Você está na página 1de 8

ESTUDO DIRIGIDO PSIQUIATRIA BÁSICA 2017.

➢ A DETERMINAÇÃO DA ETIOLOGIA DE UM
TRANSTORNO PSICOLÓGICO SE
CONSTITUI COMO UMA TAREFA
COMPLETA... OS PROFISSIONAIS DA SAÚDE
DEVEM..NDR...(B) Priorizar apenas o estudo das
alterações...psicofámarcos. (C) Desconsiderar as
influencias...predominantes. (D)Requisitar uma série
de exames...adequado o seu prognóstico.
➢ AS EXPERIENCIAS HUMANAS E OS
SINTOMAS QUE COMPÔEM O QUE HOJE
DENOMINAMOS DE TRANSTORNO
MENTAL...ASSERTIVAS ALTERNATIVAS
CORRETAS. Apenas uma assertiva correta (em uma
vertente biologicista, a psiquiatria alemã...dos
transtornos mentais. ERRADA (A fundação dos hosp.
Psiquiátricos.. caracterizam a revolução psiquiátrica.
ERRADA (Os pesquisadores do movimento
conhecido como “antipsiquiatria”...controle dos
sintomas.
➢ OS TRANSTORNOS DO HUMOR
CARACTERIZAM-SE PRINC. POR
ALTERAÇÕES PATOLÓGICAS DO
HUMOR...SOBRE A ETIOLOGIA E TRANST.
ASSINALE A VERDADEIRA...(C) Tanto a
depressão quanto a mania são resultados de vários
processos psicológicos, ambientais, genéticos e
biológicos.
➢ A ESQUIZOFRENIA, NA SUA FORMA
PARANÓIDE SE CARACTERIZA PELA: (B)
Presença de ideias delirantes relativamente estáveis,
frequentemente de perseguição geral, acompanhada
de alucinações auditivas.
➢ A REALIZAÇÃO DA ENTREVISTA
PSIQUIÁTRICA, PODE COLOCAR O
PROFISSIONAL QUE A REALIZA EM
ALGUMAS SITUAÇÕES QUE REQUEREM
ATENÇÃO E CONDUTA ESPECÍFICA...CITE E
JUSTIFIQUE UMA ENTREVISTA COM
PACIENTES DEPRIMIDOS E
POTENCIALMENTE SUICIDAS. O profissional
psicólogo deve não desconsiderar a ideia suicida do
paciente, pois ele pode realmente chegar as vias de
fato. De acordo com o que o paciente te passa a
relatar sobre a ideia suicida, o profissional pode
pensar em uma quebra de sigilo entre psicólogo e
paciente, levando em conta todos os intuito de
garantir a integridade física do próprio paciente e
terceiros. Ter uma escuta empática.
➢ LUÍS TEM 28 ANOS, FILHO ÚNICO,
SOLTEIRO E RESIDE COM SEUS PAIS E AVÔ.
POSSUI GRADUAÇÃO EM DIREITO E ESTÁ A
DOIS ANOS SE DEDICANDO A ESTUDAR
PARA UM CONCURSO PÚBLICO...REFERE
QUE FREQUENTEMENTE PENSA QUE PODE
ESTAR DESENVOLVENDO ALGUMA
DOENÇA. ESTABELEÇA UMA POSSÍVEL
HIPÓTESE DIAGNÓSTICA PARA LUIS E
JUSTIFIQUEM...COM O CID 10 ILUSTRANDO
COM OS SINTOMAS APRESENTADOS. De
acordo com os sintomas apresentados, para Luís uma
possível hipótese diagnóstica seria um transtorno de
ansiedade. O paciente apresenta dificuldade para
dormir, sensação de cansaço intenso, ao despertar
sente angústia, impaciência, inquietação ao
frequentar eventos sociais, dificuldades para enfrentar
situações afetivas, falta de ar, sintomas típicos desse
tipo de transtorno. Luíz ainda apresenta pensamentos
de poder estar com alguma doença grave, apesar de
seus exames cardiológicos, terem resultados
negativos.
➢ QUAIS CONDUTAS TERAPEUTICAS,
FARMACOLOGICAS E PSICOSSOACIAIS
PODERIAM SER INDICADAS PARA LUIZ.
