Você está na página 1de 1

2.

Sei que não pode haver coisa tão bela, E que os


Cantos céus e a terra bebam dela, MESMO DE
NOITE...(bis) Eu sei que nela o fundo não se pode
achar, E que ninguém a pode atravessar, MESMO
“Veni Creator” ( Entrada) DE NOITE... (bis)

“Como uma ovelha perdida”(Ato Pen.) 3. Sua claridade nunca é obscurecida, E sei que
toda luz dela é nascida, MESMO DE NOITE... (bis)
“Glória a Deus Nas alturas”
Sei que tão caudalosa são as suas correntes, Que
“Nas mãos de Deus” (Oferendas) céus e infernos regam, e as gentes, MESMO DE
Refrão: Sou vosso(a) e vós, meu Fim, Meu doce e NOITE... (bis)
bom Senhor, Terno e doce Amor, Que mandais
4. E tal corrente que vem desta fonte, Eu sei-o
fazer de mim?!...
bem, é poderosa e forte, MESMO DE NOITE...
1. Eis aqui meu coração: Deponho-o na vossa (bis) Esta corrente que das duas procede, Eu sei:
palma, Minhas entranhas, minha alma, Meu nenhuma delas a precede, MESMO DE NOITE...
corpo, vida e afeição, Doce Esposo e Redenção, A (bis)
Vós, entregar-me vim: Que mandais fazer de
5. Aquela eterna fonte está escondida Neste pão
mim? (bis)
vivo pra dar-nos vida, MESMO DE NOITE... (bis)
2. Vossa(o) sou, pois me criastes, E vosso(o) De lá está chamando as suas criaturas, Que nela
porque me remistes, Sou vossa(o), porque me se saciam às escuras, MESMO DE NOITE... (bis)
atraístes, E porque Vós me suportastes, Vossa(o),
6. Aquela viva fonte que desejo No pão da vida eu
porque me esperastes, Salvastes meu ser, por
agora a vejo, MESMO DE NOITE... (bis) A pura
fim: Que mandais fazer de mim? (bis)
fonte que de glória me sacia Já tem sabor de céu
3. Dai-me, pois, sabedoria, Ou, por amor, a na Eucaristia, MESMO DE NOITE... (bis)
ignorância, E anos dai-me de abundância, Ou
fome e só carestia; Dai-me treva ou claro dia, A
tudo direi meu sim: Que mandais fazer de mim? “Ave Maria Gounod” (Final)
(bis)

(Obras Completas de Santa Teresa de Jesus -


Poesias - p. 963)
Viva a Doutora da Igreja
“Santo”

“Cordeiro” Santa Madre Teresa de Jesus


"Aquela eterna fonte..." (Comunhão)
1. "Aquela eterna fonte está escondida, Mas bem Mestra de Oração!
sei onde tem sua guarida, MESMO DE NOITE,
MESMO DE NOITE! E sua origem não a sei, pois Padroeira dos Professores.
não a tem, Mas sei que toda origem de la vem,
MESMO DE NOITE, MESMO DE NOITE!"

Refrão: Em ti eu quero crer, te amar até morrer,


Servir-te na alegria e na dor, Pois ao entardecer
do meu mortal viver Serei julgado pelo amor