Você está na página 1de 2

Quando meu servo chamar, hei de atendê-lo

Estarei com ele na tribulação


SEMINÁRIO DIOCESANO DE Hei de livrá-lo e glorificá-lo
SANTO ANDRÉ E lhe darei longos dias

CASA DE FORMAÇÃO FILOSÓFICA 1. Quem habita ao abrigo do Altíssimo


E vive à sombra do Senhor onipotente,
Diz ao Senhor: “Sois meu refúgio e proteção,
Sois o meu Deus, no qual confio inteiramente”
Cânticos para o Tempo Quaresmal.
2. Do caçador e do seu laço ele te livra;
Ele te salva da palavra que destrói.
Entrada Com suas asas haverá de proteger-te;
Com seu escudo e suas armas defender-te
Quando invocar eu atenderei.
(CNBB)
Ofertório
Quando invocar, eu atenderei,
Na aflição com ele estarei;
Libertarei, glorificarei, Sê bendito, Senhor, para sempre.
Minha salvação eu lhes mostrarei! (CNBB)
1. tu que moras sob a sombra
Do senhor onipotente, 1.Sê bendito, Senhor, para sempre
Lhe dirás em confiança: Pelos frutos das nossas jornadas!
"meu refúgio, meu batente, Repartidos na mesa do reino
Só em ti é que eu confio!" Anunciam a paz almejada!
E ele vem tão fielmente
Te livrar do caçador Senhor da vida
E da peste inclemente. Tu és a nossa salvação!
Ao prepararmos a tua mesa
2. vai cobrir-te com tuas pernas, Em ti buscamos ressurreição!
Em suas asas tu te abrigas,
O seu braço é teu escudo, 2. Sê bendito, Senhor, para sempre
Armadura em que te fias. Pelos mares, os rios e as fontes!
Não terás o que temer Nos recordam a tua justiça
Nem de noite, nem de dia, Que nos leva a um novo horizonte!
Venha a flecha e o terror,
Venha a peste, epidemia...
Todo povo sofredor
(Pe. João Carlos)
Lembra, Senhor, o teu amor.
(CNBB) Todo povo sofredor
O seu pranto esquecerá
Lembra, Senhor, o teu amor fiel para Pois o que plantou na dor
sempre! Na alegria colherá!
Que os inimigos não triunfem sobre o povo!
De suas angústias, ó Senhor, livra tua gente! 1.Retornar do cativeiro
Fez-se sonho verdadeiro
1. Senhor, meu Deus, a ti elevo a minha alma, Sonho de libertação
Em ti confio: que eu não seja envergonhado. Ao voltarem os exilados
Não se envergonhe quem em ti põe sua Deus trazendo os deportados
esperança, Libertados pra Sião!
Mas, sim, quem nega por um nada sua fé!
2.Nós ficamos tão felizes
2. Mostra-me, Senhor os teus caminhos, Nossa boca foi sorrisos
E faz-me conhecer a tua estrada! Nossos lábios só canções!
Tua verdade me orienta e me conduza, Nós vibramos de alegria
Porque és o Deus da minha salvação! O Senhor fez maravilhas
Quando meu servo chamar. Publicaram as nações!
(André Zamur)
2. sois tão belo, o mais belo entre os filhos dos
homens!
Porque Deus, para sempre, vos deu sua benção
Bendito seja Deus!
3. levai vossa espada de glória no flanco
(Pe. João Carlos)
Herói valoroso, no vosso esplendor
Bendito e louvado seja 4. saí para a luta no carro de guerra
O Pai, nosso Criador. Em defesa da fé, da justiça e verdade!
O Pão que nós recebemos
5. vosso trono, ó Deus, é eterno, sem fim
é prova do seu amor.
Vosso cetro real é sinal de justiça
O pão que nós recebemos
6. vós amais a justiça e odiais a maldade
que é prova do seu amor,
É por isso que Deus vos ungiu com seu óleo
é o fruto de sua terra
e do povo trabalhador 7. cantarei vosso nome de idade em idade
Para sempre haverão de louvar-vos os povos!
O fruto de sua terra
e do povo trabalhador
na Missa é transformado
no Corpo do Salvador. Alô, meu Deus.
(Pe. Zezinho, SCJ)
Bendito seja Deus!
Bendito o seu amor! 1.Alô meu Deus,
Bendito seja Deus, Pai Onipotente, fazia tanto tempo
nosso Criador! (bis) que eu não mais te procurava.
Alô meu Deus,
Comunhão senti saudades tuas
e acabei voltando aqui.
Andei por mil caminhos
e, como as andorinhas,
Feliz o homem que da culpa é absolvido eu vim fazer meu ninho
(Pe. José Weber) em tua casa e repousar.
Embora eu me afastasse
Feliz o homem que da culpa é absolvido e andasse desligado,
E convidado para a ceia do Senhor! meu coração cansado,
No lar paterno, com o Cristo é revestido resolveu voltar.
Da veste nova que seu Pai lhe preparou
Eu não me acostumei,
1. Feliz o homem cuja falta é perdoada nas terras onde andei.
Que foi no sangue do Senhor purificada! Eu não me acostumei,
2. Feliz o homem que caminha na verdade nas terras onde andei..
Em cuja alma não há mais duplicidade!
2. Alô meu Deus,
3. Feliz o povo que confessa seu pecado fazia tanto tempo
Porque será pelo Senhor purificado! que eu não mais te procurava.
4. Feliz quem deixa se instruir pelo Senhor Alô meu Deus,
E seus caminhos vai trilhando com amor! senti saudades tuas
e acabei voltando aqui.
Gastei a minha herança,
comprando só matéria,
restou-me a esperança
Então da nuvem luminosa. de outra vez te encontrar.
(CNBB) Voltei arrependido,
meu coração ferido
e volto convencido,
Então, da nuvem luminosa dizia uma voz: que este é o meu lugar.
"este é meu Filho amado, escutem sempre o
que ele diz!"
1. transborda um poema do meu coração:
Vou cantar-vos, ó rei, esta minha canção