JUSTIFIQUE. Tcc , Antidepressivos (ansiolítico)
diminuição e controle dos sintomas e terapia
ocupacional. A terapia cognitiva comportamental é
indicada, pois ajuda no desenvolvimento psicossocial
do paciente, levando-o a enfrentar situações de risco,
lidar com a situação emocional, proporcionando ao
seu paciente uma melhora significativa no seu quadro
clínico, contribui também na identificação e na
maneira de evitar os estressores.
➢ EM SUA HISTÓRIA A PSIQUIATRIA ALEMÂ
PÔDE SER CARACTERIZADA
PRIMEIRAMENTE POR SUA ENFASE
MENTALISTA E, EM SEGUIDA POR SUA
ENFASE SOMATICISTA. DESCREVA EM QUE
SENTIDO ESSAS ENFASES SE DISTINGUEM,
EXPLICITANDO AS DIFERENÇAS ENTRE AS
CORRENTES DA PATOLOGIA CEREBRAL E
DA NOSOLOGIA CLÍNICA DESENVOLVIDAS
APÓS GRIESINGER. Patologia Cerebral- Ênfase
nas relações orgânicas. Nosologia clinica-
Agrupamentos dos casos a partir do curso clinicam
especifico.
➢ QUAIS AS PRINCIPAIS CRÍTICAS FEITAS
PELO MOVIMENTO DA ANTIPSIQUIATRIA Á
PSIQUIATRIA TRADICIONAL? - Fez parte de
um movimento criado por psiquiatras ingleses.
Sustenta que a esquizofrenia não seria o resultado de
disfunção fisiológica, mas um fenômeno social
inteligível (Szasz, 1960). A loucura representaria
forma de libertação, estratégia adotada para suportar
situação inteiramente insuportável. Busca questionar
as estruturas hospitalares psiquiátricas, que, na
maioria das vezes, reproduzem situações em que o
paciente não pode se exprimir.
➢ O QUE CARACTERIZOU A PRIMEIRA E A
SEGUNDA REVOLUÇÃO PSIQUIÁTRICA? - A
fundação dos hospitais psiquiátricos e casas de saúde
e o reconhecimento do doente mental como objeto da
psiquiatria, bem como o desenvolvimento do método
psicopatológico e dos sistemas de classificação das
doenças mentais caracterizaram a segunda revolução
psiquiátrica.
➢ DESCREVA O QUADRO CLÍNICO GERAL
DOS TRANTORNOS DEPRESSIVOS,
MANÍACOS E BIPOLARES.
DEPRESSIVOS: Sentimento, estado afetivo normal: luto.
Sintoma: surge em outras condições medicas e mentais,
em resposta a situações estressantes ou a circunstancias
sociais, psicológicas ou econômicas adversas. Considera-
se fundamental para o diagnostico diferencial entre
sintoma e episódio depressivo o comprometimento
cognitivo e da capacidade hedônica, que são irrelevantes
no primeiro. Expressão facial triste Olhar melancólica
Testa franzida Ombros curvados Tendência ao choro Olhar
arregalado, apreensivo, Pensamentos e sentimentos se
encontram distorcidos para negatividade, Insegurança,
temor, medo, menos-valia, baixa autoestima, fracasso,
ruina, inutilidade, auto recriminação, doença grave,
desesperança, morte.
MANIACOS- Alterações no humor, na cognição, na
psicomotricidade e nas funções vegetativas, mas com
características opostos àquelas observadas na depressão.
Humor eufórico e/ou irritável Aumento de energia e
ativação psicomotora Aceleração do pensamento e ideias
de grandeza (podem ser delirantes) Aumento da
impulsividade. Podem estar presentes sintomas
depressivos subsindrômicos. Mais comum demonstração
de irritabilidade e agressividade - elação, alegria e júbilo
são raras,rir de forma desproporcional ou à toa, grande
entusiasmo por interações sociais, sexuais, profissionais.
Humor contagiante, visivelmente alto astral Instabilidade
do humor é comum.Sensações de bem-estar podem se
alternar com desconforto insuportável, nervosismo,
inquietação, descontrole e agressividade
BIPOLARES- Episódios repetidos (pelo menos dois) nos
quais o humor e os níveis de atividade do paciente estão
significativamente perturbados. Elevação do humor e
aumento da energia e atividade. Rebaixamento do humor e
diminuição da energia e atividade
➢ CARACTERIZE A DEPRESSÃO:
ENQUANTO SINTOMA NORMAL: Nenhum sintoma
deve estar presente em grau intenso, a duração mínima do
episódio é cerca de duas semanas Angústia, mas não
paralisa atividades de trabalho com ou sem sintomas
somáticos.
