Você está na página 1de 28

Liccção 5

Universidade da Beira Interior Departamento de Engenharia Electromecânica

Curso: Licenciatura em Engenharia Electromecânica

Licenciatura em Engenharia Aeronáutica Unidade Curricular: Ciência dos Materiais

Sumário:

Diagramas de fases de equilíbrio. Limite de solubilização.

Diagramas isomorfos e eutécticos. Reacções invariantes.

Microestruturas típicas.

UBI

Abílio Silva

Dep. Electromecânica

A importância do assunto:

Como se combinam 2 ou mais elementos mantendo o equilibrio….

Em particular como se determina:

-A composição; -A temperatura

-Quantas fases existem? -Qual a composição de cada uma das fases? -Qual a fracção (quantidade de cada uma das fases)?

fase A

-Qual a fracção (quantidade de cada uma das fases)? fase A fase B Niquel Cobre UBI

fase B

-Qual a fracção (quantidade de cada uma das fases)? fase A fase B Niquel Cobre UBI

Niquelfases? -Qual a fracção (quantidade de cada uma das fases)? fase A fase B Cobre UBI

Cobrefases? -Qual a fracção (quantidade de cada uma das fases)? fase A fase B Niquel UBI

UBI

Abílio Silva

Dep. Electromecânica

Limite de solubilidade

Soluções soluções sólidas, uma fase

Misturas mais que uma fase

Limite de solubilidade:

Máxima concentração para cada uma das fases.

Questão: Qual o limite de

solubilidade a 20°C?

Resposta: 65 wt% açucar. se C o < 65 wt% açucar: líquido se C o > 65 wt% açucar: sólido

Diagrama: Açucar/Água

100 Limite 80 Solubilidade L (liquido) 60 L + (solução líquido) S 40 (sólido 20
100
Limite
80
Solubilidade
L
(liquido)
60
L
+
(solução líquido)
S
40
(sólido
20
açucar)
0
20
40
60
65 80
100
Composição (wt% açucar)
Temperatura (°C)
Pura
Água
Puro
Açucar

UBI

Abílio Silva

Dep. Electromecânica

Fases e Componentes

Componentes:

os elementos ou compostos que estão presentes na mistura (ex: Al, Cu)

Fases:

as regiões distintas com propriedades físicas e químicas diferentes

(ex: a eb).

Liga de Aluminio - Cobre

UBI

diferentes (ex: a e b ). Liga de Aluminio - Cobre UBI b (fase clara) a
diferentes (ex: a e b ). Liga de Aluminio - Cobre UBI b (fase clara) a

b (fase clara)

a (fase escura)

Abílio Silva

Dep. Electromecânica

Efeito de T e da Composição (C o )

• Variando T pode-se variar as fases:

Variando C o pode-se variar as fases:

de A para B. de B para D.

Sistema:

Água - Açucar

B (100°C,70) 1 fase D (100°C,90) 2 fases 100 L 80 (liquido) + 60 L
B (100°C,70)
1 fase
D (100°C,90)
2 fases
100
L
80
(liquido)
+
60
L
S
(solução líquida )
40
(sólido
açucar)
20
A (20°C,70)
2 fases
0
0
20
40
60
70 80
100
Temperatura (°C)

C o =Composição (wt% açucar)

UBI

Abílio Silva

Dep. Electromecânica

Equilibrio de Fases

Sistema de soluções simples (ex: Solução Ni-Cu)

 

Estrutura

electroneg

r (nm)

Cristalina

Ni

CFC

1.9

0.1246

Cu

CFC

1.8

0.1278

Ambos tem a mesma estrutura cristalina (CFC) e têm electronegatividades e raios atómicos similares (W. Hume Rothery regras) sugerem elevada solubilidade

Ni e Cu são totalmente miscíveis!

UBI

Abílio Silva

Dep. Electromecânica

Diagrama de fases

• Indicam as fases em função de T, C o , e P.

• Neste caso:

-sistemas binarios: 2 componentes. -variables independentes: T e C o (P = 1 atm).

T(°C) 1600 • 2 fases: Sistema L (liquido) Cu-Ni 1500 L (liquido) a (CFC solução
T(°C)
1600
• 2 fases:
Sistema
L (liquido)
Cu-Ni
1500
L (liquido)
a (CFC solução solida)
1400
• 3 regiões:
L
1300
L + a
a
1200
a
(CFC )
1100
1000
0
20
40
60
80
100 wt% Ni
UBI
Abílio Silva
Dep. Electromecânica

Regra das fases de Gibbs

Permite obter o número de fases que podem coexistir, em equilíbrio, num determinado sistema. Nesta equação os graus de liberdade são definidos como as propriedades intensivas, isto é as variáveis pressão, temperatura, componentes.

F + N = C + 2

F número de fases que coexistem N número de graus de liberdade, ou número de

variáveis que podem ser alteradas de forma significativa sem que ocorra no

sistema qualquer alteração das fases em equilíbrio C número de componentes

N

< 0 - Não há equilíbrio

N

= 0 - Sistema invariante

N

= 1 - Sistema monovariante ou invariante

N = 2 - Sistema divariante

UBI

Abílio Silva

Dep. Electromecânica

Regra das fases de Gibbs - Exemplo

Determine os graus de liberdade para os seguintes pontos:

A -20ºC; 1atm F + N = C + 2 1 + N = 1 + 2

B

C

N = 2

50ºC; 1atm F + N = C + 2 1 + N = 1 + 2 N = 2

0ºC; 1atm F + N = C + 2 2 + N = 1 + 2 N = 1

UBI

A C B D
A C
B
D

D

0ºC; 4,58torr (0,006atm; ~610Pa) F + N = C + 2 3 + N = 1 + 2 N = 0

Abílio Silva

1 torr 1mmHg

Dep. Electromecânica

Regra das fases de Gibbs

Nos diagramas binários a pressão é constante (p= 1 atmosfera) e a equação assume a forma:

REGRA DAS FASES “CONDENSADA”

UBI

F + N = C + 1

Abílio Silva

Dep. Electromecânica

Temperatura (°C)

Açucar

Água

Puro

Pura

Regra das fases de Gibbs - Exemplo

Determine os graus de liberdade para os seguintes pontos:

A 20ºC; 40% açúcar F + N = C + 1 1 + N = 2 + 1

N = 2

B

20ºC; 80% açúcar

F + N = C + 1

2 + N = 2 + 1 N = 1

C

20ºC; ~65% açúcar

F + N = C + 1

2 + N = 2 + 1

N = 1

UBI

Diagrama: Açucar/Água

100

80

60

40

20

C
C

Limite

Solubilidade

L

(solução líquido)

C Limite Solubilidade L (solução líquido) A L + S B

A

L + S

B

0

20

40

60

80

100

Composição (wt% açucar)

Abílio Silva

Dep. Electromecânica

Diagramas de fases: REGRAS

Regra 1: Se conhecemos T e C o , então conhecemos:

-o número e as fases presentes

T(°C) Exemplos: 1600 A(1100°C, 60): L (liquido) 1500 1 fase: a Diagrama de B(1250°C, 35):
T(°C)
Exemplos:
1600
A(1100°C, 60):
L (liquido)
1500
1 fase:
a
Diagrama
de
B(1250°C, 35):
1400
fases
2 fases: L + a
a
1300
Cu-Ni
(CFC)
1200
1100
A(1100°C,60)
1000
100 wt% Ni
0
20
40
60
80
UBI
Abílio Silva
Dep. Electromecânica
B (1250°C,35)

Diagramas de fases: Composição das Fases

Regra 2: se conhecemos T e C o , então conhecemos:

-a composição de cada fase.

Exemplos:

C o = 35 wt% Ni

T A = 1320°C:

apenas Líquido (L) C L = C o ( = 35 wt% Ni)

T D = 1190°C:

apenas Solido (a) C a = C o ( = 35 wt% Ni)

T B = 1250°C:

ambas a and L C L = C líquidus ( = 32 wt% Ni)

C a = C solidus ( = 43 wt% Ni)

UBI

Abílio Silva

Cu-Ni T(°C) A T A L (liquid) 1300 B T B a (solid) 1200 D
Cu-Ni
T(°C)
A
T A
L (liquid)
1300
B
T B
a
(solid)
1200
D
T D
20 30
32 35
40
4 3
50
C L C o
C a
wt% Ni

Dep. Electromecânica

Diagramas de fases: Fracção das fases

Regra 3: se conhecemos T e C o , então conhecemos:

-o teor (fracção) de cada fase (em peso, wt%).

Exemplos:

C o = 35 wt% Ni

T A : apenas Líquido (L) W L = 100 wt%, W a = 0

T D : apenas Solido (a) W L = 0, W a = 100 wt%

T B : ambas a e L

W L

S

R +S

W a

R

R +S

UBI

 

43

35

43

32

=

27 wt%

73

wt

%

Abílio Silva

Cu-Ni T(°C) A T A L (liquido) 1300 B T B R S a D
Cu-Ni
T(°C)
A
T A
L (liquido)
1300
B
T B
R
S
a
D (solido)
1200
T D
20 30
32 35
40
4 3
50
C L
C o
C a
wt% Ni

Dep. Electromecânica

Regra da Alavanca

As fases em equilibrio ficam na mesma linha isotérmica

T(°C) L (liquid) 1300 B T B a (solid) 1200 R S 20 30 40
T(°C)
L (liquid)
1300
B
T B
a
(solid)
1200
R S
20 30
40
50
C L C o
C a

wt% Ni

Qual o teor (fracção) de cada fase?

