Você está na página 1de 17

16/02/11 RECICLAGEM DE CARTUCHOS DE TON…

RECICLAGEM DE CARTUCHOS DE TONER

Este guia foi preparado para permitir uma compreensão básica do negócio, não substitui um curso
completo sobre remanufatura ou sobre avaliação de empreendimento, tem como objetivo ser um
complemento destes e permitir uma avaliação prévia sobre a entrada no negócio.

Está estruturada em duas partes, a primeira é tecnológica, onde são definidos termos e discutidas
idéias sobre cartuchos e uma segunda voltada para a avaliação do empreendimento.
Este texto tenta responder às seguintes questões básicas:

• Qual o investimento necessário?


• Qual o prazo de retorno desse investimento?
• Qual a lucratividade esperada?
• Qual o conhecimento necessário no ramo escolhido?
• Há alguma restrição legal?

Parte I.
Uma Introdução sobre Tecnologia de Reciclagem de Cartuchos de Toner.

1 –Impressoras laser

A primeira impressora a laser foi fabricada no ano 1983, por uma equipe formada por Hewlett – Packard e a
Cânon. Na realidade tudo começou com Chester Carlson inventor da máquina de Xerox. Esta invenç ão foi
à base da corporação Xerox. Vinte anos após desta invenção um empregado da Xerox inventou uma
impressora a laser, seu nome era Gary Strakweather, ele construiu o primeiro protótipo, que imprimia uma
página por minuto c om resolução de 500 DPI, ainda assim a Xerox não sentiu a demanda, e vendeu o projeto
para a companhia Cânon. A Cânon construiu o primeiro cartuc ho no ano 1975.

Seu funcionamento baseia-se na utilização do raio laser c omo forma de imprimir uma imagem latente num
intermediário, o cilindro fotocondutor orgânico (mais conhecido c omo OPC) e sua posterior transmissão
para o papel com o toner através dos seis passos da impressão a laser:

1. Descarregamento e carregamento do “OPC”

2. Exposição

3. Revelação

4. Transferência.

5. Fusão.

6. Limpeza.

*(As marcas são propriedade de seus detentores e são usadas aqui apenas como referência)

2- Cartuchos

Os cartuchos e seus componentes são, juntamente c om o Toner a matéria prima básic a da remanufatura. Um
cartucho de Toner que não estiver em condição de uso poderá ser reciclado completamente de forma a
voltar a funcionar sendo que o remanufaturador terá condições não apenas de rec arregar, mas
verdadeiramente remanufaturar limpando as peças, corrigindo problemas ou substituindo as partes
danificadas. Mesmo cartuchos danificados terão valor comercial para o remanufaturador posto que os
www.inkpress.com.br/11Toner.htm 1/17
16/02/11 RECICLAGEM DE CARTUCHOS DE TON…
mesmos poderão suprir algumas peças em boas condições que serão úteis para a reciclagem de outros
cartuchos similares

1) Originais “OEM”
 São produzidos pelos fabricantes das impressoras.
 São novos.
2) Compatíveis
 São produzidos por outros fabricantes.
 São novos.
 Seu preço é um pouco menor que o original.

3) Remanufaturados
 São c artuchos originais vazios remanufaturados por um processo especial que inclui o teste, a
limpeza, a substituição de peç as, a rec arga e c ontrole de qualidade de impressão.
 Permitem obter economias de ordem de 40%.
 Cada vinte cartuchos permitem economizar o valor de uma impressora.
 Cada cartucho reciclado evita o gasto de 5 litros de petróleo na fabric ação de um cartucho
novo.
 Não danificam as máquinas (são os próprios c artuchos de fabricantes originais que rec ebem
uma nova carga e peç as).
 Não invalidam a garantia da máquina (o consumidor não pode ser obrigado pelo fabricante a
utilizar suprimentos especificados pela fábrica).
 Imprimem a mesma ou até maior quantidade de páginas que o original “OEM”.

Tabela 1. Distribuição Típica do Mercado.

TABELA DE IMPRESSORAS E CARTUCHOS


Impressoras Cartucho Quantidade Toner Tempo Tipo de Rendimento
gramas recarga Toner (páginas) a
minutos 5% de
cobertura
LASER JET II/IID/IIID 92295A 250 g 20/25 SX / 3.000
UNIVERSAL A
LASER JET IIP/IIP-PLUS/IIIP 92275A 200 g 20/25 LX / 3.000
UNIVERSAL A
LASER JET IIISI/4SI MX / CANON 92291A1 500 g / 480 g (MICR) 20/25 NX / 10.500
LPB NX/P170 UNIVERSAL A
APPLE LASER WRITER PRO 600/630 92298A / 3973A 340 g 20/25 EX / UNIVERSAL 6.800
A
CANON LBP 430/40 / CANON P30 / 92298A / 3973A 340 g 20/25 EX / UNIVERSAL 6.800
CANON LBP-FYII A
LASER JET 4L/4M/4MP/4P 92274A 160 g 30/35 PX / 3.000
UNIVERSAL A
CANON LBP 430/4U/PX/PXII/P90 92274A 160 g 30/35 PX / 3.000
UNIVERSAL A
LASER JET 5P/5MP/6P/6MP C3903A 180 g 20 VX / 4.000/5.000
UNIVERSAL A
HP 4V/4MV/QMS 860 C3900A 400g / 350 g (MICR) 35 BX / BX2 / 7.500/8.000
UNIVERSAL A
LASER JET 5SI/5SIMX C3909A 800 g 40 WX / 15.000
UNIVERSAL A
LASER JET 5L/5ML/5L XTRA/6L/6L- C3906A 140 g 20/25 AX / 2.000/2.500
SE/6L-SI UNIVERSAL A
HP 1100 C4092A 140 g 35 UNIVERSAL A 2.500
HP 1150 Q2624A 150 g 30 UNIVERSAL A 2.500
HP 1200 / 1220 C7115A 140 g 25 UNIVERSAL A 2.500
HP 1300 Q2613A 150 g 25 UNIVERSAL A 2.500
HP 2100 C4096A 230 g 30 UNIVERSAL B 5.000
HP 2300 Q2610A 360 g 30 UNIVERSAL B 6.000

www.inkpress.com.br/11Toner.htm 2/17
16/02/11 RECICLAGEM DE CARTUCHOS DE TON…
HP 4000 / 4050 Q4127A/ Q4127X 300 g / 500 g 45 UNIVERSAL B 6.000
10.000
HP 4100 C8061A / A 500 g / X 800 g 30 UNIVERSAL B B A 6000/ X
C8061X / 4100 10.000
HP 4200 Q1338 A 690 g 45 UNIVERSAL B 12.000
HP 4300 Q1339A 1.100 g 45 UNIVERSAL B 18.000
HP 4500 EP 83 200 g C/Y/M (cores) / 20 por cor UNIVERSAL B / 6000 COR /
360 g B 4500 9000
HP 5000 Q4129X 500 g 30 UNIVERSAL B 10.000
HP 8100 C4182X 1.100 g 45 UNIVERSAL A 20.000
* IMPRESSORAS MAIS COMUNS NO MERCADO BRASILEIRO DA LINHA HP OU SIMILARES

3-Remanufatura, Recarga, Reciclagem

A remanufatura consiste em uma seqüênc ia de procedimentos para tornar utilizável um cartucho de


impressão c uja carga esgotou-se. Na linguagem comum é sinônimo de recarga ou rec iclagem de cartuchos,
entretanto os termos apresentam um significado um pouco diferente para os profissionais da área.

