Você está na página 1de 1

simuladao_ATUALIDADES_2SEM 03/09/2005 18:59 Page 230

simuladão
D) O alargamento da pirâmide nas faixas etárias entre 25 e 49 anos foi Pois bem: nada será como antes. Mas isso não quer dizer que será C) mediar a retirada das tropas norte-americanas do Iraque e do
determinado pela elevação da expectativa de vida e pela queda da pior. Nem melhor. Quer dizer que será diferente. Quem vai fazer seu EVOLUÇÃO DO REBANHO BOVINO Afeganistão;
taxa de natalidade. futuro ser melhor ou pior será você. Para isso é bom saber em que as- EM SÃO FÉLIX DO XINGU D) isolar militarmente os governos Chavez (da Venezuela) e Fidel
E) A manutenção da largura das faixas etárias jovens indica que as ta- pectos cruciais o mundo está mudando — e como isso pode afetar a Número de cabeças, em milhões Castro (de Cuba);
sua carreira, a sua empresa e as suas escolhas”. 1,4 E) conquistar para o Brasil uma cadeira permanente no Conselho de
xas de mortalidade infantil estão em queda e a expectativa de vida
vem aumentando. Adaptado de David Cohen. VOCÊ S.A., nº 20, ano 3, São Paulo: Segurança da ONU.
1,2
Abril: fevereiro, 2000
QUESTÃO 36 QUESTÃO 43
Numa referência às mudanças sociais, o autor: 1
(Anglo) Após várias tentativas de estabilização econômica experi- (Anglo) Analise os dados da tabela abaixo, referentes ao aumento
mentadas desde o Plano Cruzado, durante o governo José Sarney A) chama atenção para a principal conseqüência dessas mudanças: a
0,8 da população mundial e à evolução de suas taxas de crescimento
(1985-1990), o chamado Plano Real, implementado em 1994, no go- globalização; vegetativo:
verno do presidente Itamar Franco, obteve sucesso com medidas B) responsabiliza o indivíduo e o coloca também como agente dessas
que ainda hoje são praticadas no país. Dentre essas, assinale a que mudanças; 0,6
tem provocado repetidos protestos por parte do empresariado e C) afirma que nossa postura é mecânica e não pensamos nesta População Taxa de crescimento
questão; Ano
de lideranças políticas e sindicais: 0,4 (em milhões) vegetativo médio
A) O confisco de aplicações financeiras pelo Banco Central. D) mostra que o problema está no discurso generalizado; anual (em %)
B) O congelamento geral dos salários. E) explica um problema que já faz parte do cotidiano de todos. 0,2
C) A manutenção de altas taxas de juros. 8000 a. C. 5 não-disponível
D) A privatização de empresas estatais. QUESTÃO 40 0
E) A contínua desvalorização cambial da moeda nacional. 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 1 d.C. 250 não-disponível
(Anglo) Observe o mapa abaixo, em que o retângulo de linha cheia
destaca uma região compreendida entre os rios Xingu e Iriri, no 1650 500 não-disponível
QUESTÃO 37 estado do Pará. Observe também os dois gráficos, relacionados, Analisando o mapa e os gráficos, um estudante elaborou as se-
(Anglo) Apesar das constantes sanções impostas pela OMC respectivamente, à evolução do desmatamento na região e à evo- guintes conclusões: 1800 900 0,16
(Organização Mundial do Comércio), os países desenvolvidos conti- lução do rebanho bovino em São Félix do Xingu, área parcialmen- I — O desmatamento serviu apenas para a extração de madeira pe-
nuam praticando os subsídios. Um levantamento feito pela OCDE te localizada entre os rios citados. los madeireiros. 1850 1.200 0,53
(Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico) II — A criação de novos espaços — obtidos pelo desmatamento — 1900 1.600 0,64
mostra que os países mais ricos gastam por ano cerca de 360 bilhões foi importante para a expansão do rebanho bovino na região de
de dólares com o protecionismo agropecuário, sendo os Estados São Félix do Xingu. 1950 2.500 0,89
Unidos o país que mais os concede. III — Caso não existisse o desmatamento, ainda assim haveria a ex-
PARÁ
pansão do rebanho bovino observada, graças ao poder de adap- 2000 6.100 1,50
Sobre esses subsídios agropecuários é incorreto afirmar que: AMAPÁ
tação dos animais ao deslocamento e à procriação em áreas co- 2025* 8.200 1,20
A) parte dos seus custos é repassada aos consumidores norte-ame- bertas pela mata.
Oceano
ricanos; PARÁ Atlântico 2050* 9.500 0,60
B) fazem a oferta de produtos agrícolas aumentar nos países subde- Assinale:
Ilha de A) Se apenas a conclusão I for válida. *Estimativa da ONU
senvolvidos; nas
C) provocam elevação do preço dos commodities no mercado inter- azo Marajó B) Se apenas a conclusão II for válida.
Am Fontes: L’État du Monde 2000. Paris, La Découverte, 1999
nacional; Rio Belém C) Se apenas a conclusão III for válida.
D) aumentam a dificuldade de exportação de produtos agropecuá- D) Se as conclusões I, II e III forem válidas. Os dados mostram que a população mundial tem aumentado de mo-

Rio Tocantins
Santarém
rios dos países subdesenvolvidos; Rodovia PA-150 E) Se as conclusões I, II e III não forem válidas. do contínuo, porém com crescimentos de intensidades diferentes.
Transamazônica Após a II Guerra Mundial, houve um aumento do crescimento demo-
E) o preço final do produto fica mais caro para o consumidor do país
subdesenvolvido. QUESTÃO 41 gráfico mundial, que ocorreu, dentre outros fatores, devido:
AM 230
(Anglo) Leia o texto a seguir. A) à queda das taxas de natalidade e mortalidade na Europa e na Ásia;
Rio

QUESTÃO 38 MA Um grupo de agricultores franceses promoveu uma manifestação B) ao acentuado aumento das taxas de natalidade e à queda da mor-
Rio Irir

Xi

(Anglo) Nos últimos anos, na China, foram construídos diversos contra a cadeia de restaurantes McDonald’s na França, despejando talidade nos países desenvolvidos;
ng

São Félix
monumentos e museus dedicados a cultivar a memória das atroci- em frente às lojas adubos e frutas, como forma de protesto contra C) à queda das taxas de mortalidade e à manutenção das altas taxas
u

do Xingu
i

dades cometidas pelo Japão na prolongada guerra com a China a mesmice de seu cardápio. Tinham ainda outra razão para não de natalidade nos países subdesenvolvidos;
(1931-1945). Um dos fatores que levam o governo chinês a estimu- gostar da mais tradicional comida norte-americana: os genes que D) ao acentuado aumento das taxas de natalidade e mortalidade nos
lar essa lembrança é: 163 fazem os produtos McDonald’s. países subdesenvolvidos;
Rodovia
A) O compromisso do governo comunista com uma visão materialista Cuiabá-Santarém I — O texto informa sobre objetivos e rentabilidade da produção de E) ao aumento da mortalidade infantil nos países desenvolvidos, fe-
fundada na necessidade de recordar a história para não repeti-la. MT alimentos transgênicos, enfatizando, porém, que o uso dessa nômeno chamado de “baby boom”.
TO
B) A pressão norte-americana no sentido de fortalecer a atual aliança tecnologia se restringe aos produtos agrícolas.
com a China contra o Japão, inimigo comum de ambos. II — A biotecnologia desenvolveu vegetais mais resistentes por se- QUESTÃO 44
C) A tentativa de mobilizar a população contra a ameaça externa, rem capazes de suportar intempéries climáticas e pragas. (Anglo) O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, em uma au-
atualmente representada pelos ataques terroristas ao país. III — Os agricultores franceses praticaram uma forma de protecionis- la magna na biblioteca do Congresso dos EUA, fez o seguinte co-
D) A intenção de legitimiar o regime autoritário como necessário para mo, procurando por meio desse protesto fechar seu mercado, mentário:
enfrentar eventuais ameaças estrangeiras, como a japonesa. EVOLUÇÃO DO DESMATAMENTO reduzindo a entrada de empresas alimentícias estrangeiras. “Qual a razão para este contraste entre a democracia ser uma forma
E) A pressão dos estudantes após o massacre da Praça da Paz NA FRENTE DO XINGU/IRIRI Estão corretas somente as afirmativas: cada vez mais forte de governo dentro das nações, e ser, ao contrário,
Celestial, em 1989. cada vez mais tolhida, restringida e reduzida como modelo de gover-
Em km2 A) I e II.
QUESTÃO 39 2.500 B) II e III. nança global?
(Cefet-BA-adaptada) Para responder a essa questão, leia o texto abaixo: C) I e III. (O Estado de S. Paulo, 23/2/2005)
D) Nenhuma é correta. Esse comentário crítico é alusivo:
O MUNDO DO TRABALHO: MUDANÇAS E PERSPECTIVAS 2.000 E) Todas são corretas. A) ao unilateralismo norte-americano, que tem desprezado as nor-
“O que mais se fala: a globalização e a revolução tecnológica muda- mas internacionais construídas como expressão democrática de
ram para sempre o mundo dos negócios e, por conseqüência direta, as QUESTÃO 42 política global;
1.500
nossas vidas profissionais. O problema, quando um discurso se torna (Anglo) O envio de tropas brasileiras ao Haiti em missão de B) ao multilateralismo norte-americano, que tem promovido a de-
assim tão generalizado, é que tendemos a repeti-lo mecanicamente, paz, solidárias à intervenção da Organização das Nações mocracia no mundo, fundando-se no primado de uma lei inter-
sem realmente prestar atenção no seu real significado. Tendemos a 1.000 Unidas na crise política vivida por esse país centro-americano, nacional;
tratar o assunto como se fosse alheio a nós mesmos. insere-se numa série de posições recentemente assumidas pe- C) à desconexação entre a política interna norte-americana, estrutu-
Curiosamente, repetir à exaustão que tudo está mudando é uma for- lo governo brasileiro, que, desde a gestão FHC, acalenta um rada na democracia, e a externa, fundada no implante de governos
ma de preservar a rotina. A observação fica relegada ao campo do 500 projeto de: autoritários;
discurso, continua-se a agir como se foi ensinado a agir e, quando isso A) expandir o Mercosul, inserindo nele todas as nações latino-ame- D) à impossibilidade de o modelo democrático ocidental ser execu-
não dá os mesmos resultados que costumava dar, passa-se ao terreno ricanas; tável nos países de cultura oriental;
das queixas. Pense na expressão “nada será como antes”. Como se “an- 0 B) forçar o restabelecimento de relações diplomáticas entre Cuba e E) a uma compensação para a fraqueza do imperialismo econômico
tes” fosse o certo, o natural. 1997 2000 2001 2002 2003 Estados Unidos; norte-americano.

230 ATUALIDADES VESTIBULAR 2006 ATUALIDADES VESTIBULAR 2006 231