Você está na página 1de 7

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ


Centro de Educação Aberta e a Distância – CEAD/UFPI-UAB/CAPES
Coordenação do curso de Filosofia / EaD
Rua Olavo Bilac, 1148 – Centro Sul
CEP 64001-280 – Teresina PI
215-4101/3221-6227 Site: www.ufpi.br

PLANO DE ENSINO
1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA

1.1 Disciplina: Introdução a Educação a Distância


1.2 Caráter obrigatório.
1.3 Ano: 1
1.4 Módulo:I
1.5 Créditos: 04
1.6 Carga Horária: 60h
1.7 Endereço do Ambiente Virtual: www.uapi.ufpi.br
1.8 Professor/a Coordenador/a da disciplina: Prof.ª Nádia Cataryna N. e
Silva
E-mail: nadiaped2@gmail.com

2. EMENTA

1. Contextualizando um Curso na modalidade de Educação a Distância (EaD).


2. Contextualizando a Educação a Distância.
3. A Internet como ferramenta de trabalho.
4. Ambientes Virtuais de Educação: estudo do Modular Object-Oriented Dynamic
Learning Environment (MOODLE).

1
3. OBJETIVOS

Fornecer elementos conceituais sobre EaD para alunos dessa modalidade


de Educação; e enumerar, as suas principais características;

Definir e identificar as principais ferramentas das Comunidades Virtuais de


Aprendizagem como apoio a educação a distância;

Apresentar a internet como ferramenta de apoio no uso das novas


tecnologias na EaD.

4. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO/CARGA HORÁRIA

UNIDADE 1: UNIDADE 1. Contextualizando um Curso na modalidade

de Educação a Distância (EaD) - 10 horas


1.1 Introdução
1.2 Metodologia
1.3 Meios
1.4 Acompanhamento do Curso
1.5 Encontros a Distância
1.6 Abertura e Encontros Presenciais
1.7 Avaliação
1.8 Como Será Apresentado o Conteúdo do Curso
1.8.1 Veja o Primeiro Exemplo de Como Será Desenvolvido o Curso
1.8.2. Outro Exemplo de Desenvolvimento do Curso

1.8.3. Mais Exemplo de Desenvolvimento do Curso


1.9 Saiba Mais
1.10 Web-Bibliografia

UNIDADE 2. Contextualizando a Educação a Distância - 15 horas


2.1 Introdução
2.2 Revisão Bibliográfica
2.2.1 Ciclo de Aprendizagem e Software Educativos
2.2.2 Relação Custo Benefícios EaD Versus Ensino Presencial

2
2.2.3 Centros de Difusão de EaD
2.2.4 EaD no Brasil e os Meios Utilizados
2.3 Definições Preliminares de EaD

2.4 A Internet e os Dispositivos Tecnológicos


2.5 Teleconferência e Videoconferência
2.6 Limites Para Implantação de EaD Via Internet
2.7 Recursos Humanos Envolvidos em um Projeto na
Modalidade de Educação a Distância

2.8 Estudante, Professor e Tutor: Importância e Funções


2.8.1 O Estudante de EaD
2.8.2 O Professor de EaD
2.8.3 O Tutor de EaD

2.9 Tipos De Cursos em EaD

2.10 Ambientes Virtuais de Educação (AVE)


2.11 Manipulação de Textos na Internet Para EaD

2.11.1 Recomendações para Textos em Ambientes Virtuais


2.11.2 Resumo das Recomendações para Construção de Textos
2.12 Tecnologias de Informação e Comunicação em EaD
2.13 Referências Bibliográficas

UNIDADE 3. A Internet como ferramenta de trabalho – 20 horas

3.1 Introdução
3.2 O Que É Internet?
3.3 Inicio da Internet
3.3.1 As Principais Datas Relacionadas a Internet
3.4 A Internet Não Tem Dono
3.5 Recursos e Serviços Básicos da Internet
3.6 Recursos da Internet Que Serão Abordados
3.7 Uso e Aplicação Da Internet
3.7.1. World Wide Web (WWW)
3.7.2 Browsers

3
3.7.3 Abrir o Mozilla Navigator
3.7.4 Para Visualizar Uma Determinada Página na Internet.
3.7.5 Ícones da Barra de Ferramenta do Navegador
3.7.6 Copiando Textos na Internet
3.7.7 Copiar Uma Imagem da Internet Para o Computador
3.7.8 Busca Web
3.7.8.1 Busca Web ou Port
3.7.8.2 Sites de Busca
3.7.8.3 Como Utilizar os Sites de Busca
3.7.9 Como Copiar Uma Página da Internet
3.7.10 Para Abrir Uma Página em uma Nova Janela do Browser
3.8 Correio Eletrônico (e-mail)
3.8.1 Vantagens do e-mail
3.8.2 Desvantagens do e-mail
3.8.3 Como Surgiu o e-mail
3.8.4 Como Obter Um Endereço Eletrônico
3.8.5 Endereço Eletrônico
3.8.6 Como Encontrar um Endereço Eletrônico de Alguém
3.8.7 Programas de Correio Eletrônico
3.8.8 Internet Mail
3.8.9 Barra de Ferramentas
3.8.10 Como Enviar Mensagens Pelo Correio Eletrônico
3.8.11 Para Enviar Arquivos Através do Correio Eletrônico
3.8.12 Para Ler Mensagens
3.8.13 Classificando as Mensagens
3.8.14 Para Visualizar as Mensagens Enviadas
3.8.15 Cuidados Com Seu e-mail
3.9 Newsgroups – Grupos de Notícia
3.9.1 Como Posso Entrar Uma News
3.10 Chat
3.10.1 Utilizando o Mirc
3.10.2 Alguns Comandos da Barra de Ferramentas do Mirc.
3.10.3 File Transfer Protocol (FTP)
3.11 Alguns Endereços Interessantes da Internet
3.12 Referências Bibliográficas

4
UNIDADE 4. Ambientes Virtuais de Educação: estudo do Modular Object-
Oriented Dynamic Learning Environment (MOODLE) – 15 horas
4.1. Introdução
4.2. As Tecnologias Atuais e os Processos de Ensino e Aprendizagem
4.3. Os Ambientes Virtuais de Educação (AVE)
4.4. Diretrizes Preliminares para Formas de Educação Virtual
4.4.1. Características Gerais de AVE
4.4.2. Características Específicas de AVE
4.4.3 Ferramentas Administrativas de AVE
4.4.4 Ferramentas de Apoio ao Professor de AVE
4.4.5 Ferramentas de Apoio ao Aluno de AVE
4.4.6 O MOODLE

4.4.6.1 Serviços do MOODLE


4.4.6.2 Recursos e Módulos Interativos do moodle
4.4.6.3. Lição
4.4.6.4 Questionário
4.4.6.5 Shareable Content Object Reference Model (SCORM)
4.4.6.6 Glossários
4.4.6.7 Tarefas
4.4.6.8 Tarefa "Offline"
4.4.6.9 Diário
4.4.6.10 Recursos e Módulos Colaborativos do Moodle
4.4.6.11 Fóruns
4.4.6.12. Talleres
4.4.6.13 Wikis
4.4.6.14. Menus do MOODLE
4.5 Considerações Finais
4.6 Referências Bibliográficas

5. PROCEDIMENTOS PEDAGÓGICOS E TECNOLÓGICOS

Aulas interativas (chats com vídeo ou videochats) – Conferências ao


vivo abordando os temas trabalhados pela disciplina, e transmitidas a
todas as turmas pela plataforma Moodle. Nestas aulas, cada turma é
conduzida por seu respectivo tutor. Os temas trabalhados poderão ainda
ser discutidos posteriormente nos fóruns;

5
Textos eletrônicos – Disponibilidade de conteúdos específicos
acessíveis no recurso Biblioteca “Conteúdos” e “Acervo” da plataforma
Moodle, para estudos e reflexões, desde o início da disciplina;
Fóruns – Discussões assíncronas dos temas propostos na disciplina, a
partir de dúvidas e questionamentos surgidos no transcorrer da disciplina.
Na plataforma Moodle, o acesso aos fóruns é permanente, por turma,
podendo ser acessados em qualquer horário, em qualquer dia da
semana;
Leituras de textos (livros, artigos, e outros materiais impressos ou em
forma eletrônica); debates em grupos; trabalhos práticos e exercícios;
apresentações individuais e/ou em grupos;

5.2 Calendário das atividade de Ensino Presencial

Atividades presenciais: 15.03.2008, de 08:30 às 12:30: revisão do conteúdo e


aula presencial; 29.03.2008, de 08:30 às 12:30: revisão do conteúdo e 1ª prova
presencial dia 19/04/2008; revisão e 2ª prova presencial dia 12/04/2008

6. ACOMPANHAMENTO E AVALIAÇÃO

6.1 Acompanhamento:

O acompanhamento será feito continuamente pelo tutor a distância de cada


turma, e pelo tutor presencias para verificar o crescimento do aluno,
durante todo o desenvolvimento dos conteúdos da área de conhecimento,
orientando-o nas suas dificuldades e dúvidas, e buscando aprofundar a sua
motivação em todo o processo ensino/aprendizagem, numa perspectiva de
avaliação formativa.

A avaliação parte do estabelecimento de uma rotina de observação,


descrição e análises contínuas da produção do aluno. Devendo ser
expressa em diferentes níveis e momentos, esta avaliação mantém a
condição de processo, visando ao acompanhamento do percurso de estudo
do aluno, das interlocuções entre os pares e com os tutores e da produção
de trabalhos escritos que possibilitem uma síntese dos conhecimentos
trabalhados.

O acompanhamento e a avaliação, fundamentados nos princípios da


participação ativa, dentro de numa perspectiva de aprendizagem
cooperativa, fomentarão a construção da autonomia do educando e a sua
inserção na dinamização dos processos de ensino e de aprendizagem,
considerando as efetivas contribuições nas discussões engendradas nos
chats e nos fóruns, bem como o desenvolvimento das atividades propostas,
a capacidade de reflexão crítica, a produção de sínteses e a apropriação e
domínio dos processos e recursos tecnológicos próprios da modalidade da
EAD da era digital.

A participação do aluno será avaliada a partir das interações


desencadeadas ao longo do Curso, compreendendo a participação nos

6
chats, a publicação das produções de textos pelos alunos, a leitura dos
textos indicados, as contribuições nos fóruns e chats do ambiente virtual, e
o desenvolvimento das atividades propostas e/ou realização de exercícios,
levando em conta não somente os aspectos quantitativos, mas
fundamentalmente os aspectos qualitativos que denotem compreensão,
clareza de idéias, objetividade, criatividade, coerência intrínseca, visão
crítica, relevância e pertinência aos conteúdos abordados, considerando,
ainda, a pontualidade, o envolvimento com e a assiduidade aos eventos
educativos.

As provas serão aplicadas presencialmente nos Pólos de Ensino, pelo


respectivo Coordenador de Pólo e Tutor de cada turma, constando de
questões objetivas, nas datas definidas nesse Plano de Ensino. Estas
provas terão o peso de 25%, cada uma, na atribuição do conceito final do
aluno na área de conhecimento (disciplina).

7. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

ABED. Disponível em: < http:// www.abed.org.br >. Acesso em: 30/05/2005.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. [Trad. Luiz Antero Reto & Augusto
Pinheiro]. Lisboa: Edições 70,1977.

BRASIL. Lei das Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB). Ministério da


Educação e do Desporto (MEC), Brasília-DF, 1996.

CASCINO, Fábio. Ensino a distância e presencialidade: uma discussão


necessária. In: PÁTIO – Revista Pedagógica. Educação à Distância. Porto Alegre-
RS: Artmed. v. 5, n.18, p. 54-57, ago/out, 2001.

CEDERJ, Disponível em: < http:// www.cederj.edu.br >. Acesso em: 30/05/2003.

GUEDES, Gildásio. Avaliação de aspectos da interface humano-computador no


ambiente MicroMundos versão 2.04. In Cultura, Currículos e Identidades. Luiz
Botelho Albuquerque (Org). Coleção Diálogos Intempestivos. Fortaleza-Ce.
Editora: UFC, 2004a.

______, Gildásio. A semelhança entre a mediação em Vygostsky e a medição na


interface humano-computador. Trabalho publicado no III Encontro de Pesquisa em
Educação e II Congresso Internacional em educação. CD e Livro de Resumo:
Educação - Práticas Pedagógicas e políticas de Inclusão. Teresina-Pi. 2004b

JÚNIOR SILVEIRA, L.G. Interação de ambientes de apoio ao ensino. Tópicos em


Engenharia de Computação V, UNICAMP. Campinas, 1988. disponível em:
<http://www.dca.fee.unicamp.Br/~gonzaga/hch.ps.gz>. Acesso: 20/05/2005.

MORAN, José Manuel et al. Novas tecnologias e mediação pedagógica.


Campinas, SP: Papirus, 2000. (Coleção Papirus Educação).