Você está na página 1de 7

MATEMÁTICA CIÊNCIA E APLICAÇÕES 2 |1|

A circunferência 6. a) ambos medem 45° (oitava parte de 360°)

trigonométrica 1 b) comprimento do 1o. arco: 2π · 3 ∙ 3π cm (≅ 2,355 cm)


8 4
comprimento do 2 arco:
o. 2π · 2 ∙ π cm (≅ 1,57 cm)
8 2
Exercícios
180° ∙ 12; assim, a medida de 15° equivale a π rad.
1. a) 1 · π ∙ π rad 7. 15° 12
6 6
b) Como 180° ∙ 12, obtemos π rad Daí, como α ∙ ∙ ⇒ π ∙ ∙ ⇒ 3,14 ∙ ∙ ⇒
15° 12 r 12 15 12 15
2 2π ⇒ ∙ = 3,925 cm
c) · π ∙ rad
3 3
d) 210° ∙ 7 ; 7π rad 8. Em uma volta, o andarilho percorre a distância de:
180° 6 6
e) 3 · 90° ∙ 3 · π rad 2π · 40 ∙ 80π (m) ∙ 80 · 3,14 ∙ 251,2 (m)
2
300° 5 5π O número de voltas é, portanto, 7536 ∙ 30.
f ) ∙ ; rad 251,2
180° 3 3
g) 20° é a nona parte de 180°, portanto π rad.
9 9. a) 60° ∙ π rad ⇒ π ∙ 18 ⇒ r ∙ 54 ∙ 17,19 (cm)
150° — x 5π 3 3 r π
h) ⇒x∙ rad b) Se o arco mede 1 rad, por definição, seu comprimento
180° — π 6
é igual ao raio; logo, 18 cm.
i) 315° ∙ 7 · 45° ∙ 7π rad
4
ℓ = 25,12 m
10.
2. a) 180° ∙ 60°
3
α
180°
Temos: α ∙ ∙ ∙ 25,12 ⇒ α ∙ 0,785 rad
b) ∙ 90° 32 m
2 r 32
c) 180° ∙ 45°
4
180°
11. π – 180° x = 2π
d) ∙ 36° x – 72° 5
5
180° — 3,14 rad α = ∙ ⇒ r = ∙
e) ⇒ x ≅ 28,66° r α
x — 0,5 rad
r = 157 = 125 ou 125 m.

f ) 3 · 180° ∙ 135° 5
4
g) 2 · 180° ∙ 40° 12. a) 12
1
9
h) 11 · 180° ∙ 330° 2
6 α
3
3,14 rad — 180°
i) ⇒ x ≅ 172° O ângulo α mede 3 · 30° ∙ 90°.
3 rad — x

3. 2πr ∙ 188,4 ⇒ 3,14 · r ∙ 188,4 ⇒ r ∙ 60 m


b)
2
α Como em 60 minutos o pon-
4. 1o. modo:
9 teiro menor percorre 30°, em
O comprimento da circunferência que contém o arco AB 30 minutos, ele percorrerá 15°.
é 2 · π · 8 ∙ 16π cm; como a medida do arco é 120°, seu 8
Assim, α ∙ 15°.
comprimento é 1 · 16π ≅ 16,75 cm. 7
3 6 O ângulo pedido mede
2o. modo:
2 · 30° + 15° ∙ 75°.
120° equivalem a 2π rad; daí 2π ∙ ∙ ⇒ ∙ ∙ 16π cm. 3h45min
3 3 8 3 c)

5. 1
AMB : 2 · 2π · 6 ∙ 6π β
9 3
1 O caminho ADCEB α
ADC : 2 · 2π · 2 ∙ 2π
tem comprimento 8 4
1
CEB : 2 · 2π · 4 ∙ 4π 2π + 4π ∙ 6π. 7 5
6

MCA2-Resoluções-43-98.indd 43 13/05/10 09:22


Capítulo 1 • A circunferência trigonométrica |2|

O ângulo pedido mede α; para determinar β, podemos b) O comprimento de IJ é:


fazer a seguinte proporção, para o ponteiro das horas: 1 · 2π · 5 (cm) ∙ 5π (cm) ≅ 7,85 (cm)
4 2
60 min — 30° ⇒ β ∙ 22° 30' O comprimento ∙ do arco KL é:
45 min — β
∙ ∙ α · r ∙ 1,1 · 6 cm ∙ 6,6 cm
Como α + β ∙ 180°, temos que:
Assim, o arco IJ possui maior comprimento.
α ∙ 180° – 22° 30' ∙ 157° 30'
d) 15. π
3π 3
4
x
45° 60° 0
8
30° 60°
7 5
6 7π
6
Para o ponteiro menor, temos: 60 min — 30° ⇒ 5π
3
40 min — x
⇒ x ∙ 20° π , 5π , 2π , 4
16. - Primeiro quadrante: 6 12 7 3
O ângulo pedido mede (30° – x) + 2,30, isto é, 10° +
+ 60° ∙ 70°. -- Segundo quadrante: 2π , 2, 3π , 5π , 7π , 7
3 5 9 12
e)
10 9h35min -- Terceiro quadrante: 4π , 15π
3 11 3 4
, 10 , 13

9
β
α
α ∙ 60° + β
-- Quarto quadrante: 7π , 15π, 5
4 8
Cálculo de β
8
30° — 60 min π ; Q: π + π ∙ 7π
7 17. P: 4 6 6
β — 35 min

β ∙ 35 · 30 ∙ 17,5 18. A: x ∙ 0; B: x ∙ π ; C: x ∙ π; D: x ∙ 3π
60 2 2
α ∙ 60° + 17°30' ⇒ α ∙ 77°30'
19. Como o triângulo é equilátero, m( AC) ∙ m( AB ) ∙

13. O ponteiro dos minutos percorre 360° em 60 min; em ∙ m( BC ) ∙ 360° ∙ 120° ∙ 2π rad
3 3
20 min descreverá um arco de medida 360° ∙ 120°. É Como A é imagem de , B é imagem de: π + 2π ∙ 7π
π
3 2 2 3 6
preciso, portanto, determinar o comprimento de um arco e C é imagem de: 7π + 2π ∙ 7π + 4π ∙ 11π
6 3 6 6
de 120° contido em uma circunferência de raio 12 cm.
Temos:
20. 2π π
2π · 12 — 360° ⇒ ∙ ∙ 8π cm 3 3
∙ — 120°
Simetria
60° 60°
em relação ao eixo vertical.
Usando a aproximação dada: 0
∙ ∙ 8 · 3,1 ⇒ ∙ ∙ 24,8 cm

14. a) π rad equivalem a 30°; o comprimento do arco é:


6
30° · 2π · 3 ∙ 1 · 6π ∙ π (cm) 21. a)
360° 12 2 π
6
45° é a oitava parte de 360°; o comprimento do
30°
arco é: Não
0 60° há simetria.
1 · 2π · 2 ∙ 1 · 4π ∙ π (cm)
8 8 2 5π
Logo, os comprimentos são iguais. 3

MCA2-Resoluções-43-98.indd 44 13/05/10 09:22


MATEMÁTICA CIÊNCIA E APLICAÇÕES 2 |3|

b) Cálculo de γ (deslocamento do ponteiro dos minutos):


π 30° — 5 min ⇒ γ = 12°
6
Simetria em relação γ — 2 min
ao
0 eixo horizontal. Desse modo, o ângulo α mede: 9° + 120° + 12° = 141°.
11π
6
2. a) UT é um diâmetro do ciclo: UT = 2.
b) Note que o △UOT é equilátero, pois OT = OU e
c) m(UÔT) = 60°; desse modo, UT = 1.
2 2
c) A abscissa de U é 2 (cos 45°); a de T é –
π 2
8 2
Simetria em relação (cos 135°); assim UT = 2 · = 2.
9π 0 2
8
ao centro da circunferência. 3 3
d) A ordenada de T é 2 (sen 60°); a de U é –
2
3
(sen 300°); daí, UT = 2 · 2 = 3 .
d) π
2
3. 12
1
Simetria em relação 42° 2
ao eixo horizontal (ou 30°
0
em relação ao centro). 3


2

π ∙ 5π ; a ∙ 5π 1 h ∙ 60 min — 360° ∙ 30°


22. Q: π – 12 Ponteiro menor
6 6 6 x — 42° – 30° ∙ 12°
Q': 2π – ∙π 11π ; b ∙ 11π
6 6 6 x = 12 · 60 = 24 minutos
30
e o horário marcado é 13h24min.
23. m( AB ) ∙ m( BC ) ∙ ... ∙ m( FA ) ∙ 360° ∙ 60° ou π rad
6 3
A: 0 D: π
4. C1 = 3 000 m e C2 = 2 400 m
B: π E: π + π ∙ 4π
3 3 3 A largura da pista é dada por:
C: 2 · π π
F: 2π – ∙ 5π C1 C
3 3 3
r1 – r2 = – 2 = 3 000 – 2 400 = 600 ≅ 95,5 (m)
2π 2π 2π 2π 2π

Exercícios complementares
1. O ângulo pedido é α; da figura, temos que: 5.
α = β + 120° + γ Sejam ri e rc as medidas dos raios das

2
circunferências inscrita e circunscrita
rc ri
ao quadrado:

9 γ 3
α
β ri = 2 cm = 1 cm ⇒ ci = 2πri = 2π cm
8 4 2
7 5
6 (2rc)2 = 22 + 22 ⇒ 4rc2 = 8 ⇒ rc = 2 cm ⇒
Cálculo de β (deslocamento do ponteiro das horas):
⇒ Cc = 2πrc = 2π · 2 cm
30° — 60 min ⇒ β = 9°
β — 18 min C 2π 1 2
A razão pedida é: i = = = 2 .
Cc 2π 2 2
(note que 42 + 18 = 60)

MCA2-Resoluções-43-98.indd 45 13/05/10 09:22


Capítulo 1 • A circunferência trigonométrica |4|

6. α tem imagem no 1o. quadrante e β, no 2o. quadrante. 3 · 2π + 3 · 2 = 2π + 6 (cm)


3
β
10. O raio r do aro mede r = 90 = 45 (cm) = 0,45 m.
α 2
O comprimento do aro é: 2 · π · 0,45 = 2 · 3,2 · 0,45 =
0
= 2,88 (m).
O número de voltas dadas pelo aro no percurso de
16,56 m é 16,56 = 5,75 (5 voltas completas + 3 de uma
2,88 4
volta completa).
ângulo comprimento 3 de uma volta no sentido anti-horário "levam" o ponto
4
360° — 2π ⇒ x = π (comprimento de α) Q ao contato com o solo, ocupando, assim, a posição
2° — x 90
inicialmente ocupada por P.
Como β mede 2 radianos, seu comprimento é igual ao
dobro do raio da circunferência, isto é, o comprimento 11. α° — x fatias; x = 360°
α
de β é igual a 2.
(a ± 5)° — y fatias; y = 360°
(a ± 5)°
Da hipótese, x – y = 1, isto é:
7. Observe que cada um dos arcos determinados pelos
360° – 360° = 1 ⇒ 360 (a ± 5) – 360 · α = α(α ± 5)
vértices do triângulo mede 360° = 120°.
3 α (a ± 5)°
1o. caso:
8.
360 · (α + 5) – 360 α = α(α + 5) ⇒ α2 + 5α – 1 800 = 0
3
⇒ △ = 7 225; α = –5 ± 85 ⇒ α = 40° ou α = –45 (não
3
2
serve)
0
O número de setores obtidos foi: y = 360° = 8.
45°
2o. caso:
a) O comprimento do lago circular é: 32 · 3 = 96 (m). 360 · (α – 5) – 360 α = α · (α – 5) ⇒ α2 – 5α + 1 800 =
Daí, 2πr = 96 ⇒ r = 96 = 96 = 15 (m). = 0 ⇒ ∃/ α  ℝ, pois △ < 0.
2π 2 · 3,2
b) O novo espaço entre os coqueiros seria:
0,8 · 3 = 2,4 (m). 12. O comprimento da polia menor é 2π · 2 = 4π cm, isto é,
em uma volta completa a polia menor percorre 4π cm.
O novo número de coqueiros seria: 96 = 40 (oito a
2,4 O comprimento da polia maior é 2π · 6 = 12π cm, isto é,
mais que o número inicial).
ao fazer uma volta completa ela percorre 12π cm. Ora, em
uma volta completa, a polia descreve um arco de 360°.
9. 2 cm
Podemos, então, estabelecer a proporção:
α
12π cm — 360°
60° 60° ⇒ 3 = 360° ⇒ α = 120°
α
60° 4π cm — α°

Note que α = 360° – (60° + 2 · 90°) = 120°. 13.


Sol Terra
O comprimento do arco destacado pode ser obtido pela r

regra de três:

• r = 150 · 380 · 103 km


360° — 2π · 1 cm
⇒ x = 2π cm • 2πr = 2 · 3 · 150 · 380 · 103 = 902 280 (km)
120° — x 3
902 280 km 902 280 km
• Vm = 365 · 24 h = 8 760 h = 103 km/h
O comprimento em centímetros da polia é, portanto:

MCA2-Resoluções-43-98.indd 46 13/05/10 09:22


MATEMÁTICA CIÊNCIA E APLICAÇÕES 2 |5|

T
14. Considere k1, k2 ∈ ℤ:
k1 · 54π = k2 · 70π ℓ1
F
27k1 = 35k2 60°
Temos: mmc (27, 35) = 945. 3 dm
70 cm
Daí, k1 = 945 = 35 voltas 54 cm
27
e d = 35 · π · 54 =
= 1 890 · 3,14 ≅ 5 934 (m)
Para que a roda menor percorra π dm é necessário que
15. ela descreva um ângulo de 90°, pois o comprimento da
E F circunferência menor é ∙2 = 2π · 2 = 4π cm, e daí:
4π — 360°
D ⇒ x = 90°
π —x
2 2 As grandezas “medida do raio” e “número de voltas” são
2
inversamente proporcionais:
45° 45°
medida do raio número de voltas
A 2 C 2 B
3 dm 80
Observe que: ⇒
2 dm x
• △DCB é isósceles retângulo: m (DB̂C) = 45°.
⇒ 3 · 80 = 2 · x ⇒ x = 120 voltas
• O comprimento de AE é
1 45° de 2π · 4 = 1 · 8π = π cm
8 360° 8 Desafio
• Analogamente, o comprimento de FB é π cm.
O padrão é:
• DE = EB – BD = 4 – 2 2
• a parte inteira de um termo é igual à parte inteira do termo
1
• O arco EF tem comprimento 4 de 2π · (4 – 2 2 ) = anterior mais 1;
π (4 – 2 2 )
= 2 observe que 90° = 1 . • a parte decimal de um termo é igual à parte decimal do
360° 4 termo anterior acrescida de dois décimos.
O resultado procurado é: Assim, depois do 50,6 (8o. termo), temos:
π (4 – 2 2 ) 4π + 4π – π 2 2 9o. termo: 51,8
2·π+ 2 = 2 = (4 – 2 ) π
10o. termo: 52,0
11o. termo: 54,2
16. 12o. termo: 55,4

Testes
A
1 dm
7 dm
B 1.
A'
x
3 dm
2 dm 2 dm
α r
P Q

a) △AA'B: 72 = 12 + x2 ⇒ x = 48 = 4 3 dm Quito 6 370 Cingapura

sen α = BQ • A distância percorrida pelo avião é:


PB
mas PB2 = 22 + PQ2 = 22 + x2 = 4 + 48 = 52 ⇒ 2π · 6 370 = π · 6 370 ≅ 20 000 km
⇒ PB = 52 2
13 1h — 800 km
2 2 1 • ⇒ x = 25 h
Daí, sen α = = = = .
52 2 13 13 3 x — 2 000 km

b) Quando a roda maior descreve um arco de 60°, o Resposta: c.


comprimento correspondente é:
∙1 = 2π · 3 = π dm 2. Rodas dianteiras: raio = 50 cm, número de voltas: 25
6

MCA2-Resoluc�o�es-Mercado.indd 127 9/3/10 7:17:10 PM


Capítulo 1 • A circunferência trigonométrica |6|

Rodas traseiras: raio = ? , número de voltas: 20 da roda menor = 70π cm.


Como mmc(70, 110) = 770, é necessário que a roda maior
25 ⋅ 2π⋅ 50= 20 ⋅ 2π⋅ r
dê, pelo menos, 770 = 7 voltas.
110
25 ⋅ 50 Resposta: b.
=r = 62,5cm
20
Resposta: d. 8. R > r; as grandezas "raio" e "número de voltas" são inver-
samente proporcionais. Daí:
R · 3 = r · 10 ⇒ 3 = r ⇒ r = 0,3
3. pneu:= =
raio 25 cm 25 ⋅10 −5 km 10 R R
Resposta: c.
1volta − 2π⋅ 25 ⋅10 −5 km
185600 voltas − x 9. B

x = 2π⋅ 25 ⋅10 −5 ⋅185 600 ≅ 291 km

Resposta: e. A
O

4. 1 volta do ponteiro das horas: 2π · 6 = π cm


12
360 ÷ 30
Em 8 voltas, a distância será de 8π cm. No 1o. trecho, de O até A, a distância d da formiga aumenta,
Resposta: d. até atingir o ponto A (neste ponto a distância é a maior
possível, pois OA é raio).
5. Seja O o centro da Terra; No 2o. trecho, a formiga caminha sobre a circunferência,
• m (PÔQ) = 76° + 23° = 99° de modo que sua distância à origem é constante, até
chegar ao ponto B.
No 3o. trecho, a formiga parte de B (ponto no qual sua
distância ao centro é máxima) e vai se aproximando do
76° Q
centro, de forma que a distância d diminui.
O gráfico que melhor ilustra esta situação está represen-
tado em (b).
76°
Resposta: b.
23° O

23°
P 10. • O atleta que sai da posição "mais interna" da pista
percorrerá:
99° 3d + 1 · 2πr + 3d + k = 300
• O comprimento do arco POQ é igual a 360° do com- 2
primento da Terra, isto é, 99 · 40 000 = 11 000 km 6d + 3 · 10 + k = 300 ⇒ 6d + k = 270 1
360
Resposta: a. • O atleta que sai da posição "mais externa" da pista
percorrerá:
1 · 2π · (r + 6) + 3d + k = 300
6. Seja BC = 2r, a primeira formiga, que percorre o semi- 2
círculo maior, andou π · (r + 1). (Observe que o raio do 3 · (10 + 6) + 3d + k = 300 ⇒ 3d + k = 252 2

semicírculo maior vale (r + 1) cm.) De e , obtemos d = 6 e k = 234.


1 2

A segunda formiga percorreu: 1 cm + π · r cm + 1 cm = k + d = 240 m


= 2 + π · r cm Resposta: e.
A diferença entre as distâncias percorridas é:
π · (r + 1) – [2 + πr] = πr + π – 2 – πr = π – 2 11. • 1a. trajetória: 1 · 2π · (2R) = 2πR
Resposta: d. 2
1
• 2a. trajetória: 2 · 2 · 2πR = 2πR

7. Sabemos que 1 giro da roda maior = 110π cm e 1 giro 3 3πR


• 4 de 2πR = 2 ;

MCA2-Resoluc�o�es-Mercado.indd 128 9/3/10 7:17:11 PM


MATEMÁTICA CIÊNCIA E APLICAÇÕES 2 |7|

O atleta da 2a. trajetória estará no ponto Q’ , com Q projeção Resposta: b.


de Q’ sobre AB .
O atleta da 1a. trajetória estará sobre o ponto C indicado: 1 2πr = 2π ⇒ r = 3 cm
16. ACB : ℓ = αr ⇒ 9 3
C Vem: área A = πr2 = 9π cm2
Resposta: c.
Q'

P 45°
17. Circunferência da Terra: 50 · 5 000 = 250 000 estádios
X A O R Q B
250 000 estádios — 39 375 km
Daí:
1 estádio — x
• OQ = R = QQ’(∆Q’QO é isósceles) x = 0,1575 km = 157,5 m
• OQ’2 = R2 + R2 ⇒ OQ' = R 2 Resposta: c.
• OC = 2R
• d = CQ' é a distância pedida
18. • A circunferência maior tem comprimento 18,84 u.c.
• Como OC = OQ' + CQ' vem:
Daí, 18,84 = 2 · 3,14 · r ⇒ r = 3 u.c.
2R = R 2 + d
• Seja T o ponto de tangência das duas circunferências;
d = 2R – R 2 = R(2 – 1,4) = 0,6R
△ATM é retângulo em T:
Resposta: b.
sen 30° = MT ⇒ 1 = MT (*)
AM 2 AM
12. roda: raio = 45 cm • Como △ABC é equilátero de lado 2 3 , sua altura é
2 3· 3
1volta − 2π⋅ 45 2 = 3 e, portanto, AM = 2 u.c.
2000 voltas − x Em (*): 1 = MT ⇒ MT = 1 u.c.
2 2
O comprimento do segmento MN é MT + NT = 1 +
x = 2π⋅ 45 ⋅ 2 000 = 565 200 cm = 5,652km
+ 3 = 4 u.c.
Resposta: d. Resposta: c.

13. Considerando a definição de radiano, o arco "faltante" — 19. ti = 20 min = 1 h ⇒ v = 7, 5 = 22,5 km/h
3 i 1
que é de 1 rad — tem comprimento igual a r. Assim, 3
temos: 2p = 2πr – r + 2r = 2πr + r = (2π + 1) cm
t0 = 30 min = 1 h ⇒ v0 = 7,15 = 15 km/h
Resposta: e. 2
2
Sendo t o tempo até o encontro:
r
OM 2 1 ⇒ JÔC = 60° ⇒ JÔP = 120°= 22,5t = 7,5 – 15t ⇒ 37,5t = 7,5 ⇒
14. cos JÔC = OJ = r = 2 ⇒ t = 1 h = 12 minutos
= 2π 5
3 Resposta: b.
ℓ = αr ⇒ ℓ = 2π · 5 = 10π m
3 3
J
20. ℓ = α · r;
(2π – α) · 10 = 2π · 8 ⇒
⇒ 20π – 10α = 16π ⇒ α = 2π = 72°
O 5
P C Resposta: e.
M

Resposta: a.
21. π⋅ 3 − 180º

15. Pista quadrada de lado L ⇒  − 30º


AB
⇒ perímetro = 4L = 640 m ⇒ L = 160 m
Pista circular de raio R ⇒ 2=
πR 628 m ⇒
= R 100 m  π⋅
=
AB
3 ⋅ 30
= 1,57 m
180
R 100 5
= = Resposta: b.
L 160 8

MCA2-Resoluc�o�es-Mercado.indd 127 9/3/10 7:17:10 PM