CONSTRUÇÃO DA INSTALAÇÃO ELÉCTRICA

Referências

Colecção Título do Módulo Coordenação Técnico-Pedagógica

Formação Modular Automóvel Construção da Instalação Eléctrica CEPRA - Centro de Formação Profissional da Reparação Automóvel Departamento Técnico Pedagógico CEPRA - Direcção CEPRA - Desenvolvimento Curricular

Direcção Editorial Autor Maquetagem

CEPRA – Núcleo de Apoio Gráfico Instituto de Emprego e Formação Profissional Av. José malhoa, 11 - 1000 Lisboa Portugal, Lisboa, 2003/03/24 148438/00

Propriedade

Edição 2.1 Depósito Legal

Copyright, 2000 Todos os direitos reservados IEFP

“Produção apoiada pelo Programa Operacional Formação Profissional e Emprego, confinanciado pelo Estado Português, e pela União Europeia, através do FSE” “Ministério de Trabalho e da Solidariedade - Secretaria de Estado do Emprego e Formação”

Índice

ÍNDICE
DOCUMENTOS DE ENTRADA
OBJECTIVOS GERAIS ............................................................................................... E.1 OBJECTIVOS ESPECÍFICOS .................................................................................... E.1 PRÉ-REQUISITOS ...................................................................................................... E.3

CORPO DO MÓDULO
0 - INTRODUÇÃO ....................................................................................................... 0.1 1 - CABLAGENS ELÉCTRICAS ................................................................................. 1.1
1.1 - CONSTITUIÇÃO DA INSTALAÇÃO ELÉCTRICA.........................................................1.1 1.2 - CENTRAL DE LIGAÇÕES ............................................................................................1.4 1.3 - ESQUEMAS ELÉCTRICOS ..........................................................................................1.6 2 - CONDUTORES ELÉCTRICOS.............................................................................................2.1 2.1 - INSTALAÇÃO ELÉCTRICA DO AUTOMÓVEL .............................................................2.1 2.2 - CABOS COAXIAIS........................................................................................................2.5 3 - FUSÍVEIS ..............................................................................................................................3.1 3.1 - FUNÇÃO DO FUSÍVEL NA INSTALAÇÃO AUTOMÓVEL ...........................................3.1 3.2 - SUBSTITUIÇÃO DE FUSÍVEIS ....................................................................................3.5 3.3 - CAIXAS DE FUSÍVEIS..................................................................................................3.7 4 - TERMINAIS PARA CONDUTORES .....................................................................................4.1 4.1 - FUNÇÃO DOS TERMINAIS..........................................................................................4.1 4.2 - TIPOS DE TERMINAIS .................................................................................................4.2 4.3 - PROCEDIMENTO DE MONTAGEM DE TERMINAIS ..................................................4.6 4.3.1 - CASO 1 - TERMINAL FECHADO ......................................................................4.6 4.3.2 - CASO 2 - TERMINAIS ABERTOS ...................................................................4.7 4.4 - FICHAS DE CONTACTO OU ACOPLAMENTO ...........................................................4.8 5 - RELÉS PARA AUTOMÓVEIS ..............................................................................................5.1 5.1 - TIPOS DE RELÉS.........................................................................................................5.1 5.1.1 - RELÉS MAGNÉTICOS ....................................................................................5.1 5.1.2 - RELÉS TÉRMICOS .........................................................................................5.4 5.2 - NOMENCLATURA - LIGAÇÃO DE RELÉS ..................................................................5.4 5.3 - APLICAÇÃO AOS AUTOMÓVEIS.................................................................................5.5 BIBLIOGRAFIA......................................................................................................................... C.1

Componentes do Sistema Eléctrico e sua Simbologia

.......................................A............................Índice DOCUMENTOS DE SAÍDA ANEXOS PÓS -TESTE.................7 EXERCÍCIOS PRÁTICOS .................................2 Componentes do Sistema Eléctrico e sua Simbologia ............A........ S...........................1 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DOS EXERCÍCIOS PRÁTICOS ........................................................................1 CORRIGENDA E TABELA DE COTAÇÃO DO PÓS-TESTE .........................S..................

DOCUMENTOS DE ENTRADA .

Componentes do Sistema Eléctrico e sua Simbologia E. constituintes da instalação eléctrica do automóvel. Identificar a caixa central e a caixa de fusíveis de um automóvel Identificar as secções dos cabos condutores. Distinguir cabos condutores multifilares de cabos coaxiais identificando as circunstâncias em que cada um é utilizado.Objectivos Gerais e Específicos do Módulo OBJECTIVOS GERAIS E ESPECÍFICOS OBJECTIVOS GERAIS Depois de ter estudado este módulo.1 . o formando deverá ser capaz de: Identificar os diversos componentes que compõem o sistema eléctrico do automóvel perante um esquema básico de um veículo. OBJECTIVOS ESPECÍFICOS Identificar os cabos condutores da cablagem de um veículo perante a presença de um esquema do mesmo veículo. bem como diagnosticar e reparar pequenas avarias eléctricas.

2 Componentes do Sistema Eléctrico e sua Simbologia . Substituir um fusível queimado Montar terminais em cabos condutores cada um é utilizado. Identificar os tipos de relés mais comuns no automóvel E. e reconhecer a importância que representa o valor correcto dos mesmos.Objectivos Gerais e Específicos do Módulo Identificar os calibres de fusíveis em amperes.

Faróis e Farolins Focagem de Faróis Sistemas de Aviso Acústicos e Luminosos Sistemas de Comunicação Sistemas de Segurança Passiva Sistemas de Conforto e Segurança Embraiagem e Caixas de Velocidades Sistemas de Transmissão Sistemas de Travagem Sistemas de Travagem Antibloqueio Hidráulicos Sistemas de Direcção Mecânica e Assistida Diagnóstico e Rep. Sensores Sistemas de Injecção Geridas Mecânica Controlo de Emissões e Actuadores Electronicamente Análise de Gases de Escape e Opacidade Diagnóstico/Reparação em Sistemas Eléctricos Convencionais Constituição de Funcionamento do Equipamento Conversor para GPL Rodas e Pneus Manutenção Programada Termodinâmica Gases Carburantes e Combustão Noções de Mecânica Automóvel para GPL Legislação Específica sobre GPL Processos de Traçagem e Puncionamento Rede de Ar Comp. Microcontroladores e Microprocessadores Leitura e Interpretação de Esquemas Eléctricos Auto Características e Funcionamento dos Motores Distribuição Cálculos e Curvas Características do Motor Sistemas de Admissão e Escape Sistemas de Arrefecimento Lubrificação de Motores e Transmissão Alimentação Diesel Sistemas de Alimentação por Carburador Sistemas de Ignição Sistemas de Carga e Arranque Sobrealimentação Sistemas de Informação Lâmpadas. e Manutenção de Ferramentas Pneumáticas Processos de Corte e Desbaste Processos de Furação.3 . Química e Materiais Organização Oficinal Legenda Módulo em estudo Pré-Requisito Componentes do Sistema Eléctrico e sua Simbologia E. Integrados.Pré-Requisitos PRÉ-REQUISITOS COLECÇÃO FORMAÇÃO MODULAR AUTOMÓVEL Construção da Instalação Eléctrica Sistema Eléctrico e sua simbologia Electricidade Básica Magnetismo e Electrogagnetismo Motores e Geradores Tipos de Baterias e sua Manutenção Tecnologia dos SemiCondutores Componentes Circ. de Geometria de Direcção Órgãos da Suspensão Avarias no Sistema de e seu Funcionamento Suspensão Diagnóstico/Reparação em Sistemas Mecânicos Convencionais Diagnóstico/Reparação em Sistemas com Gestão Electrónica Ventilação Forçada e Ar Condicionado Sistemas de Segurança Activa Sistemas Electrónicos Diesel Unidades Electrónicas Sistemas de Injecção Emissões Poluentes e Dispositivos de de Comando. Mandrilagem e Roscagem Noções Básicas de Soldadura Metrologia Rede Eléctrica e Manutenção de Ferramentas Eléctricas Ferramentas Manuais OUTROS MÓDULOS A ESTUDAR Introdução ao Automóvel Desenho Técnico Matemática (cálculo) Física.

CORPO DO MÓDULO .

que houve a necessidade de criar um meio de transferência de informação (sinais eléctricos) realizado por múltiplos fios condutores reunidos. sinalizar a mudança de direcção. fusíveis..INTRODUÇÃO Desde o momento em que o automóvel deixou de ser um simples objecto mecânico passando a electricidade a tomar um lugar importante no seu desempenho. são de extrema importância para um bom desempenho nas reparações que envolvam desmontagem e montagem da cablagem em veículos. etc. Componentes do Sistema Eléctrico e sua Simbologia 0.1 . isoladores. a complexidade de toda a instalação automóvel. com a utilização da multiplexagem. etc. Esta cablagem constitui a maior parte da instalação eléctrica do automóvel e é através dela que nos servimos para ligar os faróis. a cablagem vai deixando de ocupar a dimensão que neste momento atinge no automóvel. relés. fixadores à carroçaria. terminais. O bom conhecimento de todos estes componentes e suas aplicações. Neste módulo descrevem-se os vários componentes que constituem a instalação eléctrica de um automóvel moderno. aumentando. cabos. nomeadamente. consequentemente. aumentou consideravelmente o número de componentes eléctricos ou electrónicos que compõem o automóvel dos nossos dias. Com a evolução tecnológica. Num futuro não muito distante. constituindo a cablagem dos veículos automóveis.Introdução 0 . desligar o ventilador do ar condicionado.

Os cabos condutores estão reunidos entre si protegidos por uma fita plástica.1 . formando conjuntos de cabos que tomam o nome de cablagens. a qual é fixa com grampos fixadores. a instalação eléctrica dos mesmos tem visto aumentada a sua complexidade.1 .Cablagem de um automóvel A cablagem do automóvel segue o caminho mais conveniente principalmente debaixo da carroçaria. Cada um dos condutores distingue-se pela cor o que permite identificá-los na entrada e saída da cablagem correspondente. 1.Cablagens Eléctricas 1 – CABLAGENS ELÉCTRICAS Devido ao incremento do número de dispositivos eléctricos empregues nos automóveis modernos. A figura 1.1 – CONSTITUIÇÃO DA INSTALAÇÃO ELÉCTRICA Na figura 1. Fig. Componentes do Sistema Eléctrico e sua Simbologia 1.1 estão representados alguns componentes do equipamento eléctrico de um automóvel e a instalação eléctrica que os interliga.2 demonstra o caminho percorrido por uma cablagem ao longo de uma carroçaria. 1.

Deve-se tomar em conta o facto da cablagem passar em locais o mais afastados possíveis de peças quentes ou que tendem a aquecer como por exemplo o tubo de escape. 1. Com o objectivo de facilitar as reparações eléctricas.3 apresenta-se a disposição de uma instalação. Na figura 1. pois o aquecimento do escape poderá aquecer a cablagem. 1.2 Componentes do Sistema Eléctrico e sua Simbologia . que eventualmente possam surgir no automóvel.Cablagem que percorre uma carroçaria A cablagem deve passar sempre em locais mais próximos possíveis dos componentes eléctricos que necessitam de ser ligados.2 . bem como a localização e ligação dos vários componentes eléctricos e electrónicos a instalação divide-se por partes encontrando-se interligada por meio de fichas de ligação ou conectores apropriados. provocando o envelhecimento precoce do isolamento dos condutores eléctricos que dela fazem parte.Cablagens Eléctricas Fig. em que se pode observar os conectores mencionados de interligação entre as distintas cablagens e a ligação destas aos diversos componentes eléctricos e electrónicos.

e o painel de instrumentos e unidade de comando electrónico (ponto 3 na figura 1.Cablagem interligada por conectores As cablagens dividem-se em: a) Cablagem dianteira. 1.Cablagens Eléctricas Fig. interliga os elementos montados no motor térmico do motor do veículo.3). etc. interligam aos equipamentos referidos anteriormente aqueles elementos eléctricos que pela sua situação no veículo requerem uma cablagem especial e independente da cablagem geral. que compreende os aparatos eléctricos do habitáculo e a parte de iluminação e desembaciador traseiros do veículo (ponto 5 na figura 1. São exemplos os circuitos eléctricos das fechaduras electromagnéticas e elevadores eléctricos dos vidros. não implicando a desmontagem desta no caso de necessidade ou avaria de componente. que compreende os elementos eléctricos situados na parte dianteira do veículo (habitáculo do motor) que são fixos à carroçaria e vão até ao painel de instrumentos (ponto 4 na figura 1. b) Cablagem do motor.3). como o alternador. Componentes do Sistema Eléctrico e sua Simbologia 1. d) Cablagem auxiliar.3). c) Cablagem traseira.3 .3 .

1. a central de ligações é composta por um circuito impresso como se apresenta na figura 1.Cablagens Eléctricas 1. que serve de suporte aos diferentes relés e aos fusíveis que protegem toda a instalação eléctrica do veículo.Central de ligações e fusíveis Na figura 1.2 – CENTRAL DE LIGAÇÕES E CAIXA DE FUSÍVEIS Grande parte dos automóveis modernos dispõem de uma caixa denominada central de ligações donde divergem as cablagens que compõem os diversos circuitos eléctricos do automóvel. Fig. situada no habitáculo do veículo.4 . 1.4 Componentes do Sistema Eléctrico e sua Simbologia .5. pode ver-se uma caixa de fusíveis e relé de piscas. Assim a totalidade da cablagem que alimenta os componentes eléctricos do veículo passa forçosamente (à excepção do cabo condutor que alimenta o motor de arranque) pela central de ligações. na parte inferior do painel de instrumentos. Normalmente.4.

1.6 . Fig.5 .Central de ligações e porta fusíveis situadas no compartimento do motor Componentes do Sistema Eléctrico e sua Simbologia 1.Cablagens Eléctricas Fig.5 .6. 1. onde a caixa de fusíveis e a central de relés se encontram no compartimento do motor como se mostra na figura 1.Central de ligações e porta-fusíveis Existem determinados veículos.

se a avaria existe no sistema de iluminação. é imprescindível a utilização de esquemas eléctricos no momento de localizar uma avaria.8 e 1. os fabricantes de automóveis concebem os mesmos divididos em secções. se o problema existe no sistema de ignição procura-se o esquema eléctrico respeitante ao respectivo sistema (ver figuras 1. ou seja. Para haver maior facilidade na leitura e interpretação dos esquemas. 1.7 . começando logo pela dificuldade de leitura e interpretação do esquema eléctrico do veículo. Fig. Representar a instalação eléctrica total do veículo não é impossível mas na necessidade de localizar ou diagnosticar uma avaria no sistema eléctrico seria bastante complicado.3 – ESQUEMAS ELÉCTRICOS Dada a complexidade das instalações eléctricas dos veículos automóveis actuais.9).7. procura-se o esquema seccionado do sistema de iluminação.1.Esquema seccionado do sistema de iluminação 1.Cablagens Eléctricas 1.6 Componentes do Sistema Eléctrico e sua Simbologia .

