Você está na página 1de 2

c 

m " " 
  (erro comum até níveis intermediários)

Em português o verbo TER tem pelo menos dois significados importantes: posse e existência. Exemplos:

Eu tenho um carro. = Eu possuo um carro. - I have a car.


Tem (há) um livro sobre a mesa. = Existe um livro sobre a mesa. - There's a book on the table.

Sempre que o verbo TER significar existência (haver), a frase não terá sujeito; e isto ocorre com muita
freqüência em português. Em inglês, esta estrutura corresponderá sempre ao There TO BE. Observe os
seguintes exemplos:

Não tem (há) problema. - There's no problem.


Tem (há) muita gente. - There are many people.
Não tem (há) ninguém que fala inglês aqui? - Isn't there anybody that speaks English here?
Teve (houve) uma festa ontem de noite. - There was a party last night.
Vai ter (haverá) outra festa semana que vem? - Is there going to be another party next week?


D ? " 
 (erro comum até níveis intermediários)

Os verbos modais Ãauxiliary modals) em inglês Ãcan, may, might, should, shall, must), são verbos que nunca
ocorrem isoladamente; ocorrem apenas na presença de outro verbo. Ao contrário dos demais verbos,
entretanto, os modais ligam-se ao verbo principal diretamente, isto é, sem a partícula TO. Observe os
seguintes exemplos:

He can speak English. - Ele sabe falar inglês. He likes speak English. - Ele gosta de falar inglês.

|an I smoke here? - Posso fumar aqui? Do you want smoke? - Você quer fumar?

O aluno principiante deve cuidar especialmente com o verbo | , que é usado com muita freqüência. Uma
forma de internalizar estas estruturas é decorar exemplos como os acima.

å ?      (erro comum até níveis intermediários)

No português normalmente colocamos dupla-negações na mesma frase. Pronomes indefinidos como NADA,
NENHUM, NINGUÉM, podem ser usados livremente em frases negativas. Isto em inglês é gramaticalmente
incorreto. Exemplos:

Não tem nada que eu possa fazer. - There's nothing I can do. / There isn't anything I can do.
Eu não tenho nenhum problema. - I have no problems. / I don't have any problems.
Não tem ninguém em casa. - There's nobody home. / There isn't anybody home.

Ë   ? ? (erro comum até níveis intermediários)

Quem fala português como língua materna, facilmente se confunde com o numeral OE e com o artigo
indefinido , porque em português ambos são representados pela mesma palavra: UM. Exemplos:

I just have a car. ÃIt's not an airplane) - Tenho apenas um carro. (Não um avião)
I just have one car. Ãot more than one) - Tenho apenas um carro. (Não mais do que um)

Na maioria dos casos, é o artigo indefinido que deve ser usado. Observe os seguintes exemplos:

Eu tenho um problema. - I have a problem.


Um amigo é mais importante que dinheiro. - friend is more important than money.
ù ? " 
      
(erros comuns até níveis intermediários)

Em ambas as línguas, inglês e português, existem artigos que se subdividem em definidos (o, os, a, as - the)
e indefinidos (um, uns, uma, umas - a, an). Portanto, no uso de artigos há pouco contraste entre os dois
idiomas, a não ser por alguns casos excepcionais.

 Em português, em linguagem coloquial, é comum o uso de artigos definidos na frente de nomes próprios,
enquanto que em inglês, salvo algumas exceções, isso jamais ocorre. Veja os seguintes exemplos:

 Sr. Jones é meu amigo. - Yr. Jones is my friend.


r IBM é uma empresa grande. - IBY is a large company.
r Alemanha é um país desenvolvido. - ermany is a developed country.
 inglês do Peter é melhor que o do John. -  eter's English is better than John's.

Observe entretanto que para todos países cujos nomes dão uma idéia de coletividade, deve-se usar o artigo
definido:

The United States - Os Estados Unidos


The Soviet Union - A União Soviética
The European Union - A União Européia
The |IS Ã|ommunity of Independent States) - A CEI
The United Kingdom - O Reino Unido
The etherlands - Os Países Baixos
The  hilippines - As Filipinas
The Falklands - As Malvinas
The British Isles - As Ilhas Britânicas

Também países cujos nomes expressam o tipo de organização:

The Dominican Republic - A República Dominicana


The  eople's Republic of |hina - A República Popular da China
¦ Em inglês não se usa artigo definido antes de pronomes possessivos:
Este é o meu livro. - This is my book.
A minha casa ainda não está pronta. - Yy house isn't finished yet.
 Em português não se usa artigo indefinido antes de profissões:
Ele é médico. - He's  doctor.
Sou professor. - I'm  teacher.
J Em português não se usa artigo definido quando se fala de tocar instrumentos musicais:
Ela toca piano. - She plays  piano.

š Ê"(erro comum até níveis avançados)

Os verbos S  e TELL, embora praticamente sinônimos no significado (transmitir informação),


gramaticalmente são diferentes. Ambos podem ser traduzidos em português pelos verbos DIZER e FALAR,
sendo que TELL pode ser também traduzido por CONTAR. A diferença reside no fato de que com o
verbo S , normalmente não há na frase um receptor da mensagem (objeto indireto); enquanto que com o
verboTELL o receptor da mensagem está normalmente presente na frase. Veja os exemplos:

He  that inflation will decrease. - Ele disse que a inflação vai diminuir.
He  the reporters that inflation will decrease . - Ele disse aos jornalistas que a inflação vai diminuir.
$hat did he  when you  him this? - O que é que ele disse quando tu disseste isso para ele?
Entretanto, quando se reproduz textualmente as palavras do emissor da mensagem, o verbo a ser usado deve
ser sempre S , mesmo que o receptor da mensagem esteja presente na frase. Exemplo:

He  "ood morning" to us. - Ele disse "Bom dia" para nós.