Você está na página 1de 1

Além da práticas litúrgicas de domingo

Monasticismo
O reconhecimento do poder formativo das culturas seculares, não pode desfazer o poder formativo dos rituais culturais
que fazem com que visões rivais se insinuem pela nossa imaginação simplesmente por causa da nossa imersão pura e
simples neles.
Uma resposta a afirmação acima e que nos ajudaria a enfrentar estes rituais seculares de formação cultural é o
monasticismo. Não significa que tenhamos de nos retirar do mundo para o deserto e passarmos a vida em cima de uma
coluna. Porém há dois elementos da vida monástica que devem ser considerados elementos de formação cristã em nosso
mundo moderno tardio:
1. Uma comunidade cristã que busque ser uma força cultural precisamente ao ser um exemplo vivo de uma nova
humanidade tenha de pensar em se abster da participação em algumas práticas culturais que outros
consideram normais:
a. Abster-se da participação em certas configurações das instituições culturais; abster-se da direção e não
da estrutura.
b. Abster-se com o objetivo de participar da obra cultural sob outros os aspectos, para trazer a tona
instituições culturais ordenadas pelo amor e voltadas para o reino
c. A abstenção a obra cultural se vê participante de uma disputa, porém renega a qualquer pretensão a
uma guerra cultural.
i. Não é função da igreja transformar o mundo.
ii. A igreja como testemunha e mártir é chamada a mostrar que ela é o mundo ao vivenciar outra
personificação da humana em expressões concretas.
a. Esse monasticismo é uma retirada não uma direção a fraqueza mas um tipo de diferente de poder o frágil
poder do testemunho.
b. Uma obra cultural e cruciforme.
2. Hábitos de adoração diária: uma característica da vida monástica é o ritmo da adoração diária que associado a
abstenção sábia, pode inclinar efetivamente a balança no que diz respeito a formação litúrgica.
a. Oração diária e leitura devocional da Escritura
b. Hábitos de adoração diária que sejam comunitários e sacramentais.
2.b.1. Comunhão diária: praticas de adoração diária conjunta, ativando a imaginação pela
participação física.
2.b.2. Famílias, estudantes, trabalhadores, advogados poderiam encontrar meios de se reunir
diariamente para a adoração que alimenta e é formativa.
2.b.3. Vida em comunhão
3. O desafio enfatizado no fato da necessidade do cristão se envolver em todo tipo de praticas formativas e
disciplinas espirituais além das praticas litúrgicas da adoração comunitária.
a. A praticas cristãs que ocorrem além do domingo é mais bem compreendida como extensão das práticas
litúrgicas da adoração comunitária, elas são importantes e formativas porque se baseiam no poder
formativo de praticas especificamente litúrgicas.
b. A intensidade sacramental das práticas litúrgicas propicia um centro de gravidade que orienta e alimenta
outras praticas cristãs, que são extensões dde possibilidades latentes de pratica na adoração cristã.
c. Nos diferentes encontros e praticas das comunidades cristãs e dos amigos que juntos buscam
intencionalmente uma vida formada pelo Espirito, envolvidos em práticas formativas cujo objetivo é fazer
de nós um povo que deseja o reino.