Você está na página 1de 9

O item 1 da ficha de auto-avaliação ("Como avalia o

cumprimento do serviço lectivo e dos seus objectivos individuais


estabelecidos neste âmbito?") poderá ser preenchido com um
texto deste tipo:

Ao longo do ano lectivo, não faltei a uma única aula e realizei


todas as aulas de substituição que me foram atribuídas, tendo tido
o cuidado de conhecer antecipadamente os planos de aula dos
colegas que tive de substituir. O conhecimento prévio dos planos
de aula permitiu-me uma preparação das aulas e um
conhecimento mais adequado da turma. O balanço que eu faço
sobre o cumprimento do meu serviço lectivo é amplamente
positivo, dado que me foi possível observar que os alunos
gostaram das aulas, estavam motivados e entusiasmados e
melhoraram significativamente o desempenho em relação aos
resultados do ano anterior. Tive o cuidado de passar um
questionário com itens de escolha múltipla, anónimo, com o
objectivo de recolher as opiniões dos alunos e os dados obtidos
permitiram-me verificar que o grau de satisfação dos alunos foi
maior do que o obtido no ano transacto.

Preenchimento do item 2 - "Como avalia o seu trabalho no âmbito


da preparação e organização das actividades lectivas? Identifique
sumariamente os recursos e instrumentos utilizados e os
respectivos objectivos".
Para fazer as planificações, parti sempre do plano curricuar de
turma. Planifiquei todas as unidades didácticas e todas as aulas.
No meu dossier, tenho os planos de médio e de curto prazo
referentes a todas as sequências lectivas: unidades e aulas. Com o
objectivo de diversificar as actividades e de adaptar o ensino às
necessidades de aprendizagem de cada aluno e aos seus estilos
cognitivos, procedi à realização de fichas de trabalho
diversificadas e que se destinaram a atingir dois objectivos
distintos: as fichas de recuperação destinaram-se a ajudar os
alunos a ultrapassarem as dificuldades de aprendizagem; as fichas
de enriquecimento destinaram-se a ajudar os alunos mais
adiantados a aprofundarem os seus conhecimentos. Para além
disso, preparei guias de aprendizagem que distribui aos alunos
com o objectivo de fomentar a aprendizagem cooperativa,
colocando os alunos mais adiantados a ajudarem os alunos com
mais dificuldades

1. Como avalia o cumprimento do serviço lectivo e dos seus


objectivos individuais estabelecidos neste âmbito?

Foi sempre minha preocupação ser assídua e pontual, quer


em relação às actividades lectivas quer em relação às
actividades não lectivas e só por doença, perfeitamente
justificada, faltei. Deste modo, ao longo do ano lectivo de
2007/2008, dei seis faltas com dois tempos cada uma, o que
perfaz no total, dois dias e dois tempos. Embora
beneficiasse do Estatuto de Trabalhador/Estudante nunca
usei tal beneficio pelo que conciliei a minha formação com
o cumprimento do serviço sem prejuízo deste último.

2. Como avalia o seu trabalho no âmbito da preparação e


organização das actividades lectivas? Identifique
sumariamente os recursos e instrumentos utilizados e os
respectivos objectivos.

Elaboro planos a curto prazo (semanais) adequados ao


programa e à faixa etária dos alunos, tendo em conta a
correcção científica dos conteúdos. Adequo as actividades
às necessidades de aprendizagem dos alunos, criando
condições para o seu envolvimento activo nessas
actividades. Tenho o cuidado de mobilizar o conhecimento e
as competências no âmbito de uma interdisciplinaridade.

3. Como avalia a concretização das actividades lectivas e o


cumprimento dos objectivos de aprendizagem dos seus
alunos? Identifique as principais dificuldades e as
estratégias que usou para as superar.

Promovo a participação do aluno na actividade seja


individualmente, em grupos a pares, estimulando a sua
curiosidade e interesse pela aprendizagem. Utilizo materiais
diversificados, de preferência recicláveis, adequados ao
nível etário dos alunos. Redirecciono a minha acção
pedagógica quando identifico factores de insucesso,
recorrendo a abordagens diferenciadas no sentido de
melhorar as aprendizagens dos alunos.
4. Como avalia a relação pedagógica que estabeleceu com
os seus alunos e o conhecimento que tem de cada um deles?

O meu conhecimento dos alunos advém do contacto diário


que estabeleço com eles na sala de aula. Na minha relação
pedagógica com os alunos estabeleço os aspectos
fundamentais de uma pedagogia da existência. Deste modo,
utilizo o reforço positivo, aumentando a motivação da
criança; incremento a auto estima e segurança dos alunos,
encarando o erro como um bem necessário a uma sólida
aprendizagem; discuto abertamente com os alunos
problemas da turma, estabelecendo regras de convivência a
fim de prevenir situações de conflito.

5. Como avalia o apoio que prestou à aprendizagem dos


seus alunos?

Interajo com os alunos individualmente ou em grande


grupo. Utilizo momentos de feedback para detectar e
remediar dificuldades de aprendizagem. Integro nas
aprendizagens as experiências dos alunos.

6. Como avalia o trabalho que realizou no âmbito da


avaliação das aprendizagens dos alunos? Identifique
sumariamente os instrumentos que utilizou para essa
avaliação e os respectivos objectivos.

Implemento diversos tipos de avaliação, nomeadamente a


diagnóstica e a formativa (quando o aluno vai ao quadro e
quando elabora uma ficha) a fim de ajustar as actividades
aos resultados obtidos. Do mesmo modo implemento a
avaliação sumativa trimestralmente com explicitação de
cotações. Com regularidade, os alunos avaliam as suas
aprendizagens e atitudes de forma a tomarem consciência do
seu processo de desenvolvimento.

7. Identifique a evolução dos resultados escolares dos seus


alunos. Avalie o seu contributo para a sua melhoria e o
cumprimento dos objectivos individuais estabelecidos neste
âmbito.

De um modo geral, os alunos adquiriram os objectivos


curriculares atribuídos a um 1º ano de escolaridade. Dois
dos alunos atrasaram-se um pouco em relação ao grupo e
ainda outros dois mostraram desde o inicio do ano
dificuldades de atenção pelo que foram encaminhados para
acompanhamento psicológico sendo diagnosticados como
alunos com NEE. Fomentei a reflexão dos alunos sobre a
sua aprendizagem e promovi a aquisição de hábitos de
trabalho e o desenvolvimento gradual de autonomia dos
alunos. Experimentei estratégias dirigidas á resolução de
problemas pedagógicos, utilizando um discurso adequado à
idade e ao conhecimento dos alunos.

8. Como avalia a sua participação e o seu contributo para a


definição e concretização de estratégias para a prevenção e
redução do abandono escolar e o cumprimento dos seus
objectivos individuais estabelecidos neste âmbito? Na sua
apreciação identifique sumariamente as acções e iniciativas
que
desenvolveu.

A situação de abandono escolar não se verifica nesta escola


pelo que não foi necessário desenvolver estratégias nesse
sentido.

9. Como avalia o seu contributo para a vida da escola e em


particular a sua participação nos projectos e actividades
previstos ao nível da escola /agrupamento e da turma?
Identifique as actividades que dinamizou e/ou em que
participou.

Colaborei no Jornal Escolar e na Semana do Café (uma


semana onde se promove na escola uma actividade que
mobiliza toda a comunidade educativa inclusive os pais que
contribuem comas suas especialidades doceiras). Tive o
cuidado de promover visitas de estudo a fim de aumentar o
conhecimento dos alunos fora da escola. Cumpri sempre o
meu dever de vigiar o recreio e os tempos dedicados à
supervisão das Actividades Extra Curriculares, mantendo-
me informada pelos professores das AEC sobre o
comportamento da minha turma.

10. Como avalia a sua participação nas estruturas de


orientação educativa e nos órgãos de gestão e o contributo
que deu para o seu funcionamento?

Participei em todas reuniões e colaborei na realização de


iniciativas referentes a preparação e organização de
actividades, nomeadamente, o Plano Anual de Actividades,
o Projecto Curricular de Turma, actividades festivas e
pertença a grupos de trabalho.

11. Como avalia o estado de actualização dos seus


conhecimentos científicos e pedagógicos e a sua capacidade
de utilização das tecnológias de informação e comunicação?

O professor tem a missão de transmitir o conhecimento e


para tal deve estar constantemente actualizado. A nível de
informática o meu conhecimento é bastante razoável, tendo
já participado em algumas formações. Relativamente ao
conhecimento cientifico encontro-me sempre em formação a
fim de poder responder de modo eficaz às diversas situações
que possam surgir no contexto de sala de aula,
especificamente, os alunos com Necessidades Educativas
Especiais.

12. Refira as acções de formação contínua realizadas e a


classificação nelas obtida e avalie o contributo de cada uma
delas para o seu desempenho profissional?

Iniciei no ano lectivo 2006/2007 um Mestrado em Ciências


de Educação na área de Educação, Comunicação e
Linguagem na Faculdade Nova de Ciências Humanas de
Lisboa. Terminei a pós graduação com a nota de catorze
(14). Neste momento encontro-me a terminar a dissertação.

13. Identifique sumariamente as suas necessidades de


formação e de desenvolvimento profissional?

As minhas necessidades de formação prendem-se


particularmente com a dificuldade em lidar com crianças
que apresentam problemas cognitivos que as classificam de
alunos NEE. De modo que é uma prioridade a cumprir
brevemente uma pós graduação em psicomotricidade ou
em psicologia. Por outro lado, com a realidade multicultural
existente cada vez mais nas nossas escolas sinto necessidade
de uma formação em português como segunda língua pelo
que também penso efectuar uma formação nesse sentido.

14. Como avalia a relação que estabeleceu com a


comunidade e o cumprimento dos seus objectivos
individuais definidos neste âmbito?

A minha relação com a comunidade é positiva. O grupo de


trabalho docente e não docente é cumpridor dos seus
deveres e todos contribuem para um efectivo ambiente
pacifico da escola. Embora haja um horário de atendimento
aos Encarregados de Educação disponibilizo-me para um
atendimento para apoio dos alunos sempre que necessário.
A comunicação toma várias formas desde o telefonema, à
utilização da Caderneta.