FUNDAÇÃO ESCOLA TÉCNICA SALZANO VIEIRA DA CUNHA CURSTO TÉCNICO DE QUÍMICA ANÁLISE QUIMÍCA

PRÁTICAS DE ESPECTROFOTOMETRIA

ANA KARINA DE BARROS CHRIST (03) TURMA 1411

Novo Hamburgo, 02 de agosto de 2011

do número e do arranjo dos elétrons nas moléculas ou íons absorventes.1 O Espectro Eletromagnético A região ultravioleta do espectro é geralmente considerada na faixa de 200 a 400 nm. e 72 a 36 k.cal. A absorção da região visível e ultravioleta depende. e a região do visível entre 400 a 800 nm. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA 1. em primeiro lugar.mol-1 para a região visível. As freqüências .mol -1 na região ultravioleta. Como conseqüência.2 As ondas eletromagnéticas As ondas eletromagnéticas que formam o espectro diferem-se uma das outras pela freqüência de propagação e pela forma como são produzidas. Energias dessa magnitude correspondem.cal.1. 1. muitas vezes. o pico de absorção pode ser correlacionado com o tipo de ligação que existe na espécie que está sendo estudada. As energias correspondentes a essas regiões são ao redor de 150 a 72 k. à diferença entre estados eletrônicos de muitas moléculas.

da mesma forma. absorvida ou mesmo transmitida (no caso de objetos transparentes). 1. pode ser refletida. Certamente um objeto escuro e opaco tem um valor baixo para a refletância. a capacidade de transmitir energia radiante é indicada pela sua transmitância. enquanto que a capacidade de absorver energia radiante é indicada pela sua absorbância e. O fator que mede a capacidade de um objeto de refletir a energia radiante indica a sua refletância. 1. são as aplicações da espectroscopia de absorção visível/ ultravioleta para a determinação quantitativa de compostos contendo grupos absorventes.são tão diferentes que algumas ondas não interagem com a matéria. absorbância e a transmitância costumam ser expressas em percentagem (ou por um número entre 0 e 1). É aplicada para determinações de compostos orgânicos e inorgânicos. A espectroscopia de absorção molecular é valiosa para a identificação dos grupos funcionais na molécula. outras até em nível subatômico. A refletância. outras interagem a nível molecular.3 Princípios da Espectrofotometria A espectrofotometria visível e ultravioleta é um dos métodos analíticos mais usados nas determinações analíticas em diversas áreas. por exemplo. como.1 Absorbância e transmitância Quando a radiação interage com um objeto. Mais importante. entretanto. na identificação do princípio ativo de fármacos. Em geral a parte absorvida é transformada em calor ou em algum outro tipo de energia e a parte refletida se espalha pelo espaço.3. Observe a figura seguinte: . alto para a absorbância e nulo para a transmitância.

