Você está na página 1de 10

Trabalho:

1. Problema de aplicação para motivar sem resolver:

Um feirante estava vendendo embalagens com 10 pêras, 5 maçãs e 10


laranjas por R$ 4,05. O seu concorrente da barraca ao lado vendia um
pacote contendo 12 pêras, 3 maçãs e uma dúzia de laranjas por R$
4,41 e em uma outra barraca vendia 4 pêras, 7 maçãs e 15 laranjas por
R$ 3,25. Sabendo-se que o preço de cada espécie de fruta era o mesmo
nas três barracas, qual o preço a se pagar por 8 pêras, 2 maçãs e 10
laranjas em qualquer uma dessa barracas?

2. Desenvolver o Assunto

Equação linear : Equação linear é toda equação da forma:

a1x1 + a2x2+ a3x3 + ... + anxn = b

em que a1, a2, a3, ... , an são números reais, que recebem o nome de
coeficientes das incógnitas

x1, x2,x3, ... , xn, e b é um número real chamado termo independente ( quando
b=0, a equação recebe o nome de linear homogênea).

Veja alguns exemplos de equações lineares:

1 ) -2x + 4z = 3t - y + 4

2 ) 3x - 2y + 4z = 7

Um conjunto de equações lineares da forma:


é um sistema linear de m equações e n incógnitas.

Resolução de sistemas por Cramer

Veja no exemplo abaixo de como aplicar essa regra de Cramer:

Dado o sistema linear , para resolvê-lo podemos utilizar da


regra de Cramer, pois ele possui 3 equações e 3 incógnitas, ou seja, o
número de incógnitas é igual ao número de equações.

Devemos encontrar a matriz incompleta desse sistema linear que será


chamada de A.

. Agora calculamos o seu determinante que será representado por D.

D=1+6+2+3–1+4
D = 15.

Agora devemos substituir os temos independentes na primeira coluna da


matriz A, formando assim uma segunda matriz que será representada por Ax.
. Agora calcularmos o seu determinante representado por Dx.

Dx = 8 + 4 + 3 + 2 – 8 + 6
Dx = 15

Substituímos os termos independentes na segunda coluna da matriz


incompleta formando a matriz Ay.

. Agora calcularmos o seu determinante Dy.

Dy = -3 + 24 +4 – 9 – 2 + 16
Dy = 30

Substituindo os termos independentes do sistema na terceira coluna da


matriz incompleta formaremos a matriz Az.

. Agora calculamos o seu determinante representado por Dz.


Depois de ter substituído todas as colunas da matriz incompleta pelos termos
independentes, iremos colocar em prática a regra de Cramer.

A incógnita x = Dx = 15 = 1
D 15

A incógnita y = Dy = 30 = 2
D 15

A incógnita z = Dz = 45 = 3
D 15

Portanto, o conjunto verdade desse sistema será V = {(1,2,3)}.

Sistemas escalonados
Utilizamos a regra de Cramer para discutir e resolver sistemas lineares em que o número de
equações (m) é igual ao número de incógnitas (n). Quando m e n são maiores que três, torna-
se muito trabalhoso utilizar essa regra. Por isso, usamos a técnica do escalonamento, que
facilita a discussão e resolução de quaisquer sistemas lineares.
Dizemos que um sistema, em que existe pelo menos um coeficiente não-nulo em cada
equação, está escalonado se o número de coeficientes nulos antes do primeiro coeficiente não
nulo aumenta de equação para equação.
Para escalonar um sistema adotamos o seguinte procedimento:
a) Fixamos como 1º equação uma das que possuem o coeficiente da 1º incógnita diferente de
zero.
b) Utilizando as propriedades de sistemas equivalentes, anulamos todos os coeficientes da 1ª
incógnita das demais equações.
c) Repetimos o processo com as demais incógnitas, até que o sistema se torne escalonado.

Vamos então aplicar a técnica do escalonamento, considerando dois tipos de sistema:


I. O número de equações é igual ao número de incógnitas (m=n)

Exemplo 1:
1ºpasso: Anulamos todos os coeficientes da 1º incógnita a partir da 2º equação, aplicando as
propriedades dos sistemas equivalentes:
Trocamos de posição a 1º equação com a 2º equação, de modo que o 1º coeficiente
de x seja igual a 1:
Trocamos a 2º equação pela soma da 1º equação, multiplicada por -2, com a 2º
equação:

Trocamos a 3º equação pela soma da 1º equação, multiplicada por -3, com a 3º


equação:

2º passo: Anulamos os coeficientes da 2º incógnita a partir da 3º equação:


Trocamos a 3º equação pela soma da 2º equação, multiplicada por -1, com a 3º
equação:

Agora o sistema está escalonado e podemos resolvê-lo.


-2z=-6 z=3
Substituindo z=3 em (II):
-7y - 3(3)= -2 -7y - 9 = -2 y=-1
Substituindo z=3 e y=-1 em (I):
x + 2(-1) + 3= 3 x=2
Então, x=2, y=-1 e z=3

Exercício de Pesquisa Aberta:

Resolva o seguinte sistema usando a regra de Cramer:


x + 3y - 2z = 3
2x - y + z = 12
4x + 3y - 5z = 6

Teremos:
Portanto, pela regra de Cramer, teremos:

x1 = x1 / = 120 / 24 = 5
x2 = x2 / = 48 / 24 = 2
x3 = x3 / = 96 / 24 = 4

Logo, o conjunto solução do sistema dado é S = { (5, 2, 4) }.

3. Resolução do problema de aplicação que motivou o assunto.


Compreender o problema: Desconhecemos os valores unitários da pêra, maçã e laranja. O
preço delas nas três bancas de frutas é igual. As condições do problema são suficientes para
encontrar o valor das incógnitas que queremos. Essa é uma situação do dia-a-dia que pode
ocorrer em qualquer ambiente onde haja produtos a venda.

Planejar sua Resolução : Para ajudar podemos utilizar sistemas lineares, e para resolver
sistemas lineares, utilizaremos a regra de Cramer. Além de Cramer, podemos utilizar outras
formas de resolução do sistema linear, como escalonamento, mas vamos fazer por Cramer
pois já o abordamos acima.

Montando o problema:

Seja p, m, l os preços unitários da pêra, maçã e laranja.

I – 10p + 5m + 10l = 4,05

II – 12p + 3m + 12l = 4,41

III – 4p + 7m + 15l = 3,25

Executar o Plano: Segue abaixo


4. Problemas de Aplicação Resolvidos:
Em uma promoção de uma loja que vende apenas roupas de grife, uma determinada manhã
foram vendidas 5 camisetas e 6 bermudas por R$ 218,00. Na parte da tarde foram vendidas 8
camisetas e 5 bermudas por R$ 266,00. Se eu fosse comprar apenas uma camiseta e uma
bermuda iguais a estas, quanto gastaria?

Solução : Não sabemos o valo de cada camiseta e nem o valor de cada bermuda , mas
sabemos q 5 camisetas mais 6 bermudas sai por 218 ,00 e também que 5 bermudas mais 8
camiseta sai pelo valor de 266,00 .

Seja x o valor de cada camiseta e y o valor de cada bermuda

Então temos 5x + 6y = 218 ,00

8x + 5y = 266

daí temos a matriz | 5 6 | e o determinante é -23

|8 5 |

Substituindo a coluna do termo independente pela coluna da incógnita x temos o seguinte


determinante

| 218 6 |

| 266 5 | = - 506

e substituindo os termos independentes na coluna da incógnita y temos

| 5 218 |

| 8 266 | = - 414
daí temos x = -506 / -23 = 22 e y = - 414 / - 23 = 18

Portanto o valor de cada camiseta é 22 reais e o valor de cada bermuda é 18 reais

Se fosse comprar uma camiseta e uma bermuda o valor gasto seria de 22 + 18 = 40 .

Um litro de creme contém suco de fruta, leite e mel. A quantidade de leite é o dobro da
quantidade de suco de fruta, e a quantidade de mel é a nona parte da quantidade dos
outros dois líquidos juntos. Determine a quantidade de suco de fruta que contém esse
litro de creme.

Vamos estabelecer inicialmente que:

Quantidade de leite presente no creme = L

Quantidade de mel presente no creme: m

Quantidade de suco de fruta presente no creme = s

Assim, associando cada um dos 3 líquidos contidos no litro de creme a


uma variável, queremos encontrar o valor da incógnita s.

Sabemos que a o litro de creme é composto por s, L e m, ou seja:

L + m + s = 1 (I)

Temos também que:

L = 2s (II)

m = (L + s)/9 (III)
Substituindo L por 2s (da equação (II)) na equação (III), obtemos:

m = (2s+s)/9 = 3s/9 = s/3

Agora, substituindo m = s/3 e L = 2s na equação (I), encontramos s:

2s + s/3 + s = 1

(6s+ s + 3s)/3 = 1

10s = 3

s = 0,3

Logo, a quantidade de suco de fruta presente no creme é de 0,3 litro.


l+m+s=1

l = 2s

m = (s+l)/9 = s/9 + l/9

s=?

2s +l/9 + s/9 + s = 1 >>> (l = 2s) 2s+ 2s/9 + s/9 + s = 1

(18s + 2s + s + 9s)/9 = 1 >>> 30s = 9 >> s = 9/30 =0,3 litro de suco de


fruta presente no líquido

5. Proposta de atividade prática: