Você está na página 1de 10

Classificação

International School Ficha de Avaliação Nº 5 _________________________


Biologia e Geologia Versão A
2016/2017 8 de fevereiro 2017 Professor
__________________________

Nome: ___________________________________ Nº: _____ 11º Ano Turma _____ Encarregado de Educação
__________________________

Leia com atenção o enunciado de cada uma das questões. Apresente a sua resposta de forma
clara e concisa, respeitando as regras ortográficas e de sintaxe e obedecendo ao encadeamento
lógico-temático requerido em escrita científica.

Todas as respostas deverão ser perfeitamente legíveis e estar corretamente identificadas.


Quando se verificar um engano, este deve ser riscado e corrigido à frente.

Nos itens de resposta curta, em que seja solicitado um número definido de elementos de
resposta, apenas será atribuída cotação aos primeiros elementos de acordo com o número pedido.

Nos itens de verdadeiro/falso (V/F), serão anuladas as respostas que indiquem todas as opções
como verdadeiras (V) ou como falsas (F).

Os itens de escolha múltipla apenas admitem uma opção correta. No caso de apresentar mais do
que uma opção, a resposta ao item terá a cotação 0 (zero) pontos, mesmo que contenha a
alternativa correta.

As respostas que contenham elementos que se contradigam serão penalizadas, sendo anuladas
as cotações parciais dos elementos contraditórios.
I

A camada de ozono na atmosfera tem um efeito de filtragem de raios ultravioleta A (UVA) e raios ultravioleta
B (UVB). Estes raios penetram as águas oceânicas e causam danos aos organismos marinhos. A maior
mancha de depleção de camada de ozono (“buraco” da camada de ozono) localiza-se sobre a Antártida e
sobre o oceano glacial antártico, o que resulta numa maior incidência de UVA e UVB nesta região.
A produtividade primária consiste na taxa de produção de matéria orgânica em consequência do processo
fotossintético. Foi estudado qual o efeito da luz sobre a produtividade primária do fitoplâncton (organismos
microscópicos fotossintéticos) presente em várias profundidades.
A produtividade primária foi medida nas três condições presentes no gráfico que se segue:

Selecione a alternativa correta que preenche os espaços nas questões de 1. a 6., de modo a
obter uma afirmação correta.

1. A produtividade primária resulta da produção de ________ , durante a fase ____ diretamente


da luz da fotossíntese.
(A) sacarose […] dependente;
(B) sacarose […] não dependente;
(C) glicose[…] dependente.
(D) glicose […] não dependente;

2. A variável dependente deste estudo é…


(A) A produtividade primária
(B) O tipo de luz solar
(C) A profundidade oceânica
(D) A distribuição do fitoplâncton
3. Qual o efeito que a profundidade exerce sobre o fitoplâncton que recebe a luz solar sem filtro?
(A) Promove continuamente um decréscimo da sua produtividade primária
(B) Promove o aumento da sua produtividade primária até aos 10 metros
(C) Promove um decréscimo da sua produtividade a partir dos 5 metros
(D) Promove continuamente um aumento da sua produtividade primária

4. O fitoplâncton é constituído por indivíduos eucariontes unicelulares ___________ ,


sendo, por esse motivo, indubitavelmente pertencentes ao reino __________.
(A) autotróficos […] protista;
(B) fotoautotróficos […] monera;
(C) fotoautotróficos […] fungi;
(D) autotróficos […] monera.

5. As afirmações seguintes dizem respeito a características focadas neste estudo..


Selecione a alternativa que as avalia corretamente.

1. A partir dos 10 metros a luz sem filtros e a luz com duplo filtro induzem produtividades muito
díspares
2. Aos 10 metros de profundidade, a produtividade do fitoplâncton é elevada nos três grupos
3. Em todas as medições, a luz natural induz produtividades primárias mais baixas dos três grupos

(A) 1 e 2 são verdadeiras; 3 é falsa.


