Você está na página 1de 16

GIMNOSPERMAS

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL
UNIDADE DE PORTO ALEGRE
CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE BIOPROCESSOS E
BIOTECNOLOGIA
Acadêmica: Mariane Costa Santos de Tavares
Prof. Dr. Daniel Hoffmann
Porto Alegre
2014
Estrutura do Trabalho
• Características Gerais
• Filo Cycadophyta
• Filo Ginkgophyta
• Filo Gnetophyta
• Filo Coniferophyta
• Revisão
• Considerações Finais


GIMNOSPERMAS
gimno = nu; sperma = semente
- Pluricelulares, eucariontes
- Autótrofas fotossintetizantes
- Hábitat: terrestre – clima frio
- Embriófitas
- Cormófitas
- Traqueófitas

Divisão
• Filo Gingkophyta
• Filo Gnetophyta
• Filo Cycadophyta
• Filo Conipherophyta

Filo Gingkophyta

• Ginkgo biloba: Fóssil vivo.

• Uso Fitoterápico

• Tolerância à poluição
(CAMPBELL e REECE, 2007; RAVEN, 2011)
Fonte:http://treepicturesonline.com/gi
nkgo_biloba_tree_pictures.html
Filo Gnetophyta

• Sementes dotadas de tubos condutores de água.
• Três gêneros muito diversificados:



Gênero Welwitschia
Welwitschia mirabilis,
Fonte:http://www.jardimdasideias.com.
br/349-welwitschia_mirabilis
o Gênero Welwitschia,
o Gênero Gnetum,
o Gênero Ephedra.
Filo Cycadophyta
• Plantas tropicais;
• Gametas masculinos móveis;
• Folhas similares às samabaias;
• Raízes Heteromórficas:
– Comuns
– Contráteis
– Coralóides
(ALVES, SILVA e CASTRO, 2006)
Cyca sp. (Cica)
Fonte: http://comprar-
vender.mfrural.com.br/detalhe/cycas-revoluta-
37014.aspx
Filo Cycadophyta
• Toxicidade:
– Cicarina: Teratogenia.
– Beta-metil-amino-L-alanina: Doença de Guam
– Toxina desconhecida.
Cycas revoluta
Fonte:
http://www.floramata.com.br/navegacao/pl
antas.php
(KINGHORN, 1983; COSTA et al, 2010)
Filo Coniferophyta
• Monóicas: Pinus sp.
• Dióicas: Araucárias.
• Sementes são encontradas nos estróbilos,
pinhas ou cones.
• Alternância de gerações, Esporófito (2n) é
a geração dominante.
• Ciclo reprodutivo leva em torno de 2 anos
(Araucárias).
Estróbilo Feminino de Araucária (Pinheiro do Paraná)
Fonte: http://biologia-gimnosperma.blogspot.com.br/
Pinhão: Semente de várias Espécies de Coníferas
Ciclo Reprodutivo
Fonte: Tavares, Mariane C. Santos (2014)
Ciclo de Vida das Coníferas
Cone Feminino Maduro
Aberto
Sementes Aladas são
dispersas pelo vento
Sementes chegam ao solo
Radícula Emerge primeiro, a
cobertura seminal permanece
aderida aos cotilédones
Esporófito Diploide se
desenvolve até se tornar uma
árvore adulta
Retomando pontos principais...
• Plantas com “sementes nuas”;
• Espermatófitas, Embriófitas e
Fanerógamas;
• Corpo formado por Raízes, caules e
folhas;
• Regiões frias e temperadas;
• Possuem 4 filos
• Podem ser dioicas ou monoicas

Obrigada pela atenção!!!
GIMNOSPERMAS
UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL
UNIDADE DE PORTO ALEGRE
CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE BIOPROCESSOS E
BIOTECNOLOGIA
Acadêmica: Mariane Costa Santos de Tavares
Prof. Dr. Daniel Hoffmann
Porto Alegre
2014
Referências
ALVES, Cláudia Cristina; SILVA, Laíce José; CASTRO, Welerson Santos. Apostila
de Morfologia Externa Vegetal. Uberlândia: Instituto de Biologia da
Universidade Federal de Uberlândia, 2006.

CAMPBELL, Neil A.; REECE, Jane B. Biología. 7ed. Buenos Aires: Editorial
Médica Panamericana, 2007.

COSTA, Rafael Muller et. al. Intoxicação por Cycas revoluta em canino da raça
Pug: Relato de Caso. XIX ENPOS, II Mostra Científica da Universidade Federal
de Pelotas, 2010.

KINGHORN, D. Carcinogenic and cocarcinogenic toxins from plants. In:
Handbook of natural toxins: plant and fungal toxins v. 1, p. 238-239, New
York, N.Y.: Marcel Dekker, 1983.

RAVEN, P. H. et. al. Biologia Vegetal. Rio de Janeiro. 7ª edição. Ed. Guanabara
Koogan, 2011