Você está na página 1de 1

Sem crase porque nome histórico não

Português admite artigo.


4. Na aula de ontem, o professor fez alusão
Professor João BATISTA Gomes a Helena.
Crase facultativa porque Helena é nome
não-especificado.
Aula 86
5. Aproveitei o feriado e fui ver a Gabriela,
Crase II – Casos especiais irmã do Tenório.
Sem crase porque o verbo ver é transitivo
1. NOME PRÓPRIO GEOGRÁFICO
direto; função de “a Gabriela”: objeto dire-
Com nomes de lugar (cidade, estado, país, to.
continente, planeta), o fenômeno da crase
LOCUÇÕES ADVERBIAIS FEMININAS
acontece quando a palavra admite artigo a. 3. À MODA, À MANEIRA
Teste prático – Para tirar dúvidas, faz-se o As expressões à moda, à maneira, desde As locuções adverbiais femininas admitem crase
seguinte teste prático, usando os verbos vir que sejam locuções adverbiais, provocam o naturalmente.
ou ser: fenômeno da crase, mesmo estando suben-
à altura à prova d'água
a) Venho de ou venha da? tendidas e antes de palavra masculina.
à pura força às apalpadelas
b) Sou de ou sou da? Exemplos comentados: à baila à beça
Se o resultado for de, conclui-se que o nome 1. O jovem escritor tem estilo à Machado de à queima-roupa à beira (de)
não admite artigo (portanto sem crase); se o Assis. àquela época à beira-rio
resultado for da, conclui-se que o nome Crase correta porque o a com acento grave à boca cheia à rédea curta
admite artigo (o fenômeno da crase pode representa a expressão “à maneira”. à boca pequena à brasileira (moda)
ocorrer).
2. Ela escreve à Márcio Souza. à busca (de) à revelia (de)
Observação – Se o nome da localidade vier Crase correta porque o a com acento grave à cabeceira (de) à risca
especificado, a lógica é que admita artigo. representa a expressão “à maneira”. à caça (de) à cata (de)
Exemplos comentados: 3. Ela escreve a Márcio Souza. às cegas à saúde de
1. Nas férias, retornei a Itacoatiara. Sem crase porque se pode entender que às avessas à custa (de)
Sem crase porque Itacoatiara não admite ele manda correspondência para Márcio às carradas às carreiras
artigo (sou de Itacoatiara). Souza. à direita (de) à disparada
2. Nas férias, conheci a Bahia de Jorge 4. Quando sai à noite, ela veste-se à 1920, às centenas à disposição (de)
Amado. imitando alguma personagem da litera- às cinco horas às claras
Sem crase porque, apesar de Bahia admi- tura. à doida às costas
tir artigo (sou da Bahia), o verbo conhecer Crase correta porque o a com acento gra- à moda (de) à escovinha (cabelo)
não admite preposição. ve representa a expressão “à maneira”. à escuta à espera (de)
3. Nas férias, fui à Bahia. à espreita (de) à esquerda (de)
5. Sempre admirei a maneira como ela se
Com crase porque Bahia admite natu-ral- à semelhança de à exceção de
veste.
mente o artigo a (sou da Bahia). Sem crase porque o verbo admirar é tran- à falta de às escondidas
4. Ao anoitecer, chegamos a Manaus. sitivo direto; função da expressão “a às escuras às favas
Sem crase porque Manaus não admite ar- maneira”: objeto direto. às expensas de às gargalhadas
tigo (sou de Manaus). à feição (de) à fina força
5. Ao anoitecer, chegamos à Manaus da 4. BIFE A CAVALO, À MILANESA à flor d'água às mancheias
Zona Franca. Bife a cavalo – Sem crase porque não se po- à força (de) à frente (de)
Com crase porque a expressão “Manaus de entender que o bife seja “à moda cavalo”. às margens de às mil maravilhas
da Zona Franca” admite artigo. às moscas à noite
Bife à milanesa – Com crase porque se pode
6. Meu maior desejo é visitar a Argentina. à guisa (de) às ocultas
entender “bife à moda de Milão”.
Sem crase porque, apesar de Argentina à imitação de à paisana
Bife à portuguesa – Com crase porque se
admitir artigo (sou da Argentina), o verbo à instância de às segundas-feiras
pode entender “bife à moda de Portugal”.
visitar não admite preposição. à solta à sombra (de)
Bife à Camões – Com crase porque se pode às ordens (de) às pencas
2. NOME DE MULHER entender “bife à maneira de Camões”. às porções às pressas
Para usar (ou não) crase com nome de mu- à Luís XV à luz de
5. LOCUÇÕES FEMININAS (adverbiais,
lher, temos de considerar três condições: às rajadas à Machado de Assis
conjuntivas, prepositivas)
a) Pessoa determinada (íntima, familiar) – à maneira de à mão
As locuções adverbiais, prepositivas e con-
Admite artigo e, por isso, o fenômeno da às suas ordens à mão armada
juntivas, desde que femininas, provocam o
crase pode acontecer. Sabemos se a às tantas às tontas
pessoa é ou não de nosso convívio pelas fenômeno da crase.
às turras à marcha ré
informações contidas na frase. Exemplos comentados: à margem (de) à superfície (de)
b) Pessoa não-especificada – Admite artigo 1. Entrem e fiquem à vontade. à surdina à medida que
facultativamente; por isso, o uso da crase Função da expressão “à vontade”: adjun- à tarde à meia-noite
também é facultativo. to adverbial de modo. à mercê (de) à toa (sem rumo)
c) Nome histórico – Por não admitir artigo, 2. Sempre estivemos à espera de milagres. à-toa (adjetivo) à míngua
não admite crase. Função da expressão “à espera de mila- à tona à traição
Exemplos comentados: gres”: adjunto adverbial de modo. à moda (de) à última hora
3. Com a crise, saímos à procura de empre- à mostra à uma (= juntamente)
1. Na reunião, fiz referência à Amélia, minha
prima. go. à uma hora à unha
Com crase porque Amélia (nome determi- Função da expressão “à procura de em- à vela à venda (estar, pôr)
nado) admite artigo. prego”: adjunto adverbial de modo. à paisana às vésperas (de)
2. Enderecei vários e-mails à Catiane, minha às vezes à Virgem Santíssima
4. Acirrou-se a procura por emprego.
noiva. Função da expressão “a procura por em- à porta (de) à vista (de)
Com crase porque Catiane (nome deter- prego”: sujeito. à prestação à primeira vista
minado) admite artigo. à procura (de) à proporção que
3. Na aula de História, o professor fez alu- 6. PALAVRA OCULTA à prova d'água à vossa espera
são a Helena de Tróia. Entenda-se por palavra oculta aquela que es-

Interesses relacionados