Você está na página 1de 32

ÍNDICE

CAPÍTULO I................................................................................... 39
1. Norma Jurídica ......................................................................... 39
1.1 Conceito ........................................................................... 39
1.1.1 Da Vigência das Normas Tributárias .......................... 39
1.1.2 Da Hierarquia de Normas .......................................... 41
1.1.3 Da Lei Complementar................................................ 41
1.1.4 Tratados e Convenções Internacionais ...................... 42
1.1.5 Da Lei Ordinária ........................................................ 42
1.1.6 Diferenças entre Lei Complementar e Lei Ordinária . 42
1.1.7 Medidas Provisórias ................................................... 43
1.1.8 Decretos-lei ................................................................ 43
1.1.9 Regulamento .............................................................. 44
1.1.10 Decretos ..................................................................... 44
1.1.11 Portarias ..................................................................... 44
1.1.12 Instruções Normativas ............................................... 44
1.1.13 Decisões Normativas.................................................. 45
1.1.14 Resoluções ................................................................. 45
1.1.15 Comunicados ............................................................. 45
1.1.16 Consultas Tributárias ................................................. 45
1.2 Principais Normas — ICMS ............................................. 46
1.2.1 Convênios .................................................................. 47
1.2.2 Constituição Estadual ................................................ 51
1.2.3 Convênio ICM nº 66/1988 — Lei Complementar nº
87/1996 ...................................................................... 51
1.2.4 Lei do ICMS ............................................................... 51
1.2.5 Regulamento do ICMS ............................................... 52
1.2.6 Portarias ..................................................................... 52
10 ICMS e IPI no dia a dia das empresas

1.3 Legislação do ICMS das Unidades da Federação ............. 53


1.4 Principais Normas do IPI ................................................. 53
1.4.1 Lei do IPI ................................................................... 54
1.4.2 Regulamento .............................................................. 54
1.4.3 TIPI (Tabela de Incidência sobre Produtos Industria-
lizados) ..................................................................... 54
1.4.4 Portarias ..................................................................... 54
1.4.5 Instruções Normativas ............................................... 54
1.4.6 Atos Declaratórios ..................................................... 55
1.4.7 Solução de Consulta .................................................. 56
1.4.8 Parecer Normativo ..................................................... 57
1.4.9 Hierarquia das Normas .............................................. 57
CAPÍTULO II ................................................................................. 59
1. Fato Gerador ............................................................................ 59
1.1 Saída de Mercadoria ......................................................... 59
1.2 Prestação de Serviço de Transporte Interestadual e Inter-
municipal ......................................................................... 62
1.3 Diferencial de Alíquotas ................................................... 62
1.3.1 Antecipação Tributária ............................................... 65
1.4 Serviços de Comunicação ................................................ 66
1.5 Importação/Exportação .................................................... 67
1.5.1 Importação ................................................................. 67
1.5.2 Exportação ................................................................. 68
1.6 Fornecimento de Alimentação ......................................... 68
2. Contribuinte ............................................................................. 69
2.1 ICMS ................................................................................ 69
2.2 IPI ..................................................................................... 70
2.2.1 Caracteriza Industrialização (Art. 4º do RIPI/2002).. 70
2.3 São Equiparados a Industriais .......................................... 71
2.4 Casos que não caracterizam Industrialização .................. 74
3. Contribuinte Eventual.............................................................. 75
4. Responsável Tributário ............................................................. 75
4.1 Substituto tributário ......................................................... 75
CAPÍTULO III ................................................................................ 77
1. Base de Cálculo ........................................................................ 77
ICMS e IPI no dia a dia das empresas 11

1.1 ICMS ................................................................................ 77


1.1.1 Venda ......................................................................... 87
1.1.2 Quando não Há Valor de Operação (Transferência,
Doação, Consignação, Amostra, Mostruário, Substi-
tuição Tributária, Software etc.) ................................. 88
1.1.3 Outras Situações ........................................................ 88
1.1.4 Inclusões/exclusões ................................................... 88
1.1.5 Importação ................................................................. 88
1.2 IPI ..................................................................................... 88
1.2.1 Importações ............................................................... 92
1.2.2 Produtos Nacionais .................................................... 92
2. Alíquota (definição) ................................................................. 93
2.1 Princípio da Seletividade .................................................. 93
2.2 Alíquotas Internas dos Estados ........................................ 93
2.2.1 São de 7%: .................................................................. 93
2.2.2 São de 12%: ................................................................ 94
2.2.3 São de 25%: ................................................................ 100
2.2.4 Alíquota de 18%......................................................... 111
2.3 Alíquotas Interestaduais ................................................... 111
2.4 Operações com não Contribuintes................................... 112
2.5 Operações com Contribuintes ......................................... 112
2.6 Tipi ................................................................................... 113
2.6.1 Alíquotas Específicas ................................................. 113
2.6.2 Classificação Fiscal .................................................... 114
CAPÍTULO IV ................................................................................ 117
1. CÁLCULO DO IMPOSTO — INCLUSÃO DOS TRIBUTOS .... 117
1.1 ICMS ................................................................................ 117
1.2 IPI ..................................................................................... 119
1.3 PIS/Cofins......................................................................... 120
2. CARGA TRIBUTÁRIA .............................................................. 120
2.1 Alíquotas .......................................................................... 121
2.2 Redução de Base de Cálculo ............................................. 121
3. PRINCIPAIS SITUAÇÕES DE INCLUSÃO DE TRIBUTOS ..... 122
3.1 Quando o IPI não Integra a base de cálculo do ICMS ..... 122
3.2 Quando o IPI Integra a Base de Cálculo do ICMS ........... 123
12 ICMS e IPI no dia a dia das empresas

3.3 Produto Beneficiado com Redução de Base de Cálculo,


quando o IPI não Integra a Base de Cálculo do ICMS ..... 125
3.4 Produto Beneficiado com Redução de Base de Cálculo,
quando o IPI Integra a Base de Cálculo do ICMS ............ 126
CAPÍTULO V ................................................................................. 129
1. Imunidades Constitucionais..................................................... 129
1.1 Livros, Jornais e Periódicos .............................................. 130
1.2 Exportação ....................................................................... 131
1.3 Energia Elétrica ................................................................ 131
1.4 Operações Interestaduais com Combustíveis................... 132
1.5 Ouro Ativo Financeiro ou Instrumento Cambial ............. 132
1.6 Serviços Internacionais de Comunicação......................... 133
1.6.1 Conceito de Ligação Internacional ............................ 133
2. Não incidência.......................................................................... 133
2.1 ICMS ................................................................................ 134
2.1.1 Saídas de Ativo Imobilizado ...................................... 134
2.1.2 Conserto/Locação/Empréstimo de Bens do Ativo Imo-
bilizado e de Uso e Consumo de Contribuinte.......... 135
2.1.2.1 Conserto............................................................. 135
2.1.2.2 Empréstimo ........................................................ 155
2.1.2.2.1 Comodato ........................................... 155
2.1.2.2.2 Mútuo ................................................. 156
2.1.2.3 Locação .............................................................. 157
2.1.2.3.1 Natureza da Operação ......................... 158
2.1.2.3.2 IPI........................................................ 158
2.1.2.3.3 Legislação ............................................ 159
2.1.3 Salvados de Sinistro ................................................... 163
2.1.4 Transporte Internacional ........................................... 164
2.2 IPI ..................................................................................... 166
CAPÍTULO VI ................................................................................ 169
1. Isenções .................................................................................... 169
1.1 Exposição em Feiras......................................................... 171
1.1.1 Mercadorias Remetidas para Exposição ou Feira ...... 171
1.1.2 Dos Bens do Ativo imobilizado a serem enviados para
o local da feira ou exposição...................................... 174
ICMS e IPI no dia a dia das empresas 13

1.2 Remessa de Vasilhames, Recipientes, Embalagens e Sa-


carias............................................................................... 174
1.2.1 Venda de mercadoria transportada em embalagem de
transporte................................................................... 176
1.2.2 Possibilidade de Retorno com Via Adicional ............. 177
1.3 Hortifrutigranjeiros .......................................................... 177
1.4 Insumos Agropecuários.................................................... 185
1.5 Água Natural Canalizada ................................................. 194
2. Redução de Base de Cálculo ..................................................... 195
2.1 Máquinas e equipamentos industriais .............................. 195
2.1.1 Manutenção de Crédito ............................................. 277
2.1.2 Dos Códigos da Nomenclatura Brasileira de Merca-
dorias/Sistema Harmonizado ..................................... 278
2.2 Produtos da Cesta Básica.................................................. 279
2.3 Refeições .......................................................................... 285
2.4 Insumos Agropecuários.................................................... 287
CAPÍTULO VII ............................................................................... 293
1. Suspensão ................................................................................. 293
2. Diferimento .............................................................................. 294
3. Normas de Interrupção ............................................................ 294
CAPÍTULO VIII.............................................................................. 297
1. Crédito (Princípio da Não cumulatividade)............................. 297
1.1 ICMS ................................................................................ 298
1.1.1 Manutenção de Crédito ............................................. 299
1.1.2 Hipóteses de Estorno de Crédito ............................... 301
1.1.3 Hipóteses de Vedação de Crédito............................... 303
1.1.3.1 Comunicado CAT nº 36/2004 ............................ 305
1.2 IPI ..................................................................................... 322
1.2.1 Créditos Básicos ......................................................... 322
1.2.2 Manutenção de Crédito ............................................. 323
1.2.3 Hipóteses de Estorno de Crédito ............................... 323
1.2.4 Compra de Atacadista não Equiparado a Industrial
(Art. 165 do RIPI/2002)............................................. 325
1.2.5 Crédito Presumido ..................................................... 325
2. Estabelecimentos Industriais e Comerciais (ICMS/IPI) ........... 326
14 ICMS e IPI no dia a dia das empresas

2.1. Insumos (Matérias-primas), Produtos Intermediários, Ma-


terial de embalagem ou Material de revenda.................... 336
2.2 Energia Elétrica ................................................................ 336
2.3 Serviços de Comunicação ................................................ 340
2.3.1 Provedores de Internet............................................... 341
2.4 Serviços de Transporte ..................................................... 342
2.4.1 Contratação na Compra de Insumos e Mercadorias
Destinadas à Industrialização ou Comercialização .... 343
2.4.2 Contratação na Venda de Mercadorias ...................... 343
2.4.3 Contratação de Serviços de Transporte Municipais ... 343
2.5 Ativo Imobilizado............................................................. 343
2.6 Móveis e Utensílios .......................................................... 349
2.7 Reforma ............................................................................ 350
2.8 Construção de Imóvel ...................................................... 350
2.9 Material de Uso e Consumo ............................................. 350
2.10 Combustíveis.................................................................... 351
3. Escrituração Extemporânea do Crédito ................................... 354
3.1 Se a Nota fiscal não foi escriturada na época Própria ...... 354
3.2 Se a Nota Fiscal foi Escriturada; Porém, Sem o Crédito do
Imposto ............................................................................ 354
4. Crédito acumulado ................................................................... 355
4.1 Crédito acumulado de estoque, ativo permanente, material
de uso e consumo............................................................. 363
4.2 Forma de transferência e apropriação do crédito acumu-
lado................................................................................... 366
4.3 IPI ..................................................................................... 371
CAPÍTULO IX ................................................................................ 375
1. Dos Documentos Fiscais .......................................................... 375
1.1 Notas fiscais Modelos 1 e 1-A .......................................... 378
1.1.1 Finalidade .................................................................. 379
1.1.2 Seriação ...................................................................... 379
1.1.3 Nota Fiscal Referente à Entrada (Art. 54 do Convênio
s/nº de 15.12.1970).................................................... 380
1.1.4 Nota Fiscal Fatura ..................................................... 382
1.1.5 Vias das Notas Fiscais ................................................ 382
ICMS e IPI no dia a dia das empresas 15

1.1.5.1 Operação Interna ............................................... 383


1.1.5.2 Operação Interestadual ...................................... 383
1.1.5.3 Exportação ......................................................... 384
1.1.5.3.1 Embarque em São Paulo ..................... 384
1.1.5.3.2 Embarque em Outra Unidade da Fede-
ração .................................................... 384
1.1.6 Campos do Documento Fiscal ................................... 384
1.1.6.1 Numeração ......................................................... 384
1.1.6.2 Dados do Emitente ............................................. 385
1.1.6.3 Data-limite para Emissão ................................... 385
1.1.6.4 Data de Emissão ................................................. 385
1.1.6.5 Data de Saída ...................................................... 385
1.1.6.6 Dados do Produto .............................................. 386
1.1.6.6.1 Código do Produto.............................. 386
1.1.6.6.2 Classificação Fiscal ............................. 386
1.1.6.6.3 Dados do IPI ....................................... 386
1.1.6.6.4 Situação Tributária (CST) ................... 387
1.1.6.7 Cálculo do Imposto............................................ 387
1.1.6.8 Prestação de Serviço Sujeita a ISS ...................... 388
1.1.6.9 Transportador/Volumes ...................................... 389
1.1.6.10 Dados Adicionais ............................................... 389
1.1.6.11 Quadro Reservado ao Fisco ............................... 389
1.1.6.12 Número de Controle do Formulário .................. 389
1.1.6.13 Canhoto ............................................................. 389
1.1.7 Propaganda, Destaques e Fundo ................................ 390
1.1.8 CFOP ......................................................................... 390
1.1.9 Uso do Verso do Documento ..................................... 390
1.1.10 Romaneio ................................................................... 390
1.1.11 Emissão por Processamento de Dados....................... 390
1.1.12 Nota Fiscal eletrônica (NF-e) .................................... 398
1.1.12.1 Credenciamento ................................................. 416
1.1.12.2 Situações que Ocorrem com a NFe .................... 416
1.1.12.2.1 Autorização ....................................... 416
1.1.12.2.2 Rejeição ............................................. 416
1.1.12.2.3 Denegação ......................................... 416
1.1.12.3 Cancelamento .................................................... 416
16 ICMS e IPI no dia a dia das empresas

1.1.12.4 Inutilização de Numeração ................................ 416


1.1.12.5 Sefaz Virtual ....................................................... 417
1.1.12.6 Contingência ...................................................... 418
1.2 Nota Fiscal Complementar .............................................. 418
1.3 Vendas à Vista a Consumidor Final ................................. 421
1.3.1 Nota Fiscal de Venda ao Consumidor On-line .......... 421
1.4 ECF .................................................................................. 421
1.4.1 Cancelamento ............................................................ 425
1.4.2 Venda a não Contribuinte Inscrito ............................ 426
1.4.3 Obrigatoriedade de Emissão de Cupom Fiscal e Nota
Fiscal .......................................................................... 426
1.4.4 Entrega de Mercadoria em Domicílio em Território
Paulista e Vendas a Prazo........................................... 426
1.4.5 Contribuintes do IPI .................................................. 426
1.4.6 Emissão de Nota Fiscal Englobando Cupons Fiscais 427
1.4.6.1 Emitente ............................................................. 427
1.4.6.2 Demonstrativo de Vendas Realizadas no Período 427
1.4.6.3 Dados a Serem Fornecidos no Documento ........ 428
1.4.6.4 Destinatário ........................................................ 429
1.4.7 Dispensa..................................................................... 429
1.4.8 Equipamento de Cartão de Crédito ou Débito .......... 430
1.4.9 Legislação .................................................................. 430
1.5 Formulário em Poder de Terceiros ................................... 431
1.6 AIDF ................................................................................. 431
2. Livros Fiscais ........................................................................... 437
2.1 Livro Registro de Entrada (Art. 70 do Convênio ICMS
s/nº, de 15.12.1970) ......................................................... 441
2.2 Livro Registro de Saídas (Art. 71 do Convênio ICMS s/nº,
de 15.12.1970) ................................................................. 441
2.3 Livro Registro de Produção e Estoque (Art. 72 do Convê-
nio ICMS s/nº, de 15.12.1970) ......................................... 442
2.4 Livro Registro de Selo Especial de Controle (Art. 73 do
Convênio ICMS s/nº, de 15.12.1970) .............................. 442
2.5 Livro Registro de Impressão de Documentos Fiscais (Art.
74 do Convênio ICMS s/nº, de 15.12.1970) .................... 442
ICMS e IPI no dia a dia das empresas 17

