Você está na página 1de 6

RESOLUÇÃO: LITERATURA AULA

MODERNISMO Exercício 1

 Primeira geração a) Incorreta. Macunaíma foi publicado em 1928,


 Segunda geração seis anos após a Semana de Arte Moderna.
b) Incorreta. A Semana de Arte Moderna ocorreu
 Terceira geração na cidade de São Paulo, porém o movimento se
espalhou pelo país, a ponto de sua 2ª geração se
caracterizar por ser regionalista, expondo o
cotidiano nordestino para as demais regiões
brasileiras.
c) Incorreta. Graça Aranha e Anita Malfatti foram
dois dos grandes colaboradores da Semana de
Arte Moderna, ele proferindo a conferência
inaugural e ela apresentando suas telas.
d) Correta. Os Manifestos, tais como Pau-Brasil,
Antropofagia, Verde Amarelismo e Regionalista,
foram responsáveis por divulgar seus pontos de
vista a respeito do que viria a se consolidar como
Arte Moderna no Brasil.
e) Incorreta. Monteiro Lobato não foi um artista
modernista. O grande exemplo talvez seja a crítica
a respeito da exposição de Anita Malfatti, Paranoia
ou Mistificação?

ALTERNATIVA D

Exercício 2

A iconoclastia é a principal característica da


primeira fase do Modernismo no Brasil, e a
Semana de Arte Moderna, considerada o marco
desse movimento, representou bem essa atitude,
causando, no entanto, revolta e furor em grande
parte do público. A depreciação da arte moderna
pôde ser observada também entre a crítica, como
evidenciado na notícia de A Gazeta.

ALTERNATIVA A

Exercício 3

O trecho extraído de Macunaíma revela já uma


caracterização de um herói bastante distinto e até
oposto dos heróis comuns. A sua infância é
descrita como um momento em que ele “fez
coisas de sarapantar”, isto é, aprontou bastante. É
caracterizado, assim, como um herói que dizia
palavras feias e aprontava com as pessoas,
realizando, portanto, ações vis. Por outro lado, ao
longo do romance vemos que Macunaíma também
realiza ações valorosas. Assim, ele se difere das
representações românticas de heróis com ações
puramente valorosas e honráveis, e figura como
um anti-herói, variando de ações vis a valorosas.

ALTERNATIVA B

LITERATURA – Linguagens, Códigos e suas tecnologias - página 1


Exercício 4 ponto em evidência nesse momento era valorizar
a cultura nacional, sem artificialismos – por isso a
linguagem falada cotidianamente se torna um
No poema “Pobre alimária”, integrante da obra
ponto tão caro ao grupo.
“Pau-Brasil”, Oswald de Andrade reproduz
poeticamente a imagem de uma cidade a meio
ALTERNATIVA C
caminho do progresso, mas ainda com
características de vila pacata e burguesa. Trata-se
de uma cidade que em pouco tempo irá tornar-se Exercício 7
a maior do Brasil e adaptar-se a uma nova
mobilidade no espaço urbano, mas onde ainda As opções [A], [B], [C] e [E] são incorretas, pois
permanecem as estruturas do período colonial. a) Carlos Drummond de Andrade está vinculado
Isso fica mais claro, quando se vê na fotografia ao Segundo Tempo do Modernismo, período em
que acompanha o poema, a presença de parelhas que escritores amadurecem as propostas de 22,
de bois e carroças em meio à agitação de eliminando exageros sem deixar de dar
pessoas. Assim, é correta a opção [C]. continuidade às pesquisas estéticas;
b) no excerto de Drummond não existem
ALTERNATIVA C referências a questões ideológicas, mas reflexões
existenciais sobre o próprio ser, provocadas pelos
Exercício 5 conflitos que se abatem sobre a Humanidade;
c) Gonzaga, como árcade, recolhe-se na natureza
A sucessão de orações coordenadas reproduz a (locus amoenus) para usufruir o momento de
sequência de cenas e sensações experimentadas prazer (carpe diem) que a presença da mulher
pelo eu lírico ao longo da viagem. Os primeiros amada lhe causa; Drummond expressa frustração
versos do poema focalizam a solidão [“estou só, e desencanto perante o mundo ameaçado com a
stou sem”], sensação que é alterada nos ascensão do fascismo, do nazismo e dos conflitos
seguintes, quando alguém se senta a seu lado e regionais, como a Guerra Civil Espanhola;
parece interagir com ele (“Companheiro vou”). Na e) Tomás A. Gonzaga usa a imagem do “mundo”
sequência, o bonde lota, e o eu lírico volta a como termo de comparação com o sentimento que
sentir-se solitário e anônimo no conjunto nutre pela amada.
heterogêneo de pessoas que se amontoam (“O
bonde está cheio,/ De novo porém/ Não sou mais Assim, é correta apenas [D].
ninguém”. Assim, é correta a opção [A], pois, no
poema de Mário de Andrade, a vida na metrópole ALTERNATIVA D
aparece representada pela contraposição entre a
solidão e a multidão. Exercício 8

ALTERNATIVA A
As opções [A], [B], [C] e [E] são incorretas, pois
Exercício 6
a) o poema “A um passarinho”, de Vinicius de
Moraes, sugere a ideia de que a poesia resulta do
sentimento de tristeza e nostalgia que domina o
I. Correta. Oswald de Andrade foi um dos eu lírico;
responsáveis pelo início do Modernismo no Brasil, b) nem a imagem pretende assinalar a distração
com a realização da Semana de Arte Moderna em de leitores, nem a referência a Anchieta e Assis no
1922. Um dos princípios do movimento é observar poema tem a ver com o engajamento do poeta
criticamente o país, buscando sua identidade – com figuras históricas. O nome de Anchieta
motivo, inclusive, por organizar tais eventos no representa a prosa do Padre José de Anchieta e
Centenário da Independência do Brasil. Ao Assis, a cidade onde nasceu São Francisco,
contrário do que até então era feito, protetor dos animais e com poder de afastar o
principalmente em crítica aos poetas parnasianos, passarinho;
os modernistas defendiam que a língua falada c) a imagem não pretende associar produção
pelo povo estivesse presente nas obras literárias. poética à distração, mas sim a outros gêneros
II. incorreta. Oswald de Andrade aproxima grupos literários;
sociais diferentes quando menciona “Mas o bom e) no poema, não existe menção ao fato de que
negro e o bom branco / Da Nação Brasileira / poesia e prosa são gêneros distintos, enquanto
Dizem todos os dias / Deixa disso camarada / Me que na imagem trespassa essa sensação, pois os
dá um cigarro”. personagens mergulhados em diversas leituras
III. Correta. Mário de Andrade e Oswald de contrastam com o último da fila que é absorvido
Andrade são os principais nomes da poesia pelo voo de uma borboleta.
modernista brasileira, em sua 1ª geração. Um

LITERATURA – Linguagens, Códigos e suas tecnologias - página 2


Assim, é correta apenas [D], pois tanto o poema
de Vinicius quanto a imagem apresentam a ideia TAREFA
de que a poesia é algo fugidio, volúvel,
consequência também de um estado de espírito. Exercício 1

ALTERNATIVA D
O poema metalinguístico “Os sapos” apresenta o
que, para os modernistas, não deveria ser a
Exercício 9
poesia. O sapo-boi, o sapo-tanoeiro, o sapo-
pipa são personagens metafóricos representativos
É correta a opção [C], pois a linguagem do “em de determinados poetas que defendem preceitos
dia-de-semana”, nas palavras do jagunço, remete da poética parnasiana, em especial o sapo-
ao grau de coloquialidade da comunicação, ou tanoeiro (parnasiano aguado), que passa a
seja, à fala comum segundo contextos de descrever o seu cancioneiro, a sua poética,
comunicação e da necessidade humana no baseado na forma. Bandeira, através da paródia,
cotidiano do sertão brasileiro. critica a preocupação excessiva dos parnasianos
com a forma, em detrimento do conteúdo. Assim,
ALTERNATIVA C é correta a opção [D].

Exercício 10 ALTERNATIVA D

No último parágrafo do fragmento de “Uma Exercício 2


aprendizagem ou o livro dos prazeres”, Clarice
Lispector utiliza o discurso indireto livre para A resposta de Pinote ao questionamento de
revelar ao leitor o conflito interno da personagem Heloísa sobre se o estilo do poeta seria o
Lóri através de uma sequência de perguntas que a Futurismo é reveladora do conservadorismo da
personagem faz a si mesma na tentativa de sociedade brasileira dos anos 30. O fato de ter
entender o que acontece no seu foro mais íntimo. abandonado esse estilo para passar a fazer
Assim, é correta a opção [C]. poesia nos moldes clássicos justificava-se pela
necessidade de aceitação ao gosto do público da
ALTERNATIVA C época e, desse modo, o poeta poder garantir
também a sua própria sobrevivência financeira.
Assim, é correta a opção [B].

ALTERNATIVA B

Exercício 3

a) Incorreta. Macunaíma é o retrato do anti-herói


brasileiro, ilustrando o nacionalismo crítico da 1ª
geração Modernista.
b) Incorreta. Macunaíma é uma obra da 1ª
geração Modernista.
c) Correta. A valorização da linguagem coloquial
é uma das propostas da 1ª geração Modernista,
como se verifica em “Nos machos guspia na cara.
Porém respeitava os velhos e frequentava com
aplicação a murua a poracê o torê o bacorocô a
cucuicogue, todas essas danças religiosas da
tribo”.
d) Incorreta. Macunaíma é uma obra da 1ª
geração Modernista. Além disso, é conhecida por
“rapsódia brasileira”, exatamente por buscar
retratar a diversidade nacional.
e) Incorreta. Macunaíma é uma obra da 1ª
geração Modernista. Além disso, não é
preocupação do narrador apresentar abordagem
psicológica em seus personagens.

ALTERNATIVA C

LITERATURA – Linguagens, Códigos e suas tecnologias - página 3


Exercício 4 Exercício 8

No poema “Descobrimento”, o eu lírico direciona O romance “Angústia”, narrado pelo personagem


os seus pensamentos para a realidade social do principal, o funcionário público Luís da Silva,
Norte do Brasil, onde o trabalhador é vítima de um apresenta estrutura autobiográfica de um homem
trabalho duro e mal remunerado. Ao comparar atormentado por acontecimentos do presente e
essa imagem com a realidade que ele mesmo lembranças confusas do passado, isolamento e
vivencia em São Paulo, percebe as disparidades complexo de inferioridade, que vai confessando,
sociais nas várias regiões do Brasil. Assim, a para si mesmo, a história de um amor mal
construção poética problematiza a representação resolvido e de um crime. De mestre-escola em
nacional a fim de defender a diversidade social e propriedades rurais, mendigo na capital, revisor de
cultural brasileira, como se afirma em [C]. jornal e até funcionário público, é marcado pelo
fracasso a ponto de se sentir incapaz de vencer as
ALTERNATIVA C adversidades que lhe vão surgindo. Assim, o
relato traça o perfil psicológico de um indivíduo
Exercício 5 atormentado pela traição, pelo sentimento de
perda e baixa autoestima, o que explica o fato de
o personagem se ter tornado insensível ao
I. Verdadeira. As críticas de Monteiro Lobato a sentimentalismo das “histórias fáceis, sem almas
respeito da exposição de Anita Malfatti complicadas”, afundando-se na negatividade
mobilizaram os jovens artistas influenciados pelo própria do fracassado, como mencionado em [E].
movimento modernista europeu, culminando na
Semana de Arte Moderna de 1922. ALTERNATIVA E
II. Falsa. O Modernismo foi iniciado no Brasil em
1922.
Exercício 9
III. Falsa. O alvo das críticas dos modernistas
foram os poetas parnasianos.
A referência a romances escritos com o intuito de
ALTERNATIVA A agradar ao público leitor alude aos folhetins
românticos com cenários e personagens
Exercício 6 idealizados que não se coadunavam com a
realidade dramática do momento histórico dos
anos trinta no Brasil. Em “Angústia”, embora a
Os poetas da primeira geração modernista tinham narrativa se prenda à análise do mundo interior
muito respeito pela língua portuguesa usada pelas dos personagens, apresenta, paralelamente, o
pessoas mais simples, por acreditarem ser esta contexto sócio-político em que vive cada um,
linguagem, a verdadeira tradução do povo representando as tensões daquele tempo, como
brasileiro. se afirma em [A].
ALTERNATIVA D ALTERNATIVA A

Exercício 10
Exercício 7

O poema “Cantiga de enganar” faz parte da


Manoel Bandeira tem como uma das mais fortes obra “Claro enigma”, publicada em 1951,
marcas a expressão da ternura através de momento histórico em que o mundo vivia sob o
imagens simples e rotineiras. Apesar de ser uma temor da Guerra Fria, mergulhado na angústia de
das marcas da estética modernista, trazer a vida uma possível guerra nuclear. Nesta sua 3ª fase,
comum para os versos dessacralizando-o de CDA volta-se para os temas metafísicos, refletindo
alguma maneira, este poeta consegue sobre o sentido do amor, da poesia e da própria
desenvolver essa transparência através da existência produzindo uma poesia mais complexa
sutileza que envolve seu olhar poético tão especial e erudita, voltada para o questionamento filosófico
para as pequenas coisas, bem como a habilidade existencial. O excerto de “Cantiga de enganar”
de descrever em palavras um sentimento tão revela um eu lírico desiludido, “O mundo não vale
subjetivo e ao mesmo tempo tão universal. o mundo,/ meu bem”, que rejeita certezas e
crenças estabelecidas anteriormente para se
ALTERNATIVA C relacionar com a realidade através da concepção
absurda de que tudo é uma fantasia, um “faz-de-
conta”, mencionada duplamente no final do

LITERATURA – Linguagens, Códigos e suas tecnologias - página 4


excerto do enunciado: “Meu bem, façamos de Exercício 14
conta”, “Façamos, meu bem, de conta”, “que é
tudo como se fosse,/ou que, se fora, não era”.
Assim, é correta a opção [E]. a) Correto. O eu lírico mostra-se melancólico em
grande parte do poema, uma vez que compreende
ALTERNATIVA E a velhice como “O eterno velho que nada é, nada
vale, nada vive / O velho cujo único valor é ser o
cadáver de uma mocidade criadora”.
Exercício 11
b) Incorreto. Não há tom de esperança no
poema, uma vez que sua conclusão é “O velho
No poema “Canção”, de Cecília Meireles, o eu cujo único valor é ser o cadáver de uma mocidade
lírico manifesta profunda melancolia pelo criadora”.
desaparecimento de seu interlocutor poético. Os c) Incorreto. Não há tom de alegria no poema,
versos “Eu te esperei todos os séculos” e “morri uma vez que a velhice é vista como “O eterno
de infinitas mortes”, através dos recursos velho que nada é, nada vale, nada vive”.
linguísticos da hipérbole e do paradoxo, d) Incorreto. O eu lírico não é irônico pois ao
expressam a dor que ultrapassa o tempo da sua longo do discurso destaca os aspectos negativos
própria existência, para na última estrofe, revelar a da velhice, reforçando tal posicionamento na
perda da alegria ou encantamento de viver: “E o conclusão do poema.
sorriso que eu te levava/ desprendeu-se e caiu de
mim”. Assim, é correta a opção [B]. ALTERNATIVA A

ALTERNATIVA B Exercício 15

Exercício 12 A expressão “piedade de leão” refere-se ao


embate de sensações vivenciadas pela
a) Incorreto. Em “Os ombros suportam o mundo”, personagem Ana, que ocupa o seu tempo
o eu lírico está prostrado diante da situação vivida, cuidando da família, esquecendo-se de si mesma,
assim como em grande parte dos poemas que até o momento em que toma consciência súbita
compõem Sentimento do Mundo. do mundo ao redor e do vazio existencial em que
b) Incorreto. Em “Os ombros suportam o mundo”, tinha mergulhado. Mesmo depois desse momento
o eu lírico expressa a dor de viver no momento de epifania, escolhe continuar a vida de rotina do
então presente, assim como em grande parte dos lar por devoção e amor à família, com consciência
poemas que compõem Sentimento do Mundo. angustiante do que isso lhe provocava. Assim, é
c) Incorreto. Em “Os ombros suportam o mundo”, correta a opção [D], pois a expressão “piedade de
o eu lírico comunica a dor de viver o então leão” reúne valores opostos: abdicação de si
momento presente, assim como em grande parte mesma por amor à família X revolta feroz pelo
dos poemas que compõem Sentimento do Mundo. desrespeito à própria essência.
d) Incorreto. Em “Os ombros suportam o mundo”,
o eu lírico está sem esperanças amorosas, assim ALTERNATIVA D
como em grande parte dos poemas que compõem
Sentimento do Mundo. Exercício 16
e) Correto. Em “Os ombros suportam o mundo”, o
eu lírico está prostrado diante da situação vivida, e O romance gráfico “Grande sertão: veredas”,
nada lhe resta, como se verifica em “Chegou um baseado na obra homônima de Guimarães Rosa,
tempo em que não adianta morrer. / Chegou um preserva a linguagem do autor mineiro no relato
tempo em que a vida é uma ordem. / A vida das cenas a que agrega desenhos ilustrativos das
apenas, sem mistificação.”. emoções vivenciadas pelos personagens. O olhar
esgazeado do cachorro, o estampido da arma de
ALTERNATIVA E fogo presente na onomatopeia “Pam!” e o corpo
abatido do animal no canto direito e inferior da
Exercício 13 página revelam que os recursos usados
potencializaram a dramaticidade do episódio,
como se afirma em [D].
O mundo de preás referido na carta de Graciliano e
nos “pensamentos” de Baleia antes de morrer
ALTERNATIVA D
representa, metaforicamente, os anseios por uma
vida digna, pela justiça social referida na opção [B].

ALTERNATIVA B

LITERATURA – Linguagens, Códigos e suas tecnologias - página 5


Exercício 17

Ao afirmar que “Camões e outros iguais não


bastaram para nos dar uma herança de língua já
feita”, a autora confere à língua portuguesa um
estatuto patrimonial, ou seja, considera-a parte
integrante do conjunto dos bens materiais e
imateriais que constituem herança coletiva e são
transmitidos de geração a geração. Ao mesmo
tempo, afirma que esse legado seria insuficiente não
fosse a renovação constante a que está sujeito pelos
usuários da língua. Assim, é correta a opção [B].

ALTERNATIVA B

Exercício 18

Expressões como “Uma velha não pode


comunicar-se” ou “Recebeu o beijo gelado de sua
filha que foi embora”, assim como a última fala de
Dona Maria Rita ao expressar surpresa perante o
fato de alguém se interessar pelo seu conforto,
sugere que o narrador pretende enfatizar o
sentimento de solidão alimentado pelo processo
de envelhecimento. Assim, é correta a opção [E].

ALTERNATIVA E

Exercício 19

No poema Cântico VI, o eu lírico expressa a


sensação de que nada permanece para sempre, ao
contrário, tudo se renova todo o dia, pelos mesmos
sentimentos que antes repudiava: o amor, a
tristeza, a dúvida. No décimo terceiro e décimo
quarto verso, o eu lírico coloca a explicação da
morte e do renascimento diário: “Que és sempre
outro./Que és sempre o mesmo”. Dessa forma,
poderá entender a vida e renascer para outras
possibilidades, sem medos ou angústias divididas,
tornando-se eterno. Assim, é correta a opção [A],
pois o eu lírico considera as emoções como fator
essencial para ascender a uma condição de
espiritualidade que o tornará completo.

ALTERNATIVA A

Exercício 20

O escritor usa o bom humor para enumerar


comportamentos do passado através de
expressões também notoriamente ultrapassadas.
Tal recurso coloca em evidência que o léxico do
português é suscetível de mudanças relativamente
a tempo e espaço, refletindo a diversidade dos
enunciantes. Assim, é correta a opção [E].

ALTERNATIVA E

LITERATURA – Linguagens, Códigos e suas tecnologias - página 6