Você está na página 1de 123

1 S B N 8 5 - 2 5 0 - 3 3 1 1-

9 788525 033
As m ãos são um m apa da vida.
Linhas, m arcas e m ontes, o tam anho
dos dedos, o form ato das unhas e
m uitos outros detalhes refletem a
personalidade e os talentos de cada
p essoa, com inform ações do
passado, presente e futuro - é o que
revela a autora Lori Reid em
“Q uirom ancia - a arte de ler m ãos”.

E ste é um guia prático que ensina,


com a ajuda de con h ecim entos da
P sicologia, a desvendar os sinais
d esse m apa. A m plam ente ilustrado,
o livro tam bém traz a história da
Q uirom ancia, apresenta exem plos
práticos de leitura e analisa a
im portância da gesticu lação na
com unicação hum ana.
I-'

o>

J^V V

QUIROMANCDV
a arte de ler mãos
QUIROMANCIA
a arte de ler mãos

Q
E b t ‫ ז‬o R >1
GáOBO
Q
E D I T o R /4
C^OBO
S umário
Conselho de Administração
Roberto Marinho (presidente)
João Roberto Marinho (vice-presidente)
Roberto Irineu Marinho, José Roberto Marinho,
Luiz Eduardo Velho da Silva
Vasconcelos, Mauro Molchansky, Pedro Ramos de Carvalho
(conselheiros)

Diretoria Executiva
Marcos Dvoskin (diretor-geral)
Hélio Tuchler (diretor de mercado/leitores)
Paulo Afonso Gregoraci
(diretor de marketing e publicidade)
Carlos Alberto R, Loureiro
(diretor administrativo-financeiro)
Eduardo Gusso
(diretor de estratégia e desenvolvimento organizacional)

GLOBO PUBLICAÇÕES
Diretor: Ricardo Candour
Gerente Editorial: Sandra Espilotro
Coordenadoras Editoriais:
Cristina Fernandes e Wally Constantino
Assistente de Redação: Marcella Centofanti
In t r o d u ç ã o 7
U m O lhar para a M ão 8
A Dorling Kindersley Book A presentando a M ão 10
www-dk-coai
Título original; "DK Living: The Art of Handreading"
© 1999 Dorling Kindersley
A H istória da Q uirom ancia 12
® Texto original; Lori Reid
© 2001 Editora Globo S.A. A M ão na C o m u n ic a ç ã o 16
Capa: Débora Ivanov
A A natom ia da M ão 2o
Tradução; Evelyn Kay Massaro
Edição, Revisão e Editoração Eletrônica:
HM Design

Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta edição pode ser utilizada ou reproduzida - A M ão 2 3
por qualquer meio ou forma, seja mecânico ou eletrônico, fotocópia, gravação etc. - nem
apropriada ou estocada em sistema de banco de dados, sem a expressa autorização da editora.
C o m o Ler a M ão 24
EDITORA G LOBO S.A.
Av. Jaguaré, 1485 O Formato da M ão 26
CEP 05346-902
Tel (Oxxll) 3767-7000
São Paulo, SP, Brasil
Os M o ntes 3o
e-mail: atendimento@edglobo,com.br
S in a is nos M o n te s 32
Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP)
(Câm ara Brasileira do Livro, SP, Brasil) O C ontorno da M ão 34
Reid, Lori
Quiromancia: a arte de ler m ios / Lori Reid ;
tradução: Evelyn Kay Massaro. -- São Paulo ;
Os D edos 36
Editora Globo, 2001.

Título original; DK Living : the art of handreading. A Ponta DOS D edos E AS Falanges 3 8
ISBN 85-250-3311-1

1. Quiromancia 1. Título. O P olegar 4o


índices para catálogo sistemático:
A P osição do P olegar 42
1. C aráter e características : Estudo das mãos :
Quirognom onia 133.6
2. Mãos ; Estudo : Quirognomonia 133.6
As U n h a s 44
3. Quiromancia 133.6
As Impressões D igitais 46
Impressão e acabamento;
As C ristas C utâneas Palmares 48
As L inhas 51
A presentando as Linhas 52
A Linha da V ida 54
Sinais de Eventos na Linha da Vida 56
Como Mlarcar as D atas na Linha da Vida 58
A Linha da C abeça 6o
A P sicologia da L in h a da C abeça 62
Sinais de Eventos na Linha da Cabeça 64
A Linha d o C oração 66
Tipos de L inha do C oração 68
A Linha d o D estino 70
O Início e 0 Fim da L inha do D estino 72
Sinais de Eventos na Linha do D estino 74
D iscrepâncias Entre as M ãos 76 A A nálise das M àos na P rática 87
A Linha de A polo 78 A presentando A A nálise DAS M ãos 88
Sinais de Eventos na Linha de A poio 80 Relacionam entos 9o
M arcas e Linhas S ecundárias 82 Os R elacionam entos nas L in h a s 92
A n a lisa n d o as M a rc a s Secu n d á ria s 84 C ompatibilidade 94
A Família 96
T rabalho 98
A s Profissões nas L in h a s 100
P rofissões na P a lm a da M ã o 102
S aúde 104
O s D esenhos na Pele e a S a ú d e 106
M a is M a rc a s Sobre a Sa ú d e 108
D inheiro E S orte 110
V iagens e M ovim entação 11 2
A posentadoria 114
C rescimento e M u d a n ç a 116

C lossário 0 8
Índice ^19
A gradecimentos 1 20
-.O
Introdução
A o longo dos séculos a arte da ejuiromanda evoluiu da fase da
curiosidade do homem da Idade da Pedra ate'as técnicas
sofisticadas do praticante de hoje. Nosso crescente conhecimento
da genética, aliado a modernos procedimentos científicos, vem
abrindo um novo capitulo no estudo das mãos, pois estamos
começando a reconhecer no formato e nas linhas das mãos um
desenho do projeto de criação de nossa pessoa física e psicológica
U m O lhar para a M ão • A presentando
A M ão • A H istória da Q uiromancia
‫ ״‬A M ão na C omunicação
A A nãtomiã dã M ão

/
8 INTRO DUÇÃO

U m O lhar para a M ão
n ó s a c r e d i t a m o s que conhecemos o mundo e vive a sua vida. A análise de cada uma
T
o d o s

muito bem as nossas mãos e temos a tendência das características aprofundará seu conhecimento
de usá-las automaticamente e de olhar para sobre si mesmo e lhe permitirá montar um perfil
elas como olhamos para qualquer outra parte do mais completo de sua personalidade, como se
corpo. Só depois de examinarmos as mãos com um estivesse brincando com um quebra-cabeça.
olhar crítico é que começamos a descobrir as muitas
Ponta dos dedos e Falanges O s D edos
características interessantes que elas possuem. Para
O fo r m a to d a p o n ta d o s d ed o s revela C a d a d e d o r e p r e s e n ta u m a f a c e t a
analisar e entender suas mãos olhe cada componente 0 m o d o c o m o v o c ê m o s tr a seus ta le n to s e s p e c ia l d a v i d a . S e u f o r m a t o e
em separado, distinguindo o formato e a estrutura da p a ra 0 m u n d o e x te rio r. O c o m p rim e n to e s tr u tu r a s a lie n ta m a im p o r t â n c i a cjue
e a esp essu ra d a s f a la n g e s in d ic a m v o e i d á a c a d a u m d e sse s a s p e c to s .
palma, o comprimento e a forma dos dedos, a força
(!u ais sã o s u a s h a b ilid a d e s p r in c ip a is . V e r p á g in a 36.
e a flexibilidade do polegar, o tamanho e o aspecto V e r p á g i n a 3 8 .,
das unhas, o desenho das curvas da pele e a
formação das linhas situadas na palma.
Cada uma das características da sua mão, que
dependem do aspecto, formato, cor, temperatura ou
outro elemento qualquer, revelará informações sobre
seu caráter e personalidade, seus gostos e desgostos,
motivações e desejos, e sobre o modo como você vê
As U nhas
A s u n h a s tê m «m e a l o r i n c a l c u l á v e l p a r a a a v a l i a ç ã o i a s u a
s a ú d e . A c o r . a a p a r ê n c i a d a s l ú n u l a s e a c o n d iç ã o d a u n h a em
s i s ã o a u x i l i a r e s m u ito ú te is n o d ia g n ó s tic o . Em te r m o s
p s ic o ló g ic o s , 0 f o r m a t o e 0 t a m a n h o d a s u n h a s e s tã o a s s o c ia d o s
a tr a ç o s d e c a r á t e r e s p e c ífic o s ú u e a j u d a m n a c o n s tr u ç ã o d e u m
c o m p le to p e r fil d a
p e r s o n a lid a d e .
V e r p á g in a s 4 4 ,
108.

i
UM OLHAR PARA A MÃO 9
" Q
O Polegar A Palma
O mais importantedetodos osdedos, 0polegar Nas palmas das mãos estáconcentrada a maior riqueza deinformações sobre
revelasevocêtema determinaçãonecessária sua pessoa. O conjuntodeaspectos encontradonessa regiãooferecepistas sobre
para desenvolverseustalentos. sua estruturafísica epsicológica, eaformação das linhasfornecevislumbres das
, Ver página 40. forças efraquezas doseucaráter. Alémdisso, as linhas registrameventos
passados erevelamtendências para 0futuro. Ver páginas 26, 30, 52.

Os Montes
As nove áreas carnudas situadas
na borda das palmas são
chamadas de montes. Cada um
deles está associado a umdiferente
aspecto de sua personalidade.
página 30.

Os Desenhos das Linhas


Palmares
Apalmada mãoécoberta porumapele
cheiadedesenhosformados por
As Linhas Secundárias pet^uenasdepressõeseelevações, cj^eàs
As Linhas Principais As outras linhas gue nãofazem vezessãoparalelas, outras seencurvam,
As linhas principais sãoa linha da vida, da cabeça, do parte do conjunto principal são dotipoencontradonas tãoconhecidas
coração, dodestinoea linhadeApoio. Cada umadelas chamadas de linhas secundárias e impressõesdistais. Essesdesenhos
representauma área específicadesua vidaedescreve adicionammais profundidade e fornecemimportantespistassobreseu
características eeventoscomela relacionados. interessena elaboração do perfil do carátereherançagenética.
Ver página 52. caráter. Ver página 82. Ver página 48,
_o
10 INTRO DUÇÃO

A presentando a M ão
constituem a parte duzentos milhões de fibras
A
S MÃOS

mais complexa e flexível nervosas que compõem o


do corpo humano. Com cérebro, uma quantidade
elas manipulamos nosso grande, desproporcional, é
ambiente e executamos uma responsável pelas mãos.
infinidade de ações delicadas ao Devido à extraordinária
longo de cada dia: atendemos as importância das mãos, não
necessidades físicas essenciais surpreende o fato de elas
da vida, nos expressamos conterem muitas informações
artística ou musicalmente e M arcas de M ãos sobre a pessoa. Estudando
construímos o mundo à nossa N a s pare de s d a c a v e r n a d e W a r ^ a t a M i n a , n o su do e ste d a a antiga arte da quiromancia
T a s m ã n ia , e x iste m m a r c a s c o m I S m il a n o s d e id a d e
volta. De fato, nossa m o s tr a n d o a s m ã o s e sifu erd a e d ire ita d e c in c o p esso as.
encontraremos uma rica fonte
sobrevivência evolucionária e E s sa s m a r c a s , fe it a s s o p r a n d o so b re a m ã o u m p ig m e n to em de dados por meio do exame
nosso sucesso como especie p ó m istu r a d o c o m á 0 u a , ta lv e z e ste jam a s s o c ia d a s a do formato da mão, dos dedos
ritu a is d e in ic ia ç ã o o u a v is ita s d e a n c iã o s .
podem ser atribuídos ao fato de e dos desenhos formados pelos
termos mãos com o polegar independente, o que sulcos da pele, que será seguido pela análise das
nos permite pegar e agarrar objetos. linhas da palma. Esses dados são indicadores do
Em termos anatômicos, as mãos têm tal caráter e da personalidade, um reflexo do
importância que a área do cérebro encarregada temperamento e da disposição, um arquivo do
de controlá-las é maior do que as que governam potencial do indivíduo e um registro dos eventos
as outras partes do corpo. Das cerca de que acontecem em sua vida.

Mãos Dominantes e Passivas


­‫•ד‬
•‫ די‬f - V -‫ «ד״‬4 ‫­ ׳‬ Quando se trata do estudo das mãos, é de
‫—־־‬
‫ז־זד׳‬ fundamental importância saber qual delas deve ser
‫' ׳‬ ,‫ן‬.'*
examinada e se a pessoa é destra ou canhota. Os
quiromantes há muito se convenceram de que cada
mão registra e revela diferentes aspectos da vida.
Nos indivíduos destros, a mão esquerda ou passiva é
associada ao eu interior, íntimo e particular, dotado
de imaginação, reações instintivas, aptidões naturais
e potencial de habilidades. Ela também revela
informações sobre a infância, tendências herdadas e

O H omem V itruviano
HEMISFÉRIO
ESQUERDO O d ese n h o de L e o n a r d o d a V i n d m o s tr a n d o
u m h o m e m c u ja s p ro p o rç õ e s se a ju s ta m a u m
e ju a d ra d o e a u m c ír c u lo f o i in s p ir a d o p elos
p r in c íp io s esta b e le c id o s p o r M a r c u s V itr u v iu s ,
u m a rifu ite to r o m a n o d o sécu lo I a .C . A i / u i ele
serve p a r a ilu s tr a r 0 t)ue a c o n te c e c o m o s destro s
e c a n h o to s , N a p e sso a d e stra , 0 h em isfério
estju erd o d o cé re bro c o n tr o la a s fu n ç õ e s ló g ic a s
e 0 la d o d ire ito d o c o rp o . N a c a n h o ta , ocorre
e x a ta m e n te 0 c o n tr á r io .

j
APRESENTANDO A MÃO 1 1

saúde congênita, e representa o inconsciente. A mão o que os quiromantes já sabiam há milênios. As


direita ou ativa, também chamada dominante, revela pesquisas mostraram que os dois hemisférios do
a "persona" pública dos indivíduos e mostra como se cérebro controlam diferentes funções. Nas pessoas
apresentam ao mundo exterior. Os detalhes destras, o lado esquerdo do cérebro lida com os
encontrados nessa mão dão informações sobre o temas "lógicos", como leitura, escrita, cálculos e
raciocínio, mostram como os talentos são usados e o pensamento abstrato, e o lado direito controla as
quanto do potencial tornou-se realidade. Ela emoções, a comunicação não-verbal, a memória e os
representa o eu consciente, o adulto amadurecido e processos intuitivos e criativos. Os comandos vindos
também contém informações sobre a saúde e a dos dois hemisférios se cruzam e, por isso, cada
progressão dos eventos ao longo da vida. hemisfério controla o lado oposto do corpo, de
modo que o hemisfério esquerdo envia mensagens
Os Canhotos para a mão direita e vice-versa. Isso dá suporte à
Entre 10 e 20 por cento da população mundial é crença dos modernos analistas de mãos que diferentes
canhota, com uma pequena predominância de aspectos do caráter estão contidos nas duas mãos.
indivíduos do sexo masculino. O motivo científico Nos canhotos, os papéis estão trocados. O lado
da existência de canhotos só foi compreendido direito do cérebro comanda as funções lógicas e o
recentemente, mas estudos fisiológicos confirmaram esquerdo as funções emocionais. Portanto, neles a
mão dominante é a esquerda, representando o eu
L endo a S o rte consciente, e a direita é a mão passiva, que contém
A o lo n g o â o s sé c u lo s, a le itu r a informações sobre a infância e o potencial da pessoa.
d a s m ã o s tem s id o u m te m a
fr e íjü e n te n a s a rte s. E m í 5 9 4 ,
M ic h e la n g e lo C a r a v a g g io
( í 5 7 3 - í 6 í 0 ) p in to u u m a
c ig a n a le n d o a so r te d e u m
n o b re em L a B u o n a V e n t u r a .

-J3 >
1‫ב‬ INTR O D U Ç Ã O

0~■

A H istória da Q uiromancia
LGAR de mãos encontradas
A
iu pe l o n ú m e r o

nas pinturas pré-históricas que decoram


paredes de cavernas, como as de Wargata
Mina, na Tasmânia, e de Altamira, no norte da
Espanha, parece que a fascinação do homem pelas
mãos vem desde a Idade da Pedra. Descobertas
arqueológicas trouxeram à luz representações de
mãos esculpidas em pedra, madeira, marfim e
metal por civilizações antigas das mais diferentes
partes do mundo. Os etruscos tinham o costume
de Colocar mãos esculpidas ao lado dos mortos.
De fato, ao longo da história, a mão tem sido
estudada, esculpida e pintada. Já foi usada
simbolicamente, fez parte de rituais, chegou a
ser considerada mágica e curativa, e foi
empregada até como talismã de boa sorte.

As Primeiras Leituras de M ão
o fato de que cada pessoa tem suas próprias
impressões digitais já era reconhecido na China
por volta de 3000 a.C., pois o imperador usava a
impressão do seu polegar como uma marca pessoal
S abedoria C igana
ao selar documentos. Entretanto, o indício de que O s c i g a n o s s tm p r e e s tiv e r a m a s s o c ia d o s à le it u r a d a so r te
as linhas da mão eram usadas na avaliação do e à (Q u ir o m a n c ia . E s ta g r a v u r a , c o p i a d a d e u m a p in tu r a
caráter e predição de eventos d o a r t i s t a f l a m e n g o D a v i d T e n ie r s ( i 6 i 0 - í 6 9 0 ) , m o s tr a
u m a c i g a n a le n d o a m ã o d e u m a s e n h o r a d a n o b r e z a , g u e
futuros surge mil anos a c r e d ita - s e s e r u m r e tr a to d a m u lh e r d o p in to r .
depois, em escritos
sânscritos, que contêm
referências ao Textos similares sobre as leis e a prática da
"Samudrik Shastra", leitura de mãos foram encontrados nos escritos
um método para védicos, nos primitivos textos semíticos e também
interpretar as linhas na Bíblia. A difusão geográfica desta arte sugere
e marcas da sorte que ela era usada entre os povos mais antigos da
na palma da mão. Mesopotâmia, como os sumérios, caldeus e
babilônios, apesar de até agora não terem
sido encontradas provas definitivas.
M ãos N obres
E ste e n ta lh e em m a d e ira m o stra A Difusão da Quirom ancia
B a r th e le m y C o clès lettdo a m ã o
de u m m e m b ro d a n o b re za . A prática da leitura das mãos, tradicionalmente
C o clès v iv e u e tr a b a lh o u n o conhecida como quiromancia, espalhou-se pela
n o rte d a I ta lia n o sécu lo X V I
Pérsia e Egito, chegando até a Turquia e a Grécia.
e escreveu v á r io s liv ro s so bre
a g u ir o m a n c ia e o u tr a s fo r m a s Conta a lenda que, em uma de suas viagens ao
d e a d iv in h a ç ã o . Egito, Aristóteles (384-322 a.C.) encontrou um
A HISTÓRIA DA Q UIRO M A N C IA 13

tratado sobre a arte de ler as mãos num templo Anticamente


L/m d o s p r im e ir o s liv r o s a sere m
dedicado a Hermes. Estava escrito em árabe, com
im p r e s s o s j o i u m m a n u a l s o b r e
letras em ouro. Ficou tão impressionado que o ( ^ u ir o m a n c ia e s c r ito em i 4 4 8 p o r u m
enviou a Alexandre, o Grande (356-323 a.G.), v ie tte n s e , J o h a n n H a r tlie b . A o b r a ,
D ie K u n s t C ir o m a m ia , a c a b o u
exaltando o valor do manuscrito e os benefícios que
s e n d o im p r e s s a em 14 75, ^ p o c a
poderiam ser extraídos dele. Reconhecendo os em (fu e a p r á t i c a d a
méritos do livro, Alexandre mandou que fosse á u ir o m a n c i a j á e s ta v a
p r o i b id a p e la I g r e j a C a t ó l i c a
rapidamente traduzido para o grego e daí em diante
I r o n ic a m e n t e , H a r t l i e b e ra
as informações estiveram à disposição dos eruditos um m onge.
europeus, que não perderam tempo em estudá-las.
gregos Hipocrates
Praticantes Influentes (c. 460-c. 357 a,C .)e
Aristóteles, por meio de suas observações e Galeno (130-200 d.C.),
estudos das funções da mão, ajudou muito a considerados os
disseminar a prática da leitura das mãos. Sua fundadores da medicina
obra, Chiromantia, é um dos textos mais antigos moderna, conheciam
sobre o assunto que chegaram até nós. O orador bem o uso da mão
romano Quintiliano (35-95 d.G.) observou o como um auxiliar
papel desempenhado pelas mãos na comunicação clínico. Galeno nos
e pode ser considerado um dos primeiros deixou um estudo sobre
estudiosos da linguagem não-verbal. Os médicos o polegar e Hipocrates usava o aspecto e formato
das unhas para fazer diagnósticos. O imperador
romano Júlio Gésar (102-44 a.G.) afirmava
que seus conhecimentos sobre os princípios
da quiromancia lhe permitiam avaliar a
personalidade dos seus soldados pelo formato
das mãos.

O Declínio
Apesar da longa lista de homens notáveis e
esclarecidos que praticaram a quiromancia ou
simpatizavam com ela, a arte também teve sua
quota de detratores. Juvenal (60-140 d.G.), por
exemplo, não fazia segredo de sua animosidade
em relação a quiromantes, acusando-os de serem
charlatães e aproveitadores. Entretanto, foi a
Igreja Gatólica a responsável pelo maior dano à
reputação da quiromancia na Europa, talvez numa
tentativa de cortar pela raiz as atividades de
praticantes inescrupulosos, que se aproveitavam
das pessoas mais vulneráveis.

M ãos E ntalhadas
N o t á v e i s ilu s tr a ç õ e s c o lo r id a s f e i t a s com c a r im b o s d e m a d e ir a d o liv r o
C h i r o m a n t i a e , e s c r ito n a p r im e ir a m e ta d e d o s é c u lo X V I p o r B a r t h e l e m y
C o c lè s , 0 f a m o s o p u ir o m a n te i t a l i a n o .

:.O
14 IN T R O D U Ç Ã O

O ‫־‬ ^

A Igreja Católica acreditava que a


quiromancia tinha raízes no
paganismo. No ano de 315 foi
proclamada uma condenação papal,
ameaçando de excomunhão
qualquer pessoa envolvida na
leitura de mãos e daí em diante,
durante mais de mil anos, ela
tornou-se uma atividade
clandestina na Europa. Todavia, em
outros lugares, como nos países
árabes, a quiromancia continuou
evoluindo, principalmente no
campo da medicina.

O Renascimento
Más Notícias
o período do Renascimento, quando houve o
A ( fu ir o m a n c ia g a n h o u ta l p o p u la r id a d e n o f i n a l d o s é c u lo X I X ífu e c a r tu n is ta s e
florescimento da arte e da literatura e novas idéias ilu s tr a d o r e s p a s s a r a m a u t i l i z á - l a c o m o te m a d o s se u s tr a b a lh o s . E s te d e se n h o d e
sobre a natureza e o universo, viu surgir um G e o r g e d u M a u r i e r a p a r e c e u n a r e v is ta P u n c h em 12 d e fe v e r e ir o d e 1 8 8 7 e
m o s tr a u m c a s a l á u e a c a b a d e s a b e r (fue s ã o in c o m p a tív e is .
renovado interesse e aceitação da quiromancia no
território europeu. Os intelectuais da época,
inclusive personalidades famosas, como o orador chegando mesmo a ser ensinada em universidades
Paracelso (1493-1541) e Robert Fludd (1574-1637), alemãs, na Grã-Bretanha ela sofreu um retrocesso
deram a essa arte nova autoridade e respeitabilidade ainda maior quando o Parlamento decretou leis
através dos seus escritos. proibindo terminantemente a sua prática. Somente
nos séculos XVlll e XIX, quando ocorreu a
Retrocessos evolução da curiosidade científica, em particular o
Enquanto a quiromancia desejo de alargar as fronteiras do conhecimento
experimentava um humano, a arte da quiromancia foi restaurada no
renascimento na Europa, mundo vitoriano, mas, ao ser tratada como
ciência, sofreu uma transformação radical.

A Ciência e a tAão
Muitas personalidades do Ocidente
contribuíram para a evolução da
análise das mãos e para que ela
conquistasse validade científica.
Dois pioneiros da dactiloscopia
foram o médico Nehemiah Grew, do
século XVll, que apresentou um estudo

M âos F amosas
O c o n d e L o u is H a m o n , 0 m o ís e x tr a v a g a n te e h e n t-s u c e d id o
g u ir o m a n te d o m u n d o , n a sc e u n a I r l a n d a e a d o to u 0 n o m e d e C h e iro
( l ( - s e Q u i r o ) in s p ir a n d o - s e n a p a la v r a g r e g a k h e i r , g u e s ig n ific a
" m ã o " . E le v iv e u n a E u r o p a e E s ta d o s U n id o s n o f i n a l d o s é c u lo X I X
e in íc io d o X X , se n d o c o n s u lta d o p o r e s ta d is ta s e m e m b r o s d a re a le za .
A HISTÓRIA D A Q UIRO M ANCIA 15

o T o q u e P essoal de mãos e diferentes gestos quando era médico do


A in d iv id u a lid a d e d a im p re ssã o d ig ita l j á
exército suíço na Segunda Guerra Mundial, e
era c o n h e c id a n a C h in a a n tig a . V á r ia s
d e la s J o r a m e n c o n tr a d a s em fr a g m e n to s
Charlotte Wolff, que escreveu muitos artigos
d e b a rr o e c e râ m ic a , fu n c io n a n d o c o m o sobre o assunto, como "A Mão Humana" (1942) e
u m a fo r m a d e a s s in a tu r a . F o i d a í g u e "As Mãos no Diagnóstico Psicológico" (1952),
s u r g iu a d a c tilo s c o p ia , u so d a s im pressões
d ig ita is n a id e n tific a ç ã o c r im in a l.
observaram e documentaram a relação entre o
cornportarnento que exibimos e os gestos que
sobre as impressões fazemos com as mãos e dedos.
digitais em 1684, e Jan
Purkinje, que trouxe seu
Oriente e Ocidente
trabalho a público em No Oriente, a quiromancia continua sendo uma
1823. Stanislas arte essencialmente intuitiva, presa às suas origens
D'Arpentigny e tradições, em flagrante contraste com a ênfase
(1798-1865) e Adolph Desbarrolles (1801-1865) científica que os quiromantes ocidentais conferem
mostraram que as mãos podiam ser classificadas às suas análises. Isso, contudo, de forma nenhuma
conforme seu formato. No século XIX, o doutor Carl invalida a prática oriental e, de fato, existe muito
Carus, médico pessoal do rei da Saxônia, combinou a ser aprendido com ela. A quiromancia é
tipos de mão com características de personalidade. extremamente popular no Oriente e os praticantes
O Dr. N. Vaschide, professor de patologia francês, profissionais são consultados com grande
publicou um ensaio sobre a relação entre mãos e freqüência sobre os mais diversos assuntos. Em vez
psicologia em 1884. Os avanços nos campos da de condenar a arte, governos e religiões a aceitam
genética, psicologia e criminalística que começaram como parte de sua herança cultural e como um
a surgir no final do século XIX trouxeram o estudo ramo do conhecimento humano.
da mão para a idade moderna.

Impressões D igitais
A descoberta da individualidade dos desenhos
formados pelos
sulcos da pele da ‫׳‬
ponta dos dedos e
subseqüente catalogação
das impressões digitais iria
revolucionar o processo de investigação
policial. Em 1901, a Scotland Yard
adotou a técnica na identificação de
criminosos. Médicos pesquisadores
começaram a estudar padrões da pele em
outras partes do corpo, criando a ciência
da dermatóglifa, e descobriram uma
correspondência entre anormalidades
genéticas, como a síndrome de Down, e
marcas incomuns nas palmas das mãos.
Recentemente a evolução dos estudos
confirmou uma ligação entre impressões
digitais específicas e doenças do coração.
Psicólogos como Hugo Debrunner, que estudou tipos
.O
16 IN T R O D U Ç Ã O

A M ão na C omunicação
C O M U N IC A Ç Ã O , Q U E é e s s e n c i a l m e n t e a T riunfo

A transmissão de informações de uma pessoa


para outra, é uma habilidade aprendida.
L e v a n ta r o s b r a ç o s hem a lto ( u m d o s
s i n a i s d e t r iu n fo . N a f o t o , F W . d e K le r k
e N e l s o n M a n d e l a n u m g e s to cjue
Começamos a nos comunicar no instante do s i g n i f i c a ê x i t o p o lític o . A s m ã o s e s tã o

nascimento, depois aprendemos a falar e entender a u n i d a s c o m o s ím b o lo d a u n if i c a ç ã o


d o s h a b i t a n t e s d e se u p a ís .
palavra falada, imitamos os comportamentos que
vemos à nossa volta e avaliamos o impacto de nossas
palavras e ações por meio das reações dos outros.
Bem cedo descobrimos que a comunicação não é
apenas um modo de expressarmos os pensamentos
em palavras, mas que é possível transmitirmos
mensagens também por meio de nossa postura,
expressões faciais e movimentos das mãos.

A Linguagem Corporal
Quando conversamos com alguém ouvimos palavras
e entonações na voz, mas também podemos captar resultado de alterações musculares na boca, olhos,
sinais valiosos sobre os pensamentos da outra pessoa sobrancelhas, e mesmo a maneira como seguramos a
prestando atenção em sua postura e gestos. Isso é cabeça são as mais fáceis de controlar, mas não
chamado de comunicação não-verbal. Através dela, exercemos tanto poder sobre outras partes do corpo
transmitimos inconscientemente informações sobre por não termos plena consciência dos seus
nós mesmos e recebemos mensagens silenciosas das movimentos. Ações envolvendo as mãos, por
pessoas que nos cercam. Apesar de usarmos todas as exemplo, são tão numerosas e reveladoras como as
partes do corpo para transmitir informações, as expressões faciais, e muito mais difíceis de
mudanças nas feições do rosto são o meio mais disfarçar. Quando existe uma contradição
expressivo de enviar uma entre o que estamos falando e as pistas não-
ampla gama de sinais, verbais transmitidas pelo corpo, na maioria
de amor e felicidade das vezes é a linguagem corporal que vale.
até raiva e ódio. As
• t f g f expressões faciais, A M ão e 0 Gesto
As pessoas que costumam deixar
as mãos bem junto do corpo têm
uma tendência para a
introversão. Silenciam suas
necessidades e são do tipo
defensivo. Ao contrário,

Aperto de M ão
U m a p e rto d e m ã o p o d e s in a liz a r d esejo de
d o m ín io g u a n d o se a p re se n ta a m ã o c o m a
p a lm a p a r a b a ix o , s u b m issã o g u a n d o a m ã o é
o fe re c id a c o m a p a lm a p a ra c im a , e ig u a ld a d e ,
c o m o n o c a s o d a fo to . o n d e R o n a l d R e a g a n e
M i k h a i l G o r b a c h e v e stã o c o m a s m ã o s em
p o siç ã o ve rtic a l, tr a n sm itin d o respeito e s im p a tia .

o _
Apontando o D edo
P u n h o fe c h a d o e d ed o
in d ic a d o r e ste n d id o í u m s in a l
bem c o n h e c id o de o rie n ta ç ã o ,
íju e r a p o n ta d o p a r a si m e sm o
o u m o s tr a n d o u m a d ire ç ã o .
S a c u d ir 0 d e d o e n c fu a n to se
a p o n ta p a r a a lg u é m é u m
g e s to d e a g re ssã o . N e s te c a so ,
em (jue 0 d e d o a p o n ta d ireto
p a r a 0 e sp e c ta d o r, ele se to m a
u m a o rde m p le n a de
a u to r id a d e , m a n d a n d o 0
e sp e c ta d o r p r e s ta r a te n ç ã o e
f a z e r 0 g u e e s tá sen d o
o rd e n a d o .

pessoas que fazem gestos largos e movimentam muito


as mãos tendem a ser mais extrovertidas e precisam
de um espaço pessoal mais amplo para acomodar sua
B ênçào
personalidade. Palmas das mãos pouco visíveis ou
L e v a n t a r a m ã o c o m a p a lm a p a r a f o r a j u n t a n d o 0 d e d o
escondidas em bolsos transmitem uma sensação de me'dt '0 e 0 i n d i c a d o r ( u m 0 e s to típ ic o d o s s a c e r d o te s ( J u a n d o
que existe algo de secreto no ar, enquanto mãos v ã o d a r a b ê n ç ã o , (^ue a (J u i a c a b o u d e s e r d a d a p e lo p a p a
J o ã o P a u l o I I . A b ê n ç ã o t r a d i c i o n a l o r t o d o x a é s im i la r , m a s
erguidas com as palmas para fora indicam abertura e
0 p o le g a r e 0 a n u l a r f i c a m c r u z a d o s s o b r e a p a lm a .
sinceridade. Historicamente, mãos bem abertas
sempre demonstraram que a pessoa é digna de palmas voltadas para baixo, o sinal transmitido
confiança e não carrega armas. Braços estendidos têm é de calma. Um só braço estendido, com a mào
grande variedade de significados, dependendo da voltada para cima em forma de concha é um
posição das mãos. Se a palma estiver voltada na bem conhecido gesto de esmolar, mas se os dois
direção do oponente, o gesto transmite rejeição ou braços estiverem estendidos, vemos uma forma
sinaliza "pare aí" ou "mantenha distância". Com as de convite ou boas vindas.

A M ão na Arte
Ao LO N G O D O S SÉCULOS, A M ÃO TEM SIDO USADA NAS
ARTES C O M O UM SÍMBOLO DE CO M UNICA ÇÃ O,

D e s d e a s p in t u r a s p r é - h is t ó r ic a s n as p a re d e s d e c a v ern as,
a t é n o s m a is b e l o s q u a d r o s e e s c u ltu r a s , a m à o te m s id o u s a d a
c o m o u m s ím b o l o d e c o m u n ic a ç ã o . P o s i ç õ e s e s p e c i a is d o s
d e d o s o u g e s to s d e m ã o , tí p ic a s d e c a d a é p o c a e c i v ili z a ç ã o ,
v ê m p a s s a n d o m e n sa g e n s c a p a z e s d e s e r p r o n ta m e n te
r e c o n h e c i d a s p e l o s q u e e n t e n d e m o s im b o l is m o . N o A n tig o
E g ito e n a a r t e s e m ític a , p o r e x e m p lo , o p o d e r c e le s ti a l é
r e p r e s e n t a d o p o r u m a m à o p i n t a d a n o c é u . N a s p in t u r a s
e u r o p é i a s m u i to s r e t r a t a d o s m o s tr a m s u a c r e n ç a n a S a n tís s im a
T r i n d a d e e s t e n d e n d o o p o le g a r , i n d i c a d o r e m é d i o p a r a c im a ,
A C entelha da V ida c o m a p a l m a v o l t a d a p a r a a f r e n te . O s p i n t o r e s e e s c u l to r e s
N o teto d a C a p e la S is tin a . n o V a tic a n o , M ic h e la n g e lo p in to u D e u s tr a n sm itin d o r e c e b ia m o r i e n t a ç õ e s p o r e s c r i to , e x p l i c a n d o c o m o d e v e r í a m
a ce n te lh a d a v id a p a r a a m ã o in erte d e A d ã o p o r m eio d o SfM in d ic a d o r . O g e sto m o s t r a r as m ã o s . U m d e d o a p o n t a d o p a r a c i m a g e r a l m e n t e
ta m b é m f a z le m b ra r 0 to g u e d e u m c u r a d o r r e sta u ra n d o a s a ú d e d e u m d oente. s ig n if ic a u m s in a l d o p o d e r m a io r d e D e u s q u e e s t á n o c é u .
! 8 IN T R O D U Ç Ã O

© -------------- ----------------
o S inal de "V"
O s in a l de ' V c o m os d e d o s m é d io e
in d ic a d o r e m o s tr a n d o a s c o s ta s d a m ã o ,
u m a n tig o g e s to de in su lto , tem ra iz e s n a s
g u e r r a s d a Id a d e M é d ia . N a b a ta lh a de
A g in c o u r t, em i 4 i 5 , o s fr a n c e s e s
c o r ta v a m esses d e d o s d o s arcfueiros ingleses
c a p tu r a d o s p a ra n u n c a m a is u sa re m 0
a r c o e a fle c h a . N o s c o m b a te s, os
a rq u e iro s ingleses s a c u d ia m o s ded o s
in ta c to s p a r a os so ld a d o s fr a n c e s e s n u m
g e s to de d e sa fio e d e sp rezo .

SÚPLICA
A p o s t u r a tr a d i c i o n a l p a r a a p r e c e é j u n t a r a s p a lm a s d a s m ã o s .
A s v e z e s , o s p o le g a r e s se c r u z a m , s i m b o l i z a n d o a s u b m is s ã o d a v o n t a d e
a o b e m m a io r . E n t r e t a n t o , g u a n d o 0 g e s to é f e i t o f o r a d o c o n te x t o
r e lig io s o t o m a - s e u m s i n a l d e s ú p l i c a o u te n t a t i v a d e p e r s u a s ã o .

Aperto de M ão tem uma personalidade fraca e submissa. Um aperto


Tocar uma pessoa ou segurá-la pela braço é uma de mão forte marca o tipo dominante e agressivo. A
hostilidade e a intimidação estão presentes quando
convenção social aceitável quando se trata de guiar,
uma pessoa aperta a mão da outra com uma pressão
dirigir ou atrair a atenção de alguém. Todavia,
tocar ou segurar a mão é um gesto mais que chega a causar dor ou desconforto. Interesse e
atração são revelados por um aperto de mão mais
pessoal e em geral só acontece entre
longo do que o normal.
pessoas que se conhecem.‫־‬A exceção é o
aperto de mão. Gestos de M ãos e Dedos
Apesar de ser essencialmente
Muitos gestos envolvem o uso de um ou mais dedos.
um gesto de cumprimento ou
O indicador é o mais flexível e versátil na
boas vindas, o aperto de
comunicação não-verbal. Por ser o dedo que mostra o
mão transmite um
ego, considera-se apropriado que ele seja usado para
número muito grande de
apontar ou chamar a atenção para si mesmo, ou
informações sobre cada
sacudi-lo para enfatizar uma declaração, para ameaçar,
um dos indivíduos e a
advertir, mostrar raiva ou desprezo. A maioria dos
relação que terão um
gestos obscenos ou grosseiros são feitos com os
com o outro. A pessoa
dedos, como o sinal de estender o dedo médio e
que estende uma
movimentar a mão fechada que está se difundindo
mão flácida
pelo mundo como um insulto de cunho sexual.
provavelmente
O dedo anular não participa de muitos gestos, talvez
por ser incapaz de manter-se ereto sem a ajuda dos
O Aceno
U m ^ e s to d e p a r tid a o u vizinhos. O dedo mínimo levantado costuma ser
d e c h e c a d a , 0 a c e n o to m a associado à afetação. Nenhum outro dedo,
v á r ia s fo r m a s . N o n o rte
contudo, supera o polegar em importância, pois ele
d a E uropa é com um
b a l a n ç a r la te r a lm e n te a
representa a força de vontade, a determinação
m ã o a b e r ta c o m a p a lm a e o controle, sendo usado numa ampla variedade
v o lta d a p a r a f o r a . N a de sinais presentes em todo o mundo, indicando
I t á lia , p o ré m ; a p a lm a
f i c a n a v e r tic a l e o s d e d o s
desde ordens até confirmação, de insulto a uma
a b re m e fe c h a m . exibição de superioridade.
A MÃO NA C O M U N IC A Ç Ã O I 9

A Linguagem da M ão
A M ÃO SEMPRE FOI USADA NA CO M U N ICA ÇÃ O E, PARA ALGUMAS PESSOAS,
É A ÚNICA MANEIRA DE QU E DISPÕEM PARA SEREM ENTENDIDAS,

O USO DOS SINAIS DE MÃO c o m o p a r t e d a c o m u n i c a ç ã o n ã o ‫־‬v e r b a l p o d e s e r d iv i d id o


e m tr ê s a m p la s c a te g o r ia s . A p r im e ir a e n g l o b a a c o m u n i c a ç ã o d i r e t a d o s ig n if ic a d o .
A p e r t a r o d e d o i n d i c a d o r c o n t r a o lá b io , p o r e x e m p lo , tr a n s m i t e u m a o r d e m d e
s ilê n c io . A s e g u n d a c a t e g o r i a a b r a n g e o s m e c a n is m o s r e g u l a d o r e s d e u m a c o n v e r s a o u
in t e r a ç ã o . A s p is ta s f o r n e c i d a s p e l o c o r p o a j u d a m o d i á l o g o a flu ir, a c e le r a r , r e t a r d a r
o u , n o c a s o d a m ã o le v a n ta d a , a i n t e r r o m p e r p a r a , p o r e x e m p lo , d a r o p o r t u n i d a d e d e
o u tra p e s s o a e n tr a r n a c o n v e rs a . A te rc e ira c a te g o ria d e s c re v e e x p re s s õ e s o u
s e n ti m e n t o s , c o m o c o ç a r a c a b e ç a
O s N ativos Americanos p a r a m o s t r a r p e r p l e x i d a d e o u le v a r a m ã o
A lin g u a g e m p o r s in a is p e rm ite a a b o c a p a r a s in a l iz a r u m s u s to . A p e s s o a
c o m u n ic a ç ã o à d is tâ n c ia . E n tre os ín d io s g e r a l m e n t e u s a e s s e s g e s to s d e
a m e r ic a n o s , 0 b a la n ç a r d o s d e d o s in d ic a d o re s m a n e ir a s u b c o n s c i e n t e e a r e a ç ã o a e le s
s in a liz a c o m p re e n sã o e c o n fir m a ç ã o . ta m b é m é s u b c o n s c ie n te .

A L inguagem dos S u r d o s - mudos


N a lin g u a g e m v i s u a l d o s s u r d o s - m u d o s é a m ã o q u e
f a l a . A s p a l a v r a s s ã o c o m u n i c a d a s p o r g e s to s d e
m ã o s e b r a ç o s , o u s o le tr a d a s c o m s in a is e s p e c ia is d o s
d e d o s p a r a c a d a le tr a d o a lfa b e to . N o d e s e n h o ,
0 n o m e d a a u t o r a n a lin g u a g e m d o s d e d o s.

V itória
Diferenças Culturais O " V " c a r a c te r ís ti c o d e W i n s t o n

Quando se estudam os gestos e a linguagem C h u r c h ill, s i g n i f i c a n d o v i t ó r i a , e 'h e m


d ife r e n te d o " V " in s u ltu o s o d o s a n t i g o s
corporal, é importante sempre ter em mente as a r q u e i r o s in g le s e s . A m ã o é le v a n t a d a c o m
diferenças culturais, porque certos sinais e gestos a p a lm a p a r a f o r a e i n d ic a q u e n ã o
diferem de nacionalidade para nacionalidade h á n a d a a e s c o n d e r . O g e s to é

e de raça para raça. O polegar estendido de quem


pede carona na estrada é reconhecido como uma
solicitação na maior parte do norte da Europa, mas
em certas regiões da Grécia o gesto é malvisto e
tomado como um insulto muito
pessoal. Pouquíssimos
sinais são considerados
universais porque em
geral derivam de culturas
diferentes.

O D edo em R iste
T a l c o m o 0 b a la n ç a r á a c a b e ç a , 0 J e J o em riste
m o v e n d o -s e d e u m la d o p a ra 0 o u tr o s ig n ijk a
" n ã o " . T o d a v ia , s a c u d i r a m ã o to d a c o m 0
d e d o em riste ^ e r a lm e n le a c o m p a n h a u m a
a d v e r tê n c ia v e rb a l, em e sp e c ia l ifu a n d o 0 ^ e s to
e fe ito p o r u m a d u lto e d ir ig id o a u m a c r ia n ç a .
0‫כ‬ IN T R O D U Ç Ã O

A A natomia da M ão
do século 1,
ALENO, O FAMOSO M ÉDICO GREGO um verdadeiro equipamento de alta tecnologia,
G foi o primeiro cientista a estudar e
descrever as funções da mão, pois ficou
capaz tanto de fortes apertos como das mais
delicadas e precisas manipulações. A habilidade
impressionado com sua incrível capacidade de de gerarmos uma ampla gama de movimentos
tocar, sentir, pegar e manipular. De fato, a mão juntando a ponta do polegar com a ponta dos
é a parte mais versátil do corpo humano. outros dedos, aliada à imensa sensibilidade
A combinação de 27 pequenos ossos e 37 músculos das polpas digitais, é que faz de nossas mãos
ligados a eles por meio de tendões faz da mão instrumentos únicos na natureza.

Sentido do T ato
o NOSSO SENTIDO DO tato é muito FALANGE MÉDIA

intenso nas m ãos porque nelas


existe um grande número de nervos
sensoriais com receptores de toque,
concentrand o-se especialm ente na
FALANGE
ponta dos dedos. Tem os em média PROXIMAL
nas mãos cem term inais nervosos
por centím etro quadrado, enquanto
nas partes m enos sensíveis do corpo
a contagem é de cin co terminais
nervosos por centím etro quadrado.

O s O s s o s DA M ã o
A m ã o e f o r m a d a p o r 2 7 ossos, d o s
(!u ais o ito e s tã o s itu a d o s n o p u n h o o u
c a r p o , o r g a n iz a d o s em d u a s file ir a s
h o r i z o n ta is in te r lig a d a s , d e m o d o a
p e r m itir a a r tic u la ç ã o e a a tu a ç ã o d o
c o n ju n to c o m o a m o r te c e d o r d e choc!ues.
D o p u n h o , c in c o o sso s m e ta c ã r p ic o s PISIFORME
a b re m - s e em le g u e p a r a f o r m a r a p a lm a
PIRAMIDAL
d a m ã o e v ã o se j u n t a r à s c a to r z e
fa la n g e s , g u e se d iv id e m em tr fs p a r a SEMILUNAR

c a d a d e d o e d u a s p a r a 0 p o le g a r . RÁDIO ( o s s o D O BRAÇO) CÚBITO ( o s s o DO 6RAÇ0)


A ANATO M IA DA MAO 2 1

E strutura da P ele As U nhas


A PELE, O MAIOR ÓRGÃO do nosso corpo, é formada por duas A s PONTAS DOS DEDOS, por serem as partes mais
camadas, uma externa, a epiderme, e a derme que fica sob ela, onde sensíveis da mão, precisam ser protegidas e essa é a
se encontram os vasos sanguíneos, os folículos pilosos, as glândulas função das unhas. Elas são feitas de queratina, uma
sudoríparas e sebáceas, e os proteína também encontrada nos pêlos, produzida
terminais nervosos. Nas costas na parte interna da unha. Ao ser secretada, a
da mão a pele é fina e pode queratina é mole, com aspecto de gel, e vai
ME apresentar pêlos, enquanto na endurecendo à medida que avança da matriz
palma é mais espessa e está sobre o leito da unha até chegar à ponta do dedo.
coberta de dobras e sulcos As unhas levam cerca de
‫״״‬ formando desenhos . seis meses para crescer
da cutícula até a
borda do dedo.

VEIA CUTfCULA

ARTÉRIA LEITO DA UNHA

MUSCULO GLÂNDULA SEBÁCEA


ERETOR DO PÊLO RA12 DA UNHA

- ‫■ « ז‬

T i- ^ .

0 LOMBRICAL

PRIMEIRO LOMBRICAL

PRIMEIRO
INTERÓSSEO DORSAL

ABDUTOR DO POLEGAR

FLEXOR CURTO DO
POLEGAR

O s M ú scu lo s da M ão
A j o r q a à a m ã o te m o r ig e m mos

m ú s c u lo s d o b r a ç o . O s te n d õ e s
ch egam ao p u n h o p a ssa n d o
s o b u m a f a i x a f i b r o s a c!ue e n v o lv e
os ossos c á r p ic o s e d e p o is a b r e m - s e
em f o r m a d e le g u e , p r o s s e g u in d o
a te 0 a lto d a p a lm a . O s d e d o s se
d o b r a m d e v id o a u m g r u p o d e
te n d õ e s c o n t r o l a d o s p e lo s m ú s c u lo s
s itu a d o s n a b a s e d o s d e d o s.

J2)
' •T ‘

;
p p
.
^ ■

I
A Mão
Existem mãos de todos os tipos e tamanhos,
mas não há duas iguais. Sua mão é única efunciona
como uma assinatura extremamente pessoal.

C omo Ler a M ão • O Formato da M ào


Os M ontes • O C ontorno da M ão
Os D edos • A Ponta dos D edos e A s Falanges
O Polegar • As U nhas • As Impressões D igitais
As C ristas C utâneas Palmares
4‫ב‬ A MÃO

C om o Ler a M ão
d a m ã o a té a m e n o r lin h a cada característica da sua mão contém valiosas
D
esd e o fo rm ato

d a p a lm a , d o s d e s e n h o s f o r m a d o s p e la s informações sobre sua pessoa, Um dos melhores


o n d u la ç õ e s d a p e le n a p o lp a d o s d e d o s a té modos de começar a acessar essas informações é
a s lin h a s h o r iz o n t a is e n c o n t r a d a s n o s e u p u ls o , usar uma impressão da palma da mão.

C o m o Fazer uma Impressão da M ão


F a z e r i m p r e s s õ e s da mão é um trabalho que costuma recompensados. Naturalmente, sempre ajuda termos o
resultar em sujeira e frustração, especialmente quando equipamento certo, mas com alguma criatividade você
algumas áreas ficam em branco e os dedos se encontrará materiais substitutos dentro de sua própria
movimentam, borrando a tinta. Todavia, se você casa. Uma capa de revista brilhante, por exemplo,
reservar um pouco de tempo para aprender e pode substituir a placa de vidro e um rolo de massa
aperfeiçoar a técnica, no final seus esforços serão fará o papel do rolinho de impressão.

-----------------------------M a t e r i a l ------------------------------------------------
TINTA D f IMPRESSÃO CANETA DE
• T i n t a d e im p r e s s ã o s o lú v e l e m á g u a • R o lin h o d e im p re s sã o d e 10 cm
SOLÚVEL EM ÁG U A . / PON TA POROSA
• P la c a d e v i d r o o u d e f o r m i c a • L á p is d e p o n t a a f i a d a o u u m a c a n e t a
• F aca d e c o z in h a d e p o n ta p o ro s a
• F o lh a s d e p a p e !

.
á g u a p o r q u e s e r á m a is fá c il d e la v a r
c o m á g u a e sa b ã o . O u tra s
tin ta s ta lv e z p re c is e m d e
s o lv e n t e s e s p e c í f ic o s . .

FOLHAS DE PAPEL

PLACA DE VIDRO
O U DE FÓRMICA

C o m e c e a e s p a lh a r a tin ta c o m o P asse o r o lin h o

2 ro lin h o p a ra c o n s e g u ir u m a c a m a d a
f in a e u n i f o r m e n a s u p e r f í c i e d a b o r r a c h a .
3 c o b e rto d e tin ta na
m ã o , c o m e ç a n d o d o p u ls o
C o n tin u e ro la n d o a té o b te r u m a e in d o a té a p o n ta d o s
p e l íc u l a s e m b o l h a s . S e a t i n t a e s t i v e r d ed o s. A pesar de nem
m u i t o e s p e s s a , e la n ã o m o s t r a r á a s s e m p r e s e r p o s s ív e l, te n te
lin h a s d a m ã o . re c o b rir to d a a p a lm a n u m a
ú n ic a p a s s a d a p a ra e v ita r
a s o b r e p o s iç ã o d e tin ta .
S e a c h a r n e c e ssá rio , p asse
o ro lin h o n a s b o rd a s d a
p a lm a e d o s d e d o s , e
r e to q u e a lg u m a á re a q u e
n ã o f ic o u b e m c o b e r ta .
C O M O LER A M Ã O 25
--------------------Q

A LMINA D A FACA
EMPURRA O PAPEL A IMPRESSÃO é
CONTRA A PALMA A IMAGEM
INVERTIDA DA
MÃO, DE M O DO
QUE A
IMPRESSÃO DA
M ÃO ESQUERDA
FICARÁ CO M O
POLEGAR
APO NTAND O
PARA A DIREITA
E VICE-VERSA

B a la n c e d e iic a d a m e n te a E n fie a lâ m in a d a fa c a s o b
4 m ã o p a ra s o ltá -la b e m e
p ro c u re re la x a r as ju n ta s d o s
5 o p a p e l e d e s Iiz e -a p a ra
b a ix o d a m ã o . C o m e la , a p e r te
d e d o s. C o lo q u e a m ã o s o b re o le v e m e n te o p a p e l c o n tr a a
p a p e l , n a p o s i ç ã o m a is c ô m o d a s u p e rfíc ie d a m ã o . S e a
p o s s ív e l, e a p e r te - a le v e m e n te im p re s s ã o n ã o e s tiv e r n ítid a ,
c o n t r a a f o lb a . v ir e a m ã o p a ra c im a e a p e rte
u m a f o l b a d e p a p e l c o n t r a e la .

AS UNHAS

6 Agora desenhe o
contorno de sua mão.
Mantenha o lápis ou a caneta
APARECEM
PERFEITAMENTE
NUMA IMPRESSÃO
CORRETA
o mais perto possível da borda
e prolongue a linha por 2-3 cm
no comprimento do pulso,
,
v o c ê é d e s tr o o u c a n h o to . R e p ita e s s e
p r o c e d i m e n t o e m to d a s a s im p r e s s õ e s d e
m ã o s d e a m i g o s e p a r e n t e s q u e v o c ê f iz e r .

C o m o T irar uma Impressão D igital


N a a n á l is e d a m ã o É im p o r t a n t e p o d e r e s tu d a r o im p r e s s ã o s ó d o p o l e g a r e d e s e n h a r s e u c o n t o r n o
p o le g a r , m a s e l e r a r a m e n t e a p a r e c e b e m q u a n d o s e f a z q u a n d o s e p r e t e n d e f a z e r u m p e r f il c o m p l e t o d e
a im p r e s s ã o d a p a lm a . P o r is s o , é ú til tir a r u m a p e r s o n a l i d a d e [ver página 40).

ALMOFADA DE CANETA DE
CARIMBO ‫ץ‬ PONTA POROSA

acom odar o dedo. D esenhe o


c o n to rn o d o d e d o e escrev a se é
d o p o l e g a r e s q u e r d o o u d ir e i t o .

— M a t e r i a l -------------- C u b ra a p o lp a d o p o le g a r É a c o n se lh á v e l q u e a
P o d e s e r o m e s m o q u e fo i
u s a d o n a im p re s sã o d a m ã o .
Í com um a cam ada bem
fin a d e tin ta u s a n d o o r o li n h o
2 i m p r e s s ã o d o p o l e g a r s e ja
fe ita n a m e s m a f o lh a o n d e e s tá
.U m a a l m o f a d a d e c a r i m b o é o u , se e s tiv e r u s a n d o u m a a im p re s s ã o d a p a lm a
u m a b o a a l t e r n a t i v a , m a s ta l v e z a lm o fa d a d e c a rim b o , v ire o c o rre s p o n d e n te (e sq u e rd a ou
a tin ta te n h a d e s e r re m o v id a d e d o d e u m la d o p a ra o o u tr o , d ire ita ), m a s v o c ê ta m b é m p o d e A IMPRESSÃO
c o m u m s o lv e n te e s p e c ia l. p a ra c o b r i r to d a a p o lp a . fa z ê -la n u m a f o lh a s e p a r a d a . DIGITAL DO POLEGAR
ESTÁ CLARA
26 A MÀO

o~-

‫ ס‬Formato da M ão
formato da mão e
P R E N D E R A ID E N T IF IC A R O seres humanos, do ponto de vista do formato da
A decidir em, qual categoria ela deve ficar é palma e comprimento dos dedos, se encaixam em
^ uma das mais importantes tarefas da arte da quatro categorias distintas. Cada uma dessas
quiromancia. O formato da mão determina o categorias, chamadas de Terra, Ar, Fogo e Agua,
caráter básico do indivíduo e constitui o primeiro abrange um conjunto de características comuns a
tijolo da estrutura do perfil pessoal. As mãos dos todos os membros pertencentes a esse grupo.

A M ão T erra
As MÀOS QUE PERTENCEM à categoria Terra têm palma sao os primeiros a arregaçar as mangas e começar
quadrada e dedos curtos. Conhecida como a mão qualquer tarefa que lhes for apresentada. Eles tendem a
"prática", ela é associada às pessoas sólidas e sensatas que ser um tanto convencionais e têm grande apego à
encaram a vida de frente e sem baboseiras. Os donos de tradição. Como amigos e amantes são totalmente
mãos Terra nunca hesitam diante de um trabalho árduo e confiáveis e emocionalmente estáveis.

A M ã o d o F o t ó g r a fo O s D edos
E m b o r a a m ã o T e r r a a p o n t e u m a p e s s o a p r á t ic a , c o m O s á e â o s d a m ã o T e r r a s ã o m a r c a n te m e n te
f r e q ü ê n c ia e l a é e n c o n t r a d a ta m b é m e m in d i v íd u o s c u r to s e r e v e la m a f a c u l d a d e d e te r
a l t a m e n t e c r ia tiv o s . A r tis ta s , m ú s ic o s e t o d o s a q u e le s q u e in tu iç õ e s , m a s ta m b é m i n d ic a m u m a
e x e r c e m s u a c r i a ti v id a d e e m ta r e f a s q u e e x i g e m u m a p r o p e n s ã o p a r a a im p a c iê n c ia .
g r a n d e d e s tr e z a m a n u a l g e r a l m e n t e
a p re s e n ta m m ã o s c o m o fo rm a to T e rra .
As L inhas da P alma
U m a m ã o c o m f o r m a t o T e r r a g e r a lm e n te tem
A M ÃO TERRA TEM PALMA
Q UADRADA E DEDOS p o u c a s l i n h a s n a s p a lm a s , m a s e s ta s se
CURTOS , a p r e s e n ta m f o r te m e n te m a r c a d a s e b a s t a n te
p r o f u n d a s . A l i n h a d a c a b e ç a , em e s p e c ia l,
c o s tu m a s e r r e ta .

POUCAS UNHAS,
MAS BEM MARCADAS

O s A m a n t e s da N a tu r ez a
P e sso a s c o m m ã o s T e r r a d e te s ta m
S t e v e n S p ie l b e r g f ic a r f e c h a d o s e m c a s a . G o s t a m d e a r
A s m ã o s T e r r a d e S te v e n S p ie lb e r g c o n fir m a m seu f r e s c o e e s p a ç o s a m p lo s . S e n t e m - s e
je ito m e tó d ic o d e tr a b a lh a r e te s te m u n h a m s u a m a is c o n f o r t á v e i s n a s á r e a s r u r a is d o
e n e rg ia in e s g o tá v e l. E sse s fa to r e s , a lia d o s à s u a q u e n a c i d a d e , p o is p r e f e r e m e s t a r
g e n ia lid a d e , 0 t o m a m u m m e stre em se u o fíc io . p r ó x im a s d a te r r a e d e s f r u t a r d e u m
re la c io n a m e n to c o m a n a tu re z a .
o FORM ATO DA M AO 27

— ----------------- ‫ס‬

A Mão A r
A MÃO DA CATEGORIA A r t a m b é m t e m p a lm a q u a d r a d a , uma mente aguda e inquisitiva. Estão sempre no
m a s o a s p e c to c a r a c te r ís tic o é o c o m p r im e n to limiar do tédio e precisam de constante estimulação
d o s d e d o s , b e m m a is l o n g o s d o q u e o s d a T e rra . intelectual, o que significa que os donos de mãos Ar
As pessoas que pertencem ao grupo Ar vivem detestam a rotina e anseiam permanentemente por
em grande atividade mental. São inquietos e possuem variedade e mudança.

A M âo do E s c r ito r
C o m u n ic a ç ã o é a p a la v ra -c h a v e p a ra a p e s s o a d e
A r e m u ito s d o s q u e p e r te n c e m a e s te g r u p o »
tra b a lh a m n o c a m p o e d ito ria l, n o jo rn a lis m o ,
e s t u d a m i d i o m a s , s ã o t r a d u t o r e s o u e s c r i to r e s .
P e sso a s c o m m ã o A r s ã o e x c e le n te s ta m b é m
n o c a n to .

O s D e d o s ^----------
A p e s a r d a p a lm a d a m ã o A r
se r c ju a d r a d a , o s d e d o s
lo n g o s e f i n o s t o m a m A M â o M e r c u r ia l
a m ã o m a io r e lh e d ã o u m a E q u i p a m e n t o s d e a l ta
a p a r ê n c ia e le g a n te . te c n o lo g ia fa z e m a d e líc ia
A p o n ta d o s d e d o s ^ d o s q u e p o s s u e m m ã o s A r,
c o s tu m a se r s u a v m e n t e q u e tê m ta le n to p a ra a
a r r e d o n d a d a o u c ô n ic a . in fo rm á tic a e m a n tê m - s e s e m p re
a p a r d a s ú ltim a s n o v id a d e s .

C l in t E a s t w o o d
A m o ç ã o c o n tr o la d a d a c a te g o r ia A r e sta
A s L in h a s d a P alm a p re se n te n o s p ape 'is cfue C lin t E a s tw o o d
D e u m m o d o g e r a l, a p a lm a d a r e p re se n to u . O in te re sse p e la p o lític a
m ã o A r re v e la lin h a s n ítid a s e ta m b é m é u m a c a r a c te r ís tic a d o tip o A r .
b em d e fin id a s . A p e s a r de
m u ita s v e ze s te r u m a a p a r ê n c ia
m a is f i n a d o (Jue a m ã o T e r r a ,
a p a lm a d e A r a p re s e n ta u m
a s p e c to f i m e e r o b u s to .

Desenvolvimento Embrionário das Linhas


Os BEBÊS VÊM A O M U N D O C O M A M AIO R PARTE DAS LINHAS IM PORTANTES

JÁ FORMADAS E IMPRESSAS NA PALMA DAS M ÃOS.

AS TRÊS LINHAS PRINCIPAIS, a d o c o r a ç ã o ,


a d a c a b e ç a e a d a v id a , s ã o f o r m a d a s n o
t e r c e i r o m ê s d e g e s ta ç ã o . S u a e s tr u t u r a é
d e f i n id a p e l o m o d e l o g e n é t i c o d o D N A .
D e f e i t o s n o s c r o m o s s o m o s , a n o r m a li d a d e s
c o n g ê n ita s o u q u a lq u e r o u tra fa lh a n o
p r o c e s s o d o d e s e n v o l v i m e n t o f e ta l n e s s e
p e r í o d o a f e t a r á o f o r m a to d a s lin h a s .

S em pre em M u t a ç ã o
A p e s a r d e a s p r i n c i p a i s li n h a s d a m ã o j á
e s ta r e m f o r m a d a s p o r o c a s i ã o d o n a s c im e n to ,
e la s c r e s c e m e m u d a m a o lo n g o d a v id a .
r 8‫ב‬ A MAO

A MÃ0 Foco
A MÃO F o g o é caracterizada por uma palma longa e vida tranquila, gostam de viver perigosamente
dedos comparativamente curtos. As pessoas que e adoram estímulos e desafios. Fortes, positivas
possuem esta mão mostram tendência para serem e carismáticas, tudo o que se propõem a realizar
vivazes e dinâmicas, com uma natureza jovial, é executado com zelo e paixão. Os indivíduos com
entusiástica e despreocupada. Não suportam uma mãos Fogo são líderes naturais.

A M ào do At l e t a
Im p e lid a s p o r u m a n e c e s s id a d e
d e " a d re n a lin a " , a s p e s s o a s c o m
m ã o F o g o s ã o m u ito a tiv a s e
e s tã o e m c o n s ta n te m o v im e n to .
C o m o tê m v ita lid a d e e m
e x c e s s o , m u ita s c a n a liz a m su as
e n e rg ia s p a ra o s e s p o rte s , o n d e
o b tê m e x c e le n te s re s u lta d o s ,
c h e g a n d o a q u e b ra r re c o rd e s.
D e v id o a o c o n s ta n te im p u ls o d e
s u p e r a r lim ite s , s ã o p r o p e n s o s a
a c id e n te s e
fe rim e n to s .

A M ão E x t r o v e r t id a
O s in d iv íd u o s q u e tê m m ã o d a
c a te g o ria F o g o s ã o e x tro v e rtid o s
A s L in h a s p o r e x c e lê n c ia e s e n te m -s e
DA P alma m e lh o r q u a n d o e s tã o n o c e n tro
A m ã o F o g o c o n té m v á r ia s d as a te n ç õ e s . P o ssu em u m a
lin h a s d e fin id a s e fo r te s , e a ó tim a d is p o s iç ã o e a fe ta m to d o s
p a lm a a p a r e c e b e m o c u p a d a , à s u a v o lta c o m s e u ilim ita d o
m a s n ã o em e x c e s s o , p o r e n t u s i a s m o p e l a v id a . A l e g r e s e
lin h a s s e c u n d á r ia s . s e m p r e p r o n to s a se d iv e r tir ,
c o s t u m a m s e r a a l m a d a f e s ta ,

L iza M innelli
0 te m p e r a m e n to d r a m á t i c o e m a g n é tic o
d a s p e s s o a s g u e tê m m ã o s F o g o g e r a lm e n te
e n c o n tr a u m a v á l v u l a d e e s c a p e n a t u r a l n o
m u n d o d o e n tr e te n im e n to , a g u i r e p r e s e n ta d o
p o r L i z a M i n n e l l i . M a s , c o m o s e r ia d e e s p e r a r ,
e s tr e la s d o tip o F o g o tê m d e se p r e c a v e r p a r a
n ã o se g u e im a r e m d e p r e s s a d e m a is .
r o F O R M A T O

...................................
D A M Ã O 1 9

f Pa lm a s a l o n g a d a s de dedos , a c o m pa n h a d a s
A MÃO Á gua
e da música está repleto de donos de mãos Água.
compridos, são características da mão Agua. Pessoas com esse tipo de mão geralmente são
Sensibilidade é a palavra-chave deste grupo. Nele cultas e refinadas, de grande bom gosto, mas também
se incluem pessoas bondosas e criativas, artistas são desligadas e têm tendência de viver com a
e poetas, músicos e visionários. O mundo das artes cabeça nas nuvens.

A M ão do Astró lo g o
A s p esso a s q u e p e rte n c e m ao g ru p o Á g u a são as m e n o s
O s D e d o s __________ m a t e r i a l i s t a s d a s q u a t r o c a t e g o r i a s e t e n d e m a a g i r m a is
A m ã o A r e x ib e d e d o s p e la in tu iç ã o e e m o ç ã o d o q u e p e la r a z ã o . B em a fin a d o s
lo n g o s e f i n o s , g e r a lm e n te c o m s e u s u b c o n s c ie n te , m u ito s p o s s u e m p o d e r e s p s íq u ic o s
c o m p o n ta c ô n ic a , e in te r e s s a m - s e p o r te m a s p s ic o ló g ic o s o u e s p iritu a is ,
ch eg a n d o ã s ve ze s a ta n to o r to d o x o s c o m o a lte rn a tiv o s .
se re m p o n tu d o s . D e d o s
com andos s ã o s in a l de
p a c iê n c ia e d e
p r e o c u p a ç ã o c o m d e ta lh e s .
D iana, P rincesa de G ales
A a p a r ê n c i a a l o n g a d a e g r a c i o s a d a m ã o A g u a re fle te
e le g â n c ia e e s tilo . A s p e s s o a s d e s s e g r u p o s ã o
i n v a r ia v e lm e n te c h ig u e s e m u i t a s se s e n te m a t r a í d a s p e lo
c a m p o d a c o s m e 'iic a o u d a m o d a .
o n d e se d e s ta c a m c o m o m o d e lo s
o u d e s e n h is ta s . A b e le z a
c lá s s ic a e a s o fis tic a ç ã o d a
p r in c e s a D i a n a e r a m
u m a en carnação
p e r fe ita d e to d a s c
c a r a c te r ís ti c a s d a
m ão Á gua.

As L inhas
DA P alma
A p a lm a d a m ã o
A g u a te m a DEDOS LON GOS E
c a r a c te r ís ti c a d e Sf m o s tr a r RNOS, TÍPICOS DA
M ÃO ÁG U A
c o b e r ta d e u m a p r o f u s ã o d e
li n h a s f i n a s , f o r m a n d o te ia s ,
te s te m u n h o d a n a t u r e z a
e m o t iv a d o d o n o d a m ã o .

A M â o S e n s ív e l
V u ln e r á v e is e m u i t o e m o t i v o s ,
o s in d i v í d u o s q u e t ê m m ã o Á g u a
e n c o n t r a m d i f i c u l d a d e e tp
e n f r e n t a r a s p r e s s õ e s d a v id a
m o d e r n a . F e it o s p a r a v i v e r e m
u m r i t m o m a is t r a n q ü i l o , n ã o
g o s ta m d e s itu a ç õ e s c o m p e titiv a s
e fu n c io n a m m e lh o r e m u m
a m b ie n te s o s s e g a d o . C o r d a to s
e im p r e s s i o n á v e i s , p o d e m
a p re s e n ta r p o u c a c a p a c id a d e
d e fa z e r u m ju lg a m e n to
in d e p > e n d e n te .
3 0 A M A O O S M O N T E S 3 1

O s M ontes Os M O N T E S
O D esenvolvimento d o s M ontes
REPRESEN TA M d e p ó s i t o s d e e n e r g i a e d e s e n v o lv id o o u m a g ro , é p re c is o c o m p a rá -lo c o m os

c o n fo rm e su a e s tru tu ra e fo rm a to in d ic a m as fo rças e o u tro s . U m a m ã o m a g ra , p o r e x e m p lo , te rá m o n te s


verá que os países são apresentados de duas
E V O C Ê A B R IR U M A T L A S ,

S maneiras. Há o mapa físico, que mostra acidentes, como planícies


e montanhas. Este é seguido por um outro, o mapa político, onde
fra q u e z a s d o d o n o d a m ã o n a s q u a lid a d e s a s s o c ia d a s a

e le s . P a ra a v a lia r s e u m m o n te é la r g o d e m a is , b e m
p eq u en o s, m as um o u d o is d e le s p o d e r ã o s e r g r a n d e s o u

m e n o s d e s e n v o lv id o s e m co m p araçã o co m o s o u tro s .

se vêem cidades, estradas de rodagem e estradas de ferro. Agora, abra as U m M o n t e S u b d e s e n v o l v id o

mãos. As linhas das palmas são como as diferentes estradas que foram S e u m m o n te se a p re s e n ta p o u c o monte DA LUA

d e s e n v o lv id o q u a n d o c o m p a ra d o
construídas em um território cujo solo forma uma planície cercada por MONTE DE MERCUR c o m s e u s v iz in h o s , e s tá r e v e la n d o
ESPALHANDO-SE
PARA BAIXO
colinas. Essas colinas recebem o nome de montes da mão. SUBDESEtJVOLVIDO
u m a f a l ta d e e n e r g i a o u i n t e r e s s e
n o a s p e c to re p re s e n ta d o p e lo
d e u s q u e lh e d á o n o m e .

o N ome d o s M ontes
A E S T R U T U R A F ÍS IC A d a p a l m a d a m ã o j á é s u f i c i e n t e p a r a r e v e l a r u m g ra n d e
U m M o n t e S u p e r d e s e n v o l v id o

C o m e x c e ç ã o d o m o n te d e V ên u s, q u e

n ú m e ro d e in fo rm a ç õ e s s o b re v o c ê e s e u c a rá te r. A p a lm a te m n o v e m o n te s n o r m a l m e n t e é m a is d e s e n v o l v i d o d o q u e
o s o u tro s , u m m o n te d o m in a n te re v e la q u e
c e rc a n d o u m a p la n íc ie c e n tra l e c a d a u m d e le s e s tá a s s o c ia d o a u m a s p e c to
a s c a ra c te r ís tic a s a s s o c ia d a s a e le tê m u m a
p a rtic u la r d e su a p e rs o n a lid a d e . O s m o n te s re c e b e ra m nom es d e deuses
p re d o m in â n c ia e x a g e ra d a n a p e sso a .
g re g o s , r e f le tin d o su a s c a ra c te r ís tic a s c lá s sic a s .

M onte de J ú p it e r
L o c a liz a d o em to m o d a b a se d o d e d o in d ic a d o r , 0 m o n te d e J ú p ite r re p re se n ta 0 se n tid o M o nte de Apolo
d e a u to r id a d e e a a u to - e s tim a . S e v o c ê tem a u to c o n fia n ç a e e s tá s a tis fe ito c o m seu m o d o
d e v id a . 0 m o n te ( b em a r r e d o n d a d o . S e ele se e s p a lh a so b re
S itu a d o n a b a se d o d e d o a n u la r , 0 m o n te d e A p o io
é a s s o c ia d o a o ta le n to c r ia tiv o , a p r e c ia ç ã o a r tís tic a
Avalie Seus M ontes
u m a b o a á r e a v o c ê é s o c iá v e l e g e n e r o s o . Q u a n d o é 0 e e m o ç õ e s v ib r a n te s . P e s s o a s a le g re s e o tim is ta s Im a g i n e u m a p a i s a g e m com uma sucessão de suaves
m a io r d e to d o s, s u g e re q u e v o c ê é e x ír e m a m e n te in v a r ia v e lm e n te p o ss u e m este m o n te b e m d e s e n v o lv id o . colinas. Elas são todas do mesmo tamanho e altura? Ou
a m b ic io s o e a u to r itá r io . Q u a n d o e s tá p o u c o d e s e n v o lv id o , s u g e re d e sin te re sse um desses montes domina a paisagem porque é muito
p e la s a r te s . S e . a o c o n tr á r io , p a re c e m a io r d o (Jue os mais largo ou mais alto do que os outros? Será que um
M o nte de Saturno o u tr o s , d e n u n c ia o s te n ta ç ã o e c o n v e n c im e n to . deles é muito mais baixo, formando uma depressão no
A o c o n tr á r io d e to d o s 05 o u tr o s m o n te s, este é m a is
horizonte? O uso dessa analogia ajudará na avaliação dos
fa v o r á v e l q u a n to m e n o s se a p re se n ta d e se n v o lv id o , p o is se f o r M o n te de M e r c ú r io
montes da palma de sua mão porque é vital determinar
m u ito g r a n d e su ge re u m a p e sso a tr is to n h a . L o c a liz a d o so b 0 d ed o E n c o n tr a d o so b 0 d ed o m ín im o , 0 m o n te d e M e r c ú r io
me'dio, 0 m o n te d e S a tu r n o revela seu se n so d e re sp o n sa b ilid a d e . S e f o r
qual a importância relativa de cada um. Abra a mão em
represen ta a c a p a c id a d e d e c o m u n ic a ç ã o . S e f o r b a sta n te
e x c e p c io n a lm e n te g r a n d e , reflete u m a p e sso a s o litá r ia e in fle x ív e l. U m
concha para que os montes fiquem salientes e examine-os
espesso in d ic a u m a n a tu r e z a re c e p tiv a e c a lo ro sa , m a s c ju a n d o
leve a rre d o n d a m e n to revela se n so p r á tic o e a m o r p e la filo s o fia . é p e q u e n o d e m a is su g e re f a l t a de interesse p e la s o u tr a s p esso as.
atentamente. Descubra se existe um monte dominante ou
E x a g e r a d a m e n te g r a n d e é s in a l de ta g a re lic e .
algum que lhe pareça insignificante.
M arte P o s it iv o
S itu a d o n a d o b r a d o p o le g a r. M a r te P o s itiv o representa c o ra g e m , P l a n íc ie de M arte
e n erg ia , e sp írito d e lu ta e se n tid o d e a u to p r e s e rv a ç ã o . S e f o r a c h a ta d o , E s s a á r e a f i c a n o c e n tr o d a p a lm a , c e r c a d a p e lo s n o v e _
in d ic a c o v a r d ia . O p io r, c o n tu d o , é q u a n d o é m u i to g r a n d e , p o is revela m o n te s , e r e v e la q u a l é 0 n ív e l d e c o n tr o le q u e a p e s s o a
c ru e ld a d e e a g re ssiv id a d e . e x e r c e s o b r e s u a s e m o ç õ e s . G o r d a e e x te n s a , i n d i c a g ê n io
MONTE D A LUA
ir a s c ív e l, m a s q u a n d o se a p r e s e n ta m a g r a e f u n d a , s u a A CH ATADO
M o nte de V ênus p e r s o n a lid a d e c a r e c e d e p r e s e n ç a e im p a c to .
£ste m o n te í f o r m a d o p elo s m ú s c u lo s q u e e n v o lv e m a f a la n g e d o p o le g a r. C o m o reflete M u d a n ç a

0 e n tu s ia s m o p e la v id a . seu d e se n v o lv im e n to ( in d ic a d o r d e v ita lid a d e e resistê nc ia. NOS M o n t e s


M arte N e g a t iv o
S a ú d e , v ig o r , im p u ls o s e x u a l e a le g ria d e v iv e r s ã o d e u m m o d o g e r a l a v a lia d o s p e lo seu M o n te s
SiíMíííio n a p e r c u s s ã o ( a b o r d a e x te r n a d a m ã o ) , e n tr e o s m o n te s
fo r m a to e c a p a c id a d e d e a fu n d a m e n to . E s sa á re a c o s tu m a ser bem m a io r d o q u e a d o s o u tro s e x c e p c io n a lm e n te
d e M e r c ú r i o e d a L u a , M a r t e N e g a t i v o f a l a d e in te g r id a d e ,
m o n te s, m a s se ela f o r e x a g e r a d a m e n te d e s e n v o lv id a , m o s tr a lib id o fo r te e c a r á te r p o u c o g r a n d e s m o s tr a m e x c e s s o
r e s is tê n c ia m o r a l e c o r a g e m n a s c o n v ic ç õ e s . E m e s s ê n c ia , e sta
re fin a d o . M a g r a em e x c e sso d e n o ta sa ú d e d e lic a d a . B em a r r e d o n d a d a e p r o p o r c io n a l in d ic a d e i n t e r e s s e n e s s a á re a .
á r e a r e v e la p o d e r c o n s t a n t e e c a p a c i d a d e d e a g i r s o b p r e s s ã o .
T o d a v i a , s e o in t e r e s s e é
c o r a ç ã o c a r in h o s o e te m p e ra m e n to alegre.
d ire c io n a d o p ara
M onte da Lua
o u tro s c a m p o s ,
M o nte de N etuno ^ O moHíe d a L u a é a s s o c ia d o à im a g in a ç ã o e a o in c o n s c ie n te , e re p re se n ta
c o m o te m p o o s m o n te s
D e v id o à s u a p o siç ã o , 0 m o n te d e N e tu n o f a z a lig a ç ã o entre a á re a d a m ã o q u e r ^ e t e 0 c o n sc ie n te e a lig a d a in tu iç ã o e s e n s itiv id a d e p s íq u ic a . R e v e la a e x te n s ã o d o ta le n to a r tís tic o e d a
p > equenos c r e s c e r ã o e o s
a o in c o n sc ie n te , a tu a n d o c o m o u m f iltr o c o lo c a d o entre elas. A p e sso a q u e a p re se n ta u m m o n te d e N e tu n o bem c r ia tiv id a d e . B e m d e s e n v o lv id o , a p o n to d e f i c a r a lto em r e la ç ã o a o p u ls o , f a l a
g r a n d e s d im in u ir ã o .
d e s e n v o lv id o é d o ta d a d e b o a in tu iç ã o , c a r a c te r ís tic a q u e c o s tu m a ser e n c o n tr a d a n o s in d iv íd u o s q u e têm d e c o n h e c im e n to s p s íq u ic o s o u a m o r p e la n a tu r e z a . E x a g e r a d a m e n te g r a n d e
p e r s o n a lid a d e c a r is m á tic a . U m v a le m u ito p r o fu n d o n e ssa á re a reve la f a l t a d e p e rc e p ç ã o d e si m e sm o . m o s tr a d is p o s iç ã o s o m b r ia e m a g r o d e m a is re v e la f a l t a d e im a g in a ç ã o .
0-:
3 ‫ב‬ A MAO

0 ---------- ----

S inais nos M ontes Identificando os Sinais


A M A I O R I A D A S P E S S O A S C O N H E C E as principais Os C IN C O PRINCIPAIS SINAIS encontrados nos montes são:
a estrela, a cruz, a grelha, o quadrado e o triângulo. Cada
linhas das mãos, porque elas são marcas bem
um deles exerce influência sobre a qualidade que o monte
nítidas que, de uma forma ou de outra, todos nós representa. De modo geral, as cruzes e grelhas são sinais
possuímos. Menos chamativos, mas talvez fonte de negativos, simbolizando oposição ou energia desfavorável
maior curiosidade, são os sinais que se encontram dirigida para a área da vida refletida no monte. Estrelas
espalhados por toda a palma. Esses sinais são anunciam boa sorte ou lucro financeiro, enquanto
formados por linhas finas e pequeninas, criando triângulos indicam sucesso acompanhado pela sabedoria.
cinco tipos de desenhos principais. Eles nem Os quadrados são marcas de proteção e podem suavizar o
sempre são perfeitamente formados, mas devem impacto de um acontecimento negativo.
aparecer independentes e bem nítidos sobre os
montes. Sinais similares, mas situados nas linhas da
palma, têm outras interpretações, que são
explicadas em Apresentando as linhas, na página 52.
*X ‫מ‬
Estrela C ruz G relha Q uadrado T riângulo
-A
G relha n o M o nte de M e r c ú r io T r iâ n g u l o no M onte de Apolo
U m a g r e lh a se m pre in d ic a e n e rg ia w íí I T r i â n g u l o s d e n o ta m s u c e s s o , m a s e x e r c e m u m a
d ir e c io n a d a o u d ifu s a e a g u i, n o m o n te d e k t f l u ê n c i a r a c i o n a l n a e sfe ra d e a t i v i d a d e d o Q uadrado no M onte de Saturno
M e r c ú r io . 0 s in a l m o s tr a a ç õ e s d e se stru tu ra d a s n w n te . Q u a n d o 0 t r iâ n g u lo e s tá p r e s e n te , a s A m a io r ia á o s s i n a i s te m e fe ito n e g a tiv o g u a n d o
o u m a l f o c a liz a d a s n o s n e g ó c io s r e g liz a ç õ e s s ã o te m p e r a d a s c o m s a b e d o r ia . s i t u a d o s em S a t u r n o . U m g u a d r a d o n e s s e m o n te ,
P o r ta n to , a f a m a e a f o r t u n a j a m a i s s u b i r ã o à p o r ín t, é u m s i n a l f a v o r á v e l , p r o te g e n d o 0
E st r e l a no M oistte d e ^ I e r c ú r io in d i v í d u o d a s a d v e r s id a d e s p e s s o a is o u f i n a n c e i r a s .
N a m a io r ia d o s m o n ie s a s estre la s
a u g u r a m b o a so r te e^swcesso. £m C ruz n o M onte de J ú p it e r
M e r c ú r io , e la in d ic a d e sta g i^ e n o c a m p o O u t r a e x c e ç ã o à r e g r a , u m a c r u z em
d a c iê n c ia o u d a s f i n a n ç a S í em A p o io , J ú p i t e r n ã o é s i n a l n e g a tiv o , m a s
p re stíg io , e s p e c ia lm e n te l i g a d o v s a rte s; e, r e p r e s e n ta u m r e la c io n a m e n to lo n g o ,
em J ú p ite r , p r e s s a g ia soríeV f e l i z e p le n o d e r e a liz a ç õ e s .
r e a liz a ç õ e s . E m S a tu r n o , c o n tu !
p a r a d ific u ld a d e s n a v id a .
Q uadrado no M onte de J ú p it e r
C r u z em M arte A p e s a r d e n o r m a lm e n te s e r u m s i n a l d e p r o te ç ã o ,
N e g a t iv o 0 g u a d r a d o em J ú p i t e r te m u m s i g n i f i c a d o ú n ic o ,
A c r u z g e r a lm e n te é u m s i n a l c o n h e c id o c o m o 0 Q u a d r a d o d o M e s t r e . O s g u e
n e g a tiv o , g u e s im b o l i z a p o s s u e m e s ta m a r c a s ã o in s tr u to r e s e p r o fe s s o r e s
o p o s iç ã o o u a t r a ç ã o de d e g r a n d e ta le n to .
e n e r g ia s d e s fa v o r á v e is . S i t u a d a
n e s te lo c a l, e la f a l a d e in im ig o s T r iâ n g u l o em
s e c r e to s o u f o r ç a s a n t a g ô n i c a s M arte P o s m v o
N e s te lo c a l, 0 tr iâ n g u lo
G relha n o M o nte de V ênus s ig n ific a a c a p a c id a d e d a
A g r e lh a r e p r e s e n ta a l t o n ív e l d e p e sso a d e c a n a liz a r d e
te n s ã o e u m a c o n c e n tr a ç ã o d e m a n e ira c o n s tr u tiv a s u a fo r ç a
e n e r g ia n ã o d ir ig id a . N o m o n te d e e c o ra g e m fís ic a . Líderes
V ê n u s . m o s tr a u m a e x t r a o r d i n á r i a m ilita re s e a tle ta s c o m esse s in a l
i n t e n s i f i c a ç ã o d a s e m o ç õ e s. p o d e m e sp e ra r ê x ito n a ca rreira .

Estr ela no M onte da Lua


T r a d ic io n a lm e n te , u m a e s tr e la n o C ruz na P l a n íc ie de M arte
m o n te d a L u a a le r ta s o b r e p e r ig o s D e v i d o a o g r a n d e n ú m e r o d e lin h a s
d u r a n t e v ia g e n s . A c r u z ta m b é m tem im p o r ta n te s g u e a tr a v e s s a m a p la n íc ie
in te r p r e ta ç ã o s im i la r . T o d a v i a , se 0 c e n tr a l d a p a lm a , é r a r o e n c o n tr a r u m a m a r c a
s i n a l e s tiv e r d e n tr o d e u m g u a d r a d o , a b e m n í t i d a . Q u a n d o se e n c o n tr a u m a c r u z , e la
p e s s o a s e r á p r o t e g id a d o s m a le s. i n d ic a u m in te r e s s e em m e d i c in a a l t e r n a t i v a o u
te m a s r e la c io n a d o s c o m 0 o c u lto .
OS M ONTES 33

As D ivisões da M ão
O l h e pa ra s u a m ã o e a n a lis e su a e s tr u tu r a . A b a s e d a C a d a á r e a d a m ã o é a s s o c ia d a a u m a s p e c to d e n o s s a v id a .
p a lm a é f o r te e e s p e s s a , o u a p a r te d e c im a é m a io r? D iv id in d o a m ã o e m z o n a s e c o m p a r a n d o se u
T a lv e z a b o r d a d a p e r c u s s ã o ( e x te r n a ) s e ja m a is d e s e n v o lv im e n to , p o d e m o s a v a lia r q u e fa c e ta s d a n o s s a
d e s e n v o lv id a d o q u e a b o r d a o p o s ta , o n d e fic a o p o le g a r . p e r s o n a lid a d e s ã o d o m in a n te s e q u a is a s m e n o s im p o rta n te s .

D uas Z onas T rês Z onas


C o n s c ie n t e In c o n s c i e n t e Z ona Em o c ío n a l

O la d o d a m ã o A m e ta d e e x te r n a A p a r t e s u p e r io r d a m ã o é
o n d e f i c a 0 p o le g a r d a p a lm a a s s o c ia d a a a s p i r a ç õ e s e id e a is .
refere-se à p erce pç ão r e p r e s e n ta a s S e f o r a r e g iã o m a is d e s e n v o lv id a ,
c o n sc ie n te . S e u m o tiv a ç õ e s e r e v e la c!ue 0 i n d i v í d u o e n fr e n ta a
d e se n v o lv im e n to im p u ls o s v i d a c o m u m a v i s ã o in te le c tu a l .
reflete 0 im p a c to g u e a in c o n s c ie n te s .
p e sso a e x erce so b re 0 S u a e s tr u tu r a Z ona P r á t ic a
m u n d o g u e a ce rc a . r e v e la g u a n t a f s s íj e a a r e a o n d e a s
ê n fa s e a p e s s o a e n e r g ia s f í s i c a s
c o lo c a s o b r e 0 e e m o c \o n a \s se
la d o m a is e n c o n tr a m .
in tu itiv o , A f o r ç a d e s ta z o n a
r e c e p tiv o o u r e v e la c o m o a p e s s o a
e s p ir itu a l d a s u a c o n s e g u e e s ta b e le c e r u m
n a tu r e z a . e c fu ilíb r io e n tr e e la s.

Z ona F ís ic a
A b a s e d a m ã o re fle te s e u s d e s e jo s
p r im á r io s . S u a s n e c e s s id a d e s b á s i c a s ,
a s s im c o m o s u a e n e r g ia f í s i c a , e s tã o
a (! u i r e p r e s e n ta d a s .

Q uatro Z onas

Z ona M e n t a l -R a c i o n a l Z ona M e n t a l -I n s t i n t i v a

E m u m a c o n fig u r a ç ã o id e a l, a s g u a tr o z o n a s Q u a n d o e sta z o n a p re d o m in a , a
s e ria m ig u a lm e n te d e s e n v o lv id a s , d e m o d o a n ec e ssid a d e d e e x p re ssa r-se d e m a n e ira
c o m p le m e n ta r u m a s à s o u tr a s c o m p e rfe iç ã o . c r ia tiv a é mMÍío im p o r ta n te p a ra a
N a r e a lid a d e , c o n tu d o , u m a m ã o b em e g u ilib r a d a p e sso a e a c o m u n ic a ç ã o f a z p a rte d e su a
é ra ra e g e r a lm e n te u m a z o n a d o m in a a s o u tr a s . essên cia. E sse tip o d e fo r m a ç ã o c o s tu m a
Q u a n d o p r e d o m in a a z o n a m e n ta l- r a c io n a l, ela se r e n c o n tr a d o n a s m ã o s d e escritores,
d e n u n c ia u m a p e r s o n a lid a d e a m b ic io s a . P o u c o a r tis ta s e c ie n tista s. O s g u e têm essa á re a
d e s e n v o lv id a , s u g e re f a l t a d e a u to c o n fia n ç a p o u c o d e s e n v o lv id a , e n c o n tr a m m e io s
d iferentes, n ã o r e la c io n a d o s c o m a c r ia ç ã o
a r tís tic a , d e c o n s e g u ir a a u to - r e a liz a ç ã o .

Z ona F ís ic a - P r â t ic a
O s a s p e c to s m a te r i a is s ã o Z ona F í s i c a -I n t u i t i v a
o s m o tiv a d o r e s p r im o r d ia i s E s ta z o n a , co 1‫ ״‬/)reeM£ÍeMíío ta n to os
n a v i d a d a s p e s s o a s g u e tê m ele m en to s fís ic o s c o m o o s in c o n sc ie n te s
p r e d o m in â n c i a d a z o n a f í s i c a - d a p e rso n a lid a d e , é a s s o c ia d a à in tu iç ã o
p r á t ic a . Q u a n d o e x c e s s iv a m e n te e rep resen ta n o ss a r e c e p tiv id a d e a o m u n d o g u e
d e s e n v o lv id a , e x is te u m a a b u n d â n c i a d e n o s ce rc a . Q u a n d o ela p r e d o m in a , 0 in d iv íd u o
e n e r g ia g u e é c a n a l i z a d a p a r a a ti v i d a d e s g u e é se n sív e l e e sp iritu a l. S e a p a r e c e p o u c o
t r a z e m g r a t i f i c a ç ã o f í s i c a . P o u c o d e s e n v o lv id a , d e s e n v o lv id a , su g e re g u e a p e sso a a b o r d a a
i n d ic a f a l t a d e v i t a l i d a d e e d e e n tu s ia s m o v id a d e u m a m a n e ir a m u ito r a c io n a l.

. ‫ס‬
3 4 A M A O

O C o n to r n o da M ão
da mão descreve seus elementos
CONTORNO energias são canalizadas. Por isso, desenhar o
O estmturais - se é estreita ou larga, se os dedos
são afilados ou nodosos, se as juntas dos
contorno da mão ao tirar a impressão da palma é
uma parte essencial da análise quiromântica. Se, por
polegares são bem angulares ou se a palma apresenta algum motivo, não for possível recorrer ao rolinho e
saliências na borda externa. Esses dados são à tinta de impressão, o simples desenho do contorno
excelentes fontes para nos revelar informações sobre da mão será suficiente para definir alguns desses
talentos, modo de pensar e direção para onde as pontos de referência.

A P ercussão
A P E R C U S S Ã O é a área da palma que fica na borda nosso interior - sob qual disfarce moldamos,
externa da mão. Ela compreende os montes da Lua, canalizamos e expressamos nossos instintos e talentos
Marte Negativo e Mercúrio - em conjunto, essas três inatos, e depois os dirigimos para o mundo exterior.
regiões representam as emoções instintivas e o O lado da percussão, por ser carnudo, favorece o
potencial criativo. São a estrutura e o contorno da aparecimento de distorções no desenho do contorno,
percussão que revelam como trazemos para a vida o por isso use um mínimo de pressão na caneta.

P e r c u ssã o C ô n ic a

A p e rc u ssã o q u e a p re s e n ta u m a
s a liê n c ia m a r c a n te lo g o a b a ix o d o
d e d o m ín im o e v a i s e a f ila n d o na
d ir e ç ã o d o p u ls o m o s tr a c la r a m e n te a
e n e rg ia d e M e rc ú rio . P e s so a s c o m e s s e
c o n t o r n o tê m m e n te im p e r a tiv a e m
in c e s s a n te m o v im e n to . C o m o e s tã o
c o n s ta n te m e n te p la n e ja n d o , p e n s a n d o
e r u m i n a n d o id é ia s , s e n t e m
d if ic u ld a d e d e d e s lig a r e re la x a r.

PERCUSSÃO PERCUSSÃO
EM CURVA RETA
PARA FORA

P e r c u ssã o .C urva P e r c u ssã o R eta

N u m a p e r c u s s ã o c u rv a , se a s a liê n c ia P o u c a s p e r c u s s õ e s s ã o d e f a to re ta s ,
m a i o r e s t á n a p a r t e m a is p r ó x i m a d o p o r q u e s e m p r e e x i s t e m p r o tu b e r â n c ia s
p u ls o , o t a l e n t o c r i a t i v o é d e n e s s a r e g i ã o . T o d a v i a , m ã o s m a is
n a tu r e z a p rá tic a . E ssas p e s s o a s sã o re ta s n a b o r d a s u g e re m q u e seu s
m e lh o re s e m in t e r p r e ta r o s d o n o s tê m p o u c o in t e r e s s e e m
p e n s a m e n to s d o s o u tro s d o q u e em d e s e n v o l v e r s u a s f a c u l d a d e s c ria tiv a s .
g e r a r id é ia s p r ó p r ia s . U m a c u rv a E le s t a m b é m c o s t u m a m d a r p o u c a
PERCUSSÃO
c o m s a liê n c ia c e n tr a l m o s tra a te n ç ã o a o p r ó p r io in c o n s c ie n te . S e a
SALIENTE
c a p a c id a d e d e g e ra r n o v o s c o n c e ito s N O ALTO p e r c u s s ã o é r e t a , o u tr a s c a r a c te r ís tic a s
e h a b i l i d a d e p a r a c o l o c a r e s s a s i d é ia s d a p a l m a v ã o id e n t i f i c a r o f o c o d o
e m p rá tic a . in t e r e s s e d a p e s s o a .
O .
o C O N T O R N O DA M AO 35

 ng u lo s d o Polegar Nós DOS D edos


Q u a n d o a s j u n t a s do polegar são pronunciadas elas
PUNHO
formam os ângulos do polegar. Um ângulo superior FECHADO
proeminente (a) sinaliza uma pessoa teimosa. A PRODUZ NÓS
DESJGUAIS
segunda junta bem destacada (b) revela destreza
manual. Pessoas cuja mão forma um ângulo agudo na
junção com o pulso [cj, conhecido como o
ângulo do ritmo, têm amor pela música.

A n g u l o da

D estr eza

M a n u a l

A lg u n s p o le g a r e s Os N Ó S as articulações formadas pelas falanges dos


SÃO

fo rm a m u m â n g u lo dedos com os ossos que atravessam a palma da mão.


a g u d o n o p o n to o n d e Quando fechadas, algumas mãos formam nós numa
s e u n e m à p a lm a . linha suavemente ondulada, enquanto outras mostram
P e s so a s c o m e s ta
f o rm a ç ã o s ã o m u ito
nós grandes e desiguais. Nós pouco pronunciados
h a b ilid o s a s e g o s ta m
revelam que seu possuidor é meticuloso com sua
d e m a i s d e ta r e f a s d o aparência e seu ambiente doméstico. Nós desiguais
tip o fa ç a -v o c ê -m e sm o sugerem um modo mais relaxado de encarar a vida.

J untas d o s D edos
Se u s d e d o s s ã o r e t o s o u N OD O SO S? O contorno dos articulações que ficam próximas da palma, sendo
dedos nodosos é cheio de ondulações. Os dedos chamadas de nós materiais. Estabelecer a diferença
nodosos são classificados em dois tipos; os filosóficos, entre os dois tipos é muito importante porque eles
com todas as juntas revelam como a pessoa processa
protuberantes, e os basais,
onde são grandes apenas as .

JUNTAS SALIENTES EM
CIM A E EMBAIXO

Ju n t a s S a l ie n t e s

D e d o s R e t o s A p e sso a q u e p o ssu i d e d o s
P e sso a s c o m d e d o s re to s filo s ó fic o s é m e tó d ic a n o
s ã o re c e p tiv a s a e s tím u lo s p e n s a r , e a n a lis a tu d o a n te s
e in fo rm a ç õ e s e x te rn a s . d e q u a lq u e r a ç ão . Q u a n d o
A s id é ia s e i m p r e s s õ e s s â o a p e n a s a s j u n t a s m a is p r ó x i m a s
a b s o r v id a s e p r o c e s s a d a s d a p a lm a s ã o p ro n u n c ia d a s , a

in t u i t i v a m e n t e . P o r is s o , e s s e m e n te é m u ito o rd e n a d a e h á

tip o d e d e d o é a m a rc a d e n e c e s s id a d e d e v iv e r e m

p e n s a m e n t o s e a ç õ e s im p u ls iv a s . a m b ie n te s b e m o rg a n iz a d o s .

cO
36 A MÃO

O s D edos
/ que damos vazão aos
P O R M E IO D O S D E D O S comprimento da palma, seus dedos são considerados
p nossos talentos e cada um deles representa um longos. No caso de ter menos de 3/4 da medida da
diferente campo de ação, podendo revelar palma, significa que os dedos são curtos. Dedos
aspectos de nossa personalidade. O primeiro fator a longos demonstram amor pelos detalhes, enquanto
ser avaliado deve ser o comprimento dos dedos. pessoas com dedos curtos são rápidas para captar as
Então, se o dedo médio tiver mais ou menos o coisas e percebem o todo num simples olhar.

N omes d o s D edos
C ad a d e d o a uma área da vida
e st á r e l a c io n a d o refletem-se nos campos influenciados pelos dedos.
e também recebe o nome de deuses, como Júpiter, O tamanho e o formato de cada um indicam até que
Saturno, Apoio e Mercúrio, cujas características pessoais ponto você possui as qualidadesque eles representam.
J ú p it e r - o D edo In d i c a d o r Saturno - o D edo M é d io

N a m i to lo g ia c l á s s ic a , J ú p i t e r e ra 0 O à t à o m é d io re c e b e 0 n o tn e d e S a t u r n o , 0 p a i d e
m a io r d o s d e u s e s e g o v e r n a v a 0 m u n d o J ú p ite r . E le r e v e la c o m o a p e s s o a lid a c o m a
O d e d o i n d i c a d o r é r e la c io n a d o a ele r e s p o n s a b ilid a d e e m o s tr a c^ual é s u a a ti t u d e d i a n t e d a
p o r g u e r e p r e s e n ta 0 e g o , a s g u a lid a d e s v i d a . se a e n c a r a c o m s e r ie d a d e o u c o m
d e lid e r a n ç a e a p o s i ç ã o d a p e s s o a n o d e s p r e o c u p a ç ã o . U m d e d o m é d io c o m p r id o s u g e r e u m a
m u n d o g u e a c e rc a . A g u i s ã o m e n te d ilig e n te , m a s ta m b é m a v i s a g u e p o d e e s ta r
m o s tr a d a s a p o s i t i v i d a d e e a h a v e n d o f a l t a d e b o m h u m o r . S e ele f o r c u r to , r e v e la
a m b iç ã o . U m in d i c a d o r se m n ó s u m a p e r s o n a lid a d e ir r e s p o n s á v e l.
d e m o n s tr a in te g r id a d e e se ele
f o r m u ito c o m p r id o r e v e la
d e se jo d e m a n d a r .
O i n d i c a d o r c u r to
f a la de tim id e z e
b a ix a a u to - A polo - o D edo Anular
A p o i o e ra 0 d e u s S o l e t r a d ic io n a lm e n te é
a s s o c ia d o ã m ú s i c a e p o e s ia . O d e d o
a n u l a r r e v e la a c r i a t i v i d a d e e a s e n s a ç ã o
d e b e m - e s ta r . U m d e d o a n u l a r f o r t e
c o s tu m a ^ s e r v i s t o n a m ã o d e a r t i s t a s e
a p r e s e n ta d o r e s . U m d e d o a n u l a r f r a c o
s u g e r e f a l t a d e ta le n to c r i a t i v o . S e f o r
m u ito lo n g o p o d e e s ta r r e v e la n d o u m a
te n d ê n c ia p a r a a j o g o .

M e r c ú r io - o D edo M ín im o

M e r c ú r io , 0 m e n s a g e ir o d o s d eu se s, é a s s o c ia d o à
c o m u n ic a ç ã o . O d e d o m ín im o re v e la 0 p o d e r d e
a u to - e x p r e s s ã o , e g u a n to m a is lo n g o m a io r a
p o s s ib ilid a d e g u e a p e sso a seja d e s e m b a r a ç a d a n o
f a l a r , tim d e d o d e M e r c ú r io c u r to su g e re
d ific u ld a d e em tr a d u z i r o s p e n s a m e n to s em
p a la v r a s . D e a c o r d o c o m a tr a d iç ã o , u m d e d o
m ín im o e n c u r v a d o in d ic a a s tú c ia , m a s ta m b é m
p o d e m o s tr a r d u p lic id a d e e m á in te n ç ã o .
O S D E D O S 3 7

" 0

Espaçamento Entre os D edos


A p ó ie as Mã o s

confortavelmente numa
mesa e observe como os
dedos estão colocados
uns em relação aos
outros. Se todos
estiverem bem juntos,
você é uma pessoa
sociável, que se sente
melhor quando está em
companhia de outras
pessoas. Dedos bem
separados denotam
c a ra c te r ís tic a s e n c o n tr a d a s e m E ssa fo rm a ç ã o s u g e re p e s s o a s d e d e d o s d e A p o io e M e rc ú rio
uma mente aberta e p e s s o a s q u e tê m o d e d o d e n a tu re z a e m p re e n d e d o ra e m o s tra in d e p e n d ê n c ia . P e sso a s
são considerados uma J ú p i t e r m a is a f a s t a d o q u e o s in d e p e n d e n te , m a s q u e p re c is a m c o m e s s a f o rm a ç ã o n ã o g o s ta m
marca do indivíduo o u t r o s . E s s e s in d i v í d u o s g o s t a m d e a l g u n s m o m e n t o s d e s o lid ã o d e s e s e n t i r p r e s a s , s e ja fís ic a
extrovertido. d e to m a r a s p r ó p r ia s d e c is õ e s . p a r a t e r e m p a z d e e s p ír i to . o u p s ic o lo g ic a m e n te .

Implantação dos D edos


A f o r ç a d e c a r á t e r e outros traços da personalidade A Polidactilia
podem ser deduzidos pelo modo como os dedos se C erca de 50 bebês em c a d a 1 0 0 .0 0 0 na scem com

implantam na palma. Olhe para a linha formada por D E D O S o u ARTELHOS A MAIS.

eles. Ela é reta, curva ou desigual?


A t u a l m e n t e , a p o l id a c t il ia , n o m e q u e se d á à p re s e n ç a d e
d e d o s e x tr a s , é r e c o n h e c i d a c o m o u m a a n o m a li a g e n é t i c a e
g e r a l m e n t e o s d e d o s a m a is s ã o a m p u ta d o s lo g o a p ó s o
n a s c i m e n t o . E n t r e t a n t o , d u r a n t e a I d a d e M é d i a u m s e x to d e d o
e r a a s s o c ia d o à f e i tiç a r ia e à m a g ia n e g r a . C o n t a - s e q u e A n a
B o le n a , e s p o s a d o re i H e n r i q u e V III d a I n g la te r r a e m ã e d a
r a i n h a E l iz a b e th I, t i n h a s e is d e d o s e m c a d a m ã o . D iz e m q u e
e la s e m p r e u s a v a m a n g a s b e m
c o m p r i d a s p a r a e s c o n d e r as
" m ã o s d e fe itic e ir a " e s e u s
in i m ig o s a c h a m a v a m d e
"A n a , a B ruxa".
Im pl a n t a ç ã o R eta Im pl a n t a ç ã o em C urva

E s ta s i t u a ç ã o é b a s t a n t e r a r a , U m a lin h a c u rv a s u g e re u m a
m as q u a n d o e n c o n tra d a p e r s o n a lid a d e b e m e q u ilib ra d a ,
s ig n ific a c o n v ic ç ã o e q u e n ã o é a rro g a n te nem
a u to c o n f ia n ç a . D o ta d a s d e b o m tím id a .
s e n s o e a t itu d e p o s itiv a , e s s a s
ir^PLANTAÇAO
p e s s o a s n u n c a d e ix a m d e s e r A na Bo len a
MUITO BAIXA
b e m - s u c e d i d a s n a v id a . DO DEDO U m a s u p e r s tiç ã o m u ito
a n tig a r e la c io n a v a a
MERCÚRIO
Im pl a n t a ç ã o D e s ig u a l p resen ça de d ed o s e x tr a s
Q u a n d o a im p la n ta ç ã o d o d e d o c o m a b o a s o r te . I s s o
d e M e r c ú r i o f ic a n u m p o n t o b e m n ã o v a le u p a r a A n a
m a is b a i x o d o q u e o s o u t r o s d e d o s , B o le n a , d e c a p ita d a em
r e v e l a f a l ta d e a u t o c o n f i a n ç a . S e e s s a < 53 6 p o r o r d e m d e
e s tr u tu r a a p a re c e n o d e d o d e J ú p ite r, H e n r íc fu e V I I I .
e s tá a le r ta n d o p a ra a p r e s e n ç a d e u m
c o m p le x o d e in f e rio rid a d e .

■-0
3 8 A M A O

A PONTA DOS D e DOS E AS Fa LANGES


F O R M A T O D A P O N T A dos dedos revela a característica incomum, como espessura ou

O maneira como o indivíduo demonstra seus


interesses para o mundo exterior. Grande
comprimento excessivo, que as faça destacar-se
das outras. A falange, a falanginha e a falangeta
parte dessa informação pode ser coletada também representam diferentes áreas e qualquer
nas falanges, que são os ossos que ficam no discrepância marcante indica uma acentuação ou
interior dos dedos. Cada dedo é formado por três ausência relativa de interesse nessa área. AvaTíando
seções, denominadas, da palma para cima, falange, a formação de cada falange, é possível fazer uma
falanginha e falangeta. Todas elas devem ser definição mais precisa das qualidades associadas
analisadas para se verificar se há alguma aos dedos aos quais pertencem.

Formato da P onta d o s D edos


S à O po u c a s a ponta de todos os
AS M À O S Q U E TÊM será expressa por meio do formato de sua ponta.
dedos de igual formato. O mais comum é haver vários Em resumo, o dedo de Júpiter está associado ao ego;
formatos em cada mão. Devido a isso, cada ponta o dedo de Saturno representa o senso de
tem de ser analisada em separado, levando responsabilidade; o dedo de Apoio lida com a arte e
em conta primeiro as particularidades do dedo e, a criatividade; e o dedo de Mercúrio relaciona-se
em seguida, como a qualidade revelada pelo dedo com a comunicação.

P o n t a s Q u a d r a d a s

A s p e sso a s q u e tê m p o n ta s d o s d e d o s q u a d ra d a s
s â o c a u te lo s a s e m e tó d ic a s n o p e n s a r. E sse
O S ignificado das G otas
fo rm a to , p o r s e r a m a rc a d e u m c a rá te r p rá tic o , é A s PESSOAS Q U E TÊM COTAS - p e q u e n a s a l m o f a d a s
e n c o n t r a d o n a q u e le s q u e p o s s u e m u m a v is ã o re d o n d a s q u e p a re c e m g o ta s d e á g u a a p o n to d e p in g a r
r a c i o n a l d a v id a . O q u e lh e s f a lta e m c r i a ti v id a d e , d a p o lp a d o s d e d o s - p o s s u e m u m a n a tu r e z a tá c til, c o m o
c o m p e n s a m p e l a g r a n d e h a b i l i d a d e m a n u a l. s e n tid o d o ta to e x tr e m a m e n te d e s e n v o lv id o . T a m b é m
cham adas de gota
P o n t a s A f il a d a s
a lm o fa d a s d a
P o n t a s a f i la d a s m o s t r a m u m a p e r s o n a l i d a d e f rá g il e
s e n s ib ilid a d e , se
s e n s ív e l. O t a l e n t o a r t í s t i c o e o g r a n d e p o d e r d e
e s tã o p re s e n te s
im a g i n a ç ã o e s t ã o e m e v i d ê n c i a , m a s o s q u e
e m u m o u d o is
a p re s e n ta m esse fo rm a to d e p o n ta te n d e m a s e r
d e d o s , m o s tra m
s o n h a d o r e s e p r o p e n s o s a f a n ta s ia s . C o s t u m a m s e r
e n c o n t r a d a s e m e s c r i t o r e s , p o e t a s e e r u d i to s . p r a z e r d e s e n tir
te x tu ra s .

P o n t a s C ô n ic a s

E s te f o r m a t o s i m b o l i z a u m a m e n t e c r i a t i v a e r e v e l a
a p r e ç o p e l a s a r t e s e d i s p o s i ç ã o f le x ív e l . P e s s o a s
c o m p o n t a s d o s d e d o s c ô n i c a s g o s t a m d e f lu i r
c o n f o r m e as c ir c u n s tâ n c ia s , m a s a s e g u r a n ç a
e m o c io n a l é im p o r ta n te p a ra su a p a z d e e s p írito .

P o n t a s E spa t u l a d a s

O f o r m a to d e e s p á tu la é lig a d o à s p e s s o a s d e
a ç ã o , q u e tê m u m a m e n te o r ig in a l e m o s tra m
p r o p e n s ã o a s e r p e n s a d o r e s d i n â m i c o s . E la s
n o r m a l m e n t e a p r e s e n t a m i d é ia s a v a n ç a d a s e
e s tã o à f r e n te d o s e u te m p o . O fo r m a to é
a s s o c ia d o a in v e n to r e s , e x p lo r a d o r e s e p io n e ir o s .
A PO NTA DOS DEDO S E AS FALANGES 39

As Falanges
O FO R M A TO E O D E S E N V O L V IM E N T O d a s f a l a n g e t a s ( n a nossos talentos nessas áreas é demonstrado pelo formato
p o n t a ) r e v e la m c o m o r e a g im o s in t e le c t u a lm e n t e à s das falanginhas (parte do meio). As falanges (junto à
c a r a c te r ístic a s d e c a d a d e d o . Om odo c o m o a p lic a m o s palma) descrevem nossas reações físicas ou instintivas.

JÚPITER S aturno
Falangeta Fala nceta
U m a p e sso a a lta m e n te m a te r ia lis ta tem C o m p r id a , m o s tr a s e r ie d a d e e a m o r p e la
fa l a n g e t a c u r ta . S e , a lé m d e c u r ta , e la f o r p es< !u isa . S e f o r c u r ta , r e p r e s e n ta
g r o s s a , 0 in d iv íd u o é d u p la m e n te m a te r ia lis ta . e s ta b ilid a d e . A a t i t u d e c e 'tic a se re v e la
F a la n g e ta lo n g a e s in a l d e p e r s p ic á c ia . n u m a fa la n p e ta fin a .

Fa l a n c in h a F a l a n c in h a

F a la n g in h a c o m p r id a revela su p e reficiê n cia e C u r ta , é m a r c a d e m e nte c ie n tific a . L o n g a ,

c o s tu m a ser e n c o n tr a d a n o s excelentes d e n o ta u m a d m in is tr a d o r efic ien te. A g r o s s a

a d m in istra d o re s. C u r ta , d e n o ta f a l t a d e a m b iç ã o . e x p r im e je ito p a ra lid a r c o m p la n ta s .

Falange Falange
A fa la n g e c u r ta ex p rim e a titu d e desinteressa d a . U m a f a l a n g e c o m p r id a n o d e d o d e S a t u r n o
S e f o r lo n g a , d e n u n c ia te m p eram en to a u to ritá rio . d e n u n c ia e g o c e n tr is m o , j d a c u r ta
Q u a n d o é fin a , in d ic a u m a p essoa m e ticu lo sa. d e m o n s tr a u m a b o a d o s e d e a v a r e z a .

A polo M e r c ú r io
Falang eta , Fala nceta
U m a fa la n g e ta c o m p r id a reve la a p re c ia ç ã o G ra n d e fo r ç a de ex p re ssã o a c o m p a n h a um a
in te le c tu a l d a arte, m a s se f o r lo n g a d e m a is f a l a n g e t a c o m p r id a n e s te d e d o e, se a p o n ta
s im b o liz a n a rc is is m o . A p o n ta e s p a tu la d a em f o r a fila d a , a p esso a ip e r s u a s iv a . U m a
A p o io e n fa tiz a a s cfu a lid a d e s d r a m á tic a s . f a l a n g e t a c u r ta r e v e la m e n te p r e g u iç o s a .

F a l a n c in h a , Fa l a n c in h a

Q u a n d o é c o m p r id a e m a g r a , d e m o n stra C o m p r id a , i n d ic a j e i t o p a r a f i n a n ç a s . S e
ta le n to a r tís tic o . C u r ta o u f i n a ííemíjis, f a l a d a f o r c u r t a , s u g e r e u m a m e n te d e s o r g a n iz a d a .
in c a p a c id a d e d e j u l g a r a s b e la s-a rte s. G r o s s a , r e v e la f a l t a d e e s c r ú p u lo s .

Falange , Falange
M u i t o c o m p r id a , reve la u m a p e sso a (fne v iv e A f a l a n g e c u r ta em M e r c ú r io s ig n ific a
c o m p r a n d o . C u r ta , d e n o ta m a u g o s to . G ro ssa , in g e n u id a d e . C o m p r id a , re v e la ilu sõ e s.
d e fin e a lg u é m cjue tem m a n ia d e j u n t a r c o isa s. Q u a n d o g r o s s a , s u g e re f a l t a d e im a g in a ç ã o .

A spectos das Falanges r\ FALANGINHAS


COMPRIDAS
A pesa r d e c a d a tr e c h o d o s d e d o s te r s e u p ró p rio
s ig n if ic a d o e s e r n e c e s s á r io a v a lia r c a d a u m
s e p a r a d a m e n te , a s fa la n g e s p o d e m s e r a n a lis a d a s Fa la n g es

e m c o n ju n to . D e v e m se r n o ta d o s e m G r o ssa s

p a rtic u la r o c o n ju n to d e fa la n g in h a s U m c o n ju n to d e

c o m p rid a s e o d e fa la n g e s g ro ssa s. fa la n g e s g ro s s a s e
a rre d o n d a d a s d e n o ta
s e n s u a lid a d e n o m o d o
Fa l a n g in h a s C o m p r id a s d e s e r. A u to - i n d u l g ê n c i a
A m ã o q u e a p r e s e n ta f a la n g in h a s c o m p r id a s e te n d ê n c ia p a ra a b o a
e m to d o s , o u q u a se to d o s , o s d e d o s p e rte n c e a v id a p o d e m s e r
u m in d iv íd u o p r u d e n te e e c o n ô m ic o . E ssas c a ra c te rís tic a s d a
p e s s o a s a d m in is tr a m s e u s n e g ó c io s e a v id a p e rs o n a lid a d e d essas
fa m ilia r c o m p r e c is ã o e e fic iê n c ia . ___________________ p e s s o a s .
40 A MÃO

€T-

‫ ס‬P olegar
uma
j P O L E G A R É U M M I lA iG R E D A E N G E N H A R I A , Não é de admirar, portanto, que na quiromancia o
O maravilha tecnológica. Colocado em posição
I oposta aos outros dedos, nos permite segurar
polegar seja associado à força de vontade e ao caráter.
Ele é uma medida da força do impulso, revelando
e manipular objetos com impressionante destreza. É essencialmente o grau de iniciativa. Além disso, sua
ele que nos dá a capacidade de criar, de transformar estmtura indica o modo como essa iniciativa é
sonhos em realidade e, por isso, somos capazes de aplicada, seja lógica ou intuitivamente, sutil ou
moldar nosso universo e controlar nosso ambiente. agressivamente, contínua ou intermitentemente.

C aracterísticas d o P olegar
C o m o a c o n t ec e n o s o u tro s d e d o s , o p o le g a r ta m b é m é falange fica embutida na mão, participando da formação
c o n s titu íd o d e trê s p a rte s . A fa la n g e ta e a f a la n g in h a do monte de Vênus. O polegar pode ser analisado como
fo rm a m o q u e c h a m a m o s d e p o le g a r p r o p r ia m e n te d ito . A um todo ou observando as duas partes separadamente.
Falangeta F a l a n g in h a
A f a l a n g e t a d o p o le g a r r e p r e s e n ta a f o r ç a d e O d e s e n v o lv im e n to d a f a l a n g i n h a d e te r m in a c o m o
v o n ta d e , d e te r m in a ç ã o e te n a c id a d e n o s 0 i n d i v í d u o e m p r e g a s u a d e te r m in a ç ã o . S u a
p r o p ó s ito s . S e u c o m p r im e n to , f o r m a t o d a p o n t a e e s tr u tu r a e f o r m a t o s ã o u m a m e d id a d a in te lig ê n c i a
a s p e c to em g e r a l r e v e la m a f o r ç a d o im p u ls o d a e d o p o d e r d e r a c io c ín io . E la r e v e la a ló g ic a d e
p e s s o a - g u a l é a e n e r g ia cjue e la e s tá d is p o s ta a su a s a ções.
c o l o c a m o s se u s e m p r e e n d im e n to s .

Formato d o Polegar
o mostra como a
FORM A TO D O POLEG AR aparência grosseira ao polegar e revela
força de vontade e a lógica se mesclam na falta de sutileza ao lidar com os
personalidade da pessoa, e a ponta indica outros. Um polegar bem formado
como essas qualidades se expressam. Uma demonstra agilidade mental e poder
ponta quadrada, por exemplo, confere uma de percepção.

P o n t u d o E spa t u l a d o Q u a d r a d o C ô n ic o

Q u a n t o m a is p o n t u d o I m p u ls io n a d o s p e la P r á ti c o s , l ó g i c o s e E s te f o r m a t o
o p o l e g a r , m a is a v e n tu ra e e n tu sia s m o , r e s p e i t a d o r e s d a le i, o s r e p r e s e n ta m e n te
im p u ls iv o é s e u d o n o . o s d o n o s d e p o le g a re s d o n o s d e s s e p o le g a r c ria tiv a e e lo q ü ê n c ia
E sses in d iv íd u o s tê m e s p a tu la d o s tê m u m a s e m p r e s e g u e m as P a ra o s e u d o n o , as
u m a n a tu re z a m e n te o r ig in a l. N ã o re g ra s. O b o m se n s o é a p a rê n c ia s sã o
s e n s ív e l , m a s g o s t a m c o n f u n d a e s te su a m a rc a re g istra d a e im p o r ta n te s e e le
d e m a n i p u l a r as f o r m a to c o m a p o n ta e le s a g e m c o m g o s ta d e c a u s a r b o a
e m o ç õ e s d o s o u tro s . b u l b o s a [ v e r p á g in a 4 i ] . h o n e s t i d a d e e ju s ti ç a . im p re s s ã o .
o POLEGAR 41
......... - = ‫־‬0

Espessura das Falanges


A E SPESSUR A D O PO L E G A R pode fornecer outras pistas Antes de estudar as falanges, o polegar precisa ser
valiosas sobre o caráter e a personalidade. A análise comparado com o resto da mão, porque deve haver
pode ser feita estudando o dedo inteiro ou observando um equilíbrio harmonioso entre eles. Se o polegar
as falanges separadamente. Em suma, a grossura do for muito grande em relação à palma, o indivíduo
polegar descreve a maneira como o indivíduo se pode ser excessivamente dominador e agressivo.
relaciona com os outros - se é sutil ou brusca, autoritária Ao contrário, se ele for pequeno, fraco ou fino,
ou persuasiva, empolgada ou tranqüila. o indivíduo tem falta de entusiasmo.

Falangeta Falanginha
P O N T A FINA

POfNÍTA MAJS GROSSA


D O QUE A FALANGINHA

P o n t a F in a P o n t a B u l b o sa F a l a n g in h a F in a Fa l a n g in h a

V is ta d e la d o , a f a la n g e ta U m p o le g a r e s p e s s o c o m F a la n g in h a f in a s ig n if i c a s u til e z a G r o ssa

p a r e c e te r s id o a p o n ta d a c o m p o n ta g ro ssa e c a rn u d a e, q u a n d o e n c u rv a p a ra d e n tro , O s d o n o s d e s te tip o d e


u m a faca . S e u s d o n o s s ã o a c o m p a n h a u m a n a tu re z a fo rm a o c h a m a d o p o le g a r fa la n g in h a c o s tu m a m te r
a d e p t o s d a i n t e r a ç ã o s o c ia l a u to r itá r ia e a g re s s iv a . S e u s " a c in tu r a d o " . E s te a s p e c t o m a r c a p o u c o ta to e às v e z e s são
p o r q u e tê m u m a p e n e tr a n te d o n o s te n d e m a s e r o b s tin a d o s a p esso a d e g ê n io ag rad á v el e c o n s i d e r a d o s in s e n s ív e is
p e r s p ic á c ia . e p o u c o c o m p re e n s iv o s . r e v e l a t a t o e d ip l o m a c ia . e im p r u d e n t e s .

C omprimento das Falanges


A f a l a n g e t a d o p o l e g a r rqpresenta a força de caso, a determinação é moderada pelo pensamento
vontade e a falanginha fala sobre os poderes de racional e os planos costumam ser realizados por meio
raciocínio. Portanto, para haver o melhor efeito, as da força de vontade. O mais comum, no entanto, é
duas devem ter o mesmo comprimento. Se for este o haver diferença de comprimento entre as falanges.

Fa la n g eta C u r t a , Fa la n g eta L o n g a ,
Fa l a n g in h a L o n g a Fa l a n g in h a C urta

E s ta c o m b i n a ç ã o p r o d u z m u i t o s U m ^ fa la n g e ta c o m p r id a é a
p la n o s e b o a s in te n ç õ e s , m a s o m a rc a d a p e s s o a q u e fa z as
e n tu s ia s m o te n d e a se e s g o ta r c o is a s a c o n te c e r e m , m a s a
a n t e s d a s i d é i a s d a r e m f r u to s . f a l a n g i n h a c u r t a r e v e l a f a l ta
E s tá r e l a c i o n a d a c o m o s c a s o s d e re fle x ã o . O s d o n o s d e ssa
o n d e o e s p ír ito é fo rte , m a s a c o m b in a ç ã o fre q ü e n te m e n te
c a r n e é fra c a . e rra m n o q u e s tio n a m e n to
d o s s e u s m o tiv o s
o u n a a v a lia ç ã o
c r ític a d e u m a
ta re fa .

:.O
47 A MÃO

A Posição Gestos com 0 Polegar


DO Polegar D esd e c h u p a r o dedo a t é fazer s in a l d e p o s it iv o

o s G E ST O S FEITOS C O M O POLEGAR SÂO


,

P a r a o c a r á t e r E o t a l e n t o estarem bem U S A D O S N A LING UA G EM CORPORAL N O M U N D O INTEIRO.

equilibrados, o polegar deve ser proporcional ao


tamanho da mão. O polegar precisa ser medido e E m ALG UNS PAÍSES, f o r m a r u m c í r c u lo j u n t a n d o a p o n t a d o
p o l e g a r e d o i n d i c a d o r é u m a m a n e ir a d e s i n a l i z a r q u e e s tá
comparado com a mão para determinar sua força ou
t u d o p e r f e i to . O g e s t o c o m o s d o is p o le g a r e s p a r a c im a ,
fraqueza relativa. O polegar que claramente parece ta m b é m . O s s in a is d e d e s p r e z o e n v o l v e n d o o p o l e g a r in c lu e m
dominar a mão é considerado forte - quanto maior a m e n s a g e m " d ê o fo ra " , e m q u e o p o l e g a r é s a c u d i d o
for, mais forte será. Um polegar que não se destaca v i g o r o s a m e n t e p o r c im a d o o m b r o .

dos outros dedos ou da mão é considerado fraco. P olegares

C ru za d o s
Polegares fortes trazem resultado, mesmo que haja
F ech a r a s m ãos àe m odo
poucos indícios de talento nas mãos. Os polegares (^ue o s d e d o s f i c j u m
fracos põem a perder os talentos em potencial. A e n tre la ç a d o s e o s p o leg are s
maneira como o polegar se implanta na mão define c r u z a d o s ( u m g e s to d e
tr a n g ü ilid a d e . J u n t a r a s
se a pessoa é extrovertida ou introvertida e a
p o n ta s d e to d o s os d e d o s
distância entre ele e a palma revela o modo como s i n a liz a a u to c o n fia n ç a .
o indivíduo se relaciona com os outros.

Implantação d o P olegar
O E N R A I Z A M E N T O mais alto ou mais baixo do polegar da palma formando um ângulo grande, mas quando
diferencia as pessoas mentalmente inspiradas ele fica numa posição mais alta tende a se aproximar
das que preferem atividades práticas. Quando da palma da mão, criando um ângulo de abertura
a implantação é baixa, o polegar parece se destacar pequeno.
n

POLEGAR C O H
IMPLANTAÇÃO
BAIXA

P o leg a r Ba ix o P o l e g a r A lto

P o r s e r e m m a is t é c n i c a s d o O s q u e tê m p o le g a r e s e n r a iz a d o s
q u e g e r a d o r a s d e id é ia s , a s n a p a r t e m a is a l t a d a p a l m a
p e s s o a s c o m p o l e g a r b a i x o tê m te n d e m a s e r in te le c tu a lm e n te
je ito p a ra as c o is a s p rá tic a s . N e s te c ria tiv o s . A p r e s e n ta m u m m o d o
tip o d e e s tru tu ra , o ta le n to e s tá na o rig in a l d e p e n s a r e sã o
h a b ilid a d e d e d a r fo rm a c o n c re ta e n g e n h o s o s s o lu c io n a d o re s d e
a te o ria s a b s tra ta s . Q u e m p o s su i p r o b l e m a s , q u e s e s e n t e m m a is
e s ta im p la n ta ç ã o te n d e a te r f e l iz e s n o r e i n o d o i n t e l e c t o . T ê m
d e s tre z a m a n u a l e g ra n d e im e n s a s a tis f a ç ã o e m g e r a r id é ia s e
c r ia tiv id a d e p r á tic a o u c o n s tr u tiv a . e n c o n tr a r n o v a s s o lu ç õ e s p a ra
O u t r o s p o d e m p r o p o r a s id é ia s , v e lh a s q u e s tõ e s . U m p o le g a r a lto
m a s será o d o n o d e sse p o le g a r a ju d a m u ito q u e m tra b a lh a
q u e m v ai e x e c u tá -la s . n o c a m p o d a s c o m u n ic a ç õ e s .
o POLEGAR 43

 ng u lo s de A bertura
Os E S T A D O S D E E S P fR IT O E A T IT U D E S diante dos outros se menor, mais fechada, mostrando que a pessoa é
refletem no ângulo formado pelo polegar quando se retraída. Um ângulo maior sugere uma natureza mais
afasta da mão. Se o ângulo for pequeno, a mão parecerá expressiva, afável e aberta.

O POLEGAR
ABERTO RCA
MEIO AFASTADO
OA PALMA

P olegar Pró x im o da Palm a P o l e g a r em â n g u l o d e 4 5“


D e n o ta u m a p e rs o n a lid a d e re s e rv a d a U m â n g u lo s itu a d o e n tr e 4 5 e 9 0 “
u m a n a t u r e z a i n i b id a e c a u t e l o s a . E s ta g r a u s é o m a is c o m u m . R e v e la u m a
f o r m a ç ã o e n f a t i z a q u e a p e s s o a te m n a tu r e z a a b e rta , tr a n q ü ila e c o n f ia n te ,
d e te r m in a ç ã o e p e rs is tê n c ia , m a s p o d e u m in d iv íd u o q u e p o s s u i u m a d o s e
r e v e la r ta m b é m u m a m e n te e s tre ita . sa u d á v e l d e a u to -e s tim a . E ssas p e s s o a s
H á e g o í s m o s e a m ã o f o r m a g r a e p á lid a . tr a n s m ite m c o r d ia lid a d e e c a rin h o .

P o leg a r A ber to a 9 0 °
O s q u ir o m a n t e s o r i e n t a is a fir m a m q u e u m p o le g a r q u e s e a b r e
e m u m â n g u l o d e 9 0 “ d e n o t a u m in d iv íd u o b e m e q u ilib r a d o .
E n t r e t a n t o , q u a n d o o â n g u l o é m a io r q u e 9 0 ° e s t á m o s t r a n d o
u m a n a t u r e z a e x p a n s i v a d e m a is , e a p e s s o a c a r e c e d e
a u t o c o n t r o le . A fa lta d e c o n c e n t r a ç ã o fa z c o m q u e a s e n e r g ia s
n ã o s e ja m c a n a li z a d a s , m a s d is p e r s a d a s .

Flexibilidade do Polegar
A FL E X IB IL ID A D E D O P O L E G A R é calculada pela facilidade que ela se dobre, o polegar é considerado rígido.
de movimento da junta superior. Se a falangeta parece Se a falangeta inclina-se para trás numa curva suave,
estar fundida com a falanginha, de maneira a impedir o polegar deve ser avaliado como sendo flexível.

P o l e g a r R íg id o P o l e g a r F l e x ív e l

O p o le g a r ríg id o a le rta p a ra O p o l e g a r f le x ív e l m o s t r a u m
a t i t u d e s f ix a s e n a t u r e z a in d iv íd u o a d a p tá v e l e
i n f l e x ív e l. P e s s o a s c o m e s t a c o n c i l i a d o r , a l g u é m q u e fic a
fo r m a ç ã o s ã o ta n to re s is te n te s f e l iz e m s e g u i r a c o r r e n t e z a .
c o m o p e rs is te n te s , tê m g r a n d e É ra ro v ê -lo n a d a n d o c o n tra a
p o d e r d e c o n c e n tra ç ã o e , c o m m a ré . A b e rto n o a s p e c to
v o n ta d e d e fe rro , c o n s e g u e m in te le c tu a l e o r ie n ta d o p a ra a
se f o c a liz a r n u m a ta re fa a té c ria tiv id a d e , e s tá s e m p re
a tin g ir s e u o b je tiv o . p r o n to p a ra a c e ita r n o v a s
O b s tin a d a s , d e te rm in a d a s e id é ia s e f r e q u e n t e m e n te
POLEGAR f r e q ü e n te m e n te d o g m á tic a s , as a ssu m e re s p o n s a b ilid a d e s em
RiGIDOE p e s s o a s c o m p o le g a r e s ríg id o s e x c e s s o . É f á c il c o n t e n t á - l o ,
inflexível
sã o re se rv a d a s, m a s g o s ta m d e m a s ta m b é m s e d is tr a i p o r
i m p o r s u a s id é ia s . q u a lq u e r m o tiv o .
Z .Q
44 A MÃO

‫ס‬ —

As U nhas
muito mais sobre nossa vida e, como têm
N
o s sa s u n h a s r ev ela m

nossa personalidade do que se poderia crescimento constante,


imaginar. Unhas roídas, por exemplo, atuam como um padrão para
indicam nervosismo e ansiedade. Manchas marrons medir a passagem do tempo,
nos dedos de Júpiter e Saturno denunciam que o mostrando quando aconteceu
indivíduo é fumante. Unhas muito bem tratadas um determinado incidente.
falam de orgulho e as descuidadas pertencem a Mais importante ainda, as unhas
pessoas de hábitos simples. Todavia, as unhas são uma fonte de dados concretos
podem oferecer muito mais informações do que sobre a nossa saúde e bem-estar,
simples pistas sobre comportamento e estilo de vida. fato que Hipocrates já conhecia
Seu formato, estrutura e cor descrevem nosso no ano 400 a.C., acreditando que
caráter e temperamento. Elas também registram o elas revelavam a condição geral
impacto de eventos importantes que ocorrem em do organismo.

C aracterísticas das U nhas


As U N H A S A P R E S E N T A M G R A N D E V A R IE D A D E de formatos e Quando se avalia o formato e tamanho das unhas, apenas
tamanhos. Em termos ideais, elas deveriam ser lisas e o leito, ou seja, a parte colorida, deve ser levada em
brilhantes e ter cor rosada ou bege, conforme a raça do consideração. Como não é mais viva, a borda branca da
indivíduo, acompanhada de uma lúnula bem branca. unha não serve para estudo de personalidade.

Formatos das U nhas

Q u a d r a d a Lar g a E m L e q u e A m e n d o a d a E s t r e it a

I n d ic a u m a n a t u r e z a U n h a s r e t a n g u la r e s , c o m T am bém cham ada O s donos de unhas A m a io ria d a s u n h a s d o


a le g re e te m p e r a m e n to o c o m p r im e n to m a io r n a " u n h a e m fo r m a to d e a m e n d o a d a s s ã o c o rd ia is d e d o m ín im o é
e q u ilib ra d o . Q u a n to h o riz o n ta l, c o s tu m a m s e r c o n c h a " , é a s s o c ia d a a o e b o n d o s o s . C ria tiv o s , e s tr e ita , m a s a p r e s e n ta r
m a io r o le ito d a u n h a , e n c o n tra d a s a p e n a s n o te m p e ra m e n to n e rv o s o . a p re s e n ta m u m a c e rta to d a s c o m esse
m a is b e m e q u i l i b r a d o é o p o le g a r . E la s r e v e la m À s v e z e s, to m a essa te n d ê n c ia p a ra se re m f o r m a t o r e v e l a f r ie z a .
in d i v íd u o . S e o l e i t o f o r c a rá te r fo rte e fo rm a q u a n d o a p e s s o a s o n h a d o re s . P o d e m te r O in d iv íd u o te m
p e q u e n o , d e n u n c ia u m a t e m p e r a m e n t o v u lc â n ic o , p a sso u p o r u m p e río d o p o u c a r o b u s t e z f ís ic a e te n d ê n c ia p a ra se r
v is ã o c í n i c a d a s c o is a s . fá c il d e e x p l o d ir . d e e s tre s s e m u ito lo n g o . p s ic o ló g ic a . e g o ís ta e e g o c ê n tric o .

Padrão de C rescimento das U nhas

E s t r ia s V e r t ic a is E s t r ia s H o r iz o n t a is U n h a s E n c u r v a d a s U n h a s E n c u r v a d a s
O n d u la ç õ e s n a ra iz d a u n h a P o d e m s e r a tr ib u íd a s a PA R A C im a PA R A B a ix o
p r o d u z e m e s tria s v e rtic a is . d e fic iê n c ia s n a a lim e n ta ç ã o . S in a l d e d e s e q u i l í b r i o q u í m i c o E s ta u n h a s u g e r e u m a n a t u r e z a
E s ta s m o s t r a m u m a p r o p e n s ã o U m a e s tr ia s o litá r ia in d ic a p o r d e fic iê n c ia s n u tric io n a is c o b i ç o s a . E m t e r m o s f ís ic o s ,
p a ra d o e n ç a s re u m á tic a s e ' e v e n to s e s p e c ia is , c o m o u m a q u e , s e n ã o fo re m c o rrig id a s , c o n tu d o , d e n o ta te n d ê n c ia
d e r m a to ló g ic a s . d o e n ç a o u c h o q u e e m o c io n a l. p o d e rã o re s u lta r e m m o lé s tia s . p a ra p r o b le m a s r e s p ira tó rio s .
AS U N H A S 45

As Lúnulas
A U N H A N A S C E A B A IX O da superfície do dedo, atrás da
cutícula. A meia-lua, ou lúnula, situada na base da unha,
faz parte da raiz do crescimento, que é densa, e aparece
branca sob várias camadas de queratina. Nas mãos em
que as lúnulas são pouco visíveis nos dedos, as dos
polegares costumam aparecer claramente. Lúnulas muito
grandes sugerem propensão para problemas por
hiperatividade da tireóide. De uma maneira geral, unhas
sem lúnulas estão ligadas a um organismo debilitado.
Meia-luas malformadas indicam uma predisposição para
doenças cardíacas e as azuladas alertam para desordens
pulmonares e possíveis problemas cardiovasculares.

C a r a c t e r ís t ic a s d a L ú n u l a

O ta m a n h o , fo r m a to e c o r d a s lú n u la s sã o
c a r a c t e r í s t i c a s h e r e d i t á r i a s e p o r is s o As Unhas M a is Compridas
re v e la m q u a lq u e r p r e d is p o s iç ã o fa m ilia r
p a ra d e fic iê n c ia s o u d o e n ç a s .
do Mundo
N a h is t ó r ia d a c iv il iz a ç ã o , u n h a s m u it o

C O M PRID AS ERAM A SSO C IAD A S À RIQ UEZA E ALTA


PO SIÇ Ã O SOCIAL. E l a s
C or U nhas
s ig n if ic a v a m que o seu

das D O N O N Ã O FAZIA TRABALHOS M A N UA IS.

D e m a n e i r a i d e a l , a c o r das unhas deveria ser


uniforme e de um tom mais claro do que a cor da pele Po r n ã o ter c o r t a d o as u n h a s durante
4 0 a n o s, o in d ia n o S hridhar C h ilia l en tro u para o
das costas da mão. Na raça branca, o leito aparece
livro d o s re co rd es c o m o o o r g u lh o s o p o ssu id o r
rosado sob as camadas de queratina, mas na raça negra das m ais c o m p rid a s u nh a s d o m u n d o . A m ais
sua cor fica entre creme e bege. Manchas amarelas, curta é a d o d e d o in d ic a d o r e sq u e r d o e
marrons ou azuis fornecem pistas sobre a saúde m e d e ap en a s 1 ,0 2 m , e n q u a n to a d o
do indivíduo. Pintas, borrões ou falhas na cor, como p o le g a r tem 1,3 2 m . Shridhar, q u e n a sc eu em
1 9 3 7 , c o r to u as u nh a s p ela
os pontos brancos, costumam indicar desequilíbrio
últim a v e z e m 1952.
nutricional. E x iste m m u ita s tra d iç õ e s
f o l a ó r i ^ s lig a d a s a o c o r t e d a s
u n h a s . S e g i ^ o a lg u m a s le n d a s , o s
m e lh o r e s p ia s d a
sem a n a p |r a
a p a rá -la s sã o
s e g u n d a s e te rç a s -fe iíe s .
Q u a r ta s e q u in ta s s ã o \l ia s
fa v o rá v e is , m a s c o r t á - ! « n as
s e x ta s-fe ira s c e r t a m e n te <
a z a r. N o s á b a d o a tra i
p r e ju íz o n o s n e g ó c io s e
q u e m as a p a ra n o d o m i n g o
U n h a s V erm elh as U n h a s P á l id a s
s o fre rá u m a g r a n d e p e rd a
E m te r m o s f is io ló g ic o s , u n h a s U n h a s m u ito m a is p á lid a s d o
a n te s d e a s e m a n a te rm in a r.
c o m le ito v e r m e lh o in d ic a m q u e a p e le d a s c o s ta s d a m ã o
p re d is p o s iç ã o p a ra m á p o d e m e s ta r a p o n t a n d o u m a
c i r c u l a ç ã o . E s ta p i g m e n t a ç ã o d e fic iê n c ia d e fe rro . Q u a n to Q uebrando o Recorde
ta m b é m é a s s o c ia d a a u m a o c a rá te r, u m a u n h a m u ito S h r i d h a r C h i l i a l e x ib e a$ u n h a s
g ê n i o i r a s c ív e l c o m c r i s e s d e p á lid a , e s b r a n q u iç a d a o u m a is c o m p r id a s d o m u n d o .
ra iv a e im p a c iê n c ia . a c in z e n ta d a fre q ü e n te m e n te é
s in a l d e te n d ê n c ia s e g o ís tic a s .
.O
í 46

O ‫־‬
A MÃO

As Impressões D igitais
s D E S E N H O S F O R M A D O S P E L O S S U L C O S D A PELE, desenhos específicos. Não existem duas impressões
O chamados de cristas cutâneas, foram
documentados pela primeira vez em 1823
digitais iguais. Ao contrário das linhas da palma,
que vão se modificando ao longo da vida, os
pelo Dr. Jan Purkinje, um médico checo. Ele notou desenhos dos dedos, que são as •impressões digitais,
que a pele que cobria a palma das mãos tinha uma crescem acompanhando o desenvolvimento da
superfície com sulcos e elevações que formavam criança até a idade adulta, mas nunca mudam.

T ipos de Impressões D igitais


As IM P R E S S Õ E S
D IG IT A IS S Ã O C L A S S IF IC A D A S em três tipos: particulares, dando pistas sobre a personalidade da
alça, redemoinho e arco, que se subdividem para incluir pessoa. Conte os desenhos existentes nos seus dedos.
variações. Cada padrão é associado a características O tipo que prevalece revela suas forças dominantes.

PARA o
CENTRO C -

AS ALÇAS SE
CURVAM EM
DIREÇÃO À

__________________ ____ m m _______


A lça s C u b it a is A lça s R a d ia is Red e m o in h o s Red e m o in h o s em E s p ir a l
O m o d e l o m a is c o m u m , a s U m tip o re la tiv a m e n te ra ro . C o n c ê n t r ic o s A p e sa r d e s e re m a in d a m e n o s
a lç a s c u b ita is s a e m d a d ir e ç ã o A s u b i d a p a r t e d o la d o O s r e d e m o in h o s g e ra lm e n te c o m u n s d o q u e a v ersão
d a p e rc u ssã o e a p o n ta m p a ra o e x te rn o d o d e d o e a p o n ta a p a re c e m n o s d e d o s d e A p o io e c o n c ê n tric a , re d e m o in h o s em
p o l e g a r . R e v e la m u m a a t i t u d e p a ra a p e rc u ssã o . A p e sso a é J ú p ite r e n o p o le g a r. O p a d rã o e s p i r a l s u g e r e m a t i t u d e s f ix a s e
a d a p tá v e l e tr a n q ü ila , c o m t ã o f le x ív e l e c o r d a t a c o m o a s e x p r i m e u m a p e s s o a in fle x ív e l, in f l e x ív e is . O s d o n o s d e s s a s
n e c e s s id a d e d e te r m u ito s q u e p o s su e m a lç a s c u b ita is , m a s r e s p o n s á v e l, q u e g o s t a d e im p re s s õ e s d ig ita is a d o ra m
in te r e s s e s e a tiv id a d e s . m a s é m a is a f i r m a t i v a . e s t a r à f r e n t e d a s ta r e f a s . tra b a lh a r s o z in h o s .

A r c o s A r c o s em T e n d a C o m p o s iç õ e s O l h o d e P avão

R a r a m e n te e n c o n t r a d o s n o U m m o d e lo ra ro , c u jo fo rm a to D e s e n h o s g e ra im e n te fo rm a d o s P e q u e n o re d e m o in h o d e n tro d e
d e d o d e M e rc ú rio , o s a rc o s l e m b r a u m a t e n d a d e lo n a . p o r d u a s a lç a s q u e c a m i n h a m e m u m a a lç a , e s t e m o d e l o r a r o
p e rte n c e m a p e sso a s c o m S e u s d o n o s tê m as m e sm a s d ir e ç õ e s o p o s ta s . R e v e la m e n te c o s tu m a s e r e n c o n tr a d o s o m e n te
h a b ilid a d e s p r á tic a s . S ó lid a s , q u a lid a d e s d o s p o s s u id o re s d e a b e rta e c a p a c id a d e d e v e r u m n o s d e d o s d e A p o io e M e rc ú rio .
tra b a lh a d o ra s e re se iv a d a s, a r c o s , m a s s ã o m a is e n t u s i a s ta s p r o b le m a s o b t o d a s a s ó p tic a s , É u m s in a l d e s o r t e , q u e d á
p o s s u e m u m a v is ã o m a te r i a lis ta . e im p u ls iv o s . m a s t a m b é m m o s tr a in d e c is ã o . p r o te ç ã o a o s e u p o s su id o r.
O -
AS IM PRESSÕES D IG ITAIS 47

‫־‬ 0

C aracterísticas dos D esenhos


O T I P O D E D E S E N H O E X IS T E N T E E S U A P O S I Ç Ã O nos todos os dedos. O mais comum, contudo, é haver uma
diferentes dedos revelam o modo como a pessoa mistura de tipos. É importante analisar cada modelo
enfrenta a vida. Algumas têm o mesmo desenho em dentro do contexto do dedo onde ele é encontrado.

REOei-tOfNHOS

C o n ju n t o co m um U n ic o D esen h o Lo c a l iz a ç ã o d o s D e se n h o s M o d e l o s M is t o s

A m e s m a im p r e s s ã o e n c o n t r a d a n o s d e z N o r m a l m e n t e o c e n t r o d e u m d e s e n h o fic a A v a li e c a d a m o d e l o d e a c o r d o c o m a
d e d o s re fo rç a as q u a lid a d e s d o d e s e n h o . P o r lo c a liz a d o n o m e io d a f a la n g e ta . S e e le in flu ê n c ia d o d e d o . N o p o le g a r, v ig o r
e x e m p l o , u m c o n j u n t o c o m p l e t o d e a lç a s a p a r e c e r n u m a p o s i ç ã o m a is a l ta , o f o c o d a p e s s o a l; n o d e d o d e J ú p ite r , a m b iç ã o ; e m
e n f a t i z a a f le x ib il id a d e ; j á a p r a t i c i d a d e é e n e r g i a é i n t e l e c t u a l . S e e s t i v e r m a is b a i x o , S a tu rn o , s e g u ra n ç a ; e m A p o io , re a liz a ç ã o ;
a c e n tu a d a q u a n d o e x iste m d e z a rc o s. a e n e r g i a é u s a d a d e m a n e i r a m a is p r á t i c a . e e m M e rc ú rio , c o m u n ic a ç ã o .

D eixando As Impressões D igitais e a Polícia


Impressões D igitais A PARTIR DE SUA A D O Ç Ã O PELA PO LÍCIA BRITÂNICA EM 1 9 0 1 C O M O UM M É T O D O
As o n d u l a ç õ e s d a pele d a m ã o sã o CONFIÁV EL DE IDEN TIFIC AÇ ÃO PESSOAL, A CIÊN CIA DA DATILOSCOPIA
p e r f u r a d a s p o r f il e ir a s d e m i n ú s c u l o s R E V O L U C IO N O U O TRABALHO DE INV ESTIGA ÇÃO POLICIAL N O M U N D O INTEIRO.
p o r o s a tr a v é s d o s q u a is tr a n s p ir a m o s .
Q u a n d o t o c a m o s a lg o , d e p o s it a m o s O DIA 13 DE SETEMBRO DE 1 9 0 2 , e m q u e H e n r y J a c k s o n foi s e n te n c ia d o a s e te a n o s d e
n e l e m i c r o g o t í c u l a s d e s u o r s a íd a s p r is ã o p o r u m r o u b o , é le m b r a d o p o r t e r s id o a p r im e ir a v e z e m q u e u m jú ri c h e g o u a u m
d e s s e s p o r o s , d e ix a n d o a s sim a v e r e d i c to d e c u l p a d o c o m b a s e n u m a im p r e s s ã o d ig ita l e n c o n tr a d a n o lo c a l d o c rim e .
im p r e s s ã o d a s c r is ta s c u t â n e a s . D e s d e e n t ã o a te c n o lo g i a d e id e n tif ic a ç ã o d o s c r im in o s o s te v e g r a n d e s a v a n ç o s .
E n t r e ta n t o , m e s m o c o m a e v o lu ç ã o d a s té c n ic a s e le tr ô n ic a s , m u ita s h o r a s d e m ã o - d e - o b r a
h u m a n a a in d a s ã o n e c e s s á ria s p a r a e n c o n t r a r e c o m b in a r la te n te s c o m as im p re s s õ e s
d ig ita is g u a r d a d a s n o s a rq u iv o s d a p o líc ia .

A r q u iv o s d a P o l íc ia
A te c n o lo g ia v e io r e v o lu c io n a r
os m e'toiios p o lic ia is àe
g u a r d a r o s d o c u m e n to s c o m
im pressõ es d ig ita is . D e sd e
a d é c a d a d e 7 0 , esses d a d o s
s ã o a r m a z e n a d o s em
c o m p u ta d o r e s . N a ú ltim a
c o n ta g e m , 0 c o m p u ta d o r
c e n tr a l d a N o v a S c o tla n d
Y a r d em LoHíires tin h a q u a se
S in a is q u e D e n u n c ia m c in c o m ilh õ e s d e im pressões
A s im p r e s s õ e s d ig i ta i s q u e d e i x a m o s n o s d ig ita is em seus a r q u iv o s e 0
o b j e t o s s ã o c h a m a d a s d e la te n t e s . A té c o m p u ta d o r d o F B I n o s E U A
a s m ã o s m a is s e c a s d e i x a m im p r e s s õ e s . c o n tin h a m a is d e 7 0 m ilhõ es.
4 8 A M A O

As C ristas C utâneas Palmares


singulares, contém cristas cutâneas, sulcos e
A
MAIORIA DE N Ó S SABE q u e t e m o s d e s e n h o s
especiais formados pela ondulação da pele na elevações que se apresentam em linhas paralelas ou
polpa dos dedos, mas muitos não têm nos mesmos padrões de alças, arcos e redemoinhos
consciência de que possuímos figuras similares nas encontrados nos dedos. Esses desenhos são uma
palmas das mãos. De fato, toda a superfície palmar é característica genética e surgem em nossas mãos por
coberta pela pele que, entre outras propriedades volta do terceiro mês do desenvolvimento fetal.

T ipos de D esenhos
As A L Ç A S S Ã O O T I P O D E C U R V A mais comum nas S u l c o s e E lev a ç õ es

palmas, os redemoinhos aparecem com frequência O e s tu d o d a s c u rv a s d a p e le d a m ã o re c e b e o


n o m e d e a n á lis e d e r m a to g líf ic a . O te r m o ,
muito menor. Algumas mãos contêm vários desenhos,
d e r iv a d o d a s p a la v ra s g re g a s d erm a (p e le )
enquanto outras não apresentam nenhum. Mãos sem e ^ l y p h o ( c a v i d a d e ) , d e s c r e v e a s f il e ir a s
desenhos têm a impressão palmar chamada "campo d e s u lc o s e e le v a ç õ e s q u e p a re c e m
aberto". A localização mais usual dos desenhos é bem e s c u lp id a s n a p e le .
no alto da palma, descendo da pele que fica entre os CRISTAS CUTÂNEAS

dedos. Eles também são encontrados nos montes de


Vênus e da Lua (ver página 49],

TRJ-RÂDIO

ALÇA D A V O CA ÇÃO

ALÇA DO BOM HUMOR

TRI-RÁDIO

^ALÇAD A
REDEMOINHO N O CORAGEM
MONTE D A LUA

T ex tu r a Palm ar

E m a lg u m a s m à o s as c rista s
c u tâ n e a s sà o e x tre m a m e n te
REDEMOINHO D A MUSICA
íin a s , d a n d o à p a l m a u m a
t e x t u r a lisa , a c e t i n a d a . E m
o u tr a s , e s s a s o n d u l a ç õ e s s à o ALÇA D A INSPIRAÇÃO

m a io r e s e m a is e s p a ç a d a s
fa z e n d o c o m q u e o s d e s e n h o s se ALÇA D A MÚSICA

d e s t a q u e m . O n d u l a ç õ e s fin a s
s à o a s s o c ia d a s à s e n s i b i l i d a d e e
b o m g o s to . O n d u la ç õ e s
TRI-RÁDIO
m a io r e s , m a s s e p a r a d a s , s u g e r e m ALÇA DA
u m a e s t r u t u r a m a is r o b u s ta , NATUREZA

t a n t o e m te r m o s f ís ic o s c o m o
p s ic o l ó g ic o s . E s s a s p e s s o a s s à o
a tiv a s e c h e i a s d e e n e r g i a , e
a b o r d a m a v id a c o m o ti m is m o .
r AS C R IS T A S C U T Â N E A S PA LM A R ES 4 9

"Q
T ri-Rádios Redem oinhos
Q u a n d o v á r i a s e l e v a ç õ e s c o n v e r g e m para o mesmo Os R E D E M O IN H O S S Ã O P O U C O FR EQ U EN TES entre OS dedos
ponto, formam um desenho triangular chamado e muito raros nas palmas, mas ocasionalmente podem ser
tri-rádio. Os tri-rádios são pontos focais de energia. encontrados no monte de Vênus ou no monte da Lua.

C o m o E n c o n t r a r o s T r i-R á d io s R e d e m o in h o d a M ú s ic a

P o s s u ím o s v á r io s tr i- r á d io s n a s m ã o s , U m a o c o r r ê n c i a m u i t o ra r a , o r e d e m o i n h o
m a s o s m a is f á c e is d e v e r s ã o o s q u e f ic a m e m t o m o d e u m p o n t o c o m lin h a s
n o a lto d a p a lm a , e m v o lta d a b a s e h o r i z o n t a i s , s it u a d o n o m o n t e d e V ê n u s ,
d o s d edos. r e v e l a u m f o r te t a l e n t o p a r a a m ú s ic a .

R e d e m o in h o n o M o n t e d a L ua

O r e d e m o i n h o é u m p a d r ã o d e i n t e n s id a d e .

A lças Q u a n d o s u r g e n o m o n t e d a L u a , r e v e l a a lta
c o n c e n t r a ç ã o d e t a l e n t o c r i a ti v o . É e n c o n t r a d o
e m g r a n d e s a t o r e s , p i n t o r e s e e s c r i to r e s .
A pesa r d e p o d e r e m apa r ec er e m q u a lq u e r lu g a r d a
p a lm a , a l o c a l i z a ç ã o m a is f r e q ü e n t e d a s a lç a s é e n t r e o s
d e d o s o u n o s m o n t e s s u p e r io r e s .
A A lça do R a já
A lça d o H u m o r
Seg undo a t r a d iç ã o in d ia n a , a alça d o r a já é a
E n c o n tra d a e n tre o d e d o d e A p o io e o d e
MARCA DA PRESENÇA DE SANGUE NOBRE.
M e r c ú r io , e s te d e s e n h o fa la d e s e n s o d e
h u m o r e g ê n io a le g re .
O s QUIROMANTES ORIENTAIS
A lça d a V o c a ç ã o a f ir m a m q u e a p e s s o a q u e p o s s u i
E n c o n tr a d a e n tr e o d e d o d e A p o io e o d e u m a a lç a e n t r e o d e d o d e J ú p i t e r e

S a tu rn o , su a p r e s e n ç a r e v e la d e d ic a ç ã o a o o d e S a tu rn o é d e s c e n d e n te d a
t r a b a lh o e à c a rre ira . r e a le z a . F o i p o r is s o q u e d e r a m o
t í t u l o d e r a j á a e s ta m a r c a
A lça d o R a já e x t r e m a m e n t e ra r a . N o O c i d e n t e ,
E s ta m a r c a r a r a , l o c a l i z a d a e n t r e o d e d o d e c o n t u d o , o s q u i r o m a n t e s r e l u ta m
J ú p i t e r e o d e S a t u r n o , e n f a t i z a a li d e r a n ç a . M ary , R a in h a da e m f a z e r u m a a s s o c ia ç ã o tã o
D i z e m q u e in d i c a p r e s e n ç a d e s a n g u e n o b r e . E s c ó c ia g ra n d io sa , a p e s a r d e re c o n h e c e re m

M a r y S tu a r t fo i q u e o s p o s s u i d o r e s d e s s a a lç a

A lça d a C o r a g em r a in h a d a Escdcw de f r e q ü e n t e m e n t e a t in g e m p o s iç õ e s
O u tr o d e s e n h o in c o m u m , e s ta a lç a a p a re c e 1542 a i 5 6 7 . d e c o m a n d o e a l to s c a r g o s . É
n a p a lm a a c im a d a ju n ta d o p o le g a r. S u a i n t e r e s s a n te n o t a r q u e a lg u m a s

p r e s e n ç a re v e la u m e s p ír ito c o ra jo s o . p e sso a s q u e a p re s e n ta m e ssa m a rc a , e m b o ra n ã o te n h a m


n e n h u m a re la ç ã o c o m a n o b re z a ,
A lça d a M ú s ic a s u s p e ita m q u e e x is te s a n g u e
U m a a lç a q u e p a r te d a b o r d a e x te r n a d o n o b re em seu s a n te p a s s a d o s.
p o le g a r e s o b e e m d ire ç ã o a o m o n te d e
V ê n u s é a s s o c i a d a a o g o s t o p e l a m ú s ic a .

A lça d a In s p ir a ç ã o

S u b in d o d o p u ls o e m d ir e ç ã o a o c e n tr o d a
p a lm a , e s ta a lç a é u m a m a r c a d a in s p ir a ç ã o e
c o s tu m a s e r e n c o n tr a d a e m p o e ta s e a rtis ta s .

A lça d a N a tu r eza L i g a ç õ e s R e a is
O s q u e a p r e s e n ta m e s ta m a rc a q u e N o d e ta lh e , u m a a lç a d o
a tr a v e s s a o m o n t e d a L u a s ã o s e n s ív e is R a já n a m ã o de um hom em
-
e s in to n iz a d o s c o m a n a tu re z a . cjue a c r e d ita se r d e sc e n d e n te de
M a r y S tu a r t. T o d a s a s m u lh e re s
A lça d a Á g u a d e s u a f a m í l i a f o r a m b a tiz a d a s c o m
F lu in d o d e c i m a e m d i r e ç ã o a o m o n t e d a L u a , n o m e s í/we in c lu e m ' M a r y S tu a r t" .
e s t a a lç a in d i c a a f i n id a d e c o m a á g u a . P a r a
q u e m a p o s s u i, a á g u a t e m v a l o r t e r a p ê u t i c o .

_ o
f
As linhas das mãos a^em como tabeliães, registrando
os fatos, e sugerem os possíveis resultados de atos
e decisões. Entretanto, as linhas podem mudar, e de
fa to mudam, de acordo com as escolhas conscientes
cjue fazemos, fornecendo um gráfico do
desenvolvimento e progresso de nossa vida.

A presentando as Linhas • A Linha da V ida


A Linha da C abeça • A Linha do C oração
A Linha do D estino • D iscrepâncias
Entre as M ãos • A Linha de A polo
M arcas e Linhas Secundãrias
■J3> %
52 AS LIN H A S

A presentando as Linhas
u e m a análise das mãos costuma
d e s c o n h e c e as mãos freqüentemente têm menos linhas nas
Q dizer que as linhas da palma não passam de
dobras causadas pelos movimentos de abrir e
palmas do que os envolvidos em profissões
administrativas ou burocráticas? As linhas de nossas
fechar as mãos. Se fosse assim, porque nós todos mãos não são simples dobras formadas por
não temos marcas idênticas? Por que algumas mãos movimentos repetidos. Na verdade, resultam da
possuem uma profusão de linhas enquanto outras ação do sistema nervoso e têm relação direta com os
têm poucas? E por que pessoas que trabalham com processos fisiológicos e bioquímicos do organismo.

As Linhas Principais
As l i n h a s d a v i d a , da cabeça e do coração
surgem nos primeiros meses de gestação e,
assim como a cor dos olhos ou dos cabelos,
são determinadas geneticamente. Também
herdamos o formato das mãos, a direção e a
profundidade das linhas.
As outras linhas formam-se mais tarde, mas Linha
DE ApoLcr
às vezes um bebê já nasce com todas elas.
Todavia, o mais comum é que as linhas
apareçam aos poucos, ao longo do processo
de crescimento da criança. As linhas não se Linha -
mantêm estáticas, mas mudam de acordo com DA C abeça'
nosso desenvolvimento durante a vida.

Linha
da V ida
Linha
do D estino

Os S inais E ncontrados nas L inhas


Se v o c ê pensa r n a s u a m ã o c o m o s e n d o u m m a p a , i m a g i n e q u e a s li n h a s s ã o e s t r a d a s q u e
t r a n s p o r t a m m e n s a g e n s d a b i o q u í m i c a d o s e u o r g a n i s m o . L in h a s f o r t e s s u g e r e m q u e s e u s
c a m i n h o s e s t ã o li v r e s , m a s s in a is s o b r e e l a s a le r t a m p a r a o b s t á c u l o s e p o s s í v e i s a c i d e n t e s e m
s u a v id a . Q u e b r a s n a l i n h a s u g e r e m m u d a n ç a d e d i r e ç ã o , e n q u a n t o c r u z e s e b a r r a s s i m b o l i z a m
o p o s i ç ã o . A s e s t r e l a s r e p r e s e n t a m i n t e n s i f i c a ç ã o d e e n e r g ia . I lh a s e n f r a q u e c e m a li n h a e
in d i c a m p e n o d o s d e b a ix a r e s i s t ê n c i a . U m a s e q ü ê n c i a d e il h a s , o u u m a c o r r e n t e , c o m o é
c h a m a d a , d e b i l i t a a in d a m a i s a l i n h a . A s r a m i f i c a ç õ e s o u b i f u r c a ç õ e s s ã o c o m o e s t r a d a s
m a r g in a is, in d o p a ra o u tr a área d a m ã o . U m q u a d r a d o d á p r o t e ç ã o e m t e m p o s d e d ific u ld a d e .

L in h a s
O moíJe/0 em
do D e s t in o

p o r c e la n a c h in e s a ,
a c im a , m o stra a s lin h a s
Q uebra
/ Q uebra
/ A Barra Estrela Ilha
/ Ramificação
/ /
C ruz
p r in c ip a is . A s se ta s in d ic a m íf u a l Sobreposta Simples
deve ser a d ir e ç ã o d a le itu r a .
A PR E SE N T A N D O AS L IN H A S 53

----------------------------- ■= ^ 0

As Linhas S ecundárias e os S inais


S e a s u n h a s p r in c ip a is f o r e m c o m p a r a d a s a a u t o p i s t a s

SINAIS DE ESTRESSE e g r a n d e s r o d o v ia s , a s lin h a s s e c u n d á r ia s e o s s in a is

s e r ã o a s e s tr a d a s v ic in a is . D a m e s m a

m a n e ir a q u e e s s a s e s tr a d a s d e

m e n o r im p o r t â n c ia fa c ilita m o

tr a je to p ara u m d e te r m in a d o

d e s tin o , o tr a ç a d o d a s lin h a s e

o s s in a is d ã o o t o q u e fin a l e m

u m a a n á lis e d e c a r á te r ,
f u n c io n a n d o c o m o p la c a s e

b a liz a s q u e a p o n t a m o s

r e fin a m e n to s d a

p e r s o n a lid a d e .

ANEL DE
APOLO
54

O ‫־‬
AS LINH AS
‫ו‬
A Linha da V ida
O CONTR ÁRIO D O Q U E AFIRMA a c r e n ç a Na linha da vida é possível ver se você foi
A p o p u la r , a l i n h a d a v i d a n ã o é u m abençoado com uma constituição robusta ou
indicador de longevidade. Linhas curtas se sua resistência é abaixo da média. Ela
já foram encontradas em pessoas que passaram mostra se você é fisicamente ativo, corajoso
dos noventa anos e muitos indivíduos que e extrovertido, ou nervoso, tímido e
morreram jovens tinham uma linha da vida introvertido. O formato da linha também
bastante longa. define o nível do seu entusiasmo e amor pela vida.
De fato, o que a linha da vida revela é a qualidade Se você é o tipo de pessoa que consegue manter
e não a duração da vida, pois ela é um registro claro sua alegria e inabalável confiança diante de qualquer
e inequívoco do estado da sua saúde física e adversidade ou, ao contrário, se costuma
psicológica. A linha da vida fornece dados sobre a desmoronar ao menor sinal de pressão, saiba que
vitalidade, nível de energia e força física conforme essas características estão claramente refletidas em
seu traçado em torno da parte carnuda do polegar. sua linha da vida.

C aracterísticas da Linha da V ida


A L I N H A D A V ID A começa na borda da palma, entre o Em algumas mãos, o arco é bem fechado, agarrando-se
polegar e o dedo de Júpiter, e circunda o monte à parte carnuda do polegar. Em outras, flui em uma
de Vênus formando uma curva em direção ao pulso. curva bem aberta, passando pelo centro da palma.

LINHA D A VIDA
FRACA É \
FRAGMENTADA \

UN H A DA CABEÇA L in h a s entrelaçadas
ENTRELAÇADA
L in h a s d a v id a e d a ca b e ç a
COM A LINHA
D A VIDA u n id a s n o c o m e ço s in a liz a m
a titu d e s c a u te lo s a s .
Q u a n d o e s tã o b em
s e p a r a d a s , d e n o ta m
in d e p e n d ê n c ia e c o r a g e m d e
a s s u m i r r is c o s .

In t e l e c t o
LINHA DA VIDA
Se a lin h a d a c a b e ç a p a re c e
FORTE E INTEIRA
b e m m a is f o r t e d o (!ue a lin h a
d a v i d a , is to i n d ic a
a p e s s o a te m m a is a t i v i d a d e
m e n ta l d o (!u e fís ic a .

L in h a d a V id a F o r t e L in h a d a V id a F r a c a
Q u a n t o m a is m a r c a n t e é a l i n h a d a v i d a , m a is r o b u s t a e v i g o r o s a é A l i n h a d a v i d a p o d e t e r u m a a p a r ê n c i a m a is f r a c a t a n t o d e v i d o à
a c o n s t i t u i ç ã o f ís ic a . Q u e m a p r e s e n t a u m a l i n h a d a v i d a b e m s u a f o r m a ç ã o c o m o p o r s e r m a is r a s a o u m a is c l a r a e m c o m p a r a ç ã o
n í t i d a é o b s t i n a d o , m a s f le x ív e l , e e n f r e n t a q u a l q u e r c o i s a n a v id a . c o m a s o u tr a s . U m a lin h a q u e b r a d a o u c o m fa lh a s e m to d o o s e u
C o m o te m m u ita e n e rg ia , p o d e c o n s e g u ir g r a n d e d e s ta q u e n o s c o m p r im e n to d e n o ta u m a c o n s titu iç ã o d e lic a d a e p o u c a
e s p o r t e s . S e a l i n h a d a v i d a é m a is f o r t e d o q u e a s o u t r a s , a s v ita lid a d e . Q u a n d o é fra c a e m r e la ç ã o às o u tra s , s u g e r e q u e a
a t i v i d a d e s f ís ic a s t e r ã o p r e c e d ê n c i a s o b r e o s i n t e r e s s e s i n t e l e c t u a i s . p e s s o a n ã o é a d e p t a d e a t i v i d a d e s fís ic a s .
A LINH A DA V IDA 55

DÁ E T oma L in h a d a V id a C urta

P essoíis c u ja lin h a d a v i d a N e n h u m o u tr o a s p e c to d a m ã o te m s id o a lv o d e ta n to s e rro s e


fo r m a u m a c u r v a bem p r o v o c a d o m a is a n s i e d a d e d o q u e o c o m p r i m e n t o d a l i n h a d a v id a .
a b e r ta em t o m o d o p o le g a r D e f a to , l i n h a s d a v id a b e m p e q u e n a s s ã o e x t r e m a m e n t e r a r a s e e m
s ã o c o n s id e r a d a s m u i t o s c a s o s e l a s a p e n a s a p a r e n t a m s e r c u r t a s . U m o l h a r m a is a t e n t o
"d oa d o ras". U m a rco p o d e r e v e l a r q u e , a n t e s d e te r m i n a r , a l i n h a l a n ç a u m r a m o , à s v e z e s
b e m f e c h a d o c o s tu m a se r m u ito tê n u e , e m d ire ç ã o a o c e n tr o d a p a lm a , o n d e se
s i n a l d e e g o ís m o . c o n e c t a c o m o u t r a li n h a . E s ta r e p r e s e n t a u m n o v o
s e g m e n t o d a l i n h a d a v id a , q u e p a s s a a v a l e r d a í e m
d ia n te . À s v e z e s , a lin h a d o d e s tin o p o d e
a s s u m ir u m a d u p l a t a r e f a e a g i r c o m o
u m n o v o s e g m e n t o d a li n h a
d a v id a . E m s u a e s s ê n c i a , e s ta
f o r m a ç ã o in d i c a u m a m u d a n ç a
im p o r ta n te e p o s itiv a n a v id a d a
p e s s o a . S itu a ç õ e s c o m o m u d a n ç a
p a r a u m p a ís e s t r a n g e i r o ,
c a s a m e n to c o m u m a p e sso a d e
U NH A DA
o u tra ra ç a o u re c e b im e n to d e
VIDA AMPLA
u m a h e r a n ç a s ã o e v e n to s
re p r e s e n ta d o s p o r u m a lin h a d a
v id a a p a r e n t e m e n t e c u r t a .

L in h a d a V id a A m pla A m b iç à o
Q u a n d o a lin h a d a v id a fo rm a u m a m p lo s e m ic írc u lo p a s s a n d o U m a l in h a d a v i d a clue c o m e ç a
p e l o c e n t r o d a p a l m a , in d i c a u m a p e s s o a e x t r o v e r t i d a e e x u b e r a n t e . h e m a l t a , m a is p e r to d a b a s e d o
Q u a n t o m a is e l a s e a f a s t a d o p o l e g a r , m a is e x p a n s i v a é a n a t u r e z a d ed o de J ú p ite r d o q u e do
d a p e s s o a . A o c o n tr á r io , q u a n d o a lin h a fa z u m a c u rv a b e m fe c h a d a p o le g a r , f a l a d e u m i n d i v í d u o
e m t o r n o d o p o l e g a r m o s t r a u m a p e s s o a q u e p r e f e r e f ic a r s o z i n h a . a m b ic io s o . O s q u e p o s s u e m e ssa
f o r m a ç ã o s ã o c o n s id e r a d o s b o n s
líd e re s e fr e q u e n te m e n te
a lc a n ç a m 0 su cesso .

P esso a C a s e ir a

U m a lin h a d a v i d a c o m p r id a , q u e te r m in a
em c u r v a s o b a b a s e d o p o le g a r , i n d ic a a m o r
p e lo l a r e p e la v i d a d o m é s tic a . A o c o n tr á r io ,
se a lin h a f a z u m a g r a n d e c u r v a n a d ir e ç ã o
BORDA DA
PERCUSSÃO
d a p e r c u s s ã o r e v e la a m o r p e la s v ia g e n s .

L in h a d a V id a L o n g a

U m a lin h a d a v id a c o m p r id a n ã o g a r a n t e u m a v id a lo n g a , m a s N ovas R a íz e s

m o s t r a q u e a p e s s o a t e m c o n s i d e r á v e i s r e s e r v a s d e e n e r g i a f ís ic a . U m a lin h a d a v i d a c u r ta c o s tu m a se r v i s t a n a m ã o
S e n ã o a p r e s e n t a s in a i s , s u g e r e q u e o e s f o r ç o f í s i c o p o d e s e r e s q u e r d a d e p e s s o a s c u jo s p a is n a s c e r a m
s u s t e n t a d o p o r l o n g o s p e r í o d o s . A d i f e r e n ç a e n t r e a l i n h a d a v id a em u m p a ís , m a s f o r a m se e s ta b e le c e r em o u tr o .
c o m p r id a e a c u r ta é q u e a p rim e ira in d ic a q u e o in d iv íd u o p o s su i M a p e s s o a c a n h o t a , e s s a c a r a c te r ís ti c a s e r á

m a io r r e s is tê n c ia e f le x ib ilid a d e . e n c o n tr a d a n a m ã o d ir e ita .
5 6 AS U N H A S
0 = = = = = =

S inais de Eventos A C ruz

A c r u z é s im ila r à
e s tr e la , m a s seu

NA Linha da V ida i m p a c to é m u ito


m enor. U m q u a d ra d o
Os S IN A IS E N C O N T R A D O S na linha da vida podem ser so b re q u a lq u e r um
divididos em dois grupos: negativos e positivos. d e sse s s in a is d i m i n u i r á
su a fo r ç a .
Estrelas, cruzes, ilhas e linhas de trauma se encaixam
na primeira categoria. Essas marcas podem ser
registros de dificuldades ou problemas já
acontecidos, ou funcionar como sinais de alerta,
dando-nos tempo de empreender alguma açào
preventiva antes que o evento desagradável ocorra.
No grupo positivo, as ramificações que saem da
linha da vida dirigindo-se para os montes representam
acontecimentos favoráveis.
Elas mapeiam nosso progresso, ESTRELA
N A LINHA
indicando as áreas em que devemos D A VIDA

nos esforçar para melhorar nossa


situação financeira e posição social.
E st r e l a n a L in h a d a V id a

A e s tre la é fo rm a d a p o r v á ria s b a rra s c u r ta s q u e s e e n tr e c r u z a m


G r a v a ç ã o em M a d e ir a d o S éculo XVI e m a l g u m p o n t o d a l i n h a . E la r e p r e s e n t a u m a c o n c e n t r a ç ã o d e
E s ta g r a v a ç ã o em m a d e ir a m o s tr a n d o a lin h a d a e n e rg ia , u m a s ú b ita o n d a d e f o rç a q u e c ria rá u m im p a c to n a s
v id a e a lin h a d o d e s tin o a p a r e c e em u m d o s r e s e r v a s d e e n e r g i a d a p e s s o a . E s s e s in a l c o s t u m a s e r a s s o c i a d o a
p r im e ir o s liv r o s so b re q u ir o m a n c ia , e s c r ito p o r u m c h o q u e , d e n a t u r e z a f ís ic a 0 u p s i c o l ó g i c a . U m a c i d e n t e c o m
B a r th é le m y C o d e s em 1 5 8 3 . fe r im e n to s , p o r e x e m p lo , p o d e e s ta r s in a liz a d o d e s s a m a n e ira .

Prevenção ANEL DA FAMÍLIA

M e d id a s d e s tin a d a s
a a u m e n ta r a e n e rg ia ,
com o um a m u d a nça
r a d ic a l n a d ie ta e m a is
te m p o d e s o n o , p o d e m
e v ita r o s p r o b le m a s de
s a ú d e s in a liz a d o s p elo
a p a r e c im e n to d e u m a ilh a .

L in h a s F in a s
U m a se'rie d e b a r r a s b e m f i n a s c r u z a n d o
a lin h a d a v id a é s in a l de u m a n a tu r e z a
a g i t a d a e n ã o s ig n i f i c a u m a s u c e s s ã o d e
e x p e r iê n c ia s tr a u m á t i c a s .

Il h as na L in h a d a V id a L in h a s d e T r a u m a na L in h a d a V id a

C o m o u m a ilh a in t e r r o m p e a lin h a , e la a p o n ta p a r a u m p e r ío d o P e q u e n a s b a r r a s q u e c o r t a m a li n h a d a v id a s ã o c h a m a d a s d e li n h a s
o n d e a e n e rg ia d im in u i e a r e s is tê n c ia c a i m u ito . D u r a n te e s s a d e tr a u m a e r e p r e s e n t a m t r a n s t o r n o s e m o c i o n a i s . A g r a v i d a d e d o
é p o c a o i n d i v í d u o t a l v e z s e s i n t a s e m â n i m o e e s t a r á m a is d is tú rb io d e p e n d e d o c o m p r im e n to e d a p r o f u n d id a d e d a b a rra . S e a
p r o p e n s o a a c id e n te s o u s u s c e tív e l a d o e n ç a s d e q u a lq u e r tip o . li n h a c o m e ç a n o a n e l d a fa m ília s u g e r e p r e o c u p a ç õ e s c o m p a r e n t e s .
O .
A L IN H A D A V ID A 5 7

0
R a m if ic a ç õ e s n o La d o

E x t e r n o d a L in h a d a V id a

R a m o s q u e b r o ta m n o la d o
e x te r n o d a c u rv a d a lin h a
d a v id a e s e g u e m e m
d ire ç ã o a o s m o n te s sã o
c o n h e c id o s c o m o lin h a s
d e e s f o r ç o e re a liz a ç ã o .
U m ra m o q u e s o b e p a ra
o m o n te d e J ú p ite r é
s in a l d e ê x i t o n a á r e a
a c a d ê m ic a e o q u e se
d ir ig e p a ra o m o n te d e
S a tu rn o d e n o ta u m a
tr a n s a ç ã o im o b iliá ria .
F e lic id a d e p e s s o a l o u
lu c r o s s ã o s u g e r id o s p o r
LINHA D A VIDA u m ra m o q u e vai p a ra o
COM QUEBRA m o n te d e A p o io e o
SOBREPOSTA
q u e se d irig e p a ra
M e r c ú r io a n u n c ia
s u c e s s o fin a n c e ir o .

Q uebra n a L in h a d a V id a

Q u e b r a s p o d e m s e r n e g a tiv a s o u p o s itiv a s , d e p e n d e n d o d a su a
f o r m a . E la s m a r c a m u m a i n t e r r u p ç ã o n o f lu x o d e e n e r g i a .
Q u a n d o a q u e b r a é b e m n ítid a , p o d e - s e d iz e r q u e a c o r r e n te
fo i d e s lig a d a te m p o r a r ia m e n te , c o m o e m u m a c id e n te , p o r ‫׳‬
e x e m p lo . U m a q u e b r a s o b r e p o s ta , c o n tu d o , in d ic a u m a
d e c is ã o c o n s c ie n te d e fa z e r u m a m u d a n ç a im p o rta n te .

Am ig o s Ín t i m os

U m filh o /id o tiv o , u m a


a v ó v in d o m o r a r co m a
f a m í l i a o u mesmo u m
a n i m a l d e e s tim a ç ã o
m u ito (Q uerido p o d e m se r
in d ic a d o s p o r u m a
RAMIfICAÇAO DA
r a m ific a ç ã o n o la d o
LINHA D A VIDA
UNHA DE
in te r n o d a l in h a d a INDO PARA O
RELACIONAMENTO v id a . MONTE DA LUA

M o v im e n t o

U m a r a m ific a ç ã o í/ue se p r o je ta
d o la d o e x te r n o d a lin h a d a v id a
R e l a c io n a m e n t o s na L in h a d a V id a e d e s c e em d ir e ç ã o a o m o n te d a
R a m if ic a ç õ e s q u e s a e m d a l i n h a d a v id a e m d i r e ç ã o a o i n t e r i o r d a L u a é s i n a l d e m o v i m e n to e
c u r v a in d i c a m o s r e l a c i o n a m e n t o s . P o d e m s ig n if i c a r p a r c e i r o s o u v ia g e n s . Q u a n t o m a is p r o f u n d a e
f il h o s . D e v e r ã o s e r a v a lia d a s a v id a d a p e s s o a e s u a id a d e p a r a c o m p r id a a l i n h a , m a is d is ta n te s
d is tin g u ir q u a is a s re la ç õ e s q u e esse s ra m o s r e p re s e n ta m . s e r ã o a s v ia g e n s .

L
58 AS LINH AS

C r

C omo M arcar as D atas


NA Linha da V ida
M a r c a r a é po c a em na linha da
q u e a c o n t e c e r a m o s e v e n t o s

vida não é uma ciência exata. Como as mãos diferem em tamanho,


não é possível ter uma régua universal que sirva para todas. Existe
um sistema razoavelmente confiável, mas ele costuma exigir um
pequeno ajustamento. A prática ajudará a alcançar a exatidão.
N O P ONTO EM QUE
A U NH A VERTICAL MARQUE DE 20 A 0
ATINGE A LINHA DA N A LINHA DA VIDA
VIDA MARQUE OS
20 ANO S DE IDADE

E m u m a p a l m a im p r e s s a , C o m e ç a n d o n a m a rc a
Í d e s e n h e u m a l i n h a v e r t ic a l
d a b o r d a in te rn a d o d e d o d e
2 d o s 2 0 a n o s e v o lta n d o
n a d ir e ç ã o d o in íc io d a lin h a ,
.
t o t a l m e n t e im p r e s s a , f a l t a n d o u m p o u c o d o q u e e s t á n a b o r d a d a
J ú p i t e r a t é a l i n h a d a v id a . vá m a rcan d o o s an o s d e 20 a 0 m ã o . A p a r tir d a m a rc a d o s 2 0 a n o s e d e s c e n d o n a d ire ç ã o d o
O p o n t o o n d e e la s s e e n c o n tr a m de m odo que cada 1 m m p u ls o , m a r q u e o s a n o s d e 21 e m d i a n t e . S e v o c ê u s a r u m t r a ç o
m a r c a o s 2 0 a n o s d e id a d e . re p re s e n te 1 an o . m a is c o m p r i d o c a d a 5 e 1 0 a n o s , f ic a r á m a is fá c il le r a r é g u a .

Se a L inha da V ida é C urta


Se a u n h a d a v id a é m a is c u r ta d o q u e o h a b it u a l,
c o n s u lt e a p á g in a 5 5 . P ara m a r c a r u m a lin h a d e s s e tip o ,
o p r o c e d im e n t o é o m e s m o f e it o p a ra u m a lin h a d a v id a
m a is lo n g a . E n c o n t r e o p o n t o d o s 2 0 a n o s e p r o s s ig a
m a r c a n d o a t é a t i n g i r o s e u f i n a l . T r a n s f ir a o r e s t a n t e d a
r é g u a p a ra a lin h a se p a r a d a p e la q u e b r a e c o n t in u e
d e se n h a n d o as m arcas d o s a n o s.

L o n g a S o b r e p o s iç ã o

S e h o u v e r u m a s o b re p o s iç ã o
m u ito c o m p r id a e n t r e a
p r im e ir a p a r te d a lin h a d a
v id a e s u a c o n tin u a ç ã o ,
c o p ie a ré g u a a p a rtir d o
p o n to o n d e se in ic ia a
q u e b ra . N o te b e m a o c a siã o
e m q u e in i c i a a t r a n s f e r ê n c i a
p o r q u e e la in d ic a q u a n d o
o c o rre rá u m a im p o rta n te
m u d a n ç a d e v id a .

.
d a r é g u a d o t e m p o , v o c ê e s t á p r o n t o p a r a id e n t i f i c a r , a n a lis a r e d a t a r
q u a l q u e r a c o n t e c i m e n t o p a s s a d o e f u tu r o r e g i s t r a d o n a m ã o .
A LINH A DA VIDA 59

O T e m p o n a L in h a d a V i d a : H is t ó r ic o d e u m C a s o
O período compreendido entre os 20 e 40 anos é decisões difíceis. A mão de Margarete é um excelente
o mais ativo da vida da maioria das pessoas. Poucos exemplo, porque a quantidade de sinais que ela
atravessam essa fase sem traumas emocionais ou apresenta nesses anos é típica desse período agitado.
‫ס ל‬ A n o s

D a m a rc a d o s 2 0 a n o s sai u m a
ra m ific a ç ã o d ir ig in d o - s e p a ra 0 m o n te
d e J ú p ite r , in d ic a n d o u m p e r ío d o d e
UNH A DE TRAUMA
s u c e sso a c a d ê m ic o .

BAfW^
SEGUIDA POR
UMA ILHA

8‫ ב‬0 - ‫ב‬ An

2
o s

L o g o d e p o is d o s
2 0 a n o s , u m a b a r r a c o r t a a li n h a
d a v id a , q u e e m s e g u i d a d iv i d e -
s e e m u m a ilh a . A il h a n e s ta
p o s iç ã o s u g e re u m p ro b le m a d e
s a ú d e q u e , a ju lg a r p e lo seu i . í ■ M ..........

ta m a n h o , o c o r r e p o r v o lta d o s ■
2 7 o u 2 8 a n o s . P a ra p io ra r a
s it u a ç ã o , a p r i m e i r a d e d u a s fb r—
AS MARCAS DE
im p o r ta n te s lin h a s d e tra u m a
EVENTOS ESTÃO ’ íf M ■‫־־‬
CONCENTRADAS ENTRE a t r a v e s s a a c e n t r o d a ilh a , \ ^ 5 ‫י‬ -
OS 20 E 36 ANO S
in d ic a n d o u m g ra n d e tr a n s to r n o
e m o c io n a l a o s 2 5 a n o s .

3 ‫ ל‬8 -3 ‫ ל‬A n o s

A il h a t e r m i n a a o s 2 8 a n o s , t r a z e n d o
d e v o l t a a s a ú d e e a v it a l i d a d e . D e p o i s
RAMIFICAÇÃO
PARA
SATURNO
c o n tin u a fo rte a té s e r a tra v e s sa d a d e n o v o
p o r o u t r a li n h a d e t r a u m a a o s 3 2 a n o s . É o
s e g u n d o e ú ltim o tr a n s to r n o e m o c io n a l
q u e M a r g a r e t e e n f r e n t a r á e m s u a v id a .

SEGUNDA LINHA DE TRAUMA

4 3 3 6 - ‫ ל‬An o s

A m a rca q u e seg u e é u m a
ra m ific a ç ã o fo rte d irig in d o -s e
p a ra S a tu rn o , in d ic a n d o u m a
b e m - s u c e d id a t r a n s a ç ã o im o b iliá r ia
ao s 3 6 an o s, p ro v a v e lm e n te a
Atençào c o m p r a d e u m a c a sa p ró p ria . U m a
2 8 -t^
E v e n to s m a r c a d o s em q u e b ra , p e q u e n a e s o b re p o s ta ,
u m a l i n h a d e v e m se r m o s t r a u m a m u d a n ç a d e v id a n a

//4 0 c o n fir m a d o s p o r m e s m a é p o c a . I s to p o d e s ig n if i c a r
s in a is e n c o n tr a d o s em u m n o v o re la c io n a m e n to o u u m a
S4S
o u tr a s á r e a s d a m ã o . n o v a c a r r e ir a .
60 AS LINHAS

A Linha da C abeça
linha da cabeça representa seu modo como você direciona sua energia mental,
A de pensar e a maneira como vê o
mundo. Ela fala de sua mentalidade,
como expressa seus pensamentos e como
aplica seus talentos. A linha pode ser curta
capacidade intelectual e compreensão da ou longa; fina ou forte; superficial ou
vida. Também salienta as coisas que lhe profunda; reta ou curva. Essa diversidade
interessam e moldam suas atitudes. reflete a riqueza e variedade da mente
O formato da linha da cabeça, o aspecto forte humana. Seu potencial criativo, seu poder de
ou fraco, o comprimento, a largura e a direção que concentração, o modo como enfrenta os
segue dão uma idéia bem precisa do tipo de problemas do dia‫־‬a‫־‬dia, processa informações
energia mental que você possui. A linha da cabeça e age diante da vida estão indicados em sua
não é uma medida do Q1 . De fato, ela indica linha da cabeça.

C aracterísticas da Linha da C abeça


A L I N H A D A C A B E Ç A é a segunda dobra horizontal que a linha da cabeça começa ligada à linha da vida; em
atravessa a palma. Ela começa no lado da mão onde outrás, elas apresentam-se completamente separadas,
fica o polegar e dirige-se para a percussão. Às vezes, com um grande espaço entre as duas.

Po uca C oncentração

U m a l in h a d a c a b e ç a f r a c a ,
c!ue se a p r e s e n ta f i n a e
f r a g m e n t a d a , i n d ic a u m a
p esso a in c a p a z de s u s te n ta r a
e n e r g ia m e n t a l o u c a n a l i z a r
id e 'ia s c o m ê x ito .

R a c io c ín io C laro

U m a b o a lin h a d a
UMA LINHA DA c a b e ç a , in d i c a n d o u m a UNH A DO
CABEÇA FORTE CO R AÇÃO MAIS
m e n te p o d e r o s a , p o d e
DOMINA A PORTE D O Q UE A
PALMA E SE c o m p e n sa r fr a tju e z a s LINHA DA CABEÇA
DESTACA ENTRE m o s tr a d a s em o u tr a s á r e a s INDICA QUE O
AS OUTRAS CO R AÇÃO
LINHAS
da m ão.
;OVERNA A
lENTE

L in h a d a C abeça F o r te L in h a d a C abeç a Fra ca

L in h a s d a c a b e ç a b e m m a rc a d a s s ã o a s s o c ia d a s a p e n s a d o r e s U m a l i n h a d a c a b e ç a p o u c o n í t i d a é s in a l d e m e n t e " a v o a d a " e
d i n â m i c o s . Q u a n t o m a is f o r t e e n í t i d a a l i n h a , m a i o r a c l a r e z a d e p o u c a c a p a c id a d e d e c o n c e n tr a ç ã o . P o d e h a v e r f a lta d e b o m s e n s o
p e n s a m e n to . O s p r o c e s s o s m e n ta is s ã o r á p id o s , o s fa to s sã o p o r q u e e x is te u m a f o r te te n d ê n c ia p a ra d e v a n e io s o u fa n ta s ia s , e as
a s s im ila d o s c o m ló g ic a e a s d e c is õ e s s ã o ra c io n a is . P e s s o a s c o m e x p e c ta tiv a s s ã o p o u c o re a lis ta s . P e s so a s c o m a lin h a d a c a b e ç a
lin h a d a c a b e ç a b e m m a rc a d a tê m e x c e le n te s p o d e r e s d e fra c a tê m d if ic u ld a d e d e to m a r d e c is õ é s e , p o r is s o , m u ita s v e z e s
c o m p r e e n s ã o e c a p a c id a d e d e se c o n c e n tr a r p o r lo n g o s p e río d o s . p a r t e m d e u m a p e r s p e c t i v a e m o c i o n a l e n ã o ló g i c a .
Q .
A L IN H A DA C A B E Ç A 61
- ‫^־‬ Q

UNH A DA CABEÇA
COMPRIDA MOSTRA QUE
A PESSOA É ADAPTÁVEL
E APRECiA A VARIEDADE Comparando Mãos de Primatas
UNH A DA CABEÇA
A MÃO HUMANA TEM MUITO EM COMUM COM A DO
CURTA SUGERE
ATITUDES RESOLUTAS E NOSSO PARENTE MAIS PRÓXIMO, O MACACO.
VISÃO MATERIALISTA

A CARACTERÍSTICA MAIS N O TÁVEL q u e OS p r im a ta s , c o m o o s


m a c a c o s o u s ím io s , tê m e m c o m u m c o m o s h u m a n o s é o
p o l e g a r s itu a d o e m o p o s i ç ã o a o s d e d o s . E ssa lo c a li z a ç ã o d á à
m ã o u m a h a b i l i d a d e ú n ic a , a d e s e g u r a r o u a g a r r a r o b j e t o s , e
p e r m i t i r a e x e c u ç ã o d e a t o s d e m a n ip u la ç ã o p r e c i s o s . A p e s a r
d o p o le g a r h u m a n o t e r e v o l u íd o a t é s e t o r n a r u m d e d o m u i to
s o f is tic a d o , o d o s ím i o m a n t e v e - s e r e l a ti v a m e n t e r u d im e n ta r .

C o m p r im e n t o da L in h a
DA C abeça

U m a lin h a d a c a b e ç a
b e m lo n g a m a rc a u m a
m e n te in q u is itiv a e
i n d i c a q u e a p e s s o a te m
m u ito s in te re s s e s , L in h a s N o C om eço

c u rta s d e n o ta m u m a m e n ta lid a d e A s m ã o s d a c r ia n ç a e d o m a c a c o
m a is p r á tic a . O s e s p e c ia lis ta s p a r e c e m te r m u ita s s e m e lh a n ç a s .
fre q ü e n te m e n te p o s su e m lin h a s c u rta s,
e n q u a n to o s q u e g o s ta m d e d iv e rs ific a r Im p r e s s õ e s D ig it a is

s u a s a t i v i d a d e s t ê m l i n h a m a is l o n g a . A s p o n ta s d o s d e d o s d o s sím io s,
c o m o a s d o s h u m a n o s , sã o
p r o te g id a s p o r u n h a s e a _‫׳‬j,
UNHAS DA VIDA E DA pele d e s u a s m ã o s ta m b é m
CABEÇA ENTf^LAÇADAS a p re se n ta lin h a s e m o n te s.
REVELAM PRUDÊNCIA E FALTA
DE AUTOCONFIANÇA
A c o m p le x id a d e d o s
d e se n h o s e sta r e la c io n a d a
c o m a in te lig ê n c ia . N o ser
LINHA DA CABEÇA
h u m a n o , e x iste m três tip o s
b á sic o s d e ímí)ressòes d ig ita is ,
e n íju a n to n o s m a c a c o s s ó é
UNH A DA CABEÇA BEM e n c o n tr a d o 0fo r m a to d e a r c o .
SEPARADA D A U NH A DA
VIDA SUGERE CORAGEM DE
ASSUMIR RISCOS

L in h a s
E m bora a m ão do
g o r i la se ja b em m a io r
do gue a m ão
h u m a n a , a s lin h a s
s ã o s im ila r e s . T a l v e z
a s lin h a s d o s sím io s
se ja m tã o in d ic a d o r a s
In íc io d a L in h a
d e se u c a r á te r c o m o
DA C abeça n o s s a s p r ó p r ia s lin h a s .
S e a li n h a d a c a b e ç a
c o m e ç a u m p o u c o sep arad a
d a li n h a d a v id a , o u l o g o s e
a f a s ta d e la , a p e s s o a te m
n a t u r e z a b e m e q u i lib r a d a .
S e e s s a s l i n h a s e s ti v e r e m
e n t r e l a ç a d a s p o r u m a c e r t a d is tâ n c ia
a n a tu re z a é d e p e n d e n te , f o rte m e n te
in f l u e n c i a d a p e l a fa m ília . U m e s p a ç o b e m
la r g o e n t r e a s d u a s li n h a s m o s t r a a l g u é m
q u e a s s u m e r is c o s e t o m a d e c i s õ e s o u s a d a s .
62 AS L IN H A S

O ‫־‬

A Psicologia da LINHA D A CABEÇA

Linha da C abeça EXCEPCIONALMENTE


RETA

Se e x i s t e u m a l i n h a em sua mão que captura o seu


eu essencial é a linha da cabeça. E ela que revela sua
disposição psicológica fundamental. As linhas da
cabeça variam muito em comprimento e nitidez.
Mas seja ela curta ou comprida, rasa ou profunda,
delicada ou forte, a linha da cabeça fornece pistas
valiosas sobre sua mente.
A direção tomada pela linha Pensam ento
Reto
da cabeça sinaliza o que você
L in h a s re ta s
pensa e como pensa. Ela mostra i n á ic a m p e n s a m e n to s
a maneira como você lida com c e n tr a d o s , e n e fu a n to í)ue
problemas, como canaliza seus a s c u r v a s r e v e la m u m m o d o
d e p e n s a r m a is v e r s á til.
interesses e desenvolve sua
inteligência ao longo da vida. L in h a d a C abeça R eta

U m a lin h a d a c a b e ç a t ã o r e ta q u e p o d e r ia t e r s id o fe ita c o m u m a
r é g u a d e n o ta m e n ta lid a d e p ra g m á tic a e a n a lític a . A p e s s o a q u e a
Q u ir o m a n c ia M e d ie v a l p o s s u i te n d e a s e r p r á t ic a e ló g ic a , c o m p o d e r d e c o n c e n tr a ç ã o .
U m a g r a v u r a m m a d e ir a c o lo r id a d o M a n te r á su a a te n ç ã o c e n tr a d a n o tr a b a lh o q u e e s tá f a z e n d o , se m
p rim e iro liv r o im p re sso so b re se d e ix a r d is tra ir. A a p tid ã o p a ra a m a te m á tic a , c iê n c ia , te c n o lo g ia
(fu ir o m a tic ia , D i e K u n s t C i r o m a n t i a , e n e g ó c io s , b e m c o m o o je ito p a ra lid a r c o m a s s u n to s p r á tic o s e
escrífo p o r J o h a n n H a r tlie b em í4 7 5 . t r a b a l h o s m a n u a is , é a s s o c i a d a a e s t a li n h a .

C r ia t iv id a d e P r á t ic a
U m a c u r v a cjue se s i t u a e n tr e
a p r a t i c i d a d e d a lin h a r e ta e
a im a g in a ç ã o d a c u r v a
ín g r e m e te n d e a m i s t u r a r a s
c a r a c te r ís ti c a s d a s d u a s .

U N H A D A CABEÇA
EM CURVA
ACENTUADA
DESCENDO PARA O
MONTE DA LUA

Im a g in a ç ã o

A c u r v a cfue d e s c e a t é a t i n g i r 0 m o n te
d a L u a s u g e r e cfue a i m a g i n a ç ã o p r e c is a
s e r c a n a l i z a d a e d i r ig id a p a r a e x t r a v a s a r
em c a m p o s m a is c r ia tiv o s . E s ta lin h a
ta m b é m t r a z a h ip e r s e n s ib ilid a d e .

L in h a d a C abeç a em C urva S uave L in h a d a C abeç a em C urva Ín g r em e

Q u a n d o a li n h a d a c a b e ç a f a z u m a c u r v a s u a v e , o s i n t e r e s s e s e s t ã o A li n h a d a c a b e ç a q u e s e in c lin a f o r t e m e n t e p a r a o m o n t e d a L u a
v o l t a d o s p a r a te m a s c r i a ti v o s e e x p e r i m e n t a is , d e s d e q u e t e n h a m c e r t o in d i c a a p r e s e n ç a d e t a l e n t o a r t ís tic o e c r i a ti v id a d e . Q u a n t o m a is
a s p e c t o p r á t i c o . P e s s o a s c o m e s t a li n h a s ã o e x c e l e n t e s c o m u n i c a d o r e s í n g r e m e a li n h a , m a i o r a i m a g in a ç ã o . P in to r e s , p o e t a s e e s c r i to r e s q u e
e p o d e m s e r e n c o n t r a d o s e m t o d a s a s á r e a s d a m í d ia e e m a t iv id a d e s p o s s u e m e s t a l i n h a s ã o b e m - s u c e d i d o s n a c a r r e ir a . E n t r e t a n t o , s e e la
q u e lid a m c o m o p ú b li c o . A li te r a tu r a , e s t u d o d e id io m a s , c i ê n c ia s e n t r a m u i to f u n d o n o m o n t e d a L u a , q u e r e p r e s e n t a 0 i n c o n s c ie n t e ,
s o c ia is e p s ic o l o g ia t a m b é m e s t ã o li g a d o s a e s t a lin h a . e x i s t e o p e r i g o d e a r e a l i d a d e fic a r e m b a ç a d a p e l a f a n ta s ia .

o_
A LÍNH A DA CABEÇA 63

O rigem L in h a S im ie s c a
A lin h a S y d n e y recebeu A l i n h a s im i e s c a é f o r m a d a p e l a f u s à o d a s l i n h a s d a c a b e ç a e d o
este n o m e p o rc fu e jo i c o ra ç ã o , q u e se to rn a m u m a só , a tra v e s s a n d o a p a lm a p o r c o m p le to .
d o c u m e n ta d a p ela E la é e n c o n t r a d a e m p o u c a s m ã o s n o r m a is , e m b o r a s e ja u m d o s
p rim e ira v e z p o r u m a a s p e c to s a s s o c ia d o s a d e s o r d e n s c ro m o s s ô m ic a s , c o m o a s ín d r o m e
eí^uipe m é d ic a d a c id a d e d e D o w n . N a m ã o d e u m a p e s s o a s ã , a l i n h a s im i e s c a s ig n if i c a
d e S y d n e y , n a A u s tr á lia . in te n s id a d e e m o c io n a l d e v id o à fu sã o d e c o r a ç ã o e m e n te .

C o m plex a s
P e s s o a s cfue a p r e s e n ta m a
lin h a sim ie s c a sã o
c o m p le x a s , d e c id id a s e
in c a n s á v e is p e r s e g u id o r a s
d e m e ta s, m a s ta m b é m sã o
c iu m e n ta s e e g o c ê n tr ic a s .
L in h a S y d n e y
A c h a m a d a lin h a S y d n e y é a lin h a d a c a b e ç a q u e a tra v e s sa
a p a lm a d e u m a b o r d a a o u tr a . T e m m u ita s s im ila rid a d e s
c o m a lin h a s im ie s c a (à d ir e ita ), m a s a lin h a d o c o r a ç ã o
c o n tin u a p r e s e n te . N a lin h a S y d n e y as c a ra c te r ís tic a s d e
p e r s o n a lid a d e e fa c u ld a d e s m e n ta is s ã o as m e sm a s
d a l i n h a s im i e s c a . E m c r i a n ç a s à s v e z e s
in d ic a te n d ê n c ia p a ra a h ip e r a tiv id a d e .

B ifu r c a ç ã o
V erdadeira
U m a b ifu r c a ç ã o
n a lin h a d a c a b e ç a
n ã o d e v e se r c o n fu n d id a
U NH A DA
CABEÇA c o m u m a lin h a d o
BIFURCADA d e s tin o q u e a tr a v e s s a a
lin h a d a c a b e ç a .

L in h a d a C a b e ç a T e r m in a n d o e m B if u r c a ç ã o
Q u a n d o a lin h a d a c a b e ç a s e b ifu rc a s o b o d e d o d e A p o io o c o r r e
a f o r m a ç ã o c lá s s ic a c h a m a d a " g a rfo d o e s c rito r" . N e m to d o s o s
e s c r ito r e s a p o s su e m e s u a p re s e n ç a n ã o g a r a n te ta le n to lite rá rio , m a s
q u a n d o e la e x is te d e n o ta ta le n to c r ia tiv o a m p lia d o . U m a b if u rc a ç ã o
b e m n o f in a l d a l i n h a d a c a b e ç a é a m a r c a d o t i n o p a r a n e g ó c i o s e
s e u s p o s s u id o re s te n d e m a s e r b e m - s u c e d id o s n o c o m é rc io .

:.O
64 AS LINH AS

S inais de Eventos
NA Linha da C abeça
A U N H A D A C A B E Ç A funciona como um banco de
dados, armazenando informações sobre seus estados ESTRELA N A LINHA
de humor, reações a problemas, feitos intelectuais, D A CABEÇA
REPRESENTA
triunfos e atribulações. Nela são encontrados CH O QUE FÍSICO
O U MENTAL
os pontos altos psicológicos, quando o
pensamento e as ações estão claros e
definidos, e tempos de baixa, quando a letargia C h o q u e F ís ic o
e a depressão se instalam. A í f u i , a e s tr e la

Entrelaçados com a linha da cabeça estão sinais r e p r e s e n ta u m f e r im e n to


n a c a b e ç a s o fr id o em u m
que, uma vez decodificados, permitem localizar
a c id e n te d e a u to m ó v e l.
com grande exatidão eventos que ocorreram no U m s e g m e n to n o v o e
passado e que acabaram resultando na situação f o r t e d a l i n h a e n tr a em
em que você se encontra atualmente. c e n a d e p o is d e u m a
r e c u p e r a ç ã o c o m p le ta .
Além disso, os sinais podem lhe dar uma idéia
das tendências, circunstâncias e eventos futuros.
Se você aprender a calcular a data marcada pelos Q uebras e E strelas na L in h a da C abeça

sinais conseguirá mapear seu progresso intelectual E s tre la s e q u e b r a s n a lin h a d a c a b e ç a r e g is tr a m e v e n to s q u e


p o d e m t e r c a u s a f ís ic a o u p s i c o l ó g i c a . Q u e b r a s i n d i c a m u m a
e desenvolvimento espiritual ao longo da vida,
c o m p l e t a m u d a n ç a d e a t i t u d e o u d e m o d o d e v id a , o u u m
e manter-se alerta para as mudanças que lhe fe r im e n to n a c a b e ç a . D o m e s m o m o d o , e s tre la s p o d e m
estão reservadas. r e p r e s e n t a r u m c h o q u e fís ic o re a l o u u m a m a r a v ilh o s a s u rp re s a .

In t o l e r â n c ia

AO E st r e sse
U m a ilh a « a lin h a d a
c a b e ç a , s itu a d a n a d ire ç ã o
d o d e d o d e S a tu r n o , m o s tr a
in c a p a c id a d e d e tr a b a lh a r
so b c o n d iç õ e s estre ssa n tes.

F im d a s
P reocupações
U m a r a m ific a ç ã o cfue
a p o n ta p a r a c im a n o f i n a l
d e u m a ilh a re v e la
u m a s o lu ç ã o f a v o r á v e l
a p ó s u m p e r ío d o de
p r e o c u p a ç õ e s.

