Você está na página 1de 2

REGRESSÃO NÃO LINEAR

1. LINHA DE TENDÊNCIA
TRANSFORMAÇÕES QUE GERAM RETAS
TIPO EQUAÇÃO TRANSFORMAÇÃO VARIÁVEL X VARIÁVEL Y
Linear Y = a + bx Y = a + bx x y
bx
Exponencial Y = a.e ln y = ln a + bx x ln Y
Logarítmica Y = a + b.ln x Y = a + b.ln x ln x y
Potência Y = a.xb ln y = ln a + b.ln x ln x ln y

a) Função Exponencial
Para transformar a função exponencial y = a.ebx na função linear ln y = ln a + bx e obter os
resultados desejados, devemos:
1) Transformar as observações yi em ln yi.
2) Calcular os coeficientes da reta de regressão denominados como: intercepto h e
declividade k, e o coeficiente de determinação r2.
3) Calcular os coeficientes a e b, fazendo:
a) Como intercepto da reta da transformação exponencial é ln a, para calcular o
coeficiente a devemos fazer a = eh (ln a = h)
b) b = k

b) Função Logarítmica
Para transformar a função logarítmica Y = a + b.ln x na função linear y = a + b.ln x, e obter
os resultados desejados, devemos:
1) Transformar as observações xi em ln xi.
2) Calcular os coeficientes da reta de regressão denominados como: intercepto h e
declividade k, e o coeficiente de determinação r2.
3) Calcular os coeficientes a e b, fazendo:
a) a = h
b) b = k

c) Função Potência
Para transformar a função exponencial y = a.xb na função linear ln y = ln a + b.ln x e obter
os resultados desejados, devemos:
1) Transformar as observações xi em ln xi e as observações yi em ln yi.
2) Calcular os coeficientes da reta de regressão denominados como: intercepto h e
declividade k, e o coeficiente de determinação r2.
3) Calcular os coeficientes a e b, fazendo:
a) Como intercepto da reta da transformação exponencial é ln a, para calcular o
coeficiente a devemos fazer a = eh (ln a = h)
b) b = k

2 – USANDO O EXCEL
O excel dispõe do comando linha de tendência dentro do ambiente de gráficos.
A linha de tendência pode ser ajustada de forma automática nos gráficos de barras
horizontais, colunas, de linhas ou de dispersão xy.
1
1) Desenhar um gráfico da série de dados x, y. Não devem ser incluídos título nem legenda,
ajustando o gráfico para ocupar todo o espaço disponível e facilitar a construção da linha
de tendência.
2) Clicando duas vezes dentro do gráfico construído ativamos os comandos do ambiente
gráfico.
3) Depois selecionamos a trajetória dos pontos do gráfico, clicando uma vez num dos pontos
do gráfico. Os pontos do gráfico mudarão de cor.
4) Abrimos o menu Inserir e escolhemos Linha de Tendência recebendo a caixa de diálogo.
a) A caixa de diálogo contém duas partes: Tipo e Opções.
i) Em Tipo: seleciona-se primeiro o tipo de curva desejado
ii) Em Opções: escolhemos dentre as alternativas abaixo:
(1) Linha de Tendência: escolhemos um nome para ser incluído no gráfico.
a. Escolhendo Automática, o Excel dá um nome à curva de ajuste baseado no
tipo de curva selecionada e a série associada com ela.
b. Personalizar: podemos registra um nome com até 256 caracteres.
(2) Previsão: além de construir a linha de tendência no intervalo dos pontos
desenhados no gráfico, esta alternativa permite construir mais pontos antes e
depois desse intervalo, podendo ser aplicada apenas paras as curvas de ajustes
de regressão.
a. Prospectiva: informamos o número de períodos, ou unidade para o gráfico
de dispersão xy que o comando linha de tendência projetará para o futuro.
b. Retrospectiva: equivalente a Prospectiva, porém para o passado.
(3) Definir interseção: podemos definir o ponto onde a curva ajustada deve cortar
o eixo y.
(4) Exibir equação no gráfico;
(5) Exibir valor de R2.