Você está na página 1de 4

ESTATÍSTICA

Dados Estatísticos
Viu algum erro neste material? Contate-nos em: degravacoes@grancursosonline.com.br

DADOS ESTATÍSTICOS

ESTATÍSTICA

Estatística é utilizada a todo o momento. Por exemplo, em uma pesquisa eleitoral ou em


uma coleta de dados de uma altura média de um time de futebol; tudo isso é parte de uma
amostragem estudada pela Estatística. Outro exemplo é o caso de recall, em que os proprie-
tários de certos veículos são convocados para alguns reparos nos automóveis. Assim sendo,
tudo o que permeia a nossa vida está diante de uma análise Estatística.

A Estatística é dividida basicamente em dois ramos:


Descritiva (dedutiva): coleta de dados, organização, resumo de dados e descrição. É
uma estatística mais tranquila de ser estudada, em que o estudante calcula a média, a moda,
a mediana, o padrão, a variância, o coeficiente de variação etc.
Essa primeira parte exige pouco raciocínio lógico.
Inferencial (indutiva): busca empreender análise dos dados, conclusão e tomada de
decisões, sendo ela um pouco mais complicada a se estudar.
Estatística descritiva é onde tudo começa (coleta de dados, organização e estatística
inferencial se complementam). Não existe aqui uma melhor do que a outra. A estatística des-
critiva é a etapa inicial, concedendo à estatística inferencial um produto mais completo para
a análise.
5m

ESTATÍSTICA DESCRITIVA

População: a ideia intuitiva de população e o conceito estatístico muitas vezes não abar-
cam apenas a questão do ser humano. População é o conjunto de indivíduos (ou objetos)
que apresentam pelo menos uma característica em comum, cujo comportamento deseja-se
analisar ou inferir. Essa característica deve variar de elemento para elemento da população,
sendo, portanto, a variável a ser estudada.
A população estatística pode ser finita ou infinita.
ANOTAÇÕES

1 www.grancursosonline.com.br
ESTATÍSTICA
Dados Estatísticos
Viu algum erro neste material? Contate-nos em: degravacoes@grancursosonline.com.br

• Finita: quando apresenta um número finito de elementos. Por exemplo, o número de


trabalhadores de uma empresa em uma determinada data, ou o número de alunos em
uma sala de aula específica.
• Infinita: quando apresenta números infinitos de elementos. Por exemplo, as tempera-
turas nos diversos pontos de um país em determinado momento.
10m

Quando o universo estatístico é infinito, não é possível fazer uma observação que abranja
todos os seus elementos. Nesse caso, recorre-se a um subconjunto do universo estudado
que chamamos de amostra.
Em uma população finita, é possível analisar todos os elementos dentro da amostra, ao
passo que isso não ocorre com um universo estatístico infinito. Logo, mesmo quando o uni-
verso é finito, há razões que nos levam à utilização da técnica de amostragem, tais como
razões econômicas, tempo etc.
Um exemplo primaz de um estudo e(ou) pesquisa estatística infinita é a pesquisa eleito-
ral. Não sendo viável estudar toda a população, busca-se colher uma amostra representativa
da população para empreender a pesquisa.

Observa-se acima que a amostra é um subconjunto da população. E, por diversos moti-


vos, não é possível empreender um estudo de toda a população.
15m
Não adianta estudar, por exemplo, a renda brasileira em apenas uma determinada região.
É preciso empreender uma extração diversificada em diversas regiões, para que se possa
chegar a um resultado aceitável.
• Amostra: é qualquer subconjunto não vazio de uma população.
• Censo: é o processo utilizado para se medir as características de todos os membros
de uma dada população.
O censo é maior do que uma amostra. Por exemplo, o IBGE empreende a cada 10
(dez) anos um censo de toda a população, algo bastante oneroso.
ANOTAÇÕES

2 www.grancursosonline.com.br
ESTATÍSTICA
Dados Estatísticos
Viu algum erro neste material? Contate-nos em: degravacoes@grancursosonline.com.br

DADOS ESTATÍSTICOS

É qualquer característica que possa ser observada ou medida de alguma maneira. As


matérias-primas da estatística são os dados observáveis. Os dados amostrais devem ser
coletados de modo apropriado, através de um processo de seleção aleatória e técnicas de
amostragem. Desta forma, se não forem coletados de modo apropriado, podem se tornar
inúteis, ou induzir a erro o processo decisório.
20m

TIPOS DE VARIÁVEIS

Variável é a característica de interesse que é medida em cada elemento da amostra ou


população. Como o nome diz, seus valores variam de elemento para elemento. As variáveis
podem ter valores numéricos ou não numéricos.
Variáveis podem ser classificadas da seguinte forma:
• Quantitativa (quantidade = números);
• Qualitativa (qualidade = dados não numéricos).

Quantitativa
São as características que podem ser medidas em uma escala quantitativa, ou seja,
apresentam valores numéricos que fazem sentido. Podem ser contínuas ou discretas.
Variáveis discretas: características mensuráveis que podem assumir apenas um número
finito ou infinito contável de valores e, assim, somente fazem sentido valores inteiros. Geral-
mente é o resultado de contagens.
Ex.: número de filhos, número de bactérias por litro de leite, número de cigarros fumados
por dia.
25m
Variáveis contínuas: características mensuráveis que assumem valores em uma escala
contínua (na reta real), para os quais valores fracionais fazem sentido. Usualmente devem
ser medidas através de algum instrumento.
Ex.: peso (balança), altura (régua), tempo (relógio), pressão arterial, idade.
ANOTAÇÕES

3 www.grancursosonline.com.br
ESTATÍSTICA
Dados Estatísticos
Viu algum erro neste material? Contate-nos em: degravacoes@grancursosonline.com.br

Qualitativa (Categórica)
São as características que não possuem valores quantitativos, mas, ao contrário, são defi-
nidas por várias categorias, ou seja, representam uma classificação dos indivíduos. Podem
ser nominais ou ordinais (ordem ou hierarquia).
Variáveis nominais: não existe ordenação dentre as categorias.
Ex.: sexo, cor dos olhos, fumante/não fumante, doente/sadio.
30m
Variáveis ordinais: existe uma ordenação entre as categorias.
Ex.: escolaridade (1º, 2º, 3º graus), estágio da doença (inicial, intermediário, terminal),
mês de observação (janeiro, fevereiro,..., dezembro).

�Este material foi elaborado pela equipe pedagógica do Gran Cursos Online, de acordo com a aula
preparada e ministrada pelo professor Márcio Flávio Alencar Barbosa de Araújo.
A presente degravação tem como objetivo auxiliar no acompanhamento e na revisão do conteúdo
ministrado na videoaula. Não recomendamos a substituição do estudo em vídeo pela leitura exclu-
siva deste material.
ANOTAÇÕES

4 www.grancursosonline.com.br