Ba r r a s e Il h a s na L in h a da C abeça R a m if ic a ç õ e s na L in h a da C abeça
U m a b a r r a q u e c o r t a a li n h a d a c a b e ç a r e p r e s e n t a u m o b s t á c u l o A s ra m ific a ç õ e s d a lin h a d a c a b e ç a a p o n t a n d o p a ra b a ix o in d ic a m
t e m p o r á r i o , ta l c o m o u m r e v é s f in a n c e ir o . F a s e s d e p r e o c u p a ç ã o p e r í o d o d e d e p r e s s ã o . A s q u e v ã o p a ra c im a a s s in a la m r e a liz a ç õ e s .
t a m b é m c o s t u m a m s e r a s s in a l a d a s p o r ilh a s . Q u a n t o m a is c o m p r i d a A s q u e a v a n ç a m p a ra o d e d o d e J ú p ite r d e n o t a m ê x ito s s o c ia is o u
a b a r r a , m a is t e m p o le v a r á p a r a a s o lu ç ã o d o p r o b l e m a . A d u r a ç ã o a c a d ê m ic o s , p a ra S a tu r n o , n a c a rre ira o u c o m p r o p r ie d a d e s , p a ra
d a s il h a s p o d e s e r c a l c u l a d a c o m e x a t i d ã o [o e r p á g in a 6 5 ] . A p o io , a u to - r e a liz a ç ã o ; e, p a ra M e r c ú r io , s u c e s s o f in a n c e iro .

o _
A LINH A DA CABEÇA 65

Os R ios da Vida
As LINHAS DE NOSSAS PALMAS PODEM SER COMPARADAS A UMA
BACIA HIDROGRÁFICA, C O M O S RIOS E SEUS AFLUENTES.

T a l c o m o o s rio s q u e c a rr e g a m as á g u a s q u e d is tr ib u e m
a v id a p o r t o d a a te r r a , n o s sa s lin h a s p a lm a re s r e p r e s e n ta m
c a n a is d e e n e rg ia q u e p e r m e ia m o m a p a d e n o s s a s m ã o s,
E, a s s im c o m o o s rio s , d e p e n d e n d o d a g e o 'g ra fia d o te r r e n o
e e s tr u t u r a d o s le ito s , e s s a s lin h a s p o d e m s e r lím p id a s
o u la m a c e n ta s , ra s a s o u fu n d a s , tr a n q ü ila s o u tu r b u le n ta s - a q u a lid a d e d e E n e r g ia D esv ia d a
n o s s a e n e rg ia é re f le tid a n a f o r m a ç ã o d a s lin h a s . L in h a s p r o f u n d a s , n ã o As r a m if ic a ç õ e s e n c o n t r a d a s n a s lin h a s p a lm a r e s , como os
in t e r c e p t a d a s p o r s in a is, c o r r e m liv r e m e n te . A o c o n t r á r io , lin h a s o b s tm í d a s a flu e n te s d e u m r io clue ir r ig a m a á r e a 1)uf os c e r c a , le v a m a

p e la p r e s e n ç a d e ilh a s s u g e r e m q u e a e n e rg ia n ã o flui c o m fa c ilid a d e . in f lu ê n c ia d a s lin h a s p a r a o u t r a s reg iõe s d a m ã o .

O T empo na Linha da C abeça C o m o A pu ca r a Régua ck) T em po


N a im p r e s s ã o p a l m a r d e u m a jo r n a l i s t a , a b a ix o , a
Os EV ENTO S A SSINA LA D O S N A LINH A d a c a b e ç a p o d e m s e r d a t a d o s e m
p r im e ir a m a r c a s ig n if i c a t iv a n a l i n h a d a c a b e ç a
u m a e s c a la d e te m p o . I n fe liz m e n te , n ã o e x is t e u m a r é g u a p a d r ã o
d e |X )is d o s 2 0 a n o s é o s in a l p o s i t i v o d e u m a
p a r a a p lic a r a q u a lq u e r t a m a n h o d e m ã o . E n t r e t a n t o , q u a n d o v o c ê
r a m if ic a ç ã o e l e v a n d o - s e n a d i r e ç ã o d o d e d o d e
tiv e r a p r e n d id o o s p r in c íp io s b á s ic o s , c o n s e g u ir á a d a p ta r a e s c a la a S a tu rn o . N e s te c a so , e la d e n o ta u m b o m n e g ó c io
q u a lq u e r m ã o , a m p lia n d o o s e s p a ç o s p ara m ã o s g r a n d e s e im o b ili á r io . A o s 2 9 a n o s , u m a b a r r a r e v e l a q u e e la
d im in u in d o -o s p ara as p e q u e n a s . O tr e in o e m m ã o s d e a m ig o s e e n c o n t r o u u m o b s t á c u l o e m s e u t r a b a l h o e a ilh a
p a r e n te s lo g o o to r n a r á p e r ito e m a ju sta r a r é g u a p a ra t o d o s o s q u e s e s e g u e in d i c a u m r e v é s e m s u a c a r r e ir a .
ta m a n h o s d e m ão. A d u r a ç ã o d a il h a p o d e s e r e s t i m a d a e m c e r c a d e
n o v e an o s, m o s tra n d o o te m p o d u ra n te o q u a l a
j o r n a l i s t a s e n t i r á o s e f e i t o s d e s s a s d if i c u ld a d e s .
UNHA
DESENHADA
A o s 3 6 a n o s , o c o r r e m tr ê s s in a is n a li n h a q u e
A PARTIR f a v o r e c e m a s o lu ç ã o d o p r o b l e m a . P r im e ir o ,
D A 60R D A
a il h a t e r m in a . S e g u n d o , u m a r a m if ic a ç ã o
INTERNA
D O DEDO s o b e n a d ire ç ã o d o d e d o
DE )ÜPITER d e A p o io , in d i c a n d o
a u t o - r e a l i z a ç ã o , e te r c e i r o , a
li n h a d a c a b e ç a e m e r g e m a is
f o r t e d o q u e a n t e s . D e fa to ,
a p esso a e n c o n tro u u m n o v o
e m p r e g o q u e l h e tr o u x e
ê x ito . C o n s e q u e n te m e n te ,
e la g a n h o u n o v a c o n fia n ç a
e m s e u tra b a lh o , o q u e é
in d i c a d o p e l a li n h a d a
c a b e ç a , f o r ta le c i d a .

C o m e ç a n d o n a b o rd a in te rn a D e s e n h e o u tr a v e rtic a l s a in d o
d o d e d o d e J ú p ite r, d e s e n h e d o c e n tr o d o d e d o d e S a tu rn o
u m a lin h a v e rtic a l d e s c e n d o p e la e i n d o a t é a l i n h a d a c a b e ç a . E s te
p a lm a a té a tin g ir a lin h a d a c a b e ç a . p o n to m a rc a o s 35 an o s. C o m um
N e s t e p o n t o fic a a m a r c a d o s lá p i s d e p o n t a a f i a d a , d i v i d a a l i n h a
2 0 a n o s . S e d e s e ja r, a s s in a le o s m a rc a n d o c e rc a d e 1 m m p a ra c a d a
a n o s n o t r e c h o i n i c i a l d a li n h a , a n o . L e m b re -s e d e q u e lin h a s d a
q u e c o m e ç a n a b o r d a d o la d o d o c a b e ç a c u rta s d e n o ta m p ra tic id a d e
p o le g a r. e n ã o e s tã o v in c u la d a s c o m a
lo n g e v id a d e .
66 AS LINH AS

A Linha do C oração
coração também fala da sexualidade e de
A
CHAVE PARA A CO M PR EE N SÃ O D A S SU A S
reações emocionais está na linba do suas atitudes diante do sexo, componentes
coração. A primeira linha da palma, essenciais não somente no dar e receber
de cima para baixo, ela retrata seus amor, mas também na auto-expressão e nas
sentimentos mais profundos e o modo como reações instintivas em relação a outras
se relaciona com os outros. Pelo formato e pessoas.
localização, a linha do coração revela sua Q uer você seja inflamado e passional ou frio e
sensibilidade e emoção, suas atitudes nos desapegado, passivo e submisso ou forte e
relacionamentos e suas expectativas no que dominante; se você é daqueles que se apaixonam
diz respeito ao amor, casamento e outras à primeira vista ou analisam muito antes de
parcerias emocionais. entregar seu afeto; ou seja, se seu coração governa
Por ter a raiz na parte da palma relacionada a cabeça ou se seu raciocínio protege suas
com a comunicação inconsciente, a linha do emoções, tudo é revelado pela linba do coração.

C aracterísticas da Linha do C oração


A lém d e repr esenta r o a m o r , a lin h a d o c o r a ç ã o S e n t im e n t o s e e m o ç õ e s e s t ã o r e f le t id o s e m s e u
t a m b é m p o d e f o r n e c e r p is ta s v a lio s a s s o b r e a s c o n d i ç õ e s c o m p r i m e n t o e d ir e ç ã o , e n q u a n t o o f o r m a t o d a lin h a
f is io ló g ic a s d o c o r a ç ã o e d o s v a s o s s a n g u ín e o s . a r m a z e n a i n f o r m a ç õ e s s o b r e o s is te m a c a r d io v a s c u la r .

ESTRUTURA EM
CORRENTE
Form ato INDICA TENSÕES
QUE PODEM
U m a lin h a d o c o r a ç ã o em
DEBILITARA
c o r r e n te p o d e i n d i c a r SAÚDE
i n s ta b il id a d e e m o c io n a l,
d e fic iê n c ia d e m in e r a is o u
d e s e q u ilíb r io n a b io q u ím ic a d o
o r g a n is m o .

C or
LINHA DA
U m a l i n h a d o c o r a ç ã o em
CABEÇA FORTE
I v e r m e lh o v i v o , o u b e m m a is CONTRABALANÇA
I e s c u r a d o q u e a s o u tr a s , AS CONSEQÜÉNCIAS
NEGATIVAS DA
1 i n d ic a u m a n a t u r e z a
U N H A DO
I a p a i x o n a d a o u te m p e r a m e n to CO R A Ç Ã O FRACA
l ir a s c ív e l. S e f o r m u ito p á lid a ,
\ s u g e r e e g o ís m o e te m p e r a m e n to
\ f r i o o u in d ife r e n te .

\
L in h a do C oração Forte L in h a do C oração F raca
U m a l i n h a d o c o r a ç ã o lis a e p r o f u n d a r e v e l a u m a p e s s o a c o n f i a n t e P o u c a s p e s s o a s t ê m u m a l i n h a d o c o r a ç ã o p e r f e i t a , m a s n a q u e la s o n d e
e m su a s e x u a lid a d e e g e n e ro s a c o m o s o u tro s . T o d a v ia , s e e la f o r a e l a é b e m m a is f r a c a d o q u e a s o u t r a s l i n h a s d a p a l m a — q u e r s e ja c o m
m a is p r o e m i n e n t e , p o d e i n d i c a r q u e o i n d i v í d u o d e i x a o l a d o a s p e c t o d e c o r r e n t e o u p o u c o n í t i d a - e s ta r ia i n d i c a n d o r e l a ç õ e s
e m o c i o n a l d e s u a n a t u r e z a g o v e r n a r o s o u t r o s a s p e c t o s d a v id a . p r o b l e m á t i c a s e in s a t is f a tó r i a s . I n c e r t e z a e i n s e g u r a n ç a p r e j u d i c a m o s
S e a lin h a d o c o r a ç ã o f o r a d o m i n a n te , m o s tr a q u e s e u p o s s u id o r r e l a c i o n a m e n t o s . A p e s s o a p o d e s e r f a c i l m e n t e in f l u e n c i a d a , e x i g i n d o
te n d e a a g ir im p u ls iv a m e n te , se m p e n s a r n a s c o n s e q ü ê n c ia s . c o n s ta n te re a firm a ç ã o d o s s e n tim e n to s d o p a rc e iro .
A L IN H A D O C O R A Ç Ã O 67

‫־‬ 0
L in h a d o C o r a ç ã o M u it o A lta L in h a d o C o r a ç ã o C urva

o u M u it o B a ix a U m fo r te im p u ls o s e x u a l e s tá lig a d o a u m a
S e a lin h a d o c o r a ç ã o e s tá lo c a liz a d a n u m a lin h a d o c o r a ç ã o c u rv a . O s q u e a p o s s u e m s ã o
p o s iç ã o m u ito a lta n a p a lm a , s u g e re a lg u é m a m a n te s d o m in a d o r e s , q u e p r e f e r e m a s s u m ir a
q u e v iv ê n c ia o a m o r d e u m a m a n e ira lid e r a n ç a e in v a ria v e lm e n te d ã o o p r im e ir o
id e a liz a d a , q u a s e e s p ir itu a l. A s r e la ç õ e s s ã o p a s s o e m q u a lq u e r e n c o n t r o s e x u a l. P a s s io n a is ,
m u ito e m o tiv a s e a p e s s o a p re c is a d e c r ê e m q u e o p r a z e r f ís ic o é u m a p a r t e e s s e n c i a l
c o n s ta n te a p o io e a te n ç ã o d o p a rc e iro . U m a e m q u a lq u e r r e la c io n a m e n to ín tim o .
l i n h a d o c o r a ç ã o b e m m a is b a i x a t r a z a s
e m o ç õ e s p a ra o d o m ín io d a lin h a d a c a b e ç a e
o s s e n tim e n to s são
te m p e r a d o s p e lo ra c io c ín io . C urv a Ín g rem e
U m a lin h a c o m o U m p a r c e ir o a tr a e n te e
e s s a in d ic a m u ito c o n ta to fís ic o sã o
um a pessoa e s s e n c ia is p a r a p e s s o a s
c a rin h o s a e c u ja l i n h a à o c o r a ç ã o
d e n a tu re z a fo r m a u m a c u rv a
g e n e ro sa . ín g r e m e .

C abeça e C o r a ç ã o
U m a m p lo e s p a ç o e n tr e a
c a b e ç a e 0 c o r a ç ã o d e n o ta u m
in d i v í d u o e x tr o v e r tid o . S e a s
li n h a s e s tiv e r e m p r ó x i m a s ,
i n d ic a u m a p e s s o a
i n t r o s p e c tiv a .

M e n t e s P a r e c id a s
E n c o n t r a r u m p a r c e ir o (fue
e s te ja n a m e s m a fr e c jü ê n c ia d e
o n d a in te le c tu a l é e s s e n c i a l
p a r a a lg u é m cjue p o s s u i u m a
l in h a d o c o r a ç ã o r e ta .

L in h a d o C o r a ç ã o R eta

C o n t r a s t a n d o c o m a n a t u r e z a f o g o s a a s s o c ia d a à l i n h a d o c o r a ç ã o
c u rv a , a r e ta p e r te n c e a o s q u e re fle te m b e m a n te s d e se e n v o lv e r e m
u m r e la c io n a m e n to . S ã o a s tu to s n o q u e d iz r e s p e ito às c o isa s d o
c o ra ç ã o e te n d e m a n ã o e n tra r d e c a b e ç a e m ca so s a m o ro so s.
D e a c o r d o c o m s e u p o n t o d e v is ta , p r e f e r e m d e i x a r q u e u m a a m i z a d e
se d e s e n v o lv a tra n q ü ila m e n te a n te s d e se c o m p ro m e te r.

:.O
68 AS L IN H A S

O ‫־‬

T ipos de Linha M a rcação do T e m po


O s e s p e c ia li s t a s a fir m a m
c(ue a l in h a d o c o r a ç ã o

DO C oração n ã o ( c o n fiá v e l p a ra a
m a r c a ç ã o d e e v e n to s .
C o m p o u c a sa maioria das linhas do
e x c e ç õ e s , P o r t a n t o , n ã o p e r c a te m p o
coração começa na borda da palma, logo abaixo do d e s e n h a n d o n e la a r é g u a .

dedo de Mercúrio, avança pela região superior da


palma e termina em algum ponto sob o dedo de
Júpiter; outras prosseguem até atingir a• borda oposta
da mão ou, sendo mais curtas, param sob o dedo de
Saturno. O formato da linha do coração e o lugar onde
ela termina revelam o seu comportamento emocional.
Eles refletem sua sexualidade e LINHA D O CO R AÇAO
TERMINANDO N O
preferências sexuais, e desvendam sua DEDO DE JÚPITER

capacidade de dar e receber amor.

D e C oração para C oração


L in h a do C oração T e r m in a n d o n o D ed o de J ú p it e r
E s ta ilu s tr a ç ã o d e G e o rg e d u M a u r ie r
S e s u a lin h a d o c o r a ç ã o s o b e a t é a b a s e d o d e d o d e J ú p ite r , e s tá
f o i p u b lic a d a n a re v ista P u n c h em
m o s tr a n d o su a te n d ê n c ia d e s e r p e r f e c c io n is ta n a s q u e s tõ e s d o
6 d e d e ze m b ro de 1886. E la m o stra
a m o r. V o c ê e s ta b e le c e p a d r õ e s m u ito a lto s e e s p e r a d e m a is d o s
c o m o a le itu ra d a m ã o o ferec ia u m
q u e a m a . O s n a m o r a d o s s ã o e s c o lh id o s c o m m u ita c a u te la , m a s
p re te x to p a ra u m fle rte .
u m a v e z a s s u m i d o o c o m p r o m i s s o v o c ê s e m a n t é m d e v o t a d o e fie l.

Rom ance
A s p e s s o a s c u j a lin h a d o
c o r a ç ã o te r m in a n o m o n te d e
J ú p i t e r te n d e m a s o n h a r c o m
d o n z e l a s em
p e r ig o e
c a v a le i r o s em
a rm a d ura s
b r ilh a n te s
v i n d o em seu

A ç õ e s S im , P alavras N ã o
O s cfue p o s s u e m e sta lin h a n ã o
e x p r e s s a m s e u a m o r p o r m e io
d e p a l a v r a s . G ostam de
d e m o n s tr a ç õ e s f í s i c a s e s e n te m - s e
m a is f e l i z e s c o m u m p a r c e ir o cfue‫׳‬
a g e d a m e s m a m a n e ir a .

L in h a do C oração T e r m in a n d o n o M o n te de J ú p it e r L in h a do C oração T e r m in a n d o e n t r e J ú p it e r e Sa t u r n o
S e a lin h a d o c o ra ç ã o te r m in a b e m n o c e n tr o d o m o n te d e J ú p ite r, S u b ir p e la p a lm a e a c a b a r e n t r e o s d e d o s d e J ú p ite r e S a tu r n o
a p e s s o a é u m r o m â n t i c o in c u r á v e l. V e n d o t u d o c o m l e n te s é u m a f o rm a ç ã o b e m típ ic a d a lin h a d o c o r a ç ã o . S e v o c ê te m
c o r - d e - r o s a e t e n d o u m a v is ã o id e a l i s t a d o a m o r , é p r o p e n s a a e s s e fo rm a to , e le e s tá r e v e la n d o u m a n a tu r e z a a fe tu o s a
c o lo c a r o s p a rc e iro s n u m p e d e s ta l. In fe liz m e n te , q u a n d o d e s c o b re m a s, a p e s a r d e v o c ê a m a r p r o f u n d a m e n te , p r e f e r e d e m o n s tr a r
q u e s e u a m a d o é u m m e r o m o r t a l , a g e c o m o s e e s ti v e s s e d i a n t e d e s e u s s e n t i m e n t o s p e l o s o u t r o s — n a m o r a d o , f a m íli a , a m i g o s — p o r
u m íd o l o c o m p é s d e b a r r o e s e n t e - s e tr a í d a e d e c e p c i o n a d a . m e io d a s c o is a s q u e fa z p o r e le s e m v e z d e fa la r s o b r e
E p r e c i s o t e r e x p e c t a t i v a s m a is r e a l is ta s p a r a e v i t a r d e s a p o n t a m e n t o s . o q u e s e n te .
A L IN H A D O C O R A Ç Ã O 6 9

‫ס‬ O r g a n iz a d o r
A s p e s s o a s (^ue jr e c ^ ü e n te m e n te s ã o fv \
c h a m a d a s p a ra a s s u m ir m
-‫׳‬r ! \
r e s p o n s a b ilid a d e s e c o n v i d a d a s a
p a r t i c i p a r d e c o m itê s c o s tu m a m
w
a p r e s e n ta r u m a l in h a d o c o r a ç ã o
c!ue d e s c r e v e u m a r e ta a o
1 / '
a tr a v e s s a r a p a lm a .

L in h a d o C o ração R eta
Atr a v essa n d o a Palm a
N ã o c o n f u n d a e s t a f o r m a ç ã o c o m a li n h a
s im ie s c a { v e r p á g in a 6 3 ) p o r q u e a li n h a d a
c a b e ç a e s t á b e m s e p a r a d a . A li n h a d o c o r a ç ã o
a tra v e s sa a p a lm a a té a tin g ir a o u tra b o rd a .
E la in d i c a o w o r k a h o lic , a l g u é m p r o p e n s o
UNHA DO
CO R A Ç Ã O RETA a p ô r o t r a b a l h o à f r e n t e d e t u d o . O p a r c e ir o
ATRAVESSANDO e a f a m ília s e s e n t i r ã o n e g l i g e n c i a d o s s e n ã o LINHA DO
A PALMA CO R AÇÃO CURTA
f o r e n c o n t r a d o a l g u m t e m p o p a r a e le s .

L in h a d o C o r a ç ã o C urta

A li n h a d o c o r a ç ã o q u e t e r m i n a n a d i r e ç ã o d o d e d o d e S a t u r n o
B if u r c a ç õ e s
re v e la p e s s o a s q u e n ã o tê m r e s p o n s a b ilid a d e q u a n d o se tra ta d e
S e s u a l in h a d o
r e l a c i o n a m e n t o s ín t im o s . E la s q u e r e m a p e n a s o l a d o d i v e r t i d o d o s
c o r a ç ã o te r m in a em
r e l a c i o n a m e n t o s , d e s p r e z a n d o o s la ç o s p e s s o a is e o s c o m p r o m i s s o s a
b ifu r c a ç ã o , i n d i c a cjue
l o n g o p r a z o . P a r a e la s , c a s o s a m o r o s o s p a s s a g e i r o s s ã o s u f ic i e n te s .
a s pesso as 0 p ro cu ra m
c ju a n d o d e s e ja m
c o m p r e e n s ã o . M a s , se
u m a b i f u r c a ç ã o d e sc e
a te ' to c a r a l in h a d a
Cada Anel no Seu Dedo
v i d a , e s tá a le r ta n d o Os A N É IS S Ã O U S A D O S PARA SIM B O LIZA R P O S IÇ Ã O S O C IA L
p a ra u m a decepção O U PARA IN D IC A R L A Ç O S D E U N IÃ O E FID ELID A D E.
no am or.

O u s o DE ANÉIS te m u m s ig n if i c a d o p r ó p r i o . S e o d e d o d e
J ú p i t e r fo i o e s c o l h i d o , o a n e l e s tá e n f a t i z a n d o o e g o e m a r c a
u m a t e n d ê n c i a p a r a o c o n v e n c i m e n t o e a m b iç ã o . U s a d o n o
d e d o d e S a tu r n o , s ig n if ic a q u e a p e s s o a te m u m a a t i t u d e
m a te r i a lis ta . A t r a d i ç ã o m a n d a q u e a a lia n ç a o u a n e l d e
c a s a m e n t o s e ja u s a d o n o d e d o d e A p o io , p o is e l e é li g a d o
a o c o r a ç ã o e s im b o l iz a as e m o ç õ e s .
A c r e d it a - s e
q u e a n é is u s a d o s
no dedo de
M e r c ú r i o r e v e la m
in i b iç õ e s

LINHA D O
CO R AÇÃO
S inais
TERMINANDO
EM BIFURCAÇÃO A s p esso a s
podem co m p ra r
ane'is c o m o o r n a m e n to s
L in h a d o C o r a ç ã o T e r m in a n d o em B if u r c a ç ã o p a ra a l a r d e a r s u a
E m u ita s o rte p o s s u ir u m a lin h a d o c o r a ç ã o te r m in a n d o e m p o siç ã o s o c ia l. E n tr e ta n to ,
b if u r c a ç ã o , p o r q u e e l a r e ú n e a s m e l h o r e s q u a l i d a d e s d o c o r a ç ã o e d a a e sc o lh a d o d e d o o n d e serão
c a b e ç a . S e h o u v e r d o is p r o l o n g a m e n t o s ig u a is n o f in a l, a p e s s o a é u s a d o s ta lv e z revele m u ito m a is
r o m â n t i c a e c a r i n h o s a , m a s m a n t é m a c a b e ç a n o lu g a r . M e l h o r a i n d a so b re s u a s m o tiv a ç õ e s in teriores
é u m a b i f u r c a ç ã o d e tr ê s r a m o s , q u e c o n t é m t o d a s a s q u a l i d a d e s d a s d o g u e v o c ê p o d e ría im a g in a r .
v á r ia s l i n h a s d o c o r a ç ã o a n a lis a d a s . A p e s s o a j u n t a a ló g i c a c o m as
e m o ç õ e s e e s tá s e m p re p r o n ta a o fe r e c e r a p o io a o p a rc e iro .
70 AS LINH AS

A Linha do D estino
sua qualidade linha do destino atravessa o centro da
A
l in h a d a v id a m o s t r a

de vida, a linha da cabeça revela sua palma, do pulso até a base do dedo médio,
mentalidade e a linha do coração semelhante a um pilar central que mantém
descreve suas emoções, enquanto a linha do uma estrutura em pé. Todavia, nos tempos
destino está relacionada com seu trabalho e o atuais de grande mobilidade social devido
m odo como você interage com o ambiente. à variedade de empregos, é comum
Atravessando verticalmente a palma, a linha do encontrar linhas do destino fragmentadas,
destino é como um eixo que une todas as linhas interrompidas ou que mudam várias vezes de
que estruturam sua vida e sua personalidade. direção ao longo do seu curso. A imagem do pilar
Ela revela de que maneira você usa seus talentos, central nos dá uma pista sobre as qualidades
como é seu modo de agir e qual é o grau de representadas por esta linha. Ela descreve sua
controle que consegue exercer sobre sua vida e capacidade de suportar responsabilidades e o
circunstâncias pessoais. No seu formato ideal, a modo como se desincumbe delas.

C aracterísticas da Linha do D estino


Na verdade, nem todas as linhas do destino são retas ou sobrepostos. Algumas começam em um canto da mão
bem nítidas, similares a um eixo. Muitas se apresentam ou no meio da palma. Há ainda as que iniciam em outras
quebradas ou compostas por uma série de segmentos linhas e, em algumas mãos, elas nem existem.

im p u ls io n a d o p e lo s se u s p r ó p r io s m o tiv o s , c h e io d e ím p e to e q u e à f a l ta d e d i r e ç ã o e v i d a in s t á v e l . E m v e z d e a s s u m i r e m o c o n t r o l e
s a b e m u i t o b e m p a r a o n d e q u e r ir. Q u a l i d a d e s d e l i d e r a n ç a , d o s e u p r ó p r i o d e s t i n o , o s q u e a p o s s u e m v iv e m à m e r c ê d a s
c o n f i a b i l i d a d e e s e r i e d a d e s ã o c a r a c t e r í s t i c a s d e s s a p e s s o a . U m a ta l c ir c u n s tâ n c ia s . C o m o p a s s a r d o te m p o e o u s o d e in te n ç õ e s
fo rç a d e c a r á te r d e n o ta q u e e la e s tá n o c o n tr o le d o se u d e s tin o . p o s i t i v a s , l i n h a s f r a c a s p o d e m t o r n a r - s e m a is p r o f u n d a s .
A L IN H A D O D E S T IN O 71

— ■ Q

L in h a d o D e s t in o D upla
Quirom ancia Oriental ‫ס‬ s ig n i f i c a d o d e s t a f o r m a ç ã o d e p e n d e d a a l tu r a o n d e o c o r r e a
d u p lic a ç ã o . S e u m a lin h a s e c u n d á ria a c o m p a n h a a lin h a d o d e s tin o e m
A L E IT U R A D A M À O G O Z A D E M A IS P R E S T ÍG IO p a r a l e lo , a p e s s o a t e m d u a s o c u p a ç õ e s o u c a r r e ir a s . U m a l i n h a q u e sai
N O O r ie n t e d o q u e n o O c id e n t e . d o m o n t e d a L u a e c o r r e p a r a l e la à l i n h a d o d e s t i n o in d i c a a p r e s e n ç a
d e u m p a r c e i r o fie l, s e ja n a v id a p r o f is s io n a l o u a m o r o s a . Q u a n d o s ã o
e n c o n t r a d o s d o is s e g m e n t o s c u r t o s p a r a l e lo s , is to d e n o t a p lu r a l i d a d e
N o O r ie n t e , a q u ir o m a n c ia é p r e s t ig ia d a e te m m u i to s
d e in te re s s e s o u q u e a
a d e p to s . O s q u iro m a n te s sã o c o n s u lta d o s re g u la rm e n te , em
p e s s o a te m v á rio s
e s p e c ia l a n t e s d e a lg u m n o v o a c o n t e c i m e n t o , c o m o u m
em p reg o s.
n e g ó c i o , c a s a m e n t o o u n a s c i m e n t p ^ d e u m a c r ia n ç a . A lé m
d is s o , a p r á t i c a d a a r t e d a q u ir o m a n c i a d if e r e b a s t a n t e d a q u e
é u s a d a n o O c i d e n t e , L á , o s p o le g a r e s e o s b r a c e le t e s , p o r
e x e m p lo , tê m u m p a p e l p r e d o m i n a n t e .

S in a is na P alma
A m a io r d ife r e n ç a e n tre a le itu r a d a m ã o n o O r ie n t e e n o O c id e n te e sta
n a im p o r tâ n c ia c o n fe r id a a o s s in a is s e c u n d á r io s , p o rq u e mwiíos deles
se p a re c e m c o m o s c a r a c te r e s id e o g r á fic o s d o s a lfa b e to s o r ie n ta is .

S em R egras
A a u sê n c ia d a
lin h a d o d e stin o
c o s tu m a a c o n te c e r
n a s m ã o s de pessoas
e x u b e ra n te s, c!ue
g o s ta m d e u m a
v id a p o u c o
c o n v e n c io n a l.

L in h a d o
D e s t in o
D u pla
D u a s lin h a s d o
d e stin o em p a ra le lo
p o d e m rep re se n ta r u m
m a r id o o u e sp o sa q u e é u m a
v e rd a d e ira a lm a g ê m e a o u u m
b o m p a rc e iro p ro fis s io n a l.

A u s ê n c ia da L in h a d o D e s t in o

Q u a n d o n ã o e x is te a lin h a d o d e s tin o , a p e s s o a n ã o q u e r o u n ã o
g o s ta d e c a rre g a r o p e so d o d e v e r o u d a re s p o n s a b ilid a d e , e n ã o
t e m i n t e r e s s e e m e s t a b e l e c e r r a í z e s s e g u r a s e m s u a v id a . M u i t a s
v e z e s tr a ta - s e d e n ã o - c o n f o r m is ta s , q u e r e je ita m o s v a lo re s d a
s o c ie d a d e e p r e te n d e m e s ta b e le c e r as p r ó p r ia s re g ra s .
72 AS LINH AS

O ’-

O Início e o Fim da L
In
in h a d o

ic ia n d o
D e s t in o

n o

Linha do D estino M o n t e d a

C o m o o m o n te d a Lua é a
L ua

á r e a d a m ã o a s s o c ia d a à
Subindo verticalmente pelo centro da palma, a linha do im a g in a ç ã o , u m a li n h a d o
destino fica na fronteira entre os lados consciente e d e s tin o q u e c o m e ç a n esse

inconsciente da mão, e, portanto, simboliza a habilidade do m o n t e s u g e r e u m a c a r r e ir a


c o m ê n f a s e n a c r i a ti v id a d e
indivíduo de unir razão e intuição. O modo
o u u m a a tiv id a d e q u e
como você dirige seUs talentos inatos, e n v o l v a o t r a t o c o m o u tr a s
combina seus desejos pessoais com as p esso as o u um e m p reg o
exigências da sociedade, conjuga seus p ú b li c o .

interesses com os dos outros e estabelece seu


U N H A D O DESTINO INICIANDO
lugar no mundo, tudo isso é revelado pela posição N O MONTE D A LUA

da sua linha do destino.


De fato, poucas lirfhas do destino seguem uma linha I n f l u ê n c ia da L ua
reta ou começam exatamente no pulso e terminam bem A soríe c a b o a v o n ta d e d o s
o u tr o s d e s e m p e n h a r ã o u m
na base do dedo de Saturno. Embora a maioria delas
p a p e l im p o r ta n te p a r a (fue a
termine próximo ao dedo de Saturno, o ponto de início varia c a r r e ir a d e ste in d iv íd u o seja
de mão para mão. Portanto, na leitura desta linha deverão b e m - s u c e d id a .
ser considerados tanto o começo como o final da linha.

La ç o s de F amília
Se a lin h a d o d e s tin o
b r o t a d a l in h a d a v id a .
h a v e r á fo r te s
la ç o s e s e n s o d e
r e s p o n s a b ilid a d e c o m
os p a is , e a f a m í l i a
s e r á im p o r ta n te a o
lo n ^ o d e t o d a a s u a
v id a .

C o m e ç o T a r d io
U m a lin h a d o d e s tin o c!ue
c o m e ç a n o p u ls o e te r m in a so b
0 d e d o d e S a tu r n o re v e la u m a
v id a e s tá v e l u m ta n to
p r e v is ív e l. T o d a v i a , se a lin h a
c o m e ç a b em a lto n a p a lm a
s u g e re cfue a p e sso a d e s c o b r ir á
s u a v e rd a d e ir a d ir e ç ã o n a
m e ia -id a d e .
UNH A DO
UNH A D O DESTINO
DESTINO
INICIANDO DENTRO
INICIANDO N O
D A LINHA D A VIDA
CENTRO DA
PALMA

I L in h a d o D e s t in o In ic ia n d o D entro da L in h a da V id a A L in h a d o D e s t in o In i c i a ndo n o C entro da Palm a


Q u a n d o a lin h a d o d e s tin o c o m e ç a n o m o n te d e V ê n u s , Q u a n d o a lin h a d o d e s tin o te m in íc io n o c e n tr o d a p a lm a , s u g e re
d e n t r o d a lin h a d a v id a , a fa m ília te r á u m a g r a n d e in f lu ê n c ia q u e o in d iv íd u o ta lv e z s ó v e n h a a a c e r ta r s e u p a s s o n a v id a d e p o is
s o b r e o in d iv íd u o . E b e m p o s s ív e l q u e e le tr a b a lh e n u m a d e a lg u m te m p o . N a m e ia -id a d e e le e s ta rá p r o c u r a n d o n o v o s
e m p re s a fa m ilia r e s e u r e la c io n a m e n to c o m o s filh o s ta m b é m c a m in h o s e é n o p o n to q u e a lin h a c o m e ç a q u e e le e n c o n tr a r á a
s e rá m u ito in te n s o . c a rre ira c e rta .

O .
A L IN H A D O D E S T IN O 73

----------— ‫ס‬

Estigmas
São Fr a n c is c o de A s s is f o i a p r im e ir a p e s s o a a r e c e b e r o s

ESTIGMAS DE CRISTO, O QUE OCORREU EM 1 2 2 4 .

O TERMO ‫״‬ESTIGMA‫ ״‬SE ORIGINA DA PALAVRA GREGA E s t ig m a t iz a d o s


p a r a " sin a l" . E n t r e o s c r i s t ã o s , e s s e t e r m o r e f e r e - s e C ontem porâneos
à s m a r c a s d e i x a d a s p e l o s c r a v o s e p e l a la n ç a n o c o r p o T h e r e s a M e u m a tm
d e Jesu s C ris to . A s p e s s o a s e x tre m a m e n te d e v o ta s ( à d ir e ita ) , f a l e c i d a em
q u e d e s e n v o l v e m e s ti g m a s e m s e u c o r p o c o s tu m a m í 9 6 2 , e s tá e n tr e os
a f i r m a r q u e a s m a r c a s s u r g ir a m p o r in t e r v e n ç ã o e s tig m a tiz a d o s de
d iv in a , m a s o s c i e n t i s t a s d iz e m q u e é o f e r v o r n o ssa época.
r e l ig io s o e m si q u e in d u z o a p a r e c i m e n t o fís ic o
d o s e s tig m a s .

L in h a d o D e s t in o T e r m in a n d o em B if u r c a ç ã o

A lin h a d o d e s tin o tr a ta d o d e v e r e d a s re s p o n s a b ilid a d e s ,


p o r t a n t o s e u f in a l n a t u r a l é n o m o n t e d e S a t u r n o . À s v e z e s ,
a lin h a te r m in a e m b ifu rc a ç ã o . S e a b if u r c a ç ã o la n ç a ra m o s p a ra
o s m o n te s d e M e r c ú r io , A p o io e J ú p ite r , d e n o t a v id a e c a rr e ir a
a b e n ç o a d a s c o m ê x ito e s a tis fa ç ã o .

L in h a d o D e s t in o

Bo a S o r t e T e r m in a n d o n o M o nte

B ifu r c a ç õ e s g u e a tin g e m 0 m o n te DE JÚ PIT E R


de A p o io , n o f i n a l d a lin h a do O m o n t e d e J ú p i t e r r e g e a p o s iç ã o
d e s tin o , p o d e m d e n o t a r f a m a o u s o c ia l. U m a l i n h a d o d e s t i n o q u e s e
f o r t u n a , o u a m b a s a s c o is a s . d e s v ia p a r a e s s e m o n t e c o s t u m a s e r
v is ta n a s m ã o s d e p e s s o a s c o m
c a rg o s e le v a d o s o u q u e c o n q u is ta m
p o d e r e in f l u ê n c i a a o l o n g o d a su a
v id a p r iv a d a e p r o f is s io n a l .

M O NTE DE
A P O LO

V ô o s A lto s
A l t a p o s i ç ã o s o c ia l, p r e s tíg io
e c a r r e ir a v i v i d a d i a n t e d o s
o lh o s d o p ú b lic o p o d e m s e r e s p e r a d o s
g u a n d o a lin h a d o d e s tin o d e s c r e v e
u m a c u r v a p a r a t e r m in a r s o b 0
d e d o d e J ú p ite r .
74 AS L IN H A S

Sinais de Eventos na
Linha do D estino SA IN D O D O
Na a n t i g u i d a d e , nossos ancestrais acreditavam que M O NTE D A LUA

a vida era predestinada e nossa sorte já estava


determinada na hora do nascimento, por isso deram
à linha central da mão o nome de "linha do destino".
A noção de que o ambiente desempenha um
importante papel na moldagem de nossa —
personalidade e que ao longo da vida _ B o a I n f l u ê n c ia
0 e s ta d o d a l in h a d o
fazemos nossas próprias escolhas não
d e s tin o d e p o is d e se u n ir
influenciava seu modo de pensar. Bem ao c o m u m a r a m ific a ç ã o
contrário, eles tinham certeza de que a linha do v i n d a d o m o n te d a L u a
destino vinha indelevelmente impressa na mão do r e v e la c ju a l s e r á a
recém-nascido e que a pessoa passava por tudo o que i n f lu ê n c ia d e s s e
r e la c io n a m e n to s o b r e 0
nela estava escrito, do nascimento àté a morte.
i n d iv íd u o .
Atualmente, porém, sabemos que estamos em
constante mutação, moldando nosso destino, mesmo R a m if ic a ç õ e s Q u e C h e g a m e P a r t e m d a L in h a d o D e s t in o
que em grande parte esse processo seja inconsciente. A s r a m if ic a ç õ e s d a li n h a d o d e s t i n o p a r a o s m o n t e s r e p r e s e n t a m
r e a l iz a ç õ e s . P a r a M e r c ú r i o , s u c e s s o f in a n c e ir o ; p a r a A p o io , s a tis f a ç ã o
As reações nervosas e bioquímicas de nosso
p e s s o a l; p a r a S a t u r n o , g a n h o s m a te r ia is ; p a r a J ú p i t e r , p o s iç ã o s o c ia l,
organismo formam sinais nas nossas mãos que A s r a m if ic a ç õ e s d o m o n t e d a L u a q u e to c a m a li n h a d o d e s t i n o
correspondem a eventos ocorridos ou que virão a in d i c a m r e l a c i o n a m e n t o s . S e e l a s n ã o a t i n g e m a li n h a , s ã o r o m a n c e s
ocorrer no futuro. Por isso, a linha do destino está f r a c a s s a d o s . Q u a n d o e l a s e e n t r e l a ç a c o m a li n h a d o d e s t i n o in d i c a

sempre vários passos à nossa u n i ã o b e m - s u c e d id a .

frente e pode ser C hoque


comparada a um U m a e s tr e la n a lin h a d o
arauto que d e s tin o p o d e se r c o m p a r a d a a
anuncia o que u m a s o b r e c a r g a d e c o r r e n te
cjue (]u e im a u m f u s í v e l em u m
está por vir.
c ir c u it o ele 'tric o . Q u a n d o
v o c ê e n c o n tr a r e ste s in a l,
p e n s e em excesso d e
r e s p o n s a b ilid a d e s .

T e m p o s D ifíceis
S e h á u m a ilh a n a s u a
l in h a d o d e s tin o , ela
p o d e r á e s ta r a v i s a n d o
(fu e é m e lh o r v o c ê
ESTRELA
e c o n o m i z a r n o p e r ío d o N A LINHA
d e d u r a ç ã o d o s in a D O D E ST IN O

Q U EBRA N A
LIN H A D O
BARRAS N A
D E ST IN O
LIN H A D O
DES‫ ח‬NO

B a r r a s e Il h a s n a L in h a d o D e s t in o E s t r e l a s e Q u e b r a s n a L in h a d o D e s t in o
U m a b a r r a c u r ta q u e c o r ta a lin h a d o d e s tin o r e p r e s e n ta u m A e s tr e la s u g e re u m a e x p e riê n c ia q u e c ria u m s ú b ito im p a c to na
o b s tá c u lo q u e , a p e s a r d e te m p o r á r io , p re c is a s e r a d m in is tr a d o . v id a d a p e s s o a . M o s tr a u m c h o q u e q u e a b a lo u o s s e n tim e n to s .
S e u s p la n o s p o d e r ã o e n c o n tr a r r e s is tê n c ia o u u m c o le g a c ria rá U m a q u e b ra re v e la u m a m u d a n ç a im p o r ta n te n a c a rre ira o u n o
d i f i c u l d a d e s . U m a il h a é u m s in a l d e f r u s t r a ç ã o . P o d e i n d i c a r e s t i l o d e v id a . S e b e m n í t i d a , d e n o t a u m a m u d a n ç a f o r ç a d a ; u m a
in s a tis f a ç ã o n o tr a b a lh o o u u m p e r í o d o d e r e s tr iç õ e s f in a n c e ira s . s o b r e p o s iç ã o s u g e r e q u e a m u d a n ç a o c o r r e u p o r v o n ta d e p r ó p ria .
A L IN H A D O D E S T IN O 7 5

............ ‫ס‬

C o m o C a l c u l a r o T e m p o n a L in h a d o D e s t in o
M arcar a data d o s ev e n t o s q u e a p a re c e m n a m ã o
é u m p r o c e s s o d ifíc il p o r q u e a s p a lm a s v a r ia m
m u ito e m ta m a n h o e fo rm a to . N a lin h a d o d e s tin o ,
e s s e p r o c e s s o é a in d a m a is c o m p lic a d o d o q u e n a s
o u tr a s lin h a s . T o d a v ia , q u a n d o v o c ê a d q u irir
p r á t ic a , ir á d e t e r m i n a r o s p o n t o s c o m e x a tid ã o .
A lin h a d o d e s tin o m a p e ia n o s s o p ro g re s s o a o
lo n g o d a v id a e c a d a s in a l, c a d a q u e b r a , c a d a d e s v io
c o r r e s p o n d e a u m e v e n to e s p e c ífic o q u e a c o n te c e u
o u v ai a c o n te c e r e m n o s s a e x is tê n c ia . C o m a
m a r c a ç ã o d o t e m p o é p o s s ív e l lo c a liz a r u m a fu tu ra
m u d a n ç a d e c a rre ira , d e s c o b r ir q u a n d o o s s in o s d o
c a s a m e n t o v ã o t o c a r o u q u a n d o u m a e m p r e s a irá
se e x p a n d ir. D a m e s m a m a n e ira , p o d e r e m o s s e r C o m e c e m a rc a r o s m ilím e tro s
E m u m a im p re s s ã o p a lm a r,
a le rta d o s s o b r e fru s tra ç õ e s , d e c e p ç õ e s , re v e s e s
fin a n c e iro s e o u tr o s tip o s d e p r o b le m a q u e n o s
Í d e s e n h e u m a lin h a v e rtic a l
d e s c e n d o d o d e d o d e S a tu r n o a té
d o p o n to m é d io p a ra b a ix o ,
u sa n d o 1 m m p a ra re p re s e n ta r ca d a
e s p re ita m n o h o r iz o n te . a tin g ir o p r im e ir o b r a c e le te n o an o , a té c h e g a r a o p o n to 0 n o
a lto d o p u ls o . M e ç a a lin h a e p u ls o . S e n e c e s s á r i o , a j u s t e a r é g u a ,
A p l ic a n d o a Rég u a d o T em po m a rq u e s e u p o n to m é d io , q u e fa z e n d o c a d a m ilím e tro
N a im p r e s s ã o p a l m a r a b a ix o , o s e g m e n t o d a l i n h a d o r e p r e s e n t a r á o s 3 5 a n o s d e id a d e . l i g e i r a m e n t e m a i o r n a s p a l m a s m a is
d e s t i n o q u e c o b r e o p e r í o d o e n t r e o s 3 5 e 51 a n o s c o m p rid a s e u m p o u c o m e n o r n a s
in d i c a u m a g r a n d e a t iv id a d e . N o t e a d u p li c a ç ã o d a li n h a p a l m a s m a is c u r t a s .
m o s t r a n d o o i n í c io d e u m r e l a c i o n a m e n t o a o s 3 7 a n o s .
A o s 4 2 a n o s , u m a b a rra c o r ta a lin h a in d ic a n d o
RÉGUA
d if i c u ld a d e s e é im e d i a t a m e n t e s e g u i d a p o r u m a ilh a LIGEIRAMENTE
q u e d u r a a t é o s 51 a n o s , N e s s e COMPRIMIDA

p o n to , c o m e ç a u m n o v o
s e g m e n t o d a li n h a d o
d e s tin o , s u g e rin d o 0
in í c io d e u m n o v o
m o d o d e v id a .

A s e g u ir, p a r t in d o d o s

3 35 a n o s , m a rq u e a lin h a p a ra
c im a a té a b a se d o d e d o , m as
c o m p rim a lig e ira m e n te a ré g u a ,
u s a n d o u m p o u q u in h o m e n o s d e
1 m m p a ra re p re s e n ta r c a d a an o .

S e v o c ê d e s e n h a r u m a lin h a
h o riz o n ta l p a rtin d o d e q u a lq u e r
s in a l a t é e n c o n t r a r o n ú m e r o
n a ré g u a , será c a p a z d e
d e te rm in a r c o m ra z o á v e l
e x a tid ã o o s e v e n to s q u e
o c o r r e r ã o e m s u a v id a .
BARRA
CORTA A
LINHA AOS
42 ANOS
7 6 A S L IN H A S

o--------------------------------------------
D iscrepâncias Entre as M ãos
na
S SINAIS E N C O N T R A D O S M u | | os níveis de complexidade da
palma não diferem apenas de m li IJf ■ personalidade e localizamos as
pessoa para pessoa, mas \V X / y 1 disparidades entre o que sentimos
também de mão para mão. A mão de » /
e ° m°d o com o agimos. Uma das
qualquer indivíduo é única e nem K . f mãos revela suas características
mesmo sua mão direita é igual à e capacidades inatas, e a outra
esquerda. Elas podem até ser parecidas e as linhas conta com o você as tem expressado. Se existem
talvez tenham o mesmo traçado, mas olhando diferenças importantes, é sinal de que você
atentam ente você detectará diferenças ultrapassou seu potencial inicial ou, ao contrário,
reveladoras. São precisamente essas diferenças possui recursos ainda desconhecidos que
que mostram a riqueza da personalidade de uma continuam à sua disposição e que talvez venham
pessoa. Nessas discrepâncias é que descobrimos a florescer no futuro.

P o tencial e D esenvolvim ento


A MÃO ESQUERDA E A DIREITA contêm informações apresentamos ao mundo e o desenvolvimento dos
diferentes. A esquerda representa o eu interior e as talentos (nos canhotos é ao contrário). As diferenças
capacidades herdadas, e a direita é a fachada que refletem nossa evolução da infância até a vida adulta.

Mão D ominante
Nas pessoas destras, a mão
direita é chamada de dominante
LINHA DA CABEÇA e a escfuerda leva o nome de
RETA NA MÃO
PASSIVA DE UMA
passiva. Para os canhotos,
PESSOA DESTRA vale o contrário.

D entro do C ontexto
Quando você comparar suas
linhas, observe cada uma UNHA DA
separadamente levando em CABEÇA CURVA
consideração se ela está NA MÃO
DOMINANTE
na mão dominante ou na DE UMA PESSOA
mão passiva. DESTRA

D iferenças Entre as L inhas da C abeça da cabeça semelhantes, o verdadeiro potencial da pessoa ainda
Linhas da cabeça diferentes chamam a atenção para o não se realizou. Se a mão passiva mostra uma linha reta e a
desenvolvimento da mentalidade e do intelecto. Se a mão dominante dominante uma curva, a falta de visão foi superada. Crianças com
apresenta uma linha da cabeça mais forte ou mais comprida do que a linhas da cabeça retas devem ser incentivadas a ampliar seus
outra, o indivíduo fez um progresso intelectual maior do que poderia interesses. Se a criança tiver linha da cabeça curva, isto significa
esperar em vista da educação recebida na infância. No caso de linhas que a criatividade inicial será bem canalizada.
D IS C R E P Â N C IA S E N T R E A S M Ã O S 77

UNHADO
CORAÇÃO
CURTA E RETA
NA MÃO
DOMINANTE
DE UMA PESSOA
DESTRA

Os S inais C orretos
Linhas do coração
discrepantes podem estar
indicando c/ue as mensagens
não-verbais cjue você envia
para os outros não refletem
suas intenções.

D iferenças E ntre as L inhas do C oração para o mundo exterior. Identificar essa disparidade muitas vezes
A linha do coração representa nóssa natureza emocional e como nos ajuda a explicar mal-entendidos entre um casal. Por exemplo, a
relacionamos com os outros, portanto, qualquer variação entre presença de uma linha curva na mão passiva e uma reta na mão
a mão direita e a esquerda revelará uma disparidade entre nossos dominante significa que uma natureza terna e romântica está oculta
sentimentos instintivos e o modo com o projetamos esses sentimentos por trás de uma fachada fria, que pretende transmitir independência.

D iferenças E ntre as L inhas do D estino


A linha do destino mostra nosso progresso ao longo da vida,
por isso uma discrepância entre as mãos revela suas tentativas
de controlar seu próprio destino. Por exemplo, uma linha do
destino fraca na mão passiva combinada com uma linha forte
na mão dominante sugere que uma falta de autoconfiança foi
vencida pela adoção de uma atitude positiva.

