Você está na página 1de 7

SIMULAÇÃO DO CONVERSOR BUCK COM O SOFTWARE PSIM.

Utilizando o software PSIM, fez-se a simulação do conversor Buck com as seguintes


especificações de projeto:

Tabela 1 – Especificações do conversor Buck

Especificações Valor
Frequência de chaveamento 39kHz
Tensão de entrada 42V
Tensão de saída 25V
Ondulação máxima da tensão de saída 8%
Ondulação máxima da corrente no indutor 8%
Potência na carga 80W
Fonte: Os Autores.

Com base nos valores da tabela acima e usando as equações [COLOCAR O NÚMERO
DAS EQUAÇÕES AQUI], fez-se os cálculos da taxa de trabalho, indutância e capacitância.
Os resultados obtidos estão resumidos na Tabela (2):

Tabela 2 – Valores dos elementos e taxa de trabalho do conversor Buck

Parâmetro Valor Valor


calculado usado
Taxa de trabalho 0.6 0.6
Indutância (mH) 1,0 1,0
Capacitância (µF) 0,523 1,0
Carga (Ω) 7,8125 8,0
Fonte: Os Autores.

Os resultados obtidos através da simulação do conversor com o software PSIM são


mostrados a seguir:
Figura 1 – Conversor Buck com seus parâmetros simulado no software PSIM

Fonte: Os Autores.

A Figura (2) mostra as formas de onda do comando da chave e da tensão na chave.

Figura 2 - Formas de onda do comando da chave (Vermelho) e da tensão na chave (Azul)

Fonte: Os Autores.

Como era de se esperar sempre que a chave é desligada a tensão entre o Dreno e Source
no MOSFET são iguais ao da fonte. O valor RMS da tensão na chave obtida na simulação é
mostrado na Tabela (3).
Tabela 3 – Valor de tensão na chave obtido na simulação

𝐕𝐜𝐡𝐚𝐯𝐞 (𝐑𝐌𝐒)

26,07V
Fonte: Os Autores.

Também é importante levar em consideração a tensão e corrente no diodo. A Figura (3)


mostra os resultados obtidos na simulação.

Figura 3 - Tensão (Vermelho) e corrente (Azul) no Diodo

Fonte: Os Autores.

Os valores RMS das grandezas mostradas na Figura (3), de acordo com a simulação são
mostrados na Tabela (4).

Tabela 4 – Valores de tensão e corrente RMS no diodo


𝐕𝐝𝐢𝐨𝐝𝐨 (𝐑𝐌𝐒) 𝐈𝐝𝐢𝐨𝐝𝐨 (𝐑𝐌𝐒)

32,68V 2,02A

Fonte: Os Autores.

Os valores obtidos da tensão e corrente na fonte são mostrados na Figura (4)


Figura 4 - Tensão na fonte (Verde) e corrente na fonte (Azul)

Fonte: Os Autores.

Os valores médios da tensão e corrente na fonte são mostrados na Tabela (5):

Tabela 5 – Valores de tensão e corrente médias na fonte


𝐕𝐞𝐧𝐭𝐫𝐚𝐝𝐚 (𝐌é𝐝𝐢𝐨) 𝐈𝐞𝐧𝐭𝐫𝐚𝐝𝐚 (𝐌é𝐝𝐢𝐨)

42V 1,92A

Fonte: Os Autores.

A tensão e corrente na saída do conversor são mostradas na Figura (5).

Figura 5 – Tensão (Vermelho) e corrente (Azul) RMS na saída do conversor

Fonte: Os Autores.
Os valores obtidos nas formas de onda da Figura (5) são mostrados na Tabela (6).

Tabela 6 – Valores de tensão e corrente RMS na carga


𝐕𝐜𝐚𝐫𝐠𝐚 (𝐑𝐌𝐒) 𝐈𝐜𝐚𝐫𝐠𝐚 (𝐑𝐌𝐒)

25,2V 3,22A

Fonte: Os Autores.

Pode-se notar pelas curvas acima que a tensão na carga oscila em torno dos 20V
conforme especificado. Nota-se também que a tensão na carga tem uma pequena variação, com
pico em 25,87V e valor mínimo de aproximadamente 24,64V, o que dá uma oscilação total de
aproximadamente 0.8%, que é um valor que não foge das especificações, que pediam 1% de
ondulação. Isto ocorre devido ao fato de que foi utilizado um valor de capacitor maior que o
valor obtido nos cálculos de projeto.

As formas de onda da tensão e corrente no indutor são mostradas na Figura (6).

Figura 6 – Tensão (Azul) e corrente (Vermelho) medidas no indutor

Fonte: Os Autores.

Os valores médios de tensão e corrente no indutor obtidos na simulação são mostrados na


Tabela (7):
Tabela 7 – Valores de tensão e corrente médias no Indutor.
𝐕𝐢𝐧𝐝𝐮𝐭𝐨𝐫 (𝐌é𝐝𝐢𝐨) 𝐈𝐢𝐧𝐝𝐮𝐭𝐨𝐫 (𝐌é𝐝𝐢𝐨)

0,119V 3,22A

Fonte: Os Autores.

Através dos resultados da Tabela (5) e (6) é possível calcular a potência na entrada e saída do
conversor respectivamente. Os resultados são mostrados na Tabela (xx).

Tabela 8 – Valores da Potência na entrada e saída do conversor


𝐏𝐞𝐧𝐭𝐫𝐚𝐝𝐚 𝐏𝐬𝐚í𝐝𝐚

80,64W 81,1W

Fonte: Os Autores.

Através dos resultados obtidos na simulação, foi possível obter os valores da potência na
entrada e saída do conversor, assim como sua relação de conversão nos níveis de tensão entre
a entrada e saída do mesmo.

A tabela (9) mostra o resumo de valores importantes para o projeto obtidos a partir da
simulação:

Tabela 9 - Resumo dos valores importantes para o projeto

Grandeza Valor
Tensão eficaz na chave 26,07V
Tensão máxima na Chave 42V
Corrente eficaz na chave 2,47A
Corrente máxima na Chave A
Tensão reversa eficaz no Diodo V
Tensão reversa máxima no Diodo 42 V
Corrente eficaz no Diodo 2,02 A
Tensão eficaz no Indutor 20,63V
Corrente eficaz no Indutor 3,22 A
Corrente de pico no Indutor 3,35 A
Fonte: Autores

Observação: Nos itens em vermelho da Tabela 9, substituir pelos valores calculados no memorial
Estes valores eficazes de corrente na chave e no diodo foram importantes para
determinar quais são os componentes físicos adequados para a execução do projeto. Nunca se
deve usar componentes que possuam corrente nominal menor que a corrente eficaz que irão
passar pelo dispositivo, pois, caso isto ocorra, certamente o componente será danificado de
forma permanente.

Portanto, com base nos valores obtidos na simulação optou-se por utilizar as seguintes
chaves eletrônicas:

Tabela 10 – MOSFET (Chave) e diodo utilizados no conversor

TENSÃO DE CORRENTE FREQUÊNCIA DE


CHAVE
OPERAÇÃO NOMINAL OPERAÇÃO
MOSFET 100 V
57A 9.52 MHz
IRF3710 (Dreno/Source)
DIODO 600V (tensão
8A 16.67 MHz
MUR860 reversa)
Fonte: Os Autores.

SUBSTITUIR OS VALORES DOS COMPONENTES ACIMA DE ACORDO COM


OS QUE FORAM COMPRADOS PARA O PROJETO.

O valor de corrente no indutor também foi de suma importância para determinar como
este componente será fisicamente. Isto porque suas dimensões físicas, tipo de material do
núcleo, irão depender de grandezas como corrente e frequência.