Você está na página 1de 5

FACULDADES INTEGRADAS ESPÍRITA -

FIES

JEAN FELIPE SIRIGATE

PROJETO DE PESQUISA

Curitiba/PR
2019
Projeto de Pesquisa

1. TEMA

O presente Projeto trata do tema “Depressão e ansiedade: distúrbios psicológicos


contemporâneos à luz dos fundamentos da Medicina Tradicional Chinesa”.

1.1. DELIMITAÇÃO DO TEMA

Serão analisadas, sob a ótica da Medicina Tradicional Chinesa, a depressão e a


ansiedade. Será realizado, ainda, um estudo de possíveis causas sociais
contemporâneas, abrangendo comportamentos, tecnologias e mudanças culturais, a
partir dos fundamentos da Medicina Tradicional Chinesa, focalizando principalmente
na análise dos 5 (cinco) movimentos, dos 8 (oito) princípios e dos “Zang Fu”.

2. PROBLEMATIZAÇÃO

De acordo com o Jornal da USP, o “Brasil vive surtos de depressão e ansiedade” 1.


Por que isso está ocorrendo, tanto no Brasil como no mundo? Quais as mudanças
sociais que estão agravando tais síndromes? A Medicina Tradicional Chinesa pode
fornecer subsídios suficientes para que compreendamos as causas e apontemos
soluções?

3. JUSTIFICATIVA

Depressão e ansiedade têm se mostrado problemas que, com a evolução social,


estão se agravando. É necessário investigar as razões para isso, e podemos extrair
da Medicina Tradicional Chinesa fundamentos que tornem mais claros para nós os
motivos para o aumento de casos, facilitando assim a formulação de soluções, a nível
individual e coletivo.

A depressão é um transtorno mental frequente. Em todo o mundo, estima-se que mais


de 300 milhões de pessoas, de todas as idades, sofram com esse transtorno.2

1
Brasil vive surtos de depressão e ansiedade. Disponível em: <https://jornal.usp.br/atualidades/brasil-vive-
surto-de-depressao-e-ansiedade/> Acesso em: 30 abr. 2019.
2
Folha Informativa: Depressão. Disponível em:
<https://www.paho.org/bra.../index.php?option=com_content&view=article&id=5635:folha-informativa-
depressao&Itemid=1095> Acesso em: 08 mai. 2019.
Compreender por via dos fundamentos da Medicina Tradicional Chinesa, como essas
doenças estão sendo causadas, e encontrando fatores sociais a respeito do aumento
de casos, podemos melhor capacitar os profissionais da área a lidar com o problema,
e ainda, oferecer subsídios para que as pessoas repensem hábitos e comportamentos
que estão levando elas a se afastar do estado de saúde, bem-estar e harmonia.

A cura pode estar não apenas no tratamento das patologias em si, mas no reavaliar
do caminhar da humanidade nesta era de tecnologia, rapidez e liquidez. Entender e
situar a humanidade nesse caminhar evolutivo temporal, e perceber os indivíduos
inseridos nesse processo, e como essa evolução afeta cada um e pode causar
desarmonias como a ansiedade e a depressão.

4. OBJETIVOS

4.1. OBJETIVO GERAL:

Identificar fundamentos da Medicina Tradicional Chinesa que expliquem as razões


para o aumento de casos de depressão e ansiedade no mundo e que apontem
possíveis soluções a nível individual e coletivo.

4.2. OBJETIVOS ESPECÍFICOS:

a) Analisar casos de depressão e ansiedade à luz da Medicina Tradicional Chinesa;

b) Analisar comportamentos e padrões sociais contemporâneos que possam estar


contribuindo para o aumento de casos de depressão e ansiedade;

c) Correlacionar comportamentos e padrões sociais contemporâneos a desarmonias


no fluxo dos 5 (cinco) movimentos, nos 8 (oito) princípios e na teoria dos “Zang Fu”;

d) Apontar possíveis tratamentos e soluções a nível individual e coletivo, com base


nos fundamentos da Medicina Tradicional Chinesa.

5. HIPÓTESE

A adoção de hábitos contemporâneos nocivos por parte das pessoas contribui para o
acometimento de doenças como a depressão e a ansiedade. Desconexão da
Natureza, excesso de uso de equipamentos tecnológicos, falta de exercícios físicos
regulares, solidão na era virtual, enfim, podem estar acarretando desequilíbrios
internos nas pessoas e levando elas a se tornarem adoecidas. Corrigindo algumas
posturas e hábitos no dia-a-dia, tratando adequadamente as causas das patologias,
à Luz da Medicina Tradicional Chinesa podemos apontar caminhos para a
revitalização das pessoas a um estado de harmonia.

6. METODOLOGIA

No período compreendido entre setembro e outubro de 2019, serão coletadas e


analisadas fichas de pacientes do Consultório de Estágio das Faculdades Integradas
Espírita, para verificar qual a incidência das patologias depressão e ansiedade, ou de
sintomas correlatos, em uma amostragem de 50 (cinquenta) pessoas.

Pela via da Medicina Tradicional Chinesa, vamos buscar bibliografia e fundamentação


suficientes para correlacionar comportamentos e padrões contemporâneos aos
desequilíbrios nos 5 (cinco) movimentos, nos 8 (oito) princípios e nos “Zang Fu”.

7. CRONOGRAMA

PERÍODO MAI/JUN JUL/AGO SET/OUT NOV/DEZ JAN/FEV MAR/ABR

Elaboração X
do Projeto

Revisão X
Bibliográfica

Coleta de X
dados em
campo

Análise dos X
dados

Redação, X
digitação

Entrega final X

8. REFERÊNCIAS

Acupuntura no tratamento da depressão. Disponível em:


<http://www.firval.com.br/ftmateria/1411747007.pdf> Acesso em: 30 abr. 2019.

Brasil vive surtos de depressão e ansiedade. Disponível em:


<https://jornal.usp.br/atualidades/brasil-vive-surto-de-depressao-e-ansiedade/>
Acesso em: 30 abr. 2019.
Classificação da Depressão dentro dos Conceitos da Medicina Chinesa:
etiopatogenia e teoria dos 5 elementos. Disponível
em:<https://www.cetn.com.br/imprensa/classificacao-da-depressao-dentro-dos-
conceitos-da-medicina-chinesa/20180116-101622-g325> Acesso em: 30 abr. 2019.

Folha Informativa: Depressão. Disponível em:


<https://www.paho.org/bra.../index.php?option=com_content&view=article&id=5635:f
olha-informativa-depressao&Itemid=1095> Acesso em: 08 mai. 2019.

Campiglia, Helena. Psique e a Medicina Tradicional Chinesa. São Paulo: Roca,


2004.

Maciocia, Giovanni. Os fundamentos da medicina chinesa: um texto abrangente


para acupunturistas e fitoterapeutas. São Paulo: Roca, 1996.