Você está na página 1de 2

A Arte de Criar Jogos

Eu tenho um sonho. Todos nós temos. Mas eu desejo expressar meu sonho, deixar alguém
vive-lo, vê-lo , senti-lo. Não só pelas outras pessoas mas por mim mesmo. Eu quero cr
iar o meu mundo, com as minhas regras, onde eu possa viver minhas aventuras, con
hecer os lugares que eu sempre sonhei, me divertir. Eu quero criar um jogo.
Um jogo é uma forma de expressão assim como um filme, música, teatro, etc... Mas não é rec
onhecido tal como. Não se vê tantas propagandas de jogos na TV. Não se pode conversar
de Vídeo Game com qualquer um sem correr o risco de ser chamado de viciado, bitola
do, alienado, CDF, etc... Por que? Por preconceito? Sabemos que o Brasil é control
ado pela Globo, ta na novela um menino de topete , ele é o galã, então logo vira moda
no Brasil inteiro. Isso vale pra TUDO. E o que acontece? Não tem espaço pra Video Ga
mes na Globo. Por que? Por que não tem nenhuma empresa criadora de games forte no
Brasil. Se alguém investir nisso, com certeza, jogar vídeo game vai ser comum como i
r ao cinema ou usar a internet. Não venha dizendo que eu sou extremista, pq vcs sa
bem que 98% da população assiste TV, uns 15% vai ao cinema e mais ou menos 10% tem c
omputador mas nem 1% joga. Por que? Por que ainda não tem muitas pessoas prontas p
ra aproveitar, reconhecer ou valorizar um jogo como se deve.
Claro, que muitos também consideram a possibilidade de sair do país. Sem dúvida uma bo
a opção, pois o mercado fora é mais aberto aos games, mas sair do país não é uma coisa fáci
ra maioria de nós, além do mais isso nega o nacionalismo que (infelizmente às vezes) t
emos que ter. O Brasil é um país emergente, e tem potencial pra crescer muito nos próx
imos anos, mas isso depende da disciplina brasileira (isso existe?), claro que p
osso destacar a famosa disciplina japonesa, que levantou um país destruído pelas bom
bas atômicas. Disciplina que faz hoje o país ser a segunda maior potência mundial e o
centro de tecnologia do mundo. Mas essa disciplina vem do esforço, sabedoria e con
sciência desse povo. Mas nós somos brasileiros e temos que mostrar que temos garra t
ambém, temos que incentivar nossa indústria tecnológica e por que não criar empresas bra
sileira de criação de jogos? Nós criadores temos que incentivar os jogos, por que é o me
lhor meio de diversão.
Uma TV não interage com vc, ela da a sua mensagem e vc a engole. Musica é excelente,
mas também não interage com a pessoa se usada nas horas certas pode melhorar. Um li
vro pode te passar muito conhecimento, mas não faz vc aplica-los. Os jogos te abre
m o mundo. Neles vc salvar o mundo de infinitas formas, pode correr tão rápido quant
o se pode imaginar, pode escolher pra onde ir, o que fazer, falar, ouvir musicas
empolgantes, conhecer histórias dignas de grandes livros, ver imagens incríveis, vo
ar, vc pode jogar sozinho, com seus amigos, pode cooperar, competir, enfim, um j
ogo te abre uma infinidade de possibilidades.
Ta certo, mas mesmo fazendo jogos mais baratos, n ia vender muito mais. Por que
a população que compra normalmente pode pagar mais. Pela lógica digamos que se o preço f
or R$10 vai vender 1000, e se o preço for R$50 vai vender 700... vale mais a pena
pra nintendo vender a 50 por que a maioria dos compradores pode pagar mais. Deu
pra entender?
Mesmo assim aqui no Brasil n se pode pensar em vender por menos que um jogo pira
ta. O pensamento tem que ser esse mesmo, tanto pela pirataria quanto pelo fato d
e que ninguem paga caro em jogos. O que precisa é reduzir um jogo aos padrões brasil
eiros. Brasileiro n se importa com jogo sem caixa e manual bonitinho, com tanto
que fique mais barato. Então venda um jogo que vem só o CD na caixinha mais barata p
elo preço ed um pirata... pensando que um CD com caixinha no atacado sai 1 real e
um pirata sai 10, se vc vender bem vai ter lucro. Mas isso de vender n é o que mai
s importa. É importante pra crescer no mercado, ganhar fama e poder, mas o que imp
orta é a mensagem do jogo.
Mas hoje em dia não se faz mais jogos como antigamente... Por que? Hoje os jogos são
feitos rapidamente, por muitas pessoas, pra VENDER!!! Que emoção pode ser passada e
m um produto, sem sentimento? Na verdade hoje em dia as pessoas julgam muito os
jogos pelo gráfico também... Os jogos bons são os de PS2, etc... Por que? Eles definit
ivamente não chegam aos pés aos de muitos do Super Nintendo e eu não sou o único que ach
o isso, somos muitos.
Mas tudo que vc ve ou ouve afeta as suas idéias. Fazer jogos é uma responsabilidade,
o que importa é a mensagem que passa, contar histórias que nem exemplo de moral, e
atitude é o que importa nesse ponto. Isso é uma coisa que falta nas novelas, mas tod
os sabem que os escritores n tem coragem de fazer, por que não tem valores morais
ou por que sabem que isso n da audiencia. Isso tb é uma barreira a se derrubar.
O Brasil é uma droga, e...? Vcs vão vai fazer o que? Vão sentar e chorar? Vão se rebelar
? Vão xingar o Brasil (com razão) ?
Não adianta reclamar. Estamos na merda mesmo, mas reclamar n vai resolver nada. Nós
sabemos da Globo e etc... mas como todo grande império ela vai cair. E quem vai es
tar lá na hora? E o que vai acontecer depois? Vc acha mesmo que isso nunca vai mud
ar ou que nós não podemos fazer nada?
Caramba, é disso que eu to falando, uma hora isso vai mudar. E não é tão difícil quanto vc
pensa. Se o brasileiro é tão facilmente controlado (na maioria são) a gente pode cont
rolar ele assim como a globo, e reviver a nossa cultura, ou criar uma nova (eu n
acredito que um dia já tivemos alguma, fomos colonizados, temos todas as culturas
). Não só os jogos mais toda a mídia pode ser mudada e vai, mais eu vou participar dos
games, e quero que quem entrar em qualquer outra parte de publicidade n se impo
rte com o dinheiro e nem com fama e sim com a cultura do nosso povo e mostre a v
erdade do que acontece.
Sigamos em frente, eu n vo desistir por que eu sonho em ver esse mundo melhor do
que eu vejo hoje e eu quero participar disso. Da minha forma, como vc alertando
e com algumas críticas e mensagens nos meus jogos.
Então chegou a hora de mostrar pra essa nova indústria de games que um jogo não é um mon
te de comandos com umas musiquinhas e gráficos impressionantes, eu faço um chamado,
pra nós, os Novos Makers, vamos mostrar que um jogo não serve só pra ganhar dinheiro o
u pra divertir por algumas horas, por que pra mim um jogo bom tem que ficar marc
ado na pessoa, deve emocionar, divertir, impressionar, fazer rir (claro), fazer
chorar, fazer sonhar.
Fazer um jogo não é só uma profissão, nem só uma diversão. Fazer um jogo é uma Arte. Vamos
er a nossa Arte, criar o nosso mundo, contar nossas Histórias, Criar nossos Sonhos
.
Lembre-se: Você pode sonhar, você pode fazer.
Até Mais!!!