(B) 3 é verdadeira; 1 e 2 são falsas.
(C) 2 e 3 são verdadeiras; 1 é falsa.
(D) 2 é verdadeira; 1 e 3 são falsas.

6. A partir de que profundidade a luz natural conduz a produtividades primárias similares aos
outros grupos? Explique por que razão tal acontece.

7. Coloque por ordem cronológica os seguintes eventos relacionados com o processo


fotossintético.

A. Redução do NADP+
B. Oxidação da clorofila por um fotão
C. Passagem de protões para o interior do tilacóide
D. Ativação da ATP sintetase
E. Regeneração do RUdP
F. Desfosforilação do ATP

8. Refira de que modo o presente estudo pode ter contribuído para explicar o surgimento de Vida
nos mares primitivos da Terra antes da estabilização da atmosfera terrestre.
II

Leia atentamente os textos que se seguem:

Conjugação Bacteriana

Este fenómeno foi descoberto quando duas variedades geneticamente diferentes da bactéria
Escherichia coli foram cultivadas juntas. Quando a recombinação genética foi descoberta pelo
biólogo Joshua Lederberg, em 1946, pensou-se que se tratava de um processo sexual comparável
ao dos seres eucariontes . Por isso, na época, as bactérias doadoras de DNA foram denominadas
machos e as receptoras, fêmeas. A continuidade dos estudos mostrou que a capacidade de doar
DNA está ligada à presença de um plasmídeo denominado F (de fertilidade); bactérias portadoras
do plasmídeo F, denominadas F+, actuam como doadoras de DNA e as que não possuem o
plasmídio F actuam como receptoras, sendo chamadas de F -. Hoje sabe-se que o DNA transferido
horizontalmente de uma bactéria para outra, na conjugação, é quase sempre o plasmídio F. Assim,
a conjugação possibilita o aumento da variabilidade genética da população bacteriana, o que
contribui para a sua adaptação a determinado ambiente.
In www.sciencepedia.org

A ameaça das Superbactérias


“Superbactérias atacam a cidade.” Não, não é um título de um filme de terror, mas a manchete de
26-10-2007 do New York Post. Doze dias antes, um rapaz de 12 anos morrera na consequência de
um ferimento sofrido no campo de basquetebol. O ferimento fora infetado por Staphylococcus
aureus meticilina-resistente (MRSA), bactéria que adquiriu resistência a uma das mais potentes
classes de drogas do arsenal de antibióticos atual.
Atualmente, no mercado, existe a vancomicina, um potente antibiótico que inibe a síntese da
parede celular glicoproteica de bactérias que, até 2002, se mostrou eficaz no combate a MRSA.
Nesse ano, estirpes de MRSA revelaram-se resistentes à vancomicina, passando por isso a ser
designadas por VRSA (Staphylococcus aureus vancomicina-resistente).

Adaptado de Scientific American, Agosto 2009

Das alíneas que se seguem, selecione a opção correta

1. A ação da vancomicina caracteriza-se por:


(A) Dissolver o sistema endomembranar bacteriano, impedindo o transporte de glicoproteínas
para a sua parede;
(B) Impedir processos de conjugação bacteriana e consequente transferência horizontal de
genes;
(C) Quebrarem ligações peptídicas da superfície bacteriana;
(D) Romper as pontes de hidrogénio do DNA bacteriano.

2. O desenvolvimento da resistência de MRSA à vancomicina pode ter-se ficado a dever a:


(A) Pressões ambientais que induziram mutações nas bactérias;
(B) Conjugação bacteriana;
(C) Recombinação génica por encontro aleatório de gâmetas;
(D) Crossing-over.

3. A alteração que se verificou, em VRSA, que resultou em resistência à vancomicina foi:


(A) Substituição de glicoproteínas da parede por outras que o antibiótico não consegue
reconhecer;
(B) Destruição da sua própria parede celular;
(C) Migração das bactérias para outros locais do organismo;
(D) Síntese de uma cápsula protetora mediante exposição a moléculas do antibiótico.

