados de oxidação, podendo

estar na forma férrica Fe +++ (ferro oxidado) ou na forma ferrosa

Fe ++ (ferro reduzido, mais fácil de ser absorvido pelo organismo;

em pacientes anêmicos, muitas vezes o tratamento envolve o uso

de sulfato ferroso, onde há íons Fe ++ ). A vitamina C é fundamental

na boa absorção intestinal de ferro, uma vez que auxilia na

conversão de ferro férrico em ferro ferroso e impede a conversão

no sentido contrário.

As proteínas que apresentam ferro em sua composição estão envolvidas em processos de transporte de gases no organismo e respiração celular.

A hemoglobina é uma proteína formada por quatro subunidades proteicas (duas cadeias α e duas cadeias β), além de um grupamento heme em cada cadeia. A função da hemoglobina é o transporte de oxigênio e gás carbônico no sangue, sendo que

o O2 se liga aos íons de ferro do grupo heme para serem

transportados, enquanto o CO2 se liga à parte proteica da

hemoglobina. Sem ferro não é possível fabricar hemoglobina, e sem

hemoglobina não é possível fabricar hemácias. A deficiência de ferro na alimentação acarreta uma diminuição na quantidade de hemoglobina o sangue, o que é conhecido como anemia ferropriva. O termo anemia designa a diminuição na quantidade de hemoglobina, sendo a anemia ferropriva a mais comum delas.

O termo eritropenia designa a diminuição na quantidade de

hemácias no sangue, e muitas vezes o termo anemia é usado com este significado. Apesar de não serem sinônimos, há uma relação muito próxima: se o número de hemácias está abaixo dos níveis normais, a quantidade de hemoglobina também estará abaixo do normal. Anemia ferropriva é tratada através de dieta e

suplementos alimentares à base de ferro. Apesar de bastante comum, a anemia é muitas vezes evitada graças a reservas hepáticas de ferro, na forma da proteína ferritina. Isso explica a razão do fígado ser a melhor fonte possível de ferro pra dieta.

A mioglobina é uma proteína presente na musculatura de

alguns vertebrados que condiciona cor vermelha aos músculos. Quando o músculo está em atividade intensa, o suprimento sanguíneo para ele aumenta através de vasodilatação, para que haja melhor nutrição e melhor aporte de oxigênio para que o músculo desempenhe sua função. Mesmo com o suprimento sanguíneo aumentado, o aporte de oxigênio é insuficiente. Por isso, é necessária a presença da mioglobina, que "armazena"

Simétrico Pré-Universitário Curso de Biologia Prof. Landim www.simetrico.com.br

27
27

oxigênio no músculo para que seu suprimento fique mantido. Aves como a galinha, por exemplo, não podem manter seu voo por não possuírem grande quantidade de mioglobina (sua musculatura é branca) e consequentemente não conseguem manter um nível de oxigênio adequado para suprir as necessidades da musculatura para vôo. Já as avoantes, que possuem grande quantidade de mioglobina (musculatura vermelha), conseguem manter voo por conseguir suprir os músculos com o oxigênio necessário. Os citocromos são proteínas que participam da respiração celular em nível de cadeia respiratória (cadeia transportadora de elétrons) e da fotossíntese em nível de

fotofosforilação cíclica e acíclica. A transferência de elétrons envolve sua passagem pelos átomos de ferro, cujo estado de oxidação fica alternando em ter oxidado (ao perder elétrons) e reduzido (ao ganhar elétrons). Substâncias como o cianeto impedem a mudança do estado de oxidação do ferro e bloqueiam

o transporte de elétrons, agindo como inibidores da cadeia respiratória mitocondrial.

Fosfato (PO 4 --- )

Os íons fosfato (PO4 --- ) estão relacionados ao metabolismo energético, fazendo parte de nucleotídeos energéticos como o ATP (adenosina trifosfato) e o GTP

(guanosina trifosfato), à composição dos ácidos nucleicos, fazendo parte de seus nucleotídeos estruturais (cada nucleotídeo apresenta uma base nitrogenada, um açúcar pentose e um grupo fosfato) e estão presentes em sais que compões a parte mineral

de

ossos, dentes, conchas e carapaças (como fosfato de cálcio e

de

magnésio).

Íons

bicarbonato)

tampões

(íons

fosfato/

bifosfato

e

íons

carbonato/

Íons tampões são íons que atuam na manutenção da

constância do pH de um meio. É sabido que as enzimas e proteínas só atuam em pH's determinados. Assim, é importante que o pH dos variados meios orgânicos permaneça constante. Por exemplo, o pH da maioria dos meios dentro do organismo humano é neutro. Se ele acidificar ou basificar, as reações que acontecem comumente nele deixam de acontecer. O controle do pH nos meios orgânicos é feito por vários processos, sendo um deles a utilização dos íons tampões. Os íons tampões são conjuntos de íons, fosfato (PO4 --- ) e bifosfato (HPO4 -- ) e carbonato (CO3 -- ) e bicarbonato (HCO3 -- ). Estes íons estão presentes em equilíbrio químico nos meios

orgânicos:

PO 4 --- HPO 4 --

CO 3 -- HCO 3 -

Quando ao meio são adicionados íons H + , que tenderiam a baixar o pH do meio, estes íons são captados pelas reações acima descritas, de maneira a serem utilizados para converter fosfato em bifosfato e carbonato em bicarbonato. Assim, não ficam íons livres

e o pH não é alterado. O pH permanece inalterado enquanto

houver íons fosfato e carbonato para alimentar as reações. Quando todo fosfato e carbonato tiverem sido consumidos, e ainda

27

houver íons H + , aí sim o pH irá baixar. Mesmo neste caso, o efeito dos íons tampões é altamente benéfico, pois impede uma variação brusca de pH. Sendo a alteração lenta, há condições e tempo para que outros métodos de tamponamento sejam acionados, como a eliminação de íons H + na urina.

PO 4 --- + H + HPO 4 ou CO 3 -- + H + HCO 3 -

Se fosse adicionado OH - ao meio, este seria incorporado pela reação inversa, juntando-se ao bifosfato ou bicarbonato para formar fosfato ou carbonato e água.

HPO 4 -- + OH - PO 4 --- + H 2 O ou HCO 3 - + OH - CO 3 -- + H 2 O

Outros elementos

- O iodo (I) é parte fundamental dos hormônios da tireoide

(tiroxina e outros), que controlam o metabolismo energético em

âmbito corporal; assim, a falta de iodo acarreta a falta de tais hormônios e a desregulação do metabolismo, resultando em um quadro de hipotireoidismo.

- O flúor (F) participa da composição da parte mineral dos dentes, tornando-os resistentes aos processos cariosos.

- O cobalto (Co) participa da composição da vitamina B12, que por sua vez participa do processo de produção de hemácias.

- O cobre (Cu) participa da estrutura de algumas enzimas, de pigmentos respiratórios como a hemocianina (presente em

crustáceos e moluscos) e é essencial à síntese de hemoglobina.

- O manganês (Mn) é cofator de enzimas essenciais ao

funcionamento dos processos neuromusculares e, nas plantas, ao processo de fotossíntese. - O selênio (Se) é cofator de enzimas essenciais ao funcionamento do sistema nervoso.

- O zinco (Zn) é cofator de enzimas essenciais ao funcionamento

do sistema digestório. O zinco ainda é componente da enzima anidrase carbônica, relacionada ao transporte de CO2 no sangue, bem como é fundamental ao bom funcionamento do sistema imune.

Leitura Complementar Alterações nas concentrações de eletrólitos e seus efeitos

Concentrações alteradas de íons de modo geral levam a importantes mudanças fisiológicas. Ao se ingerir alimentos muito salgados, por exemplo, a sede é uma conseqüência natural porque a luz do estômago fica hipertônica em relação aos tecidos vizinhos. Assim, estes tecidos perdem água por osmose e desidratam, de modo que o indivíduo passa a apresentar a sensação de sede em decorrência da desidratação. Como um efeito posterior, o sal é absorvido pelo organismo e chega ao sangue. Uma vez no sangue, ele o toma hipertônico e atai água dos tecidos vizinhos por força da osmose,

Simétrico Pré-Universitário Curso de Biologia Prof. Landim www.simetrico.com.br

28
28

de modo que a volemia aumenta e, como conseqüência, a pressão arterial. Eis a origem, da hipertensão arterial nos apreciadores de comida bem salgada. Hormônios sexuais, dentre outros efeitos, retêm sal e, por osmose, água nos tecidos corporais. Esteroides anabolizantes, derivados da testosterona, além de aumentarem a produção de

proteínas nos músculos, retêm sal e água, e literalmente incham, efeito rapidamente revertido com a interrupção no uso da droga (onde os músculos "murcham"). Pelo mesmo motivo, pílulas anticoncepcionais fazem a usuária aumentar de peso: sua composição química, com hormônios femininos, também leva à retenção de sal e água, num efeito semelhante ao que ocorre naturalmente nas proximidades da menstruação.

O excesso em particular de potássio também é

preocupante. O potássio age na manutenção da polaridade das membranas celulares devido à sua ação na bomba de sódio e potássio. Em grandes concentrações, a polaridade de membrana se altera de modo a dificultar a condução de impulsos elétricos. Em países nos quais a pena de morte é utilizada, as

execuções são muitas vezes são feitas com injeções de substâncias químicas letais. Nos EUA, depois de devidamente anestesiado com 5 gramas do anestésico sódio pentotal, o paciente fica desacordado. Depois, ele recebe 50 ml de brometo de pancurônio, um potente relaxante muscular que impede o funcionamento do diafragma e leva a uma parada respiratória. Por fim, 50 ml de KCl (cloreto de potássio), causam parada cardíaca imediata, por dificultarem a condução dos estímulos elétricos no coração.

Um outro fenômeno explicado por ação do potássio é o

motivo do gado ter que ingerir sal grosso em sua dieta. O capim que o gado ingere é riquíssimo em potássio. Esse potássio em grandes quantidades é prejudicial, de modo que tem que ser eliminado pela ação renal. O problema, é que o potássio é eliminado pela urina na forma de KCl, que leva a um desequilíbrio iônico pela perda de íons cloreto. Daí a necessidade de alimentar

o gado com sal grosso: o cloreto do NaCl repõe aquele perdido pela urina. A falta de potássio também pode causar problemas, uma vez que também altera a polaridade de membrana, levando a uma condução do impulso nervoso que consome muita energia, podendo causar cãibras musculares. Corno se perde muito potássio no suor, alimentos de origem vegetal, ricos em potássio, são usados por esportistas para repor íons K + e evitar este inconveniente fenômeno. É assim com a banana apreciada por tenistas e a água de coco dos adeptos dos esportes de praia, bem como os isotônicos ricos em eletrólitos usados por maratonistas.

Exercícios

Questões estilo múltipla escolha

1. (ENEM) Alimentos como carnes, quando guardados de maneira inadequada, deterioram-se rapidamente devido à ação de bactérias e fungos. Esses organismos se instalam e se multiplicam rapidamente por encontrarem aí condições favoráveis de temperatura, umidade e nutrição. Para preservar tais alimentos é necessário controlar a presença desses microorganismos. Uma técnica antiga e ainda bastante difundida para preservação desse

28

tipo de alimento é o uso de sal de cozinha (NaCl). Nessa situação,

o uso de sal de cozinha preserva os alimentos por agir sobre os

microorganismos,

A)

desidratando suas células.

B)

inibindo sua síntese proteica.

C)

inibindo sua respiração celular.

D)

bloqueando sua divisão celular.

E)

desnaturando seu material genético.

2.

(ENEM) A água apresenta propriedades físico-químicas que a

colocam em posição de destaque como substancia essencial à vida. Dentre essas, destacam-se as propriedades térmicas biologicamente muito importantes, por exemplo, elevado valor de calor latente e de vaporização. Esse calor latente refere-se à quantidade de calor que deve ser adicionada a um líquido em seu ponto de ebulição, por unidade de massa, para convertê-lo em vapor na mesma temperatura, que no caso da água é igual a 540 calorias por grama. A propriedade físico-química mencionada no texto confere à água a capacidade de

A) Servir como doador de elétrons no processo de fotossíntese.

B) Funcionar como regulador térmico para os organismos vivos.

C) Agir como solvente universal nos tecidos animais e vegetais.

D) Transporte de íons de ferro e magnésio nos tecidos vegetais.

E) Funcionar como mantenedora do metabolismo nos organismos

vivos.

3.

(UNIFOR) É comum ouvir as pessoas comentarem que sentem

o

tempo passar de maneira descontrolada e que, mal a semana

começa, já chega a quinta-feira e com ela, o final de semana, com muitas ocupações e pouco tempo para realizá-las. Assim,

negligenciam até cuidados básicos como a atenção para as necessidades de água do corpo, que mais cedo ou mais tarde, podem resultar numa desidratação que pode evoluir para insuficiência renal e morte. A água no contexto fisiológico é importante para o corpo humano porque:

I. É o meio onde ocorre o transporte de nutrientes, reações metabólicas e transferência de energia.

II. O déficit de água acarreta aumento na concentração dos sais no meio extracelular, provocando redução do volume do meio

intracelular.

III. Solubiliza todas as macromoléculas, necessitando-se ingerir

uma quantidade de água superior à perdida diariamente a fim de

manter o balanço hídrico.

IV. Os rins necessitam de líquido, especialmente água, para retirar

as impurezas do sangue e controlar a pressão arterial.

Estão corretas as sentenças:

A)

I e II somente.

B) II, III e IV.

C) III e IV somente.

D)

I, II e IV.

E) II e IV somente.

4. (UNIFOR) A adição de iodo ao sal de cozinha comercializado,

tem por objetivo a melhoria da saúde pública, porque

A) o iodo é um controlador das atividades endócrinas em seres

humanos.

B) os hormônios da tireóide não podem ser produzidos sem este

elemento.

C)

regulariza a atividade do sistema nervoso autônomo.

D)

promove o aumento da atividade do sistema imunológico.

E)

trata-se de um mineral cuja ausência pode acarretar

desnutrição.

Simétrico Pré-Universitário Curso de Biologia Prof. Landim www.simetrico.com.br

29
29

5. (UNIFOR) Alimentos como carnes, legumes, vegetais verdes,

fígado e gema de ovo contribuem para aumentar, principalmente,

o teor de

tais como sais, gases, açúcares, aminoácidos e ácidos nucléicos. Com relação à solubilidade da água é correto afirmar:

A) que está associada à formação de moléculas apolares.

B) que está diretamente ligada a tensão superficial da água.

A)

ferro do sangue. B) cálcio dos ossos.

C) que a molécula de água pode se ligar tanto a íons positivos

C)

fósforo do cérebro. D) flúor dos dentes.

quanto a íons negativos, o que a torna um ótimo solvente.

E)

magnésio dos nervos.

D)

que a razão da insolubilidade das gorduras em água é a menor

 

interação das moléculas de água entre si do que delas com as

6.

(UNIFOR) Para que uma planta produza clorofila, é necessário

moléculas de gordura, tornando as gorduras hidrofílicas.

que, entre os macronutrientes fornecidos ao vegetal exista quantidade adequada de

A)

cobre. B) zinco. C) cálcio. D) enxofre. E) magnésio.

7.

(FMJ)

Um dos ingredientes mais típicos da culinária brasileira, a carne- seca tem quase a idade do Brasil. O primeiro registro nacional é do século 16, no estado do Ceará. De lá, a carne prensada sob o sol forte se espalhou pelo país e virou marca da culinária gaúcha, onde ganhou o nome espanhol, charque. Ela é conhecida também como carne-do-ceará ou jabá, tem uma salga mais forte que a carne-de-sol. É seca também ao sol e ao vento ou através de estufas apropriadas e contém apenas 10% de água. Colocada em água para dessalgar, perde grande parte de suas substâncias nutritivas. É muito utilizada, principalmente no Nordeste do Brasil. No Sudeste, entra no preparo da feijoada.

O

processo de desidratação de certos alimentos, como é o caso

da

carne-do-ceará ou jabá, tem como objetivo:

A)

facilitar o seu transporte a longas distâncias.

B)

diminuir o pH das células e preservar a carne.

C)

evitar o pouso de insetos sobre a carne

D)

evitar a instalação de microrganismos patogênicos.

E)

aumentar sua digestibilidade.

8.

(UNICHRISTUS)

E) aumentar sua digestibilidade. 8. (UNICHRISTUS) Disponível em: Imagens Google. O filme que tem uma das

Disponível em: Imagens Google.

O filme que tem uma das cenas retratada nessa imagem conta a

história de um garoto que fica naufragado com um tigre em um bote salva-vidas. Ele encontra um manual que mostra como ele deve agir para sobreviver ao naufrágio. Uma das advertências dadas relata o não consumo da água do mar. Caso o garoto não siga essa instrução do manual, ele sofrerá

A)

apenas desidratação dos tecidos.

B)

apenas diminuição do volume sanguíneo.

C)

apenas aumento do volume sanguíneo.

D)

desidratação dos tecidos e diminuição do volume sanguíneo.

E)

desidratação dos tecidos e aumento do volume sanguíneo.

9.

