Você está na página 1de 46

j $

m 8
0 r .
Caderno de Práticas Pedagógicas

FORMAÇÃO
k 1 L NGUAGEM
1

q
e

} *
20
MAISPAIC
19 É
@
6 CETRAMENTO
M TEMÁTICO
e CIENTÍFIC j

hCIÊNCIAS
x oW
Anos Finais Ensino Fundamental
l
DA NATUREZA
VOL. I

j C
C
C
6b
PRENDER
+
v Qualificando a ação escolar
Governador
Camilo Sobreira de Santana

Vice-Governadora
Maria Izolda Cela de Arruda Coelho

Secretária da Educação
Eliana Nunes Estrela

Secretário Executivo de Cooperação com os Municípios


Márcio Pereira de Brito

Coordenadora de Cooperação com os Municípios para Desenvolvimento da Aprendizagem na


Idade Certa
Ana Gardennya Linard Sírio Oliveira

Articulador de Cooperação com os Municípios para Desenvolvimento da Aprendizagem na Idade


Certa
Denylson da Silva Prado Ribeiro

Coordenadora da Célula de Fortalecimento da Alfabetização e Ensino Fundamental


Francisca Rosa Paiva Gomes

Equipe do Eixo dos Anos Finais do Ensino Fundamental - SEDUC


Iarli Barreto Leite Falcão Junior
Ive Marian de Carvalho
Izabelle de Vasconcelos Costa

Autor
Francisco Rony Gomes Barroso

Revisão de Texto
Izabelle de Vasconcelos Costa
Ive Marian de Carvalho

Organização Gráfica
Francisco Rony Gomes Barroso
Izabelle de Vasconcelos Costa
Célula de Fortalecimento da Alfabetização e Ensino Fundamental - 1

Prezados docentes,

É com imensa satisfação que divulgamos o caderno de atividades de


Ciências dos anos finais do Ensino Fundamental. O objetivo deste caderno é
auxiliá-los nas diversas atividades diárias com alunos em sala de aula, a fim de
aprimorar o processo ensino-aprendizagem, sugerindo tarefas lúdicas e
dinâmicas, por meio do uso de jogos e resolução de exercícios, com linguagem
apropriada à realidade dos discentes em questão.
Apresentamos a seguir, tópicos didáticos que incluem os três eixos
temáticos estabelecidos pela BNCC: Matéria e Energia, Vida e Evolução, Terra
e Universo. Os exercícios indicados nesse caderno foram idealizados de modo
que os docentes dos anos finais do Ensino Fundamental da rede pública do
Estado do Ceará consigam desenvolver habilidades necessárias para
promover o letramento científico. Ao elaborarmos o Caderno, temos como meta
dar suporte ao trabalho do professor com exercícios enriquecedores,
experiências diversas e significativas para propiciar o protagonismo dos jovens
estudantes.
Ressaltamos que para uma eficaz absorção do conhecimento científico,
é importante considerar as experiências já vivenciadas pelos alunos, e o
universo no qual ele está inserido; desse modo, o professor está livre para
adaptar as atividades aqui sugeridas ao contexto em sala de aula.
O Caderno de Práticas Pedagógicas está dividido em Blocos de
Atividades, contemplando as três unidades temáticas descritas anteriormente,
obedecendo a distribuição proporcional de itens da avaliação SAEB e sua
representatividade entre as habilidades da BNCC. Para cada atividade,
propomos orientações metodológicas que basearão o trabalho do professor no
momento de execução dos exercícios sugeridos.
Todas as atividades valorizam o trabalho do professor em sala de aula,
visando especialmente o letramento científico. O que fará a diferença no uso
dessa ferramenta será a dedicação que cada professor terá em relação à
aprendizagem dos nossos estudantes.

Bom trabalho!
A equipe organizadora.
Célula de Fortalecimento da Alfabetização e Ensino Fundamental - 2

SUMÁRIO

1. Rotina Pedagógica ........................................................................................... 03

2. Atividades diversificadas .................................................................................. 04


2.1. Blocos de Atividades ................................................................................... 05

3. Jogos ................................................................................................................ 14
3.1. Jogada Citoplasmática .............................................................................. 15
3.2. Ciclo das Rochas ...................................................................................... 21

4. Oficina Pedagógica .......................................................................................... 28

5. Orientações Metodológicas .............................................................................. 32


5.1. Relação das Questões com a matriz de referência SAEB ........................ 33
5.2. Questões Comentadas .............................................................................. 35

4. Avaliação do Caderno de Práticas Pedagógicas .............................................. 38

5. Referencial Teórico ........................................................................................... 40

6. Referências ...................................................................................................... 43
Célula de Fortalecimento da Alfabetização e Ensino Fundamental - 3

ROTINA PEDAGÓGICA 8°/9° ANO

Professores(as), o quadro abaixo contém uma sugestão de rotina que


trabalha os Eixos do Conhecimento avaliados no SAEB: Matéria e Energia;
Vida e Evolução; Terra e Universo. Propomos que o trabalho com o Caderno de
Práticas Pedagógicas seja planejado concomitantemente ao trabalho
desenvolvido com o PNLD.

(1 H/A) (1 H/A)
Carga horária
Semana Matéria e Energia/ Vida e Evolução/
Semana
Vida e Evolução Terra e Universo

Bloco 01 Bloco 01
1° Semana Questões 01, 02 e 03 Questões 04, 05 e 06.

Bloco 02 Bloco 02
2° Semana Questões 07, 08 e 09. Questões 10, 11 e 12.

Jogo Jogo
3° Semana Tabuleiro das rochas. Jogada citoplasmática.