Lambert citou a descoberta de Bouguer e constatou que a fração de luz que é absorvida por uma amostra é independente da potência radiante incidente (Pλo). Só 92 anos depois é que a lei foi modificada de forma a incluir a concentração da solução na fórmula de cálculo. embora. No seu trabalho em 1760. também conhecida como lei de Beer ou lei de Beer-Lambert-Bouguer. frequentemente atribuída de forma errada ao matemático. pode-se também medir a capacidade de transmitir energia radiante. Este fato é conhecido como lei de Lambert. físico e astrônomo francês Johann Lambert (1728-1777). Essa modificação foi da autoria do físico e matemático alemão August Beer (1825-1863). geofísico e astrônomo francês Pierre Bouguer (1698-1758). Note que a intensidade inicial é maior. A absorção da região visível e ultravioleta depende principalmente do número e do arranjo dos elétrons nas moléculas ou íons absorventes. o pico de absorção pode ser relacionado com o tipo de ligação que existe na espécie que está sendo estudada. concluindo que a intensidade da radiação transmitida decresce exponencialmente quando a concentração do meio aumenta aritmeticamente. A sua autoria é. August Beer estudou a influência da concentração de soluções coloridas sobre a transmissão de luz. Assim foi possível construir a Lei de Lambert-Beer. Ao passar um feixe de luz de intensidade conhecida (Io) através de uma amostra e medir-se a intensidade da luz que emergiu.L .4 Lei de Lambert-Beer Esta lei foi descoberta pela primeira vez em 1729 pelo matemático. só seja verdadeira se (Pλo) for pequeno e se a extensão de outros fenômenos como a dispersão da luz ou reações fotoquímicas for desprezível.A transmitância (T) da amostra pode ser calculada conforme a seguinte relação: T = I t / Io 1. Sabe-se que quanto maior a concentração da amostra.C. denominada transmitância. contudo. Além da absorbância. desde que a espessura do meio seja mantida constante. que relaciona associa a absorção de luz com as propriedades do material atravessado pela onda: A= Log (I0/ It) =E. isso ocorre porque a amostra absorveu parte da energia. Como conseqüência. Quase um século depois. maior a absorção da luz. na realidade.Ela representa uma intensidade de luz atingindo uma cubeta com amostra e outra intensidade saindo do recipiente.

 atravessar a mesma distância durante a qual interage com as partículas existentes em solução.  comprimento de onda para o qual a absorbância da espécie em estudo é O fluxo da radiação incidente não pode induzir processos que impliquem a desestabilização dos átomos.Onde: A= Absorbância I0= intensidade de luz incidente It= intensidade de luz transmitida E= constante de proporcionalidade (quando em mol/L é chamada de coeficiente de absorção molar) C = concentração da amostra L = espessura da solução atravessada ou caminho ótico Para a correta utilização e aplicação da lei de Lambert-Beer. moléculas ou íons) presentes em solução devem O meio absorvente deve ser homogêneo (solução) e não dispersar a A radiação incidente deve estar colimada (raios paralelos entre si) e deve absorver a luz de forma independente entre si. pois alguns processos como. nomeadamente:  As partículas (átomos. são cada vez mais significativos.4. pelo que não podem ser ignorados. correspondente ao comprimento máxima).  radiação. ser composta por apenas um de onda selecionado (normalmente.1 Curva de calibração A determinação de concentração de um soluto em uma solução-problema por espectrofotometria envolve a comparação da absorbância da solução-problema com uma solução de referência. como por exemplo. 1. isto é. então se verificam desvios à referida lei. moléculas ou íons. Caso não estejam reunidas estas condições. que . são necessários que estejam reunidos alguns pré-requisitos.  A radiação deve ser monocromática. na qual já se conhece a concentração do soluto. é utilizada uma solução-padrão com diferentes concentrações (pontos). excitação eletrônica que dê origem a fenômenos de fluorescência ou fosforescência. verificam-se desvios à lei para concentrações mais elevadas. por exemplo. Em geral. a dispersão da luz. Normalmente.

Com os valores de absorbância e de concentração conhecidos. Com esses valores é possível criar um gráfico que relacione o comprimento da onda com a absorção realizada pela amostra.tem sua absorbância determinada. Esses pontos são preparados diluindo-se a solução-padrão na proporção necessária para a obtenção das concentrações desejadas. diluindo a solução a medir. descobrimos que para cada um dessas valores de comprimento tem-se um valor de absorção. Segue abaixo um exemplo de curva de calibração genérica: Muitas vezes o método só é linear até uma certa concentração da substância. pode-se traçar um gráfico cujo perfil é conhecido como “curva-padrão”.4. indica a proporcionalidade entre o aumento da concentração e da absorbância e a porção linear correspondente ao limite de sensibilidade do método espectrofotométrico para o soluto em questão. utiliza-se a zona em que a relação é linear. sempre que necessário. À esse gráfico deu-se o nome de espectrograma. Segue abaixo uma representação genérica deste: . de modo a que a absorbância resultante esteja contida no intervalo da reta de calibração. Nesse gráfico.2 Formando um espectro Ao pegarmos uma amostra de certa concentração e nela aplicarmos uma quantidade de luz. Nesse caso. a reta. variando apenas o comprimento de onda dessa luz. 1.

