Você está na página 1de 49

COSMÉTICOS

Produto constituído por substâncias naturais e sintéticas ou sua


mistura, de uso externo (pele, cabelos, unhas, lábios, genitais externos,
dentes, mucosa oral) com a finalidade exclusiva ou principal de limpá-
los, perfumá-los, alterar sua aparência e/ou corrigir odores corporais
e/ou protegê-los ou mantê-los em bom estado.

COSMETOLOGIA
É a ciência que serve de suporte à fabricação dos produtos de
beleza e permite verificar as suas propriedades.
É a ciência e a arte que tem por objetivo o cuidado e a melhoria
dos caracteres estéticos da pele e seus anexos, através de
formulações de produtos naturais ou sintéticos.
Hoje para se formular um cosmético é necessário muito estudo.
Anatomia da pele, incompatibilidade físico-química entre os princípios
ativos e o veículo, estabilidade farmacotécnica da formulação,
microbiologia, biotecnologia etc.
Foi-se o tempo em que um cosmético era só um “creminho” com
um odor agradável. Hoje, diante de um consumidor exigente e
informado, os produtos precisam além da qualidade, um toque
agradável, um perfume suave, serem de preferência hipoalergênicos e
principalmente ter um resultado efetivo. O sensorial esta cada vez mais
presente no desenvolvimento de uma nova formulação.

Vale ressaltar a diferença entre penetração, permeação e


absorção.
EVOLUCÃO COSMÉTICA

1º GERAÇÃO => Proteção

2º GERAÇÃO => Microbiológico

3º GERAÇÃO => Efeito

4º GERAÇÃO => Sensorial

5º GERAÇÃO => Validação

Esse crescimento está intimamente ligado a área estética. As


seqüências de tratamento têm uma função importantíssima no
comportamento do usuário, que antes, sem respeitar essa ordem,
aplicava por exemplo, um hidratante em uma pele não limpa.
Além da limpeza, temos a tonificação, hidratação, nutrição, uso
de máscaras, ampolas, linhas específicas etc.

DESENVOLVIMENTO

O desenvolvimento de um produto ou o surgimento de idéias,


nasce de várias maneiras:

• Tendência de mercado

• Pedidos de clientes

• Concorrência

• Novas descobertas científicas

QUALIDADE

O que é um produto de qualidade?

Hoje o termo “controle de qualidade” está sendo substituído por


“garantia da qualidade”.

A qualidade esta ligada à eficácia, integridade e uniformidade. E


porque tanta preocupação? Os clientes estão cada vez mais exigentes
e amparados pelo código de defesa do consumidor; a concorrência
está acirrada; o cliente insatisfeito com o produto conta para no mínimo
15 pessoas e 85% deles não reclamam=> MUDAM DE MARCA.

Laboratório de controle de qualidade:

Análise das matérias primas, lote a lote, com retenção de


amostra, análise do produto e embalagem.

Desenvolvimento de novos produtos:

Estudos de novas matérias primas;

Testes de estabilidade físico-química;


Estudos de novos princípios ativos;

Acompanhamento na produção do primeiro lote de cada produto;

Manutenção das fórmulas utilizar e seu step by step;

Treinamento dos funcionários da produção quanto a higiene e


GMP;

Revisão, análise e liberação dos testes microbiológicos;

Análise de produto acabado e retenção de amostras dos


mesmos;

Na área capilar o crescimento é igualmente importante. O cabelo


é responsável por 70% de nossa aparência. Por essa razão, o
desenvolvimento e pesquisa de tratamentos capilares está cada vez
mais intenso e tem ganhado espaço no mercado mundial com grande
oferta de marcas e tipos.

Os consumidores têm necessidades diferenciadas e também


estão dispostos a investir em produtos cosméticos que realmente
atinjam seus problemas. Uma revolução está tomando conta da
indústria cosmética, mais e mais fabricantes estão se preocupando
com as necessidades de cada pessoa e por essa razão os produtos
estão cada vez mais específicos: cabelos secos, oleosos, normais,
tintos, danificados, com tratamentos químicos, desvitalizados, mistos,
afros, compridos etc.

SEQÜÊNCIA DE TRATAMENTO COSMÉTICO

HIGIENIZAÇÃO

Muita atenção tem sido dada à limpeza da pele, especialmente


limpeza facial, para remover gordura, suor, células mortas, traços de
maquilagem e poeira ambiental, sem ressecar a pele e sem acentuar
as rugas. Esse comércio estimulou o desenvolvimento de novos
métodos de limpeza pela indústria cosmética. Limpeza agora é parte de
um “tratamento de pele” diário de rotina e podem ter várias formas
farmacêuticas: sabonetes líquidos ou barra, emulsões fluídas ou
consistentes, gel etc.

O preparado de sabonete foi desenvolvido em torno de 6000 a.C.


pelos fenícios, que primeiro saponificaram gordura de cabra, água e
cinza rica em carbonato de potássio em um produto ceroso e sólido.

Durante a idade média o sabonete foi proibido pela igreja


católica, que acreditava que expor a pele mesmo ao banho era
demoníaco. Mais tarde, quando apareceu a idéia da infecção induzida
por bactéria, a venda de sabão aumentou. O mais parecido com o atual
foi desenvolvido em 1878.

PEELING

Esfoliante => podem ser físicos ou químicos. Ambos tem a finalidade


de remover células mortas da superfície da pele e estimular a produção
de novas.

Químicos: minúsculas esferas que agem destruindo a queratina dos


corneócitos de superfície.

Físicos: microesferas de polietilenoglicol, óxido de alumínio, fragmentos


de sementes de frutas, sílicas etc.

Gomagem => São preparações cosméticas que aceleram a


descamação natural das células córneas ou corneócitos e estimulam as
camadas profundas da epiderme.
TONIFICAÇÃO

Os tônicos são preparações que fortificam ou despertam as


atividades da pele, estimulando as células e melhorando a circulação
sanguínea.

São empregados para completar a higiene cutânea e eliminar os


restos de cremes de limpeza. Tendem a normalizar caracteres
estéticos ou funcionais, como por exemplo:

• Loção adstringente: para poros abertos, loção calmante ou


descongestionante. Constitui em passo intermediário no
tratamento em geral

• Após a limpeza, para remoção de resíduos, frescor, balanço


hídrico, pH, para efeito local.

• Aquoso, alcoólico, hidroalcoólico, glicerinados, oleosos (vegetal,


animal, mineral).

HIDRATAÇÃO / NUTRIÇÃO

Observar sempre a importância da base na escolha de seu


produto final. Ela pode ser responsável pelo equilíbrio da oleosidade,
oferecer proteção, manter o manto hidrolipídico, facilitar ou dificultar a
penetração de ativos entre outros (lembrando que a permeabilidade da
epiderme reside no estrato córneo e requer a presença de lipídeos
intercelulares como colesterol, ceramidas e ácidos graxos livres, que se
comportam como cristal líquido de acordo com suas propriedades
físico-químicas).

Fatores biológicos que influenciam a penetração/absorção:

• Idade
• Local de aplicação (espessura)

• Hidratação

• Raça

• Sexo

• Integridade

• pH

POTENCIAL HIDROGENIÔNICO: pH

Assim como todo o organismo, a pele também necessita manter


um equilíbrio ácido-base.

Tipos de substâncias: ácidas, básicas e neutras.

O caráter ácido, básico ou neutro de uma substância é


identificado através de indicadores, que consiste em juntar à solução
um indicador que confere o caráter ácido ou básico de uma substância,
adquirindo coloração diferente; ex: fenolftaleína, papel indicador
universal. Podemos ainda medir o caráter ácido ou básico de uma
substância através de uma escala numérica: escala pH. A escala pH
varia de 0 a 14, onde o termo médio desta escala (7), indica que a
substância é neutra, abaixo de 7, dizemos que são ácidas e acima de
7, que são básicas ou alcalinas, esta medição pode ser feita por escala
de cores (papel) e aparelho (pHmetro).