8 .Cablagens Eléctricas Fig.Esquema Eléctrico Componentes do Sistema Eléctrico e sua Simbologia 1. 1.7 .

Cablagens Eléctricas Fig.Esquema Eléctrico 1.8 Componentes do Sistema Eléctrico e sua Simbologia .9 . 1.

constituídos por fios múltiplos de cobre revestidos de uma camada em PVC (policloreto de vinilo) colorido que se destina a identificar esse condutor no meio dos outros condutores. Fig. 2. destinam-se a transportar uma determinada quantidade de corrente eléctrica.1 – INSTALAÇÃO ELÉCTRICA DO AUTOMÓVEL A união entre os diferentes elementos do equipamento eléctrico de um automóvel realiza-se por meio de condutores eléctricos.Condutores em cobre são o meio de transporte de energia eléctrica no automóvel Um fio de cobre com uma secção de 1mm2 suporta uma corrente de 11 A.Um fio de cobre com uma secção de 1 mm2 suporta uma corrente de 11 A Componentes do Sistema Eléctrico e sua Simbologia 2.1 . a fim de evitar as quedas de tensão. Fig.2 .1 . Os condutores usados nas instalações eléctricas. A resistência eléctrica dos condutores eléctricos deve ser a mais baixa possível. no máximo. garantindo que a corrente que chega aos vários receptores é semelhante à corrente gerada à partida. 2.Condutores Eléctricos 2 – CONDUTORES ELÉCTRICOS 2.

Um fio de cobre com uma secção de 4 mm2 suporta uma corrente de 25 A A intensidade de corrente eléctrica expressa em amperes. Fig. no máximo. depende da potência absorvida pelo equipamento eléctrico instalado. 2. Fig.2 Componentes do Sistema Eléctrico e sua Simbologia .5 mm2 suporta uma corrente de 14 A.5 .3 . um fio de cobre com uma secção de 1.Um fio de cobre com uma secção de 1. 2. Fig. 2.4 .Condutores Eléctricos Por outro lado.A corrente aumenta com o número de componentes eléctricos ligados 2. que um fio condutor deve suportar. no máximo.5 mm2 suporta uma corrente de 14 A Um fio de cobre com uma secção de 4mm2 suporta uma corrente de 25 A.

6 .A secção do fio condutor está dependente do componente que se pretende ligar Componentes do Sistema Eléctrico e sua Simbologia 2. Fig.3 . para alimentar o motor de arranque de um veículo normal.A lâmpada de um farol necessita de uma corrente de 4 A.8 . 2. 2.7 . Fig.O motor de arranque é o maior consumidor de corrente eléctrica do automóvel Agora percebe-se porque é que a secção do cabo que alimenta o motor de arranque deve ser mais grossa do que aquela que alimenta a lâmpada de 12 Volt e 50 Watt.Condutores Eléctricos Para alimentar uma lâmpada de 12 Volt e 50 Watts é necessária uma corrente de 4 Amperes. são precisos mais de 400 Amperes. 2. Fig. logo um fio condutor com 1 mm2 será ideal Mas.

Condutores Eléctricos

Se a secção do cabo que liga o motor de arranque for muito pequena para a quantidade de corrente que passa, o condutor aquecerá , tornando-se incandescente o que poderá causar um incêndio no veículo.

Fig. 2.9 - Se a secção do fio for pequena face à intensidade de corrente que lá passa levará o condutor a aquecer

Para evitar um aquecimento excessivo, os condutores têm várias secções. A secção do condutor é escolhida de acordo com a intensidade da corrente que se prevê venha a passar através dele.
Fig. 2.10 - Existem várias secções de fios condutores

Os condutores são classificados pela sua secção, que se expressa em milímetros quadrados. As secções dos condutores empregues em instalações eléctricas do automóvel são apresentados de seguida. a) b) c) d) e) f) g) Lâmpadas de iluminação de presença..................................................1,5mm2 Lâmpadas de iluminação de médios.....................................................2,5mm2 Buzina, limpa pára brisas......................................................................2,5mm2 Luzes de iluminação do painel de instrumentos...................................1mm2 Circuito de carga do alternador/bateria.................................................4mm2 Bobina de chamada do motor de arranque............................................2,5mm2 Ligação do motor de arranque...............................................................50mm2

As secções normalizadas são: 1-1,5-2,5-4-6-10-16-25-35-50-70-95-120 expressas em mm2

2.4

Componentes do Sistema Eléctrico e sua Simbologia

Condutores Eléctricos

Tolerâncias Geralmente a queda de tensão provocada pelo fio condutor é ditada pelo fabricante do fio ou cabo condutor, através de um valor percentual, que se denomina de tolerância. A tolerância de um fio condutor vulgar, não deve ser superior a 3%,embora para o caso do cabo de ligação do motor de arranque seja, excepcionalmente de 4%. Existem no mercado cabos eléctricos com tolerâncias inferiores a 3%, sendo o seu custo bastante superior. Este tipo de fios condutores não usa o cobre como condutor, mas sim o ouro ou a prata. Condutores concebidos em ouro ou prata, tem uma aplicação no automóvel restrita aos sistemas de áudio ou outros sistemas de comunicação. Os condutores eléctricos devem possuir qualidades mecânicas que permita resistirem a esforços de torção e tracção, e ainda a vibrações a que estão submetidos. Por este motivo os fios condutores são compostos por múltiplos finos fios de cobre, daí a denominação de fios condutores multifilares. O isolamento do fio condutor deve ser o mais perfeito possível, devendo para tal, resistir ao calor, gasolina, óleo do motor, etc. Para tal o isolamento é feito com substâncias plásticas ou derivadas com suficiente resistência à corrosão.

2.2 – CABOS COAXIAIS
Os cabos coaxiais são empregues no automóvel sempre que se pretende transportar sinais de muito baixa amplitude. Os cabos que ligam a sonda lambda à unidade de controlo electrónico, bem como o cabo que liga a antena exterior ao auto-rádio são cabos coaxiais. Em casos especiais, os cabos que ligam as colunas ao auto-rádio ou o amplificador às colunas e ao auto-rádio, são todos cabos coaxiais de maneira que o som reproduzido seja o mais “puro” possível. Estes cabos possuem um fio condutor central revestido de uma substância plástica isolante. Em cima deste isolamento existe uma película em alumínio acompanhada de uma malha em cobre. Posterior a esta malha em cobre existe o isolamento final do cabo em PVC. Componentes do Sistema Eléctrico e sua Simbologia 2.5

Condutores Eléctricos

O fio central liga ao terminal de sinal e a malha de cobre mais a película são sempre ligadas à massa criando o isolamento eléctrico do cabo. Ondas de rádio ou outras interferências geradas por exemplo pelo sistema de ignição ao encontrarem o cabo de antena do auto-rádio são captadas pela malha de cobre envolvente. Desta maneira o sinal de rádio que chega ao auto-rádio é somente o sinal da estação de rádio que se pretende ouvir, isenta de quaisquer interferências.

2.11 - Cabos coaxiais

2.6

Componentes do Sistema Eléctrico e sua Simbologia

1 – FUNÇÃO DO FUSÍVEL NA INSTALAÇÃO AUTOMÓVEL Mesmo que toda a instalação do automóvel esteja bem dimensionada.. As principais funções de um fusível são: .2). colocase um fusível no circuito.Um cabo condutor poderá estar na origem de um incêndio caso não exista um sistema de protecção da instalação eléctrica do veículo Os fusíveis são constituídos por uma lâmina ou fio condutor devidamente calibrado. O aumento da intensidade de corrente pode ter origem num motor em curto-circuito. 3. torna-se perigoso para toda a instalação.Protecção de circuitos. Se uma corrente que percorre o circuito atingir um valor superior ao suportado pelo fio do fusível. Fig. uma vez que a sua resistência interna diminuiu. Este fio não pode transportar mais corrente do que o valor do seu calibre. Protecção de circuitos: a intensidade de corrente eléctrica que circula num cabo depende do componente que este vai alimentar (lâmpada.Ligação entre circuitos. Um cabo eléctrico descarnado (Fig. poderá haver uma falha no equipamento eléctrico ou no seu circuito (o cabo pode tocar no chassis do veículo). isto é todos os condutores com secções bem previstas para aquilo que vão ligar. por forma a suportar apenas um valor limite de corrente eléctrica que define o seu calibre.Fusíveis 3 – FUSÍVEIS 3. Componentes do Sistema Eléctrico e sua Simbologia 3. 3. que absorve uma elevada intensidade de corrente. Os fusíveis são calibrados segundo o consumo de corrente de um circuito e do comprimento dos cabos.1 . Para que tal não aconteça. etc. motor.). o cabo receberá mais electricidade do que pode transportar e o isolamento eléctrico queima-se provocando um incêndio no veículo. que provoca um curto-circuito na bateria. . etc. a fim de o proteger e evitar que os cabos aqueçam demasiado. Se essa intensidade de corrente aumentar para valores fora do normal. o mesmo queimar-se-á e dar-se-á uma interrupção da corrente eléctrica. Então.1 .

Por isso quando se fizer a substituição de fusíveis.3 .Fusíveis Fig. for colocado um fusível de calibre inferior ao estipulado. torna-se indispensável a aplicação de fusíveis.2 Curto-circuito provocado por um cabo eléctrico descarnado. Se por outro lado.curto-circuito no circuito onde está inserido. se ocorrer um curto-circuito no circuito protegido por esse fusível. 3. Para proteger os circuitos e evitar o risco de incêndio. Ligação entre circuitos: no interior da caixa de fusíveis. 3. onde estes são encaixados sobre placas.intervenção incorrecta sobre o circuito.A reparação indevida do sistema eléctrico pode levar a sérias consequências provocar um incêndio no veículo. 3. o fusível não actue podendo Fig. por vezes a origem das avarias situam-se precisamente nestas ligações. por parte do electricista. é essencial que se respeite o seu valor de calibração para que se continue na presença de uma verdadeira protecção de todo o circuito.fim da vida útil do mesmo. .2 Componentes do Sistema Eléctrico e sua Simbologia . . Toda a tentativa de reparação de um fusível queimado ou substituição por um com calibre superior ao estabelecido pode levar a que. este não irá aguentar situações de intensidade de corrente máxima e fundirse-á. existem uma série de conexões eléctricas que permitem as ligações entre fusíveis. Como já foi referido os fusíveis são calibrados em função da intensidade máxima de corrente que deverá passar em determinada secção de um circuito. A fusão de um fusível normalmente é devida a: .

na figura 3.4 mostra.5 podemos observar. Importa também referir. 3.Fusíveis Igualmente se um fusível queimado for reparado com um bocado de fio ou com um bocado de papel de prata (de maços de cigarros) corre-se o risco de incendiar a viatura. a tabela seguinte indica a correspondência entre algumas cores e as respectivas amperagens: Componentes do Sistema Eléctrico e sua Simbologia 3. a marcação do calibre do fusível (amperagem) no topo do mesmo. apenas trocando o fusível.5 Fusíveis ATO (com especificação da amperagem) Os fusíveis auto estão codificados com cores para uma mais fácil identificação. é sempre necessário determinar a causa que provocou a fusão do mesmo. os tipos de fusíveis mais comuns usados nos automóveis. Fig.4 Fusíveis Fig. num desses fusíveis. não se deve considerar reparada uma avaria eléctrica.3 . que. 3. A figura 3.

Fusíveis AMPERES 5A 10 A 15 A 20 A COR Castanho claro Vermelho Azul Amarelo AMPERES 30 A 40 A 60 A 80 A COR Verde Laranja Preto Branco transparente Compreende-se agora porque é que os fusíveis são usados no sistema eléctrico de todos os veículo.. pneu sobresselente. ferramentas.7 Fusíveis colocados por baixo do painel de instrumentos Antes de conduzir um veículo desconhecido. procura-se sempre a caixa de fusíveis e certificase que existem fusíveis sobresselentes. água do radiador. etc.6) ou na cabina por baixo do painel de instrumentos (Fig. que mais frequentemente são usados nos veículos actuais. por trás do painel de instrumentos (Fig. Esta deverá ser uma operação tão usual como verificar os níveis de óleo do motor. Normalmente. 3. 3. 3.4 Componentes do Sistema Eléctrico e sua Simbologia . óleo de travões. Seguidamente ir-se-á analisar com maior pormenor alguns tipos de fusíveis. os fusíveis estão situados numa caixa colocada no compartimento do motor. 3.6 Fusíveis colocados no compartimento do motor Fig. 3.7). Fig.

Fig. encontra-se disponível para uma grande variedade de aplicações de baixa voltagem (de 1 a 40 Amperes). Componentes do Sistema Eléctrico e sua Simbologia 3.10) está disponível em gamas de amperagem superiores aos fusíveis descritos anteriormente (20 a 80 amperes). Desta forma podemos aumentar o número de circuitos eléctricos protegidos por um fusível. 3.5 . mais comunmente usado na protecção de circuitos de veículos automóveis. Fig. 3.9 Fusível MINI Fusível MAXI Este fusível (Fig. especialmente concebido para diminuir o espaço ocupado pelos fusíveis e consequentemente pelas caixas de fusíveis.8) concebido especialmente para a industria automóvel.9) não é mais do que uma miniatura do fusível ATO. destina-se a aplicações como protecção da cablagem. 3. 3. Facilmente identificável e de fácil substituição. tornou-se no fusível padrão. permitindo mais fusíveis no mesmo espaço. substituindo uma secção da cablagem que tinha funções de fio fusível. 3.Fusíveis Fusível ATO Este fusível (Fig.8 Fusível ATO Fusível MINI Este fusível (Fig.

3.11) existe para a protecção de circuitos com intensidades de corrente elevadas (até 250 amperes).2 – SUBSTITUIÇÃO DE FUSÍVEIS Há sempre uma tampa na caixa dos fusíveis que tem de ser retirada antes de se substituir o fusível.Caixa de fusíveis situada no habitáculo do motor 3. é ideal para a protecção da bateria ou do alternador.11 Fusível MEGA 3.10 Fusível MAXI Fusível MEGA Este fusível (Fig. 3. 3.Fusíveis Fig.6 Componentes do Sistema Eléctrico e sua Simbologia . Fig.12 . 3. Fig.