(UECE) Água é também conhecida como “solvente universal”,

sendo capaz de dissolver uma grande variedade de substâncias

29

10. (UECE) Sabe-se que a água é o mais abundante componente

químico inorgânico dos organismos vivos. Entretanto algumas estruturas se apresentam com menos e outras com mais água. Marque a opção que apresenta as estruturas que contém menos água tanto em animais como em vegetais, respectivamente:

A) ossos e folhas.

B) músculos e sementes.

C)

ossos e sementes.

D)

músculos e folhas.

11.

(UECE) A água é a substância mais abundante no planeta. A

quantidade de água livre sobre a Terra atinge 1.370 milhões de

km 3 . A água também compõe cerca de 75% do corpo dos seres vivos. Além da sua abundância, a água apresenta propriedades físicas e químicas que a tornam indispensável para a vida na

Terra. Analise as afirmativas a seguir sobre as propriedades da

água.

I. A forte atração entre as moléculas da água, no estado líquido, denominada de coesão está relacionada à formação de pontes de

hidrogênio. A coesão é responsável pela alta tensão superficial da água no estado líquido.

II. O calor específico da água é baixo quando comparado ao dos

demais líquidos. Devido ao seu calor específico, a água mantém a sua temperatura constante por mais tempo do que outras

substâncias.

III. O elevado peso específico da água em relação ao do ar (cerca

de 800 vezes maior) possibilita a existência, nesse ambiente, de

uma fauna e flora próprias que vivem em suspensão, compreendendo o plâncton.

Assinale a opção verdadeira

A)

a afirmativa I é errada.

B)

as afirmativas I e III são corretas.

C)

somente a afirmativa II é correta.

D)

as afirmativas II e III são erradas.

12.

(UECE) Assinale o elemento importante para a coagulação

sangüínea:

A) Sódio.

B) Potássio.

C) Fosfato.

D) Cálcio.

13. (UECE) O elemento químico fundamental no processo de contração e relaxamento muscular é o:

A) mercúrio.

B) cálcio.

C) enxofre.

D) argônio.

14. (FCM-CG) Os sais minerais desempenham funções

importantes no organismo, podendo ainda entrar na constituição de alguns compostos orgânicos. Os ácidos biológicos (DNA e RNA) apresentam na sua constituição

A) potássio.

B) cálcio.

C) sódio.

D) ferro.

E) fósforo.

Simétrico Pré-Universitário Curso de Biologia Prof. Landim www.simetrico.com.br

30
30

15. (UNP) O citoplasma celular é composto por organelas dispersas numa solução aquosa denominada citosol. A água, portanto, tem um papel fundamental na célula. Das funções que a água desempenha no citosol, qual não está correta?

A)

Atua como solvente universal.

B)

Participa de reações de hidrólise.

C)

Participa no equilíbrio osmótico.

D)

Catalisa reações químicas.

16.

(UESPI) Os sais minerais são essenciais em uma alimentação

saudável, pois exercem várias funções reguladoras no corpo humano. Sobre esse assunto, faça a correspondência entre as colunas apresentadas abaixo.

1.

Ferro

(_) Equilíbrio osmótico celular.

2. Sódio

(_) Essencial à coagulação sanguínea.

3. Cálcio

(_) Transferência energética durante reações

4.

Fósforo

metabólicas celulares.

5.

(_) Componente da mioglobina e enzimas respiratórias. (_) Contração muscular e condução de impulsos nervosos.

Potássio

A sequência correta é:

A) 2, 3, 4, 1, 5.

B) 3, 2, 4, 5, 1.

C) 5, 1, 3, 2, 4.

D) 1, 4, 3, 5, 2.

E) 2, 4, 3, 5, 1.

17. (UPE) Existe uma busca incessante dos cientistas por água

em outros planetas. Isso se justifica porque ela se encontra relacionada aos processos vitais dos seres vivos. Todos os seres vivos do nosso planeta são formados por células, constituídas de organelas, que, por sua vez, mantêm as células vivas utilizando inúmeros tipos de substâncias. Uma delas é a água. Assinale a alternativa correta quanto à relação da água com os seres vivos.

A) A proporção de água nos seres vivos é a mesma,

independentemente da espécie.

B) A água, quando quebrada, permite que os átomos de

hidrogênio e oxigênio se adicionem a outras substâncias em reações químicas no interior das células de organismos vivos.

C) A água é um dos constituintes fundamentais da célula, pois as

moléculas são exclusivamente solúveis em meio aquoso.

D) O oxigênio presente na molécula de água permite a oxigenação

do meio aquoso, facilitando os processos de respiração dos seres vivos. E) O hidrogênio presente na molécula de água, como elemento solvente, permite reações bioquímicas importantes para a formação de moléculas orgânicas.

18. (UPE) Uma molécula de água é formada por dois átomos de

hidrogênio e um de oxigênio (H2O), que formam um ângulo, estabelecendo uma zona positiva e outra negativa. Essa disposição dos átomos favorece diferentes propriedades da água. Analise a figura abaixo e assinale a propriedade da água correspondente.

30

abaixo e assinale a propriedade da água correspondente. 30 Inseto na água. www.http://images.google.com.br. A) Ao

Inseto na água. www.http://images.google.com.br.

A) Ao congelar, torna-se menos densa.

B) Atração por substâncias polares.

C) Coesão entre moléculas, gerando alta tensão superficial.

D) Participa de reações de síntese por desidratação ou de quebra

por hidrólise.

E)

Poder de dissolução, tornando-a o solvente universal.

19.

(FUVEST) Em caso de hipertensão, recomenda-se uma dieta

sem sal porque este atua

A) diminuindo o volume de sangue circulante.

B) aumentando o volume de sangue circulante.

C) reduzindo o calibre dos vasos sangüíneos.

D) dilatando o calibre dos vasos sangüíneos.

E) obstruindo os capilares arteriais com placas de ateroma.

20. (UNIFESP) A sonda Phoenix, lançada pela NASA, explorou

em 2008 o solo do planeta Marte, onde se detectou a presença de água, magnésio, sódio, potássio e cloretos. Ainda não foi detectada a presença de fósforo naquele planeta. Caso esse elemento químico não esteja presente, a vida, tal como a conhecemos na Terra, só seria possível se em Marte surgissem formas diferentes de

A) DNA e proteínas.

B) ácidos graxos e trifosfato de adenosina.

C) trifosfato de adenosina e DNA.

D) RNA e açúcares.

E) Ácidos graxos e DNA.

21. (UNIFESP) Um ser humano adulto tem de 40 a 60% de sua

massa corpórea constituída por água. A maior parte dessa água encontra-se localizada:

A) no meio intracelular.

B) no líquido linfático.

C) nas secreções glandulares e intestinais.

D) na saliva.

E) no plasma sanguíneo.

22. (UERJ) Uma das condições necessárias para o perfeito funcionamento do organismo humano é a manutenção da adequada faixa de concentração de íons nos líquidos orgânicos, como o plasma sangüíneo e o líquido intracelular. Os gráficos abaixo mostram as concentrações, em miliequivalentes por litro, de alguns cátions e ânions em diversas soluções.

Simétrico Pré-Universitário Curso de Biologia Prof. Landim www.simetrico.com.br

31
31
31 As faixas de concentrações iônicas mais compatíveis com as do plasma sanguíneo e as do
31 As faixas de concentrações iônicas mais compatíveis com as do plasma sanguíneo e as do

As faixas de concentrações iônicas mais compatíveis com as do plasma sanguíneo e as do líquido intracelular estão representadas, respectivamente, nos seguintes gráficos:

A) I e II.

B) II e IV.

C) III e I.

D) IV e III.

23. (UFG) Leia o texto a seguir.

A criação de peixes ósseos de água doce para fins comerciais impõe aos animais estresses decorrentes do manejo de rotina e doenças ocasionadas por protozoários. Para reduzir o aparecimento dessas doenças utiliza-se banhos com solução de NaCl, em concentrações entre 2 a 5% com tempo de exposição variando entre 20 segundos a 20 minutos.

KUBITZA, Fernando. A versatilidade do sal na piscicultura. Panorama da aquicultura, set./out. 2007. p. 14-23. (Adaptado).

De acordo com o texto, o controle de protozoários requer a

utilização

fisiológica. Portanto, para que o banho salino não cause a morte

dos animais, ele deve ser breve o suficiente para impedir que os peixes

A) inchem por absorção excessiva de água.

B) inchem por retenção de urina concentrada.

C) inchem por ingestão de solução salina.

D) desidratem por perda excessiva de água.

E) desidratem por excreção de urina concentrada.

à

de

solução

salina

em

concentração

superior

24. (UEL) Nos casos de hipertensão é recomendável que o

indivíduo faça uma dieta ingerindo alimentos sem sal. Assinale a alternativa que justifica a razão fisiológica dessa recomendação.

A) A redução da concentração de NaCl no plasma sangüíneo

provoca um aumento na produção e eliminação de urina diluída, causando a diminuição do volume de sangue circulante e

consequente diminuição da pressão arterial.

B) A redução da concentração de NaCl no plasma sangüíneo

provoca um aumento na produção e eliminação de urina

31

concentrada, causando o aumento do volume de sangue

circulante e consequente diminuição da pressão arterial.

C) A redução da concentração de NaCl no plasma sangüíneo

provoca uma diminuição na produção e eliminação de urina diluída, causando a diminuição do volume de sangue circulante e consequente diminuição da pressão arterial.

D) O aumento da concentração de NaCl no plasma sangüíneo

provoca um aumento na produção e eliminação de urina diluída,

causando a diminuição do volume de sangue circulante e consequente diminuição da pressão arterial.

E) O aumento da concentração de NaCl no plasma sangüíneo

provoca uma diminuição na produção e eliminação de urina concentrada, causando o aumento do volume de sangue circulante e consequente diminuição da pressão arterial.

25. (UFPI) Vários elementos químicos são importantes para a boa nutrição de qualquer mamífero, apesar de as quantidades necessárias variarem de espécie para espécie. Assinale a alternativa que mostra o correto preenchimento do quadro abaixo.

MINERAL

FUNÇÕES

FONTES

1

Componente importante dos ossos e dentes e essencial à coagulação sangüínea

Vegetais verdes, leite e laticínios

Iodo

2

Frutos do mar, sal de cozinha iodado e laticínios

Ferro

Componente da hemoglobina, mioglobina e enzimas respiratórias fundamentais para a respiração celular

3

4

Componente da vitamina B12

Carnes e laticínios

A) 1-fósforo; 2-componente da vitamina B6, 3-carne e laticínios; 4-

cálcio.

B) 1-cálcio; 2-componente dos hormônios da tireóide; 3-fígado,

carne, gema de ovo e legumes; 4-cobalto.

C) 1-cálcio; 2-componente dos aminoácidos; 3-frutas cítricas e

vegetais verdes; 4-magnésio.

D) 1-fósforo; 2-componente dos hormônios da tireóide; 3-frutas

cítricas e vegetais verdes; 4-magnésio. E) 1-magnésio; 2-componente de pigmentos respiratórios; 3-fígado e gema de ovo; 4-cobalto.

26. (UFPB)

Suponha que uma das sondas lançadas ao espaço pelo homem encontrou em uma lua de Saturno condições de vida similares às da Terra. A sonda recolheu vários indivíduos semelhantes que foram mantidos em condições adequadas e observados vivos, enquanto outros foram sacrificados para que suas estruturas fossem estudadas. Observou-se que os indivíduos tinham o corpo composto por substâncias orgânicas, que eram formados por unidades similares às células dos organismos terrestres e que havia uma região da célula limitada por envoltório, dentro do qual encontravam-se estruturas com a mesma organização e função do DNA dos organismos terrestres. Esses indivíduos eram capazes de se locomover por contração e extensão de seus corpos, realizadas por estruturas formadas por células especializadas, e produzir outros indivíduos através de um processo que envolvia transferência do material similar ao DNA. Por fim, constatou-se

Simétrico Pré-Universitário Curso de Biologia Prof. Landim www.simetrico.com.br

32
32

que eles tinham composição química média próxima à dos organismos vivos da Terra: os elementos químicos mais abundantes eram oxigênio, hidrogênio, carbono e nitrogênio, e os elementos-traço incluíam cloro, cobre, potássio, silício, magnésio, alumínio, ferro e iodo.

Com base no texto, analise as afirmativas a seguir e assinale com V as verdadeiras e com F, as falsas.

(_) O grupo de elementos químicos mais abundantes nos organismos encontrados na lua de Saturno difere daquele dos organismos da Terra porque não inclui sódio e potássio, presentes no grupo de elementos químicos mais abundantes nos organismos da Terra. (_) O grupo de elementos químicos mais abundantes nos organismos encontrados na lua de Saturno difere daquele dos organismos da Terra porque não inclui fósforo e enxofre, presentes no grupo de elementos químicos mais abundantes nos organismos da Terra. (_) Os organismos encontrados na lua de Saturno compartilham com os organismos terrestres a presença de alguns elementos- traço como cobre, ferro, iodo, potássio e magnésio. (_) Os elementos-traço dos organismos encontrados na lua de Saturno diferem dos elementos-traço dos organismos terrestres, pela presença de silício e alumínio, ausentes na composição dos organismos terrestres.

A sequência correta é:

A) VFFV.

B) VFVV.

C) FVVV.

D) FFVV.

E) FVVF.

27. (UFF) Os sais minerais são de importância vital para o bom

funcionamento de diversos processos fisiológicos, sendo necessária a reposição da concentração de cada íon para que seja mantida a homeostasia do organismo. O gráfico e a tabela abaixo mostram a concentração e algumas atividades biológicas de três íons em seres humanos.

atividades biológicas de três íons em seres humanos. Atividade biológica Íon envolvido Condução

Atividade biológica

Íon envolvido

Condução nervosa

I, II

Contração muscular

III

Coagulação

III

Analisando o gráfico e a tabela acima, pode-se afirmar que os íons representados por I, II e III são respectivamente:

A)

Ca +2 , Na + e K + .

B) Na + , K + e Ca +2 .

C) K + , Ca +2 e Na + .

D)

K + , Na + e Ca +2 .

E) Na + , Ca +2 e K + .

28.

(UFMG) Segundo estudo feito na Etiópia, crianças que comiam

alimentos preparados em panelas de ferro apresentaram uma

32

redução da taxa de anemia de 55 para 13%. Essa redução pode ser explicada pelo fato de que o ferro,

A) aquecido, ativa vitaminas do complexo B, presentes nos

alimentos prevenindo a anemia.

B) contido nos alimentos, se transforma facilmente durante o

cozimento e é absorvido pelo organismo.

C) oriundo das panelas, modifica o sabor dos alimentos,

aumentando o apetite das crianças.

D) proveniente das panelas, é misturado aos alimentos e

absorvido pelo organismo.

29. (PUCSP) O papel principal dos íons CO3 2- na célula é:

A) manter o equilíbrio osmótico.

B) formar ligações de alta energia.

C) atuar como oxidante energético.

D) regular o equilíbrio ácido-básico mantendo o pH neutro da

célula.

E) atuar como catalisador em reações metabólicas intracelulares.

30. (CESGRANRIO) A percentagem de água é progressivamente

decrescente nos seguintes tecidos:

A) adiposo, muscular, substância cinzenta do cérebro.

B) muscular, tecido nervoso de embrião, tecido nervoso de adulto.

C) muscular, ósseo e adiposo.

D) epitelial, ósseo e nervoso.

E) nervoso, adiposo e muscular.

Questões estilo V ou F

31. (UPE) A água é a substância mais abundante da célula viva.

Sua importância está ligada desde a própria origem dos seres vivos, como sua autoconservação, auto-regulação e reprodução. A água é tão importante que os gregos antigos consideravam-na como um dos elementos fundamentais da matéria. Analise e conclua, dentre as propriedades abaixo apresentadas, as que lhe conferem essa versatilidade. (_) Calor específico: por apresentar baixo calor específico, evita a elevação da temperatura dos organismos. (_) Solvente universal: os reagentes químicos contidos nas células estão dissolvidos em água, e as reações químicas celulares ocorrem em meio aquoso. (_) Transporte: as plantas conseguem transportar a água, que retiram do solo, até as suas folhas mais altas, graças à capilaridade dos vasos do floema. (_) Tensão superficial: devido às altas forças de coesão (atração entre moléculas de água e outras substâncias polares hidrofóbicas) e adesão (atração das moléculas de água entre si). (_) Estrutura molecular: a disposição dos átomos da água é linear, sendo considerados moléculas apolares com zonas positivas e negativas.

Questões discursivas

32. (FUVEST) As bananas mantidas à temperatura ambiente

deterioram-se em conseqüência da proliferação de microorganismos. O mesmo não acontece com a bananada, conserva altamente açucarada, produzida com essas frutas.

A) Explique, com base no transporte de substâncias através da

membrana plasmática, por que bactérias e fungos não conseguem

Simétrico Pré-Universitário Curso de Biologia Prof. Landim www.simetrico.com.br

33
33

proliferar em conservas com alto teor de açúcar.

B) Dê exemplo de outro método de conservação de alimentos que

tenha por base o mesmo princípio fisiológico.

33. (UNESP) Os médicos de uma cidade do interior do Estado de

São Paulo, ao avaliarem a situação da saúde de seus habitantes, detectaram altos índices de anemia, de bócio, de cárie dentária, de osteoporose e de hemorragias constantes através de sangramentos nasais. Verificaram a ocorrência de carência de alguns íons minerais e, para suprir tais deficiências, apresentaram as propostas seguintes.

Proposta I distribuição de leite e derivados. Proposta II adicionar flúor à água que abastece a cidade. Proposta III adicionar iodo ao sal consumido na cidade, nos termos da legislação vigente. Proposta IV incentivar os habitantes a utilizar panelas de ferro na preparação dos alimentos. Proposta V incrementar o consumo de frutas e verduras.

Diante destas propostas, responda.

A) Qual delas traria maior benefício à população, no combate à

anemia? Justifique. B) Qual proposta que, pelo seu principal componente iônico, poderia reduzir, também, os altos índices de cáries dentárias, de osteoporose e de hemorragias? Por quê?

34. (UNIFESP) Considere as afirmações e o gráfico.

I. Nas carnes e vísceras, o ferro é encontrado na forma Fe 2+ . II. Nos vegetais, o ferro é encontrado na forma mais oxidada, Fe 3+ . III. A vitamina C é capaz de reduzir o ferro da forma Fe 3+ para a forma Fe 2+ .

o ferro da forma Fe 3 + para a forma Fe 2 + . http://pt.scribd.com. Adaptado.

http://pt.scribd.com. Adaptado.

A) Qual das formas iônicas do ferro é melhor absorvida pelo

intestino humano? Justifique.

B) As afirmações e o gráfico justificam o hábito do brasileiro, de

consumir laranja junto com a feijoada? Justifique.

35. (UNIFESP) Considere uma área de floresta amazônica e uma

área de caatinga de nosso país. Se, num dia de verão, a temperatura for exatamente a mesma nas duas regiões, 37°C, e

estivermos em áreas abertas, não sombreadas, teremos a sensação de sentir muito mais calor e de transpirar muito mais na floresta do que na caatinga. Considerando tais informações, responda:

A) Qual a principal função do suor em nosso corpo?

33

B) Apesar de a temperatura ser a mesma nas duas áreas,

explique por que a sensação de calor e de transpiração é mais intensa na região da floresta amazônica do que na caatinga.

36. (UFRN) Desde muito tempo, a humanidade vem utilizando o

sal para conservar a carne. Com a invenção dos refrigeradores, a

conservação passou a ser feita utilizando-se o congelamento. Hoje em dia, apesar do grande número de alimentos comercializados como congelados, o processo de salga ainda é muito utilizado, como, por exemplo, na preparação da carne de charque.

A) Explique como a concentração elevada de sal permite a

conservação de carnes.

B) Explique como o congelamento atua na conservação dos

alimentos.

37. (UFRJ) O manitol tem uma estrutura semelhante ao monossacarídeo manose. Por ter sabor adocicado, o manitol freqüentemente é usado na confecção de balas e doces. Ao contrário do açúcar comum, porém, o manitol não é absorvido pelo intestino, de modo que uma ingestão exagerada de produtos contendo manitol pode causar diarreia. Médicos se aproveitam das propriedades osmóticas do manitol e o administram oralmente em altas concentrações para que a diarreia resultante esvazie o intestino de pacientes antes de exames de imagens. Explique de que maneira altas doses de manitol provocam a diarreia.

38. (UFRJ) As vítimas de choque hemorrágico (caracterizado pela

perda de mais de 1.000 ml de sangue, em adultos de 70 kg sofrem colapso circulatório; a pressão arterial cai tanto que o coração não bombeia mais sangue para os tecidos do corpo, causando falência dos órgãos). Se não houver o restabelecimento da pressão arterial,

a morte será inevitável. Nos últimos anos, o uso de pequenos

volumes de solução hipertônica denominada informalmente “salgadão” – tornou-se uma alternativa ao uso de soro fisiológico (solução isotônica) na reanimação de vítimas de choque hemorrágico. Explique como a administração de pequenos volumes de solução hipertônica (salgadão) vai atuar para o restabelecimento da pressão arterial das vítimas de choque hemorrágico.

39. (UNIRIO)

EM RÓTULOS DE ALGUNS REFRIGERANTES É INDICADO UM BAIXO TEOR DE SÓDIO

O sódio (Na + ) é o principal eletrólito no LEC (líquido extracelular).

Em excesso, causa problemas na saúde das populações que o ingerem dessa forma. Assim sendo, este é o principal mineral que

deve ser analisado no rótulo nutricional de qualquer produto. Em muitos alimentos industrializados, você vai encontrar quantidades excessivas, principalmente, em aditivos alimentares. Adoçantes, também, são produtos com grande quantidade de sódio, como adoçantes à base de ciclamato de sódio e sacarina. Você observa

o rótulo nutricional dos alimentos? A importância da rotulagem

nutricional é para que as pessoas possam discernir entre quais alimentos são os mais saudáveis e escolher seus produtos de acordo com sua vontade e suas limitações. Os produtos fabricados a partir de 1 o de agosto de 2006 devem estar adequados à nova legislação. Em todos os rótulos nutricionais devem constar as seguintes informações: valor energético (calorias), carboidratos, proteínas, gorduras totais, gorduras saturadas, gorduras trans, fibra alimentar, cálcio, ferro e sódio.

Simétrico Pré-Universitário Curso de Biologia Prof. Landim www.simetrico.com.br

34
34

A) O sódio desenvolve um papel importante em diversas funções

do organismo. Descreva um exemplo de como este elemento pode atuar no organismo.

B) A concentração do sódio no plasma é muito maior do que no

interior das hemácias. Explique as características deste mecanismo que mantém esta diferença iônica entre a célula e o

meio e nomeia-as.