No estado normal, a superfície da epiderme tem sempre reação


ácida. É muito importante preservar o manto ácido da pele que
comporta-se como uma barreira em relação à penetração de
microorganismos e fungos, que toleram mal a acidez

Fatores físico-químicos que afetam a penetração/absorção:


• veículo

• solubilidade

• promotores de absorção

• redutores de absorção (importante para cosmetologia).

PRODUTOS PARA PELE SEGUNDO A FORMA:

Os cosméticos podem se apresentar nas seguintes formas:

1) CONFORME SEU ESTADO FÍSICO:

- Sólidos: pós

- Líquidos: loções, suspensões

- Cremosos: emulsões, cremes

- Gasosos: aerossóis

2) CONFORME SEU OBJETIVO:

- Higienização: produtos de limpeza, desodorantes

- Proteção: hidratantes, filtros solares

- Manutenção: anti-rugas, anti-flacidez

- Decorativo: São aqueles destinados a produzir um efeito decorativo


na pele, fazendo parte deste grupo os produtos de maquilagem de um
modo geral: bases de maquilagem, batom, blush, sombras, etc.

3) CONFORME O SISTEMA QUÍMICO:

- Soluções: sistema monofásico como as soluções aquosas

- Suspensões: sistema bifásico, heterogêneo, no qual uma fase sólida


de partículas relativamente grande, encontra-se dispersa em uma fase
líquida
- Emulsões: sistema bifásico, constituído em uma fase envolvente e
uma fase envolvida, na qual encontra-se acopladas uma à outra por
meios de agentes emulsionantes. Sistema onde água e óleo ficam
misturados. Podem ser fluída (loção) ou pastosa (cremes)

Tipos de Emulsões:

a) O/A – Óleo em Água

- Composta de muita água e um pouco de óleo. Essas fórmulas


evaporam se expostas ao ar. São também chamadas de
“evanescentes”, desaparecem ao serem passadas na pele

b) A/O – Água em Óleo

- Composta de muito óleo e pouca água. São largamente empregados


pela indústria cosmética pelo fato de ser o veículo ideal para a
introdução de substâncias ativas na pele, porque suas propriedades
são semelhantes as da pele. As substâncias são absorvidas com maior
facilidade em emulsões.

FORMAS COSMÉTICAS:

1) CREME:

- Forma consistente, emulsionada

- Dependendo de sua formulação, destina-se à limpeza, hidratação ou


nutrição

2) LOÇÃO CREMOSA OU LEITE:

- É uma emulsão fluída, geralmente do tipo O/A

3) LOÇÃO:

- É uma solução de substância química, podendo ser transparente ou


opaca, incolor ou colorida
- O veículo pode ser constituído de água, álcool e água, água e
propilenoglicol

- De acordo com a ação a que se destinam, denominam-se loções


tônicas adstringentes, antissépticas, calmantes e hidratantes

4) GEL:

- Forma cosmética viscosa e mucilaginosa

- Transparentes ou não, que ao secarem, deixam uma película invisível


sobre a pele

- Por não conter material graxo, é indicado para peles lipídicas

5) SUSPENSÃO:

- Mistura heterogênea, que apresenta em uma fase líquida, em que se


dispersa uma outra sólida

6) PÓ:

- Mistura de substâncias que se encontram no estado seco. Às vezes,


há adição de um líquido (perfume) que logo é absorvido.

PRODUTOS PARA PELE SEGUNDO A FUNÇÃO:

1) LIMPEZA:

Os produtos de limpeza são destinados a eliminar da superfície


cutânea as impurezas por dissolução ou arraste. Essas impurezas são
provenientes de: células mortas, secreções envelhecidas, pós e
impurezas acumuladas, além de resíduos de maquiagem

Eles não devem penetrar e sim eliminar as sujidades da


superfície epidérmica, deixando-a em perfeitas condições de limpeza
para o seu normal metabolismo e para receber os produtos
complementares, de proteção ou correção
O produto cosmético de limpeza deve satisfazer as seguintes
condições:

a) Ter ação detergente moderada

b) Bom poder de arraste

c) Ser ligeiramente antisséptico

d) Ter ação superficial

e) Ter pH adequado ao tipo de pele

f) Ser de fácil eliminação

g) Deixar a pele suave

h) Ser compatível dermatologicamente

São utilizados: sabonetes especiais, loções de limpeza e creme


de limpeza

Sabonetes Especiais:

A água é um agente de limpeza muito barato e eficaz para certos


tipos de sujidades, porém ineficaz frente a substâncias oleosas. Sendo
assim, os sabões e outros detergentes são capazes de melhorar a
capacidade limpadora da água de modo espetacular. Porém, tem a
desvantagem de eliminar excessivamente a substância oleosa da
superfície cutânea, deixando-a seca e áspera, uma característica
piorada pela alcalinidade do sabonete, que pode ocasionar que as
células mais externas se desprendam e se separem das células
vizinhas, ocasionando a descamação.

O pH da pele oscila entre 5,0 a 6,0

Existe uma propriedade na pele chamada efeito tampão, que


permite, em caso de alteração, repor rapidamente o pH fisiológico. A
manutenção desse valor de pH protege a pele da instalação de
microorganismos (fungos, bactérias).

O uso de sabonetes altera o manto ácido da pele, favorecendo e


agravando uma série de disfunções. Daí a importância do uso de
sabonetes líquidos corretamente formulados, que possuem pH
adequado e ativos que minimizam o efeito desengordurante dos
detergentes e formam uma película de lubrificação e proteção, que
melhora o tato e controla o efeito rebote fisiológico compensatório.

Loções de Limpeza Aquosas

São preparadas através da dissolução de um tensoativo


(detergente) em água. São neutras, o que facilita a remoção de
gorduras da pele, portanto são indicadas para uso em peles oleosas,
principalmente para atender aquelas pessoas que tem aversão a
produtos cremosos para limpeza da pele, devido a impressão que
podem deixar de aumento de oleosidade e a sensação de que a
gordura não foi retirada, o que não acontece

Emulsão de Limpeza (cremes ou loções)

São geralmente emulsões do tipo O/A. Tem a propriedade de


absorver simultaneamente na sua fase oleosa as impurezas
lipossolúveis e na sua fase aquosa, as impurezas hidrossolúveis. A
maquiagem é mais facilmente removida com cremes ou emulsões e
justifica-se em muitos casos o uso de sabonetes para retirar ao máximo
o depósito de oleosidade sobre a pele, embora os cremes mostrem-se
mais vantajosos para atender a essa função, pois conseguem remover
as placas de sebo alojadas nos orifícios e são menos irritantes para a
pele. Contém uma alta percentagem de óleo mineral e são emulsões
que se espalham facilmente sobre a pele
Devem possuir as seguintes propriedades:

a) Espalhamento fácil sobre a pele

b) Ser facilmente eliminado

c) Não ser gordurosos ou untuosos

d) Deixar uma película fina emoliente após o uso adequado na pele

A emulsão deve ser espalhada no rosto com os dedos e


levemente massageada para assim incorporar na fase oleosa as
gorduras da pele e matérias gordurosas da maquilagem, bem como as
sujeiras solúveis em água, na fase aquosa. Depois a loção é retirada
com algodão ou lenço de papel, sendo necessário proceder o enxágüe
com água ou tônico adequado, de forma a retirar a loção restante e as
sujidades retidas

2) PROTEÇÃO

São os produtos cosméticos destinados a manter as


características cutâneas que possibilitam o estado de equilíbrio perfeito
de todas as funções da pele. São os hidratantes, nutritivos, filtros
solares e os desodorantes.

Hidratante

De todas as propriedades benéficas que se atribuem aos cremes


cosméticos, a mais freqüentemente citada é a de hidratante. Este termo
procede do descobrimento de que a água é a única substância capaz
de dar elasticidade à capa de células mais externa da epiderme.

A hidratação do estrato córneo, corresponde a um estado de


equilíbrio entre o fornecimento e as perdas de água, resultante da
evaporação da superfície cutânea. A intensidade de evaporação
depende da temperatura da superfície da pele e da umidade relativa do
ar. A capacidade de retenção de água pelo estrato córneo, depende da
presença de substâncias higroscópicas no interior das células
denominadas NMF (Fator Natural de Hidratação) e de lipídeos que
tornam a camada córnea impermeável à água.

A hidratação cutânea se efetua pela fixação da água sobre as


moléculas de queratina, que tem fraco poder de retenção, o que é
aumentado pelo poder higroscópico das substâncias contidas no NMF.
A hidratação da camada córnea, aumenta de maneira considerável a
permeabilidade da pele, favorecendo a absorção de ingredientes
ativos.

O teor de água no estrato córneo resulta do equilíbrio entre


fornecimento de água do meio interior e exterior e a perda de água para
o meio ambiente, por evaporação.

Fatores que causam a desidratação:

a) Vento e ar seco

b) Substâncias químicas: sabonetes, detergentes, álcool

c) Desidratação orgânica

d) Patologias cutâneas

e) Luz solar (UV)

f) Envelhecimento

Restabelecimento da hidratação: a pele aumenta a sua


capacidade de reter água ao aumentar sua hidrofilia, através de
substâncias emolientes, umectantes e hidratantes.

Mecanismos de hidratação:
a) Oclusão: redução da perda de água, pela formação de um filme
protetor gorduroso que impede a evaporação de água: vaselinas,
silicones, lanolina,...

b) Umectação: uso de substâncias capazes de reter água na superfície


da pele: glicerina, propilenoglicol, sorbitol,...

c) Emolientes: óleos e gorduras vegetais e animais: óleo de amêndoas,


macadâmia, lanolina,...

Para manter a pele hidratada:

a) Evitar exposição solar excessiva e sem proteção

b) Evitar o uso de sabonetes inadequados

c) Usar tônicos livres de álcool

d) Beber aproximadamente dois litros de água por dia, promovendo a


hidratação de dentro para fora.

Nutritivos

A evolução da cosmetologia deixou fora o conceito de nutrição


como se fosse um alimento cutâneo, surgindo outros termos para
identificá-lo: revitalizador, bioestimulante, rejuvenescedor, etc, pois o
termo nutrir é sinônimo não só de alimentar, mas também de fortalecer
e manter.

São utilizados para tal fim as vitaminas (A e E), os hidrolisados de


proteínas, os complexos herbáceos, os extratos glandulares e as
substâncias capazes de prover energia para restabelecer o ritmo de
reações vitais (metabolismo cutâneo), tendo como conseqüência, maior
elasticidade, melhora da circulação sanguínea e estímulo das
atividades glandulares, sudoríparas e sebácea.
FORMULAÇÃO DE UM PRODUTO COSMÉTICO

1) VEÍCULO

São elementos que integram a fórmula com o objetivo de dar


forma e estabilidade ao produto.

Doadores de consistência

Têm o papel estruturante em cremes e leites, tanto nos tipos A/O


e O/A, além de agirem como emulsionantes auxiliares. Servem para
proteção e emoliência da pele (ex: lanette).

Emolientes

São substâncias que têm a função de combater o endurecimento


da pele que ocorre em conseqüência da queratinização e manter sua
flexibilidade. Pode obter este efeito através da combinação de
substâncias hidratantes e umectantes com substâncias oleosas (ex:
óleos vegetais).

Emulsificantes

São moléculas que contém um lado hidrófilo (afinidade pela


água) e outro lipófilo (afinidade com gordura). Essas substâncias
diminuem a tensão superficial entre duas fases, de maneira a permitir a
mistura entre óleo e água (ex: trietanolamina)

Umectantes

São substâncias higroscópicas que possuem a propriedade de


absorver água. São utilizados para reduzir o endurecimento dos
cremes por exposição ao ar. As propriedades higroscópicas da película
do umectante é importante pois reduzem a velocidade de saída de
água (ex: glicerina).
2) PRINCÍPIOS ATIVOS

São substâncias químicas ou naturais, que definem a função do


produto e ação específica sobre determinado tipo de pele (ex:
colágeno, elastina, uréia, própolis).

3) CONSERVANTES

A estabilidade de um produto deverá ser mantida por todo o


período de vida útil da preparação, que é o tempo transcorrido desde
sua preparação até o momento do uso.

Deverão permanecer inalteradas as propriedades químicas,


como: potência e integridade dos compostos ativos, propriedades
físicas e organolépticas, como: viscosidade, aparência, odor, sabor,
coloração, mantidas as propriedades microbianas dentro dos limites
pré-estabelecidos e inalteradas as características de atividades
terapêuticas e toxicológicas.

Para auxiliar na manutenção das propriedades originais dos


produtos medicamentosos e cosméticos, alguns compostos deverão
ser introduzidos na formulação, e são os conservantes, de ação
antimicrobiana e estabilizadores, com ação de proteção às
degradações químicas e alterações físicas.

Essas substâncias deverão ser:

a) Ativas, mesmo quando presentes em pequena concentração;

b) Devem ser compatíveis com os outros componentes da formulação;

c) Não serem tóxicos ou irritantes;

d) Incolores, insípidos e facilmente mascarados pelos demais


componentes.
Agentes antioxidantes

São substâncias capazes de inibir a oxidação dos ingredientes


ativos e excipientes, principalmente aqueles mais sensíveis a luz e
calor. Os antioxidantes atuam reagindo com os radicais livres ou
comportando-se como quelantes (ex. EDTA).

Agentes antimicrobianos

São substâncias adicionadas à fase aquosa ou oleosa nas


preparações emulsivas, de acordo com sua solubilidade. De modo
geral, a presença de água favorece o crescimento microbiano nas
preparações farmacêuticas e cosméticas (ex.: nipagin, nipazol).

4) CORRETIVOS

As ações corretivas em uma formulação cosmética são aquelas


que visam corrigir as características organolépticas de um produto, ou
seja, aquela percebida, como: cor, consistência e também aquelas que
têm por objetivo conferir estabilidade à formulação, como por ex.: pH.

5) CORANTES

São compostos solúveis na fase aquosa, oleosa ou alcóolica, das


preparações. Os corantes de origem natural geralmente apresentam
menor poder tintorial e, por ser uma mistura complexa, são menos
estáveis à ação da luz, temperatura e variações de pH. O emprego de
corantes tem a finalidade principal de tornar o produto mais agradável
visualmente, mas também atua facilitando a identificação de alguns
produtos. Em certos casos, a mudança da coloração indicará
degradação de componentes da formulação.

As seqüências de tratamento cosmético vão variar de acordo com


os diferentes tipos de pele.
CLASSIFICAÇÃO DOS TIPOS DE PELE:

1) Pele Normal:

- Aspecto liso e aveludado, relevo fino, não é brilhante.

- Flexível e elástica

- Tipo de pele de criança

- As glândulas sebáceas funcionam normalmente e tem um bom grau


de hidratação

- Suporta bem o sabonete, sem ressecamento, nem sensação de ardor.

2) Pele Seca:

- Em geral fina, irritável, com tendência a vermelhidões.

- Tendência para rugas, linhas e estrias de desidratação.

- As secreções sebáceas podem ser retardadas e, portanto, o


equilíbrio hidrofílico perturbado.

- Não suporta sabonete (irritações, sensações de ardor e


ressecamento da pele, após a lavagem do rosto).

- Vulnerável ao ar seco, frio ou quente.

3) Pele Oleosa

- - Em geral espessa, aspecto brilhante, com poros dilatados.

- - Apresenta por vezes pontos negros ou acne.

- - Transpiração excessiva.

- - Pode apresentar vermelhidões e ser irritável quando submetida a


tratamentos agressivos.
- - A inflamação dos tecidos é conseqüência da oxidação das
matérias graxas em excesso.

- Constata-se uma certa alcalinização da pele.

- 4) Pele Mista:

- - Não se trata de um tipo de pele definido, mas sim uma alternância


de zonas secas e oleosas.

- - A parte mediana (testa, nariz e queixo) é geralmente mais oleosa,


devido à abundância em glândulas sebáceas.

- As zonas mais secas, situam-se ao redor dos olhos e na face.

DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL FACIAL

A pele apresenta várias características que permitem uma


classificação:

- coloração

- espessura

- produção sebácea

- grau de hidratação

Com relação à cor, a pele pode apresentar maior ou menor quantidade


de melanina que é produzido pelos melanócitos. O número de
melanócitos não varia segundo a cor do individuo mais sim com uma
capacidade de produção do pigmento.

Classificação da pele segunda a cor:


- Tipo I: sempre queima – nunca bronzeia

- Tipo II: sempre queima – bronzeia pouco

- Tipo III: às vezes queima – sempre bronzeia

- Tipo IV: nunca queima – sempre bronzeia

A melanina é o protetor natural em relação às radiações ultra-violeta,


as peles mais claras são mais susceptíveis ao sol e apresentam
manifestações actínicas como tumores na pele, manchas e
envelhecimento.

FOTOENVELHECIMENTO

- Como ocorre o envelhecimento da pele?

- Na pele, temos dois tipos de envelhecimento:

- Intrínseco e o extrínseco. O envelhecimento intrínseco ocorre com o


passar dos anos, também chamado de envelhecimento cronológico.

- O extrínseco decorre de fatores ambientais interagindo com a pele.


O que deixa mais marcantes na pele é o extrinsico. Os fatores que
contribuem para o envelhecimento extrínseco são:

- Exposição solar

- Fumo

O sol provoca envelhecimento?

A exposição solar ao alongo dos anos causa danos na pele que levarão
ao fotoenvelhecimento. Não há jeito! As radiações UVA e UVB
provocam danos na pele. Quanto mais clara a pele, maiores os danos.
Irão aparecer manchas e as rugas virão.

Quais os danos que podem ser observados no fotoenvelhecimento?


- manchas hiperpigmentadas (manchas marrons)

- manchas hipopigmentadas (manchas brancas)

- rugas finas

- pele áspera

- pele seca

Etapas do Envelhecimento Cutâneo:

- Pele jovem: células córneas bem compactas e hidratadas,


adequadas condições da substância intercelular, dinâmica de
permeabilidade, intensa atividade celular.

- Pele aos 30 anos: início da desidratação córnea, adelgaçamento da


substância intercelular, menor dinâmica da permeabilidade e do
metabolismo.

- Pele aos 40 anos: desidratação superficial, empobrecimento da


substância intercelular, permeabilidade dificultada, surgimento de
rugas.

- Pele aos 50 anos: efetiva desidratação da córnea, redução da


espessura epidérmica, atrofia e aplanamento papilar.

Diagnóstico Diferencial Corporal

ESTRIAS

- Alterações estéticas da superfície cutânea, apresentando-se como


lesões cutâneas planas, atróficas, bem delimitadas de aspecto
retilíneo, fusiforme ou curvilíneo, originadas pela ruptura de fibras
elásticas da derme.

- Características:
- diminuição da espessura da pele;

- alargamento e pregueamento da pele;

- tonalidade da pele amarelada ou esbranquiçada;

- rarefação de pêlos;

- ausência de secreção sudoral e sebácea;

- teoria mecânica;

- teoria endócrina;

- teoria infecciosa;

- predisposição genética;

- fator estufa;

- fatores hormonais.

Evolução das estrias:

- 1º Prurido

- 2º Hiperemia local

- 3º Aparecimento de lesões coloridas (roxo/violeta/vermelho)

- 4º Estrias brancas

Regiões mais afetadas:

- Na mulher: mamas, culote, coxas, quadris e abdômen

- No Homem: nágegas, abdômen e ombros.

Tratamento estético X eletroterapia

Objetivos:

- aumentar a microcirculação capilar dérmica;


- estimular fibroblastos

- estimular produção sebácea

- restaurar o manto hidrolipídico

- atingir o maior grau de hidratação cutânea

- melhorar o aspecto das estrias.

- sugestão de protocolo

- hidrolipodistrofia Ginóide

- hidro: relativo a água e outros líquidos

- lipo: relativo à gordura

- distrofia: desordem das trocas metabólicas do tecido

- gino: designativo de mulher

- óide: forma.

Causas:

- hereditariedade

- fatores metabólicos

- hormonais

- alimentares

- circulatórios

- emocionais

- comportamentais

- medicamentosos
CELULITE

Sugestão de protocolo

- Celulite Flácida

- Limpeza da pele

- Crioterapia

- Eletroestimulação

- Drenagem linfática

Celulite dura:

- esfoliação da pele

- aparelho de ultra som + gel para ultra som

- endermologia

Celulite edematosa:

- esfoliação da pele

- aquecimento

- iontoforese

- drenagem linfática

Prevenção:

- tomar muita água

- diminuir o sal

- atividade física

- tratamento estético

- cuidados cosméticos diários


TERAPIA CAPILAR
Inteligência Capilar.

- O produto, através do mecanismo fisiológico da porosidade penetra


no cabelo.

- O cabelo pode reagir bem, ou mal (favorável ou desfavorável) com


relação a um produto que nele for aplicado. Depende da composição
do produto, do veículo de penetração cuticular, do grau de
adaptabilidade do cabelo e até mesmo da sensibilidade da pessoa
(biocompatibilidade).

- O ideal é que não se use “misturas caseiras” no cabelo e pele. Por


exemplo, “açúcar com limão”, muito usado para esfoliação (peeling
caseiro), altera o pH fisiológico e em contato com o sol, provoca
manchas e até mesmo queimaduras.

- Ainda há pessoas que usam “papas de frutas no cabelo”,


desconhecendo sua total inutilidade. Essas “vitaminas” deixam os
cabelos opacos, pesados e gordurosos.

- Sabemos que as frutas possuem vitaminas, proteínas e sais


minerais, mas é impossível haver penetração na pele e cabelos, se
não houver um veículo apropriado para isto, como por exemplo, uma
emulsão de água e óleo, ou seja, um creme.

- Os produtos capilares, que antes se resumiam a produtos para


lavagem e enxágüe, hoje se estendem a cuidados e tratamentos
estéticos para o cabelo e o couro cabeludo, contando com ativos de
última geração.

- O couro cabeludo deve ser limpo e saudável. O fio deve ser forte,
com brilho e estar protegido e hidratado.
- Atualmente podemos contar com: Shampoos específicos,
Reparadores de pontas, Ampolas estimulantes, Hidratantes
Capilares, Máscaras e Recondicionadores.

- O cabelo é a moldura do rosto e a proteção da cabeça. Funciona


como isolante das radiações solares.

- A maior parte das pessoas tem de 100 a 125 mil fios de cabelo na
cabeça. Essa é a quantidade média, seja qual for a textura do
cabelo.

- Os cabelos têm que ser alvo de higiene e embelezamento.

- O cabelo é formado por uma parte de células vivas, situadas no


interior da derme, e uma parte de células mortas, no seu exterior.

- O cabelo cresce em função da alimentação, da saúde e de fatores


emocionais. Em condições normais, os fios crescem de um a dois
centímetros por mês.

- O cabelo começa abaixo da superfície da pele, no pequeno módulo


designado papila, que mesmo quando se arranca o fio pela raiz, fica
no seu lugar e recomeça a produzir um novo fio de cabelo.

- A raiz é a parte que fica abaixo da superfície do couro cabeludo.

ESTRUTURA DO CABELO

- CUTÍCULA - Parte externa, formada por escamas


sobreposta como telhas.
- CÓRTEX - Onde encontramos os pigmentos,
responsáveis pela coloração aos
cabelos.
- MEDULA - Responsável pela nutrição do fio.
CARACTERÍSTICAS DE CADA TIPO DE CABELO

- CABELOS NORMAIS – Este tipo de cabelo tem aparência muito


saudável. São cabelos brilhantes, com vida, equilíbrio e volume. Não
apresentam as disfunções dos cabelos oleosos ou secos.
Encontramos em crianças e em cerca de 2% da população
brasileira.

- CABELOS OLEOSOS – Este tipo de cabelo se caracteriza por um


aspecto de pouco volume. Tem brilho, que é decorrente do excesso
de óleo existente no couro cabeludo. Encontrado em
aproximadamente 10% da população brasileira.

- CABELOS SECOS – Este tipo de cabelo apresenta falta de brilho e


aspecto seco ou ressecado, desde a raiz até as pontas; geralmente
são cabelos armados, volumosos de toque áspero. Pode ser seco
naturalmente ou estar seco por química. Encontrado em cerca de
8% da população.

- CABELOS MISTOS – Atualmente, este tipo de cabelo é bastante


comum, os fios são secos e a raiz é oleosa. Pode ter sua origem nas
mudanças no visual, como tinturas, alisamentos e permanentes. Os
efeitos do calor ou secador também são bastante prejudiciais.
Encontrado em quase 70% da população.

- CABELOS AFRO – Esse tipo de cabelo tem folículos curvos, o que


dá aos fios um aspecto encaracolado. Por ser bastante crespo, é
volumoso. Ao contrário do que se pensa, seus fios são
extremamente frágeis e finos, sendo muito vulneráveis aos produtos
químicos. Trata-se de um cabelo invariavelmente seco, uma vez que
a sua própria estrutura impede que o óleo produzido pelas glândulas
sebáceas se distribua uniformemente por toda a extensão do fio.
SHAMPOOS

- A finalidade do shampoo é dupla:

- Lavar o cabelo e o couro cabeludo (efeito obtido pela ação do


tensoativo - detergente).

- Tratar cosmetologicamente o cabelo através de substâncias


incorporadas a ele, que se fixam nas fibras queratínicas.

- As sujidades que devem ser eliminadas pelo shampoo são


constituídas por corpos oleosos, segregados pelas glândulas
sebáceas; restos queratínicos provenientes da descamação do
couro cabeludo, derivados minerais ou orgânicos, resultantes da
evaporação do suor, poeiras depositadas e restos de produtos
cosméticos.

RECONDICIONADOR

- O papel do recondicionador é imitar a gordura natural do cabelo,


tornando-o maleável, com brilho, macio.

- Além disso, o recondicionador, por possuir carga positiva, neutraliza


a carga negativa deixada pelo shampoo, reestabelecendo o estado
normal da cutícula e aumentando a penteabilidade do cabelo.

- Esses produtos, em função de sua carga positiva têm muita


afinidade pelo fio de cabelo e são fundamentais para os cuidados

- com o mesmo.

HIDRATANTES

- Sol, água do mar, piscina e muito vento podem deixar sinais


indesejáveis nos cabelos. Para evitar o ressecamento dos fios e o
terrível “efeito palha”, a hidratação é indispensável.
- Hidratantes à base de frutas são indicados para cabelos normais
com pontas ressecadas; macadâmia para cabelos rebeldes e
submetidos à química; trigo para secos e desidratados; proteínas
para cabelos enfraquecidos e queratina para cabelos com
alisamentos ou outros processos químicos.

REPARADORES DE PONTAS

- São produtos hidratantes e revitalizantes.

- Recuperam pontas fios e secos. São aplicados na finalização dos


tratamentos, nas pontas com os cabelos úmidos ou secos.

- Em geral contém vitaminas e silicone. Podem ser enriquecidos com


queratina.

ELETROTERAPIA

- O emprego de aparelho nos tratamentos estéticos, a cada dia torna-


se mais comum e necessário. Todavia, para utilizar um aparelho
deste tipo, o profissional deve, além das instruções que o
acompanham, se orientar com noções básicas dos princípios físicos,
freqüentando cursos de aperfeiçoamento ou consultando
profissionais experientes.

- O conhecimento do tipo de ação e dos efeitos fisiológicos, permite


ao profissional empregar o aparelho adequadamente, com
segurança e sem riscos para a cliente.

- Utilizar aparelhos sem o devido conhecimento, pode torná-los


ineficientes e até mesmo perigosos. O padrão do resultado obtido
em uma eletroestimulação é decorrente da sua formação de base do
profissional, independente do modelo ou custo do aparelho.
ALTA FREQÜÊNCIA

- É uma descarga elétrica produzida pelo chaveamento de uma


tensão em uma bobina, entre a cliente e o eletrodo, ou contato com
o ar, e em ocorrência da descarga elétrica, produzirá o oxigênio
trivalente. A ação elétrica tem um efeito estimulante, que facilita as
trocas no metabolismo até a epiderme, estimulando a circulação
periférica. É esta ação que o torna indispensável no tratamento de
queda dos cabelos e das insuficiências periféricas. O gerador da
corrente de alta freqüência é de intensidade controlada e indolor.

INDICAÇÕES:

- Bactecida: elimina bactérias anaeróbias. Ex: bactéria causadora da


acne.

- Bacteriostática: diminui a proliferação de bactérias aeróbias. Ex:


stafilococos, estreptococos.

- Fungicida: Elimina fungos. Ex: tinea captis.

- Oxigenante: Melhora a oxigenação tissular.

- Hemostática: Estanca sangramentos e auxilia na cicatrização local.

CONTRA-INDICAÇÕES:

- Gestante

- Portadores de marca-passo

- Pressão alta discompensada

- Epilepsia

- Problemas renais

- Neoplasias
- Antecedentes cancerígenos

- Portadores de pinos

- Problemas ginecológicos

Para a aplicação do eletrodo de alta freqüência em uma cliente


devemos observar o seguinte:

- Os cabelos devem estar limpos e íntegros, sem nenhum produto,


com exceção quando aplicamos o eletrodo saturador.

- Não utilizar em hipótese alguma, produtos de natureza alcoólica


e/ou inflamáveis.

- A cliente não deve estar com nenhum tipo de metal. Ex.: brinco,
anel, relógio, pulseira, etc...

- Fluxação: São passagens lentas e regulares do eletrodo em contato


direto com o couro cabeludo.

- Exemplo: Eletrodo cebolinha (para tratamento de alopecias).

- Faíscamento indireto: A cliente segura o eletrodo e a bobina nas


mãos e a profissional atua fazendo pequenas e suaves percussões
no couro cabeludo (tamborilamento ou pinçamento).

- Pente: Específico para o tratamento de queda dos cabelos. Gerador


de ação estimulante dos vasos capilares que irrigam o bulbo e a raiz
do cabelo.

CORRENTE GALVÂNICA

- É utilizada na sua forma pura, ou em associação a drogas


despolimerizantes (Ionização).

- No caso do uso da corrente da corrente galvânica pura, os efeitos


fisiológicos inerentes a da corrente, podem promover uma melhor
nutrição do tecido celulítico. Na ionização, a medicação introduzida
visa promover a despolimerização da substância fundamental
amorfa. Os medicamentos utilizados são enzimas
mucopolissacaridases combinadas ou não com outros fármacos,
como por exemplo a procaína.

- Para a efetividade da ionização, dois aspectos devem ser


observados:

- A polaridade do medicamento, que varia de acordo com o


laboratório.

- A disposição das placas, sendo efetiva a disposição transversal.

Degradação da Dinâmica Capilar

- Os Processos Químicos Capilares constituem um conjunto de


AGRESSÕES QUIMICAS AOS CABELOS

- Qualquer que seja o PROCESSO QUÍMICO, o seu mecanismo de


ação no cabelo invariavelmente trará conseqüências, todas elas de
Degradação Cuticular.

- Alteração abrupta do pH do cabelo e do couro cabeludo.

- Altera a constituição protéica do cabelo (Degradação da Filagrina).

- Os componentes da queratina são danificados.

- Quebra de ligações de enxofre.

- Transformação da Queratina Alfa em Queratina Beta.


- Diminuição da cistina e aumenta do ácido cistéico (fragilizando o
cabelo).

- Aumenta a propensão à quebra de cabelos.

- Aumenta a porosidade capilar.

- Perda de brilho dos cabelos.

- Ressecamento capilar químico.

- Aumento das cargas eletrostáticas dos fios.

- Os cabelos ficam ásperos ao toque. Dificultando a


penteabilidade.

- Os fios ficam sensíveis à variação da umidade relativa ao ar.

O CABELO AUMENTA SEU DIÂMETRO DE 5 A 6 VEZES DURANTE


O PROCEDIMENTO QUÍMICO E DEMORA PELO MENOS UMA
SEMANA PARA VOLTAR AO DIÂMETRO NORMAL

O CABELO QUANDO RECEBE UM PROCESSO QUÍMICO, PERDE


EM MÉDIA 20% DE SUA MASSA CAPILAR, NECESSITANDO DE
RECUPERAÇAO ATRAVÉS DE NUTRIÇAO E HIDRATAÇAO.

ATIVOS - GLOSSÁRIO

- Acetato de cetila – agente condicionante.

- Ácido Bórico - Levemente adstringente e anti-séptico. Possui


propriedades bacteriostáticas e fungistáticas.

- Ácido esteárico – Agente de consistência.


- Ácido Glicirrético - Ácido derivado do alcaçuz, é antiinflamatório e
antiirritativo.

- Ácido Kójico - Sua ação despigmentante é devida a sua capacidade


de diminuição da formação da melanina pela inibição da enzima
tirosinase. Atua como quelante dos íons cobre e também induz a
redução da eumelanina e de seu monômero precursor chave em
células hiperpigmentadas.

- Ácido salicílico - Possui propriedades queratolíticas e é usado em


aplicações tópicas em tratamento de hiperqueratinização e
escamação da pele.

- Active Shine- É um ativo doador de brilho intenso formado por


ciclodextrinas com silicone que, gradativamente, libera o conteúdo
deixando os fios com mais brilho, emoliência e toque sensorial de
sedosidade

- Alantoína - Favorece a proliferação celular acelerando a


regeneração da pele lesada. Proporciona uma rápida epitelização
em zonas lesadas da pele ou submetidas e um grande desgaste, ou
a intempéries do tempo.

- Álcool cetílico - Mistura de álcoois sólidos alifáticos. Usado em


preparações tópicas como emoliente e base de consistência.

- Álcool Cetoestearílico – Emoliente e emulsificante.

- Álcool Oleílico – Agente de consistência.

- Alfa-hidroxiácido - Possui ação queratolítica. Amaciante, hidratante,


esfoliante. Indicado como promotor da renovação celular
- Algisium C (Metilsilanol Manuronato) - Utilizado nos tratamentos de
celulite. Atua na lipólise, previne e combate os processos
inflamatórios.

- Alkalan k-90 – Sobreengordurante utilizado em shampoos.

- Aminoácidos da seda - Proporcionando um extraordinário brilho aos


cabelos.

- Anfótero betaínico /cocoamidopropilbetaína – tensoativo suave.

- Argila verde - Composto mineral adsorvente de gorduras, com


propriedades anti-sépticas. Os grãos de argila natural purificam e
absorvem o excesso de sebo sem agredir a pele e o cabelo. Rico
em oligoelementos.

- Ascorbosilane C – Redutor dos radicais livres, ação maximizada


pela presença de ácido ascórbico (Vit C), regenerador do tecido
cutâneo.

- Benzofenona 3 – Fotoproteção na faixa UVB e UVA.

- Beta-hidroxiácido - Derivado do salgueiro, demonstra eficácia no


tratamento de peles escamosas, irritadas e envelhecidas. Apresenta
propriedades, antienvelhecimento.

- BHT- Butil hidroxi tolueno. É uma substância antioxidante.

- Biodynes - Derivado de células de leveduras, tem a propriedade de


estimular as células epiteliais como os fibroblastos e aumentam a
síntese de colágeno e elastina, deixando a pele mais lisa e macia.

- Bioex Antilipêmico - Anti-celulite, estimulante metabólico.


Antiinflamatório, descongestionante, ativador da microcirculação,
vasoconstritor, adelgaçamento, antilipêmico.
- Bioex capilar - É um complexo que reúne os principais ativos das
seguintes matérias primas: Jaborandi, Quina, Capsicum, Pólen,
Arnica, Urtiga, Ginseng Brasileiro, Gema de Ovo e Germen de Trigo)
é enriquecido com aminoácidos e mucopolissacarídeo, estimulante
do metabolismo celular e estimulador da circulação periférica.

- Bioex Citrus - Brilho, suavidade e leveza. Combate o desequilíbrio


do sistema capilar, exercendo uma limpeza profunda, além de
favorecer a eliminação de impurezas que possam sufocar o couro
cabeludo e desvitalizar os fios.

- Biomin - É um complexo de cinco minerais (magnésio, ferro, zinco,


cobre e silício) que estão complexados covalentemente com
peptídeos por um processo biotecnológico. Em formulações para o
cuidado da pele irá restaurar a aparência natural e turgor das peles
estressadas, cansadas e agredidas pelo sol.

- Cafeisilane C - Esse produto associa a ação lipolítica da cafeína


com as propriedades biológicas dos silanóis. A cafeína inibe a
fosfodiesterase e os silanóis estimulam o AMP cíclico. Ambos
facilitam a lipólise.

- Calamina Rosada -Possui ação anti-séptica suave, antipruriginosa e


cicatrizante da pele.

- Cânfora - Usado em preparações que tem objetivo de causar


sensação de frescor e alívio, devido a sua volatilização. É utilizado
também para redução de gordura localizada, devido ao seu
mecanismo de redução de temperatura. Anti-séptico.

- Carbopol - É o agente espessante, que devido sua alta afinidade


com a água forma gel.
- Caulim – Abrasivo e protetor da pele.

- Cera catiônica auto-emulsionante – Emulsificante.

- Ceramidas - Substância que compõe o cimento (gordura) intercelular


mantendo a umidade da pele.

- Cinnamidopropyl trimonium chloride - Destinado a proteger o cabelo


do sol, auxiliando na preservação contra danos causados pelo UVB.
Proporciona efeito protetor capaz de melhorar significativamente a
penteabilidade do cabelo exposto às radiações ultravioletas.

- Climbazol –Antifúngico que atua como anti-caspa.

- Cloreto de cetil trimetil amônio - Sal quaternário utilizado como


agente antiestático, fornecendo condicionamento para os cabelos,
bem como maciez e desembaraçamento dos fios.

- Cloridróxido de Alumínio - Usado em várias preparações


dermatológicas como adstringente e desodorantes principalmente
por sua propriedade antiperspirante.

- Cocoamida DEA oleth-3 – Emulsificante.

- Coenzima Q10 - Seu uso em cosméticos previne o envelhecimento,


inibe a oxidação dos constituintes lipídicos da pele, protege a
mesma contra o estresse oxidativo, melhora a hidratação e
elasticidade da pele e auxilia na diminuição das rugas e linhas de
expressão.

- Colágeno marinho - Possui efeito restaurador e protetor, conferindo


maciez, volume, brilho e textura agradável aos cabelos.

- Complexo desmineralizante - Evita o alaranjado e esverdeado dos


cabelos descoloridos.
- Copolímero de acrilato/ acrilato de alquila – Espessante.

- CRL (Complexo Restaurador Lipídico) - Complexo que favorece


lubrificação. Facilita o penteado fornecendo nutrientes e maciez aos
cabelos.

- Dióxido de titânio – Filtro solar físico.

- DNA vegetal - O DNA é designado de ácido desoxirribonucléico,


encontrado em todos os seres vivos. O DNA tem propriedades de
hidratação e também cicatrizante. O DNA GEL promove reparação
de micro danos da pele e ao mesmo tempo hidrata e protege o
cabelo.

- D-pantenol - Atua especialmente como condicionador, auxiliando na


retenção de umidade, espessamento e intumescimento dos fios,
evitando a formação de pontas bipartidas e conferindo facilidade de
penteado.

- EDTA - Agente quelante, seqüestrante de metais.

- Enxofre - Secativo, adstringente, bactericida, anti-séptico e


desengordurante.

- Extrato de 7 ervas - Extrato de alecrim, Arnica, Camomila, Castanha


da Índia, Confrey, Jaborandi e Quina. Possui ação antiinflamatória,
vasoprotetora, suavizante, hidratante e protetora dos tecidos.

- Extrato de Alcaçuz – Atua como agente antiirritante e


antiinflamatório natural, pois ajuda suavizar e alivia a pele irritada.
Emoliente e refrescante.

- Extrato de alface - Hidratante e emoliente extraído das folhas, o


extrato é utilizado como repositor do teor hídrico da pele, conferindo
também ação calmante e descongestionante em pele sensíveis e
irritadas.

- Extrato de Algas marinhas - É composto por vários tipos de algas,


que associados potencializam o efeito de emoliência, umectação e
hidratação. Protetora do tecido cutâneo, ativadora do metabolismo
usada como coadjuvante nos tratamentos da celulite. Em
tratamentos para cabelos confere maior brilho e volume.

- Extrato de Aloe Vera -Descongestionante, hidratante e cicatrizante.

- Extrato de Asafetida - Esse extrato possui uma forte inibição da


tirosinase. Assim reduz a melanogênese ocasionando uma
uniformização da tonalidade da pele podendo promover o
clareamento da mesma.

- Extrato de Aveia – Confere ação hidratante e nutritiva. Proporciona


uma ação amaciante, suavizante e umectante para pele seca e
fragilizada. Atua ainda como condicionador e restaurador dos
cabelos, melhora a textura e o volume.

- Extrato de calêndula - É utilizado como grande agente cicatrizante,


anti-séptico, bacteriostático, calmante, descongestiva, anti-
sensibilizante. Normalmente presente em produtos que previne a
acne.

- Extrato de Camomila – Possui propriedades calmante, fungicida,


cicatrizante, anti-inflamatório, antiséptico.

- Extrato de Capsicum – Rubefaciente, revulsivo, tônico capilar, anti-


séptico, estimulante da circulação periférica. Estimulante capilar na
restauração do bulbo piloso, restaurador da pele do corpo e do
rosto.
- Extrato de castanha da índia - Estimulador de circulação periférica;
usado em produtos capilares para reduzir as quedas de cabelo.
Usado em produtos anticelulite como estimulante da circulação
local, adstringente, tonificante, anti-séptico e antiinflamatório.

- Extrato de Centella Asiática - Usada em produtos que tem a


finalidade de reduzir a gordura localizada, pelo mecanismo de
ativação da circulação periférica, drenando os líquidos.

- Extrato de Confrey - Rico em vitaminas, nutre e hidrata a pele e os


cabelos.

- Extrato de Erva Doce - Ação refrescante, desodorizante, suavizante,


calmante, anti-séptica, antioleosidade e antiinflamatória.

- Extrato de flor de tília - analgésico, anti-inflamatório, ação


refrescante.

- Extrato de Gingko Biloba - Ação profilático do envelhecimento


celular e tratamento estético pela sua ação protetora contra radicais
livres e pela inibição da destruição do colágeno.

- Extrato de Hamamélis - Propriedades adstringentes. Usado em


produtos para pele oleosa, acnéica ou com poros dilatados.

- Extrato de Hawthorn - Complexo protéico com atividade


antiinflamatória e refrescante.

- Extrato de Hera - Estimulante metabólico, vasoconstritor,


descongestionante, antiinflamatório, antilipêmico, adelgaçante.

- Extrato de Hortelã - Anti-séptico, tonificante, adstringente.


- Extrato de Jaborandi - Atua na circulação periférica e nutrição do
bulbo capilar, é muito utilizado em produtos para a queda de
cabelos.

- Extrato de Malva - Efeito calmante e descongestionante usado em


tônicos e loções.

- Extrato de Maracujá - Hidratante, calmante, antioxidante.

- Extrato de Melissa - Extrato vegetal calmante usado em tônicos para


peles sensíveis, suavizante e anti-stress.

- Extrato de Pêssego –Possui propriedades hidratantes,


remineralizantes, antioxidante, protetor e restaurador.

- Extrato de Própolis - extraído do mel de abelhas, secativo,


hidratante, anti-séptico, adstringente, cicatrizante hemostático,
bactericida e fungicida.

- Extrato de tília - analgésica, anti-inflamatório, ação refrescante,


emoliente, suavizante, anti-séptico, cicatrizante, hidratante.
Particularmente recomendado para uso em produtos para pele
irritada, sensível, ou após exposição solar.

- Flucogel 1000PP- É um polissacarídeo dotado de duplo efeito


hidratante, através de suas propriedades formadoras de filme e de
retenção das moléculas de água.

- Fomblim - Forma barreira protetora, emoliente, lubrificante,


umectante. Não comedogênico.

- Glucolan – Espessante.

- Goma guar quaternizada - É um produto que fornece um toque


sedoso aos cabelos. Como é quaternizada, contém cargas positivas
em sua estrutura portanto produz nos cabelos um efeito
condicionante.

- Goma xantana – Espessante.

- Hair Active - Atuando no combate à queda através da ação


simultânea sobre os dois principais fatores responsáveis pelo bom
funcionamento do ciclo capilar: o sistema vascular e o sistema
celular age como um poderoso vasodilatador que pode reativar a
microcirculação ao nível do bulbo capilar, favorecendo a irrigação e
estimulando dessa maneira o fornecimento de nutrientes que
favorecem o crescimento capilar.

- Hidroxietilcelulose - Retém alta concentração de água dentro da sua


estrutura, fornecendo consistência e viscosidade ao gel.

- Hidroxiprolisilane C (Vit C) - Responsável pela constituição da


epiderme. Propriedades Antioxidante, clareadora, estimula a
produção de colágeno.

- H-Vit - É um extrato glicólico composto por Alcaçuz, Rosa Canina,


Chicória, Óleo de castanha do Pará, Oligoelementos de Algas
vermelhas. Além das vitaminas biotina, pró- vitamina B5 e mentol.

- Hyperemim – Potente agente hiperemizante, vasodilatador,


antiinflamatório, promotor de aquecimento da pele.

- Iodotrat – É eficaz no tratamento tópico de celulite e alterações


relacionadas, como nódulos adiposos e aparência de “casca de
laranja”.

- Irgasan - Anti-séptico, bactericida de amplo espectro, fungicida.

- Iris Iso (Isoflavona) – Rico em isoflavonas e como resultado de sua


ação anti-protease, fortifica a derme e reforça a função de barreira
da pele, limitando a perda de água e combatendo o seu
ressecamento. Melhora o tônus da pele, aumenta sua hidratação,
elasticidade, reduzindo a aparência das rugas.

- Lanolina - Utilizado como emoliente, umectante e hidratante. Atua


contra o ressecamento do cabelo, dando brilho, maciez e
flexibilidade. Promove a suavidade à pele, tornando-a acetinada.

- Lipomoist - Confere hidratação e uma ótima sensação a pele.

- Manteiga de Cupuaçu - Confere ao produto um toque macio em


contato com a pele. Possui alta capacidade de absorção de água,
proporciona elasticidade e suavidade à pele e estimula a
cicatrização.

- Manteiga de Illipé - O alto teor de ácidos graxos essenciais


contribuem para a preservar a estrutura das ceramidas, além de
atuarem como nutrientes para a formação destas, favorece o
equilíbrio do manto hidrolipídico e a hidratação.

- Manteiga de Karité -É altamente apreciada pelas suas


características emolientes e hidratantes naturais em aplicações
voltada ao tratamento cutâneo e capilar.

- Matrixyl - Ele estimula os fibroblastos da pele para reconstrução da


matriz extracelular, induzindo a síntese de colágeno e de
glicosaminoglicanas.

- Mentol – Anti-séptico e refrescante.

- Methyl antranilate – Fotoproteção na faixa UVA.

- 4-methylbenzylidene camphor - Este filtro apresenta fotoproteção na


faixa UVB e UVA.
- Metilcloroisotiazolinona/metilisotiazolinona - Conservante.

- Metildibromo glutaronitrile phenoxyethanol – Conservante.

- Metilparabeno – Conservante.

- Metoxicinamato de octila – Filtro que apresenta fotoproteção na faixa


UVB e UVA.

- Microesfera de polietileno - São utilizadas em esfoliantes físicos.


Devido a sua natureza esférica, deixa a pele limpa e com brilho
natural.

- Monoestearato de glicerila - Agente de consistência para cremes e


loções.

- NMF - Fator de hidratação natural. Exerce função de regular a


hidratação da pele.

- Octyl salicylate - Fotoproteção na faixa UVB.

- Óleo de Abacate - Tem propriedades emolientes, dermoprotetor,


hidratante, lubrificante, suavizante, condicionador.

- Óleo de Algodão - Utilizado para restaurar a barreira lipídica.

- Óleo de amêndoas - É utilizado como emoliente e umectante nas


preparações cosméticas, fornecendo maior hidratação e mantendo a
oleosidade natural dos cabelos e da pele, perdida pela ação do
detergente.

- Óleo de andiroba - Promove ação anti-inflamatória e regeneradora,


destinadas ao tratamento de celulite e regeneração cutânea.

- Óleo de avelã – Emoliente, usado para cabelos enfraquecidos dando


força e brilho a eles. Umectante, amaciante e rico em nutriente.
- Óleo de Buriti -É a maior reserva natural de pró-vitamina A.
Excelente emoliente, antioxidante natural e rico em tocoferóis.

- Óleo de Cereja - Alto poder de emoliência para cabelos ressecados.

- Óleo de damasco (Apricot) - Umectante, ideal para cabelos secos e


sensíveis conferindo brilho e maciez.

- Óleo de gérmen de trigo - É suavizante, hidratante e emoliente,


recomendado para peles sensíveis desidratadas funciona ainda
como regenerador capilar.

- Óleo de girassol - Neutraliza os radicais livres, evitando o


envelhecimento da pele. Reforça os mecanismos de proteção
celular. Ação emoliente e reepitelizante dérmica.

- Óleo de Macadâmia - Tem alto poder de emoliência, conferindo


maciez e brilho aos cabelos.

- Óleo de Maracujá - Proporciona um toque de suavidade quando


aplicado na pele.

- Óleo de Melaleuca - Possui amplo espectro antimicrobiano sendo


anti-séptico.

- Óleo de Pequi - Óleo emoliente, protetor, cicatrizante, antifúngico.

- Óleo de Pêssego -Usado em tratamentos capilares, confere maciez


e suavidade.

- Óleo de silicone - Usados para formar barreiras físicas, fornecendo


proteção à pele e ao cabelo.

- Óleo Essencial de Lavanda - Anti-séptico, tônico, cicatrizante,


antiinflamatório, descongestionante, calmante. Como regenerador
de células, ele ajuda o desenvolvimento de novos tecidos, fazendo
dele um maravilhoso rejuvenescedor para pele envelhecida.

- Óleo Essencial de Limão – Refrescante, anti-séptico, anti-


pruriginoso e purificante.

- Óxido de zinco – Filtro solar físico.

- Palmitato de isopropila - Agente emoliente, umectante e hidratante.

- Phenylbenzimidazole sulfonic acid – Fotoproteção na faixa UVB.

- Phytoleite de copaíba - Planta de origem amazônica que possui


propriedades hidratantes e emolientes.

- Phytoshine – É composto por ciclodextrinas de silicone que deixa os


fios com brilho intenso, extrema luminosidade aos cabelos,
suavidade e maior maleabilidade; phytoleite de jasmim que protege
e repara os fios, prolongando seu brilho e phytoleite de aveia que é
reestruturante, condiciona os cabelos e forma filme.

- Polawax - Cera auto emulsionante não iônica usada em cremes


para dar consistência.

- Propilenoglicol - Possui propriedades umectante e hidratante.

- Propilparabeno – Conservante.

- Proteína termo ativada - Combina a substantividade e a capacidade


formadora de filme das proteínas com espalhamento, brilho e
capacidade de lubrificação do silicone.

- PVA – Formador de filme, película.

- Quartzo – Abrasivo.
- Queratina - Auxilia a restauração das regiões onde houve
rompimento da cadeia peptídica (causada por agentes agressores
como tensoativos, poluentes, alisantes, corantes).

- Sensicalmine - É utilizado para peles sensibilizadas. Combate à


irritação e sensação de desconforto cutâneo. Ele atua diretamente
nas células nervosas.

- Sepicontrol A5 - Para a manutenção de uma pele saudável,


regulando a produção sebácea limitando a proliferação de germes
caracteristicamente encontrados nas peles oleosas e com maior
propensão à acne.

- Talco – Adsorvente de oleosidade.

- Tensine - É um agente tensor capaz de se distribuir na superfície da


pele e formar um filme contínuo e visco-elástico. Apresenta a grande
vantagem de exercer sua atividade tensora com efeito “flash”, ou
imediato, reduzindo o número e profundidade das rugas por algumas
horas.

- Trietanolamina - É usada para acertar o pH das formulações que


necessitam desse controle.

- Uréia - Usada em cremes para tratamento de hiperqueratinização e


doenças da pele, devido sua ação queratolítica de regeneração
celular. Dependendo de sua concentração ela pode ser usada como
um hidratante também.

- Vaselina – Emoliente, poder de cobertura, deslizamento e formador


de filme.
- Vitamina A - A vitamina A desempenha um importante papel na
regulação do crescimento das células epiteliais e manutenção da
integridade das mesmas.

- Vitamina E- Age como um antioxidante biológico protegendo a pele


da oxidação os constituintes celulares, inibindo a formação de
peróxidos lipídicos.