A remanufatura é entendida como o processo feito adequadamente de maneira a permitir a obtenção de um


cartucho em estado equivalente ao original. No caso de cartuchos de toner inc lui a substituição de peças.

A recarga é o ato ou operação de colocar toner no cartuc ho, entende-se como o procedimento de um
usuário, sendo inadequado para um profissional. No c aso do toner é totalmente inadequado, pois a recarga
pura e simples através de furos no reservatório de toner como era feita nos primeiros c artuchos não efetua a
remoção do toner da “lixeira” o que acarreta no seu trasbordamento após algum tempo de uso e causa
imensos transtornos ao cliente desacreditando o nosso mercado. Além disto ao efetuar-se uma simples
rec arga não são limpos os contatos internos nem substituídas as peças danificadas causando possíveis
problemas a curto ou médio prazo durante o uso do cartucho. A RECARGA É APENAS UM DOS PASSOS DA
REMANUFATURA OU RECICLAGEM DE UM CARTUCHO DE TONER.

A palavra mais genérica, reciclagem, é usada basicamente para ressaltar o aspec to social e ecológico
importante sem ater-se a pormenores do proc esso.

4- Qualidade (Característica) do Cartucho Remanufaturado

O c artucho remanufaturado apresenta característica equivalentes ao original. Isto ocorre porque uma de
suas matérias primas básicas é o c artucho vazio. As características desse c artucho determinam as faixas
adequadas de propriedades da outra matéria prima básica, o pó de toner, isto aliado à avaliaç ão e
substituição, quando necessário, de suas peç as feito por téc nico qualificado garantem a recic lagem c orreta
do cartucho obténdo-se um produto similar ao original.

5- Forma de Recarga

A recarga é uma parte do processo de remanufatura que consiste em c olocar o toner no cartuc ho.

A remanufatura de cartuchos de Toner é um processo exclusivamente manual que c onsiste de 10 etapas


que não podem ser negligenc iadas.

1. Teste de impressão prévio e analise.

2. Abertura do cartucho.

3. Desmontagem das peças.

4. Limpeza de resíduos de Toner antigo.

5. Limpeza de c ontatos.

6. Limpeza de peças.

7. Avaliação das peças e substituição se necessário

8. Recarga.

www.inkpress.com.br/11Toner.htm 3/17
16/02/11 RECICLAGEM DE CARTUCHOS DE TON…
9. Remontagem.

Teste de impressão final

Talvez o passo mais importante seja o teste de impressão em impressora. Este passo muitas vezes é
negligenciado, o que constitui uma falha imperdoável de remanufatura. Não há como saber se o cartucho
está em condições para venda sem que ele seja testado individualmente e a impressora constitui o
equipamento mais adequado para isso. Para quem começa este é seguramente o maior item de custo.

O cartucho pode não passar pelo teste de impressão, neste caso usaremos está impressão mais os
conhecimentos obtidos no curso de remanufatura da Ink Press e a tabela com exemplos para identificaç ão de
problemas que recebemos durante o curso Ink Press para deduzirmos onde falhou a remanufatura e a seguir
reiniciaremos o proc esso para reparar a falha e assim subseqüentemente até obter o sucesso na recic lagem
do cartucho.

6- Recargas sucessivas

Um ponto geralmente mal compreendido é a quantidade de vezes que um mesmo cartucho pode ser
rec arregado e imprimir corretamente. Em diversas publicações podem ser encontradas incluso tabelas de
rec argas sucessivas.

O fato é que não é possível prever quantas vezes pode-se reutilizar um c artucho médio trazido por um
fornecedor ou cliente normal. O histórico de cada cartucho é sempre desconhecido, quando foi produzido
originalmente, como foi estocado, quantas páginas foram por ele impressas e de que forma, qual o estado da
impressora em que foi utilizado, entre outras variáveis que se somam ao modelo de cartucho para determinar
a sua vida útil.

Então o máximo que podemos fazer é dizer que com um bom tratamento por parte do remanufaturador e a
substituição das peças à medida que for nec essário à vida de um cartucho de toner poderá ser muito longa
superando varias e subseqüentes rec argas.
Por esta razão, ao contrario do caso de jato de tinta, é possível fazer um negócio baseado apenas na
rec iclagem do cartucho trazido pelo próprio usuário cliente e a substituição das partes necessárias.

7-Propriedades dos Toners

As toners para remanufatura devem atender uma série de requisitos para permitirem o melhor desempenho de
um negócio de recarga, o c umprimento de todos eles de forma adequada é essencial para evitar problemas
téc nicos com os cartuchos.

Tabela 2. Propriedades Básicas de Toners.


Propriedade Explicação
Atoxic idade Os toners não podem ser nocivos.
Distribuição
O tamanho das partículas dos Toners deve ser o mais próximo possível do
Granulométrica
tamanho médio.
equilibrada
Resistência à Tanto antes como depois da recarga o toner deve ser estável e nas
estoc agem condições de embalagem e armazenamento.
Adequação à Os toners deverão ter a sua temperatura de fusão adequadas à
temperatura de fusão especific ação de temperatura dos rolos fusores de cada maquina
Compatibilidade Com o cartucho e com o meio (papel) de impressão.

Parte II. -Uma Análise do Negócio


1 -Legalidade

A remanufatura é um procedimento legal e honesto podendo ser efetuado desde que de forma idônea e
correta

Não existe legislação espec ífica, contudo se enquadra nos mesmos moldes da recauchutagem de pneus,

www.inkpress.com.br/11Toner.htm 4/17
16/02/11 RECICLAGEM DE CARTUCHOS DE TON…
retificação de motores e da reciclagem de materiais em geral.

Cuidados especiais devem ser tomados para identificação dos cartuc hos e em sua correspondente entrada
como material no processo devendo haver os correspondentes recibos e notas dos cartuchos vazios.