Bloco 03 Bloco 03
4° Semana Questões 13, 14 e 15. Questões 16, 17 e 18.

Oficina pedagógica:
5° Semana “Entendendo a formação dos fósseis.”
Célula de Fortalecimento da Alfabetização e Ensino Fundamental - 4

ATIVIDADES

DIVERSIFICADAS
Célula de Fortalecimento da Alfabetização e Ensino Fundamental - 5

BLOCO 1

01. Dentre os itens a seguir, marque a alternativa com a representação de uma


fórmula molecular:
a) CO
b) Co
c) Ca
d) He

02. O esquema a seguir representa um sistema antes e depois de uma reação


química. As esferas laranjas indicam átomos de hidrogênio (H) e as cinzas,
átomos de cloro (Cl):

a) Quantas moléculas diferentes existem nesse sistema?

b) Escreva a fórmula dos reagentes e produtos.

c) Represente a reação que ocorreu por meio de uma equação química.

d) A equação está balanceada? Adicione os coeficientes necessários.


Célula de Fortalecimento da Alfabetização e Ensino Fundamental - 6

03. A evolução biológica é tema amplamente debatido e as teorias

Fonte: https://pontobiologia.com.br/as-teorias-de-lamarck-e-darwin/. Acesso em 11 de abril de 2019.


evolucionistas mais conhecidas são as de Lamarck e Darwin. Uma das
criaturas mais peculiares da natureza, a girafa, está singularmente adaptada ao
seu ambiente. Sua tremenda altura lhe permite mastigar os suculentos petiscos
mais difíceis de alcançar.

a) Como a altura da girafa foi utilizada para explicar a teoria de Lamarck?

b) Como a teoria de Darwin poderia explicar a situação relacionada com a


altura da girafa?

04. O evolucionismo é uma teoria baseada na ideia de que os seres vivos se


modificam ao longo do tempo, com novas espécies surgindo a partir de
ancestrais comuns. Com base nessa informação, assinale a alternativa que
apresenta somente evidências da evolução biológica:

a) Deriva genética, seleção natural e epistasia.


b) Convergência adaptativa, deriva genética e simbiose.
c) Mimetismo, órgãos análogos e recombinação gênica.
d) Fósseis, órgãos homólogos e órgãos vestigiais.
Célula de Fortalecimento da Alfabetização e Ensino Fundamental - 7

05. Quais as principais fases de evolução das estrelas e como podemos


relacioná-las com a diversificação dos elementos químicos?
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________

06. Sobre os planetas internos e externos marque V para verdadeiro e F para


falso:
( ) O grupo de planetas internos é constituído por Mercúrio, Vênus, Terra e
Marte;
( ) Os planetas internos possuem grande massa e densidade próxima a do
sol;
( ) Os planetas externos possuem mais satélites e as atmosferas são
espessas e semelhantes ao sol, com predominância de H e He;
( ) A acreção planetária iniciou com a diminuição da temperatura;
( ) Os planetas internos são formados por núcleo de composição silicática;

a) VVFFV
b) VFVVF
c) VVFVV
d) FVFFV

BLOCO 02

07. Sobre as principais fontes de energia renováveis a seguir, mencione a


origem, um ponto positivo e um ponto negativo:
a) Eólica

b) Hidrelétrica

C) Solar
Célula de Fortalecimento da Alfabetização e Ensino Fundamental - 8

08. A tabela a seguir mostra os principais eletrodomésticos e suas quantidades


em uma residência com quatro pessoas, a potência elétrica de cada
equipamento e o tempo mensal de funcionamento em horas. Supondo que a
companhia de energia elétrica cobre R$ 0,50 por cada KWh consumido,
determine o custo mensal da energia elétrica para essa residência.

a) R$ 215,00 b) R$ 178,25 c) R$ 355,00 d) R$ 329,30

09. No gado bovino, o caráter mocho (sem chifres) é determinado por um gene
autossômico dominante em relação ao caráter presença de chifres. Qual a
probabilidade de nascer um descendente mocho de um casal em que tanto o
macho como a fêmea apresentam chifres?

a) 100%
b) 75%
c) 50%
d) 0%
Célula de Fortalecimento da Alfabetização e Ensino Fundamental - 9

10. A ocorrência de gravidez na adolescência tem aumentado


consideravelmente. O conhecimento e uso adequado de métodos
contraceptivos podem reverter esse problema. Em relação a esses métodos, é
correto afirmar que

a) o diafragma impede a nidação da mórula.


b) O dispositivo intrauterino, o DIU, impede a chegada dos espermatozoides ao
útero.
c) O método hormonal feminino, a pílula, impede a ovulação.
d) O método de tabela é eficiente se forem evitadas relações sexuais entre o 2°
e o 4° dia do ciclo.

11. Os eclipses ocorrem quando um astro, na sua movimentação pelo espaço


Sideral, oculta momentaneamente outro astro.

Observe o desenho.

Fonte: (Adaptado de: NASA/Goddard Space Flight Center – Eclipses.)

O desenho acima está representando o eclipse


a) total da Terra.
b) parcial da Lua.
c) parcial da Terra.
d) total da Lua.
Célula de Fortalecimento da Alfabetização e Ensino Fundamental - 10

12. O efeito estufa é um processo em que o calor proveniente do Sol é


absorvido pela Terra e posteriormente é irradiado para a atmosfera, onde parte
desse calor fica retido devido a presença de gases, como o vapor d’água, o gás
carbônico e o metano.
Analise a veracidade (V) ou a falsidade (F) das afirmações a seguir,
relacionadas ao efeito estufa:

( ) O efeito estufa é um processo natural que, se não existisse, tornaria a


Terra um planeta gelado e inabitável para a maioria dos seres vivos.
( ) O aumento da emissão de gases, como o gás carbônico e o metano, pode
gerar um aumento na retenção de calor na atmosfera, aquecendo nosso
planeta.
( ) Uma fonte emissora de metano é o rebanho de gado bovino, pois tais
animais eliminam grandes quantidades desse gás, proveniente do metabolismo
dos seus tratos digestórios.
( ) A quantidade de gás carbônico na atmosfera vem aumentando desde a
Revolução Industrial.