C) Em condições normais é esperada uma concentração de 135 a

145 mol/L de sódio no sangue. Qual o principal problema decorrente da ingestão excessiva de sódio e como se pode caracterizar este problema?

40. (UNIRIO) A Antártica é formada por todas as “terras” ao sul do paralelo 60º do nosso hemisfério, com aproximadamente 14 milhões de km 2 , área consideravelmente aumentada durante o inverno por um cinturão de gelo que tem em média 1000 km de largura, passando a ter então 18 milhões de km 2 (vale lembrar que o Brasil tem 8,5 milhões de km 2 ). Sua temperatura média anual é de 57 ºC e, nas regiões costeiras, de 15 ºC. A biologia da Antártica é paradoxal. Enquanto o continente tem uma fauna limitada a mamíferos e aves na região costeira, o meio marinho é exuberante. A) Por que somente algumas aves e mamíferos conseguem sobreviver em tais condições?

B) Por que os organismos da biota marinha não estão sujeitos às

mesmas limitações dos animais que vivem sobre a superfície terrestre?

Aula 4 Glicídios

Os glicídios (do grego glykys, 'doce' e idios, 'comum à natureza de'), também chamados açúcares, glícides, glucídios, carboidratos ou hidratos de carbono são a principal fonte de energia para a maior parte dos seres vivos existentes. Além disso, eles desempenham outros importantes papéis nos organismos, principalmente estruturais. Quimicamente falando, os açúcares são poliidroxialdeídos ou poliidroxicetonas, ou seja, eles possuem simultaneamente vários grupamentos hidroxila (- OH) e um grupamento aldeído (- CHO) ou cetona (- CO). Quando o açúcar é um aldeído, recebe a denominação de aldose, e quando é uma cetona, receba a denominação de cetose. As ligações que acontecem entre os grupamentos hidroxila e o carbono são altamente energéticas, e daí a capacidade destes compostos "armazenarem" energia, visto que eles possuem várias dessas ligações. Um outro aspecto químico dos açúcares é que eles possuem fórmula molecular Cx(H2O)y, o que faz com que estes compostos recebam os sinônimos de carboidratos ou hidratos de carbono. Pode haver variações nesta fórmula geral, havendo a presença de outros átomos que não carbono, hidrogênio e oxigênio (como nitrogênio ou enxofre) ou havendo um menor número de átomos de oxigênio.

Existem três classes de carboidratos: monossacarídeos, oligossacarídeos e polissacarídeos (a palavra sacarídeo deriva de uma palavra grega que significa açúcar). Muitas vezes, os monossacarídeos são chamados de oses, e os oligo e polissacarídeos, de osídeos. De modo geral, carboidratos são obtidos por animais na dieta na forma de amido, um polissacarídeo, de sacarose, um oligossacarídeo e de glicose, um monossacarídeo, todos de origem vegetal. Na dieta humana, uma interessante fonte de carboidratos é o mel, que contém glicose pura, sendo considerado por vezes como o único alimento energético de origem animal.

Monossacarídeos

Os monossacarídeos ou açúcares simples consistem de uma única unidade de poliidroxialdeído ou poliidroxicetona. Os monossacarídeos não podem sofrer hidrólise e não podem ser quebrados em carboidratos menores. Eles obedecem à fórmula geral anteriormente descrita, sendo que n pode variar de 3 a 7. Conforme o monossacarídeo possua respectivamente 3, 4, 5, 6 ou 7 átomos de carbono, seus nomes genéricos serão trioses, tetroses, pentoses, hexoses ou heptoses e suas fórmulas serão C3H6O3, C4H804, C5H10O5, C6H12O6 ou C7H14O7. Os monossacarídeos mais comuns são as pentoses e as hexoses. Como pentoses, temos cetoses como a ribulose e aldoses como a ribose e a desoxirribose (esta não obedecendo à fórmula geral, possuindo um átomo de oxigênio a menos:

C5H10O4). A primeira tem função energética e as demais são importantes constituintes dos ácidos nucléicos (ribose no RNA e desoxirribose no DNA). Como hexoses, temos importantes monossacarídeos energéticos como a glicose ou dextrose (aldose), a galactose (aldose) e a frutose ou levulose (cetose). Todas as pentoses (com exceção da desoxirribose) têm fórmula molecular C5H10O5, e todas as hexoses têm fórmula C6H12O6. Todos os monossacarídeos com igual número de átomos de carbono são isômeros, ou seja, possuem os mesmos átomos, nas mesmas proporções, mas possuem um arranjo dos átomos diferente (ou seja, possuem fórmulas moleculares iguais, mas fórmulas estruturais diferentes), o que os caracteriza como isômeros dentro de cada grupo. Podem assim ser cetonas ou aldeídos ou possuírem diferentes posições dos grupamentos cetonas na molécula, o que nos permite reconhecer a diferença da glicose (aldeído) para a frutose (cetona), que são isômeros funcionais, ou então da glicose para a galactose, cuja única diferença é a posição espacial da hidroxila do carbono de número quatro, sendo, pois, isômeros espaciais. Há vários carbonos assimétricos numa molécula como a glicose e outros monossacarídeos, ou seja, há vários centros quirais. A referência para saber se uma molécula está em sua forma D ou L é o último carbono assimétrico contando a partir do grupo aldeído ou cetona. Ninguém sabe explicar o porquê, mas na natureza, os monossacarídeos que compõem os seres vivos são todos D-monossacarídeos. Descubra a razão e quem sabe você seja um futuro prêmio Nobel Abaixo, a fórmula da glicose. Observe que, em meio aquoso, a molécula de glicose sofre uma reação química intramolecular e assume uma forma cíclica.

34

Simétrico Pré-Universitário Curso de Biologia Prof. Landim www.simetrico.com.br