Você está na página 1de 3

Front-end e back-end

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.


Em ciência da computação, front-end, interface frontal ou parte frontal[1] e back-end, parte
secundária, parte de suporte ou parte de retaguarda[2] são termos generalizados que se referem às
etapas inicial e final de um processo. O front-end é responsável por coligir a entrada do usuário em várias
formas e processá-la para adequá-la a uma especificação em que o back-end a possa utilizar.

Índice
Desenvolvimento de software
Redes de computadores
Outros usos
Algumas tecnologias para web front-end e back-end
Front-end
Back-end
Referências

Desenvolvimento de software
Em arquitetura de software há muitas camadas entre o hardware e o usuário final. Cada uma pode ser dita
como tendo um front-end e um back-end. O front-end é uma abstração, simplificando o componente
subjacente pelo fornecimento de uma interface amigável, como por um exemplo um navegador de
Internet, ou um formulário para um determinado usuário.

Em projetos de software, por exemplo, a arquitetura modelo-visão-controlador fornece o -end e o back-


end para o banco de dados, o usuário e para os componentes de processamento. A separação de sistemas
de software em front-end e back-end simplifica o desenvolvimento e separa a manutenção. Uma regra de
ouro é que o lado frontal (ou "cliente") é qualquer componente manipulado pelo usuário. O código do
lado do servidor (ou back-end) reside no servidor. A confusão surge quando alguém tem que fazer
edições na parte frontal para arquivos do lado servidor. Muitos projetistas HTML, por exemplo, não
precisam estar no servidor quando eles estão desenvolvendo o HTML. Reciprocamente, engenheiros do
lado servidor, por definição, nunca estão em qualquer coisa, mas num servidor. Considera-se os dois
para, finalmente, fazer um site web funcional e interativo.

Para subsistemas de computação maiores, um gerenciador de arquivos gráfico é um front-end para o


sistema de arquivos do computador e um shell faz a interface com o sistema operacional. O front-end
reveste o usuário e o back-end executa os programas do sistema operacional em resposta.

Usar a interface de linha de comando (ILC) exige a aquisição de terminologia especial e memorização de
comandos, desta forma uma interface gráfica do usuário (IGU) age como um ambiente desktop de front-
end, em vez disso. No ambiente Unix, ncurses é um front-end semi-gráfico simples para a ILC. No nível
de ILC do Unix, propriamente dito, muitos programas orientados a stream de bytes (isto é, usando
stdin/stdout/stderr como suas interfaces) agem como filtros - programas standalone que também podem
servir como front-ends e back ends para outros programas. (Eles funcionam canalizando dados entre eles
mesmos, muitas vezes para processamento de texto. Por exemplo: $ grep palavra
~usuario/dir/arquivodeentrada | sort | tee
~usuario/dir/arquivodesaida)

Em alguns sistemas, tais como aqueles baseados em Unix chama-se front-end às interfaces gráficas que
permitem ao usuário interagir com programas que trabalham originalmente em modo texto.

A título de exemplo temos o comando mkfs pertencente à construção de vários sistemas de ficheiros.

Redes de computadores
Em redes de computadores, front-end pode se referir a qualquer hardware que otimiza ou protege o
tráfego de rede. Ele é chamado de hardware front-end de aplicação devido ser localizado na fronteira da
rede. O tráfego de rede passa através do hardware do front-end antes de entrar na rede.

Outros usos
Em sistemas de gerenciamento de conteúdo os termos front-end e back-end podem se referir às visões do
usuário final do SGC e às visões administrativas, respectivamente.

Em compiladores, o front-end traduz um código fonte de programa de computador em uma representação


intermediária e o back-end trabalha com a representação intermediaria para produzir código em uma
linguagem de saída. O back-end normalmente otimiza-se para produzir código que execute mais rápido.
A distinção de front-end/back-end pode separar a seção parser que lida com o código fonte e o back-end
que gera código e o otimiza. Alguns projetos, como o GCC, oferecem escolhas entre vários front-ends
(analisando linguagens fonte diferentes) ou back-ends (gerando código para processadores de alvo
diferentes).

Em síntese de voz, o front-end refere-se à parte do sistema de síntese que converte o texto de entrada em
uma representação fonética simbólica e o back-end converte a representação fonética simbólica em sons
reais.

No contexto de aplicações WWW, um mediador é um serviço que funciona simultaneamente como um


servidor em seu front-end e como um cliente em seu back-end.[3]

Algumas tecnologias para web front-end e back-end

Front-end
React
XHTML
HTML5
CSS
Javascript
AJAX
jQuery
CFML
AngularJS
Angular

Back-end
PHP
C
C++
Node.js
Ruby on Rails
Python
Java
JSP
.NET
C♯
VB
Perl Catalyst

Referências
1. Grupo de peritos, CT113-Comissão Técnica de Terminologia Informática, Portugal, 2000,
IATE. «front-end» (https://iate.europa.eu/entry/result/1696084/en-la-mul-pt). IATE.
Consultado em 1 de abril de 2019
2. Grupo de peritos, CT113-Comissão Técnica de Terminologia Informática, Portugal, 2000,
IATE. «back-end» (https://iate.europa.eu/entry/result/1483291/en-la-mul-pt). IATE.
Consultado em 1 de abril de 2019
3. Ka-Ping, Yee. «Definition of a Mediator» (http://zesty.ca/mediator.html). Ka-Ping. "In the
context of WWW applications, a mediator is a service that functions simultaneously as a
server on its front end and as a client on its back end."

Obtida de "https://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=Front-end_e_back-end&oldid=56705981"

Esta página foi editada pela última vez às 19h58min de 12 de novembro de 2019.

Este texto é disponibilizado nos termos da licença Atribuição-CompartilhaIgual 3.0 Não Adaptada (CC BY-SA 3.0) da
Creative Commons; pode estar sujeito a condições adicionais. Para mais detalhes, consulte as condições de
utilização.