Você está na página 1de 5

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS GIL EANES – LAGOS

ESCOLA SECUNDÁRIA GIL EANES

Física e Química A - 10º Ano letivo 2019/2020


Tarefa 27 de Abril a 1 de Maio
Tema: 1.2 - Energia e Fenómenos elétricos
1.2.1 Energia e correntes elétricas
1.2.2 Grandezas elétricas: diferença de potencial elétrico e corrente elétrica. Corrente
contínua e corrente alternada. Resistência elétrica de um condutor

Ficha Teórica / Prática


(Revisão dos conceitos do 9º Ano)

Completa os espaços vazios com as tuas respostas e quando necessário junta um print screen

No mundo atual é indispensável o que chamamos, no dia a dia, energia elétrica.


Mas o que é a energia elétrica? É a energia que se manifesta num circuito elétrico. Por isso, falar de energia elétrica
obriga a falar de corrente elétrica.
Por isso, é preciso compreender o modo como funciona um circuito elétrico e saber como obtemos a energia que
nele circula.
Relembremos o que é o fenómeno da corrente elétrica: movimento orientado de partículas com carga elétrica
(eletrões ou iões).
Bons condutores e maus condutores
Tendo em conta a capacidade para conduzir bem a corrente elétrica, alguns materiais como os metais e algumas
soluções aquosa são bons condutores de corrente elétrica ( condutores elétricos), porque dispõem de cargas
elétricas livres para se movimentarem.
Pelo contrário, os materiais cuja composição dificulta a movimentação livre de cargas elétrricas, ou seja, dificulta a
passagem de corrente elétrica, designam-se por maus condutores ou isoladores elétricos.
Circuitos elétricos
Um circuito elétrico consiste numa sequência de componentes por onde pode circular a corrente elétrica. Para
formar um circuito elétrico, é necessário que existam, por exemplo, uma fonte de energia elétrica, recetores, fios de
ligação e um interruptor. Para facilitar a representação de circuitos elétricos atribuem-se símbolos aos diferentes
componentes.
Associação de componente em série e em paralelo
A associação de componentes num circuito pode realizar-se:
- em série componentes instalados sequencialmente. A corrente elétrica percorre um único circuito. Se uma
lâmpada fundir deixa de passar corrente elétrica.
- em paralelo: a corrente elétrica percorre o circuito principal (que deriva num ponto chamado nó) e as
ramificações (ramos) onde se encontram instalados os componentes. Se uma lâmpada de uma ramificação
fundir, a corrente elétrica continuará a passar na outra ramificação.

Sentido convencional da corrente elétrica


Convencionou-se que o sentido da corrente elétrica é do pólo positivo (+) para o pólo negativo (-) do circuito.
Este é designado por sentido convencional da corrente elétrica apesar de os eletrões no metal se movimentarem
em sentido oposto, ou seja do pólo negativo (-) para o pólo positivo(+) (sentido real).

Praticando um pouco como se estivesses no laboratório de Física

Vais conhecer uma Simulação de uma Universidade do Colorado que te permite fazer circuitos elétricos.
Junta na tua resposta um print screen das construções efetuadas:
Exemplo:

https://phet.colorado.edu/sims/html/circuit-construction-kit-dc/latest/circuit-construction-kit-dc_pt.html
1- Constrói um circuito em série com uma bateria, uma lâmpada e um interruptor.
1.1 Com o circuito aberto. Junta a figura do print sreen com os valores dos respetivos componentes.

1.2 Com o circuito fechado. Junta a figura do print sreen com os valores dos respetivos componentes.

1.2.1 Escolhe a função, na simulação, em cima do lado direito, mostra atual , eletrões, que te permite ver o
sentido real da corrente, e escreve junto da figura qual é esse sentido. Faz o mesmo para o sentido
convencional. Explica o sucedido. Junta um print screen.
2. Constrói um circuito com associação de 2 lâmpadas em série, com uma bateria, uma lâmpada e um interruptor.
Junta a figura do print sreen com os valores dos respetivos componentes.

3. Constrói um circuito com associação de 2 lâmpadas em paralelo, com uma bateria, uma lâmpada e dois
interruptores. Coloca o segundo interruptor junto da segunda lâmpada.
Tira dois sreen print, um com os dois interruptores fechados e outro com o segundo interruptor aberto.
O que observas? Tira conclusões da tua observação.

Medição da corrente elétrica num circuito


A medição da corrente elétrica, I, pode fazer-se com um instrumento de medição que se designa por amperímetro.
O amperímetro instala-se em série no circuito de modo que a corrente elétrica possa passar através dele e, assim, ser
medida. Quando se liga um amperímetro deve-se ligar o seu terminal positivo ao terminal positivo do circuito e ligar o
seu terminal negativo ao terminal negativo do circuito.
Características da corrente elétrica
A corrente elétrica é uma grandeza física que se pode relacionar com a quantidade de cargas elétricas que atravessa o
condutor, isto é, é a carga que atravessa uma seção reta de um condutor por unidade de tempo:

Q (Coulomb , C )
I( Ampére , A )=
Δt ( segundo , s ) e mede-se com um amperímetro
4. Constrói um circuito em série com uma bateria, duas lâmpadas, um interruptor e um amperímetro.
Junta a figura do print sreen com os valores dos respetivos componentes

5. Constrói um circuito em série com uma bateria, duas lâmpadas, um interruptor e três amperímetros
(colocados intercalados com cada um dos componentes).
Junta a figura do print sreen com os valores dos respetivos componentes.
O que observas em relação à corrente elétrica em qualquer um desses pontos do circuito?
Interpreta os valores obtidos.
6. Constrói um circuito em paralelo com uma bateria, duas lâmpadas, um interruptor e três amperímetros
(colocados intercalados com cada um dos componentes).
Junta a figura do print sreen com os valores dos respetivos componentes.
O que observas em relação à corrente elétrica em qualquer um desses pontos do circuito?
Interpreta os valores obtidos.

Medição da diferença de potencial elétrico nos terminais de um condutor, U


O potencial elétrico mede a energia que uma carga adquire quando colocada num determinado ponto de um circuito,
ou seja, a diferença de potencial (d.d.p) ou tensão corresponde à energia que um gerador fornece ao circuito elétrico
por unidade de carga que o atravessa:
E( Joule , J )
U (Volt ,V )=
Q(Coulomb, C ) , mede-se com um voltímetro
Para que exista corrente elétrica num circuito é necessário que haja uma diferença de potencial elétrico entre os dois
pólos do gerador desse circuito. Quando se ligam os dois pólos por um fio condutor ocorrerá uma corrente elétrica do
potencial mais elevado para o potencial mais baixo. Os componentes elétricos capazes de manter uma diferença de
potencial estável denominam-se genericamente geradores. Uma pilha é um exemplo de um gerador. Quanto maior a
diferença de potencial entre os pólos da pilha, maior a energia transferida para as cargas que se movimentam ao longo
do circuito.
A medição de diferença de potencial elétrico realiza-se com um voltímetro. Este instala-se em paralelo no circuito,
ligado nos terminais do componente elétrico. O voltímetor irá medir a diferença de potencial (d.d.p) entre esses dois
pontos.

7. Constrói um circuito em série com uma bateria, uma lâmpada, um voltímetro ligado em paralelo com a lâmpada
e um interruptor.
Junta a figura do print sreen com os valores dos respetivos componentes.
O que observas em relação à diferença de potencial medida?
Interpreta o valor obtido.
Resistência elétrica
Medição da resistência elétrica de um condutor
Durante o movimento orientado dos eletrões num condutor metálico, estes colidem entre si e com os átomos do
condutor, o que constitui uma oposição à passagem da corrente elétrica. Esta oposição é conhecida por resistência
elétrica. Assim, a resistência elétrica é uma grandeza física que mede a oposição que um condutor oferece à passagem
de corrente elétrica. A resistência elétrica representa-se por R e a sua unidade SI é o ohm (ꭥ ), em homenagem ao
físico Georg Simon Ohm.
A resistência elétrica (R) é uma característica de um condutor e relaciona-se com a diferença de potencial ( U)
aplicada nas suas extremidades e com a corrente elétrica (I) que o atravessa.
Diferença⋅de⋅potencial U (V )
Re sistência= ⇒ R(Ω )=
Lei de Ohm Corrente⋅elétrica I(A )
A medição da resistência elétrica num condutor pode realizar-se diretamente com um ohmímetro, usualmente
integrado num multímetro ou também pode ser efetuada indiretamente. Utiliza-se para o efeito um voltímetro,
instalado em paralelo nos terminais do condutor e um amperímetro.
8. Constrói um circuito elétrico de forma a ser possível medir a resistência elétrica de um condutor, utilizando para
o efeito um voltímetro e um amperímetro.
Objetivo: Determinação do valor da resistência
Material: Gerador, fios de ligação, Interruptor, Voltímetro, Amperímetro, Resistência
Procedimento:
1. Mede os valores de U e I. Regista.
2. Altera a tensão fornecida pela pilha (carrega na pilha e seleciona um novo valor), mede os valores
de I e U, regista.
3. Repete o procedimento 2. Cinco vezes. Mede os valores de I e U. regista.
Registo dos dados Obtidos:
U (V) I (A)

Tratamento dos dados obtidos:


1. Com os dados obtidos, usa a calculadora gráfica e traça um gráfico da tensão em função da corrente.
2. Usa as potencialidades da calculadora e calcula a equação da melhor reta que representa os pontos
experimentais. Indica a equação dessa reta.
3. O declive da reta corresponde ao valor da grandeza ………………. e que neste caso o valor da resistência é
de …………………Ω . Este condutor tem uma resistência constante/ variável.
FIM