13. fazendo-se uma pequena pressão com os dedos e. pode-se ainda retirar a tampa. Quando obtiver toda a informação que necessita. ao mesmo tempo. Como se vê na figura 3. faca ou outro tipo de ferramenta.Fusíveis Primeiro limpe a caixa de fusíveis e a tampa. 3. situado na parte inferior da tampa. Também lhe dará indicação do valor do fusível. Depois retire a tampa. Nestes casos. com um pano.14. Fig. dando ¼ de volta a um pequeno parafuso.14 . Isto pode fazer-se. não se deve usar chave de fendas.Abertura da caixa de fusíveis Depois de retirada a tampa. puxando com cuidado. circuitos protegidos por cada fusível e o calibre dos fusíveis.7 . encontrará dentro da caixa. um esquema que lhe dará indicação da correspondência entre os fusíveis e os circuitos.Abertura da portinhola da caixa de fusíveis Como se mostra na figura 3. No manual de instruções do veículo. 3. Componentes do Sistema Eléctrico e sua Simbologia 3. a tampa pode ser retirada com uma chave de fendas. rodando um ou dois parafusos no sentido anti-hórario.13 . poderá também encontrar informações acerca da localização da caixa de fusíveis. deve proceder à substituição do fusível queimado por um outro do mesmo calibre. Fig.

indica que há falha no fio de ligação. Um fusível que se funde logo após ter sido substituído. Não deve substituir novamente o fusível. um de cada vez.16 .8 Componentes do Sistema Eléctrico e sua Simbologia .16. 3. ou mesmo em algum componente eléctrico que estiver ligado a esse fusível.Inspeccione os fusíveis um por um Antes de fechar a caixa de fusíveis ligue os vários circuitos protegidos pelo fusível que se havia fundido. Quando usar um fusível sobresselente. 3. Fig. sem fazer uma inspecção prévia aos circuitos e órgãos protegidos por esse fusível. Fig. substitua-o logo que possível por outro do mesmo calibre. verifique os fusíveis.15).Isolamento do fio descarnado Monte a tampa. até encontrar aquele que está queimado (Fig. Algumas caixas de fusíveis têm um espaço ocupado com fusíveis sobresselentes. deverá isolá-lo convenientemente com fita isoladora.15 . tal como se apresenta na figura 3. 3. para se certificar que estão novamente operacionais.Fusíveis No caso de não haver manual de instruções ou esquema do veículo. procedendo de modo inverso ao utilizado para a desmontar. 3. Caso se trate de um fio descarnado.

19.18) vindas directamente da bateria.3 – CAIXAS DE FUSÍVEIS As caixas de fusíveis (Fig. Aplicação das uniões de ligação 8. que se encontram representadas na figura 3. identificações na base dos relés. etc. designações das pontes B1. Numeração dos fusíveis. Componentes do Sistema Eléctrico e sua Simbologia 3. 2. etc.17 Caixa de fusíveis A corrente é fornecida a esta caixa através de 2 ou 3 linhas (Fig. R2..9 . 3. com contornos coloridos e designação dos relés R1. Díodo 7.. 3. Fig. Fig. Relé 5. Actualmente nas caixas de fusíveis as placas base que se costumam usar são as PowerBloks (Modular Power Distribution System). B2. Ponte 6. Base dos relés com os contornos coloridos 4. estas caixas contém uma placa com um circuito impresso dobrado. 3.18 Cabos principais de corrente aparafusados à caixa de fusíveis. F2. Normalmente situadas sob o painel de instrumentos ou no compartimento do motor. 3. etc. 3. e numeração dos fusíveis F1. Caixa de fusíveis para veículos com direcção à direita.17) comportam todos os fusíveis e relés dos circuitos eléctricos do automóvel. Fusíveis 9. 1.Fusíveis 3. Caixa de fusíveis para veículos com direcção à esquerda.

10 Componentes do Sistema Eléctrico e sua Simbologia .19 Sistema Power-Bloks Este sistema permite personalizar as placas base das caixas de fusíveis. 3.Fusíveis Fig. é extraordinariamente útil para a reconstrução de instalações eléctricas danificadas. 3.20 e Fig. Fig.21). A versatilidade deste sistema gira em torno de dois módulos base: . 3.20 Módulo quadrado para 2 fusíveis Fig.21 Módulo quadrado para 1 relé de 5 bornes Fig. . podendo-se completar instalações já existentes ou acrescentar fusíveis e relés necessários para pôr a funcionar uma nova função. bem como.Os módulos quadrados (Fig. 3.22 Módulo duplo para 4 fusíveis MAXI 3.22). 3.Os módulos duplos (Fig. 3. 3.

módulos para ligação dos cabos de corrente. Tipos de módulos duplos: .módulos para fixação de 4 fusíveis ATO.módulos para fixação de 2 relés de 4 bornes.24 Exemplo de construção de uma placa base. mediante a união de vários tipos de módulos.módulos para fixação de 2 relés de 5 bornes. bem como alguns tipos de terminais normalmente usados.23 mostra essas peças de união.módulos para fixação de 8 fusíveis ATO. para as ligações da placa às calagens.11 . Fig.módulos para fixação de 3 micro-relés de 5 bornes. . Módulos Peças de união Terminais de ligação Fig. 3. Componentes do Sistema Eléctrico e sua Simbologia 3. fixando-as através de peças de união intermédias.23 Tipos de módulos quadrados: . . . A figura 3. .Fusíveis Com estes módulos podem-se formar várias combinações. . Por fim. 3. .módulos para fixação de 2 fusíveis ATO.módulos para fixação de relés de 4 bornes. .módulos para fixação de 4 fusíveis MAXI. .24 pode-se ver um exemplo de construção de uma placa base. na figura 3.módulos para fixação de 4 fusíveis MINI. que conferem ao conjunto uma perfeita rigidez.módulos para fixação de relés de 5 bornes. .

Terminais para condutores 4 – TERMINAIS PARA CONDUTORES 4.Terminais Componentes do Sistema Eléctrico e sua Simbologia 4. 4.1 – FUNÇÃO DOS TERMINAIS Terminais para condutores são peças metálicas que se colocam nos extremos dos condutores. geralmente. a fim de realizar-se uma boa conexão eléctrica com os bornes de um acessório ou aparelho. facilitando assim a soldagem. Os terminais são constituídos por um só corpo. no qual se distinguem duas partes: A manga.1 mostra os vários tipos de terminais usados na industria automóvel. Alguns deles são estanhados. latão ou chumbo. Fig.1 .1 . de cobre. por meio do qual se faz a conexão ao borne do aparelho. Os terminais são construídos. A figura 4. o que serve para protegê-los contra a oxidação . onde é introduzido o condutor O olhal.