4. De acordo com a teoria da evolução biológica, os seres vivos sofrem modificações ao longo
de gerações, desde o seu aparecimento na Terra. De acordo com o Neodarwinismo…
(A) Ocorre seleção de características morfológicas utilizadas com maior frequência;
(B) A seleção natural apenas elimina os indivíduos que sofrem mutações;
(C) As mutações podem conferir vantagens ao seu portador, tornando-o mais apto e
reproduzindo-se mais;
(D) As mutações são dirigidas para determinados genes, que conferem vantagens evolutivas
aos seus portadores.

5. No reino Monera, os microconsumidores são considerados…


(A) Quimioautotróficos por ingestão
(B) Quimioautotróficos por absorção
(C) Quimioheterotróficos por ingestão
(D) Quimioheterotróficos por absorção

6. Do reino Monera, os animais têm como característica plesiomórfica…


(A) A presença de núcleo
(B) A presença de ribossomas
(C) A ausência de parede celular
(D) A ausência de lamelas fotossintéticas

7. Descreva o processo global de como a seleção natural pode ter contribuído para o surgimento
de VRSA, a partir de estirpes bacterianas inócuas.
III

O modo segundo o qual o material genético dos eucariontes se organiza tem vindo a ser objeto de
estudo há já várias décadas. O DNA nuclear de eucariontes forma um complexo com proteínas
nucleares, formando a cromatina. Para que um gene seja transcrito, a cromatina deve sofrer uma
reorganização. Uma perturbação, ainda que transitória, pode repercutir-se no estado da cromatina,
influenciando a expressão dos genes e, consequentemente, as características das células.
Trabalhos recentes revelaram que a manipulação do metabolismo pode influenciar o decurso da
diferenciação celular. Observou-se em ratos de laboratório que o regime alimentar do progenitor
modifica o metabolismo dos lípidos, nomeadamente do colesterol, da sua descendência. A análise
molecular revelou que as mudanças metabólicas eram acompanhadas de modificações da
cromatina nas regiões genómicas onde estão localizados os genes reguladores da biossíntese dos
lípidos. Estas observações apoiam a ideia de que o regime alimentar influencia o estado da
cromatina e a expressão dos genes transmissíveis às gerações seguintes.

Baseado em A. Páldi, «Épigénétique et métabolisme»,


Dossier pour la Science, 81, outubro, 2013

Selecione a única alternativa que permite obter uma afirmação correta, nas questões que se
seguem de 1. a 6.

1. Nos procariontes, durante a transcrição, verifica-se…


(A) a ligação entre bases complementares do mRNA e do rRNA.
(B) a ligação entre bases complementares do mRNA e do DNA.
(C) a transferência da informação genética para o pré-mRNA.
(D) a formação de moléculas de rRNA ao nível do citoplasma.

2. Nos eucariontes, a cromatina…


(A) Apresenta histonas aquando da fase S da interfase
(B) Forma nucleossomas durante o seu processo de condensação
(C) Forma nucleossomas durante o seu processo de replicação
(D) Apresenta histonas aquando da fase G2 da interfase

3. De acordo com os dados apresentados, o regime alimentar dos progenitores condicionou o


metabolismo dos lípidos na descendência, ao alterar…
(A) o estado da cromatina de células germinativas.
(B) sequências nucleotídicas de genes nas células somáticas.
(C) sequências nucleotídicas de genes nas células germinativas.
(D) o estado da cromatina de células somáticas.
4. A diferenciação celular é um processo que…
(A) origina a alteração do genoma nas células especializadas.
(B) ocorre independentemente da atuação de fatores do meio.
(C) implica um conjunto de mutações génicas sequenciais.
(D) envolve a regulação da transcrição de genes.

5. Num ciclo celular mitótico, a sequência correta de eventos é …


(A) Replicação, início da condensação, rompimento dos centrómeros, duplicação do centríolo.
(B) Duplicação do centríolo, início da condensação, replicação, rompimento dos centrómeros
(C) Início da condensação, duplicação do centríolo, rompimento dos centrómeros, replicação.
(D) Replicação, duplicação do centríolo, início da condensação, rompimento dos centrómeros.

6. A biossíntese dos lípidos ocorre em vias _______, com _______ de ATP.


(A) catabólicas … produção
(B) anabólicas … produção
(C) catabólicas … consumo
(D) anabólicas … consumo

7. Faça corresponder cada uma das descrições expressas na coluna A à respetiva designação,
que consta da coluna B. Escreva, na folha de respostas, apenas as letras e os números
correspondentes. Utilize cada letra e cada número apenas uma vez.

COLUNA A COLUNA B

(a) Macromolécula responsável pela transcrição do


DNA. (1) Helicase
(b) Molécula que possui uma sequência de (2) DNA
ribonucleótidos complementar de um codão. (3) DNA polimerase
(c) Molécula que é responsável pela abertura da (4) Gene
dupla cadeia de DNA (5) RNA de transferência
(d) Polirribonucleótido que contém informação para (6) RNA mensageiro
a síntese de um polipéptido. (7) RNA polimerase
(e) Sequência de desoxirribonucleótidos que contém (8) RNA ribossómico
informação para a síntese de uma proteína

8. Explique em que medida as observações efetuadas em ratos de laboratório permitem uma


nova abordagem da teoria lamarckista da evolução.
IV

PRÉMIO NOBEL DA FISIOLOGIA OU MEDICINA 2016 – YOSHIRI OHSUMI

A descoberta de mecanismos que estão na base da autofagia, um processo fundamental para a


degradação e reciclagem de componentes celulares, valeu a Yoshiri Ohsumi a atribuição do Prémio
Nobel da Fisiologia ou Medicina em 2016. Em meados da década de 1950, cientistas observaram
um novo compartimento celular que continha enzimas capazes de digerir proteínas, glícidos e
lípidos. Este novo organelo passou a designar-se lisossoma. Estudos levados a cabo na década
seguinte revelaram que grandes quantidades de componentes celulares, e mesmo organelos
inteiros, podiam ser encontrados no interior dos lisossomas. Dados bioquímicos e de microscopia
permitiram identificar um novo tipo de vesículas – os autofagossomas - capazes de transportar
conteúdos celulares de grandes dimensões para serem degradados pelos lisossomas.

No final da década de 1980, Y. Ohsumi concentrou os seus esforços no estudo da degradação das
proteínas no interior dos vacúolos de leveduras. As leveduras são relativamente fáceis de estudar
e, por isso, são frequentemente usadas como modelo para as células humanas. O vacúolo das
leveduras desempenha funções idênticas às dos lisossomas das células humanas. Contudo, dadas
as reduzidas dimensões destes seres, era difícil observar ao microscópio algumas das estruturas
celulares. Assim, inicialmente, Y. Ohsumi não conseguiu saber se existiam processos de autofagia
nas leveduras. Na tentativa de contornar este problema, Y. Ohsumi pensou que se interrompesse o
processo de degradação, que estaria a ocorrer nos vacúolos, enquanto o processo de autofagia
estava ativo, os autofagossomas deveriam acumular-se no interior do vacúolo, tornando-se visíveis
ao microscópio. Para testar a sua hipótese cultivou leveduras com mutações, às quais faltavam
enzimas degradativas vacuolares. Paralelamente, estimulou autofagia não fornecendo alimento às
leveduras.
Ao fim de algumas horas, os vacúolos apresentavam-se preenchidos por pequenas vesículas que
não tinham sofrido degradação. (Fig. 1)

Fig. 1 – Nas leveduras, os vacúolos correspondem aos lisossomas


presentes nas células dos mamíferos. Y. Ohsumi criou leveduras
mutantes que eram incapazes de produzir enzimas degradativas
vacuolares. Quando estas leveduras eram sujeitas a stresse
alimentar, rapidamente acumulavam autofagossomas no interior do
vacúolo.