O c artucho deve ser corretamente identificado com uma etiqueta onde apareç a a palavra remanufaturado ou
rec iclado ou recarregado e preferenc ialmente cobrindo a etiqueta original.

Deve-se deixar claro que o produto é o cartucho e não o pó, pois a legislaç ão proíbe vender material em
embalagem alheia. Segue também que o cartucho deve ser embalado em c aixa ou sacola c om os dizeres
remanufaturado ou reciclado ou recarregado.

Além disso, a caixa deve conter as indicações de fornecedor e validade e ser distinguível do produto original.

A única maneira de transformar a remanufatura em uma operação ilegal é a falsificaç ão, o ato de fazer o
cartucho passar por um cartucho de outra procedênc ia, basic amente por original. Entretanto isso é ilegal em
qualquer atividade.

Fora isso o máximo que pode haver é um problema de identificação, as caixas, as etiquetas e mesmo a
propaganda devem deixar claro ao c onsumidor, primeiro que o produto é remanufaturado, segundo que ele é
de procedência distinta do original.

2 - Escolha de fornecedores

O seu fornecedor de toner e suprimentos deve ser selecionado cuidadosamente, pois é seu parceiro mais
importante do qual depende em grande parte o sucesso do empreendimento.

Devem ser analisados pontos como:

• a ausência de conflitos de interesse (um fornecedor de toner e suprimentos que vende


cartuchos remanufaturados não pode ter um profundo interesse no sucesso de um competidor)

• a informaç ão conc eitualmente abrangente através de cursos com professores qualificados,


material didatico abrangente, atualizações disponíveis com frequenc ia e principalmente a
capacidade de formação de técnicos em remanufatura com profundo c onhecimento teórico (O
remanufaturador deve estar apto a responder teoricamente a todas as duvidas de seus
clientes pois somente pela sua segurança ao responder estará transmitindo segurança e
confiança para o seu produto, o treinamento apenas pratico ou nas instruções de
manipulação é insufic iente)

• a especialização na área (uma empresa sem outro interesses além de recarga)

• relevância em produtos de consumo (máquinas e equipamentos são comprados poucas


vezes, já toners e suprimentos representam o sangue que corre nas veias do negócio)

Estes resultados devem ser somados a itens mais corriqueiros como preço, prazo de entrega e atendimento
para determinar o parceiro ideal para o sucesso.

3- Estimativa de Custo

Para determinar o custo de um cartucho remanufaturado devem-se separar quatro cálc ulos:

• o primeiro, mais simples, é o calculo do custo direto , aquele custo que é encontrado na
internet na maioria dos "sites" e artigos sobre recarga, usualmente c omo únic a indicação de
custo, o qual consiste em determinar e somar o valor das matérias primas e peças usadas na
recarga.

• o segundo é o calc ulo do custo da mão de obra que representa um custo variável fortemente
relac ionado c om região , escala e sistema de produção.

• o terceiro e o mais imponderável e variável, sendo determinado por condições de merc ado; o
www.inkpress.com.br/11Toner.htm 5/17
16/02/11 RECICLAGEM DE CARTUCHOS DE TON…
custo do cartucho vazio

• por último aparece o custo do investimento, neste item esconde-se a problemática maior da
análise do empreendimento e uma apreciação errada pode levar ao insucesso de todo o
negócio.

A. Custo Direto dos Materiais

Deve ser determinado, cartucho a cartucho, insumo por insumo e calc ulado o seu custo final, ou seja, o seu
custo posto nas dependência de remanufatura.

B. Custo de Mão de Obra Direta

Considerando um operário de custo total de R$ 600,00 por mês, com uma jornada de trabalho de 8 h e 22
dias úteis por mês.

C. Custo do Cartucho Vazio

O c artucho vazio tem um preço determinado pela lei da oferta e demanda, número de máquinas de cada
modelo vendidas no país e até influenciado por falsificadores que podem pagar um preço mais elevado pelos
cartuchos. Em resumo o preço pago pelo c artucho irá variar de varias formas não dependendo em si pelo
seu tamanho ou componentes, mas sim princ ipalmente pela sua atratividade para a remanufatura.

A tabela que apresentaremos neste ponto, fruto do acompanhamento do mercado durante todo o ano de
2003, não foi elaborada c om o intuito de uma fixação de preços devendo servir apenas como uma
observação da situação atual e uma base de cálculo realista.

Utilizamos dois preç os um c hamado de inferior, que parece refletir as condições em regiões mais afastadas
dos centros urbanos e outro chamado superior que indica valores nesses c entros. Nenhum deles reflete
casos extremos uma vez ainda hoje é possível obter alguns poucos gratuitamente e no outro extremo há
remanufaturadores pagando até 50% acima do preço superior.

Finalmente para cada preço fornecemos o valor de c ompra que é o valor que irá ser pago ao fornecedor do
cartucho e o custo efetivo calculado dividindo o valor de compra por 90%, admitindo por simplicidade, para
fins de cálc ulo que o índic e de recuperação é de aproximadamente 90% para todos os cartuchos, pois
apesar da inspeção previa ainda teremos alguns casos de perdas. O custo efetivo c orresponde a ratear o
valor total dos cartuchos vazios entre aqueles nos quais foi possível a remanufatura e representa quanto
realmente c usta o c artucho para a remanufatura.

Tabela 3 – Valor da Compra de Cartuchos Vazios


Impressoras Cartuchos Inferior Superior

Valor Custo Valor Custo


Modelo Modelo
Compra Efetivo Compra Efetivo

HP II/IID/IIID 92275A 9,00 10,00 15,00 16,66


HP 5P/5MP/6P/6MP C3903A 11,00 12,22 17,00 18,88
HP 5L/5ML/6L/6L-SE C3906A 15,00 16,66 22,00 24,44
HP 1100 C4092A 17,00 18,88 24,00 26,66
HP 2100 C4096A 17,00 18,88 24,00 26,66
HP 1200 C7115A 28,00 31,11 36,00 40,00
HP 4100 C8061X 11,00 12,22 17,00 18,88
HP 5000 C4129X 9,00 10,00 15,00 16,66
HP 8100 C4182X 11,00 12,22 17,00 18,88
HP 4L/4P/4MP/4ML C92274A 15,00 16,66 22,00 24,44
HP 4 / EX C92298A 9,00 10,00 15,00 16,66
LEXMARK OPTRA E 310 12A2202 11,00 12,22 17,00 18,88
LEXMARK OPTRA T 12A5840/45 11,00 12,22 17,00 18,88
LEXMARK OPTRA S 1382920/25 11,00 12,22 17,00 18,88
LEXMARKN OPTRA 320 12A6830/35 32,00 35,55 38,00 42,22

www.inkpress.com.br/11Toner.htm 6/17
16/02/11 RECICLAGEM DE CARTUCHOS DE TON…
LEXMARK 620 12A68/60/65 28,00 31,11 36,00 40,00
MÉDIA GERAL 14,41 16,01 20,53 22,8

O QUE DARIA, PELA NOSSA PESQUISA, UMA MÉDIA QUE DEVERIA FICAR ENTRE R$ 15,0 E R$ 20,00 POR
CARTUCHO. PARA EFEITO DE FA CILITAR NOSSOS CALCULOS DESTE GUIA, ADIANTE USAREMOS O VALOR DE
R$ 20,00 COMO CUSTO DO CARTUCHO INCLUINDO O ÍNDICE DE RECUPERAÇÃO.

