Você está na página 1de 8

21º PROCESSO SELETIVO PARA ESTAGIÁRIOS

CADERNO DE QUESTÕES

Pós-Graduação em Direito
Prezada/o candidata/o,
LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES ABAIXO, enquanto aguarda o sinal de início da prova:
1. Não manuseie o caderno de prova antes da autorização dada pelo fiscal de sala.
2. O caderno de provas deverá conter 3 (três) questões discursivas; havendo qualquer anormalidade, solicite a
imediata substituição ao fiscal de sala. Não serão aceitas reclamações formuladas após o início da prova.
3. Na questão discursiva, se houver, atenha-se ao número de linhas indicado. O conteúdo que exceder o limite
não será, de modo algum, considerado.
4. Não haverá substituição das folhas de respostas.
5. Utilize caneta de tinta azul ou preta ao preencher a folha de resposta discursiva.
6. Não será permitido o uso de telefone celular ou qualquer outro aparelho de comunicação; que deverão per-
manecer desligados durante a prova.
7. Poderá ser realizada, durante a aplicação da prova, consulta apenas a compilação de legislação não comenta-
da (vade mecum) impresso/físico, sendo vedado o uso de qualquer aparelho eletrônico e a consulta a livros,
doutrina e jurisprudência.
8. Durante a realização das provas, não se comunique com outros candidatos nem se levante sem autorização do
fiscal de sala. Nesse período, também não será permitido o empréstimo de qualquer material entre candidatos,
mesmo entre os que já tenham terminado as provas.
9. A prova terá duração de 3 (três) horas; ao final do tempo previsto, as Folhas de Respostas serão recolhidas,
ainda que parcialmente preenchidas. Na duração das provas, está incluído o tempo destinado à identificação.
10. Na folha de resposta discursiva não deverá ser feito qualquer sinal fora dos lugares reservados às respostas,
qualquer anotação que possibilite identificar o autor da prova ensejará a anulação desta.
11. Será eliminado do concurso o candidato que faltar com o respeito para com qualquer membro da equipe de
aplicação das provas e/ou com os demais candidatos; for flagrado utilizando-se de qualquer meio em tentativa
de burlar a prova; for responsável por falsa identificação pessoal; ausentar-se da sala, a qualquer tempo, sem o
acompanhamento de fiscal ou retirar da sala as Folhas de Respostas.
12. Ao terminar as provas, chame o fiscal de sala mais próximo, devolva-lhe as suas folhas de respostas e deixe
o local de provas.
13. O candidato poderá levar o caderno de questões após 2h30 (duas horas e trinta minutos) de prova.
14. Após conferir sua prova e folha de resposta, assine nos locais indicados.

CANDIDATA/O:

(candidata/o, escreva seu nome completo no quadro acima)

Página 1 / 8
QUESTÃO DISCURSIVA - não consta parecer jurídico sobre a minuta do edital e
do contrato;
Questão 1 - a publicação do extrato do edital foi realizada apenas
no mural da prefeitura, no dia 02.02.2017, indicando a
Máximo de 100 linhas – Valor: 50 pontos sessão para o dia 09.02.2017, às 10h;
- havia cobrança de R$ 1.000,00 (hum mil reais) para
No dia 05.10.2018, o Ministério Público Federal recebeu quem quisesse obter o edital completo;
representação anônima por meio da Sala de Atendimento - entre as cláusulas do edital, havia uma que estabelecia
ao Cidadão, noticiando que no município de Paraíso a necessidade de a empresa interessada apresentar, na
Perdido, a empresa que presta o serviço de transporte sessão de licitação, comprovante da propriedade dos
escolar municipal pertence a Lucrécia Souza Silva e veículos e relação dos empregados que seriam
Silva, esposa do prefeito Maluf Silva e Silva (primeiro disponibilizados para a prestação do serviço de
mandato), embora esteja registrada em nome da transporte escolar;
empregada doméstica e do motorista do sogro do
prefeito. Acrescentou que o serviço prestado é ruim, - a sessão de recebimento e julgamento das propostas foi
porque os ônibus estão velhos e os motoristas não têm no dia 09.02.2017, encerrando-se o recebimento das
habilitação adequada para transportar escolares. Com a propostas às 9h30min;
representação, o noticiante enviou cópia do Diário - embora consta na Ata da Sessão que quatro empresas
Oficial do Município, indicando a homologação da adquiriram o edital, compareceu apenas a empresa
licitação Pregão Presencial nº 001/2017 em favor da Maluf & Silva Consultoria, Serviços e Transportes EPP,
sociedade empresária Maluf & Silva Consultoria, representada por Gil Faz Tudo, com procuração
Serviços e Transportes EPP. Feitas as averiguações outorgada por Jacinta Rosa e Jacinto Laranja;
inicias e constatando no sistema SIGA-TCM que, de
fato, constavam pagamentos, feitos pelo município de - a empresa Maluf & Silva Consultoria, Serviços e
Paraíso Perdido, para a empresa indicada, a Procuradoria Transportes EPP apresentou proposta no valor de R$
da República em Bom Jesus da Lapa instaurou o 2.499.000,00 e, depois de negociações com o pregoeiro,
Inquérito Civil nº 1.14.015.009.0000111/2018-01, no foi baixada para R$ 2.450.000,00;
âmbito do qual requisitou e obteve os seguintes - como apenas uma empresa havia comparecido à sessão
documentos referentes à citada empresa, cuja análise e a proposta final ficou abaixo do estimado pela
revelou: Administração, o pregoeiro declarou vencedora a
I) ao município de Paraíso perdido: cópia integral dos empresa Maluf & Silva Consultoria, Serviços e
autos do procedimento licitatório Pregão Presencial nº Transportes EPP e, em seguida, adjudicou-lhe o objeto;
001/2017 e respectivos processos de pagamento, - remetidos os autos ao prefeito para homologação, este
indicando que o processo licitatório foi conduzido pelo submeteu o feito ao procurador do município, Cícero
pregoeiro Amarildo Terêncio, a partir de solicitação de Menor, que apinou no sentido de que o processo estava
abertura de licitação feita do secretário de educação regular e deveria ser homologada a licitação;
Amilton Avelino e da autorização do prefeito Maluf
- o prefeito Maluf Silva e Silva homologou a licitação e
Silva e Silva; analisando-se os autos dos procedimentos
assinou o Contrato nº 005/2017 com a empresa Maluf &
licitatórios e processos de pagamento, foi constatado o
Silva Consultoria, Serviços e Transportes EPP, no valor
seguinte:
de R$ 2.450.000,00, referente ao período de 15.02.2017
- as folhas não estão numeradas e rubricadas; a 31.12.2017;
- não consta pesquisa de preços nem termo de - no mesmo dia da assinatura do contrato (15.02.2017),
referência; foi expedida ordem de serviço, autorizando a empresa a
- o secretário de educação Amilton Avelino, ao fazer a iniciar a prestação do serviço;
solicitação da abertura de licitação, indicou o valor - o extrato do contrato foi publicado em 20.05.2017;
estimado de R$ 2.500.000,00 (dois milhões e quinhentos
- nos processos de pagamento, não havia indicação das
mil reais), referente ao ano letivo de 2017;
rotas percorridas por cada veículo, nem as distâncias
- o edital de licitação, subscrito pelo pregoeiro Amarildo diárias;
Terêncio, estabeleceu o critério de julgamento menor
- não consta termo aditivo;
preço global, com vedação à subcontratação total ou
parcial do serviço contratado; - ao longo de 2017, foram pagos R$ 2.600.000,00 com
base no Contrato 005/2017;

Página 2 / 8
- os pagamentos foram realizados com verbas do estado de funcionamento e responsabilizar-se pelos
Programa Nacional de Apoio ao Transporte do Escolar custos de combustível, manutenção e danos a terceiros.
(PNATE) e Fundo de Manutenção e Desenvolvimento Diante destas constatações, faça a minuta de uma ação
da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais de improbidade, devendo considerar/tratar/promover,
da Educação (FUNDEB) – o Portal do Tesouro Nacional dentre outros pontos:
indica que, em 2017, o município de Paraíso Perdido
recebeu cerca de R$ 3.000.000,00 da União para o - correto direcionamento da demanda;
FUNDEB. - indicação das partes requeridas (polo passivo);
II) JUCEB (junta comercial): contrato social e alterações - competência e legitimidade ativa;
da sociedade empresária Maluf & Silva Consultoria,
Serviços e Transportes EPP, constando a constituição da - descrição das irregularidades, com indicação dos
empresa em 06.12.2016, por Jacinta Rosa e Jacinto dispositivos de lei violados;
Laranja como sócios da pessoa jurídica; - individualização das condutas e enquadramento
III) DETRAN: relação de veículos de Maluf & Silva jurídico adequado;
Consultoria, Serviços e Transportes EPP, sendo indicada - pedido;
a existência de dois veículos, sendo um VW. Gol 2001 e
uma Parati 1990; - valor da causa.

IV) Ministério do Trabalho e Emprego – MTE: relação


de empregados de Maluf & Silva Consultoria, Serviços e Questão 2
Transportes EPP, sendo indicada a existência de um
Máximo de 30 linhas - Valor: 25 pontos
empregado, o mesmo que consta como testemunha no
contrato social;
V) Relatório da Assessoria de Pesquisa e Análise do O prefeito que tenha cometido um crime no exercício do
MPF – ASPA, demonstrando que Jacinta Rosa e Jacinto mandato 2009-2012, foi sucedido por outro (2013-2016)
Laranja têm vínculo de emprego com Laércio Souza e e voltou a ser prefeito para mandato 2017-2020, está
que este é pai de Lucrécia Souza Silva e Silva; atualmente sujeito a ser processado e julgado pelo juiz
de primeira instância ou pelo Tribunal? Explique, com
VI) relatório de visita do Técnico de Segurança do MPF:
base na Constituição, nas razões da existência do foro
informa que no endereço indicado como sede no
por prerrogativa de função e na jurisprudência atual do
contrato social existe apenas um bar simples (boteco),
Supremo Tribunal Federal, do Superior Tribunal de
onde as pessoas questionadas jamais ouviram falar da
Justiça e do Tribunal Regional Federal da 1ª Região.
empresa Maluf & Silva Consultoria, Serviços e
Transportes EPP.
Realizadas as oitivas, Maluf Silva e Silva, Amilton Questão 3
Avelino e Amarildo Terêncio sustentaram que as Máximo de 30 linhas – Valor: 25 pontos
licitações ocorreram de forma regular, tudo de acordo
com a lei. Lucrécia Souza Silva e Silva negou ser
proprietária ou controladora da empresa Maluf & Silva Correlacione os princípios institucionais do Ministério
Consultoria, Serviços e Transportes EPP, embora tenha Público com a proteção e efetivação dos direitos
admitido conhecer Jacinta Rosa e Jacinto Laranja como fundamentais.
pessoas que trabalham na casa de seus pais. Por sua vez,
Jacinta Rosa e Jacinto Laranja, também ouvidos pelo
procurador da República, disseram que não conheciam a
empresa Maluf & Silva Consultoria, Serviços e
Transportes EPP, mas chegaram a assinar vários
documentos a pedido da filha de seu patrão. Por fim, Gil
Faz Tudo reconheceu ter representado a empresa Maluf
& Silva Consultoria, Serviços e Transportes EPP na
licitação, a pedido de Lucrécia Souza Silva e Silva.
Expedido ofício à empresa contratada, esta apresentou
relação dos veículos e motoristas utilizados na prestação
do serviço, bem como cópia de um contrato intitulado
“Locação de Veículo”, estabelecendo que o motorista
contratado deve disponibilizar um veículo em bom

Página 3 / 8
1.

2.

3.

4.

5.

6.

7.

8.

9.

10.

11.

12.

13.

14.

15.

16.

17.

18.

19.

20.

21.

22.

23.

24.

25.

26.

27.

28.

Página 4 / 8
29.

30.

31.

32.

33.

34.

35.

36.

37.

38.

39.

40.

41.

42.

43.

44.

45.

46.

47.

48.

49.

50.

51.

52.

53.

54.

55.

56.

Página 5 / 8
57.

58.

59.

60.

61.

62.

63.

64.

65.

66.

67.

68.

69.

70.

71.

72.

73.

74.

75.

76.

77.

78.

79.

80.

81.

82.

83.

84.

Página 6 / 8
85.

86.

87.

88.

89.

90.

91.

92.

93.

94.

95.

96.

97.

98.

99.

100.

101.

102.

103.

104.

105.

106.

107.

108.

109.

110.

111.

112.

113.

Página 7 / 8
114.

115.

116.

117.

118.

119.

120.

121.

122.

123.

124.

125.

126.

127.

128.

129.

130.

131.

132.

133.

134.

135.

136.

137.

138.

139.

140.

141.

142.

Página 8 / 8