Balança:

M L M a R S M  S  M  R a L
M L
M a
R
S
M
S
M
R
a
L
M S C  a C W  L   0 L M 
M
S C
a C
W
L
0
L
M
 M
 S
C
a R
a C
L
L

UBI

Abílio Silva

R C  C 0 L a R  S C  C a L
R
C
 C
0
L
a
R
S
C
 C
a
L

W

Dep. Electromecânica

Arrefecimento de uma liga binária: Cu-Ni

Diagrama de fases: T(°C) L (liquido) L: 35wt%Ni Cu-Ni 1300 Sistema: A --binário L: 35
Diagrama de fases:
T(°C)
L (liquido)
L: 35wt%Ni
Cu-Ni
1300
Sistema:
A
--binário
L: 35 wt% Ni
a: 46 wt% Ni
B
2 componentes:
35
46
C
32
Cu e Ni.
--isomorfo
há solubilidade completa de um
componente no outro
a fase a estende-se de
43
D
24
L: 32 wt% Ni
36
a: 43 wt% Ni
120
0
E
L: 24 wt% Ni
0% a 100% Ni.
a: 36 wt% Ni
a
(solido)
se C o = 35 wt%Ni.
110 0

UBI

20 30

Abílio Silva

35 40

C o

50

wt% Ni

Dep. Electromecânica

Fases de Equilibrio e a Solidificação

C a altera-se com a solidificação No caso de Cu-Ni:

primeiro a solidifica com C a = 46 wt% Ni. ultimo a solidifica com C a = 35 wt% Ni.

Taxa de arrefecimento rápida:

“estrutura de cebola”

Taxa de arrefecimento lenta:

Estrutura de equilibrio

1º a a solidificar: Uniforme C a 35 wt% Ni 46 wt% Ni ultimo a
1º a a solidificar:
Uniforme C a
35 wt% Ni
46 wt% Ni
ultimo a a solidificar:
< 35 wt% Ni
UBI
Abílio Silva
Dep. Electromecânica

Propriedades Mecânicas: sistema Cu-Ni

Efeito da composição da liga nas propriedades:

-Resistência à Tracção

400 puro Ni 300 Cu puro 200 0 20 40 60 80 100 Tensão (MPa)
400
puro
Ni
300
Cu puro
200
0
20
40
60
80
100
Tensão (MPa)

Cu

Ni Composição, wt% Ni

UBI

Abílio Silva

-Ductilidade (%alongamento)

60 % Cu puro 50 % Ni 40 puro 30 20 0 20 40 60
60
% Cu puro
50
%
Ni
40
puro
30
20
0
20
40
60
80 100
Cu
Ni
Composição, wt% Ni
Alongamento (%L)

Dep. Electromecânica

Diagramas de fases binarios (Eutecticos)

Diagramas de fases binarios (Eutecticos) 2 componentes Há uma composição com uma fusão para uma só
Diagramas de fases binarios (Eutecticos) 2 componentes Há uma composição com uma fusão para uma só

2 componentes

Há uma composição com uma fusão

para uma só T.

T(°C) Cu-Ag Ex.: Sistema Cu-Ag 1200 • 3 fases L (liquido) (L, a, b) 1000
T(°C)
Cu-Ag
Ex.: Sistema Cu-Ag
1200
• 3 fases
L (liquido)
(L, a, b)
1000
• Limite de solubilidade:
a L + a
779°C
L+b b
800
a : quase só Cu
T E
8.0
71.9 91.2
b : quase só Ag
600
T E : Não há liquido abaixo de T E
a  b
400
: valor minimo de T E
C E
composition
200
0
20
40
60
C
80
100
E

• Reacção Eutectica

L(C E )

UBI

60 C 80 100 E • Reacção Eutectica L ( C E ) UBI a (

a(C aE ) + b(C bE )

Abílio Silva

C o , wt% Ag

Dep. Electromecânica

Microestrutura num sistema Eutectico 1

C o < 2 wt% Sn

UBI

T(°C) L: C o wt% Sn 400 L a 300 L L+ a a 200
T(°C)
L: C o wt% Sn
400
L
a
300
L
L+ a
a
200
(Pb-Sn)
a: C o wt% Sn
T E
100
a+b
0
10
20 30
C o
C o , wt% Sn
2

(T ambiente limite de solubilitdade)

Abílio Silva

Dep. Electromecânica

Microestrutura num sistema Eutectico 2

2 wt% Sn < C o < 18.3 wt% Sn Resultado:

liquido + a

apenas fase a

2 fases

a policristalina

fase b (inclusões)

UBI

L: C o wt% Sn T(°C) 400 L L 300 a L + a a:
L: C o wt% Sn
T(°C)
400
L
L
300
a
L
+ a
a: C o wt% Sn
a
200
T
E
a
b
100
a+ b
Pb-Sn
0
10
20
30
C
2
C o , wt% Sn
o
(sol. limit a Tamb
18.3

Abílio Silva

(sol. limit a T E )

Dep. Electromecânica

Microestrutura num sistema Eutectico 3

C o = C E

• Resultado: microestrutura Eutectica (estrutura lamelar) -camadas/lamelas alternadas de a e b.

T(°C) Pb-Sn L: C o wt% Sn 300 L L+a a 200 183°C Lb b
T(°C)
Pb-Sn
L: C o wt% Sn
300
L
L+a
a
200
183°C
Lb
b
T E
100
a  b
b: 97.8
wt% Sn
a: 18.3 wt%Sn
0
20
40
60
80
100
18.3
C
97.8
E
61.9
C, wt% Sn
UBI
Abílio Silva

Microstructura eutética

80 100 18.3 C 97.8 E 61.9 C, wt% Sn UBI Abílio Silva Microstructura eutética 160
80 100 18.3 C 97.8 E 61.9 C, wt% Sn UBI Abílio Silva Microstructura eutética 160
80 100 18.3 C 97.8 E 61.9 C, wt% Sn UBI Abílio Silva Microstructura eutética 160

160 m

Dep. Electromecânica

Estrutura Lamelar Eutectica

Estrutura Lamelar Eutectica UBI Abílio Silva Dep. Electromecânica
Estrutura Lamelar Eutectica UBI Abílio Silva Dep. Electromecânica

UBI

Abílio Silva

Dep. Electromecânica

Sistemas Hipoeutectico & Hipereutectico

Pb-Sn 300 L T(°C) a L+a 200 L+b b T E a + b 100
Pb-Sn
300
L
T(°C)
a L+a
200
L+b
b
T E
a + b
100
C o , wt% Sn
0
20 40
60
80
100
eutectico
hipoeutectico: C o = 50 wt% Sn
61.9 hipereutectico)
eutectic: C o = 61.9 wt% Sn
a
b
a
a
a
b b
b
a
b
a
b
175 m
160 m
Micro constituintes eutectico

UBI

Abílio Silva

Dep. Electromecânica

Compostos Intermetalicos

Mg 2 Pb
Mg 2 Pb

Nota: Os compostos intermetalicos formam uma linha e não uma área porque a

a sua reacção é estequiométrica (isto é exacta).

É uma fusão congruente!

UBI

Abílio Silva

Dep. Electromecânica

Reações: Eutectoide & Peritectica

Eutectica - liquido em equilibrio com 2 solidos

L

cool heat
cool
heat

a + b

Eutectoide fase sólida transforma-se em 2 fases

sólidas S 2
sólidas
S 2

S 1 +S 3

cool heat
cool
heat

Composto intermetalico -cementite

1 + S 3  cool heat Composto intermetalico -cementite a + Fe 3 C (727ºC)

a + Fe 3 C

(727ºC)

Peritectica - liquido + solido 1 solido 2

S 1 + L

- liquido + solido 1  solido 2 S 1 + L UBI S 2 

UBI

S 2

+ L

cool heat
cool
heat

Abílio Silva

(1493ºC)

Dep. Electromecânica

Reações: Eutectoide & Peritectica

Transformação Peritectica

+ L

Diagrama de fases Cu-Zn

Peritectica  + L Diagrama de fases Cu-Zn Transformação Eutectoide   +  UBI Abílio
Peritectica  + L Diagrama de fases Cu-Zn Transformação Eutectoide   +  UBI Abílio

Transformação Eutectoide

 + L Diagrama de fases Cu-Zn Transformação Eutectoide   +  UBI Abílio Silva

+

UBI

Abílio Silva

Dep. Electromecânica

 + L Diagrama de fases Cu-Zn Transformação Eutectoide   +  UBI Abílio Silva

Exercícios

1. Qual a informação que se retira dum diagrama de fases.

2. Enuncie as transformações nas reacções invariantes:

Eutéctica

Eutéctoide

Peritéctica

Peritectoide

3. Esboce as microestruturas típicas de uma reacção eutéctica, hipoeutectica e

hipereutectica.

UBI

Abílio Silva

Dep. Electromecânica