Você está na página 1de 2

CEDÊNCIA COM ÔNUS AO ÓRGÃO DE ORIGEM,

PARA A JUSTIÇA ELEITORAL

O QUE É?
Conforme Lei n°.6.999/1982 - é o afastamento de servidores públicos da União,
dos Estados, do Distrito Federal, dos Territórios, dos Municípios e das
Autarquias, para prestarem serviços à Justiça Eleitoral.

QUEM TEM DIREITO?


Somente para os servidores efetivos e estáveis. Deste modo, o servidor em
estágio probatório não poderá ser requisitado, conforme Art.07°, Lei
Complementar 080/2000.

QUAL É O PERÍODO DA CESSÃO?


Requisição por 01(um) ano, e até 02 (dois) de prorrogação, conforme Art. 1º da
Resolução nº 611/2009 do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso.

COMO É SOLICITADO?
O Tribunal Regional Eleitoral instruirá processo devidamente protocolado nesta
Secretaria, assinado pelo juiz do cartório eleitoral solicitante, bem como, o
período da cessão.

QUAIS SÃO OS TRÂMITES DO PROCESSO?

1) Na Coordenadoria de Movimentação e Monitoramento/Seduc, o técnico


responsável fará uma consulta nas unidades escolares para averiguar servidor
com disponibilidade para o afastamento e após, será analisada a vida funcional
do servidor para encaminhar o processo para análise do Secretário de Estado
de Educação.

2) Após o deferimento do Secretário de Estado de Educação, o servidor deverá


apresentar requerimento padrão assinado, cópias dos documentos pessoais
para se anexado ao processo.
3) Após, o processo é encaminhado para análise da Secretaria de Estado de
Gestão (SEGES), solicitando a publicação do ato de cessão, após análise o
processo retorna para a SEDUC para ser devidamente assinado o ato de cessão
pelo Secretário de Estado de Educação e o processo é devolvido para a SEGES.

4) Depois do recebimento, a SEGES encaminha o processo para Casa Civil para


assinatura do Excelentíssimo Governador e publicação do ato de cessão.

5) Em seguida, o processo retorna para a SEGES para trâmites finais e


devolução do processo para a SEDUC, para arquivamento do mesmo.

REGISTRA NO SIGEDUCA?

Somente após a publicação, as informações do processo da cessão,


inicialmente, são inseridas no SEAP pela SEGES, no campo cessão externa; e
a importação do registro para o sistema SigEduca é realizada automaticamente,
pelo sistema, para a regularização da vida funcional do servidor, bem como, do
seu substituto, quando houver.
Essa importação do registro do afastamento do servidor para o SigEduca, poderá
ser monitorada pela escola de origem do servidor.

EFEITO FINANCEIRO?

O servidor continua recebendo a sua remuneração normalmente, ou seja,


permanece na folha de pagamento da Seduc, sem prejuízo: financeiro, da vida
funcional e do tempo de serviço.