Você está na página 1de 9

OFICINA DE TEATRO

OFICINA DE TEATRO EM TEMPOS DE PANDEMIA


Os exercícios aqui propostos devem ser executados individualmente ou em pares. Em
sala de aula, devem ser realizados para o grupo–turma. Alguns exercícios podem ser
executados por vários alunos ao mesmo tempo (pequeno grupo – 5/6 alunos). Quase
todos os exercícios conseguem ser adaptados para E@D.

Exercícios de Aquecimento

Os alunos aprendem a posicionar-se e a locomover-se no espaço cénico (organização


do espaço e do tempo), estimulando bases psicomotoras como o equilíbrio, a
coordenação e a respiração, cujo conjunto conduz à perceção e ao controlo do corpo.
Esses fatores formam a imagem corporal. Em E@D estes exercícios só podem ser feitos
em aula síncrona.

1) Ao mesmo tempo / pequeno grupo


Em círculo, devidamente afastados, levantam os calcanhares ao mesmo tempo e param
de o fazer também ao mesmo tempo, sem combinar falando ou fazendo qualquer gesto.
O exercício termina quando forem capazes de o fazer.
E@D – fazer com o comando, primeiro do professor, depois, de um aluno aleatório.

2) Passa a bola / pares


Dois alunos suficientemente afastados. Um começa a passar uma bola imaginária que
pode ser de um desporto qualquer (futebol, basquetebol, ténis, pingue-pongue, etc) e com
as intensidades que decidir. O outro tem de a receber como ela é sugerida e, após algum
tempo, troca de bola / desporto.
E@D – o aluno diz o nome do colega antes de passar a bola.

3) Caminhar ao ritmo dos números/ pequeno grupo


Os alunos circulam, caminhando no espaço da sala livremente, sem se tocarem. Esse
movimento estará associado ao número 3. O professor dirá outro número, por ex. 2, e os
alunos terão que abrandar o passo caminhando mais lentamente. Utilizam-se os números
1 a 5.
E@D – os alunos só devem ter atenção ao espaço de que dispõem.

4) Imitar rotinas / pequeno grupo


Os alunos espalham-se no espaço da sala para que possam gesticular ou movimentar
os membros sem se tocarem. O professor irá narrar as ações rotineiras do dia e os alunos
devem, sem falar, gesticular, ou fazer os movimentos que lhes estão associados. Por
exemplo, acordar com sono, espreguiçar-se, olhar-se ao espelho na casa de banho,
escovar os dentes, lavar o rosto, despir o pijama e vestir camisola e calças, calçar
sapatilhas, tomar o pequeno-almoço, lavar a loiça…
E@D – os alunos só devem ter atenção ao espaço de que dispõem.

5) Objeto mágico / pequeno grupo


Os alunos colocam-se em roda. O professor entrega a um aluno uma caneta, por
exemplo, indicando-lhe um nome de um outro objeto, por exemplo pente. O aluno que
pegou na caneta deve utilizá-la como um pente. De seguida, entrega a caneta a outro
aluno e diz o nome de outro objeto. O aluno que recebeu a caneta deverá fazer os gestos/
movimentos associados ao nome proferido. (o objeto e as mãos devem estar
desinfetadas)

Página | 1 de 9
OFICINA DE TEATRO

E@D – Cada aluno deve ter já consigo uma caneta; diz-se o nome da pessoa a quem
se vai “entregar” o objeto.

Exercícios de Expressão Dramática

Objetivos: Estimular a relação com o outro, a criatividade, a expressividade do corpo, a


desenvoltura e a concentração. Em E@D alguns exercícios podem ser desafios/tarefas
assíncronas (analisados e discutidos em aula síncrona), outros devem realizar-se em aula
síncrona.

1) Assinatura com o corpo / individual


O aluno deve simular escrever o seu nome próprio no espaço, usando todo o corpo
para fazer as letras, como se o corpo todo pudesse escrever no espaço, com letras
gigantes. Deve usar todo o corpo, não apenas os braços e as pernas. O objetivo é usar
todo o corpo para alterar a escala, soltar o corpo, trabalhar a desinibição e a exposição;
apresentar-se.
E@D – desafio / tarefa assíncrona, filmado ou fotografado

2) Retrato de família / individual


Previamente, o aluno escolheu uma foto de família e tem-na presente mentalmente
(não a trouxe consigo). Começa a recriar a foto, um retrato vivo da sua própria família,
colocando-se numa determinada postura física. Vai nomeando cada elemento, a sua
relação de parentesco e faz uma pequena apresentação, onde pode mencionar alguns
dados pessoais, falar sobre a fisicalidade e as características
emocionais/comportamentais de cada membro da família que vai representando,
exatamente como quando mostramos uma fotografia a alguém.
E@D – desafio / tarefa assíncrona, fotografado; o aluno pode socorrer-se de bonecos e
outros acessórios disponíveis em casa desde que vá assumindo a fisicalidade de cada um
dos elementos da foto escolhida,

3) Família de animais / pequeno grupo


Todos têm num papel escrito o nome do mesmo animal, mas não o sabem, pois é-lhes
dito apenas que têm um nome de animal. Devem manter em segredo a sua identidade; ao
sinal exterior, todos interpretam fisicamente o seu animal. Mas atenção, não se pode fazer
o som dos animais. O grupo-turma adivinha de que animal se trata e reflete sobre as
semelhanças e diferenças das interpretações.
E@D – desafio / tarefa assíncrona, filmado; o professor dá o mesmo animal a um grupo
de alunos; em aula síncrona analisam-se os vídeos.

4) Que horas são? / individual


Sem falar, o aluno representa uma ação que faça parte da rotina quotidiana (lavar os
dentes, comer, dormir, cozinhar, etc.) e o grupo-turma deve: entender a ação e nomeá-la;
dizer a que horas do dia acontece, aproximadamente. (este exercício pode ser articulado
com as línguas estrangeiras)
E@D – aula síncrona
5) Ação e emoção / 3 alunos
O 1º aluno propõe uma ação (p. ex. beber, varrer); os outros 2 fazem a mesma ação; o
2º acrescenta-lhe um estado emocional, que deve ficar expresso no modo como é
realizada a ação (p.ex. varrer cansado/distraído/feliz); os outros dois seguem-no; o 3º

Página | 2 de 9
OFICINA DE TEATRO
acrescenta uma frase que é repetida por todos, de acordo com o estado emocional da
ação.
E@D – aula síncrona

6) Ações opostas / pares


O aluno propõe uma ação (p. ex. abrir, acender limpar, adormecer, vestir, entrar, ligar,
etc) e o seu par, tentando descobrir de que ação se trata, faz a ação oposta (fechar,
apagar, sujar, acordar, despir, sair, desligar). No final das duas ações, devem nomear o
que fizeram e o grupo-turma comenta.
E@D – aula síncrona

7) O que estás a fazer? / pequeno grupo


Um aluno faz uma ação, p. ex. tocar guitarra; outro aproxima-se e pergunta “O que é
que estás a fazer?”; o primeiro, embora estando a tocar guitarra, responde dizendo que
está a fazer outra coisa (sem nunca interromper a sua ação inicial): “Estou a lavar os
dentes”; o segundo aluno deve então realizar a ação proposta (lavar os dentes). O jogo
continua assim sucessivamente. O grande desafio é dissociar aquilo que se está a dizer
do que se está a fazer.
E@D – aula síncrona

Exercícios de Expressão Dramática - Efemérides

1) Dia da Música (5 de outubro) / pequeno grupo


Cada grupo vê um vídeo sem som de um determinado género musical (rock, folk,
clássico, country, pop, etc) e analisa a fisicalidade dos músicos a executar os
instrumentos. Cada elemento escolhe um dos instrumentos visualizados e o grupo
reproduz os movimentos vistos, tendo em conta a velocidade, a intensidade e a energia.
O grupo-turma comenta e adivinha o género musical reproduzido.
E@D – desafio/tarefa assíncrona, filmado; distribui-se os vários vídeos pelos alunos que
escolhem um dos instrumentos e realizam o exercício.

2) Magusto (11 de novembro) / individual


Cada aluno brinca com o pregão “Quentes e boas! Quem quer castanhas?”, podendo
inventar outras frases. O objetivo é dizer o pregão, brincando com sons altos e baixos e
prolongamentos de sons.
E@D – aula síncrona ou desafio/tarefa assíncrona, filmado (ou áudio)

3) Natal (dezembro) / individual


No meio da sala encontra-se o “saco mágico do Pai Natal”. Cada aluno dirige-se ao
saco, retira “o objeto que sempre quis ter” tendo em atenção o seu volume, peso, forma,
etc. O grupo-turma adivinha o objeto e comenta.
E@D – aula síncrona ou desafio/tarefa assíncrona

4) Carnaval (fevereiro) / individual


Seguindo o mote “É Carnaval, ninguém leva a mal”, cada aluno constrói com adereços
a personagem mais estranha alguma vez vista. Depois inventa-lhe uma história, uma
razão de ser.
E@D – desafio/tarefa assíncrona, fotografado.

Página | 3 de 9
OFICINA DE TEATRO

Exercícios de Expressão Dramática – Leitura e Voz

Os exercícios que se seguem trabalham, por um lado, a ampliação do campo visual, a


velocidade, a articulação, a concentração, o ritmo e a expressividade, e, por outro, a
desinibição, a confiança no outro e a cooperação.

Três exercícios sobre a lenda do Alasca, chamada “A Alma de uma Baleia e o seu
Coração Ardente”, recontada por Neil Philip.

1) Palavras por ordem / 2 alunos – grupo-turma


Dois alunos estão no centro da sala com os dois primeiros excertos (truncados) da
lenda. O primeiro deve começar a ler a bom ritmo e sem interrupções, indo buscar as
palavras que faltam ao grupo-turma. Por sua vez, os alunos, no grupo-turma, que têm as
palavras em falta, devem mostrá-las apenas quando o colega delas necessita (para isso
precisam de ter acesso ao texto completo e estar bastante concentrados). O segundo
aluno começa a sua leitura assim que o primeiro termina sem o ritmo se perca. O objetivo
é que a leitura seja fluida e ritmada. (os textos e as palavras estão em anexo)

2) Perceber a palavra em falta / 2 alunos – grupo-turma


Quase o mesmo exercício, mas desta vez as palavras estão todas à vista e os leitores
têm de perceber a palavra em falta. O aluno que tem a palavra que foi descoberta, baixa-
a. Não esquecer o objetivo do exercício: fazer uma leitura fluida e ritmada.

3) Escolher a palavra em falta / 2 alunos – grupo-turma


Desta vez, dois alunos do grupo-turma levantam duas possíveis palavras que devem
completar um determinado segmento do texto. O leitor deve rapidamente escolher, sem
perder o ritmo da leitura.

4) Ler de um só fôlego / individual – grupo-turma


Cada aluno deve ler de um só fôlego, com expressividade, cada conjunto de palavras
agrupadas. Tudo junto é a fábula de Esopo “O Leão e o Rato” (anexo)
E@D – aula síncrona ou desafio/tarefa assíncrona, filmado (ou áudio)

5) Escolher a palavra em falta / pequeno grupo (7 alunos)


Deve, primeiro, esclarecer-se com a turma os conceitos de autoritarismo, irritação,
desprezo e ameaça. Depois atribui-se estes sentimentos aos 7 alunos (ver anexo) que
devem ler o poema de António Torrado “Vassourinha” em conjunto, exceto o último verso
de cada estrofe que será lido individualmente de acordo com o sentimento atribuído.
E@D – aula síncrona ou desafio/tarefa assíncrona filmado (oi áudio)

Página | 4 de 9
OFICINA DE TEATRO
Exercício 1

Aluno 1

Aluno 2

Palavras do grupo-turma
OFICINA DE TEATRO
Exercício 2

Aluno 1

Aluno 2

Palavras do grupo-turma
OFICINA DE TEATRO
Exercício 3

Aluno 1 / Palavras do grupo-turma

Aluno 2 / Palavras do grupo-turma


OFICINA DE TEATRO
Exercício 4
OFICINA DE TEATRO
Exercício 5