Este registro é chamado de espectro de absorção ou de espectro de transmissão.5 Espectrofotômetros Espectrofotômetros são instrumentos capazes de registrar dados de absorbância ou transmitância em função do comprimento de onda.1. . são necessários componentes óticos de quartzo e detectores altamente sensíveis capazes de detectar radiações nessa extensa faixa espectral em que atua o instrumento. monocromador. em geral. O espectro de absorção é característico para cada espécie química. segundo o dado registrado for de absorbância ou transmitância. contêm cinco componentes principais: fontes de radiação. Quando a região espectral usada é a ultravioleta/visível. Os espectrofotômetros. detectores e indicadores de sinal. o que possibilita inúmeras determinações quantitativas regidas pela Lei de Beer. respectivamente. A característica mais importante dos espectrofotômetros é a seleção de radiações monocromáticas. sendo possível a identificação de uma espécie química por seu “espectro de absorção”. recipientes para conter as soluções.

Colocar no equipamento espectrofotômetro e fazer as leituras de transmitância para valores de comprimentos de onda entre 440nm-750nm.Os espectrofotômetros podem ser de feixe simples ou de feixe duplo. assim como sua curva de calibração do permanganato de potássio e constatação da lei de Lambert-Beer. ferro II e níquel II. respectivamente. 2.1 Objetivo Construção do gráfico da Variação da Transmitância em função do comprimento de onda. Sua função é eliminar variações de leituras em função da variação na fonte de alimentação. 2. Espectrofotômetro utilizado: FENTO 600 plus .2. dependendo da região de comprimento de onda que se deseja avaliar. ferro II e níquel II e colocar em cubetas de 1. 2. absorverem pouco ou nada da radiação e devem também ter forma e tamanho específicos. e por causa disso. ou seja.1 Objetivo Teve-se como objetivo nas práticas realizadas a familiarização com tipos de espectrofotômetros e fazer as leituras de absorbância e transmitância de soluções de permanganato de potássio. possibilitando a construção do espectro da amostra. sílica fundida ou quartzo.2. Os recipientes usados para se colocar a amostra são as cubetas.2 Procedimento Preparar duas soluções contendo. Preparar outra cubeta com água destilada. esses aparelhos necessitam de uma fonte de alimentação de alta sensibilidade. Nos de feixe simples. PRÁTICAS 2. a radiação monocromática atine totalmente a amostra.0 cm. Devem ser transparentes. Os de feixe duplo são aqueles onde parte da radiação atinge a amostra e outra parte é desviada com espelhos a fim de atingir outro recipiente. feitas geralmente de vidro. que contém uma solução branco.2 Prática 1 2.

2 5.1 A partir dos dados recolhidos foi possível criar o espectrograma das amostras: 2.2 80. 2.8 49.5 66 69.9 7.2 9.6 61.5 7.2.9 7.4 93.8 23.7 B 26.4 34.7 67.8 68.2 7.8 100 100 100 100 100 100 B 6. 2.2.5 99.7 99.1 Nm 600 610 620 630 640 650 660 670 A 88.6 1.2 53.7 98.3 96.5 Discussão Com os resultados e dados coletados pudemos ver experimentalmente a relação entre os comprimentos de ondas e as transmitâncias de cada amostra.9 B 64.3.2 0.1 0 0 0 0 0 0 B 38 45.6 54.4 7.3 54.2 Procedimento .5 Nm 520 530 540 550 560 570 580 590 A 0.7 6 5.1 Objetivo Construção do gráfico Variação da Absorbância em função do comprimento de onda.3 42.8 59.4 5.3 Dados recolhidos 2.8 63.1 97.7 14.1 5.5 10.9 7.4 Resultados Nm 440 450 460 470 480 490 500 510 A 0.2 99.7 99.3 39.1 68.5 19.2.2 61. Foi possível verificar que as curvas de transmissão são características de cada substância.3 nm 680 690 700 710 720 730 740 750 A 99.3 Prática 2 2.2.3.

0 cm colocar água destilada.3.02 0.3.122 0.329 0.015 nm 680 690 700 710 720 730 740 750 A 0.045 0.168 0.04 Nm 600 610 620 630 640 650 660 670 A 0.Colocar uma solução de KMnO4 0.0002M em uma cubeta de 1.059 0.228 0.004 0.017 0.4 Resultados A partir dos dados recolhidos foi possível criar o espectrograma das amostras: 2.001 0 2.002 0.034 0.3 Dados recolhidos nm 440 450 460 470 480 490 500 510 A 0.5 Discussão Com os resultados e dados coletados conseguimos ver experimentalmente a relação entre a concentração da amostra e sua concentração.337 0.005 0. Colocar no equipamento espectrofotômetro e fazer as leituras de absorbância para valores de comprimentos de onda entre 440nm-750nm.026 0.287 0.011 0.357 0. Em outra cubeta de 1. .193 0.079 0.119 0.024 0.3.007 0.0cm.34 Nm 520 530 540 550 560 570 580 590 A 0.031 0.009 0.225 0. Espectrofotômetro utilizado: FEMTO 600 plus 2.022 0.029 0.

9927 5 0.991 0.991 0.4117 2 0.208 0.7987 4 0.0001 0.609 0.210 0.996 0.5167 Amostra x 2.4.0002 0.517 . Anotando os valores para posteriormente criar uma curva de calibração.4 Prática 3 2.609 0.2. 2.411 0. Fluxograma: Espectrofotômetro utilizado: FEMTO 600 plus 2.4.516 0.609 3 0.2 Procedimento Medir.00025 0.4 Resultados Com os resultados obtidos construiu-se a curva de calibração: Absorbâncias lidas 0.3 Dados recolhidos Soluções Concentração Absorbância 0.00015 0. Determinação da concentração desconhecida de uma solução de KMnO4 a partir da curva de calibração. a absorbância de 5 soluções padrão de KMnO4 e a absorbância da amostra cuja concentração é desconhecida.412 0.412 0.4.801 0.4.210 0. em um espectrofotômetro.00005 0.517 0.796 0.609 0.2093 1 0.799 0.1 Objetivo Construção da curva padrão da análise do permanganato de potássio.

b=deslocamento da reta e x= concentração Média de absorbância da amostra (y) = 0.018 x = 1. 1998.Métodos espectroscópicos de analise quantitativa. Ed.cortez/aula-05espectrofotometria-uv-vis>. .slideshare.5167 y = 3907x + 0. a= coeficiente angular.5167 = 3907x + 0. Espectrofotometria UV-visível. & JONES. Departamento de Engenharia Química..J. HOLMES. A concentração encontrada foi 1. Practical Skills in Biomolecular Sciences. Maria Elisabeth do Canto. J.net/b. Prentice Hall VINADÉ.2764x10-4 BIBLIOGRAFIA TARTARI.. 2. D. Disponível em <http://www. Leori.5 Cálculos y = ax + b y = 3907x + 0.A.E a partir dela calculou-se a concentração da amostra. Polígrafo Espectrofotometria de Absorção Molecular nas Regiões do UV-Visível REED. Bruno L.4. Acesso em 21/06/2011. R.2764x10-4M. Cortez. editora UFSM SOUZA.018 0. WEYERS.018 a = tg α y= Absorbância.

br/~fap0181d/espectrofotometria.com/doc/51607191/37/Espectroscopia-de-absorcao-molecular Acesso . SCRIBD em 21/06/11 Richard T.if. Disponível em : em: http://plato.ESPECTROFOTOMETRIA.html Acesso em 21/06/11 Disponível http://pt.scribd. Cusak.usp.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful