Você está na página 1de 52

CURSO REGULAR EXTENSIVO (CRE) – 2018

PORTUGUÊS

BLOCO 02

Professores: Claudia Simionato & Ivo Yonamine


BLOCO 02
1) Funções da Linguagem
2) O Sujeito (continuação);
3) O Predicado;
4) O Predicativo;
5) O Verbo;
6) A Regência Verbal.
FUNÇÕES DA LINGUAGEM
1. EMOTIVA
2. CONATIVA/ APELATIVA
3. REFERENCIAL
4. METALINGUÍSTICA
5. POÉTICA
6. FÁTICA
FUNÇÕES DA LINGUAGEM
1) EMOTIVA: EMISSOR
TEXTO EM 1ª PESSOA
LINGUAGEM SUBJETIVA

“Oh! que saudades que tenho


Da aurora da minha vida
Da minha infância querida,
Que os anos não trazem mais!”

(Casimiro de Abreu, “Meus oito anos”)


FUNÇÕES DA LINGUAGEM
2) CONATIVA: RECEPTOR
TEXTO EM 2ª PESSOA
IMPERATIVO, textos publicitários

Compre, faça, venda!

Você nunca viu retrospectiva como esta.


FUNÇÕES DA LINGUAGEM
3) REFERENCIAL : REFERENTE, ASSUNTO, CONTEÚDO
TEXTO EM 3ª PESSOA
LINGUAGEM OBJETIVA,
DENOTATIVA, INFORMATIVA

“São Paulo passou por intensas transformações


socioeconômicas e culturais como consequência do
processo de imigração em massa”.
FUNÇÕES DA LINGUAGEM
4) METALINGUÍSTICA: CÓDIGO
LINGUAGEM: FORMA
ASSUNTO: LINGUAGEM

“O que você quer dizer?”

“Morfemas são unidades mínimas, significativas e


recorrentes”.
FUNÇÕES DA LINGUAGEM
5) POÉTICA: EXPRESSÃO DA MENSAGEM
LINGUAGEM CONOTATIVA, FIGURADA

“Em horas inda louras, lindas


Clorindas e Belindas, brandas
Brincam nos tempos das Berlindas
As vindas vendo das varandas”

(Fernando Pessoa)

* NÃO É EXCLUSIVA DE REGISTROS POÉTICOS, MAS SURGE EM TEXTOS DISSERTATIVOS.


FUNÇÕES DA LINGUAGEM
6) FÁTICA: CANAL / MEIO

“Alô, está me ouvindo?”

“Está sol, né? Sim, está sol”.


SINTAXE
TERMOS DA ORAÇÃO

1) Termos essenciais

2) Termos integrantes

3) Termos acessórios
SINTAXE
1) Essenciais
- Sujeito
- Predicado

2) Integrantes
- Complementos verbais
- Complementos nominais
- Agente da passiva

3) Acessórios
- Adjunto adnominal
- Adjunto adverbial
- Aposto
OBS: VOCATIVO não se insere nas categorias acima.
SINTAXE
O SUJEITO.

Sujeito: executa ou sofre a ação, é o ser a respeito do qual damos alguma informação (predicado).

A) Em termos morfológicos, o sujeito pode ser:


1) Substantivo;
2) Pronome;
3) Numeral;
4) Verbo no infinitivo.

B) Em termos sintáticos, o sujeito pode ser:


1) Simples x Composto (Sujeitos Determinados)
2) Sujeito Indeterminado x Sujeito Inexistente
SINTAXE
SUJEITO SIMPLES x SUJEITO COMPOSTO

SIMPLES: um só núcleo
Ex. A nova turnê do Chico Buarque está marcada.
Quem me telefonou?

COMPOSTO: mais de um núcleo


Ex. Faltaram dois quadros e uma escultura.
Ex: Saiu Paulo e José
SINTAXE
OBS: Concordância com o sujeito composto

1) SUJEITO ANTEPOSTO = S + S + V = ORDEM DIRETA


Paulo e José saíram.

2) SUJEITO POSPOSTO = V + S + S = ORDEM INDIRETA


Saiu Paulo e José.
Saíram Paulo e José.

3) OPÇÕES DE PESSOAS DIFERENTES = CRITÉRIO DA PESSOA MAIS BAIXA


Marta e tu vencereis (=vós) / vencerão (=vocês)
SINTAXE
OBS -> SUJEITO DETERMINADO OCULTO.

1) Sujeito determinado oculto, elíptico, desinencial


• Chegaremos na hora certa. (nós)

• Vieram tarde. (eles)

• O ladrão veio pelo beco escuro. Roubou (=ele) meu casaco.


SINTAXE
SUJEITO INDETERMINADO: não se pode ou não se quer determinar.

a) Com verbo na 3ª pessoa do plural


Ex. Levaram meu sapato.

b) Com verbo na 3ªps + se (índice de indeterm.)


Ex. Precisa-se de funcionários.
Vive-se bem aqui.

*É preciso salvar as baleias


verbo no infinitivo impessoal (Oração Reduzida)
“salvar as baleias” = sujeito (OSSSubj)
SINTAXE
SUJEITO INEXISTENTE: oração sem sujeito, verbos impessoais ( sempre no singular).

Ex. Choveu muito hoje.


Há / Faz dez anos não a vejo.
Há dois homens na sala.

• VERBOS IMPESSOAIS
• Haver = existir
• Fazer = tempo
• Bastar de
• Passar de
• Tratar-se de ***
• Chegar de
SINTAXE
• Haverá motivos x Existirão motivos.

• Há de haver motivos x Hão de existir motivos.

• Deve tratar-se de pessoas novas.


• Acho que passa das duas.
• Chega de broncas.
• Basta de trabalho.
O SUJEITO
SUJEITO INDETERMINADO x SUJEITO INEXISTENTE

DICAS PARA DIFERENCIAR:

1)SEMÂNTICA / LINGUÍSTICA;
2)MEMORIZAÇÃO DE VERBOS ESSENCIAIS DIFERENCIADORES.
O SUJEITO
SUJEITO INDETERMINADO: não se pode ou não se quer determinar.

a) Com verbo na 3ª pessoa do plural


Ex. Levaram meu sapato.

b) Com verbo na 3ªps + se (índice de indeterm.)


Ex. Precisa-se de funcionários.
Vive-se bem aqui.

*É preciso salvar as baleias


verbo no infinitivo impessoal (or.reduzida)
O SUJEITO
SUJEITO INEXISTENTE: oração sem sujeito, verbos impessoais ( sempre no singular).
Ex. Choveu muito hoje.
Há / Faz dez anos não a vejo.
Há dois homens na sala.
VERBOS IMPESSOAIS
Haver=existir
Fazer=tempo
Bastar de
Passar de
Tratar-se de
Chegar de
O PREDICADO
Predicado – classificação

Nominal: quando a informação está contida em um nome


(substantivo, adjetivo ou locuções) ou pronome, sendo estes o
predicativo do sujeito. Núcleo nominal, verbo de ligação.

Ex. Carolina está apaixonada.


Aquele rapaz é o juiz.
O PREDICADO
• Verbal: quando o núcleo do sentido está concentrado em um
verbo (ou locução verbal). Verbo transitivo (direto/indireto) ou
intransitivo - chamados verbos nocionais pois carregam
significação.

Ex. Eles pediram ajuda.


Pagaram a dívida ao governo.
O PREDICADO
• Verbo-nominal: dois núcleos significativos, um verbo e um nome
predicativo
• (VT/ VI + PS/PO)

• Ex. Julgaram-no culpado.


• Elas sorriam felizes.
• Chegava sempre atrasado.
O PREDICADO
• Verbo-nominal: dois núcleos significativos, um verbo e um nome
predicativo
• (VT/ VI + PS/PO)

• Ex. Julgaram-no culpado.


• Elas sorriam felizes.
• Chegava sempre atrasado.
O PREDICATIVO
Predicativo

Predicativo do Sujeito: palavra ou expressão que, estando no predicado, faz


referência direta ao sujeito, qualificando-o, concordando com ele em gênero
e número.

Ex.: Sou brasileiro. > VL + PS


Dormi angustiado. > VI + PS
O aluno fez a prova tenso. > VT + PS
Obedeci ao chefe contrariado. > VT + PS
O PREDICATIVO
Predicativo do Objeto: atributo dado ao objeto, normalmente pelo sujeito. (VT)

Ex.: Julgaram o acusado inocente. Consideraram a proposta ridícula.

*Achei meu caderno rasgado.

A. Adn - permanente / PO – transitório


RECODAÇÃO DOS TERMOS DA ORAÇÃO
1) Essenciais
- Sujeito
- Predicado (+ Predicativo)

*** VERBOS

2) Integrantes
- Complementos verbais
- Complementos nominais
- Agente da passiva

3) Acessórios
- Adjunto adnominal
- Adjunto adverbial
- Aposto
O VERBO
1) Verbos intransitivos (VI): são aqueles que, sozinhos, SÃO capazes de formar
um predicado.

Ex. A luz acabou. Ela foi ao clube.

VI + termos:

Ex. A luz acabou cedo. VI + A.ADV


A menina dormiu feliz. VI + PS
O VERBO
2) Verbos transitivos (VT): são aqueles que, sozinhos, NÃO SÃO
capazes de formar um predicado, ou seja, necessitam de um
complemento

Ex. A menina assistiu (?)  predicação


incompleta
O VERBO
Dependendo da regência, esse complemento pede ou não preposição:

2.1) Verbos transitivos diretos (VTD): exigem complemento sem


preposição.

Ex. A menina assistiu o irmão.


OD
O VERBO
2.2) Verbos transitivos indiretos (VTI): exigem complemento com
preposição.

Ex. A menina assistiu ao jogo.


OI
O VERBO
3) Verbos transitivos diretos indiretos (VTDI): exigem dois
complementos: um com e outro sem preposição.

Ex. Paula deu um sorriso para o professor.


REGÊNCIA
1) REGÊNCIA VERBAL
X
2) REGÊNCIA NOMINAL
REGÊNCIA VERBAL
Termo regente : verbo

Termo regido: complementos diretos e/ou indiretos

(= substantivos/ pronomes/ palavras substantivadas)


REGÊNCIA VERBAL – PARTICULARIDADES
LÉXICAS
REGRA GENÉRICA

DENOTATIVO (dicionário) x CONOTATIVO (metafórico)


REGÊNCIA VERBAL – PARTICULARIDADES
LÉXICAS
1)Agradar

- com o sentido de satisfazer, ser agradável, é VTI.

Ex. O quadro agradou ao público.


A solução agrada a todos.

- com o sentido de mimar, contentar é VTD.

Ex. Eu agradei Carlos com balas.


Esforça-se, mas não consegue agradá-los.
REGÊNCIA VERBAL – PARTICULARIDADES
LÉXICAS
2) Aspirar

- com o sentido de respirar, absorver, é VTD


Ex. O rapaz aspira o ar lentamente.  DENOTATIVO

- com o sentido de desejar, almejar, é VTI (não admite lhe)


Ex. Ela aspira a uma promoção.  CONOTATIVO
REGÊNCIA VERBAL – PARTICULARIDADES
LÉXICAS
3) Assistir

VTI:
- com o sentido de presenciar (não aceita lhe)

• Ex. Assisti ao jogo hoje; muita gente assistiu a ele.


• Assisti a um bom filme esta semana.

- com o sentido de caber, pertencer

• Ex. Esse é um direito que assiste ao professor. / Esse é um direito que lhe assiste.
REGÊNCIA VERBAL – PARTICULARIDADES
LÉXICAS
• VTD ou VTI:
- com o sentido de socorrer, ajudar

Ex. O médico assiste o/ao doente.


O médico o/lhe assistiu na hora certa.

VI:
- com o sentido de residir, morar, usado com a preposição em.

Ex. Assisto em São Paulo há vinte anos.


REGÊNCIA VERBAL – PARTICULARIDADES
LÉXICAS
4) Chamar:

- com o sentido de convocar é VTD


Ex. Chamei seu filho para dentro de casa.

- com a prep. por é VTI (sentido de clamar, invocar)

Ex. Chamei pelos anjos, mas não fui ouvido.


Esquecer/Lembrar: ambos se constroem da
mesma maneira quando for pronominal:

Ex. Esqueci-me da matéria da prova.


(esqueci-me de algo/ lembrei-me de algo)

- quando não for pronominal, será VTD


Ex. Esqueci a matéria da prova.
(esquecer algo/ lembrar algo)
*Ainda: VTI  colocação arcaica

Ex: Esqueceram ao soldado as angústias da


guerra.

De súbito, lembram-lhe rostos e imagens


da infância.

(No sentido de não vir/vir à memória:


impessoalizam o verbo, subjetivando o
objeto)
Pagar/Perdoar: esses verbos são VTI para
pessoa e VTD para coisa:

Ex. Pague as despesas. (VTD)


Perdoa os pecados.
Pague ao menino. (VTI)
Perdoa aos pecadores.
REGÊNCIA VERBAL – PARTICULARIDADES
LÉXICAS
Obs. VTD(p) Pred.
VTI Pred.

Ex. Chamei-a Teresa.


Ela se chama Teresa.
Chamei-lhe (de) sabido.
Chamei-o (de) sabido.
REGÊNCIA VERBAL – PARTICULARIDADES
LÉXICAS
5) Chegar/ir – é um VI que rege a preposição a, para indicar
expressão de lugar.

Ex. Fui ao estádio. / Cheguei cedo à aula.

* VT adverbial / VI + locativo.
REGÊNCIA VERBAL – PARTICULARIDADES
LÉXICAS
6) Custar
VTD:
- com sentido de preço
Ex. A bolsa custou trinta reais.
VTI:
- com o sentido de ser difícil
Ex. Custou-lhe (a) ver a realidade.

Obs. a oração é o sujeito (Isso custa a ele). Esse fato obriga o verbo a estar
sempre na 3ª p. do singular. É um sujeito oracional preposicionado.
REGÊNCIA VERBAL – PARTICULARIDADES
LÉXICAS
7) Acarretar/ Implicar / Resultar -> proximidade na semântica, distanciamento
na regência.

Acarretar algo - VTD


Implicar algo - VTD
Resultar em algo – VTI

A aventura acarretou prejuízos.


A recessão implica o desemprego.
A conversa não resultou em nada.
REGÊNCIA VERBAL – PARTICULARIDADES
LÉXICAS
• 9) Preferir: quem prefere, prefere uma coisa a outra. Pode ser VTDI
ou VTD:

Ex. Prefiro a vida à morte. (VTDI)


OD OI

Prefiro isso, não aceito aquilo. (VTD)


REGÊNCIA VERBAL – PARTICULARIDADES
LÉXICAS
10) Visar

VTD: com o sentido de mirar


Ex. O policial visou o alvo.

- com o sentido de dar visto, rubricar


Ex. O gerente visou o cheque com rapidez.
REGÊNCIA VERBAL – PARTICULARIDADES
LÉXICAS
VTI ou VTD: com o sentido de desejar, ter em vista.

Ex. O governo visa a um progresso cada vez maior.


Não visamos o mal, visamos o bem.

IMPORTANTE -> Não admitem o “lhe”, embora sejam VTIs:


visar, aspirar, assistir. Usar, nesse verbos, “a ele/ a ela”
FIM.