UNHA DO DESTINO
FORTE NA MÃO

D iferenças E ntre as L inhas da V ida


Linhas da vida desiguais falam sobre saúde e estilo de vida. Uma linha
da vida fragmentada ou curta na mão passiva e uma longa e forte na
mão dominante mostram que a propensão para uma doença foi superada. LINHA DO DESTINO
Uma linha da vida fragmentada que só existe na mão dominante sugere FRACA NA MÃO
que seu estilo de vida pode estar prejudicando sua saúde. PASSIVA DE UMA
PESSOA DESTRA
7 8 AS L IN H A S
© ■ = =

A Linha de A polo
a m b é m como linha do Sol,
c o n h e c id a fortuna, que seu dono podia esperar

T a linha de Apoio mede o


contentam ento interior que sentimos
felicidade e êxito abundantes. Os analistas
modernos, contudo, associam a linha de
ao longo de nossa vida. Ela não costuma Apoio muito mais à criatividade do que à
estar presente em todas as mãos, mas quando celebridade e riqueza. De fato, ela
é encontrada mostra a felicidade alcançada geralmente é encontrada nas mãos de
por causa do sucesso. A linha de Apoio representa pessoas criativas e talentosas; porém, apesar de
nossa capacidade de usufruir a vida e de encontrar muitas delas serem financeiramente bem
satisfação no trabalho. Em suma, ela simboliza o recompensadas pelos seus dons, o que a linha de
nosso bem-estar. No passado acreditava-se que a Apoio indica, em essência, é o grau de gratificação
presença da linha de Apoio garantia fama e pessoal obtido através da expressão dos talentos.

C aracterísticas da Linha de A polo


C o m o a l i n h a d o d e s t i n o , a linha de Apolo também encontra-se bem no alto da palma, como um segmento
pode começar em diferentes pontos da palma. E raro ver curto, acima da linha do coração. Mas, seja qual for o
alguma partindo do monte da Lua; na maioria das vezes, ponto inicial, o final está sempre no monte de Apolo.
C om eço n LINHA DE
T a r d io APOLO FORTE
O SMcesso te n d e E N itiD A LINHA DE
APOLO
a v i r m a is ta r d e
AUSENTE
n a v i d a d a q u e le s
c u j a lin h a d e
A p o lo com eça
b e m n o a lto d a
p a lm a .

Algum S ucesso
Se s u a l i n h a d e A p o l o é
fr a c a o u fr a g m e n ta d a a o
lo n ^ o d o se u c u r s o ,
d e n o ta cjue 0 s u c e s s o s e r á
in te r m ite n te ,
p r in c ip a lm e n te d e v id o à
f a l t a de c o n s tâ n c ia e de
c o n c e n tr a ç ã o .

L in h a d e A p o l o F o rte L in h a d e A p o l o F raca o u A u se n t e

U m a lin h a d e A p o lo m a r c a n te s ig n ific a p e r s o n a lid a d e c a ris m á tic a . N e m t o d a s a s m ã o s p o s s u e m a li n h a d e A p o l o e , e m a l g u m a s , e l a é


A p e s s o a é e n c a n ta d o r a , e x tr o v e r tid a e a le g re . Q u a n to m a io r a m u i t o fra c a f ^ p á l id a . Is s o n ã o s ig n if i c a q u e s e u p o s s u i d o r n ã o te m
lin h a , m a io r é o s o rris o d a s o r te s o b r e q u e m a p o s su i. A p e s a r d e já n e n h u m ta le n to o u q u e e s tá fa d a d o à p e n ú ria . E n tr e ta n to , a a u s ê n c ia
t e r n a s c id o ta le n to s o , o in d iv íd u o , n a m a io ria d a s v e z e s , a lc a n ç a o o u m u i ta f r a q u e z a s u g e r e m c e r t a d e s c r e n ç a o u f a lta d e s a ti s f a ç ã o ,
s u c e sso s im p le s m e n te p o r e s ta r n o lu g a r c e rto n a h o ra c e rta . a q u e la s e n s a ç ã o d e q u e a f e l ic i d a d e e s tá f o r a d e s e u a l c a n c e .
A L IN H A D E A P O L O 79

D e sv a n t a g e m
P o d e h a v e r u m a d e s v a n ta g e m
em p o ss u ir m u ita s lin h a s de
A M ão no Shiatsu
A p o io . E m a lg u m a s p esso as, N o SHIATSU, UMA MASSAGEM JAPONESA, A PRESSÀO
e la s s ig n ific a m : " C o n h e c e
DOS DEDOS É USADA PARA ESTIMULAR OS CANAIS DE
m u ito s o fíc io s, m a s n ã o (
ENERGIA E RESTAURAR O EQUILÍBRIO NO ORGANISMO.
m e stre em n e n h u m " .

A o NASCER, O ORGANISMO e s tá e m e q u ilíb rio , m a s v a i s e n d o

/‫־׳‬ p r e j u d ic a d o p e la s te n s õ e s d a v id a . J itsu , o u o e x c e s s o d e e n e rg ia
e m u m ó r g ã o , le v a a o k y o ,
o e s g o ta m e n t o d a e n e rg ia
e m o u tr o lu g a r, e e s s e
d e s e q u ilíb r io g e r a a fa lta d e
s a ú d e . D e te r m in a d o s p o n to s
n a m ã o e s tã o d ir e ta m e n te
lig a d o s a o s ó r g ã o s in te r n o s .
A a p lic a ç ã o d e p r e s s ã o n e s s e s
p o n t o s lib e r a a e n e rg ia
b lo q u e a d a e r e e q u ilib ra o
o r g a n is m o .

L in h a s d e A p o l o M ú l t ip l a s

E m a lg u m a s m ã o s p o d e s e r v is to u m a g lo m e ra d o d e lin h a s d e P o n t o s d e P r e ssã o
A p o lo , u m fe ix e q u e r e p r e s e n ta u m in d iv íd u o v e rs á til, c o m m u ito s P o « ío s e s p e c ífic o s d a m ã o
ta le n to s , a lg u é m c o m p e te n t e e m v á ria s á re a s d if e r e n te s e q u e te m lig a d o s a o s ó r g ã o s in te r n o s .
p o te n c ia l p a ra a lc a n ç a r s a tis fa ç ã o e s u c e s s o p e la a p lic a ç ã o d e u m
o u d e to d o s o s seus d o n s.

DEDO DE
APOLO

Su cesso P recoce
U m a lin h a d e A p o l o £!ue
c o m e ç a n o m o n te d a L u a
s u g e r e í/ mc o sucesso c o m e ç a
h e m c e d o n a v i d a , 0 (}ue
o c o r r e , p o r e x e m p lo , c o m
u m a c r i a n ç a p r o d íg io .

A D ata d o S u c e s s o
Se v o c ê te m u m a l i n h a d e A p o l o
cfue s a i d a lin h a d o d e s tin o , a
UNH A DE
m a r c a ç ã o d o te m p o n e s ta lin h a APOLO
lh e m o s t r a r á (g u a n d o v o c ê v e r á CO M EÇAN DO
NA UNHA
s e u s s o n h o s se r e a liz a r e m . D A VIDA

L in h a de A polo é um a Ram if ic a ç ã o d a L in h a d o D e st in o L in h a de A p o l o C o m e ç a n d o na L in h a d a V id a

U m f o r m a t o c o m u m d a li n h a d e A p o l o é e l a c o m e ç a r c o m o u m a U m a lin h a d e A p o lo q u e e m e r g e d a lin h a d a v id a é u m
r a m i f i c a ç ã o d a l i n h a d o d e s t i n o , s u b i n d o p a r a o d e d o d e A p o l o . Is s o a c o n te c im e n to ra ro . Q u a n d o e s tá p r e s e n te , d e n o t a q u e a p e s s o a
in d i c a q u e o s t a l e n t o s d o i n d i v í d u o s e r ã o r e c o n h e c i d o s n a é p o c a d a a lc a n ç a a p r o s p e r id a d e p e lo s s e u s p r ó p r io s e s fo rç o s . S e a ra iz
v id a e m q u e in i c ia e s s a f o r m a ç ã o . T a m b é m s u g e r e q u e o s u c e s s o é e s tá d e n tr o d a lin h a d a v id a o u n o m o n te d e V ê n u s , p o d e s u g e rir
a lc a n ç a d o p o r m e io d o p r ó p r io m é r ito e d e u m a g ra n d e d e d ic a ç ã o . q u e o d i n h e i r o o u i m ó v e i s v ê m p o r h e r a n ç a f a m ili a r .
8 0 AS L I N H A S

O ‫־‬

S inais de Eventos na S o r t e n a L o t e r ia
G a n h a r u m a g ra n d e so m a de
d in h e ir o n u m a lo te r ia
Linha de A polo é 0 tip o d e e v e n to
g u e s e r ia m a r c a d o
C o m o a l i n h a d e A p o l o simboliza nosso senso de por um a
realização e a satisfação que sentimos na vida, qualquer e s tr e la n a

sinal nela encontrado se refletirá em eventos que lin h a de


A p o io .
influenciam especificamente ou alteram nossa felicidade
e bem-estar. Os sinais, como sempre
acontece, podem ser positivos ou
negativos, mas como esta
linha é a medida de nossa
satisfação - com a vida, com
os que amamos, com nossa
posição social e reputação
na opinião dos outros -
na maioria eles são negativos e
prejudicam nossa alegria de viver.
Curiosamente, uma estrela, sinal E st r e l a n a L in h a d e A p o l o
que em qualquer outra linha é N a lin h a d e A p o io , u m a e s tre la p e r d e su a tra d ic io n a l c o n o ta ç ã o

considerada um arauto da n e g a t i v a e , e m v e z d is s o , é s in a l d e u m a im e n s a b o a s o r t e . E la
in d i c a o m o m e n t o e m q u e o s t a l e n t o s e o s e s f o r ç o s d a p e s s o a s ã o
má sorte, quando aparece . ,
N a m i to lo g ia g r e g a , A p o l o e ra r e c o n h e c id o s o u q u a n d o e la v iv ê n c ia a s e n s a ç ã o d e e s ta r b a fe ja d o
na linha de Apolo é um 0 d e u s S o l. E le r e g ia a p e l a f o r t u n a . U m s ú b i t o g o l p e d e s o r t e , u m a r e v i r a v o l t a in e s p e r a d a
augúrio de sucesso c r ia tiv id a d e , e s p e c ia lm e n te n a r e s u lta n d o e m h o n r a s e p rê m io s o u o s u c e s s o c o n q u is ta d o d a n o ite
brilhante. m ú s ic a e n a s a r te s . p a r a o d ia s ã o f a t o s q u e p o d e m s e r a u g u r a d o s p e l a e s tr e la .

I m pr e n sa M a r r o m R ecu pera çã o
T r a d ic io n a lm e n te u m a ilh a U m a c r u z ou b a rra
n a lin h a d e A p o lo sem pre n a l in h a d e A p o i o
rep resen to u u m e s c â n d a lo r e v e la o b s t r u ç ã o .
n a v id a d a p esso a. H o je S e . d e p o is d a m a r c a ,
em d ia , in te rp re ta m o s e la e s tiv e r fo r t e . 0
esse s in a l c o m o p e rd a de d a n o f o i p a s s a g e ir o ,
a u to - e s tim a o u re p u ta ç ã o m a s , se e s tiv e r f r a c a ,
p re ju d ic a d a . a a u to c o n fia n ç a
s a iu a b a l a d a .

ILHA N A U NH A
DE APOLO

Il h a na L in h a de A polo Ba r r a s , C r u z e s e Q uebr as n a L in h a d e A p o l o

I lh a s s e m p r e s ig n if i c a m u m a d i m i n u i ç ã o d e f o r ç a n o s a s p e c t o s d a E m q u a l q u e r li n h a , a p r e s e n ç a d e u m a b a r r a é u m o b s t á c u l o o u
v id a q u e a li n h a r e p r e s e n t a . N a l i n h a d e A p o lo , u m a I lh a p o d e r i a r e tro c e s s o . N a lin h a d e A p o lo , u m a b a r r a re p r e s e n ta u m a o b s tr u ç ã o
r e f l e tir a p e r d a t e m p o r á r i a d a s a ti s f a ç ã o in d i v id u a l e d a p a z d e te m p o rá ria , u m a p a ra d a q u e p re ju d ic a o a v a n ç o p a ra o s u c e s s o . D u a s
e s p ír i to . O s in a l g e r a l m e n t e m a r c a u m p e r í o d o d e p r o b l e m a s b a r r a s f o r m a n d o u m a c r u z in d i c a m d e c e p ç ã o o u a b a l o n a r e p u t a ç ã o
fin a n c e iro s o u d e p e r d a d e p re s tíg io . O e v e n to p o d e s e r d a ta d o d a p e s s o a . U m a q u e b r a n a li n h a d e A p o l o m a r c a u m a m u d a n ç a ,
( v e r p á g in a 8 í J e e l e d u r a o t e m p o c o r r e s p o n d e n t e a o t a m a n h o d a ilh a . c o m o o té r m in o d e u m a a v e n tu ra e o c o m e ç o d e a lg o n o v o .
O .
A LINH A DE A PO LO 8 1
---------------------------------— O

Impressões Famosas
M u it a s p e s s o a s f a m o s a s d e ix a r a m s u a "a s s in a t u r a " no H ollyw ood Bo u l e v a r d .

Autó g ra fo D i z e m q u e , n a in a u g u r a ç ã o d o C h i n e s e T h e a t e r , c o n s t r u í d o p o r S id
G m t E a s tw o o d se ^ u e u m a G r a u m a n e m 1 9 2 7 , a a t r i z N o r m a T a l m a d g e p is o u n u m a p la c a d e c i m e n t o
lo n g a tr a d iç ã o , in ic ia d a em a i n d a ú m i d o n a c a lç a d a d a e n t r a d a . A ss im c o m e ç o u a " c a lç a d a d a fa m a ",
17 d e m a io d e 1927, d a s o m a i o r á lb u m d e a u t ó g r a f o s d o m u n d o . N a v e r d a d e , S id G r a u m a n c o p i o u
e stre las d e c in e m a d e ix a re m a id é ia d e s e u p e d r e i r o , J e a n K lo s s n e r , q u e h a v ia " a s s in a d o " s e u t r a b a l h o
a s im pressõ es d e m ã o s e pés i m p r im i n d o a m ã o n o c i m e n t o ú m i d o , d e a c o r d o
n o H o l l y w o o d B o u le v a r d . c o m u m c o s tu m e tr a d ic i o n a l.

C álculo do T emp o na Li n h a de A polo


Pa r a datar o s e v e n t o s a s s i n a l a d o s n a l i n h a d e A p o l o , u s a -
se u m p r o c e d im e n to s im ila r a o s e g u id o n a lin h a d o d e s tin o
[ v e r p á g in a 7 5 ). A r é g u a é d e s e n h a d a n o c e n t r o d a p a lm a e as
m a rc a s d o s a n o s s ã o tr a n s f e r id a s h o r iz o n ta lm e n te p a ra a
lin h a d e A p o lo , e m b o r a e s ta v a rie m u ito e m c o m p r im e n to :
a lg u m a s c o m e ç a m n o c e n tr o d a p a lm a e n q u a n to o u tra s sã o
e n c o n tr a d a s s o m e n te a c im a d a lin h a d o c o r a ç ã o .

LINHA DESENHADA
D O PULSO ATÉ O
DEDO DE SATUfysiO

A p l ic a n d o

a R é g u a

DO T em po

G ló r ia é u m a ta le n to s a
e s tilis ta d e m o d a s q u e g o z a
d e m u ito p r e s tíg io . S u a lin h a d e
D e s e n h e u m a lin h a A p o lo c o m e ç a n a p a r te in f e r io r d a p a lm a , p a r tin d o d o m o n te d a
v e rtic a l, p a r tin d o d o L ua, o q u e c o n f ir m a s e u ta le n to c r ia tiv o e g r a n d e im a g in a ç ã o ,
c e n tr o d o d e d o d e S a tu rn o U m a e s tre la s a lie n ta a a c la m a ç ã o q u e r e c e b e u a o s 3 0 a n o s ,
a té o p rim e iro b r a c e le te . q u a n d o a p r e s e n t o u s u a p r im e ir a c o le ç ã o . N o v e a n o s d e p o is , e la
E n c o n tr e o p o n to m é d io , e x p a n d iu s e u s n e g ó c io s , la n ç a n d o u m a lin h a d e c o s m é tic o s q u e
q u e será a m a rc a d o s 35 o b te v e ó tim a a c e ita ç ã o . A d u p lic a ç ã o d a lin h a d e A p o lo a o s 3 9
anos. U sa n d o esp aço s de M a rc a n d o a p a rte a n o s m o s tra as d u a s e m p re s a s e m fu n c io n a m e n to . U m a q u e b ra
1 m m p a ra re p re s e n ta r o s
an o s e m a rc a n d o d o s 35
2 s u p e rio r, a p a r tir d o s
35 a n o s , d im in u a lig e ir a m e n te
n a lin h a a o s 4 4 a n o s m a r c a s u a s a íd a d o c a m p o d a m o d a p a ra
f u n d a r u m a e m p re s a d e te c id o s p a ra d e c o ra ç ã o . A e x p a n s ã o
p a ra b a ix o , c o m p le te a o s e s p a ç o s p a ra a ré g u a se d e s c o n t r o la d a e a p é s s im a a s s e s s o ria ju r íd ic a . J u n ta m e n te c o m
ré g u a d e m o d o q u e o a d a p ta r a o ta m a n h o d a p a lm a . u m r e l a c io n a m e n t o p e s s o a l d e s a s tr o s o , le v a ra m a o fra c a s s o n o s
p o n t o 0 f iq u e n o p u l s o . T r a n s f ira a s m e d id a s p o r m e io n e g ó c io s e a u m a s itu a ç ã o fin a n c e ir a p r e c á r ia q u e d u r o u q u a s e
d e lin h a s h o r iz o n ta is p a ra a c in c o a n o s . U m a ilh a n a lin h a , in d o d o s 4 9 a o s 5 4 a n o s , re v e la
lin h a d e A p o lo . L e m b re -s e q u e s u a p e r d a d e p r e s tíg io n e s s a fa se . A p a r tir d o s 5 4 a n o s , a lin h a d e
às v e z e s e la s ó c o m e ç a d e p o is A p o lo a p a r e c e f o r ta le c id a , r e v e la n d o a s u b id a m e te ó r ic a e a
d a lin h a d o c o r a ç ã o . re c u p e r a ç ã o d o p r e s tíg io q u a n d o G ló ria v o lto u a c r ia r m o d a .
8 2 AS L IN H A S

© — — —

M arcas e Linhas Secundárias


L G U M A S D A S L IN H A S S E C U N D Á R IA S e importância acrescentam definição a
A outras formações que aparecem nestas qualquer análise de mão, afetando traços
páginas e nas duas seguintes raramente de caráter, refinando categorias e
são encontradas, mas quando estão presentes detectando aptidões naturais e talentos
adicionam profundidade à leitura da especiais.
personalidade, pois oferecem ao quiromante Alguns indivíduos têm uma grande
subsídios adicionais para construir um perfil mais quantidade de linhas secundárias, enquanto outras
amplo. Elas são úteis para destacar qualidades mãos parecem quase lisas. Em sua maioria, as
incomuns que influem na natureza do caráter e pessoas apresentam uma ou duas dessas linhas, e
do temperamento, aumentando o nível de talvez seja a linha de Mercúrio, em sua variedade
individualidade da leitura. Essas linhas de menor de formas, a mais comumente encontrada.

A nalisando as Linhas S ecundárias


Q u a n d o a p a r e c e , a linha de Mercúrio pode começar monte de Mercúrio. A Via Lasciva e as linhas das viagens
nos montes da Lua ou de Vênus, ou na linha da vida. Seu são encontradas na borda da percussão; a linha de Marte
curso natural é subir atravessando a palma até atingir o situa-se no lado interno da linha da vida.

P r o b le m a s □ e S a ú d e
A s p e s s o a s c u ja lin h a d e M e r c ú r i o
c o m e ç a n o m o n te d e V ê n u s e c r u z a
a lin h a d a v i d a jr e ijú e n te m e n te
t r a b a l h a m c u id a n d o d e p e s s o a s
d o e n te s o u tt m u m in te r e s s e e s p e c ia l
em p u e s tõ e s d e s a ú d e .

T in o P ara N e g ó c io s
N a im p r e s s ã o p a l m a r ã e s q u e r d a
u m a f o r t e lin h a d e M e r c ú r i o
r e v e la ta le n to p a r a o s n e g ó c io s .
O s u c e s s o é a l c a n ç a d o se s e g u ir
c o r r e ta m e n te se u s in s tin to s .

L in h a d e M e r c ú r io e o s N e g ó c io s L in h a d e M e r c ú r io e a S a ú d e

A lin h a d e M e r c ú r io é u m in d ic a d o r d e tin o c o m e rc ia l q u a n d o N o p a s s a d o d iz ia - s e q u e a li n h a d e M e r c ú r io , t a m b é m c o n h e c i d a c o m o
c o m e ç a n o m o n t e d a L u a o u b r o ta d a lin h a d a v id a . O s q u e h e p á t i c a o u li n h a d a s a ú d e , i n d i c a v a f a lta d e s a ú d e e o m e l h o r e r a n ã o
a p r e s e n ta m e s ta f o rm a ç ã o in v a ria v e lm e n te s ã o b e m - s u c e d id o s n o s p o s s u í- la . H o j e , c o n t u d o , o s a n a lis ta s a f ir m a m q u e e l a m o s t r a o e s ta d o
n e g ó c io s p o r q u e , p o r e s ta re m a fin a d o s c o m su a s fa c u ld a d e s a tu a l d a s a ú d e fís ic a d a p e s s o a . O c a n s a ç o , p o r e x e m p lo , d e i x a - a m a is
in tu itiv a s , tr a z e m e s p e r t e z a e v is ã o a o s se u s e m p r e e n d im e n to s . p r o f u n d a e o r e l a x a m e n t o p o d e le v a r a s e u d e s a p a r e c i m e n t o .
M ARCAS E LINH AS SECUNDARIAS 83

0
‫־‬

A l erg ia s
Os p o s s u e m a V i a L a s c iv a
p o á e m e x p e r im e n ta r re a ç õ e s
a n o r m a is a c e r to s p r o d u to s
e /u ím ic o s , á l c o o l o u a lim e n to s .

L o n g a V ia g em
E x p lo r a d o r e s e v ia j a n t e s
m u ita s v e z e s p o s s u e m u m a
g r a n d e a b u n d â n c ia de
l i n h a s d e v ia g e m . Q u a n t o
m a io r e m a is f o r t e a lin h a ,
m a is im p o r ta n te e m a is
d i s t a n t e é a v ia g e m g u e
r e p r e s e n ta .
V ia L a s c iv a

L in h a h o r iz o n ta l q u e c r u z a o m o n te d a
L ua, p o r m u ito s s é c u lo s a c r e d ito u ‫־‬se q u e
e la r e p r e s e n ta v a c o m p o r ta m e n to
d e s r e g r a d o , d a í o s e u n o m e . P e s q u is a s
m o d e rn a s, c o n tu d o , d e s c o b rira m u m a
l i g a ç ã o e n t r e a V ia L a s c iv a e a
s e n s i b i l i d a d e a a l é r g e n o s . P o r is s o ,
a tu a lm e n te e la re c e b e o n o m e
d e lin h a d a a le rg ia .

MONTI
D A LUA

L in h a s d e V ia g e n s

A s v ia g e n s , e p r in c ip a lm e n te
a q u e la s p a r a lo c a is d is ta n te s ,
C o m p a n h ia s ã o r e p r e s e n ta d a s p o r lin h a s
A s v e z e s , u m a lin h a h o riz o n ta is q u e e n tra m n a
de M a r te s ig n ific a u m p a lm a p e la b o rd a d a p e rc u s s ã o
c o m p a n h e ir o f i e l , a m o r o s o , e p assam p e lo m o n te d a L ua o u
g u e se m a n te r á a o la d o d a M a r te N e g a tiv o . Q u a n to m a io r
p e s s o a d u r a n te a v i d a in te ir a . o n ú m e r o d e l i n h a s , m a is o
M a rte L in h a d e M arte i n d i v í d u o v i a j a r á e m s u a v id a .
P o r se r 0 d e u s d a g u e r r a . M a r t e A li n h a d e M a r t e a p a r e c e n o i n t e r i o r d a li n h a d a v id a e c o r r e p a r a l e la L in h a s ín te g r a s a u g u ra m
s im b o liz a e n e rg ia e ím p e to . N o a s p e c to a e la . A lg u m a s s ã o c u r t a s , o u t r a s s e g u e m a li n h a d a v id a e m t o d o o j o r n a d a s li v r e s d e p r o b l e m a s .
p o s itiv o , s u a s g u a lid a d e s m a n ife s ta m - s e s e u c u r s o . R e p r e s e n t a p r o t e ç ã o e m a i o r v it a li d a d e . Q u a n d o p a s s a a o A s q u e c o n t ê m b a r r a s , ilh a s o u
em c o r a g e m e re sistê n c ia , e n o n e g a tiv o , l a d o d e u m a q u e b r a n a li n h a d a v id a (v e r p á g in a 5 7 ) in d i c a q u e , a p e s a r q u e b r a s a le rta m p a ra
em g ê n io <1^rfss/t70 e f o r ç a b r u ta . d e a s a ú d e c o r r e r r is c o , a s d e f e s a s d o o r g a n i s m o e s t ã o p r e p a r a d a s . d ific u ld a d e s n o tr a je to .
84 AS L IN H A S

O “
In t e r a ç ã o
0 c in tu r ã o d e V e n u s

A nalisando as m o s tr a c r ia tiv id a d e e
fa c i l i d a d e d e in te r a ç ã o

M arcas S ecundárias c o m os o u tr o s . I n d ic a
ta m b é m f a c i l i d a d e p a ra
E m b o r a t o d o s o s seres h u m a n o s se m a g o a r e r e a g ir
le v a d o p e la e m o ç ã o .
possuam as linhas dos pulsos,
chamadas de braceletes, o cinturão
de Vênus e o arco da intuição são
bem menos comuns. Ainda mais
raras são as formações
semicirculares encontradas em
torno da base dos dedos, no topo
da palma. Justamente por serem
incomuns, essas marcas destacam,
fortalecem ou enfraquecem as
qualidades representadas pelas
áreas onde se encontram. Algumas
são decididamente negativas, VÊNUS C in t u r ã o d e V ê n u s

outras positivas. Cada uma delas C h a m a d a d e V ê n u s p e lo s B a s ta n te r a r o , o c i n tu r ã o d e V ê n u s é u m a li n h a s e m ic ir c u la r

tem sua função para um maior ro m a n o s e de A fr o d ite lo c a liz a d a a c im a d a lin h a d o c o r a ç ã o , q u e a b r a n g e o s d o is m o n te s


p e lo s g r e g o s , e s ta c e n tra is , Q u a n d o a p a re c e , e m g e ra l é f r a g m e n ta d a e in c o m p le ta .
conhecimento do caráter do d i v i n d a d e e ra v e n e r a d a E la d e n o t a s e n s i b i l i d a d e e x c e s s i v a , s e n t i m e n t o s i n t e n s o s e
dono da mão. co m o a d eu sa d o a m or. e m o ç õ e s e x a lta d a s .

S e n sit iv a
Q u e m /)ossMí 0 a r c o
d a in tu iç ã o é u m a
p esso a sin to n iz a d a
c o m se u in c o n s c ie n te e
g u e te m s e n s ib ilid a d e
p a ra perceber os
p e n s a m e n to s e
e m o ç õ e s d o s o u tr o s .

PERCUSSÃO

Saúde
O s a n a lis ta s de m ã o
co n co rd a m gue, n u m a
m u lh e r , 0 f o r m a t o d o
p r im e ir o b r a c e le te
o fe r e c e p i s t a s s o b r e
a su a saúde
g in e c o ló g i c a .

O s Bra celetes A r c o d a In t u iç ã o

S ã o a s l i n h a s q u e f ic a m n a f r o n t e i r a e n t r e a p a l m a e o p u l s o . N o P o u c a s m ã o s p o s s u e m o a r c o d a in tu iç ã o e m s e u fo r m a to p e rfe ito ,
O c id e n te , q u a s e n ã o s ã o le v a d o s e m c o n s id e r a ç ã o , m a s o s A lin h a é e n c o n tr a d a n o la d o d a p e r c u s s ã o e a p a r e c e s o b a fo rm a
q u i r o m a n t e s o r i e n t a i s a f i r m a m q u e e l e s r e v e l a m v a l io s a s d e u m c re s c e n te q u e c o m e ç a n o m o n te d a L ua, d e s c re v e u m a rc o e
in f o r m a ç õ e s s o b r e a d u r a ç ã o d a v id a . D iz - s e q u e tr ê s b r a c e le te s v a i te r m in a r s o b o d e d o d e M e r c ú r io . A s p e s s o a s q u e p o s s u e m e s ta
f o r t e s e s e m s in a i s t r a z e m l o n g e v i d a d e . m a rc a tê m o d o m d a in tu iç ã o e g ra n d e s p o d e r e s d e p e r c e p ç ã o .
O .
ANALISANDO AS LINH AS SECUNDARIAS 85

----- 0
A n el d e S a l o m ã o

À s v e z e s u m a lin h a q u a s e r e ta e e m o u tra s u m s e m ic írc u lo , o a n e l


d e S a lo m ã o lo c a liz a - s e a b a ix o d a ra iz d o d e d o in d ic a d o r.
A s s o c ia d o à f a b u lo s a c a p a c id a d e d e ju lg a m e n to d e S a lo m ã o ,
q u a n d o a p a r e c e r e p r e s e n t a s a b e d o r ia e c o m p r e e n s ã o filo s ó fic a .
O s p o s su id o re s d e s ta m a rc a sã o e x c e le n te s p ro fe s s o re s , a d v o g a d o s
e ju iz e s . N ã o é r a r o e n c o n tr á - lo n a s m ã o s d e p e s s o a s a lta m e n te
re s p e ita d a s , q u e o c u p a m c a rg o s d e a u to r id a d e .

P e n s a m e n t o P o s it iv o
S e v o c ê te m u m a n e l d e
S a t u r n o em s u a m ã o
c o la b o r e p a r a seu
d e s a p a r e c im e n to p e n s a n d o
p o sitiv a m e n te e p r o c u r a n d o
e n fr e n ta r a v i d a c o m 0
c o r a ç ã o m a is lev e.

A nel d e S a t u r n o

O a n e l d e S a tu r n o , u m a lin h a e m a r c o e m t o r n o d a r a iz d o d e d o
d e S a tu r n o , é o s ím b o lo c lá s s ic o d a p e s s o a c h a ta e e s tr a g a - p r a z e r .
F e liz m e n te é u m a m a rc a m u ito ra ra e o s e m ic írc u lo q u a s e n u n c a é
c o m p le t o , E ssa f o r m a ç ã o c o s tu m a s e r a c o m p a n h a d a p o r fa lta d e
a le g r ia d e v iv e r, m a u h u m o r e p e n s a m e n to m e la n c ó lic o .

I n c e n t iv o P ara
A C r ia t iv id a d e
O a n e l de A p o io
pode d esa pa recer ANEL DE APOLO

c o m u m a a ti t u d e
p o s itiv a .
A p r o v e i t a r to d a s
a s o p o r tu n id a d e s
d e p a r t i c i p a r de
a t i v i d a d e s c u ltu r a is
in c e n t i v a 0
d e s e n v o lv im e n to d a
in s p i r a ç ã o a r tís tic a .

S a b e d o r ia
O a n e l de
S a lo m ã o
ta m b é m
é c h a m a d o de a n el
d e J ú p ite r . A p e s s o a
(Jue p o s s u i e s ta
f o r m a ç ã o é d o tip o í/ mí
te m c a b e ç a m a d u r a s o b r e
o m b r o s jo v e n s .

A n el d e A p o l o

A o c o r r ê n c ia d e u m a lin h a e m s e m ic ír c u lo e m to r n o d o d e d o d e
A p o lo f e liz m e n te é m u ito ra ra , p o r q u e q u a n d o e la a p a re c e é c o m o
s e a p e s s o a tiv e s s e u m b lo q u e io , f r e a n d o a e s p o n ta n e id a d e n a tu r a l
e o o tim is m o . A c a p a c id a d e d e a p r e c ia ç ã o e s té tic a é p o u c o
d e s e n v o l v i d a e a c r i a t i v i d a d e f ic a m u i t o p r e j u d i c a d a .
A Análise das
M ãos na P rática
Nossas mãos contêm grande ricfueza de informações sobre nós mesmos
desejos e motivações, gostos e desagrados, 0 modo como interagimos
com os outros, nosso provável comportamento em determinadas
ocasiões e a maneira como reagimos aos acontecimentos.
Tudo 0 cjue precisamos fazer é aprender a decifrar os sinais.
A pr esen tan d o a A n á l is e d a s M ãos • Re l a c io n a m entos

C o m p a t ib il id a d e • A Fa m í l i a • T rabalho • Saúde
S orte e D in h e ir o • V ia g e n s

A p o s e n t a d o r ia • P r o g r esso e M udanças
88 A ANÁLISE D A S M ÃOS NA PRÁTICA

G ‫■־‬

A p r e se n t a n d o a A n álise das M ãos


AI LO N G E O TEM PO e m q u e s e p r o c u r a v a u m a selecionaram as correspondências mais relevantes

V c ig a n a p a ra le r a s o r t e n a s m ã o s .
O quiromante moderno é um praticante
e as mesclaram com a psicologia - esta valiosa
técnica analítica ajuda a desemaranhar as
sofisticado, que atende em consultórios bem complexidades da psique humana. As pistas são
decorados e é procurado por pessoas interessadas observadas nas palmas e nos dedos, Em seguida, o
em receber orientação sobre uma ampla variedade analista as reúne, como se estivesse m ontando uma
de questões relacionadas com a vida em geral. fotografia formada por muitas partes, até surgir o
Elas recorrem a um quiromante quando precisam retrato com pleto da pessoa.
de ajuda para resolver um problema, confirmar
decisões importantes, adquirir maior A valiação Passo a Passo
autoconhecim ento ou saber qual o melhor o primeiro passo da investigação inclui os
caminho a seguir em determinados momentos. aspectos físicos das mãos: a textura e a aparência,
Seja qual for a pergunta, o analista de mãos deve o formato, a estrutura dos montes e dedos, e o
sempre oferecer conselhos construtivos e indicar modo como são usadas; com gestos extrovertidos
as direções preferenciais. ou com um reservado autocontrole. O segundo
passo considera os desenhos formados pelas cristas
A Moderna Análise das M ãos cutâneas na palma e dedos, resultado de herança
A quiromancia vem evoluindo ao longo de genética, que podem revelar informações vitais
milhares de anos, Um mundo de conhecim entos sobre a mentalidade e a saúde. O terceiro passo
foi recolhido, baseado na estuda as linhas, que são como uma assinatura
observação e comparando-se pessoal e representam a natureza física, mental e
com portamentos e eventos emocional do indivíduo. Acontecimentos passados
com as linhas e sinais e presentes, além de possíveis tendências para o
encontrados nas mãos. futuro, estão todos ali registrados. As linhas da
Os atuais analistas vida, da cabeça e do destino podem receber uma
escala de tem po permitindo datar os eventos
significativos com surpreendente exatidão.
Por fim, o quarto passo junta as pistas específicas
que lançam uma luz sobre o aspecto que está em
pauta. Um analista consultado sobre uma
questão profissional, por exemplo, pode
encontrar dados sobre a mente na
linha da cabeça, procurar

LÁRS DE PONTA FINA

M aterial E ssencial
U m k i t d e im p r e s s ã o ( v e r p á g i n a 2 4 )
e u m a le n te d e a u m e n to s ã o e ss e n c ia is
p a r a a a r te d a ífu ir o m a n c ia . F a z e r a
im p r e s s ã o d a s p a lm a s é u m a p a rte
im p o r ta n te d a c o n s u lta , p o rc ju e e la
m u ita s v e ze s s a lie n ta s in a is efue
p o d e ría m e s c a p a r em u m a o b s e r v a ç ã o
d ir e ta a o lh o n u . A len te d e a u m e n to
f a c i l i t a 0 tr a b a lh o d e c a p ta r s in a is
d u r a n te 0 p r o c e s s o d e in v e s tig a ç ã o .

=‫־־־‬1
APRESENTANDO A ANÁLISE DAS M ÃOS 89

L iberdade
MARCAS DÉ
DE E s c o l h a ESTRESSE N A POLPA
DOS DEDOS

Ao c o n t r á r i o do que
afirma a cigana, seu destino
não está irrevogavelmente
gravado em suas mãos.
As linhas podem mudar
de uma maneira quase
imperceptível e, às vezes,
com grande rapidez.
A análise das mãos mostra
tendências e oportunidades
que têm probabilidade
de acontecer no futuro.
Você é quem decide
se quer desenvolver o
que está sendo oferecido MINÚSCULAS Ll^ H
DIMINUÍRAM MU TO
ou prefere ignorar os
sinais, A quiromancia P r im e ir a Im pr e ssã o 10 A n o s D e p o is

demonstra que seu D e z m e se s d e p o is d o n a s c im e n to d o seu A s c ria n ç a s a g o ra e s tã o f r e q ü e n ta n d o a e s c o la


destino está sempre em s e g u n d o f ilh o , a m ã o d e s t a m u l h e r e s t á c h e i a d e e a m u lh e r p o d e se d e d ic a r a o s se u s p ró p rio s

suas mãos. l i n h a s , a l e r t a n d o p a r a a e x a u s t ã o fís ic a e m e n ta l . in t e r e s s e s . N o t e c o m o a m ã o f ic o u " c a lm a " .

mudanças de emprego na linha do destino e absolutamente essencial dar informações exatas e


detectar sinais isolados associados às ocupações evitar fazer profecias. O cliente deve ser sempre
individuais. Da mesma forma, são coletadas e encorajado a transformar os defeitos e eventos
reunidas informações sobre qualquer aspecto de negativos em qualidades e eventos positivos.
nossa vida. E imprescindível explicar que existe o livre-
arbítrio, que com ações positivas é possível mudar
O Analista Responsável não apenas o destino, mas também as
A análise das mãos é uma ferramenta poderosa e os linhas da mão. - — ~
que a utilizam precisam ter consciência de que
nada é mais fácil de plantar do que as sementes da
sugestão. Uma dedução errada ou um comentário
casual podem ter conseqüências importantes,
mesmo para um discrente que talvez esteja em um
momento mais vulnerável. Por isso é

O Q ue a A n á l is e d e M ãos P o d e Fa z e r ?
U m a a n á l i s e d e m ã o s r e v e la e v e n to s d o p a s s a d o
íju e p o d e m e s ta r r e p e r c u tin d o n a v i d a a t u a l e
ta m b é m t r a z ã l u z o s p r o je to s (fu e 0
f u t u r o te m g u a r d a d o s . C o m a a n á lis e
í p o s s ív e l d e s v i a r d e p r o b le m a s ,
a p r o v e i t a r o p o r tu n id a d e s e to m a r
a s íiecisòes c o r r e ta s . E m s u m a , a ^'
a n á lis e d e m ã o s p o d e a j u d á - l o
a a s s u m i r 0 c o n tr o le d e s u a
p r ó p r ia v i d a .
9 0 A A N Á L IS E D A S M Ã O S N A P R Á T IC A

O ---------------------- ‫־‬ ---------------------

R e l a c io n a m e n t o s
S P S I C Ó L O G O S E C O N S E L H E I R O S sentimentais criamos ao longo da vida, seja entre pais e filhos,
I 1 concordam que estabelecer relacionamentos é amigos e colegas ou namorados e parceiros. Alguns
uma das mais complexas atividades humanas. são extremamente bem-sucedidos e outros resultam
A nossa espécie é gregária e um aspecto fundamental completos desastres. O triunfo ou fracasso depende
de nossa natureza é a relação entre os indivíduos. muito de nosso gênio e estrutura emocional,
São numerosos e variados os relacionamentos que características que estão marcadas em nossas mãos.

Os Q uatro Formatos de M ão
As PRIMEIRAS PISTAS q u e p r e c is a m o s o b t e r p a ra m o n t a r u m mãos. Os quatro formatos básicos refletem nossas
q u a d r o d o m o d o c o m o n o s r e la c io n a m o s c o m o s o u tr o s emoções e reações fundamentais, o modo como nos
s ã o e n c o n t r a d a s n o f o r m a t o b á s ic o e n a estr u tu r a d a s apresentamos aos outros e nosso potencial emocional.
/‫ר‬

M à o T erra M ào A r M à o F o g o M ào A g ua

C o n h e c id a s p e la su a h o n e s tid a d e I n t e l i g e n t e e e s p ir i tu o s a , a A s p e s s o a s c o m m ã o F o g o s a lta m C a r i n h o s a s , g e n t i s e c o m p a s s iv a s ,
e b o m s e n s o , a s p e s s o a s q u e tê m p e s s o a c o m m à o A r te rá u m d a t r i s t e z a p a r a a a l e g r ia e m m a s t a m b é m u m p o u c o s e n s ív e is
m ã o T e r ra c o s tu m a m s e r g r a n d e c í r c u l o d e a m ig o s , m a s é s e g u n d o s . S ã o a m ig o s p r e s ta tiv o s e r o m â n t i c a s d e m a is , a s p e s s o a s
c o n s i d e r a d a s s in c e r a s , N ã o s ã o a l t a m e n t e s e le tiv a a o e s c o l h e r e c a rin h o s o s , m a s p re c is a m d e c o m m ã o A g u a s ã o id e a li s t a s e m
e x c e ss iv a m e n te ro m â n tic a s o u p a r c e i r o s í n t im o s . S ã o e s tá v e is c o n tín u a s m a ss a g e n s n o e g o . se u s re la c io n a m e n to s . P o r se re m
f a la n te s , m a s o s o u t r o s c o n f i a m e m te im o s e m o c io n a is , m a s A p a i x o n a m - s e c o m f a c i li d a d e , b a s t a n t e im p r e s s i o n á v e i s , p o d e m
n e la s d e v i d o à s u a le a l d a d e e m u i ta s d ã o a im p r e s s ã o d e m a s u m a v e z a s s e n ta d a s t o m a m - s e s e r e x p l o r a d a s p o r c r i a tu r a s
a p o i o in c o n d i c i o n a l . s e r e m fria s e a n t i p á t i c a s . a m a n t e s a r d e n t e s e fié is. m a ld o s a s e c r u é is .

A marguras no Amor IMPRESSÕES DIGITAIS COM


REDEMOINHOS

A PERCUSSÃO DA MÃO deste homem projeta-se em um


arco considerável, o que dá à palma uma aparência
mais larga. Mas, na realidade, ela é retangular e
contém linhas muito fortes. Isto sugere o formato
Fogo, e os redemoinhos na polpa dos dedos, típicos
desse tipo de mão, confirmam essa classificação.
Pessoas com mão Fogo apaixonam-se com grande
facilidade, como atestam as numerosas linhas de
relacionamento encontradas na palma. A grande ilha
na linha da cabeça revela os efeitos desestabilizadores
dos problemas de convivência. Por sorte, a ilha
termina próximo dos 4 0 anos, o que, aliado ao
desenvolvimento da linha de Apoio na mesma época,
diz que esse homem logo encontrará sua alma gêmea. LINHAS DE
RELACIONAMENTO
RELACIO NAM ENTO S 9 1

C apacidade de Reação Em ocional


O M O D O C O M O R E A G IM O S aos outros, nossa energia flácidas revelam egocentrismo e auto-indulgência.
sexual e capacidade de amar são refletidos pela textura Quanto mais firme e forte for a mão, mais controlada
e aspecto das mãos. De modo geral, mãos macias e e inflexível será a natureza da pessoa.

M à o s M ag ra s
FALANGES GORDAS
Pessoas com màos m agras possuem mais energias espirituais SUGEREM GRANDE
ou intelectuais do que passionais. Elas carecem de ardor, são APETITE

frias nas em oções e têm personalidade tímida. Aqui, a base


da palma pouco desenvolvida, junto com o ângulo estreito
form ado pelo polegar e a palma, m ostra que esta m ulher
tem dificuldade de se abrir com outras pessoas.

M ã o s C a r n u d a s

Um a mão espessa, mas elástica, é sinal


de energia e vigor. O s donos deste tipo
de mão são em ocionalm ente bem
equilibrados, carinhosos e sensuais.
H á um grande am or pelo prazer físico,
e tanto a paixão com o a libido são fortes
O polegar com prido e
flexível m ostra que seu
dono é cordato e
inteligente, capaz de
controlar suas energias e
canalizá-las para uma atividade
criativa.

DEDO DE MERCUWO
CURTO D e d o d e M e r c ú r io

O dedo m ínim o representa a


com unicação e a expressão
pessoal, e com o o sexo é um
dos m eios pelos quais nos
expressamos, o form ato desse
dedo costuma fornecer
pistas valiosas sobre o nosso
impulso sexual. D edo mínimo
com prido, com uma falangeta
especialm ente longa
e pontuda, denota
egoísm o na
MONTE D A LUA ____ relação sexual. Se o
CHEIO, REVELANDO
dedo é m uito curto,
RIQUEZA E M O aO N A L
com o neste caso, pode
estar indicando imaturidade
M o n t e d e V ê n u s

O m onte de Vênus é a sede da libido. Largo e carnudo, no sexo.


com o no exem plo desta mulher, revela uma natureza afetuosa,
carinhosa e cordial. Existe am or pela vida aliado a
desejos físicos saudáveis. Em suas relações ela é vista com o
aberta e simpática, e nos seus relacionam entos íntimos
é capaz de se expressar livremente.
:.O
9 ‫ב‬ A A N Á L IS E D A S M Ã O S N A P R Á T IC A

Os R e l a c io n a m e n t o s C o n v ersa
DE C o m a d r e
A n tip a m e n te ,
NAS L in h a s a c r e d ita v a - s e cfue
lin h a s v e rtic a is
Para nos relacionamentos
term o s su cesso lig a d a s à s lin h a s
precisamos de certo grau de autoconsciência para d e u n iã o era m
reconhecer nossos padrões emocionais, necessidades in d ic a d o r a s d e filh o s ,
m a s h o je em d ia essa
e motivações íntimas. E somente através do
id e 'ia jd n ã o tem
conhecimento de nós mesmos que podemos v a lid a d e .
compreender os outros. Como a linha do coração
reflete os sentimentos e impulsos sexuais, ela é a
primeira que devemos observar (ver página 66).
Mas outras linhas também têm algum peso nos
relacionamentos, como a linha da cabeça, por
exemplo, que fala sobre as atitudes em relação
aos outros e as expectativas emocionais. A análise
das mãos pode fornecer uma chave para
compreender a ligação entre o coração e a mente, L in h a s d e U n iã o
mas há muito mais a ser revelado se soubermos N o passado, os livros de quiromancia afirmavam que pequenas linhas
onde procurar. Todos nós temos linhas e sinais na percussão, sob o dedo de Mercúrio, representavam casamentos ou
particulares, que não apenas destacam casos amorosos. Por isso, eram chamadas de linhas de união. Todavia,
depois de muitas pesquisas, os analistas de hoje duvidam que essas
relacionamentos especiais como também podem
marcas sejam sinais confiáveis de casamento ou uniões estáveis.
determinar a data em que suas influências aparecerão
em nossa vida
C o n f ir m a ç ã o
N a m ã o à e s tfu e r d a , u m a
tin h a p a r a le la à lin h a d a v i d a
s u g e r e u m r e la c io n a m e n to .
A m a r c a í c o n fir m a d a p o r
u m a l in h a d e in flu ê n c ia p u e
s a i d o m o n te d a L u a , in d o n a
d ir e ç ã o d a lin h a d o d e s tin o .

UNHAS DE
INFLUÊNCIA
LINHA DE QUE N ÃO
INFLUÊNCIA ATINGEM A
SAINDO D O LINHA DO
MONTE DA DESTINO
LUA

P ro b le m a s
L i n h a s d e in f l u ê n c i a a t r a v e s s a d a s
p o r b a r r a s r e v e la m r e la c io n a m e n to s
f r a c a s s a d o s . U m a lin h a
p a r a le la efue c o m e ç a n o c e n tr o
d a p a lm a p r o m e te u m a u n iã o f e l i z .

D e n t r o d a L in h a d a V id a L in h a s d e In f l u ê n c ia

Procure no lado interno da linha da vida por sinais que indiquem Linhas de influência representando relacionam entos partem do
relacionamentos. Uma linha que corre paralela à linha da vida é sinal m onte da Lua na direção da linha do destino. O sucesso da relação
que existe ou existirá uma alma gêmea. Ramificações que saem da pode ser avaliado por elas. As uniões fracassadas são m ostradas por
linha da vida para o seu interior também indicam relações íntimas. linhas que cortam a linha do destino ou não conseguem atingi-la.
Dependendo da idade da pessoa, elas podem marcar o início de um Linhas paralelas ou que se entrelaçam com a linha do destino
relacionamento ou o nascimento de uma criança. simbolizam uniões bem-sucedidas.

L
RELACIO NAM ENTO S 93

Os A l t o s e Ba ix o s d o A m o r
M ãos Pintadas com Henna As MÃOS REGISTRAM os acontecimentos negativos
N a Ín d i a , a s m ã o s d a s n o iv a s s ã o p in t a d a s c o m h e n n a . e positivos de nossa vida. Da mesma maneira que
podemos ver sinais de uniões
N o CASAMENTO TRADICIONAL sikh ou hindu felizes, também localizamos
é costume pintar com henna desenhos áreas problemáticas, onde há
muito intrincados nas palmas, costas das discórdia e desunião, e somos
mãos e pulsos das noivas. Uma das fases do
ritual de matrimônio pede que o noivo
alertados para períodos onde
observe atentamente essas figuras. haverá maior probabilidade
Escondido entre os desenhos está escrito seu nome, que ele de encontrar dificuldades.
terá de encontrar para garantir que o casamento será
abençoado com sorte e felicidade. LINHA DO
DESTINO BEM
Bo a S o r t e MARCADA
P a ra tra ze r b o a
s o r te a o c a s a m e n to , F in a l F e liz
a s a m i g a s e p a r e n te s Em um
d a n o i v a ta m b é m c a s a m e n to d iftc il,
a d ornam su as m ãos e sta m u lh e r só f o i
co m d esen h os se d iv o r c ia r
p in t a d o s c o m (g u a nd o j á e s ta v a
henna. c o m m a is d e 40
a n o s . C in c o a n o s
d e p o is v o lto u a

C omo D atar os Relacionamentos c a s a r e conheceu a


fe lic id a d e , c o m o
É POSSÍVEL DETERMINAR O início e o fim de uma relação reve la a lin h a do
aplicando as réguas de tempo das linhas da vida e do d e stin o fo r ta le c id a .

destino (v e r p á g in a s 5 8 e 7 5 ] às linhas de influência e às BARRAS

ramificações que marcam os relacionamentos. A mão CORTANDO A LINHA

desta mulher revela que uma longa união terminou aos P roblemas
34 anos. Uma relação mais promissora aparece aos 39 anos. V á r ia s b a rr a s c o r ta m a
lin h a d o d e stin o . Esses
sin a is, c o m b in a d o s co m
u m a lin h a d o d e stin o
fr a g m e n ta d a , su ge rem
u m a v id a m a tr im o n ia l
c h e ia d e p ro b le m a s.

LINHA DO DESTINO
EM CORRENTE

E f e it o
A g u a lid a d e d a lin h a do
d e stin o d e p o is d e u m a u n iã o
reve la 0 im p a c to g u e esse
re la c io n a m e n to e x erce so b re 0
in d iv íd u o . S e ela se fo rta le c e ,
a in flu ê n c ia ( b e n ^ ic a . N e s te
c a so , p o ré m , a lin h a do
d e stin o se fr a g m e n ta n u m a
fo r m a ç ã o em corrente.

C a sam ento LINHA Q£ INFLUÊNCIA


UNHAS PARALELAS
À UNHA OA VIDA M a r c a n d o 0 te m p o n a lin h a d o d e s tin o d a m ã o
CONFIRMAM DOIS d e s ta m u lh e r , p o d e m o s v e r u m a lin h a d e in flu ê n c ia
RELACIONAMENTOS
s a in d o d o m o n te d a L u a g u e se u n e c o m a lin h a d o
d e s tin o , r e p r e s e n ta n d o 0 c a s a m e n to a o s 3 2 a n o s .
94 A A N Á L IS E D A S M Ã O S N A P R Á T IC A

Q ‫־‬ =

C o m p a t ib il id a d e
com seu parceiro? Vocês
O C Ê COM BINA BEM relacionamento. Se há muitas semelhanças, a
\ / são mesmo compatíveis? As respostas a compatibilidade está confirmada, mas, se as mãos
” essas perguntas estão na comparação das diferem, a descoberta dos aspectos incompatíveis
mãos de ambos. O exame dos formatos, estruturas dará uma melhor compreensão mútua. As vezes
e linhas revelará se existem diferenças e são as diferenças, e não as semelhanças, que unem
similaridades, e fornecerá dados sobre esse duas pessoas.

Os Q uatro Formatos de M ão
Q u a n d o v o c ê e s t iv e r e s t u d a n d o as m ã o s à p r o c u r a d e O quadro abaixo revelará sua compatibilidade com
sin a is d e c o m p a t ib ilid a d e , c o n s id e r e e m p r im e ir o lu g a r se outros formatos de mão. Leia suas próprias características
o s f o r m a t o s b á s ic o s e s t ã o e m h a r m o n ia o u e m c o n f l it o . na horizontal e as do seu parceiro na vertical.

M ão A r M ão Fo go M ão Acua

Uma combinação boa Um a parceria difícil com Uma parceria produtiva. Terra A parceria m enos
porque ambos são esforçados diferentes m odos de encarar |X)de lucrar com o entusiasmo com patível. Agua pode
no trabalho e logo a vida e atitudes conflitantes de Fogo. Embora tenham trazer refinam ento à união,
estabelecem uma rotina a no trabalho. T erra acha que nível similar de energia, o mas Terra se enfurece com a
dois. Um relacionamento o parceiro Ar é superficial e estilo de vida meio selvagem falta de lógica do
sólido e convencional. não gosta de compromissos. de Fogo pode irritar Terra. pensam ento de Agua.

Ar, que tem facilidade de Um relacionamento frio e Relacionam ento emocional. Uma boa combinação. Ar sai
expressar-se com palavras, intelectual. Paixão e emoções Ambos são cheios de vida e lucrando com a inspirada
acha que Terra é quieto controladas, e a criatividade é gostam da com panhia de visão do futuro típica do
demais. Ar precisa de canalizada para as idéias. outras pessoas, mas o ciúme parceiro Agua, O único
variedade e Terra necessita Nenhum dos dois deixa-se de Fogo fará Ar sentir-se obstáculo para Ar é que Água
de rotina. perturbar pelo ciúme. preso numa armadilha. pode ser possessivo demais.

Terra estabiliza a volatilidade Se colaborarem , poderá ser Relacionamento estimulante, Uma boa combinação.
do Fogo e ajuda a canalizar uma união satisfatória. caracterizado por arroubos de Ambos são passionais e juntos
idéias de maneira construtiva. O Fogo deve dar liberdade paixão. Para m anter a chama produzem um relacionamento
Se Fogo conseguir abrandar ao parceiro Ar e Ar precisa acesa, cada um precisa quente e sensual. O Fogo
sua impaciência, a parceria oferecer dem onstrações respeitar a necessidade de gostará de ter a liberdade de
pode ser gratificante. físicas do seu interesse. receber atenção do outro. assumir o papel de líder.

União difícil entre pessoas Ambos são criativos, com Este relacionam ento é Este casal refinado é um
muito diferentes. Em termos Ar fornecendo o aspecto altam ente promissor. Ambos encontro de almas que vivem
positivos. Terra poderia mundano que Água necessita. gostam de expressões de para a arte. O idealismo
ajudar na materialização dos Às vezes. Água pode achar afeto e em oção. Água, conjunto, porém, colabora
sonhos de Água, mas Água que Ar é exagerado no seu especialm ente, se beneficia para que, na vida prática, haja
acha que Terra é insensível. distanciamento emocional. do desem baraço de Fogo. pouca compreensão,

o_
C O M PATIBILIDADE 95

C ompatibilidade Entre Linhas


A C O M P A R A Ç Ã O D O F O R M A T O das mãos deve ser o acrescentar as informações extraídas das linhas da cabeça,
primeiro item de análise quando se deseja estudar a da vida e do coração. Isso poderá superar diferenças que
compatibilidade entre duas pessoas. A etapa seguinte é tenham sido detectadas na comparação das mãos.
U N H A D A VIDA
LINHA D A CABEÇA RETA BEM MARCADA

LINHA D A CABEÇA ÇURVA

L in h a d a C abeça L in h a d a V id a

Para saber as distinções básicas entre uma Ao com parar as linhas da vida, leve em Linhas do coração bem combinadas, tanto
linha da cabeça curva e uma reta, veja conta a estrutura e o curso. Uma linha da em com primento com o direção do curso,
página 62. Se ambos tiverem a linha reta, vida em corrente mostra baixo nível de mostram que os parceiros com preendem
olham a vida de uma maneira prática. energia, enquanto uma linha da vida bem os estados de espírito um do outro.
Q uando as duas são curvas, os dois parceiros marcada indica robustez e boa saúde, Uma A linha reta fala de sentimentos racionais,
têm uma visão bem ampla da vida. Se as linha que descreve uma curva bem afastada enquanto a curva revela reações emotivas
linhas da cabeça forem diferentes, os do polegar, indicadora da libido e energia [v e r p á g in a 6 7 ) . Entretanto, sentimentos

interesses e atitudes também serão sexual, denota uma pessoa passional, mas se complementares, tendendo um para o
diferentes. Eles podem se completar, mas ela estiver bem próxima do polegar aponta racional e o outro para o emocional, podem
existe pouca semelhança de mentalidade. para um impulso sexual fraco (ve r p á g in a 5 4 ) . contribuir para um relacionamento forte.

H istória de um caso
ESPAÇO GRANDE ENTRE OS DEDOS o AMOR PELA FOTOCRAHA reuniu este casal quando eles se ESPAÇO
DE MERCÚRIO E APOLO REVELA GRANDE ENTRE
NECESSIDADE DE
encontraram numa exposição de fotos. Todavia, diferenças óbvias AS LINHAS DA
de temperamento logo começaram a tensionar a relação. CABEÇA E DA
VIDA REVELA
A mão do homem, com seu grande monte de Vênus, linha da ESPÍRITO DE
vida pronunciada e linha da cabeça curva, revela atividade AVENTURA

física atlética, mentalidade imaginativa,


ÂN G U LO
natureza apaixonada e alto nível de impulso ABERTO ENTRE
sexual. Em contraste, a mão da mulher é muito O POLEGAR E
A M ÃO INDICA
mais cerebral. Dedo de Mercúrio comprido, NATUREZA
linha da cabeça reta, linha da vida em curva CONFIANTE

fechada e monte de Vênus magro revelam uma


mente lógica com preferência por questões
intelectuais, Essas discrepâncias prenunciam pouca
compatibilidade entre o casal.

UNH A DA CABEÇA RETA APO N T A PARA LINHA D A CABEÇA EM CURVA


TEMPERAMENTO POUCO EMOTIVO ABERTA SUGERE NATUREZA GREGÁRIA

UNH A DA N^DA EM CURVA FECHADA EM ÂN G U LO DA


PERCUSSÃO CURVA INDICA DESTREZA MANUAL
TO R NO D O POLEGAR D ENOTA INTROVERSÃO
TALENTOS CRIATIVOS MOSTRA HABILIDADES
PRÁTICAS

_o
96 A ANÁLISE D AS M Ã O S NA PRÁTICA

A Família
QUE TEM MAIOR PESO na moldagem do nosso porque o formato da mão e outros sinais costumam
O comportamento, os fatores hereditários ou o
condicionamento ambiental? A análise das
coincidir numa mesma família. Por outro lado, as
linhas mudam, surgem diferenças entre as mãos e os
mãos de grupos familiares sugere que ambos exercem sinais revelam mais uma predisposição do que um
influência. Não bá dúvida de que características resultado concreto. Juntos, esses fatores sugerem
similares são passadas de uma geração para outra, que somos responsáveis pelo nosso próprio destino.

C om o A nalisar as M ãos de uma Fa m Ilia


As FAMÍLIAS SÃO CONSTITUÍDAS d e u m a c o m p le x a red e d e LINMA DO
C O R AÇÃ O ATINGE
r e la c io n a m e n t o s - u n s m e m b r o s s à o m a is O DEDO DE )OPtTER

a m ig o s , o u t r o s s ã o b a s t a n te p a r e c id o s e a lg u n s
s e t r a n s fo r m a m e m o v e l h a n e g r a , n ã o s e
a j u s t a n d o a o s p a d r õ e s fa m ilia r e s .
A comparação das mãos de
uma família pode explicar
os motivos para isso.

CINTURÃO DE VÊNUS

AR CO D A INTUIÇÃO

AR CO DA
A vó M aterna
O N TU R ÃO INTUIÇÃO
A mão desta m ulher apresenta o DE VÊNUS
cinturão de Vênus e o arco da
intuição. Sua filha tem o arco e o
neto tem o cinturão. D e fato,
mãe e filha sào m uito parecidas M ãe
em tem peram ento e apresentam Em term os intelectuais e em
linhas da cabeça e do coração tem peram ento, esta m ulher é com o
similares. sua mãe. A linha da cabeça também
é reta, denotando uma m entalidade
prática, A linha do coração,
F il h o M a is V elho seguindo o m esmo curso e
O cinturão de Vênus mostra que este atingindo o dedo de Júpiter, indica
homem tem muito em comum com a altos padrões de exigência. M esmo
avó. Todavia, em term os intelectuais, o m odo de abrir os dedos e o
ele puxa o pai. Isso é m ostrado pelas ângulo do polegar mostram
linhas da cabeça, que são parecidas características com partilhadas.
no desenho, co n ten d o ambas várias ILHAS N A UNHA O arco da intuição, que raram ente
ilhas longas, assinalando períodos D A CABEÇA
f é encontrado, m ostra que um forte
em que repensarão suas vidas de instinto para cuidar dos outros
maneira radical. passou de mãe para filha.
A FA M IL iA 97

--------------------- o

A Herança Genética das M ãos


E A E S T R U T U R A D O S C R O M O S S O M O S Q U E D E F IN E
O T lP O D E M Â O Q U E H E R D A M O S .

D a m e s m a m a n e ir a q u e os g e n e s d e te r m in a m a c o r A r v o r e G e n e a l ó g ic a
d o s o lh o s o u d e c r e ta m q u e a p e s s o a s e r á a lta o u b a ix a , E p o s s ív e l f a z e r u m a
o s m a p a s c r o m o s s ô m ic o s s ã o r e s p o n s á v e is ta m b é m p e lo á r v o r e g e n e a ló g ic a u s a n d o
f o r m a to d a s m ã o s , p e lo s d e s e n h o s fo r m a d o s p e la s c r is ta s a s ím^íressdes d ig ita is .
c u t â n e a s e o s tip o s d e lin h a s q u e c r u z a m a s p a lm a s . S e m e lh a n ç a s e a s p e c to s
O modelo genético fica especialmente evidente e s p e c ífic o s e s tã o p r e s e n te s
nas impressões digitais, que têm aspectos que são n a s m ã o s d o s v á r io s
passados de pais para filhos. m em bros d a fa m ília .

IMPRESSÃO C IMPRESSÃO DIGITAL


A vó P ater na
EM TENDA EM TENDA
A mão desta m ulher tem uma extraordinária
linha da cabeça que descreve um arco no
centro da palma e depois desce para o
m onte da Lua, confirm ando seus talentos
criativos e habilidade manual. Nem seu filho
nem seu neto mais velho têm esse sinal, mas
uma linha da cabeça similar é vista na mão
do neto mais jovem.

UNHA DO
CORAÇÃO SOBE
E TERMINA ENTRE
OS DEDOS DE
JÚPITER E
SATURNO

ESPAÇO ENTRE
OS DEDOS IGUAL
A O DA MAE

UNHA DA CABEÇA
INCOMUM
DESCREVENDO
UM ARCO

UNHA DA CABEÇA
Poucas são as formações que este COM A CURVA
hom em com partilha com a mãe, CENTRAL SIMILAR À
LINHA DO CORAÇAO SOBE DA AVÓ
sugerindo que ele puxou o pai TERMINA ENTRE OS DEDOS
ou os avós, cujas impressões JÚPITER E SATURNO
palmares não estão disponíveis. F il h o M a is N o v o

Existe, porém , um aspecto em Q uanto às emoções, este homem é


comum, a impressão digital em mais parecido com o pai do que com a
tenda no dedo de Júpiter. O homem mãe porque pai e filho possuem linhas
também apresenta linhas que estão repetidas do coração iguais, que sobem e vão
nos filhos. E m arcante a sem elhança entre terminar entre os dedos de Júpiter e
sua linha da cabeça e a do filho mais velho, Saturno. Em termos mentais, contudo,
revelando um entendim ento m ental entre ele herdou a linha da cabeça da avó
os dois, e a linha do coração é encontrada paterna, mostrando o talento artístico,
no filho mais novo, com o qual ele se afina N ote que ele tem a mesma abertura
muito em termos emocionais. entre os dedos que sua mãe.
. o
9 8 A A N Á L IS E D A S M Ã O S N A P R Á T IC A

O - - =

T rabalho
pode ser muito útil na
j— ~ — J L E I T U R A D A S M Ã O S e construção do perfil, nível a nível. Isso evitará que
A I orientação vocacional porque nas palmas está você se desvie para aspectos mais genéricos,
j•* *‫־‬í o reflexo de nossa atitude mental e talentos fixando-se nos detalhes que realmente interessam,
inatos. A avaliação de sua capacidade de ser como as linhas e sinais. Um estudo do conjunto
bem-sucedido num determinado tipo de trabalho de dados dará uma visão clara do tipo de ocupação
deve começar com a coleta das pistas importantes profissional que lhe trará satisfação e sucesso.

Os Q uatro Formatos de M ão
O FORMATO DAS M ÃOS oferece as primeiras pistas para uma divisão com o formato das mãos, passamos a
detectar campos de atividade adequados para o colher informações detalhadas nas linhas e impressões
desenvolvimento dos talentos naturais. Uma vez feita digitais para chegarmos a categorias mais específicas.

M ã o T er r a M ão Ar M ão Fo g o M ào Agua
Pessoas de mão Terra se dão A comunicação é o ponto forte Líderes e organizadores, as Duas áreas distintas atraem as
bem em ocupações ao ar livre e das pessoas de mão Água e elas pessoas de mão Fogo gostam de pessoas de mào Agua: saúde e
são trabalhadores dedicados. preferem trabalhar na educação, estar no controle das situações. arte. Podem ser excelentes
O que lhes falta em imaginação na mídia, em vendas, turismo e Apreciam o contato com os terapeutas, tanto no cam po
é compensado pelas suas política. São muito hábeis em outros, o que os faz gravitar no tradicional com o alternativo,
habilidades práticas. Odeiam lidar com computadores, mundo do entretenim ento e das mas tam bém vivem felizes
mudanças e sentem necessidade eletrônica e todo o tipo de artes. Apreciam o desafio e com o artistas, poetas e
de estabilidade no emprego. novas tecnologias. trabalham bem sob estresse. estilistas.

As M ãos nas Competições


Os F O R M A T O S D E M À O C O N F IR M A M Q U E C A D A T R A B A L H O R E Q U E R U M A H AB ILIDADE

\ de Gary Kasparov e de Muhammad Ali. Ambos se envolvem em duelos


( o m pa re a s m ã o s
C
• exigem capacidade de avaliar e reações rápidas, mas cada um reage num nível
diferente. As mãos magras e nodosas de Kasparov falam do talento para o
raciocínio intelectual e reações precisas. As de Ali mostram
um desenvolvimento dos montes, que se tomam musculosos,
pois são o depósito da resistência e das reações instintivas.

Kasparo v A li
K a s p a r o v J o i 0 m a is jo v e m M u h a m m a d A lijo i
c a m p e ã o m u n d ia l d e x a d r e z três v e ze s c a m p e ã o m u n d ia l
d e to d o s o s tem p os. de boxe.

O .
TRABALHO 99

Os M ontes Os D edos
A P O LO SIN A LIZA A SA TU R N O SIM BO LIZA Nossos D E D O S I N D I C A M como dirigimos nossas
V EIA A R TfSTiC A SO BRIED AD E E A S PESQ U ISAS
habilidades, lidamos com nossas tarefas, realizamos
JÚ PITER D EN O TA LID ER A N ÇA . nossos deveres e executamos os requisitos do emprego.
SEN SO D E JU STIÇ A E

M ERCÚRIO G EN ERO SID A D E


REPRESEN TA A C omprimento do Dedo
CO M U N ICA ÇÃ O

MARTE PO Sm vO É
ASSO CIADOÀ
M O N TE D A LU A CARREIRA MILITAR E
A LT O D ESTA CA AO S ESPORTES
O PO D ER D A
IM AG IN AÇÃO VÉN U S G R A N D E T R A Z
EN TU SIASM O PARA A
CARREIRA

Os M O N T E S
R E P R E S E N T A M OS depósitos de energia e podem
D e d o s C o m p r id o s D e d o s C u r t o s
indicar com precisão onde estão nossos talentos. Um O s que possuem dedos Dedos curtos indicam a
monte alto indica poder de discernimento e perícia em compridos são ótimos para lidar capacidade de processar
sua área de influência. Um monte espalhado mostra muito com minúcias. Cuidadosos e rapidamente as informações.
talento, mas mal canalizado. Um monte plano denota atentos a detalhes, são Essas pessoas executam as
interesses pouco desenvolvidos nessa área. adequados para ocupações que tarefas intuitivamente, pois
requerem mentalidade analítica. conseguem ter uma visão ampla
São especialmente bons em e abrangente do problema. São
tarefas que exigem precisão e excelentes planejadores, mas
T ipos de Imp res sões D igitais boa coordenação entre mão e carecem de paciência e tendem
Os DESENHOS FORMADOS pelas cristas cutâneas são olho. Todavia, por serem tão a tomar qualquer atalho que os
herdados e mostram nossa predisposição genética. Estudo detalhistas, também são lentos. leve mais rápido ao seu objetivo.
e treinamento desenvolvem a personalidade, mas as
impressões digitais sempre revelarão os instintos básicos. J untas dos Dedos

; % ;‫■;־‬:

A lças C o m p o st o s

As pessoas com alças nas Bons em ver os dois lados da


impressões digitais são as questão, estes indivíduos são
mais adequadas para trabalhos excelentes negociadores,
em grupo. conselheiros e juizes.

Ju n t a s S a l ie n t e s Ju n t a s L is a s

Juntas salientes são a marca do As pessoas com juntas lisas


analista. Seus possuidores são assimilam as informações
ótimos para apurar fatos e intuitivamente. Em vez de
acessar informações. Sempre raciocinar para resolver um
R e d e m o in h o s resolvem os problemas e são problema, preferem confiar nos
A marca do perito e do Sejam artesãos, engenheiros, atraídos para profissões que seus instintos. As tarefas que
especialista. Trabalhando lavradores ou médicos, os exigem uma mente lógica. Entre exigem uma avaliação rápida são
melhor sozinhos do que em que possuem os arcos se as áreas profissionais indicadas as mais adequadas para estas
equipe, precisam estar no destacam em profissões que estão ciência, pesquisa, filosofia, pessoas. Elas trabalham bem em
controle do ambiente. exigem habilidade manual. ou qualquer outro campo onde equipe e procuram profissões
o raciocínio seja necessário. que envolvem criatividade.
_o
1 0 0 A A N Á L IS E D A S M Ã O S N A P R Á T IC A

€ T

As Profissões
NAS Linhas
T e n d o r e c o n h e c i d o a s á r e a s O C U P A C I O N A I S mais adequadas para

cada um, conforme indicado pela estrutura das mãos, agora você pode
começar a montar o quadro acrescentando os indícios extraídos das
linhas principais. Elas mostram sua aptidão mental e até podem
revelar a época em que haverá a probabilidade de mudar de emprego.

Linha de A polo
A n e c e s s i d a d e f i n a n c e i r a e a falta de oportunidade ou
estudo muitas vezes fazem com que nos contentemos
com um emprego que não exige o envolvimento de MÚLTIPLAS
nossos talentos inatos. O modo como agimos sob LINHAS DE
APOLO
essas circunstâncias está revelado na linha de Apolo.

U ma Ú n ic a L in h a de A polo M ú l t ip l a s L in h a s d e A p o l o

A li n h a d e A p o l o é o i n d i c a d o r M u ita s l i n h a s d e A p ra lo r e v e l a m u m i n d i v í d u o c o m m u i t o s t a l e n t o s
d a s a ti s f a ç ã o n o t r a b a l h o . S e é - a l g u é m q u e t e m a c a p a c i d a d e , e a n e c e s s i d a d e , d e e x e c u t a r v á r ia s
f o r te , d e n o t a q u e n o s s e n t i m o s ta r e f a s a o m e s m o t e m p o o u d e t e r m a is d e u m e m p r e g o . T a l v e z
f e liz e s e r e a l iz a d o s , e s e ja q u a l s e ja p a r a e l i m i n a r o t é d i o o u d e n o t e u m a ta l a g i l i d a d e m e n t a l
fo r o tip o d e o c u p a ç ã o q u e q u e a a t e n ç ã o p o d e s e r a l e g r e m e n t e d i v i d id a e n t r e d i f e r e n t e s
e x e rc e m o s , e s ta m o s r e c e b e n d o o in t e r e s s e s . A s l i n h a s d e A p o l o m ú l tip l a s p e r t e n c e m a o s
d e v id o re c o n h e c im e n to e t r a b a l h a d o r e s fle x ív e is , a d a p t á v e i s , q u e e s t ã o s e m p r e p r o n t o s p a r a
re c o m p e n s a p e lo n o s s o tra b a lh o . in i c ia r e a p r e c i a r c o n s t a n t e s m u d a n ç a s n a a t i v i d a d e p r o f is s io n a l .

Linha da C abeça
D e p o i s d e t o m a r c o n h e c i m e n t o das exigências você pensa e descreve sua mentalidade e capacidade
de um emprego, uma das melhores maneiras de intelectual. Pais e orientadores educacionais agiriam
determinar sua aptidão e adequação mental para esse certo se pensassem em analisar a linha da cabeça antes
trabalho é examinar a linha da cabeça. Ela revela como de sugerir opções de carreira e emprego.

L in h a da C abeça C urva L in h a d a C abeça R eta

E x iste m d o is f o r m a to s b á s ic o s A lin h a d a c a b e ç a re ta é a m a rc a
d e lin h a d a c a b e ç a q u e d a p esso a q u e usa um a
in d ic a m a a p t id ã o p a r a o a b o r d a g e m ló g ic a e a n a lític a
c a m p o d a c iê n c ia (re ta ) e p a r a l i d a r c o m a v id a . E s s e s
te n d ê n c ia p a ra o p e n s a m e n to in d iv íd u o s te n d e m a s e v o lt a r
c r ia tiv o (c u rv a ). A lin h a d a p a r a a s p ro fis s õ e s
c a b e ç a c u rv a d e n o ta c i e n t í f i c a s , c o m o as
c a p a c id a d e d e lig a d a s à m a te m á tic a ,
p en sar de um te c n o lo g ia o u
m o d o a m p lo . É a d m in is tr a ç ã o . L in h a s
e n c o n tra d a n as m ã o s re ta s e lo n g a s re v e la m
d a s p e s s o a s q u e g o s ta m c a p a c id a d e p a ra se
d e a rte s e h u m a n id a d e s . c o n c e n tr a r a p e n a s n a ta re fa
C o m u n ic a d o re s c o m p e te n te s , q u e e s tá e m p a u ta . L in h a s
e ssa s p e s s o a s s ã o a tra íd a s p a ra re ta s e c u r ta s m o s tra m u m a
a m íd ia , p r o p a g a n d a , re la ç õ e s m e n ta lid a d e p rá tic a c o m
p ú b lic a s , a r te e d e s ig n . i n t e r e s s e s m a is m a t e r i a l i s t a s .
O-
TRABALHO 101

Linha d o D estino
Q u a n d o e s t a m o s p l a n e j a n d o nosso futuro profissional, a linha

do destino funciona como uma lanterna que brilha no escuro. Ela


mapeia o curso de nossa carreira e vida profissional, monitora
nosso progresso, sinaliza êxitos e frustrações, e revela as mudanças
de emprego que provavelmente
enfrentaremos no futuro.
As marcas na linha do
destino podem ser
datadas usando a régua
mostrada na página 75.

QUEBRA
SOBREPOSTA BEM
SEPARADA NA
LINHA D O DESTINO

L in h a d o D e s t in o M u d a d e D ir e ç ã o Q uebra S o b r e po st a B em S epara da

Q u a n d o a lin h a d o d e s tin o m u d a d e d ir e ç ã o a o lo n g o d o se u Q u e b r a n a lin h a d o d e s tin o in d ic a m u d a n ç a , m a s n o te q u e e x is te m


cu rso , u m a m u d a n ç a p o d e s e r e sp e ra d a . C o m o n ã o h á q u e b ra d o is tip o s d if e r e n te s d e q u e b r a . N e s te c a so , e la o c o r r e c o m ' ^
n a l i n h a , is s o d e n o t a u m a n o v a c a r r e i r a o u u m e m p r e g o e m o u t r a e x tre m id a d e s s o b re p o s ta s , o q u e re v e la q u e a p ró p ria p e s s o a to m o u
e m p r e s a , se rh p e r d e r as lig a ç õ e s c o m o tr a b a lh o . A m u d a n ç a a d e c is ã o d e m u d a r d e e m p r e g o . A la rg u ra d a q u e b r a m o s tr a o
d e d ir e ç ã o d a lin h a in d ic a u m a n o v a o r ie n ta ç ã o o u u m a ta m a n h o d a m u d a n ç a . A q u i as lin h a s e s tã o b e m s e p a ra d a s,
p ro m o ç ã o n a m e sm a e m p re sa . r e f le tin d o q u e e la m u d o u -s e
p a ra o u tra re g iã o
d o p a ís e fe z u m a
m u d a n ç a ra d ic a l n a .

y :‫!־־י‬:•‫'•־‬, r

ti

BARRAS CR U ZAN D O A
LINHA D O DESTINO

Barras q u e C r u z a m a L in h a d o D e s t in o Q uebra C o m pleta n a L in h a d o D e s t in o

A b a rra q u e c o r ta a lin h a d o d e s tin o a le r ta s o b re o b s tá c u lo s . U m U m a q u e b r a s o b r e p o s ta re v e la m u d a n ç a s p la n e ja d a s e p o s ta s


c h o q u e c o m u m s u p e rio r p o d e a fe ta r o tr a b a lh o d a p e sso a . N o c a so e m p r á t i c a p e l a p r ó p r i a p e s s o a , m a s a q u e b r a s e c a fa la d e u m a
d e s t a m u l h e r , u m a c o l e g a i m p e d i u o s e u p r o g r e s s o . A q u e b r a n a li n h a m u d a n ç a fo rç a d a , u m a c o n te c im e n to fo ra d o c o n tro le d o
d o d e s t i n o a p ó s a b a r r a in d i c a q u e e la e s c o l h e u m u d a r d e e m p r e g o in d iv íd u o . A q u e b r a p o d e e s ta r s in a liz a n d o u m p r o b le m a d e
e o c o m p r i m e n t o d a n o v a l i n h a m o s t r a q u e fo i u m a d e c is ã o a c e r ta d a . s a ú d e q u e o b r ig a a p e s s o a a s a ir d o e m p r e g o .
‫ב ס ו‬ A ANÁLISE D A S M Ã O S NA PRÁTICA,

o ^
Profissões na
DEDOS PONTUDOS
REVELAM FACILIDADE
PARA ENTENDER
NOVOS CONCEITOS

Palma da M ão
Q u a l q u e r e m p r e g o t e m uma série de requisitos.

A contabilidade, por exemplo, exige conhecimento


de números e o estilista de modas precisa ter uma veia
artística. Nada impede um matemático de criar uma
coleção capaz de parar Paris, mas, para ele, a maior
probabilidade de alcançar o sucesso está na bolsa de
valores. Da mesma forma, um estilista pode até ser
muito eficiente ao cuidar da contabilidade da empresa,
UN H A D O DESTINO
mas, se passar o dia todo trabalhando em um banco, AR CO D A / ^ LIGADA À LINHA DA
INTUIÇÃO VIDA FALA DE UMA
sentirá que sua inspiração criativa está sendo sufocada. EMPRESA FAMILIAR
É a aptidão para os números ou um bom olho para
formas e cores que individualiza essas pessoas. E são
esses talentos que estão indicados em nossas mãos por D ir e t o r d e E m pr esa

A q u i, a s q u a l i d a d e s d e l i d e r a n ç a e s t ã o s a l i e n t a d a s p o r u m g r a n d e
sinais especiais, que apontam as profissões mais
m o n t e d e J ú p i t e r . A c a p a c i d a d e d e p r e v e r a c o n t e c i m e n t o s é a u x i lia d a
adequadas para cada um. p o r u m a rc o d a in tu iç ã o b e m m a rc a d o . A s p re s s õ e s q u e a c o m p a n h a m
u m a o c u p a ç ã o d e s s a im p o rtâ n c ia e s tã o re fle tid a s n a a b u n d â n c ia d e
DEDO DE APOLO
ESPATULADO l i n h a s e m t o d a a p a l m a e n o s s in a is d e e s t r e s s e n a p o n t a d o s d e d o s .
SUGERE ENERGIA
CRIATIVA DINÂMICA

DEDO DE ANEL DE SALOMÃO


JÚPITER TRAZ SABEDORIA
APONTANDO N O TRABALHO
PARA FORA
RD/ELA
MO■‫ ח‬VAÇÃO
GERADA POR
.4ORTE AMBIÇÃO

LINHA DO
DESTINO DESVIA
PARA O DEDO
DE JÚPITER
PREVENDO A FAMA

POLEGAR f le xív e l
MOSTRA
MONTE DA LUA
TEMPERAMENTO
GRANDE
AGRADÁVEL

 N G U LO D O RITMO

M ú s ic o En f e r m e ir a

E s te v io l in is ta te m u m â n g u l o d o r i t m o b e m d e f i n i d o n a b a s e d a m ã o U m i n s t i n t o n a t u r a l p a r a a c u r a e u m a v id a d e d i c a d a a t o m a r c o n t a d o s
e o â n g u l o d a d e s t r e z a m a n u a l n a b a s e d o p o le g a r , u m a i n d i c a ç ã o o u t r o s e s t ã o a q u i s i m b o l i z a d o s p e l o s e s ti g m a s m é d ic o s , a b a n d e i r a q u e
d e a g i lid a d e n o s d e d o s . O s d e d o s b e m e s p a ç a d o s m o s tr a m s u a p a i x ã o d i s ti n g u e a s p r o f is s õ e s li g a d a s à s a ú d e . A s i m p r e s s õ e s d ig i ta i s e m a r c o
p e la m ú s ic a , m a s o â n g u l o p e q u e n o e n t r e o p o l e g a r e a m ã o r e v e l a as r e v e l a m u m c o m p o r t a m e n t o q u e in s p ir a c o n f i a n ç a n o s p a c i e n t e s . O
lo n g a s h o r a s d e t r e i n o q u e s ã o n e c e s s á r ia s p a r a a e x p r e s s ã o d a s u a a r te . g r a n d e m o n t e d a L u a a c r e s c e n t a c o m p r e e n s ã o , c o m p a i x ã o e s im p a tia .
TRABALHO 103

REDEMOINHO
NAS IMPRESSÕES POUCAS LINHAS. REDEMOINHOS NAS
DIGITAIS INDICA SEM MARCADAS, IMPRESSÕES DIGITAIS
NECESSIDADE SÃO TÍPICAS
DE TRABALHAR DE QUEM GOSTA
FALANGINHAS
SOZINHO DE ESTAR A O AR
COMPRIDAS
LIVRE
DENOTAM
COMPETÊNCIA

DESENVOLVIMENTO PARA

D A BASE D A MÃO ADMINISTRAR

ENFATIZA
DISPOSIÇÃO PARA
A A T M D AD E FÍSICA

MONTE
D A LUA
GRANDE
MARTE
NEGATIVO BEM UNH A D A CABEÇA
DESENVOLVIDO É RETA INDICA
SINAL DE TALENTO PARA A
INTEGRIDADE MATEMÁTICA

A g r ic u l t o r S u p e r v is o r de Alm o x a r if a d o

A s i n t o n i a c o m a n a t u r e z a e o p r a z e r n o c o n t a t o c o m o s a n im a is , A s q u a l id a d e s a n a lít ic a s n e c e s s á r ia s p a r a u m b o m e n c a r r e g a d o d e
r e q u i s i to s in d i s p e n s á v e is p a r a u m a b r i l h a n t e c a r r e ir a n a a g r o p e c u á r ia , a l m o x a r i f a d o e s t ã o a q u i s in a l iz a d a s p e l a li n h a d a c a b e ç a re ta .
a p a r e c e m n a m ã o d e s t e f a z e n d e ir o . N o t e o m a r c a n te d e s e n v o l v i m e n t o O c o n h e c im e n to p rá tic o é m o s tra d o p e la p a lm a q u a d ra d a e d e d o s
d o p o l e g a r e d a b a s e d a m ã o , q u e d e n o t a f o r ç a fís ic a , e o g r a n d e c o m p o n t a s q u a d r a d a s . R e d e m o i n h o s e m t o d a s a s im p r e s s õ e s
m o n t e d a L u a , r e v e l a n d o s e n s ib il id a d e a o r i t m o d a s e s t a ç õ e s d o a n o . d ig ita is d e n o t a m c a p a c i d a d e d e c o n c e n t r a ç ã o .

M o d e l o

A e s tr u tu r a lo n g a e e l e g a n te d a m ã o Á g u a , q u e
f r e q ü e n te m e n te p e r te n c e a p e s s o a s q u e tr a b a lh a m c o m
m o d a e b e le z a , e s tá b e m e x e m p lific a d a n a s m ã o s d e s ta
m o d e lo . A p a lm a m a g ra in d ic a g r a c io s id a d e e
s o f i s t i c a ç ã o . O p o l e g a r e o s d e d o s f i n o s , tr ê s
U N H A DE
d e le s p o n tu d o s , d e s ta c a m o
JÚPITER
MOSTRA O r e f in a m e n to e o b o m g o s to .
ÍMPETO N o te a lin h a d o d e s tin o
ROMÂNTICO
f ra g m e n ta d a ,
QUE ELA TRAZ
PARA O SEU re g istra n d o a
TRABALHO n a tu re z a
in c o n s ta n te e
in c e r ta d a p ro fis s ã o
d e m o d e lo .

LINHA DA
CABEÇA FORTE
É UMA DAS
MARCAS D O
INTELECTO

E s c r it o r

T a l e n t o s l i te r á r i o s e u m a m e n t e i n q u i s i tiv a e s t ã o il u s t r a d o s p o r
u m d e d o d e M e r c ú r i o l o n g o e b e m f o r m a d o . A li n h a d a
c a b e ç a é p r o e m in e n te s u g e r in d o q u e a m e n te m a n d a n o
c o ra ç ã o . O s d e d o s b e m a b e rto s re a lç a m a n a tu re z a r e c e p tiv a a
n o v a s id é ia s . O â n g u l o f e c h a d o d o p o l e g a r r e v e l a a d is c i p lin a
n e c e ss á ria p a ra se to r n a r u m a u to r d e su c e sso .
I04 A ANÁLISE DA S M ÃOS NA PRÁTICA

€T

Saúde
apenas a ponta do iceberg, pois nossas mãos são
H
Á SÉCULOS OS MÉDICOS reconhecem que há
uma relação entre o aspecto das mãos e das verdadeiros arquivos que fornecem indícios sobre
unhas com a nossa saúde. Pesquisas recentes nossa saúde e suscetibilidade a doenças. Deve ser
confirmaram esse vínculo mostrando que certos enfatizado, contudo, que os sinais mostram apenas
sinais nas impressões digitais estão ligados à uma tendência e de maneira nenhuma significam
predisposição para problemas cardíacos. Esta é que um mal qualquer acontecerá inevitavelmente.

Os Q uatro Formatos de M ão
Os P S I C Ó L O G O S J Á M O S T R A R A M que grupos específicos de sofrer de problemas cardíacos do que os mais tranqüilos.
pessoas são mais suscetíveis a desenvolver certas doenças. Esses resultados confirmam que a personalidade afeta a
Indivíduos tensos e competitivos têm maior propensão de saúde - e nossa personalidade está refletida nas màos.

M ã o T erra M ã o A r M ã o F o g o M à o A c u a

S u s c e t ív e i s a p r o b le m a s T e n s ã o n e rv o s a e p ro b le m a s O d in a m is m o d a s p e s s o a s d e O s is te m a n e r v o s o d e lic a d o
in t e s tin a is d e v i d o à p r e o c u p a ç ã o r e s p i r a t ó r i o s s ã o tí p i c o s d o s m à o F o g o r e s u lt a e m t e n d ê n c i a p re d is p õ e e s te g ru p o a
e e x c e sso s n a a lim e n ta ç ã o , as in d i v í d u o s d e m ã o A r. S u a s p a r a p r o b l e m a s c a r d i o v a s c u la r e s . p r o b le m a s p s ic o ló g ic o s .
p e s s o a s d e m ã o T e r ra p re c is a m m e n t e s s u p e r a t iv a s e x i g e m A c id e n te s e f e rim e n to s às v e z e s A le rg ia s e d o r e s r e u m á tic a s
r e d u z i r 0 e s tr e s s e e e v i t a r o m u i t o d o s is te m a n e r v o s o , o c o rre m p o r su a p re ssa e ta m b é m sã o c o m u n s. P e sso a s
g a n h o d e p eso . U m p ro g ra m a d e m u i ta s v e z e s le v a n d o à e x a u s tã o . im p u ls iv id a d e . E la s p r e c i s a m s e c o m esse tip o d e m ã o d e v e m
e x e r c íc i o s e m u i t o a r f r e s c o s ã o P r e c is a m d e f r e q ü e n t e s p e n o d o s i m p o r u m r i t m o m a is t r a n q ü i l o se p re c a v e r d e u m a te n d ê n c ia
e s s e n c i a is p a r a o s e u b e m - e s ta r . d e r e l a x a m e n t o m e n ta l . p a r a n ã o s e d e s g a s t a r d e m a is .• p a ra d r o g a s e á lc o o l.

O Rato Pintas na Palm a


Q u a n d o em punho, deixando o
se f e c h a a m ã o
V o c ê tem a l g u m a p in t a n a palm a d a m ã o ?
polegar para fora e apertado contra os dedos dobrados,
o músculo situado atrás do polegar ergue-se, formando
É RARO, m a s à s v e z e s a c o n t e c e : s u r g e n a
uma pequena colina, denominada "rato". Quando mais
p a lm a u m a p e q u e n a p i n t a m a r r o m . E la
firme o rato, mais forte é a compleição física e a
a p a r e c e s o b v á r ia s
resistência a doenças. Um rato muito mole sugere queda c a m a d a s d e p e le e n ã o
de vitalidade e, se n a s u p e r f íc i e d a p a lm a .
dá a impressão de ----- - ~ . C o s tu m a s e r e n c o n tra d a n a
estar diminuindo, ^'i? p a r t e i n f e r io r d a m ã o o u n a
talvez seja um á r e a d a p e r c u s s ã o e a c r e d ita - s e
aviso precoce de q u e in d i q u e u m a d e f i c iê n c ia
diabetes. d e co b re. "

O _____
SAUDE 105
"O

C onsistência da Palma
U ma compleição saudável é revelada por um bom apresenta essa característica mostra enorme resistência
tônus muscular, fazendo com que a carne da mão contra doenças e capacidade de se recuperar rápida
tenha um certo "molejo" ao toque. A mão que e facilmente.
MÃO ESPESSAs PALMA EN COVADA
FLEXfv‫׳‬EL A O TOQUE

Palm a E spessa Palm a M ag ra Palm a E n c o v a d a

Q uando a palma é espessa, mas elástica, Mãos magras e de aparência frágil sugerem Se os m ontes que a cercam sào carnudos, a
denota com pleição robusta. E ntretanto, se uma com pleição delicada com reservas palma pode ter uma aparência funda, em
os m ontes forem moles, com o feitos de limitadas de energia. As desta mulher especial quando os montes de Vênus e da
massa de pão, existe falta de energia ou alertam que ela vive com os nervos à flor Lua são dominantes. Q uando os montes têm
desequilíbrio na glândula tireóide. Palmas da pele e quando sucum be a qualquer o mesmo tamanho médio e ainda assim a
espessas, mas duras e inflexíveis, mostram doença pode levar um longo tem po para se palma é encovada, como nesta mão, indica
insensibilidade e repressão em ocional. recuperar plenam ente e voltar à vida ativa. poucas reservas físicas e baixa resistência.

S inais na P olpa d o s D edos


Cada dedo Évinculado a um aspecto específico da vida saúde. Linhas curtas e horizontais indicam estresse e as
ou a uma parte do corpo, por isso os sinais na polpa dos verticais apontam para problemas hormonais. Tanto umas
dedos podem revelar importantes dados sobre a nossa como as outras desaparecem com a recuperação da saúde.
L in h a s V e r t ic a is

O s resultados de pesquisas sugerem que existe uma relaçàa.entre


os dedos e o sistema endócrino. Diz-se que o dedo de Júpiter é
ligado à glândula pituitária, por isso linhas verticais em sua polpa
sugerem problem as relacionados com ela. Linhas verticais no
dedo de Saturno estão ligadas à função da glândula pineal.
O dedo de Apoio é associado ao timo e linhas
verticais em sua polpa podem significar
problemas cardiovasculares e
irregularidades na pressão
sanguínea. Q uando surgem na
polpa do dedo de M ercúrio,
acredita-se que estão indicando
uma falha na ação da
glândula tireóide.

L in h a s H o r iz o n t a is

Q uando surgem linhas horizontais na polpa do dedo de Júpiter, estão indicando uma crise de
confiança. N o dedo de Saturno revelam preocupações com o lar e a segurança. N o dedo de Apoio
representam obstáculos à felicidade. Q uando os dedos de Saturno e de Apoio apresentam-se
mais fortem ente riscados por traços horizontais do que os outros, o casam ento da pessoa pode
estar ameaçado. Linhas horizontais na polpa do dedo de M ercúrio falam de um bloqueio
na com unicação ou de um problem a sexual.
10 6 A ANÁLISE D A S M ÃOS NA PRÁTICA

Os D esenhos na
Pele e a S aúde
A A P A R Ê N C IA e sinais na
G E R A L D A S L IN H A S , M O N T E S

pele das palmas nos dá valiosos indícios sobre nosso


bem-estar. Marcas de desgaste, MAO CHEIA DE
UNHAS
avisos de possíveis problemas
no futuro e predisposição para
certas doenças são detectáveis
antes de os sintomas
aparecerem. Localizar esses
M ã o C h e ia
sinais com
A palma que apresenta uma teia de linhas é chamada de "mão cheia".
antecedência nos Esse é um aspecto indicador de que o sistema nervoso está sendo muito
possibilita procurar exigido e/ou que a pessoa é muito nervosa. A imaginação pode fugir do
ações preventivas e controle, resultando em ansiedade e distúrbios psicossomáticos. Adotando
um estilo de vida mais tranquilo, o equilíbrio pode ser restabelecido.
pensar em estratégias
para manter a boa saúde M ã o V a z ia

A "mão vazia" contém apenas as linbas principais, não dando a


UNHAS FORTES E impressão de teia. Aqui, o sistema nervoso está equilibrado, a pessoa
PALMA LIMPA
é calma e consegue lidar facilmente com as turbulências da vida.

L inhas P rejudicadas C ristas C utâneas


Lin h a s bem n ít id a s E f o r t e s n a p a lm a r e fle t e m b o a s a ú d e . A n o r m a l i d a d e s c o n g ê n i t a s são refletidas nos desenhos

O s u r g im e n t o d e a lg u m o b s t á c u l o in d ic a q u e o o r g a n is m o formados pelas cristas cutâneas da palma. Os cientistas já


e s t á d e b i l i t a d o . U m a c o r r e n t e o u s é r i e d e il h a s n a s l i n h a s descobriram várias doenças que causam sinais específicos.
d a c a b e ç a e d o c o r a ç ã o p o d e m e sta r a p o n ta n d o p ara u m
d e s e q u ilíb r io b io q u ím ic o d e v id o à d e f ic iê n c ia d e c e r t o s
m in e r a is . A m e s m a m a r c a n a lin h a d o d e s t in o r e v e la b a ix o
g r a u d e v ita lid a d e e o r g a n is m o e n fr a q u e c id o .

C r is t a s C u t â n e a s Q u ebr a d a s

A condição das cristas cutâneas dá uma indicação da integridade


do sistema nervoso e im unológico do indivíduo. Isso ocorre
porque toda a superfície das palmas está coberta de terminais
nervosos, enviando e recebendo sinais eletroquím icos do cérebro,
por meio dos sistemas endócrino e nervoso. Se esses sistemas
forem enfraquecidos por uma doença ou por distúrbios
neurológicos, as cristas cutâneas se rompem, com o se tivessem
sido cortadas com a ponta de uma tesoura. Acima, as marcas
brancas, praticam ente invisíveis a olho nu, são de fato cristas
cutâneas quebradas depois do aparecim ento de um câncer
de pele e do tratam ento quim ioterápico.
SAUDE 107

M arcas Relacionadas com a S aúde


Fo i o bser v ad o q u e c e r t o s s in a is e n c o n t r a d o s n a p a lm a indicam potencial, predisposição ou possibilidade.
d a s m ã o s e s t ã o a s s o c ia d o s a p r o b le m a s d e s a ú d e . A lg u n s A simples presença de uma marca não significa que uma
d e le s n ó s h e r d a m o s e o u tr o s v ã o s e d e s e n v o lv e n d o à doença irá se desenvolver. O diagnóstico jamais deverá
m e d id a q u e fa to r e s a m b ie n t a is a fe ta m n o s s a s a ú d e g e r a l. ser feito por um praticante que não tenha treinamento na
P o r é m , é p r e c is o d e ix a r c la r o q u e t o d o s o s sin a is área da saúde. Em caso de dúvida, consulte um médico.
L in h a do C oração em E sc a d a Ilhas na L in h a do C oração
A s v e z e s , u m tr e c h o d a lin h a d o c o r a ç ã o , lo g o a b a i x o d o d e d o U m a ilh a n a lin h a d o c o r a ç ã o , lo g o a b a i x o d o d e d o
d e A p o i o , p a r e c e f o r m a r d e g r a u s . E s ta f o r m a ç ã o p o d e i n d i c a r d e S a t u r n o , é a s s o c ia d a a d e fe ito s n a a u d i ç ã o , m a s se
u m d e s e g u ilíb r io n o te o r d e c á lc io d o o r g a n is m o e s u b s e g ü e n te s e s tiv e r s i t u a d a s o b 0 d e d o d e A p o i o , a p o n t a p a r a
d is t ú r b i o s n o p a d r ã o n o r m a l d e s o n o . p r o b le m a s o jta lm o ló g ic o s .

S in a is O d o n t o l ó g ic o s R a m if ic a ç ã o D e s c e n d e n t e
U m g r u p o d e lin h a s p e g u e n in a s lo g o a c im a d a U m r a m o b e m f i n o e p e q u e n in o d e s c e n d o d a lin h a
lin h a d o c o r a ç ã o , so b os d e d o s de A p o io e d a c a b e ç a m u i t a s v e z e s c o in c id e c o m u m p e r ío d o de
M e r c ú r io , é a s s o c ia d o a p ro b le m a s d e p r e s s ã o . E m c e r ta s o c a s iõ e s , a l i n h a d a c a b e ç a
d e n ta is. E s sa s lin h a s n ã o d e ve m ta m b é m d e s c e n e s s e p o n to , m a s , c fu a n d o o c o r r e a
se r c o n fu n d id a s c o m a s m a r c a s r e c u p e r a ç ã o , e la v o l t a a o lu g a r . E s s e p e r ío d o p o d e
u m p o u c o m a io re s d o s e stig m a s, se r d a t a d o p e la r é g u a d o te m p o e t a l v e z e v ita d o .
ta m b é m e n c o n tr a d a s n e ssa á r e a . .
\ L in h a da C abeça E sg a r ç a d a
E strela na L inha Se a lin h a d a c a b e ç a a b re -se c o m o se estiv esse e sg a rç a d a ,
U m a estrela n a lin h a d e n o ta u m esta in d ic a n d o u m p e río d o d e te n sã o m e n ta l.
s ú b ito im p a c to , f ís ic o o u
J)stcoíd^íco. U a lin h a d o c o ra ç ã o , I lh a s na
p o d e s in a liz a r u m p r o b le m a c a r d ía c o . L in h a
d a V ida
N a lin h a d a c a b e ç a , s ig n ific a u m a
p a n c a d a n a c a b e ç a . N a lin h a d o d e stin o , I lh a s n a lin h a
in d ic a u m fe r im e n to o u c ir u r g ia d a v id a in d ic a m
p erío d os de b a ix a
L in h a s I n t e s t in a is e n erg ia . S itu a d a s n o
U m g r u p o d e lin h a s f i n a s s u b in d o in íc io d a lin h a , e stã o lig a d a s
o b lig u a m e n te p elo c e n tro d a p a lm a su g e re u m a a p ro b le m a s resp ira tó rios.
te n d ê n c ia p a ra d is tú r b io s d o siste m a d ig e stiv o . A ó a is p erto d o p u lso , sugerem
u m o r g a n is m o d eb ilita d o .
VÉU -
U m a g lo m e r a d o d e lin h a s f i n a s e s u p e rfic ia is L in h a s de T rau m a
e n tr e c r u z a d a s n a p e rc u ssã o é a s s o c ia d o a u m B a r r a s g u e c o r ta m a lin h a d a v id a
a u m e n to d e á c id o ú r ic o n o o r g a n is m o , 0 g u e re p resen ta m c h o g u e e m o c io n a l. Q u a n to
p o d e ria d e se n c a d e a r p ro b le m a s re u m á tic o s. m a is c o m p r id a a b a rr a , m a io r 0 im p a c to .

R e e n t r â n c ia s na L in h a da C abeça C a l o s id a d e s
Se, com a m ã o b em a b e rta , sã o v is ta s n a lin h a d a ca b e ç a A s c a lo sid a d e s sã o p a rte s de pele d u r a re su lta n te s de
re e n trâ n c ia s p e g u e n in a s, como p ic a d a s d e a lfin etes, deve -se u m a fr ic ç ã o c o n s ta n te e p r o lo n g a d a . O c a s io n a lm e n te ,
su sp e ita r d e u m a te n d ê n c ia p a ra d ore s d e ca b e ç a . p o d e m in d ic a r u m ó r g ã o d o en te. A g u i lo c a liz a d a , a
c a lo s id a d e esta su g e rin d o p ro b le m a s n o s rins.
L in h a da C abeça E x t r e m a m e n t e L o n g a
U m a lin h a d a c a b e ç a g u e a tr a v e s s a to d a a p a lm a , a tin g in d o a té a D ia m a n t e
p e rc u ssã o , fre g ü e n te m e n te é s in a l d e h ip e r a tiv id a d e e d istú rb io s U m g r a n d e d i a m a n t e lig a d o à lin h a d a
c o m p o rta m e n ta is, em e sp ec ial n o s jo v e n s . P o ré m , ela n ã o d eve ser v i d a , a u m te r ç o d a a l t u r a d a p a lm a ,
c o n fu n d id a c o m a lin h a sim ie sc a , g u e ta m b é m a tr a v e s s a a p a lm a , d e n o ta p o s s ív e is p r o b le m a s g in e c o ió g i c o s
m a s é fo r m a d a pela u n iã o d a s lin h a s d o c o r a ç ã o e d a ca b eça . \ n a s m u lh e r e s e u r o l ó g ic o s n o s h o m e n s .

L in h a da A l er g ia I Br a c e l e t e em A rco F ranjas
A p r e s e n ç a d e u m a l i n h a c o m p r id a g u e p a r te d a b o r d a N a m ã o d e u m a m u lh e r , se 0 b r a c e le te F r a n ja s n a lin h a d a c a b e ç a
d a p e r c u s s ã o e p a s s a p e lo m o n te d a L u a a p o n t a p a r a s u p e r io r se a r g u e i a p a r a a p a lm a , p o d e e s ta r o u d a v i d a m o s tr a m d is s ip a ç ã o
u m a s e n s ib ilid a d e g e n e r a l i z a d a a d ife r e n te s a lé r g e n o s . in d i c a n d o s u s c e tib ilid a d e a d i s tú r b io s d e e n e r g ia . E la s a p a r e c e m ,
A n t e s d e n o m in a d a V i a L a s c i v a , a tu a lm e n te é g i n e c o ió g i c o s e o b s té tr ic o s , e s p e c ia lm e n te n o n a m a io r ia d a s v e z e s , n c f i n a l
c h a m a d a d e lin h a d a a le r g ia . g u e d i z r e s p e ito a d ific u ld a d e s n o p a r t o . d a lin h a .
108 A ANÁLISE DAS M ÃOS NA PRÁTICA

M ais M arcas C or e T emperatura das M ãos


S obre a S aúde A C O R E A T E M P E R A T U R A são determinadas pela circulação,
mas antes de pensar em qualquer problema de saúde, leve
N ossas mãos refletem o estado de nosso sistema em conta a temperatura ambiente e qualquer atividade
cardiovascular e, portanto, nos dão informações vitais recente. Depois de uma aula de ginástica aeróbica, por
sobre a saúde de nossa circulação e do organismo de exemplo, deve-se esperar mãos quentes, o que não será
modo geral. Cor ou temperatura anormal são um fator normal depois de uma hora de descanso.
chave que auxilia no diagnóstico de uma grande
variedade de doenças. Também a cor e o aspecto das
unhas estão ligados a enfermidades específicas, que
podem ser de origem física ou psicológica.

U nhas
As U N H A S E S T Ã O em constante crescimento. Portanto,
qualquer modificação no fornecimento de sangue
interferirá em seu desenvolvimento, deixando uma marca.
São esses sinais que nos oferecem pistas sobre nossa saúde.

M ã o s M u it o V erm elh as

Mãos e unhas quentes e vermelhas são associadas a estados


febris com elevação da tem peratura, ou a problemas
reumáticos. Tradicionalm ente vinculadas ao gênio colérico,
diz-se que elas denunciam um tem peram ento volátil e
M a n c h a s E s t r ia s V e r t ic a is E s t r ia s irascível. N a m ão de uma mulher, uma coloração avermelhada
Manchas brancas O ndulações que H o r iz o n t a is na percussão pode ser uma indicação precoce de gravidez.
ou cinzentas podem vão desde a cutícula Também chamadas
ser causadas por até a ponta, dando de linhas de Beau,
períodos de cansaço a impressão de que esses sulcos são
e estresse. Acredita- a unha é riscada, causados por traumas
se também que elas estão relacionadas específicos, como
são um indício d t a problemas uma enfermidade, um
desequilíbrio no intestinais, como tumulto emocional
teor de zinco do colite, ou condições ou uma redução de
organismo. reumáticas. nutrientes.

U n h a s C urvas U nhas C onvexas U n h a s em Leq ue


Freqüentemente Unhas convexas Pessoas com unhas M ã o s M u it o P ã l id a s

encontradas nas afundam-se no em formato de leque Mãos e unhas frias e pálidas relacionam-se com a anemia. Uma
mãos de fumantes, centro e a ponta tendem a ser muito perda temporária de ferro, como ocorre depois da menstruação,
unhas que se curvam cresce em curva para nervosas. O estresse pode ser detectada pela aparência das linhas principais, que se
indicam problemas cima. Essa formação prolongado pode mostram brancas quando a mão é esticada. Um choque emocional
respiratórios. é associada a fazer com que as pode causar a perda da cor das mãos, que chegam a ficar azuladas.
Quando a boa saúde deficiências unhas assumam esse Todavia, uma coloração levemente azulada e prolongada nas mãos
geral é restaurada, as nutricionais, como aspecto. E um aviso e unhas, conhecida como cianose, deve ser investigada porque
unhas voltam a anemia ou distúrbios de que a pessoa pode estar indicando problemas circulatórios ou respiratórios.
crescer retas. da tireóide. precisa de descanso.
o_
SAUDE 109

G inástica para as M ãos


Atualmente a massagem É aceita como uma terapia Combinando os princípios do shiatsu e da reflexologia,
útil para o alívio da dor, para proporcionar bem-estar esta massagem, feita com constância, ajuda a ativar
e acalmar ou estimular as reações do organismo. a circulação e tonifica todo o organismo.

Segure os dedos com Deslize o polegar por


firmeza e puxe-os para entre os tendões do
baixo até sentir uma tensão no dorso da mão. A perte com
pulso. Se você tem problem as bastante firmeza enquanto vai
de reumatismo, não force as descendo da pele entre os
articulações. dedos para o pulso.

Use uma pressão firme quando massagear as mãos. I Belisque e esfregue a pele Com m ovim entos
Apertar com força estimula a circulação; alisar tem um '1 entre os dedos, dando circulares, belisque e
efeito mais relaxante. O s m ovim entos das massagens são uma atenção especial para a esfregue a ponta de cada dedo,
sem pre dirigidos para o coração. T rabalhando uma mão por dobra entre o polegar e o dedo inclusive o polegar, primeiro
vez, com ece fazendo m ovim entos circulares na base da de Júpiter. Isso vai dispersar as indo de um lado para o outro
mão apertando com a polpa do polegar. toxinas depositadas nessa área. e depois da frente para trás.

6
Apoiando o dorso da
mão nos dedos da outra
mão, comece a massagear a
Com o mesmo tipo de
movimento, massageie os
dedos um por um, da ponta para
8 Depois de term inar a
seqüência nas duas mãos,
entrelace os dedos e force dobre os dedos com o se atirasse
palma com a polpa do polegar, baixo, primeiro o lado da palma as mãos uma contra a outra, uma bola, depois sacuda as
indo de um lado para o outro e depois o dorso. Lembre-se de para sentir a tensão na base mãos vigorosamente até senti-las
em movimentos circulares. massagear também o polegar. dos dedos. formigar.

_o
I I0 A ANÁLISE DAS M ÃOS NA PRÁTICA

o‫־‬
D inheiro e S orte
IZEM Q U E DINHEIR O E SORTE c o s t u m a m arduamente para viver, enquanto mãos moles
I J a n d a r j u n t o s , m a s n a q u ir o m a n c ia e le s tê m revelam uma atitude preguiçosa e seus
de ser separados e analisados individualmente. possuidores gostam da boa vida, mas não se
A estmtura das mãos revela nossas atitudes em mostram dispostos a se esforçar para alcançá-la.
relação à riqueza. Por exemplo, mãos carnudas A sorte, porém, tem sinais bem definidos,
pertencem a pessoas que estão dispostas a trabalhar fáceis de serem encontrados.

O s Q uatro Formatos de M ão
C a d a tem seu próprio modo de
c a t e g o r ia d e M ÂO financeira ao longo da vida, mas o formato da mão
reagir à aquisição e acúmulo de riquezas. As linhas revela qual é nossa atitude em relação ao dinheiro
e sinais da mão acompanharão nossa situação e como lidaremos com nossas finanças.
n

M ã o T erra M ã o A r M ã o F o g o M ã o Á g u a

As pessoas de mão Terra Pessoas de mão Ar têm tino Por meio da intuição ou boa Mãos Água não têm nada de
conseguem dinheiro devagar e comercial e em geral mantêm-se sorte, as pessoas de mão Fogo materialistas, nem se
por meio de seu próprio trabalho. a par dos mercados financeiros tendem a atrair dinheiro, mas interessam por finanças e
Cuidadosos e prudentes, tendem a e de investimentos. Não se sua'chegada é imprevisível. negócios. Preferem m uito mais
constmir sua poupança guardando incomodam em levar seu Não gostam de guardar tudo enriquecer as almas que os
regularmente o que conseguem dinheiro de um lado para o num lugar só e mostram uma saldos de banco. M esmo assim,
economizar, até formarem um outro, desde que consigam inclinação para especular e seus talentos criativos podem
bom pé-de-meia. alguma vantagem em troca. investir amplamente o seu capital. torná-los m uito ricos.

D inheiro e Riscos
A d e s c r i ç ã o d o perdulário como alguém que deixa o dinheiro escorrer entre os FALANGINHAS
LONGAS
vãos dos dedos tem origem na quiromancia. Os dedos revelam inúmeras pistas INDICAM
sobre a administração do dinheiro. Um dedo de Júpiter reto mostra integridade EXCELENTE
CAPACIDADE DE
e bom senso. Se de se inclina para o polegar sugere uma pessoa que gosta de LIDAR COM
aventura e não hesitaria em especular no mercado financeiro. O dedo de Júpiter ADMINISTRAÇÃO
E FINANÇAS
que se inclina para o dedo de Saturno fala de uma natureza mais cautelosa; se
esses dedos ficam bem juntos mostram que a pessoa não é de assumir
riscos com seu capital. Um dedo de Saturno curto revela um indivíduo
irresponsável em questões financeiras e que não é digno de confiança.
POLEGAR
M ã o d o J o g a d o r LO N G O E

Um dedo de Apoio comprido, especialmente se for maior do que o ELEGANTE REVELA


CAPACIDADE DE
de Saturno, é o sinal do jogador. Outros elementos da mão mostrarão se CALCULAR OS PRÓS E
a pessoa assume riscos calculados ou se deixa-se levar pelos impulsos. CONTRAS, E CONTROLAR
A IMPULSIVIDADE
A mão a direita revela um indivíduo com grande argúcia nos negócios.
D IN H EIR O E SORTE 1 1 1

Boa S orte nas M ãos


D e t o d a s a s l in h a s e s in a is q u e r e p r e s e n t a m o ela aparece no alto dos montes de Júpiter, Apoio ou
s u c e s s o , a e s t r e la é o p r e s s á g i o m a is n o t á v e l d e b o a Mercúrio, no alto da linha do destino ou em qualquer
s o r t e , p o r é m - e m u i t o im p o r t a n t e - s ó q u a n d o ponto da linha de Apoio.

EÍTRELA N A UNHA
D£ APOLO

ESTRELA N O
MONTE DEjÚPlTER

E str ela n o M o n t e d e Jú p it e r E str ela n o M o n t e d e A p o l o E str ela na L in h a d e A p o l o

Provavelmente o lugar mais favorável para Q uando é encontrada reinando sozinha no A estrela independente encontrada nos
encontrar uma estrela é no m onte de m onte de Apolo, uma estrela revela montes superiores representa talentos que
Júpiter, porque aqui ela representa o êxito talentos extraordinários que têm todas as trazem o sucesso para a pessoa, mas se ela está
acom panhado de recom pensas financeiras. probabilidades de trazer fama e fortuna presa à linha de Apoio haverá uma sorte
Esta pessoa sem pre teve boa sorte, fez para o indivíduo. O s ,especialistas espetacular. Aqui a estrela previu um ganho na
um casam ento vantajoso e alcançou uma reconhecem que nesta localização a estrela loteria e o conseqüente crescimento da linha
posição de prestígio em sua vida. é um sinal de brilho criativo. indica a felicidade que veio depois.

P resságios e Avisos
As LINHAS DA MÀO INDICAM OS ÊXITOS E FRACASSOS, Apolo mapeiam nosso progresso, sinalizando quando
as ondas de sorte e os reveses da fortuna que poderemos esperar aumentos de salário ou heranças.
provavelmente ocorrerão em nossa vida. Elas também nos alertam sobre
A linha da vida nos mostra se possuímos ciladas, ocasiões em que teremos
vitalidade e resistência suficientes para maiores probabilidades
perseguir nossas ambições e a linha da de sermos mal-sucedidos. Por isso;
cabeça revela quais são nossos talentos podemos usar esses alertas para
e capacidade de ganharmos dinheiro. nos proteger contra problemas
Entretanto, a linha do destino e a de financeiros.
H is t ó r ia d e u m C a so FORTALECIMENTO
Se esta mulher tivesse consultado as linhas de sua D A LINHA DE APOLO

mão antes de fazer um empréstimo bancário para


expandir seu bufê, veria que uma grande ilha na
linha do destino a alertava sobre problemas à frente.
Q u a n d o e s ta v a c o m 3 9 a n o s , s e u n e g ó c i o fo i p o r
á g u a a b a ix o , d e i x a n d o - a c o m d if i c u ld a d e s f in a n c e ir a s
q u e d u ra ra m o ito an o s. A o s 4 7 a n o s, u m g ra n d e
q u a d r a d o m o s tr a q u e , p o r m e i o d e m u i to t r a b a lh o ,
e la c o n s e g u i u r e f a z e r s u a e m p r e s a . O s e g m e n t o n o v o
e f o r te d a li n h a d o d e s t i n o a c im a d o q u a d r a d o e o
f o r ta le c i m e n t o d a s li n h a s d e A p o lo s o b r e a li n h a d o
c o r a ç ã o c o n f i r m a m q u e p o r v o lt a d o s 5 4 a n o s e la
n o v a m e n t e p r e s id i a u m a e m p r e s a d e s u c e s s o .
1 1 2 A A N Á L IS E D A S M Ã O S N A P R Á T IC A

V ia g e n s e M o v im e n t a ç ã o
OSTUMA-SE DIZER Q U E VIAGENSampliam a Os sinais que representam viagens e movimentos são
I mente. Pode ser que seja uma verdade, mas encontrados em diferentes áreas da mão, conforme
há um fato que é absolutamente real: elas o tipo da jornada. Viagens de descobrimento,
deixam sinais na palma da mão. Se a viagem criar por exemplo, são as linhas horizontais que cortam
uma impressão duradoura na mente, ela deixará a percussão, enquanto ramos que saem da linha
uma impressão correspondente gravada na mão. da vida sugerem mudanças de lugar.

Os Q uatro Formatos de M ão
Algumas pessoas não conseguem ficar paradas familiares. Embora cada um tenha seu padrão pessoal
no mesmo lugar por muito tempo. Outras não se de movimentação, o formato da mão pode revelar
importam e até gostam de permanecer em lugares atividades relativas a viagens e mudanças.
n

M à o T er r a M ão A r M ão Fo g o M ào A gua
Pessoas de mãos Terra gostam Pessoas de mãos Ar precisam Pessoas com mão Fogo são Pessoas de mão Água procuram
da rotina e tendem a voltar de variedade e gostam de se grandes aventureiras. Pegam a contatos com os outros em suas
sempre aos lugares que comunicar com os outros. estrada com uma alegria infantil, viagens e apreciam eventos
conhecem e amam. Sentem-se Sentem-se estimulados e se entusiasmam com a simples culturais, festivais de música e
felizes em mexer no jardim, e se satisfeitos ao conhecer países idéia de viajar e se deliciam em cidades históricas. Também
surgir oportunidade de gozarem estrangeiros e a indústria do pensar nas novidades que se sentem atraídas para o
férias, escolherão lugares onde turismo lucra muito com as encontrarão. Adoram territórios misticismo, santuários e lugares
terão contato com a natureza. pessoas que integram esse grupo. desconhecidos. onde existe poder espiritual.

H istória de um C aso
DEDO DE
R o b in H já participou de mais de doze
a n b u r y -T e n is o n JÚPITER _
expedições de grande importância e viajou por todo o BEM

mundo. Atravessou o Saara montado num camelo,


cavalgou por toda a extensão da Grande Muralha da
China, viveu entre as tribos indígenas do Amazonas e
estudou as florestas de Sarawak, em Bornéu. Em suas mãos
encontramos todos os sinais que indicam um explorador
- a ambição que impulsiona no polegar comprido e no
amplo espaço entre os dedos de Júpiter e de Saturno,
coragem no grande monte de Marte Positivo, espírito
indômito no monte de Vênus muito desenvolvido, visão
ampla na percussão cheia e na posição baixa do monte
da Lua e, finalmente, a abundância de linhas de viagem GRANDE

que riscam sua borda de percussão. MONTE DE


\,^NUS
VIAGENS E M O VIM EN TA Ç Ã O I 1 3

T ROCA D£ -Endereço
A M UDAN ÇA DE ENDEREÇO, para a mesma cidade M u d a n ç a para o E x t e r io r
ou para outro país, é um marco em sua vida. O monte da Lua é associado à
Não importa quantas vezes aconteça, esse mudança para o estrangeiro,
portanto, uma longa viagem ou um
importante acontecimento ficará registrado novo começo de vida aparecem
em sua mão, mas é o tipo de mudança que nessa área. A saúde desta mulher
determina como ela será representada. exigiu que ela fosse viver em um
clima mais quente. Sua imigração da
Inglaterra para os Estados Unidos
está mostrada por uma ramificação
que brota da linha da vida,
RAMO D A LINHA DA
VIDA INDO PARA O partindo para o
MONTE DE SATURNO monte da Lua.

M u d a n ç a d e C asa
QUEBRA N A LINHA
A com pra e venda de imóveis DO DESTINO INDICA
freqüentem ente são COMEÇO DE UMA
N O VA VIDA
marcadas por um
ramo que brota da
linha da vida e sobe
ILHA N A LINHA DA
para o m onte de VIDA MOSTRA
Saturno, uma área bem PROBLEMA DE
SAÚDE
apropriada, pois diz respeito ao
lar e à segurança. O fato pode
ser confirm ado por uma mudança MUD ANÇA DE CASA
CONFIRMADA PELA
de direção na linha do destino.
MUD ANÇA DE
Essas duas linhas podem receber a DIREÇÃO D A LINHA
m arcação do tem po [ver páginas 58 e 75J. DO DESTINO

Problemas de V iagem
Do MESMO M O D O q u e a p r e s e n ç a d e ilh a s o u e s t r e la s esses sinais negativos nas linhas de viagem que cortam
n a s l i n h a s p r in c ip a is n o s a le r t a m p a r a p r o b le m a s e m o monte da Lua avisam o viajante sobre possíveis
p o t e n c i a l n o s a s p e c t o s d a v id a r e p r e s e n t a d o s p o r e la s , obstáculos ou complicações em suas jornadas.
Il h a em u m a L in h a d e V ia g e m

Um a ilha em uma linha de viagem avisa que a


jornada ou a m udança pode não ser tão boa com o
ESTREIA N A UNHA
o esperado. Ser roubado ou perder-se em uma DO DESTINO
cidade estrangeira são o tipo de evento que ela CONFIRMA O
pode representar. N a mão desta mulher, o sinal EVENTO
TRAUMÁTICO
fala de sua decepção quando, depois de mudar
para outra cidade, ela se viu isolada de todos e a
ESTREIA NA
nova vida não atendeu às suas expectativas.
LINHA DE
VIAGEM

E str ela em u m a L in h a d e V ia g e m

Uma estrela em uma linha de viagem alerta


para um possível perigo. Na mão deste
homem, o sinal é bem pronunciado é
representa uma experiência traumática. Ao
parar em um sinal vermelho, ele foi assaltado
RAMO COM ILHA
por um perigoso bandido e foi obrigado a
SAINDO DA LINHA
DA VIDA CONFIW ^ atravessar o país de carro para levar o
A DECEPÇÃO indivíduo até a fronteira, por onde fugiu.
114 A A N Á L IS E D A S M Ã O S N A P R Á T IC A

O ------------------------------

A p o se n t a d o r ia
LCUMAS PESSOAS ACHAM que a aposentadoria é talvez o mais importante de tudo, dá posição social
A o início de uma era de ouro, um período em e identidade. Seja qual for a sua opinião, saiba que
■* ' ‫ י‬que poderão fazer tudo o que antes não lhes era para a aposentadoria ser uma época feliz é preciso
permitido por falta de tempo. Outras temem parar um planejamento cuidadoso, especialmente em
de trabalhar porque um emprego garante uma renda relação às suas necessidades financeiras. A análise
estável, oferece oportunidades de fazer amigos e, das mãos pode ajudá-lo nessa fase de transição.

Os Q uatro Formatos de M ão
Os Q U A T R O F O R M A T O S B Á S IC O S de mão nos dão uma em relação à aposentadoria. O formato da mão
idéia gera! de como cada pessoa encara a vida. Isso também pode revelar como a pessoa vai enfrentar
fornece uma indicação do modo como elas se sentem os desafios deste estágio da vida.
r \

M Ã O T er r a M ão Ar M ão Fo g o m ão Acua
A mão Terra é a que menos se Q uando se aposentam, as O contato com os outros é A aposentadoria é um prazer
conforma com a aposentadoria. pessoas de mão Ar sentem falta importante para as pessoas de para as pessoas de mão Agua.
Essas pessoas vivem em rotinas do ambiente de trabalho e mão Fogo, e do que mais se Sentem-se libertadas da correria
estabelecidas e sentem-se perdem a oportunidade de trocar ressentirão será o afastamento do dia‫־‬a‫־‬dia, e irão preencher
desconfortáveis ao modificá-las. novidades com os colegas. de suas amizades. C om o são seus dias com arte e música, com
Todavia, vão ter uma grande Manter-se em contato com os atraídas para grupos, ficarão leitura de livros ou escrevendo
satisfação se ficarem em amigos e fazer cursos variados realizadas participando de poesia, desenvolvendo suas
constante contato com a natureza. lhes darão muito prazer. projetos comunitários. habilidades criativas.

U m N ovo C omeço UNH A D€ APOLO


MAIS FORTE

U m a sen sa ç ã o q u e geralm ente ap arece em nossos anos


d e ap o sen tad o ria é a dep ressão d ian te d o m e d o da m orte.
E m bora n ão seja possível p rev er a m o rte d e um a pessoa
so m e n te pelos sinais na m ão, pod e-se d e te c ta r a an sied ad e
relacionada à saúd e e b em -estar d e um p arceiro íntim o.
N a m ão desta m ulher, um a linh a co m eça bem n o a lto da
percussão e d esce para e n c o n tra r um a g ra n d e ilha na linha
d o destin o. Essa fo rm ação c o rre sp o n d e a um p e río d o difícil
de sua vida, q u a n d o o m arid o adoeceu e.veio a falecer.
A q u eb ra su b seq ü en te na linha d o d estin o e a presença,
cin co an os dep ois, d e um n o v o e forte se g m en to da U m a N o v a V id a
linha rep resen tam um n o v o co m eço. A o m esm o A m ão desta m ulher
tem p o , a linh a d e A p oio se fortalece, su g e rin d o apresenta sinais de
felicidade e a m o r re c e n te m e n te redescobertos. um futuro feliz.

C L
APOSENTADORIA

A posentadoria nas Linhas


A Q U A L ID A D E D E N O S S O S A N O S de aposentadoria é encontrados nessas áreas avisam sobre mudanças,
representada pela parte superior das linhas do destino cuidados com a saúde ou problemas financeiros, bem
e de Apoio, e pelo final da linha da vida. Os sinais como sobre novos projetos que enriquecerão a vida.

F in a l d a L in h a d o D e s t in o

N a aposentadoria, as mudanças geralm ente


ocorrem na linha do destino, representando
DESENVOLVIMENTO
o período de transição entre a vida
DA LINHA DE profissional e a particular. A linha
APO LO CONFIRMA
pode m ostrar uma quebra seca, com o
A SATISFAÇÃO
indicado aqui. Em outras mãos, a
quebra pode ser sobreposta ou mudar
de direção. Ramificações ou
m ultiplicação da linha sugerem
diversificação de interesses. Ilhas,
porém , alertam sobre problemas
financeiros ou insatisfação.

RAMO N O VO E FORTE BROTA DA


LINHA D A VIDA E ASSUME SE13
LUGAR DEPOIS D O FINAL DA ILh 4

F in a l d a L in h a d a V id a

O s últimos dois quintos da linha da vida correspondem aos anos de


aposentadoria. Se o segm ento não apresenta marcas, pode-se esperar
vitalidade. Ilhas sugerem problem as de saúde e ramos representam viagens.
N a mão desta m ulher, um ramo novo e forte assume o papel da linha da vida
antes bastante fraca, m ostrando que a aposentadoria m elhorou a sua
qualidade de vida.
L in h a d e A p o l o A c im a

DA L in h a d o C o r a ç ã o
FORTALEOMENTO DA Em muitas mãos, a linha de
LINHA DE APOLO
Apolo só ocorre acima da linha
do coração, pressagiando uma
velhice tranqüila, especialm ente
se a linha for forte e bem formada
T rês linhas paralelas, com o nesta
mão, são tradicionalm ente ligadas
às finanças. Apesar de não
significarem imensas riquezas,
sem dúvida sugerem que haverá
dinheiro para viver bem.

F in a l d a L in h a d e A p o l o

A a p o s e n t a d o r ia é a é p o c a e m q u e p o d e m o s p e r s e g u ir n o s s a s m e ta s p e s s o a is
e a lin h a d e A p o lo , p o r r e p r e s e n t a r a fe lic id a d e , m o s tr a r á o g ra u d e g r a tif ic a ç ã o
q u e fo i a tin g id o . A q u i, d a m e ta d e d a p a lm a p a r a c im a , a lin h a é fra g m e n ta d a ,
r e v e la n d o d e c e p ç õ e s q u a n d o a p e s s o a e s ta v a c o m 3 0 4 0 ‫ ־‬a n o s . O f o r ta le c im e n to
d a lin h a d e A p o lo a c im a d a lin h a d o c o r a ç ã o m o s tr a s a tis fa ç ã o n a v e lh ic e .
116 A ANÁLISE D A S M Ã O S NA PRÁTICA

© ‫־‬

C r e sc im e n t o e M udança
não apenas permite a coleta
ANÁLISE DAS MÃOS das mãos podem mudar, e de fato mudam, e que os
A de informações sobre nosso caráter, potencial, sinais representam possibilidades e não fatos
^ *■ talentos ou herança genética, como também consumados. É como se nossas mãos tivessem setas
monitora o desenvolvimento e o progresso de apontando para uma direção ou placas avisando
nossas vidas - registrando lembretes sobre o que sobre possíveis acontecimentos à frente. Como
está acontecendo e afetando a nós mesmos e nossos temos o livre-arbítrio, podemos interpretar esses
entes queridos. E importante lembrar que as linhas sinais e, com base neles, decidir sobre o que fazer.

D esenvolvimento das Linhas


O F O R M A T O D A S N O S S A S M Ã O S , as linhas e sinais nas e as mudanças de atitude, ambiente, estilo de vida e
palmas crescem e mudam ao longo de nossa vida. As mesmo de dieta podem afetar o curso de nossa vida e,
decisões, conhecimento e influências que nos moldam, conseqüentemente, o desenvolvimento das linhas.

S eis M eses Q uatro Anos


PODE SER
MUITO DIFÍCIL
UNH A D O
CONSEGUIR O
CO R AÇÃO MUITO
CO N TO R N O
CURVA
D A MÃO
NESTA IDADE

POSICIONAMENTO
DOS DEDOS E
FORMATO D A MÃO
N Ã O SÃO INDÍCIOS
CONFIÁVEIS NESTA LINHA D A CABEÇA
IDADE EM CURVA

N o nascimento, a mão de um Aos quatro anos as mãos do


bebê já apresenta as linhas menino já têm um formato mais
principais, ou seja, da vida, cabeça estruturado e as linhas estão mais
e coração. Algumas até nítidas. As linhas do destino e de
já possuem a linha do Apoio aparecem bem marcadas.
destino e a de Apoio, Pode-se
enquanto em outras essas começar uma
linhas vão surgindo com o avaliação do seu
crescim ento. Aos seis meses de caráter e de seu
idade, as principais linhas deste comportam ento
m enino estão bem definidas e também diante da vida. A linha
é possível ver algumas linhas secundárias. do coração funda e bem
T irar impressões palmares de um bebê é curvada revela uma natureza
interessante não apenas por m otivos sentimentais, carinhosa e espontânea; no
mas tam bém para ter um registro que perm ita aspecto mental a linha da cabeça
acom panhar seu desenvolvimento. mostra um forte potencial criativo

o _
C R E S C IM E N T O E M U D A N Ç A 1 1 7

C inco Anos
UNHAS DE TRAUMA
ATRAVESSAM A LINHA
D A VIDA

Aos cinco anos, N ote como, por volta dos 11 anos,


este menino as linhas de traüma do menino
acaba de ser desapareceram. Uma nova linha do
matriculado na destino, agora separada da linha da
escola. Os que não vida, supera a
acreditam que uma anterior à
criança pode sofrer de medida que ele
estresse precisam olhar para desenvolve um senso
estas mãos. O garoto é sensível de independência.
em termos emocionais e sua linha Perceba como a palma está se
do destino brota da linha da vida, alongando, passando de um
mostrando uma fort^ ligação com o lar e a família. Ficar separado quadrado para um retângulo, enquanto
dos pais é uma experiência dolorosa e a abundância de linhas de ele se torna mais estudioso. O s polegares
trauma cortando a linha da vida revela a extensão de sua ansiedade. longos e finos denotam elegância de expressão.

Reconhecimento Eletrônico da
Impressão Palm ar
Os A V A N Ç O S D A T E C N O L O G IA R E V O L U C IO N A R A M O U S O DA

P A L M A D A M Ã O N O C A M P O D A I D E N T IF IC A Ç Ã O P E S S O A L .

T é c n ic a s s o f is t ic a d a s utilizadas na detecção criminal empregam

sistemas automáticos de reconhecimento de impressões digitais


(AFR), que armazenam, conferem e recuperam impressões em
questão de segundos. Entretanto, nas empresas, o reconhecimento
de impressões digitais tem uma utilidade mais ampla na
identificação de funcionários. Vários sistemas que empregam
scanners a laser fotografam as impressões palmares. As imagens
digitalizadas são transferidas para cartões que ativam comandos de
entrada em edifícios e outras instalações.

M ã o s na A lm o fa d a
Sisíew íjs p io n e ir o s , u t i l i z a n d o a l m o f a d a s s e n s ív e is p a r a e s c a n e a r
e c o n fe r ir j'm/)resscíes d i g i t a i s d e p a s s a g e ir o s h a b i t u a i s , j á e s tã o
em o p e r a ç ã o n o s m a is m o v i m e n ta d o s a e r o p o r to s i n te r n a c io n a is .
1 1 8 G L O S S Á R IO

‫ס‬ ^ ‫ס־‬

G lossário
• A lça Um dos tipos de desenho • D edo de A polo O terceiro • L inha S ydney Linha da cabeça • M onte de V ê NUS Situado na
das impressões digitais, pode estar dedo, também chamado dedo que atravessa totalmente a palma. base do polegar, simboliza
voltada para baixo, dirigindo-se anular, associado à criatividade e Sugere hiperatividade. vitalidade e sexualidade.
para o polegar, ou para cima, satisfação pessoal. • L inhas de V iagem Linhas • O lho de Pavão Desenho de
afastando-se do polegar. Também • D edo de J úpiter O primeiro horizontais na base da percussão, impressão digital que apresenta um
pode aparecer na palma. dedo ou dedo indicador, representa representando viagens e mudanças. redemoinho no interior de uma
• A nel de APOLO Sinal secundário o ego e a posição pessoal no mundo. • L inhas P rincipais As quatro alça. Fornece proteção.
bastante raro situado em torno do • D edo de M ercúrio O dedo linhas mais importantes da palma: • P ercussão Borda externa da
dedo de Apoio. Significa bloqueio mínimo, ligado ã comunicação. da vida, do coração, da cabeça e do mão, no lado oposto ao polegar.
na criatividade. • D edo de S aturno O dedo destino. • P ercussão C ônica Borda
• A nel de S alomão Sinal médio, associado à responsabilidade • L inhas S ecundárias Outras externa da mão saliente sob o dedo
secundário em torno da base do e segurança. linhas, além das principais, que de Mercúrio, que depois vai se
dedo de Júpiter, significando • Estrela Sinal que pode aparecer podem ou não ser encontradas nas estreitando na direção do pulso.
sabedoria. em uma linha ou monte. Revela um mãos. • P ercussão C urva Borda
• A nel de S aturno Sinal choque emocional ou uma realização. • LÚNULA a meia-lua das unhas. externa da palma da mão formando
secundário encontrado na base do • F alanges Ossos pequenos que • M ão Á gua Mão que apresenta um arco bem saliente.
dedo de Saturno. Denota pessimismo. formam os dedos. palma retangular e dedos • P ercussão R eta Borda externa
• Â ngulo da D estreza M anual • G relha Sinal que aparece nos compridos. da mão, que segue reta do pulso até
Quando a segunda Junta do polegar montes. Significa emoções e • M ão A r Mão com palma a base do dedo de Mercúrio.
é proeminente, indicando excelente aumento de tensão. quadrada e dedos compridos. • P lanície de M arte Área no
habilidade manual. • I lha Divisão temporária da linha. • M ão D ominante Nas pessoas centro da mão, cercada pelos montes.
• Â ngu lo do R itmo A junta Denota fraqueza, ansiedade ou falta destras, a mão direita, nas pessoas • Q uadrado Sinal que significa
inferior do polegar é proeminente, de energia no período de sua duração. canhotas, a mão esquerda. proteção, exceto quando aparece
indicando talento para a música. • L inha da A lergia ver Via Lasciva. • M ão F o g o Mão que apresenta no monte de Júpiter, onde indica
• A rco Um dos tipos de desenho • L inha da C abeça Uma das palma retangular e dedos curtos. talento para ensinar.
encontrados nas impressões digitais, linhas principais. Atravessa a palma • M ão Passiva Na pessoa destra, a • Q uebra Falha em uma linha da
que pode ter curvas suaves ou bem na horizontal e representa o mão esquerda; na pessoa canhota, a palma, significa mudança forçada.
marcadas. Denota praticidade. intelecto. mão direita. • Q uebra S obreposta Quebra
• A rco da Intuição Sinal • L inha da V ida Uma das linhas • M ão T erra Mão com palma em que um novo segmento começa
secundário encontrado na mais importantes. Descreve uma quadrada e dedos curtos. antes do final do primeiro, ficando
percussão, sob o dedo de Mercúrio. curva em torno do polegar e • M onte da L ua Monte que fica os dois em paralelo por um
Revela grande poder de percepção. representa a saúde e a qualidade de na base da mão, no lado da pequeno trecho. Significa
• Barra Linha curta que atravessa vida. percussão. mudanças trazidas pela vontade.
uma das linhas mais importantes, • L inha de A polo Terminando no • M o nte de A polo Localizado • Q u ir OGNOMIA Nome tradicional
representando obstáculo. monte de Apolo, revela a sob 0 dedo de Apolo, determina o do estudo do formato das mãos.
• B raceletes Linhas horizontais criatividade e a felicidade. potencial para a fama e a fortuna. • Q uirolocia Nome tradicional
localizadas no pulso ligadas à saúde. • L inha de M arte Surge no • M onte de J úpiter Monte sob o do estudo das mãos, abrangendo a
• C inturão de V êNUS Curva que interior da linha da vida e corre dedo de Júpiter. Bem desenvolvido quirognomia e a quiromancia.
passa pela base dos dedos de paralela a ela, Quando aparece. revela autovalorização e autoridade. • Q uiromancia Estudo das linhas
Saturno e Apoio. Sugere proporciona mais proteção. • M onte de M arte N egativo das mãos.
hipersensibilidade. • L inha de M ercúrio Linha Localizado no centro da percussão. • R edemoinhos Um dos tipos de
• C omposto Um dos tipos de secundária que, dependendo do acima do monte da Lua, revela desenho que aparecem nas
desenho das impressões digitais, em ponto onde começa, significa saúde integridade e resistência. impressões digitais e na palma.
que duas alças parecem puxar em e tino para os negócios. • M onte de M arte P ositivo Denota atitudes fixas.
direções opostas. Denota abertura • L inha do C oração Uma das Situado entre o polegar e o monte •T riângulo Sinal que aparece
de espírito. linhas principais. Atravessa a palma de Júpiter, representa coragem ou nos montes e significa sucesso
• C orrente Série de ilhas na horizontal e representa as agressividade. acompanhado de sabedoria.
contínuas em uma linha, dando-lhe emoções. • M onte de M ercúrio Situado • T ri-R ã DIOS Convergência de
a aparência de uma corrente. • L inha do D estino Uma das sob 0 dedo de Mercúrio, revela três ou mais cristas cutâneas para o
Significa redução de energia na área linhas principais, sobe talento para a comunicação. mesmo ponto.
que a linha representa. verticalmente pela palma. Mostra o • M onte de N etuno Situado na • V ia L a SCIVA Linha que atravessa
• C ristas C utâneas Ondulações progresso na carreira e base da palma, entre os montes da a base da percussão. Atualmente
na pele da palma que formam responsabilidades profissionais. Lua e de Vênus. chamada de linha da alergia, sugere
desenhos como os encontrados nas • L inha S imiesca Fenômeno em • M onte de S aturno Localizado sensibilidade a certos alimentos e
impressões digitais. que a linha da cabeça e do coração sob o dedo de Saturno, revela 0 grau produtos químicos.
• C ruz Sinal que pode aparecer estão unidas. Denota intensidade de introspecção, mas, se for • Z onas ou Á reas Divisões da
num monte ou numa linha. Alerta emocional ou uma anomalia desenvolvido demais, pode indicar palma que representam diferentes
para uma oposição. 1 • genética. descrença e melancolia. aspectos do caráter.
o _ _o
í n d i c e 1 1 9

alças 46, 48-49


Indice
escolha da carreira 98-103 saúde 104 polegar 40-43
alergia, linha da (Via Lasciva) 83, 107 aposentadoria 114-115 trabalho 98 ângulos de abertura 43
análise na prática 87• 117 escritor, mão do 27 viagens 112 aspectos do contorno 35
anatomia da mão 2021‫־‬ espaço entre os dedos 37 mão Ar 27 flexibilidade 43
anel de estigmas 73 aposentadoria 114 formato 40-41
Apoio 85 estrela 32, 52 dinheiro/sorte 110 gestos com o 18,19,42
Salomão 85 estrutura da p>ele 21 relacionamentos 90, 94 implantação do 42
Saturno 85 saúde 104 posição do 42
ângulo da destreza manual 35 falanges 39 trabalho 98 poiidactilia 37
anular, dedo ver Apoio, dedo de famílias 96-97 viagens 112 ponta dos dedos 38-39
aperto de mão 16, 18 formatos da mão 2629‫־‬ mão Fogo 28 profissões 100-103
Apoio, anel de 85 aposentadoria 114 aposentadoria 114
Apoio, dedo de 36, 37 dinheiro/sorte 110 dinheiro/sorte 110 quadrado 32
anéis no 69 relacionamentos 90-91,94 relacionamentos 90, 94 quebras 52
formato 39 saúde 104 saúde 104 quiromancia
saúde 105 trabalho 98, 99 trabalho 98 história 12-15
Apoio, linha de 7881‫־‬ fotógrafo, mão do 26 viagens 112 oriental 15, 71, 84
aposentadoria 115 franjas 107 mão mercurial 27
estrela na 111 mão Terra 26 rajá, alça do 48, 49
trabalho 100 genéticos, aspectos 96-97 aposentadoria 114 ramificação 52
Apoio, monte de 3132‫־‬ gestos 15, 16-19 dinheiro/sorte 110 rato 104
estrela no 111 com o polegar 18, 19.42 relacionamentos 90, 94 redemoinhos 46, 48, 49
talentos 99 gotas 38 saúde 104 relacionamentos 90-95
aposentadoria 114-115 grelha 32 trabalho 98 compatibilidade 94-95
arco da intuição 84 viagens 112 depressão 114
arcos 46 hepática, linha 82 mãos linha do coração 66-69
Aristóteles 13 herança dos sinais 9 6 9 7 ‫־‬ anatomia das 20-21 riqueza e dinheiro 110111‫־‬
astrólogo, mão do 29 carnudas 91
atleta, mão do 28 ilha 52 cor das 108 Salomão, anel de 85
implantação dos dedos 37 de crianças 116-117 Saturno, anel de 85
barra 52 impressões digitais 15, 25, 46-47 de primatas 61 Saturno, dedo de 36-37
borda da percussão 34 doenças cardíacas 15 dominantes 10-11 anéis no 69
braceletes 84 herança genética 97 ginástica para 109 dinheiro 110
sinal sobre saúde 107 reconhecimento 117 linguagem das 16-19 formato 39
tipos de 46 magras 91 saúde 105
cabeça, linha da 60-65 trabalho 99 pálidas 108 Saturno, monte de 30, 32, 99
compatibilidade 95 impressões palmares 24-25 passivas 10-11 saúde 104-109
discrepâncias 76 reconhecimento 117 temperatura das 108 linha da alergia 83, 107
no nascimento 27 indicador, dedo ver Júpiter, dedo de vermelhas 108 linha de Mercúrio 82
sinais sobre saúde na 107 zonas das 33 unhas 44, 108
trabalho 100 jogador, mão do 110 Marte, linha de 83 secundárias, linhas 53, 82-85
calosidades 107 Júpiter, dedo de 36, 37 Marte Negativo, monte 31, 32,99 sentido do tato 20
canhoto 1011‫־‬ anéis no 69 Marte, planície de 31,32 shiatsu 79
casamento, linha do 92 formato 39 Marte Positivo, monte 30, 32, 99 simiesca, linha 63
cinturão de Vênus 84 saúde 105 massagem nas mãos 109 sinais/desenhos 32
compatibilidade 94-95 Júpiter, monte de 30, 32 shiatsu 79 estudos científicos 14,15
contorno da mão 3435‫־‬ estrela no 111 médio, dedo ver Saturno, dedo de linguagem dos 19
coração, linha do 66-69 talentos 99 Mercúrio, dedo de 36, 37 nas linhas principais 52-53
compatibilidade 95 anéis no 69 nas linhas secundárias 53, 8285‫־‬
discrepâncias 77 linguagem corporal 16-19 emoções 91 nas palmas 48-49
no nascimento 27 ver tam bán gestos formato 39 saúde 105-107
sinais sobre saúde na 107 linha saúde 105 sorte e riqueza 111
crescimento ver mudanças nas da cabeça 60-65 Mercúrio, linha de 82 Sydney, linha 63
linhas da vida 5459‫־‬ Mercúrio, monte de 31,32,99
cristas cutâneas 48-49 de Apoio 78-81 mínimo, dedo ver Mercúrio, dedo de trabalho 98-103
cruz 32, 52 de Marte 83 montes 30-33 aposentadoria 114-115
de Mercúrio 82 da Lua 31-32,99,113 profissões 102103‫־‬
dedos 3639‫־‬ do coração 66-69 de Apoio 31-32,99,1 11 triângulcig 32
anatomia dos 20 do destino 7075‫־‬ de Júpiter 30, 32, 99, 111 tri-rádio 48, 49
anéis nos 69 simiesca 63 de Marte Negativo 31, 32, 99
espaço entre os 37 linhas 52-85 de Marte Positivo 30, 32, 99 unhas 21, 44-45
gestos com 18 de influência 92 de Mercúrio 31,32,99 cor 45
implantação dos 37 de trauma 107 de Netuno 30 formato 44
juntas dos 35 de união 92 de Saturno 30, 32, 99 lúnulas 45
nós dos 35 de viagem 83, 112-113 de Vênus 30, 32,91,99 saúde 44, 108
ponta dos 20, 38, 105 discrepâncias nas 76-77 talentos 99
trabalho 99 mudança de natureza 89, 116-117 mudanças nas linhas 89, 116-117 Vênus, cinturão de 84
depressão 114 no nascimento 27,52, 116 desenvolvimento 27, 52, 116-117 Vênus, monte de 30, 32
dermatóglifa 15,48 principais 52-75 músculos da mão 21, 104 emoções 91
desenvolvimento das linhas 27, 52, secundárias 82-85 talentos 99
116-117 Lua, monte da 31-32 Netuno, monte de 30 véu 107
destino, linha do 70-75 talentos 99 nós dos dedos 35 viagem, linhas de 83, 112-13
aposentadoria 115 viagens 113 Via Lasciva (linha da alergia) 83,107
discrepâncias 77 lúnulas 45 olho de pavão 46 vida, linha da 54-59
trabalho 101 ossos da mão 20 aposentadoria 115
destro 10-11 mão Água 29 compatibilidade 95
diamante 107 aposentadoria 114 percussão 34 discrepâncias 77
dinheiro 110-111 dinheiro/sorte 110 pintas na palma 104 no nascimento 27
discrepâncias entre as mãos 76-77 relacionamentos 90, 94 planície de Marte 31,32
1 2 0 A G R A D E C I M E N T O S

A g r a d e c im e n t o s
Il u s t r a ç õ e s C r é d it o d a s Fo to s

I l u s t r a ç õ e s A n a tô m ic a s P h ili p W i ls o n O e d i t o r g o s ta r i a d e a g r a d e c e r a o s s e g u in t e s f o tó g r a f o s p e la
I l u s t r a ç õ e s D i g i t a i s K e n M c M a h o n d a P e li c a n G r a p h ic s p e r m is s ã o d e r e p r o d u z i r s u a s fo to s :
I l u s t r a ç õ e s d a s L i n h a s W ill G ile s e S a n d r a P o n d t: t o p o ; c; c e n t r o ; b : e m b a ix o ; 1: e s q u e r d a ; r: d i r e i t a .
A d v e r t is in g A r c h iv e s : I 7 t l ; B r i d c e m a n A r t L ib r a r y : 8 3 b l,
P rodução /G a l le r i a d e ll' A c c a d e m ia , V e n ic e 1 0 b , H e v e r C a s t l e L td . 3 7 b r ,
K a r e n C o c h r a n e e S te p h e n D e w L a m b e t h P a la c e L ib r a r y , L o n d o n 1 8 tr, P h ill ip s A u c ti o n e e r s 4 9 c l,
P i n a c o t e c a C a p i t o l i n a , P a la z z o C o n s e r v a t o r ! , R o m e 1 I b c ,
Fo tógrafos E s p e c ia is
V a ti c a n M u s e u m a n d G a ll e r ie s , R o m e 1 7 b l; B r u CE C olem an :
A n d y C r a w f o r d , S te v e G o r t o n , G a r r y O m b l e r , D a v e K in g
S te f a n o A m a n t in i 1 5 b r, J o h n C o n c a lo s i 101, C h r i s t i a n Z u b e r
T r a t a m e n t o d e im a g e n s K e n M c M a h o n d a P e li c a n G r a p h i c s
6 Ib c ; M ary E v a n s P i c t u r e L ib r a r y : I 9 tl ; I m a g e S e l e c t : A n n

Fo tógrafos A d ic io n a is R o n a n C o l l e c t i o n 1 4 tr, 6 8 c l; IMAGES C O L O U R LIBRARY: 1 2 tr, 1 2 b l,

P a u l B ric k n e ll, G o r d o n C l a y t o n , P h ili p G a tw a r d , 1 3 tr, 1 3 b l, 1 4 b l, 5 6 c l, 6 2 c l, 7 1 tl, 7 3 tr , 9 7 tr ; P O P P E R FO T O : I 6 tr ,

B a rn a b u s K in d e r s le y , S te p h e n O liv e r , M a t t h e w W a r d 1 9 b r; R e x F e a t u r e s : 2 8 b l, 4 2 tr , 7 9 tr , 8 1 tl, / N i l s J o r g e n s e n 9 3 c l,
9 8 b l, P h ili p R e e v e 4 5 b r , S t e n R o s e n lu n d 2 7 b r , S C L 9 8 b r , S ip a
Ín d ic e P re s s 1 6 b l, 1 7 tr, 2 8 b c , T o d a y 2 9 b r ; SC IEN C E P H O T O LIBRARY:
K a r in W o o d r u f f P e t e r M e n z e l 4 7 b r , P e t i t F o r m a t /N e s tle 2 7 b c , P h i l i p p e P la illy
1 1 7 b r; S o u t h A m e r ic a n P i c t u r e s : T o n y M o r r i s o n 6 5 tr ;
C o n s u l t o r ia
U n iv e r s it y C ollege Lo n d o n : 6 1 b l.
S h a ro n L ucas

P e s q u is a d e Fo to s
A g r a d e c im entos da A utora
C h r i s t i n e R is ta

S o u g r a t a a S t e p h e n C a r t e r p e l a s u a o r i e n t a ç ã o s o b r e s h ia ts u ;
P r in c ip a l M o d elo de M A o : K ir s ty A s h t o n Bell
G r a h a m H u g h e s , FFS, p o r r e s e r v a r u m p o u c o d o s e u
A g r a d e c im e n t o s tam bém a :
v a lio s o t e m p o p a r a m e a t u a li z a r s o b r e a m a is m o d e r n a t e c n o l o g i a
Z i r r in a A u s tin , A n n a B e n ja m in , A n d y C r a w f o r d , M a r k D a v is ,
U r s u l a D a w s o n , C a r l a D é A b r e u , S te v e G o r t o n , n o c a m p o d a c r i m in a lís ti c a ; a P h ilip W i ls o n p e l o s s e u s

A n g e la M a r ie G r a h a m , P a u l G r e e n le a f , T r a c y H a m b l e to n - M il e s , d e t a l h a d o s e im p e c á v e is d e s e n h o s a n a tô m i c o s ; a K e v in R y a n p o r

P h il H u n t , S te p h e n J o s l a n d , P e t e r K in d e r s le y , L a u ra L a n g le y , s u a p a c iê n c i a e b r i l h o a r t ís tic o ; a T r a c ie L e e p o r s e

T r a c ie L e e , S a r a h L illic r a p p , A n n a L o rd , S h a r o n L u c a s, d i s p o r a e n f r e n t a r e s te te m a c o m p l e x o e p o r s u a e x t r a o r d in á r i a

K ry sty n a M a y e r, D a n ie l M c G a rth y , A n n a b e l M o rg a n , c a p a c i d a d e d e le r e n t r e a s lin h a s ; a D a v id L a m b p o r m a n t e r a

R a c h a e l P a rfitt, M a r ia n n e P e tr o u , G u r in d e r P u re w a ll, N e r i n a c h a m a a c e s a e m e a p o i a r a t é o fin a l; a m e u s c l i e n t e s e a

R a m c h a r r a n , J a m e s R a n k in , T i m R id le y , to d o s o s q u e c o n trib u íra m e n tu s ia s tic a m e n te c o m suas

K e v in R y a n , J a n e S a r lü is , T i m S c o tt , im p r e s s õ e s p a lm a r e s ; e , f in a lm e n te , a m e u s a m ig o s
T r a c e y S tr u d w ic k , M a r t h a S w ift,
H a r j i n d e r S in g h T a tta l, A m a n d a T o m e h ,
A lis o n V e r it y , J o W a l t o n

o _ :- O