A nossa estimativa de custo baseia-se na utilização de dois parâmetros que a Ink Press pesquisou, o primeiro
ao qual e chamaremos de INDICE DE PRODUTIVIDADE POR SISTEMA DE PRODUÇÃO e o segundo que
denominaremos INDICE DE TROCA DE PEÇAS, a seguir analisaremos ambos.

3.1 Índice de produtividade por sistema de produção:

Há dois sistemas básicos de produção para a remanufatura dos cartuchos de toner. Produção por batelada
ou por linha de produção, NÓS INTRODUCIREMOS UM TERCEIRO O SISTEMA EM SEMI-BATELADA.

Produção por Batelada: Todas as operações são feitas pelo mesmo técnico; separar as unidades,
retirar limpar e verificar os c omponentes, completar c om toner, lacrar, e remontar as duas unidades de toner
e de “OPC”.

Este sistema de produção é bom quando o fluxo de cartuchos é de diferentes tipos não podendo
padronizar uma produção em linha, ou até pequenas produções de menos de 200 cartuchos mensais. Uma
produção por batelada assemelha-se a seguir exatamente as instruções de rec arga.

Linha de Produção: As operações são divididas em grupos, e cada técnico realiza uma parte do
processo. Este sistema se ajusta para grandes sistemas de produção.
Produções em Semi-Batelada: Este é um sistema híbrido de produção por batelada e linha de
produção. As operações são divididas por grupos e realizadas em seqüênc ia por c ada grupo. Todos os
cartuchos sofrem uma operação antes de começar a outra. Serve para produções médias, sendo o sistema
mais comum quando temos dois ou mais técnicos.

Os tempos colocados em nossa produção de semibatelada podem variar, tomando em conta a


experiência dos técnicos e os problemas que podemos encontrar durante a remanufatura.

Tabela 4 – Quadro comparativo de sistemas de produção


PRODUÇ ÃO EM BATELADA C OM DOIS TÉC NIC OS PRODUÇ ÃO EM SEMIBATELADA C OM DOIS
Tempo Médio de Manufatura x cartucho 35 TÉC NIC OS
minutos. C alculamos como mínimo neste sistema de
Tempo de Tempo de Impressão 15 minutos. produção com dois técnicos, em um cartucho
TOTAL APROXIMADO 50 minutos. de meia dificuldade, uma produção de 32
Produção em 4 horas por técnico = 4 a 5 cartuchos. cartuchos, estes incluem o teste de impressão,
C alculando 5 cartuchos em 4 horas, em 8 horas serão o que resulta 16 cartuchos por técnico
10 cartuchos. trabalhando em equipe. C alculam-se vinte
10 cartuchos diários por dois operários e um total de 20 dias de trabalho mensais isto daria 320
cartuchos diários. cartuchos por técnico, ou seja, 640
Uma produção de 20 dias serão 400 cartuchos cartuchos mensais com dois técnicos
mensais com dois técnicos (ganho superior a 50% sobre o sistema
de batelada).

3.2 Índice de troca de peças:

A utilização de um índice de troca de peças na elaboração de uma planilha de custos do cartucho permitirá
que o remanufaturador estabeleça um preço fixo para a remanufatura independente de quantas peças serão
substituídas em cada caso. Sempre existe a opção alternativa de cobrar para cada cliente e em cada
recarga o custo de remanufatura via orçamento prévio que liste a quantidade de toner, seu custo e
o custo de todas as peças que serão trocadas.
Na remanufatura de um cartucho muitos fatores influenciam na maior ou menor troca de peças, um cartucho
que trabalha em pequenas tarefas tem maior desgaste proporcional ao uso que aquele que faz maiores
quantidades de impressões seguidas.
Podemos c alcular uma medida ou um índice de troc a de peças para calcular o custo variável na
remanufatura.
Temos como base a remanufatura de 100 cartuchos de dois ou três tipos diferentes. Em media você

www.inkpress.com.br/11Toner.htm 7/17
16/02/11 RECICLAGEM DE CARTUCHOS DE TON…
troc ará de 30 a 40 “OPC” (cilindro) o que daria um índice multiplicador por cartucho de 0,3 a 0,4. O “PCR”
será trocado umas 20 vezes dando um índice multiplic ador de 0,2, o rolo magnético de 0, 25 ou 0,3, ou seja,
de 25 ou 30 rolos magnéticos. Lâminas medidoras de nível e limpadoras bem manipuladas e lubrificadas têm
um índice baixo da ordem de 0,05 ou 5 lâminas para cada 100 cartuchos, no item vários pode-se calcular
troc a de feltros de vedação, espumas, álcool, graxa c ondutiva, ar comprimido e outros.
Estes índices podem variar muito, conforme modelo e fonte do cartuc ho que você remanufaturará,
como por exemplo, o rolo magnétic o pode ser trocado a cada remanufatura conforme o modelo ou pode
operar por mais de nove ciclos.
Pode acontecer que o seu cliente queira o mesmo cartucho, este simplifica o seu trabalho de calcular
um custo correto, pois custará somente peças trocadas, toner e mão de obra.
Voc ê deverá sempre ajustar o índic e multiplicador a seu tipo de produção e a sua experiênc ia de
rec arga.
COMO FUNCIONA O ÍNDICE
Um c liente envia 10 c artuchos de um tipo, para ser remanufaturados e você entrega 10 cartuchos já
remanufaturados. Por cada c artucho troque ou não troque componentes, você acrescentará ao custo fixo de
rec arga o c usto de cada peç a de reposição multiplicado pelo seu respectivo índice de reposição.
Exemplo: Para todos os cartuchos, devem ser acresc idos ao preço de mão de obra, remanufatura os custo
dos componentes multiplicado pelo índice mais o toner e a embalagem.
Custo do “OPC” x índice (0,3 a 0,4) ( USAREMOS 0,35 )
Custo do “PCR” x índice (0,2)
Custo lâminas x índice (0,05)
Custo rolo magnético x índice (0,20) ( PARA SIMPLIFICAR O ENTENDIMENTO
ISTO SIGNIFICA QUE A CADA 10 CARTUCHOS QUE REMANUFATUREMOS IREMOS TROCAR O ROLO MAGNÉTICO
DE 2 , OU SEJA, 2/10 = Índic e de troca 0,2 )
Lembre-se que estes índices são ilustrativos conforme nossa experiência. Você poderá ter índices
mais altos o mais baixos.
No quadro a continuação, incluímos um exemplo de planilha de custos, cada remanufaturador deve
adaptar o formato e os índic es à sua necessidade e seu serviç o.

Análise de Custo direto


Bases: Cartucho
Vida
Operação
Toner
Peças
Embalagem
Mão de Obra
Cartucho
Operação Recarga Remanufatura
Material Consumo Custo Unitário Total Material Consumo Custo Unitário Total
Toner 1 0 Toner 1 0
Vários 0 Lacre 1 0
0 OPC 0,35 0
0 PCR 0,2 0
0 Rolo Mag. 0,2 0

0 Lam. Limpeza 0,05 0


DB 0,05 0
Lam. Rec. 0,05 0
Vários 0
Total Materiais 0 0

Embalagem

Mão de Obra
Bat de 1 0 Bat de 1 0

Cartucho vazio
TOTAL GERAL 0 Máximo Médio 0

www.inkpress.com.br/11Toner.htm 8/17
16/02/11 RECICLAGEM DE CARTUCHOS DE TON…

4- Comparativo de Custo

Utilizando o modelo e informações de mercado relativas ao custo do toner e das peças dos cartuchos
podemos efetuar um estudo comparativo de c usto entre Originais, Compatíveis e Remanufaturados ( inc lusive
considerar o preço de uma operação totalmente inadequada que é a recarga ) para alguns dos principais
cartuchos utilizados por impressoras a laser no Brasil.

4.1 Cartucho HP 3906A :

Custo Remanufatura : ( usando o modelo acima e preços de mercado )

CARTUCHO C3096A = AX
Análise de Custo direto considerando a pior situação (Produção em Batelada)
Bases:
Cartucho R$ 25,00
Vida 1
Operação B1
Toner R$ 25,80 Usando Toner especifico
Peças OPC R$ Lacre R$ 5,00 PCR R$
46,90. 16,50
Embalagem R$ 4,00
Mão de Obra R$ 600,00 (mensal)
Fazendo Só Recarga Fazendo a Remanufatura
Material Consum o Custo Unitário Total Material Consum o Custo Total
Unitário
Toner 1 R$ 25,80 R$ 25,80 Toner 1 R$ 25,80 R$ 25,80
Lacre 0 0 R$ 0,00 Lacre 1 R$ 5,00 R$ 5,00
OPC 0 0 R$ 0,00 OPC 0,35 R$ 46,90 R$ 16,41
PCR 0 0 R$ 0,00 PCR 0,2 R$ 16,50 R$ 3,30
Rolo Mag. 0 0 R$ 0,00 Rolo Mag 0,2 R$ 21,90 R$ 4,37
L. Limpeza 0 0 R$ 0,00 L. Limpeza 0,05 R$ 15,90 R$ 0,80
DB 0 0 R$ 0,00 DB 0,05 R$ 15,90 R$ 0,80
L. Recuper. 0 0 R$ 0,00 LR 0,05 R$ 3,90 R$ 0,20
Varios 0 0 R$ 0,00 Varios R$ 0,00
Total R$ 25,80 Total R$ 56,68
Materiais Materiais

Embalagem R$ 4,00 R$ 4,00 Embalagem R$ 4,00 R$ 4,00

Mão de Obra 1 Mão de Obra 1


técnico técnico
Tempo(35 min.) 0,583333 R$ 5,00 R$ 2,92 Tempo (35 min) 0,5833 R$ 5,00 R$ 2,92

Cartucho R$ 20,00 R$ 20,00 Cartucho R$ 20,00 R$ 20,00


vazio vazio
TOTAL RECARGA R$ 52,72 TOTAL REMANUFATURA R$ 83,60

Obs.1 : Na tabela foi usado toner especifico se usarmos toner Universal o custo seria reduzido.Obs.
2: Salário do técnico = R$ 600/220 h/mês = R$ 2,8/h . Considerando encargos
usamos para efeito de calculo o valor total de R$ 5,00/h que é bastante superior à
média do mercado

Tabela comparativa de custos:

Cartuc ho C3906A AX Custo em REAIS % sobre Original % sobre Compatível


Recarregado 52,72 18,89 21,78
Remanufaturado 83,60 29,96 34,54

Compatível 242,00 86,73 100,00


Original
www.inkpress.com.br/11Toner.htm 279,00 100 115,30 9/17
16/02/11 RECICLAGEM DE CARTUCHOS DE TON…
Original 279,00 100 115,30
O BS.: NESTA TABELA ESTA CO NSIDER ADO O C USTO DA R ECAR GA

(52,72) CO MO ESTA O PER AÇÃO É TO TALMENTE INADEQ UADA

PASSAR EMO S A NÃO CO NSIDER AR ESTÁ O PÇ ÃO NO S CALCULO S

ADIANTE.

Calculo do Preço que poderá ser cobrado neste cartucho :

Normalmente o calculo do preço seria calculado pela nossa margem de lucro desejada somada ao
custo mais os impostos e investimentos.
Porém para o caso dos cartuchos o mercado nos ensina (regra prática) que o usuário só deixará de
comprar o original se:
Preço c ompatível for menor que 90% do preço do original.
E só comprará o remanufaturado se o seu preço atender a dois conceitos inerentes ao consumidor de
remanufaturados que definem que a c ompra será efetuada se atendidas estas duas condições :
CONDIÇÃO 1 = Preço remanufaturado = 60% do preço do original.
CONDIÇÃO 2 = Preço remanufaturado = 75% do preço do compatível.
Esta regra não implica em uma fixação de preço ou em qualquer imposição, é apenas uma
estimativa baseada na experiência c omum dos remanufaturadores. De toda forma o próprio preço
do c artucho original e principalmente dos compatíveis varia muito.

Teremos:

PREÇO MAXIMO REMANUFATURADO PARA C3906A DE FORMA A ATENDER A CONDIÇÃO 1 = 60% de R$


279,00 = R$170,0 (ESTE PREÇO TAMBÉM ATENDERIA À CONDIÇÃO 2, ou seja,170/0,75 = 226 ou seja,
será menor que 242 portanto preço OK).
Margem de Lucro remanufaturado = R$ 170,00 – R$ 83,60 = R$ 86,40
Ou seja, a remanufatura deste cartuc ho poderá deixar no mínimo R$ 90 de luc ro (ou mais até se não
contratarmos empregado)
Obs.:CASO VOCÊ REMANUFATURE O CARTUCHO DO CLIENTE VOCÊ PODERÁ, POR EXEMPLO, COBRAR
UM POUCO MAIS BARATO E DESCONTAR R$ 15,00 DO TOTAL DE R$ 20,00 QUE HAVIAMOS
CONSIDERADO NO CALCULO DO CUSTO AUMENTANDO O SEU LUCRO EM R$ 05,00 , TOTALIZANDO
ASSIM R$ 95,00. NESTE CASO , VOCÊ COBRARIA DO CLIENTE:
R$ 170,00 COM CARTUCHO DE SEU ESTOQUE.
R$ 155,00 REMANUFATURANDO O CARTUCHO DO CLIENTE.

Tabela final para este c artucho:


Cartuc ho C3906A PREÇO em REAIS % sobre Original %sobre Compatível
Remanufaturando 155,00 53,08 64,00
cartuc ho cliente
Remanufaturado + 170,00 60,09 70,24
cartuc ho
compatível 242,00 86,73 100,00
Original 279,00 100 115,30

Usando a mesma téc nica podemos c omparar outros c artuchos como, por exemplo, o 92988A = EX
onde o compatível é vendido por um valor bem inferior ao original :

CARTUCHO C92298A = EX
Análise de Custo direto considerando a pior situação (Produção em Batelada)

www.inkpress.com.br/11Toner.htm 10/17
16/02/11 RECICLAGEM DE CARTUCHOS DE TON…
Bases:
Cartucho R$ 25,00
Vida 1
Operação B1
Toner R$ 45,40 Usando Toner especifico
Peças OPC R$ Lacre R$ PCR R$
45,90. 5,00 16,50
Embalagem R$ 4,00
Mão de Obra R$ 600,00 (mensal)
Fazendo Só Recarga Fazendo a Remanufatura
Material Consumo Custo Unitário Total Material Consumo Custo Total
Unitário
Toner 1 R$ 45,40 R$ 45,40 Toner 1 R$ 45,40 R$ 45,40
Lac re 0 0 R$ 0,00 Lacre 1 R$ 5,00 R$ 5,00
OPC 0 0 R$ 0,00 OPC 0,35 R$ 45,90 R$ 16,06
PCR 0 0 R$ 0,00 PCR 0,2 R$ 16,50 R$ 3,30
Rolo Mag. 0 0 R$ 0,00 Rolo Mag 0,2 R$ 21,90 R$ 4,37
L. Limpeza 0 0 R$ 0,00 L. Limpeza 0,05 R$ 11,90 R$ 0,60
DB 0 0 R$ 0,00 DB 0,05 R$ 13,90 R$ 0,70
L. Recuper. 0 0 R$ 0,00 LR 0,05 R$ 3,90 R$ 0,20
Varios 0 0 R$ 0,00 Varios 0 0 R$ 0,00

Total Materiais R$ 45,40 Total Materiais R$ 75,63

Embalagem R$ 4,00 R$ 4,00 Embalagem R$ 4,00 R$ 4,00

Mão de Obra 1 Mão de Obra 1


téc nico técnic o

Tempo(30min.) 0,5 R$ 5,00 R$ 2,92 Tempo(30min) 0,5 R$ 5,00 R$ 2,92

Cartucho vazio R$ 20,00 R$ 20,00 Cartucho vazio R$ 20,00 R$ 20,00

TOTAL RECARGA R$ 71,90 TOTAL REMANUFATURA R$ 102,13

Se desconsiderarmos, pelos motivos já expostos, a recarga simples ( que na tabela deu 71,90)
adic ionarmos a opção de remanufaturar o cartucho do cliente que representaria uma economia de R$
20,00 ( 102,13-20,00 = 82,13):

A tabela comparativa ficaria:


Cartuc ho C92298A CUSTO em % sobre Original % sobre
REAIS Compatível
Remanufaturando 82,13 16,76 28,12
cartuc ho cliente
Remanufaturado + 102,13 20,84 34,97
cartuc ho
Compatível 292,00 59,59 100,00
Original 490,00 100 167,80

Nosso preço para atender à CONDIÇÃO 1 seria de 60% de 490,00 = R$ 294 e o Luc ro seria de R$

www.inkpress.com.br/11Toner.htm 11/17
16/02/11 RECICLAGEM DE CARTUCHOS DE TON…
294,00 – R$ 102,13 = R$ 191,87 (Quase Duzentos Reais ).

Porém neste caso c omo o c ompatível é vendido bem abaixo do preç o do original, não estaríamos
atendendo à CONDIÇÃO 2 e, sendo assim, deveríamos cobrar no máximo 75% do c ompatível, ou
seja, nosso preço seria calculado por: 75% de 292,00 = R$ 219,00 e o Lucro passará a ser de R$
219,00 – 102,13 = R$ 116,87 ou aproximadamente R$ 117,00.

Obs.:

CASO VOCÊ REMANUFATURE O CARTUCHO DO CLIENTE VOCÊ PODERÁ, POR EXEMPLO, COBRAR UM
POUCO MAIS BARATO E DESCONTAR R$ 15,00 DO TOTAL DE R$ 20,00 QUE HAVIAMOS CONSIDERADO
NO CALCULO DO CUSTO AUMENTANDO O SEU LUCRO EM R$ 5,00 , TOTALIZANDO ASSIM R$ 122,00.
NESTE CASO , VOCÊ COBRARIA DO CLIENTE:

R$ 219,00 COM CARTUCHO DE SEU ESTOQUE.

R$ 204,00 REMANUFATURANDO O CARTUCHO DO CLIENTE.

Tabela final para este c artucho


Cartuc ho C92298A PREÇO em % sobre Original % sobre
REAIS Compatível
Remanufaturando 204,00 41,63 69,86
cartuc ho cliente
Remanufaturado + 219,00 44,69 75,00
cartuc ho
compatível 292,00 59,59 100,00
Original 490,00 100 167,80

Por estes exemplos, e numa concepção simplista, poderíamos calcular, usando sempre as piores
hipóteses, um lucro médio entre R$ 90,00 e R$ 100,00 por cartucho remanufaturado .

4. Uma Análise do Investimento

Uma análise profunda deste item seria tema para um curso específico de graduação universitária ou mesmo
de pós-graduação. O que se pode fazer nesta breve neste breve resumo é aplicar uma análise simplific ada a
alguns casos típicos.

Utilizaremos uma análise muito simplificada de prazo de retorno e ponto de equilíbrio, limitada a períodos
curtos onde correções por valor presente possam ser desprezadas levando a cálculos de menor
complexidade. Analisaremos três casos descritos abaixo em termos de número de funcionários, local,
equipamentos e produção. Em todos os casos a remanufatura é considerada a únic a fonte de renda do
empreendimento e os empreendedores possuem todo o capital necessário para o investimento sem fazer uso
de nenhum empréstimo.

Os casos, denominados A, B, C foram escolhidos para representar:

A – um empreendedor que forma uma empresa unipessoal, no qual apenas ele efetua toda a
operação .

B – um empreendimento microempresarial ou até mesmo familiar, onde as funções apesar de


não serem muito específicas já estão distribuídas.

www.inkpress.com.br/11Toner.htm 12/17
16/02/11 RECICLAGEM DE CARTUCHOS DE TON…
C – uma empresa de remanufatura de médio porte com funções e estrutura definidas e
distribuídas.

Quadro 1. Condições Hipotéticas

Empreendimento A B C
Funcionários 0 1 2
Local Próprio Alugado Alugado
Equipamento de recarga Manual Manual Manual
1 Minicompressor 1 Aspirador HEPA 1 Compressor
1 Kit Ferramentas 1 Minic ompressor 1 Cabine
1 Kit Ferramentas 1 Aspirador HEPA
2 Kit Ferramentas
Equipamento Auxiliar 2 impressoras leves 8 impressoras leves
2 impressoras médias
Venda Mensal 20 cartuchos 100 cartuchos 600 cartuchos

Quadro 2. Custo Fixo

Empreendimento A B C
Aluguel 0,00 (próprio) 300,00 (sala) 1000,00 (casa)
Funcionários salário + encargos
0,00 1200,00 3600,00
(600,00 cada um)
Outros (contabilidade luz, água, telefone, IPTU , etc) 200,00 500,00 1000,00
Custo Fixo Total 200,00 2000,00 5600,00

Quadro 3. Custo Variável

Considerando inicialmente sempre a condição pior, ou seja, o cliente não tem o c artucho e temos que
compra-lo e tomando como base a planilha de custos de um dos cartuc hos mais remanufaturados no
mercado o C3906A = AX teremos.

Empreendimento A B C
56,68x20 =
Total de Materiais 56,68x100= 5668 56,68x600=34008
1133,60
Cartuchos Vazios 20x20 = 400,00 20x100 = 2000 20x600 = 12000
Embalagem 4x20 = 80,00 4x100 = 400 4x600 = 2400
Custo Variável R$ 1.613,60 R$ 8.068,00 R$48.408,00

Quadros. 4 e 5- Investimento inicial

Considerando os seguintes preços (todos impostos não inclusos)

Ferramentas :

Descrição R$ Quantidade
Chave "J" 24,00 Unidade
Chave Extratora 46,00 Unidade
Chave de fenda 3/16 Unidade
4,00

Chave de fenda 1/8 x 3 3,00 Unidade


Chave de fenda 1/8 x 2 3,50 Unidade
Chave Phillips Máster 4,50 Unidade
Chave Magnética com pontas 24,00 Unidade
Furador 24,00 Unidade

Unidade
www.inkpress.com.br/11Toner.htm 13/17
16/02/11 RECICLAGEM DE CARTUCHOS DE TON…
Punção de Aço Temperado 28,00 Unidade

Elásticos 1,00 10 pç
Esplitadeira "X" Pequena 62,00 Unidade
Esplitadeira "X" Grande 75,00 Unidade
Alicate Extrator 60,00 Unidade
Minicompressor 160,00 1
Aspirador HEPA 3.000,00 1
Cabine
16.000,00 1

Curso 550,00 1
Balança 550,00 1
Compressor 4500,00 1

Acessórios Já considerados no custo da planilha de remanufatura:

Descrição R$ Quantidade
Lubrizyn® 5,00 100g
Minicompressor 160,00 1
Solvol® 2,00 60ml
Kompress® 22,00 lata
Máscara de Pós 3,00 Unidade
Parafusos 0,50 Dezena
Caixa Pequena 3,40 Unidade
Caixa Grande 3,40 Unidade
Bolsa Plástica Pequena 0,35 Unidade
Bolsa Plástica Grande 0,50 Unidade
Etiqueta Remanufaturado Pequena 1,00 Dezena
Etiqueta Remanufaturado Grande 1,50 Dezena

Investimento em Impressoras:

Apesar de que as boas práticas de remanufatura estabeleçam a necessidade da compra de uma impressora
para cada tipo de c artucho reciclado, o custo das mesmas é bastante elevado e mesmo as leves de segunda
mão tem valores no entorno de R$ 1.500,00 e as médias da ordem de R$ 4.000,00, sendo assim, o
remanufaturador que está iniciando no negocio irá procurar limitar o número de cartuchos com que ele
trabalha e se possível utilizar o próprio equipamento do cliente para efetuar o teste de impressão.
Consideramos para efeito de nossos cálculos que o empreendedor A não fará inicialmente o investimento em
impressoras.

Quadro 6 – Quadro Comparativo

Obtemos os seguintes valores:

Empreendimento A B C
Cursos 550,00 550,00 1.100,00
Equipamentos de Recarga 394,00 (ferramentas) 394,00 (ferramentas) 788,00 (ferramentas)
160,00 Minicompressor 160,00 Minicompressor 320,00 Minicompressor
3.000,00 Aspirador HEPA 16.000 cabine
3.000 aspirador HEPA
Impressoras 0,00 3.000,00 20.000,00
Total 1.104,00 7.104,00 41.208,00

Quadro. 7- Preço de Venda

A regra prática para o preço de venda é que um consumidor médio se interessa em usar cartuchos
www.inkpress.com.br/11Toner.htm 14/17
16/02/11 RECICLAGEM DE CARTUCHOS DE TON…
remanufaturados a um preço na faixa de 50 a 60% do valor original. Esta regra não implica em uma fixação
de preço ou em qualquer imposiç ão, é apenas uma estimativa baseada na experiência comum dos
remanufaturadores. De toda forma o próprio preço do cartucho original varia muito.

Consideremos condições predominantes em grandes centros urbanos onde , para os cartuchos escolhidos
podemos usar como modelo:

Cartuc ho Original x0,6= Remanufaturado


C39006A = AX 279,00 170,00

4.1 – Lucratividade Total Estimada

Para estimar o lucro em cada negóc io devemos fazer o cálculo da diferença entre o resultado de venda dos
cartuchos (preço x quantidade) e subtrair impostos (que iremos estimar como 10% do resultado de venda),
resultados variáveis (custo variável x quantidade) e c ustos fixos.

Se calcularmos três condições diferentes e considerarmos a venda do cartucho de nosso estoque

Novamente frisamos, que por simplificação estamos desprezando o custo do investimento, o qual deveria ser
subtraído também do resultado de venda

Empreendimento A B C
Qt Tot Qt. Tot. Qt. Tot.
Faturamento mensal Cartuchos a
20 3.400,00 100 17.000,00 600 102.000,00
170,00
Custo Impostos 340,00 1.700,00 10.200,00
Custo Variável 1.613,6 8.086,00 48.408,00
Custo Fixo 200,00 2.000,00 5.600,00

Lucro Estimado 1.246,40 5.214,00 37.792,00

Em resumo o lucro estimado mensal de cada empreendimento, desconsiderando a recomposição do


investimento inicial é:

Empreendimento A = 1.246,40
Empreendimento B = 5.214,00
Empreendimento C = 37.792,00

E o lucro líquido médio (já pagos os impostos) por cartucho é:

Empreendimento A = 1246,40/20 =62,32 R$ por cartucho


Empreendimento B = 5214/100 = 52,14 R$ por cartucho
Empreendimento C = 34792/600 = 62,99 R$ por cartucho

É evidente que teremos uma boa luc ratividade por cartucho em A quando a estrutura e os equipamentos são
mínimos e o trabalho é feito sem a c ontrataç ão de empregados, entretanto, a possibilidade de crescimento é
praticamente nula. Em B a estrutura já permite um crescimento, contudo às c ustas de uma menor
lucratividade, já em C a retomada da lucratividade decorre do ganho de escala .

4.2 - Índices de Atratividade

Com estes valores podem-se calcular os índic es de atratividade dos empreendimentos, ou seja, quantificar o
interesse neste investimento.

Assim para saber em quanto tempo se rec upera o investimento calculamos o prazo de retorno que é a
relação (quociente, divisão) entre o investimento e o lucro total estimado mensal:

Tabela 1- Retorno do investimento

Empreendimento A B C
Investimento (I) 1.104,00 7.104,00 41.208,00

www.inkpress.com.br/11Toner.htm 15/17
16/02/11 RECICLAGEM DE CARTUCHOS DE TON…
Lucro Líquido total (Lt) 1.246,40 5.214,00 37.792,00
Prazo de Retorno (I/Lt) 0,89 mês 1,36 mês 1,09mês

Ou seja, para investimentos corretamente dimensionados a remanufatura permite prazos de retorno da ordem
de grandeza de um mês, fato que o torna muito atrativo, pois um prazo de retorno normal em
empreendimentos desta ordem de grandeza ocorre na faixa de 6 a 12 meses.

Note-se também a importância do c orreto dimensionamento do investimento, consideremos, por exemplo, o


caso extremo em que o empreendedor A tivesse sido levado a iniciar seus negócios c om o mesmo
investimento de C, R$ 41.208,00 o seu prazo de retorno seria de

41.208/1246 = 33,07 meses

Para determinar o ponto de sobrevivência ou venda mínima para manter o empreendimento usualmente deve-
se calcular o ponto de equilíbrio que é a venda que permite pagar todos os custos sem qualquer lucro.
Entretanto a Ink Press do Brasil convencionou definir um segundo ponto chamado de ponto de equilíbrio
positivo onde se considera um resultado igual a um salário, no caso analisado R$ 600,00, pois isto leva a um
resultado mais realista.

O c álculo é realizado dividindo o custo total variável mais fixo pelo preço de venda de uma unidade média. O
resultado é o número mínimo de cartuchos que o empreendimento deve remanufaturar para poder pagar
todas as suas contas.

O c álculo é um pouc o mais c omplexo, pois a variável aparece em ambos os lados da equação por isso iremos
apresentar apenas os resultados, na tabela E0 é o ponto de equilíbrio e E+ o ponto de equilíbrio positivo.

Por exemplo, para o c aso A

E0 = (1613,6/20 E0 + 200) / (170)

E+ = (1613,6/20 E0 + 800) / (170)

Assim os resultados são:


Empreendimento A B C
E0 2,24 22,39 62,69
E+ R$ 600 5,79 25,91 66,22

Pelo analise do quadro anterior podemos ver que o empreendedor A pagaria seus custos fixos com apenas
2,24 cartuc hos e teria que vender apenas 6 cartuchos para poder retirar R$ 600,00 (desde que não contrate
um empregado e faça ele mesmo o trabalho) , enquanto B precisaria de 28 c artuchos e C de 70 cartuchos
para fazer o mesmo.

Se você conseguir remanufaturar apenas 1 cartucho por semana pagando todas as despesas, impostos e
custos ainda poderá lucrar de R$ 400,00 a R$ 500,00 e se você já tiver outro negocio como a remanufatura
de jato de tinta que pague os custos fixos estes valores serão ainda maiores.

DESTA FORMA BASTA APENAS 1 CARTUCHO POR SEMANA PARA INICIAR SEU NEGOCIO !

5- Considerações finais;

Mundialmente este é um dos campos que mais c resce na atualidade, o mesmo ocorre no Brasil onde
atualmente vendem-se 1.300.000,00 novas impressoras de jato de tinta por ano e 90.000 novas
impressoras laser por ano. O número pode parecer muito menor porém, se considerarmos que a média de
tinta em cartuchos de jato é de 30 ml ,ou seja 30 gramas, sendo para o toner 250 gramas em média, e
que se consome para cada caso 1 c artucho mês, teremos um cresc imento do merc ado anual em 468 ton
de tintas inkjet e 230 ton de toner.

Devido à enorme variedade de cartuchos o preço e lucro de cada um poderá variar muito por isto nossos
cálc ulos foram expressos em valores médios do mercado procurando estabelecer uma condiç ão realista do
negocio.

Este texto foi uma breve introdução que permite vislumbrar de um ponto de vista real a extensão do amplo
e fértil campo de negócios que é a remanufatura de forma a decidir sobre a viabilidade do início de um
empreendimento. Para entender efetivamente sobre a remanufatura e sobre o empreendimento de
www.inkpress.com.br/11Toner.htm 16/17
16/02/11 RECICLAGEM DE CARTUCHOS DE TON…
rec iclagem torna-se necessário o assessoramento de vendas adequado, as matérias primas c orretas e um
curso espec ífico completo. É precisamente isto que a Ink Press do Brasil oferece:

QUALIDADE AO SEU SERVIÇO.

INK PRESS DO BRASIL - JANEIRO DE 2.004

www.inkpress.com.br/11Toner.htm 17/17