Assinale a alternativa que preenche corretamente os parênteses, de cima para


baixo:
a) V – F – F – V
b) F – V – V – F
c) F – F – V – F
d) V – V – V – V
Célula de Fortalecimento da Alfabetização e Ensino Fundamental - 11

BLOCO 03

13. Observe o esquema abaixo, referente às mudanças de estado físico da


água.

Fonte: Google imagens. Acessado em 11 de abril de 2019.

Identifique as mudanças indicadas pelas setas 1, 2, 3, 4.


1.
2.
3.
4.

14. Faça a associação correta entre as colunas, relacionando a(s) técnica(s)


que deve(m) ser empregada(s) para separar os componentes de cada mistura
a fim de obter todos os componentes:

Coluna I: Coluna II:


(1) Óleo + água a) Evaporação
(2) Álcool + éter b) Filtração
(3) Sal + água c) Destilação simples
(4) Limalhas de ferro + areia d) Decantação
(5) Areia + cascalho e) Destilação fracionada
(6) Ar atmosférico f) Levigação
(7) Sal de cozinha + iodeto de g) Decantação e destilação
chumbo (insolúvel em água) + água h) Liquefação
(8) Óleo + água + sal i) Separação magnética
(9) Tinta preta j) Análise cromatográfica ou
cromatografia
l) Adsorção
12

15. Estudamos que, em geral, as células são compostas por três estruturas básicas:
núcleo, citoplasma e membrana plasmática. Sobre esses importantes componentes
celulares, responda as questões a seguir:

a) Por que o núcleo é o centro do comando da célula?

b) Por que o citoplasma é o responsável pela nutrição da célula?

c) Cite as funções da membrana celular.

16. Os animais que consomem as folhas de um livro alimentam-se da celulose contida no


papel. Em uma planta, a celulose é encontrada

a) Armazenada no vacúolo presente no citoplasma.


b) Em todos os órgãos, como componente da parede celular.
c) Apenas nas folhas, associada ao parênquima.
d) Apenas nos órgãos de reserva, como caule e raiz.

17. O movimento ocasionado pelo choque entre as Placas Tectônicas de Nazca e Sul-
Americana ocasionou o surgimento:

a) do continente sul-americano.
b) das cadeias de montanhas do México.
c) da Cordilheira dos Andes.
d) da Cordilheira do Himalaia.
13

18. Observe a charge abaixo e discuta sobre o que é preciso fazer para que as pessoas
se conscientizem da necessidade de diminuir os impactos das atividades humanas ao
ambiente.
14

JOGOS
15

JOGADA CITOPLASMÁTICA

Eixo do Conhecimento: Vida e Evolução


Habilidades:
1. Reconhecer as células como a unidade estrutural dos seres vivos;
2. Identificar a estrutura e a função de alguns componentes celulares.

FAZENDO A INTERVENÇÃO
As células são as unidades fundamentais dos organismos vivos, ou seja, tudo o
que se considera vivo é composto e estruturado por células. Os seres vivos mais simples
do planeta são constituídos por apenas uma única célula, sendo classificados como
unicelulares, por exemplo, as bactérias. Outros organismos mais complexos apresentam
células diversas e abundantes, sendo classificados como pluricelulares, por exemplo, os
mamíferos. As células foram descobertas em 1663 por Hobert Hook, a partir da
observação de uma fatia de cortiça em um microscópio rudimentar. Entretanto, Hooke
observou blocos hexagonais que eram as paredes de células vegetais mortas.
De acordo com a organização estrutural, as células são divididas em: eucarióticas
e procarióticas. As células procarióticas são geralmente independentes, encontradas em
bactérias, possuem o material genético disperso na matriz celular, não apresentam
membrana nuclear ou carioteca, são bem menores e possuem poucas organelas. As
células eucarióticas são frequentemente encontradas em organismos multicelulares,
possuem membrana nuclear ou carioteca, são bem maiores, com diversas organelas no
citoplasma.
Animais e plantas possuem células eucarióticas, com carioteca, citoplasma e
núcleo. Todavia podem apresentar diferentes organelas dispersas no citoplasma, que
correspondem e garantem a funcionalidade dos seres heterotróficos (não produzem seu
próprio alimento) e autotróficos (produzem seu próprio alimento). A seguir, conheceremos
as organelas citoplasmáticas e suas funções.
O complexo golgiense é composto por membrana lipoproteica, contém
vesículas achatadas, empilhadas, dispostas próximas ao núcleo das células eucarióticas.
É capaz de armazenar e secretar substâncias necessárias para o funcionamento da
célula.
16

Modelo de célula vegetal com suas principais organelas.


Fonte:https://www.google.com/search?q=modelo+de+c%C3%A9lula+vegetal&rlz=1C1CHZL_pt- . Acessado
em 11 de abril de 2019.

Modelo de célula animal com suas principais organelas.


Fonte:https://www.google.com/search?q=celula+animal&rlz=1C1CHZL_pt-. Acessado em 11 de abril de 2019.
17

Membrana plasmática estrutura presente em todos os tipos de células e possui


permeabilidade seletiva.
Ribossomos  organela presente em qualquer célula, responsável pela produção
de proteínas.
Lisossomos  organela responsável pela digestão intracelular.
Cloroplasto  Mais comumente encontrados nos vegetais, essas organelas são
responsáveis pelo processo de fotossíntese.
Retículo endoplasmático rugoso  além de produzir proteínas, essa organela é
também responsável pelo transporte de material dentro da célula.
Centríolos organela responsável pela produção de cílios e flagelos.
Parede celular denominado o revestimento que ocorre em célula vegetal, é muito
resistente e é constituído principalmente por celulose.
Vacúolos estruturas responsáveis pelo controle osmótico das células.
Mitocondrias utiliza o oxigênio para liberar a energia indispensável à vida e é
nessa organela que ocorre a respiração celular.
Retículo endoplasmático liso exerce as funções de transporte de substâncias no
interior das células, armazena substâncias produzidas e tem funções específicas
como a síntese de lipídios, faz parte do metabolismo dos carboidratos e participa de
neutralização de substâncias tóxicas, como drogas e venenos.
Peroxissomos capaz de decompor algumas substâncias, como a água oxigenada
em água e gás oxigênio.
Glioxissomos organelas do tipo peroxissoma encontradas em plantas, mais
especificamente nas sementes em germinação.
Núcleo  a estrutura celular que comanda as funções relacionadas com as divisões
celulares e com o metabolismo celular.
Citoesqueleto rede de fibras proteicas que conferem sustentação a célula.
18

ATIVIDADE DE VERIFICAÇÃO
01. Defina célula.

02. Quais as principais diferenças entre as células vegetais e animais?

MOMENTO LÚDICO

JOGADA CITOPLASMÁTICA

Esse jogo tem por objetivo avaliar o aprendizado e envolver todos os alunos da
turma. A turma deverá ser dividida em duas equipes (A e B), como se fosse uma gincana.
O professor deverá fazer o sorteio entre os alunos, para escolher o mediador do jogo e
outros dois alunos para auxiliar no jogo.

REGRAS

1º O professor deverá elaborar as fichas com as questões numeradas de 1 a 15, as quais


serão distribuídas para cada equipe; a outra ficha com as questões respondidas ficará
com o mediador do jogo, para conferir as respostas.
2º Os alunos deverão elaborar um molde com as estruturas da célula (se possível, colocar
a imagem correspondente à estrutura, senão somente o nome, ex. mitocôndrias); Estas
fichas ficarão com os auxiliares do jogo, os quais terão também os dois desenhos ou
(contornos) da célula animal e outra da célula vegetal. Essas células poderão ser
desenhadas em EVA ou cartolina, tamanho grande, pois as fichas com as estruturas serão
coladas nesse desenho para a montagem completa das células (Figura 4).
3º Para iniciar o jogo, um representante de cada equipe, tira par ou ímpar, para saber
quem irá responder primeiro, se a equipe A ou B, já que ambas têm as mesmas questões.
Escrever em papéis os números das questões (1 a 15), dobrar e colocar dentro de uma
caixa a qual ficará com o mediador do jogo que fará o sorteio retirando um número cada
19

vez. O número sorteado será o número da questão. Quem tiver aquele número, lê a
questão e tenta responder; no primeiro momento, se não souber, pede ajuda aos colegas
da equipe, senão souberem passam a vez para a equipe adversária. Se o aluno
responder certo no primeiro momento, a equipe ganha 10 pontos e o auxiliar da equipe
colocará a ficha com o nome ou desenho da(s) estrutura(s) correspondentes às células,
seja animal ou vegetal. No segundo momento, se os colegas ajudarem, a equipe ganha
cinco pontos e a ficha correspondente para completar as células.
4º Ganha a equipe que preencher primeiro as estruturas das células animal e vegetal.
Obs. Tem que completar as duas células.

QUESTÕES PARA A JOGADA CITOPLASMÁTICA

1) Como é denominada a organela citoplasmática capaz de armazenar e secretar


substâncias que se encontram no interior de uma célula? Complexo golgiense.
2) Como é denominada a estrutura presente em todos os tipos de células, capaz de
selecionar o que entra e sai da célula? Membrana plasmática.
3)Qual é a estrutura citoplasmática, presente em todos os tipos de células e realiza a
síntese de proteínas? Ribossomos
4) Existe organela citoplasmática que realiza a digestão intracelular. Como é denominada
esta organela? Lisossomos.
5) Existem seres vivos que possuem em suas células estruturas citoplasmáticas que
realizam uma reação química, o processo da fotossíntese. Isso só é possível devido a
presença de uma organela principal, que é denominada de: Cloroplastos.
6) A importante função de síntese de proteínas e transporte de material dentro da célula é
desempenhada por qual organela citoplasmática? Reticulo endoplasmático granuloso.
7) Qual organela é responsável pela formação de cílios e flagelos? Centríolos.
8) Como é denominado o revestimento que ocorre em célula vegetal, é muito resistente e
é constituído principalmente por celulose? Parede celular.
9) Quais estruturas celulares são responsáveis pela regulação do equilíbrio osmótico
(contráteis)? Vacúolos.
10) Qual estrutura citoplasmática utiliza o oxigênio para liberar a energia indispensável à
vida e é nessa organela que ocorre a respiração celular? Mitocôndrias.
11) Qual organela citoplasmática exerce as funções de transporte de substâncias no
interior das células, armazena substâncias produzidas e tem funções específicas como a
20

síntese de lipídios, faz parte do metabolismo dos carboidratos e participa de neutralização


de substâncias tóxicas, como drogas e venenos? Retículo endoplasmático não
granuloso (liso).
12) Como são denominadas as organelas repletas de enzimas diversas, como a catalase,
capaz de decompor algumas substâncias, como a água oxigenada em água e gás
oxigênio? Peroxissomos.
13)Qual organela ocorre em células de planta, de fungos e de protistas e desdobram
lipídios em açúcares? Glioxissomos.
14) Como é denominada a estrutura celular que comanda as funções relacionadas com
as divisões celulares e com o metabolismo celular? Núcleo.
15)Nas células eucarióticas existem uma rede de fibras proteicas que vão constituir o:
Citoesqueleto.
21

CICLO DAS ROCHAS

Eixo do conhecimento: Terra e Universo


Habilidades:
1. Identificar/reconhecer as características das camadas estruturais do planeta Terra;
2. Identificar/reconhecer os principais minerais e rochas que compõem a crosta terrestre.

FAZENDO INTERVENÇÃO

As rochas são produtos consolidados, resultantes da união natural de minerais.


Dependendo do processo de formação, a força de ligação dos grãos constituintes varia,
resultando em rochas “duras” ou “brandas”. As rochas podem ser classificadas quanto a
textura, estrutura e composição mineralógica. Estrutura: Aspecto geral externo; Textura:
Tamanho e forma e feições superficiais dos grãos; Minerais essenciais: formam rochas
monominerálicas; Minerais acessórios: formam rochas pluriminerálicas.
As rochas podem ser classificadas em três tipos de acordo com sua origem: 1.
Rochas Ígneas, originam-se do magma fundido; 2. Rochas Sedimentares, são formadas a
partir da compactação ou cimentação de materiais originados no intemperismo. Sua
diagênese ou litificação ocorrem em baixa pressão e baixas temperaturas 250º C,
dividem-se em dois grandes grupos; 3. Rochas metamórficas, transformação de um
protólito (rocha original) devido ao aumento de pressão e temperatura, sem que os
minerais cheguem no ponto de fusão. Possuem foliações, camadas dobradas. E
metamorfismo pode variar entre os graus alto, médio, baixo grau e incipiente. A Terra é
constituída por 95% de rochas ígneas e metamórficas, e 5% de rochas sedimentares.
Porém, tratando-se da sua exposição, encontramos 75% de rochas sedimentares na
superfície.
As rochas estão sujeitas a se reciclarem, com perda ou geração de um novo tipo
de rocha. Podemos indicar que a rocha ígnea é produzida a partir da solidificação do
magma, no interior da terra ou na superfície. Quando essa rocha é exposta aos agentes
externos do planeta, ocorre intemperismo, com geração de solos (pedogênese), que ao
ser erodido e depositado em local adequado, poderá transformar-se em rocha sedimentar.
Quando submetida a condições maiores de soterramento, pressão e temperatura, as
rochas sedimentares ou ígneas podem sofrer modificações, ocasionando o surgimento de
rochas metamórficas.
22

ATIVIDADE DE VERIFICAÇÃO

01. Defina rochas.

02. Quais os principais tipos de rochas e como elas são formadas?

MOMENTO LÚDICO

JOGO CICLO DAS ROCHAS

Este jogo tem como objetivo a fixação de conceitos apreendidos em sala de aula
sobre a formação das rochas. É um jogo estratégico e pode desenvolver a curiosidade
dos alunos durante o jogo, desenvolver o conhecimento sobre a constituição das
camadas rochosas da terra, além da percepção do meio ambiente, como agente
dinâmico, com modificações em diferentes áreas geográficas.

Público-alvo: 8°ano/ 9° ano


Organização da classe: Equipes com 4 participantes

REGRAS
Esse é um jogo de tabuleiro, onde todos os jogadores começam na “Partida” e o
primeiro a atingir a “Chegada” ganha o jogo. O percurso do jogo está dividido em casas.
Em algumas, os jogadores podem escolher a direção a tomar, encontrar desvios ou
obstáculos. Os jogadores só avançam ao longo do tabuleiro, respondendo corretamente
às questões que constam nos cartões. Se o jogador errar a questão, ele permanece na
mesma casa.
Os três tipos de cartões de perguntas são colocados no tabuleiro, nas áreas
indicadas e voltadas para baixo. São formadas três equipes com no máximo cinco
jogadores, as quais deverão ter um representante cada uma. Cada equipe escolhe um
peão colorido, colocando-o no ponto de partida. Inicia a partida quem obtiver o maior
número no lançamento de dados. O jogo se inicia com as rochas ígneas e após a
escolha da primeira carta por um membro da equipe, outro membro da mesma equipe
deverá responder. A pergunta deve ser lida em voz alta, e o outro colega da equipe terá
30 segundos para responder. Se responder corretamente, poderá avançar as casas, se
23

não responder, deve ficar na mesma casa. O leitor que faz as perguntas deve verificar se
a resposta está correta; se estiver incorreta, terá sempre de ler a resposta correta
assinalada no cartão, em voz alta para todos.
A seguir, encontram-se os cartões sobre os tipos de rochas que serão recortados e
colocados no tabuleiro.
24
25

CARTAS ROCHAS SEDIMENTARES


26

CARTAS ROCHAS ÍGNEAS


27
28

OFICINA

PEDAGÓGICA
29

ENTENDENDO A FORMAÇÃO DOS FÓSSEIS

Eixo: Terra e Universo


Habilidade: Compreender a relação entre a formação das rochas e a formação de
fósseis.

FAZENDO INTERVENÇÃO

Os fósseis (do latim fossilis, que significa extraído da terra) são restos de seres
vivos ou evidências da sua existência que ficaram preservados. Essa preservação pode
acontecer comumente em rochas sedimentares ou em outros materiais, como gelo e
âmbar (resina). Os fósseis são objetos de estudo da paleontologia e são investigados
pelos paleontólogos. Os fósseis podem guardar importantes informações sobre antigos
modos de vida que foram descobertos em determinados períodos, e fornecem evidências
de como a evolução atuou nesses organismos. Por meio de análises detalhadas nestes
antigos restos preservados, podemos desvendar como era o planeta e seus constituintes,
como a atmosfera, os continentes, os oceanos, há milhões de anos. Economicamente, os
fósseis são usados principalmente na indústria do petróleo e do carvão, genericamente
conhecidos como combustíveis fósseis.

ATIVIDADE DE VERIFICAÇÃO

01. Defina fósseis.

02. Qual a importância dos fósseis para o entendimento da vida antiga na Terra?

MOMENTO LÚDICO

Esta atividade propicia aos alunos o entendimento do processo de moldagem dos


organismos vivos, que podem ficar preservados como fósseis, nas rochas sedimentares.
O processo de moldagem pode ser usado de várias maneiras, de modo a gerar
discussões relacionadas às pesquisas paleontológicas, como por exemplo, o
30

reconhecimento de características anatômicas para estudos de morfologia comparada,


além de critérios para classificação taxonômica. O uso de moldes em paleontologia é
importante para replicar exemplares fósseis raros, com poucas ocorrências, que podem
ser reproduzidos, distribuídos e estudados em museus, escolas ou universidades.
Público-alvo: 8°ano/ 9° ano

Organização da classe: Equipe com 4 participantes

Materiais necessários: Para cada equipe, água, argila (barro de modelar), gesso, óleo
vegetal, recipiente e colher, material biológico (folhas, penas, conchas, madeira), papelão,
grampeador ou liga elástica e tinta guache.
Passo 1: passar óleo vegetal no material biológico;
Passo 2: Após lubrificar o material biológico, deposite-o sobre a argila;
Passo 3: Eleve as bordas das argilas cerca de 1 cm acima do material biológico,
pressione-o suavemente, e, por fim, retire-o cuidadosamente
Passo 4: Misture a água com gesso e então despeje no molde de argila. Espere agir por
20 minutos;
Passo 5: Após retirar o gesso, descarte a argila e o seu molde está pronto.
Passo 6: Para concluir, pinte o molde a seu critério com tinta guache.

AVALIANDO O CONHECIMENTO

01. Observe as duas figuras abaixo, uma representa uma concha de molusco fossilizada,
a outra mostra a concha de um molusco atual. As escalas estão em centímetros (cada
retângulo, preto ou branco, é igual a 1 cm).
31

02. Liste todas as semelhanças que você consegue observar entre os organismos.

03. Liste todas as diferenças que você consegue observar entre os dois.

04. Qual é o fóssil e qual é o organismo atual?

05. Quais foram as características observadas que fizeram com que diferenciasse o fóssil
do organismo atual?
32

ORIENTAÇÕES

METODOLÓGICAS
33

RELAÇÃO DAS QUESTÕES COM A MATRIZ DE REFERÊNCIA SAEB

QUESTÃO EIXO TEMÁTICO HABILIDADE


Identificar modelos (moleculares, iônicos,
01 MATÉRIA E atômicos, por exemplo) que descrevem a
ENERGIA
estrutura da matéria
Identificar as transformações químicas a
MATÉRIA E partir da interação de materiais com
02
ENERGIA formação de produtos diferentes (novos
materiais).
Diferenciar os mecanismos de evolução que
VIDA E
03 embasam as ideias de Lamarck e de
EVOLUÇÃO
Darwin.
Compreender o princípio da seleção natural
VIDA E com base no processo de descendência
04
EVOLUÇÃO com modificação.

Reconhecer características de planetas,


TERRA E
05 astros e outros componentes do Sistema
UNIVERSO
Solar
Reconhecer características de planetas,
TERRA E
06 astros e outros componentes do Sistema
UNIVERSO
Solar.
Avaliar usinas de geração de energia
elétrica, suas semelhanças e diferenças,
seus impactos socioambientais, e como
07 MATÉRIA E
ENERGIA essa energia chega e é usada em sua
cidade,
comunidade, casa ou escola.
Analisar o impacto de cada equipamento no
MATÉRIA E
08 consumo doméstico mensal a partir dos
ENERGIA
dados de potência e tempo médio de uso.
VIDA E Compreender as relações de
09
EVOLUÇÃO ancestralidade, descendência e parentesco
34

com base nos


mecanismos genéticos de transmissão de
características hereditárias.
Compreender o papel de determinados
VIDA E
10 métodos contraceptivos na prevenção de
EVOLUÇÃO
ISTs.
TERRA E Compreender a relação entre as posições
11
UNIVERSO do Sol, Terra e Lua.
Reconhecer o efeito estufa como
TERRA E
12 mecanismo natural e imprescindível para a
UNIVERSO
manutenção da vida.
Relacionar as mudanças de estado físico de
uma dada substância ao aumento
13 MATÉRIA E
ENERGIA ou
diminuição de energia no meio.
MATÉRIA E Relacionar propriedades da matéria ao
14
ENERGIA processo de separação adequado.
VIDA E Identificar a estrutura e a função de alguns
15
EVOLUÇÃO componentes celulares.
Apontar diferenças e semelhanças entre
VIDA E alguns tipos celulares (ex.: eucarionte e
16
EVOLUÇÃO procarionte; célula vegetal e animal).

