Você está na página 1de 31

Apresentação do

Projecto Curricular de Grupo


2009-2010

“Sala Fixe” Educadora


EB1/JI de de Infância
Calvário Maria Jesus Sousa
Vila Franca
Se abriu este documento, continue… é porque se interessa pelo futuro!
Porque este documento fala de Educação.
E porque a Educação é a única maneira de continuar a olhar em frente…
Quando se diz bom-dia, é Educação;
Quando se aprende a andar ou a falar, é Educação;
Quando se aprende a ler ou a Ser, é Educação;
Quando se planta uma árvore, ou se deixa de poluir, é Educação.
Quando se passa por um museu, um teatro, uma igreja ou um lugar histórico e se
entende o que significam, é Educação.
A Educação é o maior património de um ser humano.
Porque Educação não é só aprender a ler ou a escrever…
Educação é ser capaz de apreender o próprio país e todo o mundo.
E, nesse processo, aprender tudo sobre si mesmo.
Muito mais até, pois Educação são todos a aprender sobre todos.
Educação é quando 10 milhões de pessoas perguntam quem somos e para onde vamos.
Educação é quando descobrem a magia e o poder das respostas:
Quando descortinam que é de pequenino que se começa e que nunca é cedo demais,
nem tarde demais para que a Educação aconteça.
Quando se põe em prática uma Educação participada, colaborativa,
construída por todos e por cada um.
Quem tem Educação, tem muito mais que um país, tem uma nação!
Educação é um processo que começa no berço e não termina nunca... e que se chama
futuro.
A Educação é tudo.
ESTRUTURA DO DOCUMENTO

I – Diagnóstico Inicial
• 1 - A caracterização do grupo
– Interesses e Necessidades
– Recursos disponíveis
– Metas a atingir

II – Fundamentação das Opções Educativas

III – Metodologias
• 1- A Metodologia utilizada
IV – Organização do Ambiente Educativo
• 1 - A organização do grupo-turma
• 2 - A organização do espaço
• 3 - A organização do tempo
• 4 - A organização da equipa

V – Intenções de Trabalho para o ano lectivo


• 1- Estrutura Curricular nas 3 Áreas de Conteúdo

VI – Procedimentos de Avaliação

VII – A relação com as famílias e outros parceiros


educativos

VII – Comunicação de resultados e divulgação da


informação
CARACTERIZAÇÃO DO GRUPO

 O grupo que frequenta esta sala é formado por vinte crianças


com idades (referentes a Dezembro 2009), distribuídas como
se segue:
Meninos Meninas Totais

5 anos 7 6 13

4 anos 3 3 6

3 anos 1 0 1

Totais 11 9 20

 Dezoito crianças mantém-se na instituição, tendo duas sido


recebidas de novo, provenientes do contexto familiar.
FUNDAMENTAÇÃO DAS OPÇÕES
EDUCATIVAS
• Compete ao Educador de infância como construtor e gestor do
currículo e no âmbito de um Projecto Educativo de Agrupamento,
articular o enunciado na documentação de referência com as
necessidades do seu grupo e de cada uma das crianças, em
colaboração alargada com os diversos parceiros educativos (pais,
famílias, comunidade e outros níveis de ensino), num processo
reflexivo de observação, planeamento, acção e avaliação.

• Uma concepção de escola democrática, ancorada em atitudes e


valores como a autonomia e a responsabilidade individuais, a
justiça e a solidariedade e ainda o respeito pela diversidade,
servirá de base ao trabalho a desenvolver, num contexto
participativo, alicerçado em parcerias e sustentado pela prática
quotidiana do trabalho cooperativo.
METODOLOGIAS UTILIZADAS
 A Educadora de Infância titular do grupo não fundamenta a
estruturação do seu trabalho pedagógico num modelo
curricular, antes adopta uma metodologia mais abrangente.

 Partindo da construção deste Projecto Curricular de Grupo


como documento orientador das práticas, contextualizado,
abrangente e aberto, modelos como Escola Moderna
Portuguesa (MEM), Modelo Curricular High Scope e Modelo
Pedagógico de Reggio Emilia surgem como fontes não só de
inspiração, mas também de recursos/instrumentos.

 Ancora o seu “modo de fazer pedagógico” na Metodologia de


Trabalho de Projecto, recorrendo a uma gramática pedagógica
que vai buscar os seus fundamentos à Pedagogia da
Participação, à Pedagogia da Diversidade, à Pedagogia da
Escuta e à prática da Aprendizagem Partilhada.
A ORGANIZAÇÃO DO GRUPO

• A estrutura do grupo em contexto de sala permite diversos


tipos de interacções, importantes e significativas para o seu
desenvolvimento harmonioso:

– Momentos de actividade individual;


– Momentos de actividade em pares / pequenos grupos;
– Momentos de actividade em grande grupo.

• Estabelecem-se ainda relações com os adultos significativos da


sala e da restante instituição (educadora, assistente
operacional, estagiárias e crianças da outra sala; restante
pessoal não docente) para além daquelas que são
normalmente criadas com a comunidade escolar da EB1 desta
instituição.
A ORGANIZAÇÃO DO ESPAÇO
A organização do espaço em áreas e a colocação dos diversos
materiais são a primeira forma de intervenção da Educadora.
Assim, a sala foi dividida em áreas de actividade diferenciadas,
devidamente demarcadas e identificadas. São elas:

•A Mesa Grande, área de reunião do grande grupo;


•Área da Cozinha e Quarto da Boneca;
•Área dos Projectos;
•Área das Construções;
•Área dos Jogos Calmos;
•Área do Desenho;
•Área da Pintura;
•Área do Recorte e Colagem;
•Área da Modelagem;
•Área da Biblioteca;
•Área do Flanelógrafo/Quadro Magnético/
Quadro Preto.

Desta forma permite-se à criança um mundo de experiências


significativas, promovendo contextos privilegiados de
aprendizagem activa.
Área da “Mesa Grande”

 É a área central da sala porque:

 É aqui que todos se reúnem, diariamente, para conversar, trocar


opiniões, resolver problemas, ouvir uma história, cantar uma
canção, repetir uma lenga-lenga e planear em conjunto as
actividades do dia;

 É aqui que se encontram os Quadros de Responsabilidade, que


são os “instrumentos de gestão partilhada”, que nos ajudam a
gerir o dia a dia de forma autónoma e responsável, favorecendo o
desenvolvimento equilibrado da criança, tendo em vista a sua
inserção na sociedade como um ser autónomo, livre, responsável
e solidário.
Área do “Faz-de-conta”

 É constituída pela Cozinha e pelo Quarto da Boneca;

 Permite que as crianças participem em grupo em


actividades de jogo simbólico, de imitação dos adultos que
observam no dia a dia e de desempenho de papeis: ser a
mãe, o bebé ou o “Sr. Doutor”…

 Promove o desenvolvimento de competências básicas como


a linguagem oral, o respeito pelos outros, a auto-estima e a
capacidade de iniciativa e autonomia.
Áreas de Jogos

 Incluem Jogos Calmos (puzzles, lotos, dominós, enfiamentos,


encaixes, sequências lógicas, etc) e Jogos de Construção (blocos
diversos, Lego, peças em madeira, pistas, carrinhos, figuras de
bonecos, animais, etc.)

 Estas actividades permitem que a criança desenvolva


competências como, por exemplo, a coordenação óculo-manual, a
motricidade fina, a classificação e a seriação, o respeito pelos
outros, o trabalho colaborativo e a capacidade de gestão de
conflitos…
Áreas de Expressão

 Incluem o Desenho, a Pintura, o Recorte, a Colagem e a Modelagem, todas elas utilizando


a mesa grande, à excepção da pintura, que dispõe também de um cavalete e recorrendo a
técnicas o mais possível diversificadas.

 Contribuem para que a criança desenvolva:


 a atenção / concentração / empenhamento nas tarefas;
 a autonomia e a responsabilidade;
 a sua capacidade de utilizar de forma adequada diversos materiais;
 a capacidade de terminar as tarefas que inicia,
 habilidades básicas como desenhar, recortar, colar, pintar, modelar…
 o seu sentido estético e artístico.
Área da Biblioteca

• A criança em idade pré-escolar gosta de ouvir histórias e de jogar


com sons e palavras, para depois os repetir...

• Nesta idade, a maioria só sabe “ler” histórias com imagens, pelo


que se deve adaptar o texto ao seu nível de compreensão e guiá-la
na sua relação com o livro, “esse amigo que a irá acompanhar pela
vida fora…”

• Aqui se desenvolvem competências como a imaginação e


criatividade, o gosto pela leitura, o interesse pelo código escrito, a
correcção da linguagem oral, a capacidade de expressão…
Área da Informática

• As Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) têm provocado


mudanças na Educação, por isso a integração de novas realidades
como o computador e a Internet contribuem, também no Jardim de
Infância, para criação de estratégias inovadoras de ensino-
aprendizagem.

• A informática na educação de infância assume um papel de aliada de


todas as actividades desenvolvidas, permitindo a utilização de
recursos diversificados para pesquisa de informações,
jogos/actividades didácticas, dinamização do blogue da sala e a
comunicação virtual através de e-mail e não só…
Áreas do Flanelógrafo/Quadro
Magnético/Quadro Preto
• Instrumentos muito úteis numa sala de actividades pré-escolares, o
flanelógrafo e o quadro magnético permitem:
– contar histórias,
– explorar imagens;
– trabalhar sequências lógicas,
– apresentar situações-problema…

• O “velhinho” quadro preto favorece a expressividade natural da criança;

• Todos eles possibilitam :


– desenvolver a imaginação e a criatividade,
– recontar histórias,
– descrever imagens,
– organizar sequências lógicas / temporais,
– resolver problemas com recurso a materiais manipuláveis…
O funcionamento dos espaços
Para todas estas áreas foi definida pelo grupo (através da
observação atenta dos espaços disponíveis e dos materiais
existentes) uma lotação considerada adequada, que permite
a distribuição privilegiada das crianças pelos espaços, de
modo a que os materiais à disposição sejam suficientes para
os elementos que os utilizam.

Esta encontra-se
registada
no Quadro Diário
de Actividades,
onde as crianças
fazem o seu
planeamento diário
individualmente.
A ORGANIZAÇÃO DO TEMPO

 O dia-a-dia no Jardim de Infância encontra-se organizado


sob a forma de Rotinas, que ajudam a criança a sentir-se
segura, contribuindo para a sua estabilidade afectiva.
Assim, existem rotinas :

DIÁRIAS
SEMANAIS
Acolhimento;
Actividade do dia;
Contagem dos meninos; História;
Preenchimento do Quadro Caixinha das surpresas;
Semanal Sessão de motricidade;
Colocação dos cartões no Visita ao blogue;
Quadro das Tarefas; Arrumação dos trabalhos
Marcação da presença no Avaliação semanal
Quadro das Presenças;
Etc…
A ORGANIZAÇÃO DA EQUIPA
E DO ESTABELECIMENTO

• A equipa educativa da sala é formada por uma Educadora


de Infância titular de grupo, duas Estagiárias do 4º ano da
Licenciatura em Educação de Infância da Escola Superior e
Educação de Viana do Castelo e uma Professora da Equipa
de Apoios Educativos do Agrupamento (a tempo parcial).

• O pessoal não-docente é constituído por uma Assistente


Operacional, que desempenha também as funções de
Tarefeira de uma criança com NEE.
ESTRUTURA CURRICULAR
DEFINIDA NAS TRÊS ÁREAS DE
CONTEÚDO
FORMAÇÃO PESSOAL E SOCIAL

Esta é a área base de todo o currículo educativo.


Consolida a afectividade da criança, desenvolve o seu sentido
moral e incute-lhe hábitos cidadania importantes para o
futuro.
No seu âmbito podem abordar-se conteúdos como:

• Identidade pessoal,
• Auto-estima,
• Autonomia e Responsabilidade,
• Educação para a Cidadania:
(Educação para a Saúde, para os Valores,
para a Diversidade, Educação Sexual)
• Educação Estética…
CONHECIMENTO DO MUNDO
Esta área permite articular as outras duas, pois é através das
relações com os outros que se vai tomando posição perante o
mundo social e físico. Abrange conteúdos como:

• Dados pessoais relacionados com a vida social (nome,


morada, idade)
• A família / escola / sociedade,
• Normas e regras sociais de comportamento,
• Formas sociais de organização do tempo,
• Educação Ambiental,
•Introdução aos domínios científicos do conhecimento
humano: biologia, história, físico-química, meteorologia,
sociologia, filosofia, geografia…
EXPRESSÃO E COMUNICAÇÃO

Engloba diferentes formas de linguagem e é a área central


dos “conteúdos”.
Como é muito vasta, está dividida em três domínios
fundamentais:

a)Domínio das Expressões,


Expressões com as vertentes de expressão
motora, dramática, plástica e musical;
b) Domínio da Linguagem Oral e Literacia,
Literacia que inclui também outras
linguagens como a Informática, a Audiovisual;

c) Domínio da Matemática,
Matemática que integra conhecimentos básicos sobre
cores, formas, sentido do número, noções de espaço e de tempo,
formação de conjuntos, tratamento de dados, geometria,
resolução de problemas, etc.
PROCEDIMENTOS DE AVALIAÇÃO
A avaliação no pré – escolar é um “processo que envolve a
observação regular e periódica da criança, numa grande
variedade de circunstâncias que sejam representativas do
seu comportamento ao longo do tempo”, não estando
dependente de actividades criadas com a finalidade de serem
avaliadas.

•É neste contexto que surge o “Portfolio” individual das


crianças, dossier demonstrativo do seu estado de
desenvolvimento.

•Será ainda feita uma súmula de avaliação semestral, tendo


como suporte uma ficha descritiva.

•As crianças serão também chamadas a registarem a sua


auto-avaliação final, para introduzir no seu Portfolio.

•Semanalmente proceder-se-á à avaliação das actividades


desenvolvidas pelo grande grupo.
A RELAÇÃO COM AS FAMÍLIAS…

 Baseia-se essencialmente no contacto diário e informal nas


horas de chegada e partida das crianças, no período de
atendimento semanal, na interactividade permitida pelo
blogue da sala e no “vai-vem”, que leva a casa todos os
recados, mensagens ou informações necessárias e que serve
como veículo de comunicação entre a escola e a família.

 Sempre que possível e / ou necessário serão realizadas


reuniões, a fim de serem discutidos e avaliados assuntos do
interesse de toda a comunidade escolar.
E OUTROS PARCEIROS EDUCATIVOS

Estamos disponíveis para colaborar com:

• Escola do 1º ciclo, Agrupamento de Escolas de Darque,


Câmara Municipal de Viana do Castelo, Junta de Freguesia
de Vila Franca, Associação de Pais e outras instituições
locais.

• Existe ainda uma parceria com a Escola Superior de


Educação de Viana do Castelo, instituição de onde recebe
duas alunas estagiárias do 4º ano da Licenciatura em
Educação de Infância.
COMUNICAÇÃO DE RESULTADOS
E DIVULGAÇÃO DA INFORMAÇÃO

• Faz-se através de contactos informais, do horário de atendimento a


pais e encarregados de educação, de reuniões e do “Vai-Vem”.

• Também através da dinamização em formato de Portfolio de Grupo de


um blogue, onde se procura abrir a sala a toda a comunidade, não só
local, mas nacional e até internacional. O blogue da Sala Fixe encontra-
se no endereço http://blogue-folio.blogspot.com.

• No que se refere à avaliação formativa das crianças, a comunicação


aos pais e encarregados de educação realizar-se-á no final de cada
semestre e assumirá duas formas: a análise do Portfolio Individual da
criança (em contexto familiar) e a consulta da sua Ficha Informativa de
Avaliação.
COMUNICAÇÃO DE RESULTADOS
E DIVULGAÇÃO DA INFORMAÇÃO

• As informações relativas ao trabalho de sala são partilhadas entre


docentes da instituição e estão à disposição online, através do blogue.

• Quanto à articulação com o Primeiro Ciclo do Ensino Básico ao nível da


divulgação de informação útil para a transição das crianças, no final do
ano será facultada pela Educadora ao docente responsável pelas
crianças no 1º ano (no ano lectivo seguinte), uma cópia da Ficha
Informativa de Avaliação relativa ao último semestre.
PARA CONCLUIR…

 Só uma Educação Pré – Escolar de qualidade poderá assumir-


se como estrutura de suporte de uma educação que se
desenvolve ao longo da vida, sendo motor de cidadania e
alicerce da vida social, emocional e intelectual, enfim, um todo
integrado e dinâmico para todas as crianças.

 Só através de uma estreita colaboração da instituição com pais


e encarregados de educação se poderá dinamizar a relação
entre os dois contextos sociais que têm a seu cargo a
educação da criança.
Endereço do blogue:
http://blogue-folio.blogspot.com

Endereço para envio de correio electrónico (e-mail):


bloguefolio@gmail.com

Vila Franca, Novembro de 2009,

A Educadora,
Maria Jesus Sousa
(Juca)