ENQUANTO UM SINTOMA- surge em outras
condições medicas e mentais, em resposta a situações
estressantes ou a circunstancias sociais, psicológicas ou
econômicas adversas.
ENQUANTO UMA SINDROME- pode ocorrer em
outras doenças, em decorrência do uso de medicamentos
ou abuso de álcool e outras drogas limita-se,
temporalmente, à presença da outra entidade clínica ou ao
uso da substância em questão.
➢ QUAIS FATORES GENÉTICOS,
FISIOLÓGICOS E PSICOSSOCIAIS PODEM
ESTAR ASSOCIADOS Á OCORRÊNCIA DO
TRANSTORNO DE HUMOR?
➢ FATORES GENÉTICOS: são fundamentais,
especialmente nos transtornos afetivos bipolares.
50% dos bipolares tipo I têm pelo menos um dos pais
com transtorno afetivo, principalmente depressão Se
um dos pais tem TAB, a chance de um dos filhos
apresentar o transtorno de humor é de 25% Se ambos
os pais forem afetados: 50 a 75%.
➢ FATORES PSICOSSOCIAIS: Fatores
psicossociais- Desencadeantes dos transtornos de
humor Perda do emprego, de um ente querido,
separações Não existem traços de personalidade
predisponente para o transtorno de humor A
depressão pode ocorrer em qualquer tipo de
personalidade.

➢ EM QUE CONSISTE UMA CRISE DO


PÂNICO? Manifestações típicas de ansiedade
patológica- Inicio rápido, dura poucos minutos (20-
30). Hiperatividade autonômica- Taquicardia,
sudorese, dor no peito, pensamentos automáticos
típicos- Tragédia, medo de ficar morto, medo da
morte. Fatores genéticos e ambientais- Nível de
estresse, abuso de cafeína e outros psicoestimulantes,
abstinência de álcool, ataques isolados, não são
suficientes para o diagnostico de transtorno de
pânico.
➢ DENTRO DA TCC, QUAIS TÉCNICAS
PSICOTERÁPICAS PODEM SER UTILIZADAS
PARA O TRATAMENTO DOS TRANSTORNOS
DE ANSIEDADE?JUSTIFIQUE.
Tratamento psicoterápico, identificação dos sintomas
de ansiedade que acompanham preocupações
excessivas e não realistas, pratica de técnica para
maneja-los, técnicas de controle da respiração e
relaxamento físico são indicadas, informação sobre
doença e tratamento, analise dos aspectos
situacionais, identificação dos pensamentos
automáticos, analise logica, identificação e
modificação dos pressupostos disfuncionais.
➢ QUAK A DIFERENÇA UNIDIMENSIONAL E O
MODELO MULTIDIMENSIONAL DE
COMPREENSÃO DOS TRANSTORNOS
MENTAIS? UNIDIMENSIONAL: Procura traçar a
origem do comportamento considerando uma única
causa. Ex: esquizofrenia: desequilíbrio químico,
fatores familiares. MULTIDIMENSIONAL: A
causalidade é sistêmica. Nenhum fator pode ser
considerado fora do contexto
➢ LISTE FATORES PSÍQUICOS, CULTURAIS,
SOCIAIS E INTERPESSOAIS QUE PODEM
ESTAR ASSOCIADOS AO
DESENVOLVIMENTO DOS TRANSTORNOS
MENTAIS. Gênero, questões raciais, qualidade das
relações interpessoais, características da cultura
(rural, urbana), emoções, estilos cognitivos,
aprendizagem social
➢ QUAIS ELEMENTOS DEVEM COMPOR O
EXAME DA HISTÓRIA PSIQUIÁTRICA DO
PACIENTE? Informações do paciente, Queixa principal,
A doença atual, O funcionamento pré-mórbido, A história
passada pertinente, A história de doenças médicas, A
história familiar de transtornos psiquiátricos e médicos, A
história de desenvolvimento
➢ EM QUE CONSISTE O EXAME DO ESTADO
MENTAL DO SUJEITO? Resumo transversal do
comportamento, sensório e funcionamento cognitivo do
paciente. Dados obtidos informalmente (observação do
paciente, aparência, comportamento, atividade motora,
comportamento visual, forma de relacionar-se, humor,
afeto, qualidade e quantidade da fala, conteúdo...); e
formalmente.
➢ EM QUE CONSISTE O PROCESSO DE
TRANSFERENCIA E CONTRATRANSFERENCIA
NA RELAÇÃO MÉDICO-PACIENTE? QUAIS AS
SUAS IMPLICAÇÕES PARAO PROCESSO
TERAPEUTICO? TRANSFERENCIA: Processo pelo
qual o paciente inconscientemente projeta suas emoções,
pensamentos e desejos relacionados a uma pessoa
específica de seu passado em pessoas de sua vida.
CONTRATRANSFERENCIA: Processo pelo qual o
psiquiatra inconscientemente projeta emoções,
pensamentos e desejos de seu passado na personalidade do
paciente ou no conteúdo do que este está apresentando,
desse modo, expressando conflitos não resolvidos e/ou
gratificando suas próprias necessidades pessoais.
➢ EM QUAIS SITUAÇÕES É POSSÍVEL QUABRAR O
SIGILO ASSEGURADO PELA REALAÇÃO
TERAPEUTICA?
Exceção: perigo iminente de ferir a si mesmo ou a outra
pessoa, recusando hospitalização voluntária.
➢ QUAIS CUIDADOS/ATENÇÃO ESPECÍFICOS O
ATENDIMENTO DE UM PACIENTE DELIRANTE
REQUER? Trazido por terceiros, contra sua vontade – a
importância da empatia, é contra produtivo tentar
convencer o paciente de que os seus delírios não têm
lógica, postura neutra, se o paciente expressar dúvida,
apoiar a dúvida, mas não levantar dúvidas.
➢ QUAIS CUIDADOS/ATENÇÃO ESPECÍFICOS O
ATENDIMENTO DE PACIENTE DEPRIMIDO COM
IDEAÇÃO SUICIDA REQUER? Para todo paciente
deprimido, imperativo considerar os riscos de suicídio,
avaliar aparência, comportamento, postura geral, conduta,
pensamento e verbalização lentos, padrões de entonação
monótonos, culpa excessiva, sentimento de perda de
autoestima e autoconfiança, explorar manifestações
físicas: apetite, sono, hábitos intestinais, funcionamento
sexual, síndromes dolorosas.
➢ QUAIS CUIDADOS/ATENÇÃO ESPECÍFICOS O
ATENDIMENTO DE UM PACIENTE VIOLENTO
REQUER? Caso apresente restrições físicas, avaliar a
segurança em removê-las, avaliar teste de realidade e
capacidade de verbaliza, avaliar possibilidade de restrição
química, enfatizar a necessidade das restrições. entrevista
conduzida com funcionário de segurança presente, não
confrontar ou desafiar um paciente violento, não apelar
para heroísmo individual.
➢ COMO PODEM SER DESENVOLVIDOS OS
TRANSTORNOS DE PERSONALIDADE? Desenvolve-se
já na infância ou na adolescência, permanece relativamente
imutável ao longo da vida do indivíduo e constitui o seu modo
habitual de ser. Um padrão persistente de experiência íntima
ou comportamento, que se desvia acentuadamente das
expectativas da cultura do indivíduo, manifestando-se em,
pelo menos, duas das seguintes áreas: cognição, afetividade,
funcionamento interpessoal e controle dos impulsos.
➢ CARACTERIZE OS MODOS ASILAR E
PSICOSSOCIAL:
MODO ASILAR: Instituição típica: hospital, enfase na
determinação orgânica dos problemas a na terapêutica
medicamentosa, crença no modelo curativo de
normatização do sujeito, equipe multidisciplinar mas sem
interconexão entre os integrantes, trabalho centrado na
figura do médico, demais profissionais vistos como
secundários, exclui família e usuários de qualquer
participação, Tutela de uma população considerada carente
MODO PSICOSSOCIAL: Dispositivos extra-
hospitalares: CAPS, NAPS, HDs, Ambulatórios de saúde
mental, equipes de saúde mental inseridas em centros de
saúde e hospitais gerais, fatores políticos e
biopsicossociais como determinantes da loucura,
importância à existência do sujeito e sua participação no
tratamento, loucura reintegrada à existência como parte
constitutiva do sujeito, Ênfase na reinserção social e
recuperação da cidadania, equipe interdisciplinar,
diferentes recursos terapêuticos: psicoterapia, laborterapia,
socioterapia, cooperativas de trabalho, medicação,
interlocução e livre trânsito entre usuários e a população