Justificar a rara ocorrência de fenômenos


TERRA E naturais no Brasil (como vulcões,
17
UNIVERSO terremotos e tsunamis), com base no
modelo das placas tectônicas.
Propor ou selecionar propostas e soluções
TERRA E pertinentes para problemas ambientais
18
UNIVERSO decorrentes do aumento artificial do efeito
estufa.
35

QUESTÕES COMENTADAS

BLOCO 01

01. Essa é uma questão de baixa complexidade, com objetivo principal de introduzir
conceitos básicos para os alunos sobre a estrutura atômica e molecular. Espera-se que o
aluno seja capaz de perceber a diferença entre a representação de um átomo e de uma
molécula

02. Essa é uma questão de média a alta complexidade, pois espera-se que os alunos já
reconheçam as representações das estruturas atômicas, e que sejam capazes de
entender as possíveis reações químicas entre os átomos ou moléculas.

03. Os itens relacionados a essa questão são de baixa complexidade. Espera-se que os
alunos percebam os diferentes modos de interpretação sobre as modificações
morfológicas dos organismos, pelos primeiros estudiosos da teoria da Evolução, Lamarck
e Darwin.

04. Questão de alta complexidade. Espera-se que os alunos tenham aprendido os


principais conceitos apresentados para formulação da Teoria da Evolução, que também
estão relacionados com outros campos das ciências (paleontologia, genética e anatomia).

05. Questão de alta complexidade. Serão necessários conhecimentos advindos da


química, pois darão subsídios para o entendimento da formação das estrelas.

06. Questão de média complexidade, pois exige que os alunos dominem o conhecimento
sobre os planetas, além de serem capazes de estabelecerem as relações ou
comparações entre eles.

BLOCO 02

07. Questão de média complexidade, pois pressupõe que os alunos dominem o


conhecimento sobre os diversos tipos de energias renováveis e sejam capazes de
comparar e sintetizar as diferenças entre elas.
08. Questão de alta complexidade, pois exigirá habilidades advindas de outras matérias,
tais como a matemática para realização de operações com multiplicação.
36

09. Questão de alta complexidade, pois exigirá habilidades advindas de outras matérias,
tais como a matemática para inferência da porcentagem correta.

10. Questão de média complexidade, pois pressupõe que os alunos dominem o


conhecimento sobre os diversos tipos de métodos contraceptivos para prevenção da
gravidez.

11. Questão de alta complexidade, pois exigirá que o aluno inicialmente reconheça os
principais elementos na imagem e seja capaz de entender as interações entre eles para
poder responder à pergunta sobre o eclipse.

12. Questão de baixa complexidade, que aborda os principais conceitos relacionados ao


efeito estufa. O aluno deverá conceituar o efeito estufa, entender o processo de
desenvolvimento desse efeito e suas relações com momentos históricos (revolução
industrial)

BLOCO 03

13. Questão de alta complexidade, pois exigirá que o aluno inicialmente reconheça os
principais elementos na imagem e seja capaz de entender as interações entre as
mudanças no estado da água.

14. Questão de alta complexidade, pois pressupõe que o aluno inicialmente domine os
conhecimentos sobre os componentes na Coluna I, além de conhecer o melhor método
na Coluna II que se adapte na coluna I.

15. Questão de média complexidade, pois além de entender sobre os principais conceitos
para descrição das partes constituintes da célula, também deverá destacar a sua
funcionalidade.

16. Questão de média complexidade, pois além de entender sobre os principais conceitos
para descrição das partes constituintes da célula, também deverá destacar a sua
funcionalidade.
37

17. Questão de média complexidade, pois será exigido o entendimento das principais
abordagens sobre as placas tectônicas, bem como a aplicação prática dos conceitos
apreendidos.

18. Questão de alta complexidade, pois exigirá do aluno o conhecimento dos principais
aspectos do efeito estufa, além de propor métodos para diminuir os impactos causados
por ele.
38

AVALIAÇÃO DO CADERNO DE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS – 2019


CIÊNCIAS DA NATUREZA
8° E 9° ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL

De acordo com a escala crescente de 1 a 5, marque um (x) no valor que melhor expressa
sua avaliação, sendo: 1 (Não atende), 2 (Insuficiente), 3 (Suficiente), 4 (Muito bom) e 5
(Excelente).
MARQUE UMA OPÇÃO

1 4
2 3 5
Não Muito
Insuficiente Suficiente Excelente
atende bom
Quanto à Rotina:

A proposta das rotinas é exequível?

A organização dos tempos é


adequada à turma?

A rotina garante a qualidade do


tempo pedagógico?

Quanto às Atividades Dirigidas:

As atividades são condizentes com a


experiência vivida pelos alunos?

Os enunciados são de fácil


interpretação?

As atividades colocam o aluno como


protagonista do processo de
aprendizagem?

Os jogos e a oficina contemplam


tanto o desenvolvimento individual,
quanto o desenvolvimento coletivo?
39

Há atividades que contemplam os


Eixos de Conhecimento do teste
SAEB (Matéria e Energia; Vida e
Evolução; Terra e Universo)?

As atividades possibilitam um olhar


multidisciplinar?

Quanto às Orientações
Metodológicas do Professor:

As orientações metodológicas
trazem propostas interessantes de
abordagem do conteúdo?

O referencial teórico sugerido é


compatível com a demanda de
professores do 8° e 9° ano do Ensino
Fundamental?

A metodologia utilizada para a


apresentação do conteúdo desperta
o interesse do aluno?

A metodologia utilizada para a


apresentação das atividades é
adequada para a faixa etária?

Este espaço é para você se manifestar com sugestões, críticas, elogios, etc.
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
Obrigado pela parceria!
40

REFERENCIAL

TEÓRICO
41

ATIVIDADES PRÁTICAS PARA ENSINO- APRENDIZAGEM DAS CIÊNCIAS DA


NATUREZA

Podemos constatar, entre professores e pesquisadores, uma unanimidade acerca


da importância da realização de atividades práticas no processo de ensino-aprendizagem
das ciências naturais (BASSOLI, 2014). As atividades práticas são tarefas educativas que
requerem do estudante a experiência direta com o material presente fisicamente, com o
fenômeno e/ou com dados brutos obtidos do mundo natural ou social. Nesta experiência,
a ação do aluno deve ocorrer – por meio da experiência física –, seja desenvolvendo a
tarefa manualmente, seja observando o professor em uma demonstração, desde que, na
tarefa, se apresente o objeto materialmente. (ANDRADE; MASSABNI, 2011).
Nesse contexto, dentre as atividades que podemos considerar como práticas, vale
citar: a experimentação, aula de laboratório, a manipulação de materiais, o estudo do
meio, as pesquisas, a aula em campo, as oficinas pedagógicas entre outras que são
exemplos essenciais para o ensino de Ciências e fazem diferença no estímulo de
raciocínio do aluno, possibilitando que ele se torne construtor do seu conhecimento.
Observa-se que as situações didáticas apresentadas na BNCC guardam
proximidade com uma forma de trabalho que o professor utiliza para fazer com que a
turma se engaje com as discussões e, ao mesmo tempo, tenham contato com fenômenos
naturais, para a busca de resolução de um problema, a fim de exercitar práticas e
raciocínios de comparação, bastante utilizadas na prática científica” (SASSERON, 2015).
Nessa perspectiva, a área de Ciências da Natureza, por meio de um olhar articulado de
diversos campos do saber, precisa assegurar aos alunos do Ensino Fundamental o
acesso à diversidade de conhecimentos científicos produzidos ao longo da história, bem
como a aproximação gradativa aos principais processos, práticas e procedimentos da
investigação científica (BRASIL, 2017).
Portanto, com base nas novas situações didáticas apresentadas pela BNCC e na
unanimidade acerca da importância da realização de aulas práticas, os professores têm
convivido com o discurso constante da necessidade de atualização permanente. Muitos
estudos e pesquisas acadêmicas confirmam essa real necessidade. Nos grandes centros
urbanos brasileiros não faltam oportunidades para cursos, minicursos e oficinas
oferecidos pelos inúmeros espaços que atuam na formação continuada de professores.
Dentre esses diversos recursos para a formação continuada dos professores, as oficinas
pedagógicas têm desempenhado importante papel na progressão continuada dos
professores (Souza & Gouveia, 2006).
42

Neste “Caderno de Atividade”, apresenta-se a oficina pedagógica de ciências para


a formação continuada e para sua aplicação em sala de aula, como parte das rotinas
pedagógicas dos professores de ensino fundamental II (8° e 9° anos). A oficina
pedagógica consistiu da montagem de experimento especialmente pensado para facilitar
a apreensão dos conceitos básicos dos eixos do conhecimento da área de Ciências da
Natureza.
Tais atividades experimentais não têm como único espaço possível o laboratório
escolar, visto que podem ser realizadas em outros espaços pedagógicos, como sala de
aula, e utilizar de materiais alternativos aos convencionais (PARANÁ, 2008). É necessário
ressaltar perante a turma que atividades experimentais são uma sequência da aula
expositiva, com grande importância, pois nesse momento será possível verificar detalhes
de maior valia, não verificados nas aulas teóricas.
A primeira vantagem que se dá no decorrer de uma atividade experimental é o fato
de o aluno conseguir interpretar melhor as informações. O modo prático possibilita ao
aluno relacionar o conhecimento cientifico com aspectos de sua vivência, facilitando
assim a elaboração de significados dos conteúdos ministrados. A segunda vantagem é a
interação social mais rica, devido à quantidade de informações a serem discutidas,
estimulando a curiosidade do aluno e questionamentos importantes. Como terceira
vantagem, vemos que a participação do aluno em atividades experimentais é quase
unânime. Isso ocorre por dois motivos: “a possibilidade da observação direta e imediata
da resposta e o aluno, livre de argumentos de autoridade, obtém uma resposta isenta,
diretamente da natureza.” (GASPAR, 2009).
43

REFERÊNCIAS

BIBLIOGRÁFICAS
44

ANDRADE, M. L. F. & MASSABNI, V. G. 2011. O desenvolvimento de atividades práticas


na escola: um desafio para os professores de ciências. Ciência & Educação, 17:4, 835-
854.

BARTZIK, F. & ZANDER, L. D. 2016. A Importância Das Aulas Práticas De Ciências No


Ensino Fundamental. Revista Arquivo Brasileiro de Educação 4: 8, mai-ago, 2016.

BOSSOLI, F. 2014 Atividades práticas e o ensino-aprendizagem de ciência(s): mitos,


tendências e distorções. Ciência & Educação 20: 3, 579-593.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular – Educação é a Base. Brasília: MEC, 2017.

GASPAR, A. 2009. Experiências de Ciências para o Ensino Fundamental. São Paulo:


Ática, 2009.

PARANÁ. Secretaria de estado da Educação do Paraná. Superintendência da educação.


Diretrizes Curriculares de Ciências para o Ensino Fundamental. Paraná, 2008.

SOUZA, L. H. P. & GOUVEA, G. 2006. Oficinas pedagógicas de ciências: os movimentos


pedagógicos predominantes na formação continuada de professores. Ciência &
Educação, 12, (3), 303-313.

WOLSKI & TOLOMEOTTI, 2013. Atividades lúdicas de aprender e brincar com as células.
In: os desafios da escola pública paranaense na perspectiva do professor PDE.

ZANON, D. V. & FREITAS, D. 2007. A aula de ciências nas séries iniciais do ensino
fundamental: ações que favorecem a sua aprendizagem. Ciências & Cognição, 10: 93-
103.