Você está na página 1de 2

Jornal O Pioneiro – Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional

11 maio 1997

“Lei estadual sai do papel – Nos próximos dias, a lei estadual de incentivos fiscais à cultura
deverá estar funcionando [...] os interessados no benefício devem procurar a Secretaria para
cadastro. Depois, devem apresentar os projetos culturais com orçamento. Os técnicos da
Secretaria Estadual de Cultural emitem um parecer e encaminham ao Conselho. “Eles atribuem
um certo valor ao projeto, que volta à pasta, onde os produtores culturais recebem uma
autorização para captar os recursos” explica o secretário.

15 de dezembro de 1998

LIC é democrática – A decisão sobre os projetos que serão beneficiados pela LIC é do Conselho
Estadual de Cultura. Dos 18 membros do CEC, o governo escolhe apenas seis, os outros são
eleitos pela comunidade cultural. [...]O que desagrada é isso – a LIC não permite manipulação
pelo Executivo.

09 Julho de 1999

FIC sem incentivos – Fundação contava com os incentivos fiscais para a construção da Sede

[...]esta semana os dirigentes da Fundação foram informados do indeferimento, sob a alegação


de que os valores solicitados são muito altos. O projeto foi analisado pelo Conselho Estadual
de Cultura, órgão formado por 18 membros – seis nomeados pelo governador e 12 indicados
pela comunidade cultural gaúcha. A notícia do indeferimento causou decepção para os
articuladores da FIC [...] O Estado foi o único a negar essa possibilidade de conceder renúncia
fiscal às empresas que quisessem colaborar com a iniciativa.

16 julho 1999

Primeiramente, o projeto de inscrição na LIC é encaminhado a SEDAC, que tem como dever
examinar condições técnicas do documento. Atendendo às exigências, o projeto é então
repassado ao Conselho Estadual de Cultura, um órgão autônomo criado para fiscalizar as ações
do governo na cultura e integrado por 18 membros [...] Conforme o vice-presidente do CEC,
Maturino Luz, o orçamento destinado à LIC tem limitações. “Em 1999 recebemos 22 milhões
para serem aplicados em todos os projetos durante todo o ano”, diz,. De acordo com ele, não
é possível deixar vários projetos para priorizar um único e o valor requisitado é muito elevado.
[...] Segundo o secretario Estadual de Cultura Luiz Pilla Vares, a opinião do conselho [...]
apoiada por sua pessoa, é bem clara no documento de indeferimento: “Está escrito que de sua
relevância não há contestação alguma”.

1º de agosto de 2000

Verbas insuficientes para equipar Centro de Cultura

O CEC aprovou a captação de 100 mil para equipar o Centro de Cultura Henrique Ordovas
|Filho [...] No entanto, a verba é insuficiente para garantir o funcionamento de todas as
atividades. A prefeitura já encaminhou um ofício ao Conselho, no qual decorre da decisão e
tenta conseguir mais R$ 31 mil.
04 outubro de 2000

Bento em Dança perde recursos – Evento não conta mais com verbas da LIC

[...]uma polêmica: um parecer que classificou o evento como um intercâmbio regional de


academias de dança fez com que o festival perdesse o direito de captar verbas sando a LIC.
Para este ano, a situação é irreversível. Desde 1995, o festival captava recursos utilizando a
LIC. [...] O documento diz que “esse evento não beneficia a arte da dança como um todo, nem
o grane público. Isso porque não apresenta a amplitude descrita na sua justificativa e
objetivos”. Além disso, a avaliação considera que o orçamento, para um evento amador, é
totalmente fora da realidade, isto é, R$ 875.244,72.

12 de agosto de 2001

Festa da Uva esperava contar com recursos da LIC para reformular o espetáculo de som e luz
na Réplica. O CEC não autorizou a captação de R$ 90 mil. Já o obscuro rodeio internacional de
Caxias poderá obter R$ 233 mil.

04 de setembro de 2001

Bento em Dança sai sem incentivo

Lei Estadual não beneficia o evento deste ano

A exemplo do ano passado, o festival foi considerado um projeto não prioritário pelo CEC.