Ética na Saúde

Para que haja conduta ética é preciso que exista o agente consciente, isto é, aquele que conhece a diferença entre bem e mal, certo e errado, permitido e proibido, virtude e vício. A consciência moral não só conhece tais diferenças, mas também se reconhece como capaz de julgar o valor dos atos e das condutas e de agir em conformidade com os valores morais, sendo por isso responsável por suas ações e seus sentimentos pelas conseqüências do que faz e sente. Consciência e responsabilidade são condições indispensáveis da vida ética. A consciência moral manifesta-se, antes de tudo, na capacidade para deliberar diante de alternativas possíveis, decidindo e escolhendo uma delas antes de lançar-se na ação. Tem a capacidade para avaliar e pesar as motivações pessoais, as exigências feitas pela situação, as conseqüências para si e para os outros, a conformidade entre meios e fins (empregar meios imorais para alcançar fins morais é impossível), a obrigação de respeitar o estabelecido ou de transgredi-lo (se o estabelecido for moral ou injusto). A vontade é esse poder deliberativo e decisório do agente moral. Para que se exerça tal poder sobre o sujeito moral, a vontade deve ser livre, isto é, não pode estar submetida à vontade de um outro nem pode estar submetida aos instintos e às paixões, mas, ao contrário, deve ter poder sobre eles e elas. O campo ético é, assim, constituído pelos valores e pelas obrigações que formam o conteúdo das condutas morais, isto é, as virtudes. Estas são realizadas pelo sujeito moral, principal constituinte da existência ética. Praticar Medicina Baseada em Evidências significa integrar a experiência clínica com as melhores evidências disponíveis derivadas de pesquisas sistemáticas. É Uma forma nova de ensino e prática da medicina que atribui um papel menos destacado para o raciocínio fisiopatológico para a intuição e para a experiência clínica não sistematizada. Enfatiza o exame das evidências de pesquisas clínicas como instrumento adequado para a prática de uma medicina mais eficiente. Requer que o médico tenha novas habilidades tais como capacidade para elaborar questões clínicas corretamente, para realizar busca de respostas a estas questões, criticar a informação obtida através da aplicação de regras de evidência, capacidade de decisão com base nestas informações, mais que na opinião de autoridades ou em experiências não sistemáticas. Em todas as outras profissões das Ciências da Saúde tem-se buscado a fundamentação das técnicas de tratamento, condutas de manejo e intervenção, através da pesquisa. Através das pesquisas foi possível compreender melhor o funcionamento das estruturas biológicas em geral e, portanto comprovar através de parâmetros, delineamentos metodológicos e análise de dados o efeito de diversas intervenções terapêuticas. O conhecimento dos mecanismos orgânicos possibilita através do raciocínio lógico de causa e efeito determinar os riscos, benefícios e efeitos colaterais de intervenções terapêuticas. Assim sendo a pesquisa contribui em muito para determinar a eficácia dos métodos terapêuticos a serem empregados. Muitos profissionais em várias especialidade das ciências da saúde tem condutas inapropriadas quanto à ética e mesmo a moral. Casos, como o do pediatra e psicanalista carioca, já a algum tempo em custódia, que

indevidos ou mesmo iatrogênicos. Alguns profissionais. muito freqüentemente mentem sobre os efeitos fisiológicos e benefícios terapêuticos. sempre do sexo masculino.enquanto medicava crianças com dormonid (um sedativo conhecido) abusavam sexualmente destes pacientes. conduzindo os pacientes que são leigos. ou do cirurgião plástico de Porto Alegre que abusava de suas pacientes sedadas. a realizarem tratamentos ou pacotes terapêuticos. desnecessários. . Na realidade nem sempre uma conduta antiética pode necessariamente acompanhar tal nível de gravidade. documentando tais atos através de vídeo.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful