Você está na página 1de 15

Prof .

Fl vi a Hernan
FUNO
Dados doi s conjuntos A e B, no vazi os, di zemos que a
relao f de A em B funo se, e somente se, para qual quer x
pertencente ao conjunto A, exi ste em correspondncia, um
ni co y pertencente a B, tal que o par ordenado (x, y) pertena
a f.
Em l i nguagem matemtica temos:
f uma funo de A em B (x e A, -l y e B (x, y) e f)

S mbolos matemti cos:
: qual quer, todo.
e : pertence
-l : exi ste um ni co
: s mbolo matemtico se, e somente se
: tal que

FUNO
Exemplos:
Sej a A = {- 1, 0, 1, 2, 3} e B = {0, 1, 2, 3, 4}
a) R
1
= {(x, y) e A x B y = x}
R
1
= {(- 1,1), (0, 0), (1,1), (2, 4)}
D(R
1
) = {- 1, 0, 1, 2}





FUNO
- 1
0
1
2
3
A
0
1
2
3
4
B
y = (- 1) = 1 (- 1, 1)
y = 0 = 0 (0, 0)
y = 1 = 1 (1, 1)
y = 2 = 4 (2, 4)
y = 3 = 9 (3, 9)
R
1
no funo, pois o elemento
3 no possui correspondente.
A = {- 1, 0, 1, 2, 3} e B = {0, 1, 2, 3, 4}
b) R
2
= {(x, y) e A x B y = x + 1}
R
2
= {(- 1, 0), (0,1), (1, 2), (2, 3), (3, 4)}
D(R
2
) = {- 1, 0, 1, 2, 3}





FUNO
- 1
0
1
2
3
A
0
1
2
3
4
B
y = (- 1) + 1 = 0 (- 1, 0)
y = 0 + 1 = 1 (0, 1)
y = 1 + 1 = 2 (1, 2)
y = 2 + 1 = 3 (2, 3)
y = 3 + 1 = 4 (3, 4)
R
2
uma funo, pois cada
elemento de A possui apenas
um correspondente.
A = {- 1, 0, 1, 2, 3} e B = {0, 1, 2, 3, 4}
c) R
3
= {(x, y) e A x B y s x }
R
3
= {(0, 0), (1, 0), (1,1), (2, 0), (2,1), (2, 2), (3, 0), (3,1), (3, 2), (3, 3)}
D(R
3
) = {0, 1, 2, 3}





FUNO
- 1
0
1
2
3
A
0
1
2
3
4
B
R
3
no funo, pois o elemento
1 no possui correspondente e
os elementos 1, 2 e 3 possuem
mais de um correspondente em B.
A = {- 1, 0, 1, 2, 3} e B = {0, 1, 2, 3, 4}
d) R
4
= {(x, y) e A x B y = 2 }
R
4
= {(- 1, 2), (0, 2), (1, 2), (2, 2), (3, 2)}
D(R
4
) = {- 1, 0, 1, 2, 3}





FUNO
- 1
0
1
2
3
A
0
1
2
3
4
B
R
4
uma funo, pois
todos os elementos de
A tem correspondente
em B.
OBSERVAO: Toda funo uma relao, mas nem toda
rel ao uma funo.

Notao de uma funo:
Podemos escrever uma funo da seguinte manei ra:
f: A B ou f: A B
x y ou x y = 2x + 1

A B ou A B
x y ou x y = - x + 3

Sendo x a varivel i ndependente e y a varivel
dependente, temos:
y = f(x) (l - se: y funo de x)
FUNO
Exemplos:
y = 3x + 4x ou f(x) = 3x + 4x

Exemplos:
1) Determinar quai s dos di agramas abai xo representam funes:

a)
FUNO
1

3
A
0
t
1
B
No funo.
b)





c)
FUNO
funo.
1
5
8
9
A
- 1
B
1
-1
2
-2
3
-3
A
1

2

3
B
No funo.
d)







Val or numri co de uma funo
Dados os conjuntos A e B e a funo f:A B, defi nida por y
= x + 2, chamamos de val or numrico da funo f(x) o val or que a
varivel y assume quando a varivel x substi tuda por um
determi nado val or que l he atri budo.
FUNO
1/2

1/3
A
4
1
2
3
B
funo.
Exemplos:
1) Dados os conjuntos A = {- 2, -1, 0} e B = {0, 1, 2} e a funo f :
A B, defi nida por f(x) = x + 2, determine:
a) f(- 2)



b) f(- 1)



c) f(0)



FUNO
x = - 2 f(- 2) = - 2 + 2
f(- 2) = 0
x = - 1 f(- 1) = - 1 + 2
f(- 1) = 1
x = 0 f(0) = 0 + 2
f(-2) = 2
Exemplos:
2) Dada a funo real f(x) = x + 1, determine:
a) f(0)



b) f(- 3)



c) Cal cular x, tal que f(x) = 0



FUNO
x = 0 f(0) = 0 + 1
f(0) = 0 + 1
f(0) = 1
x = - 3 f(- 3) = (- 3) + 1
f(- 3) = 9 + 1
f(- 3) = 10
0 = x + 1
x + 1 = 0 x = - 1
x = 1
Dom ni o de uma funo
o conjunto formado pel os primei ros elementos de todos os
pares ordenados (x, y ) pertencente a f.
Representamos o dom ni o de uma funo por D(f).







FUNO
X
1


X
2

X
3
A
Y
1


Y
2


Y
3

B
Domnio
Imagem de uma funo
o conjunto formado pel os segundos elementos de todos os
pares ordenados (x, y ) pertencente a f.
Representamos a i magem de uma funo por Im(f).







FUNO
X
1


X
2

X
3
A
Y
1


Y
2


Y
3

B
Imagem
Cl assifi cao
Inj etora
Sobrejetora
Bi j etora
Crescente
Decrescente
Par
mpar
Nem par, nem mpar



FUNO