Estas vesículas eram autofagossomas e Y. Ohsumi pôde concluir que a autofagia ocorria em
leveduras. No passo seguinte, Ohsumi estudou centenas de leveduras mutantes, o que lhe permitiu
identificar 15 genes que são essenciais ao processo de autofagia. Após a descoberta dos genes
envolvidos na autofagia, Y. Ohsumi caracterizou a funcionalidade das proteínas por eles
codificadas. Os resultados permitiram-lhe concluir que a autofagia é controlada por uma cascata de
reações que envolvem proteínas e complexos proteicos, sendo cada um responsável pela
regulação das diferentes etapas de formação do fagossoma.
1. Um autofagossoma é…
(A) formado no interior dos lisossomas.
(B) o mesmo que lisossoma.
(C) sempre formado no interior de vacúolos.
(D) uma vesícula transportadora.

2. Num processo de autofagia, a lise dos componentes celulares…


(A) precede a formação do fagossoma.
(B) sucede à fusão do fagossoma com o lisossoma.
(C) precede a fusão do fagossoma com o lisossoma.
(D) sucede à exocitose.

3. Os trabalhos de Y. Ohsumi permitiram-lhe…


(A) descobrir os processos de autofagia.
(B) compreender mecanismos da autofagia.
(C) descobrir os autofagossomas.
(D) descobrir os lisossomas.

4. Nas leveduras mutantes incapazes de produzir enzimas degradativas…


(A) não ocorre a formação de autofagossomas.
(B) não ocorre a formação de vacúolos.
(C) ocorre a formação autofagossomas mas não ocorre lise do seu conteúdo.
(D) ocorre a formação de vacúolos, mas não ocorre a formação de autofagossomas.

5. Os resultados dos trabalhos de Y. Ohsumi permitem concluir que as leveduras sujeitas


a stresse nutritivo…
(A) incrementam a autofagia.
(B) produzem mais lisossomas.
(C) degradam os seus vacúolos.
(D) deixam de produzir enzimas degradativas.

6. Explique em que medida a indução de mutações nas leveduras permitiu a Y. Ohsumi


testar a sua hipótese, contornando a dificuldade em observar a formação de
autofagossomas.
COTAÇÕES

Grupo I
1. ------------------------------------------------------------------------------------------ 5 pontos
2. ------------------------------------------------------------------------------------------ 5 pontos
3. ------------------------------------------------------------------------------------------ 5 pontos
4. ------------------------------------------------------------------------------------------ 5 pontos
5. ------------------------------------------------------------------------------------------ 5 pontos
6. ------------------------------------------------------------------------------------------ 10 pontos
7. ------------------------------------------------------------------------------------------ 10 pontos
8. ------------------------------------------------------------------------------------------ 15 pontos

Grupo II
1. ------------------------------------------------------------------------------------------ 5 pontos
2. ------------------------------------------------------------------------------------------ 5 pontos
3. ------------------------------------------------------------------------------------------ 5 pontos
4. ------------------------------------------------------------------------------------------ 5 pontos
5. ------------------------------------------------------------------------------------------ 5 pontos
6. ------------------------------------------------------------------------------------------ 5 pontos
7. ------------------------------------------------------------------------------------------ 15 pontos

Grupo III
1. ------------------------------------------------------------------------------------------ 5 pontos
2. ------------------------------------------------------------------------------------------ 5 pontos
3. ------------------------------------------------------------------------------------------ 5 pontos
4. ------------------------------------------------------------------------------------------ 5 pontos
5. ------------------------------------------------------------------------------------------ 5 pontos
6. ------------------------------------------------------------------------------------------ 5 pontos
7. ------------------------------------------------------------------------------------------ 10 pontos
8. ------------------------------------------------------------------------------------------ 15 pontos

Grupo IV
1. ------------------------------------------------------------------------------------------ 5 pontos
2. ------------------------------------------------------------------------------------------ 5 pontos
3. ------------------------------------------------------------------------------------------ 5 pontos
4. ------------------------------------------------------------------------------------------ 5 pontos
5. ------------------------------------------------------------------------------------------ 5 pontos
6. ------------------------------------------------------------------------------------------ 15 pontos

200 pontos