2.6 Livro Registro de Utilização de Documentos Fiscais e Ter-


mos de Ocorrência (Art. 75 do Convênio ICMS s/nº, de
15.12.1970) ...................................................................... 442
2.7 Livro Registro de Inventário (Art. 76 do Convênio ICMS
s/nº, de 15.12.1970) ......................................................... 443
2.8 Livro Registro de Apuração do IPI (Art. 77 do Convênio
ICMS s/nº, de 15.12.1970) ............................................... 443
2.9 Livro Registro de Apuração do ICMS (Art. 78 do Convênio
ICMS s/nº, de 15.12.1970) ............................................... 443
2.10 Livro Registro de Movimentação de Combustíveis (Ajuste
Sinief nº 1/1992) .............................................................. 444
2.11 Livro de Movimentação de Produtos (Ajuste Sinief nº 4/
2001) ................................................................................ 444
2.12 Autenticação de Livros ..................................................... 444
2.13 Numeração das Páginas dos Livros Fiscais ...................... 445
2.14 Escrituração Fiscal Digital ............................................... 445
3. Arquivo magnético de operações interestaduais (SINTEGRA) 446
4. Outras Obrigações .................................................................... 447
5. Guarda de documentos e livros fiscais ..................................... 447
6. Denúncia espontânea ............................................................... 451
6.1 Inaplicabilidade da Denúncia Espontânea às Multas Mo-
ratórias ............................................................................. 452
CAPÍTULO X ................................................................................. 457
1. Apuração — noções gerais ....................................................... 457
2. Regime periódico de apuração (ICMS) .................................... 457
2.1 Escrituração do Livro Registro de Apuração .................... 458
2.2 Prazo de Recolhimento .................................................... 460
3. Regime de estimativa (ICMS) .................................................. 465
3.1 Escrituração de Livros ...................................................... 465
3.2 Ajustes .............................................................................. 466
4. Forma de recolhimento e acréscimos legais no recolhimento
em atraso .................................................................................. 466
5. Apuração do IPI........................................................................ 467
5.1 Débito ............................................................................... 467
5.2 Crédito ............................................................................. 467
5.3 Apuração (Ato Declaratório CST nº 10/1990) ................. 468
18 ICMS e IPI no dia a dia das empresas

5.3.1Apuração Mensal ....................................................... 468


5.3.2Apuração Decendial ................................................... 473
5.3.3Vencimento ................................................................ 474
5.3.4Forma de Recolhimento e Acréscimos Legais no Re-
colhimento em Atraso................................................ 474
6. Apuração de forma centralizada ............................................... 475
6.1 Forma e Prazo de Opção .................................................. 475
6.2 Escrituração ..................................................................... 476
6.3 Emissão de Nota Fiscal .................................................... 476
6.4 Legislação ......................................................................... 477
6.5 IPI ..................................................................................... 481
CAPÍTULO XI ................................................................................ 483
1. Nota fiscal com valor a menor no preço da mercadoria ........... 483
2. Nota fiscal com valor a maior................................................... 488
3. Nota Fiscal com quantidade de mercadoria a maior do que o
destinatário efetivamente recebeu ............................................ 496
4. Nota Fiscal mencionando quantidade de mercadoria menor do
que a efetivamente recebida ..................................................... 501
5. Carta de Correção..................................................................... 504
6. Extravio de documentos fiscais ................................................ 508
CAPÍTULO XII ............................................................................... 513
1. Industrialização — Conceitos básicos...................................... 513
2. Distinção entre serviços sujeitos à tributação de ICMS/ISS ..... 515
3. Operações sujeitas à tributação do ICMS referente aos serviços
de industrialização ................................................................... 521
3.1 Remessa de Insumos para Industrialização em Operação
Dentro do Estado (Interna) — Procedimento por Parte do
Autor da Encomenda ....................................................... 521
3.2 Procedimento a Ser Adotado pelo Estabelecimento Indus-
trializador no Retorno de Produtos Industrializados Dire-
tamente ao Autor da Encomenda Situado neste Estado... 525
3.3 Procedimento por Parte do Autor da Encomenda no Re-
torno de Industrialização ................................................. 532
3.4 Procedimento a Ser Adotado pelo Industrializador no Re-
torno do Produto Acabado quando o Autor da Encomenda
Estiver Situado em Estado Diverso .................................. 532
ICMS e IPI no dia a dia das empresas 19

4 Procedimento a ser adotado na remessa para industrialização


de insumos quando o produto final for destinado a uso ou con-
sumo ou ativo por parte do encomendante.............................. 536
4.1 Remessa para Industrialização ......................................... 536
4.2 Retorno de Industrialização ............................................. 537
4.3 Remessa para Industrialização de Ativo Imobilizado....... 542
4.3.1 Retorno de Industrialização de Ativo Imobilizado .... 543
5. Prazos de retorno nos processos de industrialização (Convênio
AE nº 15/1974) ......................................................................... 543
5.1 Não Observância do Prazo ............................................... 544
6. Industrialização efetuada por trabalhadores autônomos ou
avulsos ............................................................................. 546
6.1 Procedimento do Autor da Encomenda por Ocasião da
Remessa para Industrialização ao Autônomo .................. 546
6.2 Procedimento a Ser Adotado no Retorno de Industriali-
zação ............................................................................... 547
7. Remessa para conserto de bens de revenda — hipótese em que
se aplica o procedimento de industrialização........................... 549
8. Industrialização enviada por não contribuinte do IPI .............. 550
9. Operações triangulares de industrialização .............................. 551
9.1 Remessa Direta pelo Fornecedor de Insumos para o Indus-
trializador por Conta e Ordem do Adquirente (Autor da
Encomenda) ..................................................................... 551
9.2 Industrialização Efetuada por mais de um Estabelecimento
Industrializador Antes de Retornar ao Autor da Encomenda 555
9.3 Remessa Direta dos Produtos Industrializados a Estabele-
cimento Adquirente por Conta e Ordem do Encomendante 557
9.4 Operações Simbólicas....................................................... 561
9.5 Aquisição de Mercadoria pelo Industrializador ............... 562
CAPÍTULO XIII.............................................................................. 565
1. Serviços de transporte .............................................................. 565
1.1 Definições ......................................................................... 567
1.2 ICMS/ISS — Distinção ..................................................... 567
1.2.1 Prestação de serviço de transporte intramunicipal .... 567
1.2.2 Prestação de Serviço de Transporte Intermunicipal e
Interestadual .............................................................. 568
20 ICMS e IPI no dia a dia das empresas

1.3 Transbordo ....................................................................... 569


1.4 Veículo Próprio ................................................................ 570
1.5 Venda de Mercadoria cuja Entrega é Efetuada pelo Forne-
cedor por meio de Veículo Próprio .................................. 570
1.6 Venda de mercadoria em que o destinatário retira a mer-
cadoria no estabelecimento fornecedor ........................... 572
1.7 Serviço de Transporte Internacional ................................ 573
2. Emissão de nota fiscal de entrada englobada sobre os serviços
de transporte intermunicipal e interestadual tomados por em-
presas contribuintes do ICMS .................................................. 573
3. CIF/FOB — Definição .............................................................. 577
4. Emissão nota fiscal — art. 461 do RICMS/2000 ...................... 577
5. Possibilidade de crédito............................................................ 578
5.1 Crédito Presumido ........................................................... 578
5.1.2 Empresa de Transporte Aéreo .................................... 581
6. Autônomos ou transportadoras de outro Estado (Convênio
ICMS nº 25/1990) .................................................................... 584
6.1 Definição de Transportador Rodoviário Autônomo ......... 588
6.2 Forma de Recolhimento ................................................... 589
6.3 Tratamento Diferenciado do Transportador Autônomo ... 590
6.4 Transportador Autônomo Conclui Prestação de Serviço
Iniciado por Transportadora ............................................ 591
7. Substituição tributária .............................................................. 594
7.1 Inclusão do ICMS no valor da prestação.......................... 595
8. Subcontratação ......................................................................... 597
9. Redespacho............................................................................... 598
10. Contratação de dois transportes ............................................... 600
11. Transporte de mercadoria sujeita à substituição tributária ...... 600
12. Possibilidade de crédito do tomador de serviço ....................... 603
12.1 Contratação na Compra de Insumos e Mercadorias Des-
tinadas à Industrialização ou à Comercialização ............. 603
12.2 Contratação na Venda de Mercadorias ............................. 603
13. Documentos fiscais que devem ser utilizados .......................... 603
13.1 Nota fiscal Modelo 1 ou 1-A ............................................ 603
13.2 Necessidade de Séries nos Documentos Fiscais Utilizados
nos Serviços de Transporte............................................... 604
ICMS e IPI no dia a dia das empresas 21

13.3 Conhecimento de Transporte ........................................... 606


13.4 Nota Fiscal de Serviço de Transporte ............................... 617
13.5 Bilhete de Passagem ......................................................... 620
13.6 Despacho de Transporte ................................................... 630
13.7 Ordem de Coleta de Cargas.............................................. 633
13.8 Manifesto de Cargas ......................................................... 636
13.9 Resumo de Movimento Diário ......................................... 639
13.10 Conhecimento de Transporte Multimodal ..................... 641
13.11 Conhecimento de Transporte Eletrônico (CT-e) ............ 648
14. Livros fiscais (ICMS e ISS) ....................................................... 658
14.1 Livros fiscais Obrigatórios (em relação à Legislação do
ICMS) ............................................................................... 658
14.2 Obrigações do Prestador de Serviço (em Relação à Legis-
lação do ISS)..................................................................... 658
14.3 EFD (Escrituração Fiscal Digital) .................................... 659
15. Guia de informação/arquivo magnético ................................... 659
16. Declaração Eletrônica de Serviço (DES) .................................. 659
17. Devolução de material de uso e consumo ................................ 659
18. Venda de ativo imobilizado ...................................................... 660
19. Devolução de serviços contratados .......................................... 660
20. Transporte de livros, jornais e periódicos ................................ 660
21. Anulação................................................................................... 661
22. Transporte aéreo ....................................................................... 663
23. Pedágio ..................................................................................... 664
CAPÍTULO XIV.............................................................................. 665
1. Venda à ordem .......................................................................... 665
1.1 Outras Operações à Ordem .............................................. 669
1.1.1 Operação entre Matriz e Filial ................................... 669
1.2 Operações com Empresa de Construção Civil ................. 672
1.3 Venda para não contribuinte — Local de Entrega ........... 672
2. Venda para entrega futura ........................................................ 677
2.1 Entrega da Mercadoria ao comprador .............................. 677
2.2 Desfazimento da Venda .................................................... 680
3. Devolução ................................................................................. 680
3.1 Procedimentos do IPI ....................................................... 680
3.2 Devolução Efetuada para Local Diverso do Remetente.... 682
22 ICMS e IPI no dia a dia das empresas

3.3 Alíquota a Ser Aplicada na Devolução ............................. 684


3.4 Devolução Efetuada por Empresa Optante do Simples Na-
cional ................................................................................ 685
3.5 Devolução Efetuada para Empresa Optante do Simples Na-
cional ................................................................................ 686
3.6 Devolução Efetuada por não Contribuinte — Impossibi-
lidade de Crédito .............................................................. 687
3.7. Devolução Simbólica — Remessa de Mercadoria a Outra
Pessoa em Virtude de Recusa do Destinatário — Retorno
Simbólico ao Estabelecimento Remetente........................ 688
4. Amostra grátis .......................................................................... 688
4.1 ICMS ................................................................................ 689
4.2 IPI ..................................................................................... 690
4.3 Modelo da Nota Fiscal de Remessa .................................. 692
4.4 Procedimento por Parte da Empresa Recebedora ............ 692
4.5 Da Rotulagem e Marcação ................................................ 693
5. Brindes...................................................................................... 693
5.1 Distribuição de Brindes a Consumidores ou Usuários
Finais ................................................................................ 694
5.2 Da Distribuição de Brindes por Intermédio de Outros
Estabelecimentos .............................................................. 695
5.3 Da Nota Fiscal Simbólica — Modelo ............................... 698
6. Consignação mercantil ............................................................. 699
6.1 Legislação ......................................................................... 699
6.2 Remessa das Mercadorias ................................................. 703
6.2.1 Pelo Consignante ....................................................... 703
6.2.2 Pelo Consignatário..................................................... 703
6.3 Reajuste do Preço ............................................................. 703
6.3.1 Pelo Consignante ....................................................... 704
6.3.2 Pelo Consignatário..................................................... 704
6.4 Faturamento da Mercadoria em Consignação.................. 704
6.4.1 Pelo Consignatário..................................................... 704
6.4.2 Pelo Consignante ....................................................... 704
6.5 Devolução da Mercadoria em Consignação ..................... 705
6.5.1 Pelo Consignatário..................................................... 705
6.5.2 Pelo Consignante ....................................................... 705
ICMS e IPI no dia a dia das empresas 23

6.6 Substituição Tributária ..................................................... 705


6.7 Das Notas Fiscais a Serem Emitidas pelo Consignante .... 706
6.7.1 Modelo da Nota Fiscal de Remessa em Consignação
de não Contribuinte do IPI ........................................ 706
6.7.2 Modelo da Nota Fiscal de Reajuste de Preço ............. 707
6.7.3 Modelo da Nota Fiscal de Venda ............................... 708
6.8 Das Notas Fiscais a Serem Emitidas pelo Consignatário . 709
6.8.1 Modelo da Nota de Venda do Consignatário ............. 709
6.8.2 Modelo da Nota Fiscal de Retorno Parcial ou Total... 710
7. Consignação industrial............................................................. 711
8. Demonstração........................................................................... 717
9. Mostruário ................................................................................ 719
10. Bonificação ............................................................................... 721
11. Zona Franca de Manaus (ZFM) e Área de Livre Comércio (ALC) 726
11.1 ICMS ................................................................................ 726
11.2 IPI ..................................................................................... 728
11.3 Manutenção de Crédito do ICMS e IPI ............................ 733
11.4 Protocolo de Ingresso de Mercadoria Nacional (PIN) ..... 733
11.5 PIS/Cofins......................................................................... 733
12. Sucata ou Resíduo .................................................................... 736
13. Operações com máquinas, aparelhos ou veículos usados ........ 739
14. Depósito fechado/Armazém Geral............................................ 748
14.1 Depósito fechado.............................................................. 749
14.2 Armazém Geral ................................................................ 752
15. Partes e peças em garantia ........................................................ 761
16. Conserto, revisão, limpeza de objetos de uso do contribuinte. 765
17. Operações com ativo imobilizado ............................................ 767
18. Transferência de mercadorias ................................................... 770
18.1 Transferências Internas e Interestaduais de Ativo e Mate-
rial de Uso e Consumo ..................................................... 772
19. Modelos, moldes, matrizes (utilização fora do estabelecimento) 775
20. Venda fora do estabelecimento ................................................. 777
21. Venda a varejo no estabelecimento industrial .......................... 783
22. Operações amparadas por isenção — possibilidade de dispensa
da emissão de nota fiscal mediante Regime Especial ............... 785
24 ICMS e IPI no dia a dia das empresas

CAPÍTULO XV ............................................................................... 793


1. Substituição Tributária — Definição ........................................ 793
2. Definição de substituto tributário e substituído....................... 795
3. Convênios/Protocolos .............................................................. 795
4. Produtos sujeitos à substituição tributária ............................... 795
5. Hipóteses de não aplicação da substituição tributária ............. 800
6. Normas Gerais de Substituição Tributária................................ 802
7. Operação de substituição ......................................................... 809
8. Base de cálculo ......................................................................... 809
9. Procedimento do substituto ..................................................... 814
9.1 Emissão de Nota Fiscal .................................................... 814
9.2 Escrituração Fiscal ........................................................... 816
9.3 Apuração .......................................................................... 817
9.4 Recolhimento ................................................................... 818
10. PROCEDIMENTO DO SUBSTITUÍDO .................................... 819
10.1 Emissão de Nota Fiscal .................................................... 819
10.2 Escrituração Fiscal ........................................................... 821
10.3 Apuração .......................................................................... 822
10.4 Recolhimento ................................................................... 822
11. Obrigações acessórias ............................................................... 823
11.1 Obrigações Acessórias Dentro e Fora do Estado (Arquivo
Magnético) ....................................................................... 823
12. Observações gerais .................................................................. 824
12.1 Possibilidade de crédito ................................................... 824
12.2 Não Recolhimento do ICMS por Substituição em Decor-
rência de Decisão Judicial ................................................ 825
13. Exemplos .................................................................................. 827
14. Operações com veículos ........................................................... 829
14.1 Venda Direta ao Consumidor Dentro e Fora do Estado ... 831
15. Devolução de produtos adquiridos de contribuinte substituto
e substituído ............................................................................. 839
16. Remessa para troca de produtos sujeitos à substituição tribu-
tária .......................................................................................... 840
17. Ressarcimento/Complemento................................................... 841
17.1 Método Permanente ......................................................... 851
17.2 Método Anual................................................................... 853
ICMS e IPI no dia a dia das empresas 25

18. Venda a não contribuinte em operação interestadual .............. 856


19. Venda a contribuinte em operação interestadual destinado a uso
e consumo do adquirente ......................................................... 856
20. Venda de mercadoria adquirida com substituição tributária a
contribuinte revendedor em outro Estado ............................... 857
21. Antecipação tributária .............................................................. 857
CAPÍTULO XVI.............................................................................. 869
1. Importação — Definição .......................................................... 869
2. Registro do importador ............................................................ 869
3. Tributos incidentes ................................................................... 870
3.1 Imposto de Importação .................................................... 870
3.2 Imposto sobre Produtos Industrializados ........................ 870
3.3 PIS e Cofins ...................................................................... 871
3.4 Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de
Serviço de Transporte Intermunicipal e Interestadual e
de Comunicação (ICMS).................................................. 874
3.5 Cálculo do ICMS por Dentro ........................................... 876
3.5.1 Exemplo ..................................................................... 876
4. Nota fiscal de Entrada — forma de emissão............................. 878
5. Escrituração fiscal..................................................................... 881
6. Importação sob o regime de admissão temporária ................... 882
7. Saída direta do local do desembaraço para estabelecimento di-
verso do importador ................................................................. 886
8. Remessa parcelada .................................................................... 887
8.1 Procedimentos que a Empresa Deve Adotar .................... 887
9. Desembaraço de mercadoria em Estado diverso do importador 890
10. Nota fiscal complementar......................................................... 891
11. Devolução de importação ......................................................... 891
12. Drawback ................................................................................. 892
CAPÍTULO XVII ............................................................................ 901
1. Exportação — Definição .......................................................... 901
2. Distinção entre exportação direta e indireta............................. 901
3. Exportação direta ..................................................................... 901
3.1 Nota fiscal ........................................................................ 902
3.1.1 Nota Fiscal Complementar ........................................ 905
26 ICMS e IPI no dia a dia das empresas

3.2 Escrituração ..................................................................... 905


3.3 Manutenção de Crédito.................................................... 907
4. Exportação indireta .................................................................. 908
4.1 Comercial exportadora ..................................................... 917
4.2 Trading Company (Decreto-Lei nº 1.248/1972) .............. 917
4.3 Nota Fiscal ....................................................................... 921
4.4 Escrituração ..................................................................... 923
4.5 Manutenção de Crédito.................................................... 923
4.6 Obrigação Acessória (Momento da Exportação) ............. 924
5. Regime Especial Simplificado de Exportação ........................... 927
6. Respostas à Consulta ................................................................ 931
7. Exportação Temporária ............................................................ 932
CAPÍTULO XVIII ........................................................................... 935
1. Simples Nacional (Super Simples) ........................................... 935
2. Instituição do Regime Simplificado.......................................... 936
3. Características .......................................................................... 937
4. Forma de adesão....................................................................... 937
5. Prazo de adesão ........................................................................ 937
6. Empresas que podem ingressar no regime ............................... 938
6.1 Efeitos .............................................................................. 938
6.2 Início de atividade ............................................................ 939
7. Limites ...................................................................................... 939
7.1 Limites Inferiores por Parte dos Estados.......................... 941
7.1.1 Sublimites .................................................................. 941
7.1.1.1 Sublimite do ICMS por Região........................... 941
7.1.2 Sublimites — Início de Atividade .............................. 942
7.2 Início de Atividade ........................................................... 943
7.3 Excesso de Limite no Ano-Calendário ............................. 943
7.3.1 Excesso de Limites no Ano-Calendário de Início de
Atividade e de Opção pelo Simples Nacional ............ 943
7.3.2 Excesso de limites no ano-calendário anterior ao da
opção pelo Simples Nacional ..................................... 944
7.4 Excesso de Sublimites Proporcionais — Objetivos e van-
tagens ............................................................................... 944
8. Receita Bruta ............................................................................ 944
ICMS e IPI no dia a dia das empresas 27

9. Tributos Envolvidos ................................................................. 944


10. Vedações ao Regime ................................................................. 947
11. Atividades Permitidas............................................................... 949
12. Aproveitamento de Créditos e Incentivos Fiscais .................... 950
12.1 Emissão de Nota Fiscal pela ME e EPP Optante pelo Sim-
ples Nacional .................................................................... 951
13. Substituição Tributária ............................................................. 951
13.1 Operações interestaduais.................................................. 952
13.2 Operações internas ........................................................... 952
14. Cálculo ..................................................................................... 954
14.1 Base de Cálculo ................................................................ 954
14.2 Alíquota ............................................................................ 955
14.3 Cálculo ............................................................................. 955
15. Apuração .................................................................................. 955
15.1 Início de Atividade ........................................................... 955
15.2 Receitas Imunes ............................................................... 956
15.3 Produtos Sujeitos à Substituição Tributária ..................... 956
15.4. ISS .................................................................................... 956
15.5 Construção Civil .............................................................. 956
15.6 IPI ..................................................................................... 956
16. Cálculo do Valor Devido e Preenchimento do Documento Único
de Arrecadação ......................................................................... 957
17. Prazo de Vencimento ................................................................ 957
18. Principais Questões .................................................................. 957
18.1 Aplicação dos Institutos do ICMS às Empresas do Simples
Nacional ........................................................................... 957
18.1.1 Isenção e redução de base de Cálculo:....................... 957
18.2 Operações Amparadas pelo Diferimento e Suspensão ..... 958
18.3 Operações amparadas por imunidade .............................. 958
18.4 Operações com Produtos Sujeitos ao Regime de Substi-
tuição Tributária ............................................................... 958
18.4.1 Remetente de outro Estado optante pelo Simples Na-
cional — Antecipação/Substituição Tributária .......... 959
18.5 Diferencial de Alíquotas ................................................... 960
18.6 Impossibilidade de crédito e transferência de crédito para
o adquirente: .................................................................... 960
28 ICMS e IPI no dia a dia das empresas

18.7 Obrigações acessórias ....................................................... 961


18.8 Empresa que Industrializa Produtos Sujeitos à Alíquota
Zero ou Não Tributado de IPI .......................................... 962
18.9 Retenção de ISS/PIS/Cofins/IR ......................................... 962
19. Da Fiscalização ......................................................................... 963
20. Consulta Tributária .................................................................. 970
21. ISS — Regimes Especiais de Recolhimento.............................. 970
22. Dos Documentos Fiscais .......................................................... 970
22.1 Transferência de créditos ................................................. 971
23 Devolução de Mercadorias ....................................................... 971

ANEXO I
Respostas a Consultas ................................................................. 973
Resposta à Consulta nº 4.187/1987, de 07.06.1974 — Boletim
APT nº 35, p. 71 .......................................................................... 973
Devolução — Mercadorias adquiridas à alíquota de 15% e 16% e
devolução pela mesma alíquota — Correto o entendimento de que
na devolução, a alíquota deve ser a mesma da operação originária 973
Resposta à Consulta nº 6.544/1974, e 29.08.1974 — Boletim Tri-
butário nº 87, p. 280 ................................................................... 974
Devolução Simbólica — Remessa de mercadoria a outra pessoa
em virtude de recusa do destinatário — Retorno simbólico ao
estabelecimento remetente — Procedimento .............................. 974
Resposta à Consulta nº 8.633/1975, de 02.10.1975 — Boletim Tri-
butário nº 69, p. 192 ................................................................... 975
Industrialização para Terceiros — Aplicação do art. 53 do RICM
— Operação realizada por trabalhador autônomo ou avulso ...... 975
Resposta à Consulta nº 9.232/1976, de 16.02.1976 — Boletim Tri-
butário nº 75, p. 219 ................................................................... 977
Devolução — Em virtude de garantia ou de troca — Inteligência
do art. 45 do Regulamento do ICM ............................................. 977
ICMS e IPI no dia a dia das empresas 29

Resposta à Consulta nº 9.279/1976, de 24.02.1976 .................... 981


Cláusulas “À Ordem ou para Entrega Futura” — Vendas — Es-
crituração fiscal ........................................................................... 981
Resposta à Consulta nº 12.038/1978, de 24.05.1978 .................. 981
Construção Civil — Entrega direta dos materiais no local da obra
— interpretação do § 4º do art. 397 do Regulamento do ICMS .. 981
Resposta à Consulta nº 12.437/1978, de 04.10.1978 .................. 983
Operação triangular de industrialização — Escrituração fiscal —
Procedimento a ser observado pelo autor da encomenda ........... 983
Resposta à Consulta nº 12.915/1979, de 22.02.1979 .................. 984
Zona Franca de Manaus — Manutenção do crédito por filial ..... 984
Resposta à Consulta nº 13.914/1979, de 27.12.1979 .................. 986
Zona Franca de Manaus — Incidência ........................................ 986
Resposta à Consulta nº 563/1989, de 15.12.1989 ....................... 986
Não incidência do ICMS na prestação de serviços de transportes
de livros, jornais, periódicos e papel destinado a sua impressão . 986
Resposta à Consulta nº 86/1989, de 18.01.1990 ......................... 987
Transporte de veículo pela sua própria propulsão (autotranspor-
te) — Incidência .......................................................................... 987
Resposta à Consulta nº 140/1990, de 03.08.1990 ....................... 990
Diferença de Alíquotas — Devolução — Apropriação dos cré-
ditos ............................................................................................. 990
Resposta à Consulta nº 240/1991, de 10.05.1991 ....................... 991
A consulente, como prestadora de serviço de transporte aéreo,
segundo seu próprio CAE, expõe e indaga o seguinte ................ 991
Resposta à Consulta nº 27/1990, de 20.01.1992 ......................... 993
Diferença de alíquota em operações interestaduais — Aquisição
de ME — Inexigibilidade ............................................................. 993
30 ICMS e IPI no dia a dia das empresas

Resposta à Consulta nº 1.493/1991, de 15.06.1992 .................... 993


Nota Fiscal — Diferença de preço ou de quantidade de mercado-
ria — Regularização .................................................................... 993
Resposta à Consulta nº 107/1992, de 08.03.1993 ....................... 996
Saídas, para fora do Estado, de mercadorias remetidas em de-
monstração — Inaplicabilidade da suspensão ............................. 996
Resposta à Consulta nº 422/1991, de 11.03.1993 ....................... 999
Conserto de máquinas industriais com aplicação de partes e pe-
ças adquiridas em operação onerada pelo ICMS — Crédito fiscal
cabível e emissão de Nota Fiscal ................................................. 999
Resposta à Consulta nº 368/1996, de 19.08.1996 ....................... 1001
Exportação: retorno de mercadoria não embarcada .................... 1001
Resposta à Consulta nº 651/1996, de 10.04.1997 ....................... 1002
Livros, revistas e demais obras, editadas em CD-Rom: Tributação
pelo ICMS .................................................................................... 1002
Resposta à Consulta nº 38/1997, de 23.04.1997 ......................... 1003
Direito às transportadoras ao crédito do ICMS ........................... 1003
Resposta à Consulta nº 728/1997, de 22.10.1997 ....................... 1005
Esfiha, kibe, coxinhas e empadas — Saídas — Inaplicabilidade da
redução de base de cálculo .......................................................... 1005
Resposta à Consulta nº 116/1998, de 08.05.1998 ....................... 1006
Diferencial de alíquotas — Bens do ativo imobilizado recebidos
em transferência .......................................................................... 1006
Resposta à Consulta nº 380/1998, de 19.06.1998 ....................... 1007
Importação sob o regime aduaneiro de drawback: a isenção do
ICMS não alcança todas as modalidades de “drawback-suspen-
são”, de que trata o Comunicado Decex nº 21/1997 ................... 1007
Resposta à Consulta nº 522/1998, de 09.09.1998 ....................... 1010
Resposta à Consulta nº 585/1998, de 15.09.1998 ....................... 1012
Exportação de serviços de comunicação: não incidência ............ 1012
ICMS e IPI no dia a dia das empresas 31

Resposta à Consulta nº 208/1998, de 15.09.1998 ....................... 1016


Venda à ordem entre estabelecimentos da mesma empresa e situa-
dos em unidades da Federação distintas: inaplicabilidade .......... 1016
Resposta à Consulta nº 844/1998, de 13.01.1999 ....................... 1018
ICMS — Desconto ou abatimento — O valor do desconto ou aba-
timento concedido sob condição integra a base de cálculo do im-
posto — O adquirente que optar por esta vantagem comercial não
poderá alterar o valor da operação consignado no documento fis-
cal emitido pelo fornecedor ......................................................... 1018
Resposta à Consulta nº 52/1999, de 10.06.1999 ......................... 1019
Mercadoria expedida em desacordo com documento fiscal — Pro-
cedimentos fiscais ........................................................................ 1019
Resposta à Consulta nº 168/1998, de 26.03.1999 ....................... 1022
Compras e vendas de mercadorias sujeitas ao regime de subs-
tituição tributária — Procedimento fiscal a ser observado pelo
contribuinte substituído nas operações internas ......................... 1022
Resposta à Consulta nº 226/1999, de 16.04.1999 ....................... 1026
Conceito de serviço de transporte, de agenciamento, de freta-
mento e de locação ...................................................................... 1026
Resposta à Consulta nº 529/1999, de 14.06.1999 ....................... 1030
Estabelecimento atingido por enchente — Indenização paga pela
empresa seguradora — Estorno do crédito do valor do ICMS .... 1030
Consulta nº 1.044/1999, de 04.11.1999 ...................................... 1031
ICMS — Arrendamento mercantil — Remessa do bem arrendado
diretamente do vendedor para o estabelecimento arrendatário .. 1031
Resposta à Consulta nº 1.227/1999, de 06.12.1999 .................... 1032
Desmanche de Veículos — Procedimento Fiscal ......................... 1032
Resposta à Consulta nº 349/2000, de 08.05.2000 ....................... 1034
Prestação de serviços de transporte intermunicipal e interestadu-
al rodoviário de passageiros — Emissão de Bilhete de Passagem
32 ICMS e IPI no dia a dia das empresas

Rodoviário no interior dos ônibus (“intermediária”) e em pontos


localizados fora dos terminais rodoviários, por meio de prepostos
(art. 200 do RICMS) — Não há obrigatoriedade do uso de Equi-
pamento Emissor de Cupom Fiscal ............................................. 1034
Resposta à Consulta nº 455/2000, de 05.07.2000 ....................... 1037
Aquisição de caminhão novo por prestador de serviços de trans-
porte — Possibilidade — Condições ........................................... 1037
Resposta à Consulta nº 368/2000, de 02.08.2000 ....................... 1038
Industrialização por conta e ordem de terceiro, com entrega di-
reta do estabelecimento industrializador ao adquirente da merca-
doria — Tratamento tributário .................................................... 1038
Resposta à Consulta nº 393/200, de 1º.11.2000 .......................... 1041
Importação de mercadoria por contribuinte paulista com desem-
baraço aduaneiro e revenda no Estado de Pernambuco — Proce-
dimentos fiscais ........................................................................... 1041
Resposta à Consulta nº 734/2000, de 28.11.2000 ....................... 1043
“Vale-Pedágio” de responsabilidade econômica do embarcador
(Medida Provisória nº 2.025/2000) e suas consequências na apu-
ração da base de cálculo na prestação de serviço de transporte
rodoviário de cargas ..................................................................... 1043
Resposta à Consulta nº 1.058/2000, de 14 de fevereiro de 2001 1044
Resposta à Consulta nº 106/2001, de 26.03.2001 ....................... 1047
Mercadoria alienada à empresa situada no exterior e entregue a
estabelecimento situado em território nacional — Procedimentos
fiscais ........................................................................................... 1047
Resposta à Consulta nº 253/2001, de 16.05.2001 ....................... 1049
Centralização da apuração e recolhimento do imposto — arts. 96
a 102 do RICMS/2000: devem ser incluídos na apuração de cada
estabelecimento os saldos credores transportados do período de
apuração anterior, nos termos do art. 24, III, da Lei Complemen-
tar nº 87/1996 e do art. 87, III, “l” do RICMS/2000 .................... 1049
ICMS e IPI no dia a dia das empresas 33

Resposta à Consulta nº 44/2002, de 18 de fevereiro de 2002 ..... 1051


Inexistência de previsão legal para o seu uso na legislação do
ICMS — É documento comercial que pode ser utilizado quando
se tratar de irregularidades formais, referentes a erros secundá-
rios, que não tragam prejuízo ao erário, desde que o contribuin-
te comunique o ocorrido ao Posto Fiscal de sua circunscrição
(arts. 529 e 530 do RICMS/2000) — Já nos casos descritos no
art. 182 do RICMS/2000, deverá ser emitida Nota Fiscal Comple-
mentar — Se o erro resultar em imposto pago a maior, deverão
ser observados o art. 63, VII, do RICMS/2000 e a Portaria CAT
nº 83/1991 ................................................................................... 1051
Resposta à Consulta nº 398/2002, de 30.07.2002 ....................... 1053
Base de cálculo do ICMS na importação — tratamento fiscal após
a Lei nº 11.001/2001 ................................................................... 1053
Resposta à Consulta nº 513/2002, de 30.12.2002 ....................... 1055
Transporte internacional multimodal de cargas — Contratação
de prestações internas — Hipóteses de incidência, crédito e pro-
cedimentos fiscais ........................................................................ 1055
Resposta à Consulta nº 805/2003, de 13 de abril de 2004 .......... 1058
ICMS — Empresa paulista enquadrada no Regime Periódico de
Apuração (RPA) — Aquisição de mercadorias de ME/EPP de
outro Estado para integração em seu ativo imobilizado ou para
uso/consumo do estabelecimento — Imposto devido na entrada
dessas mercadorias: diferença entre as alíquotas interna e inte-
restadual — Arts. 2º, inciso VI e § 5º, e 24, inciso VI, da Lei nº
6.374/1989 ................................................................................... 1058
Resposta à Consulta nº 12.327/1978, de 19.09.1978 .................. 1062
Incidência — Recondicionamento de motores elétricos — Inter-
pretação do item 42 da Lista de Serviços anexa ao Decreto-Lei nº
406/1968 ...................................................................................... 1062
Resposta à Consulta nº 947/1991, de 13.09.1999 ....................... 1064
Venda de matéria-prima sem sair do estabelecimento vendedor
— Prossegue neste na industrialização de um novo produto sob
encomenda do adquirente ........................................................... 1064
34 ICMS e IPI no dia a dia das empresas

Consulta de Contribuinte nº 5/2004 (Minas Gerais) .................. 1065


Industrialização — Venda à ordem — Mercadoria enviada direta-
mente do industrializador a terceiros — Procedimentos ............ 1065
Resposta à Consulta Tributária nº 370/2006, de 24.07.2006 ...... 1067
ICMS — Industrialização por conta de terceiro — Fabricação de
partes e peças relativas a máquinas e equipamentos integrantes
do ativo imobilizado do autor da encomenda — Remessa da ma-
téria-prima para industrialização e o seu subsequente retorno ao
abrigo da suspensão do imposto — Possibilidade ....................... 1067
Resposta à Consulta nº 204/2006, de 10.04.2006 ....................... 1069
ICMS — Importação de mercadoria por contribuinte paulista
com desembaraço aduaneiro e revenda em outro Estado — Con-
siderações .................................................................................... 1069
Resposta à Consulta Tributária nº 366/2006, de 11.09.2006 ...... 1070
ICMS — Contratação de duas transportadoras para o transporte
de mercadoria até o destinatário, cada uma realizando, de forma
independente, o transporte em um trecho do trajeto — Presta-
ções independentes e distintas entre si ........................................ 1070
Resposta à Consulta Tributária nº 145/2006, de 20.04.2006 ...... 1072
ICMS — Crédito referente a mercadorias devolvidas por não con-
tribuinte — Considerações .......................................................... 1072
Resposta à Consulta Tributária nº 307/2006, de 02.06.2006 ...... 1074
ICMS — Bens destinados ao ativo permanente — Recebimento
em transferência interestadual — Inexigibilidade de imposto re-
ferente ao diferencial de alíquota ................................................ 1074
Resposta à Consulta Tributária nº 803/2005, de 06.02.2006 ...... 1076
Provedor de acesso à internet — Crédito do imposto pago no
recebimento de serviço de comunicação — Considerações ........ 1076
Resposta à Consulta nº 790/2005, de 12.04.2006 ....................... 1078
ICMS — Serviço de Transporte — Substituição Tributária — Não
é necessário o preenchimento do campo “Base de Cálculo do
ICMS e IPI no dia a dia das empresas 35

ICMS” no Conhecimento Rodoviário de Cargas (CTRC) quando


a responsabilidade pelo recolhimento do imposto estiver atribu-
ída ao tomador do serviço — O montante do imposto já está
incluso na sua própria base de cálculo, representada pelo valor
total da prestação discriminado no respectivo CTRC, indepen-
dentemente de haver ou não substituição tributária ................... 1078
Resposta à Consulta Tributária nº 676/2005, de 11.04.2006 ...... 1080
ICMS — Transporte interestadual de carga destinada a estabele-
cimento localizado no território paulista — Trajeto dividido em
três trechos, sendo o primeiro interestadual por meio rodoviário,
o segundo interno por meio aquaviário e o terceiro interno por
meio rodoviário — Em cada trecho o serviço é prestado por uma
transportadora diferente de forma independente das demais —
Três prestações distintas entre si — Não há caracterização do
transporte multimodal de cargas ................................................. 1080
Resposta à Consulta Tributária nº 528/2006, de 11.09.2009 ...... 1082
ICMS — Regime tributário simplificado da Lei nº 10.086/1998
— Produto constante do Anexo I da Resolução SF nº 4/1998,
mas não empregado em finalidade industrial — Alíquota de 12%
para fins de cálculo a que se refere a alínea “a” do inciso I do
artigo 10 do Anexo XX do RICMS/2000 — Impossibilidade ...... 1082

ANEXO II
Consultas Federais ...................................................................... 1085
Parecer Normativo CST nº 25/1970 ............................................ 1085
A saída de produto tributado de estabelecimento industrial é fato
gerador do imposto. Ocorrido este, constitui-se a obrigação tri-
butária; desta decorre o crédito tributário, que é constituído com
o lançamento. O crédito tributário assim constituído somente se
modifica ou extingue por uma das modalidades expressamente
contempladas na lei. O extravio de produtos posteriormente à
saída de fábrica, ainda que a título de transferência, não extingue
o crédito tributário já constituído ............................................... 1085
36 ICMS e IPI no dia a dia das empresas

Parecer Normativo CST nº 421/1970 .......................................... 1086


Caracterizam-se industrialização — beneficiamento — os pro-
cessos de gravação de fita virgem, bem como a reprodução da fita
gravada para o acetato (disco) ..................................................... 1086
O valor tributável será o preço da operação de que decorrer o fato
gerador (Ripi — Decreto nº 61.514/1967, art. 2º, III) ................ 1087
Parecer Normativo CST nº 448/1970 .......................................... 1087
A saída de produtos tributados de estabelecimento industrial é a
hipótese, por excelência, que constitui o fato gerador do impos-
to, relativamente a produtos nacionais, irrelevante o fato de os
produtos destinaram-se à análise e/ou testes em outro estabeleci-
mento da mesma empresa ou de terceiros ................................... 1088
Parecer Normativo CST nº 499/1970 .......................................... 1088
Conceito genérico do inciso V do art. 10 do RIPI ....................... 1088
Condições a serem cumpridas cumulativamente ........................ 1088
a) diminuto ou nenhum valor comercial ..................................... 1088
b) fragmentos ou partes da mercadoria ....................................... 1088
c) quantidade estritamente necessária a dar a conhecer a natureza
do produto ................................................................................... 1088
Sabão em pó em embalagem de 200 g: não satisfaz a 1ª e 3ª con-
dições ........................................................................................... 1088
Consultas sobre o assunto serão resolvidas em cada caso ........... 1088
Parecer Normativo CST nº 157/1971 .......................................... 1090
A confecção da tela e/ou a respectiva gravação constituem indus-
trialização (Ripi, art. 1º, § 2º I e II) salvo quando o trabalho for
executado na residência do confeccionador ou em oficina que
forneça preponderantemente trabalho profissional, por enco-
menda direta do consumidor que forneça o material .................. 1090
Parecer Normativo CST nº 311/1971 .......................................... 1090
Revenda de matérias-primas, produtos intermediários e material
de embalagem, adquiridos para emprego no processo industrial 1090
ICMS e IPI no dia a dia das empresas 37

Parecer Normativo CST nº 342/1971 .......................................... 1095


“Quebras de estoque” — A tolerância depende de concessão do
Coordenador do Sistema de Tributação, em cada caso, ouvido o
órgão técnico competente (Decreto nº 61.514/1967, art. 125, § 2º,
alt. 8ª ........................................................................................... 1095
“Manutenção do crédito” — Indevido, ex vi do disposto no De-
creto-lei nº 34, de 18.11.1966, art. 2º, alt. 8ª .............................. 1095
“Inutilização de produtos para reaproveitamento da matéria-pri-
ma” (quebra de frascos de vidro obsoletos) — Não determina
obrigatoriedade de estorno do crédito ......................................... 1095
“Erros de lançamento” — Inteligência dos arts. 27, § 1º, 31, inciso
IV, e 83, inciso X, do Decreto nº 61.514/1967 ............................. 1095
Parecer Normativo CST nº 572/1971 .......................................... 1097
Conceito, autonomia e implicações fiscais .................................. 1097
A expressão não vincula uma edificação, mas ao “prédio”, assim
entendido o terreno e as edificações neles existentes .................. 1097
A “saída” real só ocorre quando o produtor for conduzido de uma
área ou local para outro, pela via pública ou através da via pública 1097
Trânsito de produtos entre duas edificações da mesma firma que
se comunicam internamente, sem atravessar ou sem passar pela
via pública, não gera obrigações fiscais ....................................... 1097
Parecer Normativo CST nº 231/1972 .......................................... 1099
A variação da alíquota no período compreendido entre a remessa
e a devolução de produtos (inciso IV do art. 32 do Ripi) deve ser
desconsiderada para efeito de indicação do imposto na nota fiscal
de devolução ................................................................................ 1099
Parecer Normativo CAT nº 154/1973 .......................................... 1100
Revenda, por estabelecimento industrial, de embalagens que
acondicionaram produtos adquiridos para emprego em suas pró-
prias instalações a saída não tributada, pois não ocorre o fato
gerador ........................................................................................ 1100
38 ICMS e IPI no dia a dia das empresas

Parecer Normativo CST/SNM nº 4/1980 ..................................... 1102


Regras de enquadramento de classificação fiscal de mercadorias 1102
Solução de Consulta nº 2, de 6 de janeiro de 2004 ..................... 1109
Notas fiscais na industrialização por encomenda ........................ 1109
Solução de Consulta nº 10, de 16 de janeiro de 2004 ................. 1110
Suspensão do IPI nas operações de autopeças ............................ 1110
Solução de Consulta nº 21, de 22 de janeiro de 2004 ................. 1110
Guarda de documentos fiscais ..................................................... 1110
Solução se Consulta nº 130, de 2 de abril de 2004 ..................... 1110
Operações com a ZFM — Possibilidade de benefícios com produ-
tos estrangeiros ............................................................................ 1110
Solução de Consulta nº 143, de 26 de abril de 2004 ................... 1111
Suspensão do IPI para empresas optantes do Simples — Impossi-
bilidade ........................................................................................ 1111

BIBLIOGRAFIA ............................................................................. 1113


Este conteúdo exclusivo é oferecido
gratuitamente pela

e-Store
Clique aqui e
saiba mais detalhes sobre esta edição.

www.iobstore.com.br