Assim existem: Terminais soldados Terminais à pressão Os terminais soldados são aqueles que se fixam ao condutor por meio de solda de estanho. Nas instalações eléctricas e nos bobinados utilizam-se.3. Dentro dos sistemas por encaixe. Existem também terminais do tipo bandeira. igualmente representados na figura 4. geralmente. 4. Na figura 4.3. Estes podem ter manga fechada ou aberta. terminais soldados.2 .2 – TIPOS DE TERMINAIS Os terminais podem ser classificados pela forma em que se unem aos extremos dos condutores. Nas instalações de automóveis existe grande variedade de terminais soldados que variam na sua forma de acordo com o elemento a conectar.2 Componentes do Sistema Eléctrico e sua Simbologia . 4. 4.2.Terminais para condutores Fig.2 mostram-se diferentes tipos de terminais que se fixam aos aparelhos por meio de parafusos ou por encaixe.Terminais fechado e aberto O olhal pode ser fechado ou aberto tal como se apresenta na figura 4. existem terminais macho e fêmea que servem para unir condutores. tal como se apresenta na figura 4.

4 . Geralmente a compressão da manga fazse com um alicate especial.6 e 4.5 mostra a ferramenta normalmente usada para cravar terminais. 4.Alicate para compressão de terminais especiais para conexão permanente da bateria à instalação do automóvel.3 . Fig. São geralmente fabricados em chumbo ou bronze.Terminais de encaixe macho. Os cabos podem ser fixados aos terminais por meio de solda ou por aperto como se apresenta nas figuras 4.3 .5 . 4. Terminais para baterias são terminais Fig. fêmea e de bandeira Os terminais à pressão são todos aqueles que se prendem aos condutores por meio de parafusos ou por meio de compressão da manga como se apresenta na figura 4.Terminais para condutores Fig.Terminais à pressão Estes terminais podem ser empregues em todos os tipos de instalações com a vantagem de permitir fazer as conexões com mais rapidez.7. Componentes do Sistema Eléctrico e sua Simbologia 4.4. 4. A figura 4.

7 . 4.Terminais para condutores Fig.Terminais para baterias não isolados Fig. 4.4 Componentes do Sistema Eléctrico e sua Simbologia .Terminais para baterias isolados 4.6 .

de boca e mantida fechada por uma mola.5 .5 a 1. para farolins traseiros – para fios 0.5 mm (largura 5 mm) Terminais fêmea 2.5 a 1 mm Tipo AMP.5 mm para lâmpadas de farol Tipo AMP. macho. para fios 0.5 a 1. fêmea. São soldadas ou fixas à pressão no extremo do condutor eléctrico. fêmea.5 mm com dente de blocagem Tipo AMP.8 mm para fichas à prova de água Terminal redondo. fêmea. fêmea. permitindo ligar e desligar rapidamente para romper o contacto.5 mm Componentes do Sistema Eléctrico e sua Simbologia 4.Terminais para condutores Terminais do tipo jacaré são terminais que têm a forma de pequenas tenazes. para fios 0. 4. macho. para fios 0.5 a 1.5 a 1. para fios 1a 2. macho.5 mm (largura 5 mm) Tipo AMP. para fios 1 a 2. para fios 2 a 4 mm com encaixe Ficha redonda.8 . Fig. No mercado são normalmente denominadas por “garras de jacaré”.Terminais tipo jacaré Na tabela seguinte podem-se ver vários tipos de terminais usados nos automóveis e os respectivos nomes: Tipo AMP. São utilizadas em cabos de ligação ( de emergência ) de baterias. para fios o.5 mm Tipo AMP.

9 .5 mm encaixe 2. aquecendo com um ferro de soldar. Fig.10 Fig. o extremo do fio devidamente descarnado.5 a 1.6 Componentes do Sistema Eléctrico e sua Simbologia .3 – PROCEDIMENTO DE MONTAGEM DE TERMINAIS 4.5 mm para fios de 4 a 6 mm Tipo AMP. o que vai penetrar no punho do terminal.8 mm Terminal para cabos de 35 a 50 mm. macho. furo de 11. De seguida derreta o estanho sobre o condutor mantendo a ponta do ferro de soldar em contacto com a superfície a estanhar como se apresenta na figura 4. 4.10 .Terminais para condutores Terminal com furo de 10.4 mm Tipo AMP.3.8 mm 4.1 – CASO 1 – TERMINAL FECHADO 1º Passo – Prepare a ponta do condutor decapando o extremo do condutor. para fios 0.Preparação do fio condutor 4.5 a 1 mm encaixe de 2. 4. para fios 0. De seguida limpe o extremo decapado com uma lixa fina e coloque um pedaço de tubo plástico no condutor (macarrão) com um diâmetro ligeiramente inferior ao diâmetro externo do punho. fêmea.Preparação do fio condutor 2º Passo – Estanhe o extremo do condutor. num comprimento que exceda aproximadamente de 2 mm.

Fig. 2º Passo – Estanhe o terminal. mantendo o ferro de soldar em contacto com a superfície exterior até que o material fundido chegue à metade do mesmo. 4.Coloque o condutor no terminal Componentes do Sistema Eléctrico e sua Simbologia 4.12 . aquecendo o terminal com o ferro de soldar e cubra a superfície a estanhar.2 – CASO 2 – TERMINAL ABERTO 1º Passo – Prepare a ponta do condutor e estanhe. Afaste o ferro de soldar e mantenha o condutor imóvel até que o estanho se solidifique. Fig. 4º Passo – Estanhe o terminal aquecendo o punho do terminal.11.12. tal como se apresenta na figura 4. então estanho na parte interior do punho do terminal. Estanhe a parte interior do punho do terminal.Terminais para condutores 3º Passo – Prepare o terminal limpando o interior do punho com uma lima ou rebolo com diâmetro apropriado.7 .11 . 5º Passo – Solde o material mantendo o ferro de soldar no punho do terminal e introduzindo a ponta do condutor no estanho fundido. 4.3. mantendo a ponta do ferro de soldar em contacto com a parte a estanhar. Prenda o terminal no torno fixandoo pela parte plana e colocando pedaços de madeira entre esta e as mordaças do torno.Soldar o terminal ao condutor 4. Derreta. tal como se apresenta na figura 4. 6º Passo – Cubra o punho do terminal com o macarrão.

8 Componentes do Sistema Eléctrico e sua Simbologia . Fig. A grande maioria dos automóveis de hoje utiliza fichas de contacto para executar a ligação entre cablagens.14 . 4.4 – FICHAS DE CONTACTO OU ACOPLAMENTO. aquecendo o punho do terminal com o ferro de soldar. 5º Passo – Cubra o punho do terminal com o macarrão. Estas fichas agrupam um número limite de terminais sendo mais prático que o acoplamento entre cabos. Fig.13. 4. 4º Passo – Solde o terminal.Coloque o condutor no terminal 4.Terminais para condutores 3º Passo – Coloque a ponta do condutor no terminal e dobre os lados com um alicate tal como na figura 4. colocando solda até que a superfície de contacto entre o condutor e o terminal fique totalmente cheia.13 .Fichas de acoplamento 4.

tal como se apresenta na figura 4. Os auto-rádios mais vulgares usam fichas “ISO”. Componentes do Sistema Eléctrico e sua Simbologia 4. de modo a facilitar o electricista na montagem do aparelho. o que reduz significativamente o erro do electricista colocar tensão numa das saídas do amplificador do auto rádio como exemplo.15 .15. Uma vez que estas fichas possuem uma determinada codificação.Exemplo de fichas ISO de acoplamento As fichas de acoplamento mostram-se mais seguras pois possuem um trinco que as permite permanecerem sempre ligadas. elas só poderão ser ligadas de uma única maneira.Terminais para condutores Fig.9 . 4. não havendo portanto o risco de corte de um determinado circuito com a vibração do próprio veículo.

