Você está na página 1de 13

Das Bibliotecas Escolares

2009

Formanda: Ana Paula Horta


Introdução
A BE constitui um contributo essencial para o
sucesso educativo, sendo um recurso fundamental
para o ensino e para a aprendizagem;
O Modelo de Auto-avaliação é um instrumento
pedagógico e de melhoria contínua;
A auto - avaliação não é uma ameaça, pelo contrário
pode ser uma grande oportunidade;
É um instrumento de regulação e de melhoria.
Pertinência da Auto-
Avaliação
Permite identificar as áreas de sucesso e menor
sucesso
Produz resultados que contribuem para os objectivos
da escola
Aponta para as áreas nucleares em que se deverá
processar o trabalho
Permite validar o que fazemos, como fazemos, onde
estamos e até onde queremos ir.
O papel das Bibliotecas Escolares associa-se ao
currículo, às aprendizagens dos alunos e ao sucesso
educativo.
Pertinência da Auto-
Avaliação
É importante porque permite:
 Obter evidências (informações consistentes) que validem o
trabalho da BE e sustentem o trabalho a desenvolver;

 Aferir a eficácia dos serviços prestados;

 Saber o grau de satisfação dos seus utilizadores;

 Determinar até que ponto a sua missão e objectivos estão a


ser alcançados;

 Saber que “mais valia” acrescenta à comunidade educativa.


O Modelo de Auto-
Avaliação
 Quatro domínios que são objecto de avaliação - e respectivos
subdomínios:
 Apoio ao Desenvolvimento Curricular
 A.1 Articulação curricular da BE com as estruturas pedagógicas e os
docentes
 A.2. Desenvolvimento da literacia da informação
 Leitura e Literacias
 Projectos, Parcerias e Actividades Livres e de Abertura à
Comunidade
 C.1. Apoio a actividades livres, extra-curriculares e de enriquecimento
curricular
 C.2. Projectos e parcerias
 D.1. Articulação da BE com a Escola/ Agrupamento. Acesso e serviços
prestados pela BE
 Gestão da Biblioteca Escolar
 D.2. Condições humanas e materiais para a prestação dos serviços
 D.3. Gestão da colecção/da informação
Níveis de Desempenho
4- Excelente
A BE é bastante forte neste domínio. O trabalho desenvolvido é de
grande qualidade e com um impacto bastante positivo.
3-Bom
A BE desenvolve um trabalho de qualidade neste domínio mas pode
melhorar alguns aspectos.
2-Satisfatório
A BE começou a desenvolver um trabalho neste domínio, sendo
necessário melhorar o desempenho para que o seu impacto seja
mais efectivo.
1-Fraco
A BE desenvolve pouco ou nenhum trabalho neste domínio seu
impacto é bastante reduzido, sendo necessário intervir com
urgência.
Organização Estrutural e
Funcional
Avaliação da BE:

Professores ,
Professor Alunos, EE
Conselho
Bibliotecário
Pedagógico
e equipa •Colaboração nas
da BE respostas a
Direcção
inquéritos e •Discussão e
•Capacidade de grelhas de parecer sobre:
observação
liderança,
-Relatório de
organização e •Acompanhamento
análise de •Objectividade e Auto-Avaliação
e coadjuvação
seriedade nas -Plano de
evidências do processo
respostas Melhoria

Necessidade de envolvimento de todos os


Todos intervenientes no processo educativo.
Etapas do Processo
 Selecção do domínio a avaliar e sua fundamentação
 Calendarização do processo
 Escolha da amostra (20% de professores; 10% de alunos, etc)
 Definição dos instrumentos de recolha
 Produção e adaptação dos instrumentos
 Recolha de evidências
 Interpretação das evidências recolhidas
 Identificação do perfil de desempenho da BE
 Elaboração do relatório de auto-avaliação
 Apresentação e discussão do relatório em reunião do CP
 Integração de uma síntese do relatório no documento de
avaliação da escola
 Elaboração do Plano de Acção, com base nos pontos fracos e
fortes identificados, definindo acções de melhoria
Impacto da BE na Escola
 Reflexão contínua sobre o desempenho da BE;
 Planeamento do caminho a seguir, valorizando os pontos fortes e
implementando acções para a melhoria;
 Promoção de uma gestão de mudança, procurando a adaptação
e flexibilização da BE de acordo com a missão, metas e objectivos
da Escola e da BE;
 Reconhecimento da importância da BE nas aprendizagens e
resultados escolares;
 Cooperação Professores/BE;
 Responsabilização de alunos e professores em todo o processo;
 Impacto nas atitudes e competências dos alunos - Aumento do
sucesso educativo;
 Desenvolvimento de uma cultura de avaliação.
Gestão
Apresentação do relatório de auto-avaliação e
medidas para a melhoria no C.P. que deverá emitir o
seu parecer.

Divulgação junto das outras estruturas da Escola.

Integração da síntese no relatório anual da Escola.

Resultados devem servir de base de trabalho para a


Avaliação Externa da escola pela IGE, cujo relatório
final deverá avaliar o impacto da BE na Escola.
Instrumentos/Recursos
• Visionamento do Power Point de Auto-avaliação das Bibliotecas
Escolares;
• Espaço para reflexão e debate;

• Organização em grupos de trabalho;

• Cada grupo fica com um domínio de avaliação para análise;

• Momento para trabalho em grupo;

• Apresentação das ideias principais recolhidas;

• Reflexão conjunta, tendo em conta a realidade da sua escola.


Instrumentos/Recursos
 Recursos Humanos
- Professores da Escola
- Equipa de Professores Bibliotecários
- Órgão de Gestão

 Recursos Físicos
- Computador
- Projector Multimédia
- Tela
- PowerPoint do Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares
- Papel e caneta

 Avaliação
- Elaboração de um relatório com os resultados obtidos no workshop.
Bibliografia
 Gabinete Rede Bibliotecas Escolares. Modelo de Auto-avaliação das Bibliotecas
Escolares. URL:
 http://www.rbe.min-edu.pt/np4/?newsId=31&fileName=Modelo_de_avaliacao.pdf
 Proença, João
 Eisenberg, Michael & Miller, Danielle (2002) “This Man Wants to Change Your Job
”, School Library Journal. 9/1/2002 <
http://www.schoollibraryjournal.com/article/CA240047.html [13/10/2009].
 Todd, Ross (2002) “School librarian as teachers: learning outcomes and
evidence-based practice”. 68th IFLA Council and General Conference August.
<http://www.ifla.org/IV/ifla68/papers/084-119e.pdf> [13/10/2009].
 Todd, Ross (2008) “The Evidence-Based Manifesto for School Librarians”. School
Library Journal. 4/1/2008. < http://www.schoollibraryjournal.com/article
/CA6545434.html> [13/10/2009].