1 . poderá ser fixo ou móvel e de uma bobina de um ou mais enrolamentos de fio esmaltado. Os relés mais comuns no automóvel são: Magnéticos Térmicos 5.1. permanecem separados pela acção de uma mola. ou discos de cobre prateado e quando o relé não está excitado. formada por uma base e uma tampa protectora que cobre e protege os componentes do relé.Relé magnético Componentes do Sistema Eléctrico e sua Simbologia 5. Fig. tungsténio. Um conjunto de contactos formado pelos contactos fixos e móveis montados sobre uma chapa de ferro. ao serem excitados por uma corrente de baixa intensidade. permitem comandar circuitos ou mecanismos de corrente mais elevada ou realizar funções específicas.1 – TIPOS DE RELÉS Relés são dispositivos que. Um electroíman composto por um núcleo de ferro que dependendo do modelo do relé. que recebe o nome de armadura. 5. como por exemplo a intermitência de luzes. Os contactos podem ser de platina.1 .Relés para Automóveis 5 – RELÉS PARA AUTOMÓVEIS 5.1 – RELÉS MAGNÉTICOS Os relés magnéticos são constituídos por uma caixa que pode ser de plástico ou chapa estampada.

Os relés de buzina podem ser de três tipos ou quatro bornes. a corrente eléctrica circula pela bobina. 5. Quando se interrompe a corrente na bobina.luz.Os relés magnéticos são instalados em circuitos que absorvem grande potência eléctrica.Relé de buzina e respectiva simbologia Relés de luzes são instalados no circuito de faróis (de máximos ou auxiliares) e têm a finalidade de evitar as quedas de tensão que se produzem nos contactos do interruptor e no troca . os relés distinguem-se como de buzina. a armadura fica livre e a mola abre os contactos. e possibilitam o comando à distância. e a liga o circuito principal. Fig.2 Componentes do Sistema Eléctrico e sua Simbologia . 5. segundo a conexão da bobina. de luzes e de arranque. gerando um campo magnético no núcleo. De acordo com a função que desempenham nos circuitos eléctricos do veículo. diminuindo as quedas de tensão do circuito principal. FUNCIONAMENTO Ao ligar o interruptor. interrompendo a passagem da corrente no circuito principal. que atrai a armadura com o contacto móvel.3. ligando os faróis directamente à bateria do veículo com se apresenta na figura 5.2 .

5.3 .Relé de arranque e respectiva simbologia Os relés que possuem tampas desmontáveis permitem a limpeza dos contactos fixos e móveis. seja mantido o entreferro entre o núcleo e a armadura. que realiza a ligação da bateria com o motor de arranque. Fig.4 .3 . 5. Componentes do Sistema Eléctrico e sua Simbologia 5. É importante que.Relés para Automóveis Fig. ao desmontar-se os relés. Estes contactos devem ser revistos periodicamente em especial quando por eles circula uma corrente bastante elevada como é o caso do relé de comando do motor de arranque. Os relés de arranque mais comuns também aproveitam o deslocamento do núcleo para fazer o engrenamento do mecanismo de acoplamento.Relé de faróis e respectiva simbologia Relés de arranque são geralmente de núcleo móvel e possuem um disco de cobre isolado do êmbolo.

Estes relés. combinados com um sistema magnético.5 .4 Componentes do Sistema Eléctrico e sua Simbologia . Ao deixar de circular corrente pela resistência. em cujo interior se encontra o conjunto de contactos.1.2 – NOMENCLATURA – LIGAÇÃO DE RELÉS Na figura seguinte apresentam-se diferentes tipos de nomenclaturas de relés. os relés térmicos não admitem reparações. fechando os contactos. 5. 5. o que obriga à sua substituição cada vez que apresentam defeitos.Relés para Automóveis 5. com isto é ligado o circuito principal.Relés térmicos FUNCIONAMENTO Quando a corrente circula pela resistência produz um aumento de temperatura que faz curvar a lâmina bimetálica. 5.2 – RELÉS TÉRMICOS Os relés térmicos são constituídos por uma caixa. Geralmente. Fig. são usados nos circuitos de indicação de mudanças de direcção. É o elemento pisca-pisca. recuperando a sua forma original. as lâminas bimetálicas arrefecem. com o que se interrompe o circuito principal. a lâmina bimetálica e a resistência.

Possuem quatro bornes de contacto. São os que se encontram nos circuitos eléctricos de ignição e injecção electrónicas. 5.6 .3 – APLICAÇÃO AOS AUTOMÓVEIS A aplicação mais comum de relés em automóveis.5 .Relés para Automóveis Fig.Nomenclatura de relés 5. dois para o circuito de comando e os outros dois para o circuito de potência.mecânicos. Componentes do Sistema Eléctrico e sua Simbologia 5. são os relés electro .

5. Na figura 5. por ordem do condutor.7 está representado um relé deste tipo em que o motor do limpa pára-brisas só funciona quando o seu comando (borne 3) é accionado. cessar a alimentação da base do transístor “T”. cessam o movimento numa posição tal que não impeça a visibilidade do condutor. É o que se passa no comando dos limpa pára-brisas em que o seu movimento. depois do condutor accionar o comando para que parem. o condensador “C” e o díodo “D” prolongarão a corrente na bobina “B” durante alguns instantes.Relés para Automóveis Na caixa dos relés podem-se encontrar. os relés do circuito principal (que por exemplo alimenta a unidade electrónica de comando quando esta não tem alimentação permanente e outros actuadores e sensores do sistema de injecção electrónica). Quando.6 Componentes do Sistema Eléctrico e sua Simbologia . da bomba de gasolina. Fig. do motor de arranque e de aquecimento do colector de admissão. este tem corrente alimentando a bobina “B” fechando o circuito de potência (os motores do limpa pára-brisas) alimentando a base do transístor “T”. com as respectivas entradas do circuito de potência protegidas por fusíveis.Relés comandados electronicamente 5. Existem relés temporizados que têm por missão prolongar o tempo de fecho do circuito de potência para além do momento em que cessa a excitação da bobina do relé.7 .

DIGGINS. CEPRA – Substituição de fusíveis. CEPRA – Tabela para dimensionamento de cabos e dos bornes segundo as normas DIN 72552.1 . Boyce H. Mahoney – Automotive Electricity and Electronics Concepts and Aplications. Componentes do Sistema Eléctrico e sua Simbologia C. CEPRA – Terminais para relés. – Auto Electricity and Electronics Technology. James E.Bibliografia BIBLIOGRAFIA DUFFY. Edward F.

DOCUMENTOS DE SAÍDA .

................................. são apresentadas 4 (quatro) respostas das quais apenas 1 (uma) está correcta. Os fusíveis protegem as instalações eléctricas...................................................................................................... Qual o valor do fusível que recomenda para a protecção deste fio ? a) 5 Amperes ... Para cada exercício indique a resposta que considera correcta............................................................................................ Que fusível recomenda para um fio com secção de 1........................... Componentes do Sistema Eléctrico e sua Simbologia S................................................................................................................. d) 25 Amperes.................................................................................................................. b) 8 Amperes ........ ........... Um fio de cobre com uma secção de 1mm2 .............. colocando uma cruz (x) no quadradinho respectivo...... 1..............................................5 mm2 ? a) 5 Amperes .... .......................................................................................... pode transportar 11 amperes no máximo.......................................................... b) 8 Amperes .Pós-Teste PÓS-TESTE Em relação a cada um dos exercícios seguintes....1 ......................................................................................................................................... d) 25 Amperes .............. 2.................... c) 16 Amperes ........................... c) 16 Amperes ...................................

........................................................... ................ 4................................................................5 mm2 .................................. ............................................................Pós-Teste 3............................ b) 2............................................................................................5 mm2................................. c) 4mm2 ............................................................. .......................................................................... .................. d) 25 Amperes ...................................... c) 4 mm2.................... S................................................................................................................................................................................ Que cabo utilizaria para alimentar a bobina de chamada do motor de arranque ? a) 1..........................................................5 mm2 ....................... Que cabo utilizaria para alimentar o sistema de iluminação de presença ? a) 1.............................................................................................. Que fusível recomenda para um fio com secção de 4mm2 ? a) 5 Amperes .......................................... b) 2....................... b) 8 Amperes ..............................................5 mm2 .................................................................................................................................................................................. c) 16 Amperes .......................................................................................................................2 Componentes do Sistema Eléctrico e sua Simbologia .......... 5............................................................................. d) 50 mm2............ d) 50mm2 .............................

............................... d) Deve-se arranjar papel prateado para reparar o fusível queimado ............. c) Deve-se substituir por um fusível do mesmo calibre do queimado ........................................................................................... o que é deverá fazer ? a) Substituir o fusível por um prego ................. d) 50 mm2........................................................5 mm2 ............................................................. b) 2......................... b) Deve-se substituir por outro fusível de calibre superior .......................... .................5 mm2....................................................................... ..............................................................................................................5 mm2........ c) 4 mm2 ..................................................................................................... Quando se queima um fusível..................................................5 mm2 .......................................................................................... Que cabo utilizaria para alimentar o circuito de carga do alternador/bateria ? a) 1............................................................................Pós-Teste 6...................................3 ....................... d) 50 mm2 ...... c) 4 mm2.................... Componentes do Sistema Eléctrico e sua Simbologia S..................................... 8................................................ ........................................................ ........................................................ b) 2......................................................................... Que cabo utilizaria para alimentar o circuito de potência do motor de arranque ? a) 1......... 7.......

.......5 mm2 ........................ Que deve fazer neste caso ? a) Substituir o fusível por outro igual .............. S...................................................................................... c) Fazer uma inspecção visual prévia e se houver fios descarnados...................................................................... isolá-los com fita isoladora ............................................Pós-Teste 9............................................................................. b) 50 mm2............ d) Substituir a bateria por uma de maior capacidade...................................................... ..... c) 120 mm2........................................ 10....................................................................................... b) Substituir o fusível por outro de maior calibre ............................................. Um fusível que acaba de ser substituído por outro............................... também se queima........................... Para a ligação da antena do auto –rádio qual o cabo que deveria utilizar ? a) 1............................................................... d) Coaxial .................................................................................4 Componentes do Sistema Eléctrico e sua Simbologia .................................................................

.................................................................................... Por que motivo se utilizam fichas de acoplamento nas cablagens auto? a) Para encarecer o preço do veículo ................................................................................................................................................................................................. 12................ b) Relé magnético ....................... De que tipo é o relé da buzina eléctrica do automóvel? a) Electroíman ................................................................... Quando é que o cabo coaxial é utilizado? a) Quando os sinais a transferir são de muito de baixa amplitude ....................................................Pós-Teste 11........................................ 13......................... d) Relé magnético e térmico ........................................................ b) Para tornar a instalação automóvel mais prática e segura ................................................................................. c) Não se utiliza no automóvel .............................................5 .................................................. c) Relé térmico . Componentes do Sistema Eléctrico e sua Simbologia S........................... d) Utiliza-se somente que liga a sonda lambda à unidade electrónica de comando ............... c) Não são utilizadas fichas de acoplamento nos automóveis ............................................................. b) Sempre que possível ... d) Nenhuma das anteriores .. ..........................................................................................................................

..................................................................................................... d) Relé magnético e térmico ............... c) Relé térmico............................................................................................................. b) Relé magnético .... ................................6 Componentes do Sistema Eléctrico e sua Simbologia ................................................. De que tipo é relé dos piscas nos automóveis mais antigos ? a) Electroíman ........................................................................................................................................................ d) Relé magnético e térmico ....................................................................... 15...................................................................................................................................................................................... c) Relé térmico......Pós-Teste 14.............................. S................................ De que tipo é o relé de faróis ? a) Electroíman ................ ....................................................................... b) Relé magnético ....................

Corrigenda e Tabela de Cotação do Pós-Teste CORRIGENDA E TABELA DE COTAÇÃO DO PÓS-TESTE Nº DA QUESTÃO 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 RESPOSTA CORRECTA B B D A B C D C C D A B B B D COTAÇÃO 7 7 7 7 7 7 7 10 10 5 5 3 6 6 6 Componentes do Sistema Eléctrico e sua Simbologia S.7 .

ANEXOS .

2 – ELABORAÇÃO DE ESQUEMA ELÉCTRICO DO SISTEMA DE ILUMINAÇÃO 3 – MONTAGEM DO CIRCUITO ELÉCTRICO DE PISCAS EM PAINEL 4 – MONTAGEM DO CIRCUITO DE ILUMINAÇÃO EM PAINEL.FERRAMENTA . REALIZANDO AS TAREFAS INDICADAS EM SEGUIDA.DESENHAR E EXECUTAR ESQUEMAS ELÉCTRICOS RELATIVOS AO SISTEMA DE ILUMINAÇÃO AUTOMÓVEL. EQUIPAMENTO NECESSÁRIO . TENDO EM CONTA OS CUIDADOS DE HIGIENE E SEGURANÇA.1 . Componentes do Sistema Eléctrico e sua Simbologia A.1 VEÍCULO AUTOMÓVEL .Exercícios Práticos EXERCÍCIOS PRÁTICOS EXERCÍCIO N.ESQUEMA ELÉCTRICO DO SISTEMA DE ILUMINAÇÃO .º 1 .SIMULADOR DO SISTEMA DE ILUMINAÇÃO TAREFAS A EXECUTAR 1 – ELABORAÇÃO DE ESQUEMA ELÉCTRICO DE PISCAS UTILIZANDO SIMBOLOGIA DIN. 5 – DETECÇÃO E REPARAÇÃO DE AVARIAS NO CIRCUITO DE ILUMINAÇÃO.DIAGNÓSTICO E REPARAÇÃO EM SISTEMAS DE ILUMINAÇÃO .

5 – Detecção e reparação de avarias no circuito de iluminação.2 Componentes do Sistema Eléctrico e sua Simbologia . CLASSIFICAÇÃO NÍVEL DE EXECUÇÃO GUIA DE AVALIAÇÃO (PESOS) 3 2 5 5 5 20 A. 2 – Elaboração de esquema eléctrico do sistema de iluminação.Critérios de Avaliação dos Exercícios Práticos GUIA DE AVALIAÇÃO DOS EXERCÍCIOS PRÁTICOS EXERCÍCIO PRÁTICO Nº 1: Diagnóstico e reparação em sistemas de iluminação TAREFAS A EXECUTAR 1 – Elaboração de esquema eléctrico de piscas utilizando simbologia DIN. 4 – Montagem do circuito de iluminação em painel. 3 – Montagem do circuito eléctrico de piscas em painel.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful