Você está na página 1de 500

Capa

w w w. p r o h a b i . c o m www.laminus.com.br.

INDUSTRIALIZAÇÃO
DA CONSTRUÇÃO
CIVIL

Prof. Anselmo Azevedo Duarte


Telefone: +55(31) 36414209– 33783536 -+55(31) 8707 0404
e-mail: anselmoduarte@mail.com
O QUE VOCÊ ESPERA DE UMA NOVA
TECNOLOGIA
www.prohabi.com www.laminus.com.br. www.crear.com.br

O QUE VOCÊ ESPERA DE UMA NOVA


TECNOLOGIA PARA CONSTRUÇÃO
CIVIL?
O QUE VOCÊ ESPERA DE UMA NOVA
TECNOLOGIA
www.prohabi.com www.laminus.com.br. www.crear.com.br

UM NOVO MODELO CONSTRUTIVO?


O QUE VOCÊ ESPERA DE UMA NOVA
Capa
TECNOLOGIA
www.prohabi.com www.laminus.com.br. www.crear.com.br
O QUE VOCÊ ESPERA DE UMA NOVA
TECNOLOGIA
www.prohabi.com www.laminus.com.br. www.crear.com.br

Palpiteiro

OU O CONTINUÍSMO ARCAICO?
(Segundo dados IBGE (2005) noventa por cento das obras
no Brasil utilizam a tecnologia tradicional de manufatura em tijolos)
O QUE VOCÊ ESPERA DE UMA NOVA
TECNOLOGIA
www.prohabi.com www.laminus.com.br. www.crear.com.br

Perdas absurdas
Se 10.000.000 de unidades forem
construídas com o sistema
atual, só a perda do buraco =
75.000,00 casas construídas pelo
Sistema Prohabi
O QUE VOCÊ ESPERA DE UMA NOVA
TECNOLOGIA
www.prohabi.com www.laminus.com.br. www.crear.com.br

Mão de obra despreparada


Serviços desnecessários?
CINTAS desnecessárias

VERGAS desnecessárias

REVESTIMENTOS desnecessários
Capa
wwwwww. .pp rr oo hh aa bb ii. .ccoomm
Ecologicamente
Ecologicamente Correto?
Correto? O lixo do buraco que
você paga e não computa
no preço final

2,00m3 x 10.000,000 x
R$65,00/m3=72.000 casas Prohabi
O QUE VOCÊ ESPERA DE UMA NOVA
TECNOLOGIA
www.prohabi.com

UMA BREVE ANÁLISE DO MERCADO


NACIONAL E INTERNACIONAL
DECRESCIMO DA MARGEM OPERACIONAL(CBCA)

Construtoras
80
Margem Operacional Bruta (%)

70
Grandes
Média-Grandes
60
Médias
50 Pequenas
40 Média

30

20

10

0
1991
1991
1992
1993
1993
1995
1994
1997
1995
1999
1996
2001
19972003 19982005
Ano
DISTRIBUIÇÃO DOS CUSTOS DOS
EDIFÍCIOS

•Administrativos: 10 %
•Maq.e Equipam: 5 %
•Materiais: 40 %
•Mão de Obra: 45 %

A SOLUÇÃO PASSA PELO AUMENTO DA
PRODUTIVIDADE !

•Produtividade brasileira 50 a 80
hh/m2.
•Produtividade americana 12 a 15
hh/m2.
•O custo com a mão de obra é o de
maior valor incidente no custo final
da obra.
O QUE VOCÊ ESPERA DE UMA NOVA
TECNOLOGIA
www.prohabi.com www.laminus.com.br. www.crear.com.br

A RECEITA É CONHECIDA:

•Aperfeiçoamento e profissionalização
da mão de obra.
•Redução dos encargos sociais
•Automatização
•Inovação tecnológica.
PRE-FABRICADO NO CANTEIRO
MOLDAGEM IN LOCU
MOLDAGEM IN LOCU
FORMAS INTEGRADAS EM PVC
O BRASIL É UM PAÍS SÍSMICO
n Serra do Tombador, no Mato Grosso: atingiu 6,6 graus

“Embora a
sismicidadeou
n Mogi-Guaçu, São Paulo, 1922: 5,1 graus atividade sísmica
brasileira seja menos
n Tubarão, Santa Catarina, 1939: 5,5 graus freqüente e bem menos
intensa, não deixa de
n Litoral de Vitória, Espírito Santo, 1955: 6,3 graus ser significativa e nem
deve ser desprezada,
pois em nosso país já
n Manaus, Amazonas, 1963: 5,1 graus
ocorreram vários
tremores com
n Noroeste do Mato Grosso do Sul, 1964: 5,4 graus magnitude acima de 5,0
na Escala Richter,
n Pacajus, Ceará, 1980: 5,2 graus indicando que o riscos
sísmicos existem”.
n Codajás, Amazonas, 1983: 5,5 graus

n João Câmara, Rio Grande do Norte, 1986: 5,1 graus

n João Câmara, Rio Grande do Norte, 1989: 5,0 graus


MAPA SÍSMICO
DO BRASIL
ALVENARIA ESTRUTURAL
NÃO RESISTE A IMPÁCTOS
SÍMICOS.
STEEL FRAME (ING)
DRY WALL
(Muito embora o processo seja uma evolução sobre as alvenarias,
o conceito construtivo é o mesmo , pois toda mão de obra inserida no processo
construtivo pernanece no canteiro de obras)
STEEL FRAME X DRY WALL

STEEL FRAME
STEEL FRAME+ DRY WALL

MUITO AÇO PARA POUCA OBRA


Capa
wwwwww. .pp rr oo hh aa bb ii. .ccoomm
STEEL FRAME+ DRY WALL

Registro chuveiro
MÃO DE OBRA INTENSIVA
Capa
wwwwww. .pp rr oo hh aa bb ii. .ccoomm
STEEL FRAME+ DRY WALL
Uso intenso de mão de obra no canteiro
OS MODELOS DAS SOCIEDADES MAIS
AVANÇADAS

•Mão de obra elevada.


•Mecanização

ESTRUTURAS •Automação
•Novas Tecnologias(Dry Wall, Stell
Frame) e outros.

MULTILAMINARES•
AG Andrade Gutierrez

PARCERIAS COMERCIAIS E ACADÊMICAS


ORIGEM DA TEORIA
MULTILAMINAR
1976-TANGSHAN-CHINA-
ESTIMADO 750.000 MORTOS
MAIO 2008-SICHUAM-CHINA
7,8RCT-ESTIMADO 10.000 MORTOS
LOMA PRIETA
SAN FRANCISCO’S MARINA DISTRICT-ST/89
October17, 5:04 pm1989,
SAN FRANCISCO PENÍNSULA
The Loma Prieta earthquake
occurred on October 17, 1989, in the
greater San Francisco Bay Area in
California at 5:04 p.m. local time
and measured 6.9

October 17, 5:04 pm1989,


CYPRESS VIADUCT
press Street Viaduct was a 2-kilometer long,
CYPRESS VIADUCT
CYPRESS VIADUCT
CYPRESS VIADUCT
CYPRESS VIADUCT
NIST-National Institute of Standards and Technology, USA
(Received May 1994; revised version accepted August 1994)
The inelastic damage evaluation of a typical double-deck bent of the Cypress Viaduct which
collapsed during the 1989 Loma Prietaearthquake is presented.
A model of the bent consisting of spreadplasticity-based beam-column elements to represent the piers
anddeck, and shear panelelements to represent the pedestal regionwas developed.
To accurately determine beam and column moment-curvature relationships, separate computer
analysesusing an element fibre model were conducted.
In addition, asmeared-crack approach finite element analysis was employed to determine the
lateral load-deformation relationship of the pedestalregions.
The model of the Cypress Viaduct was subjected to theOakland Outer Harbor Whatf
ground acceleration record in theplane of the bent.
The analytical model was calibrated using staticlateral load tests, ambient and forced vibration tests,
and observedperformance.
The results of time-history analyses, which include aprediction of member damage, indicate that
collapse was initiated by a shear failure of the pedestal regions.

MD John L. Gross
Em 1995, ao participar da equipe que
produziu o relatório independente sobre
TERREMOTO DE KOBE
17,jan-1995-7,2- 5:45am
HANSHIN EXPRESSWAY
EM 1995, APÓS ANÁLISE DOS FATORES QUE INFLUIRAM NO SOLAPAMENTO DAS
ESTRUTURAS DE KOBE, FOI PROPOSTO COMO SOLUÇÃO O PRIMEIRO MODELO
ESTRUTURAL QUE VIRIA A DAR ORIGEM A TEORIA DAS ESTRUTURAS MULTILAMINARES.
O PILAR DA DIREITA É A PRIMEIRA SOLUÇÃO DE ENGENHARIA QUE ADOTAVA ESTE
NOVO MODELO E CONSISTIA NUMA SÉRIE DE DISCOS DE CONCRETO INDEPENDENTES
CONECTADOS POR UMA CORDOALHA DE CABOS E CONTROLADOS POR UM SISTEMA
INTELIGENTE DE TRAÇÃO MONITORADO POR COMPUTADORES.
PAINEL ENVELOPADO
Capa
wwwwww. .pp rr oo hh aa bb ii. .ccoomm

O SISTEMA
CONSTRUTIVO COM
MULTILAMINAR

1- INDUSTRIALIZAÇÃO (FÁBRICA EM RECINTO FECHADO)


2-CONTROLE DE QUALIDADE ( FACILIDADE DE CERTIFICAÇÃO
ISSO)

3-REDUÇÃO DA MÃO DE OBRA


4-O ENVELOPAMENTO E OUTROS MATERIAIS
Capa
wwwwww. .pp rr oo hh aa bb ii. .ccoomm

PAINEL ENVELOPADO
O Painel envelopado é uma estrutura mista, alternativa à proposta
de Kobe e objetivava solucionar dois problemas da proposta
original:1-Ao contrário dos pilares de Kobe a maioria das estruturas
eram reticulares. 2- Uma estrutura inteligente (controlada por
computadores, era uma solução cara para época.)
1-Contém as duas tecnologias, o frame dos bordos e a placa interior.
2-Seu frame exterior pode ser soldado rígidamente em uma estrutura metálica pura.
3- Pode ser dimensionado como componente de uma estrutura metálica, reduzindo o volume de aço em 30 a
40%.
4- Substitui o travejamento, melhora a estabilidade.
5-Supera em resistência o concreto armado convencional.
6-É Industrilaizado com todas instalações elétricas hidráulicas esgotoe esquadrias embutidas.
7-Pode produzido em concreto aparente, ou com revestimentos, ou pré-pintado por tanque de imersão.
8-A unidade fabril é barata e móvel ( vai ao canteiro de obra).
420

350

Carbono Aramida
Painel de solo-cimento armado, que substitui painéis de concreto em regiões que não possuem
concretos ou seus insumos. Apresenta resistência superior às alvenarias( baixo custo industrial)
Capa
wwwwww. .pp rr oo hh aa bb ii. .ccoomm
Comparação das tecnologias

O SISTEMA PROHABI® opera em recinto STELLFRAME DRYWALL


fechado,(80%) de toda obra, o que lhe garante ,
comparado com as duas tecnologias: +
-Maior controle da qualidade CONCRETO
INSTALAÇOES
-Administração única de produção ACABAMENTOS
-Economia de pessoal, ESPEFIFICIDADE ESTRUTURAL
-Baixa rotatividade de mão de obra,

- Maior agilidade de execução


- Rapidez na tomada de Decisões
- Cronograma de obras sempre em dia
Capa
wwwwww. .pp rr oo hh aa bb ii. .ccoomm

o
QUADRO COMPARATIVO DAS TECNOLOGIAS
STELL FRAME DRYWALL PAINEL ENVELOPADO
•Paineís pré-fabricados de gesso ou madeira
•Painéis metálicos vazios(abertos) •Não servem para aplicação estrutural Paineís pré-fabricados de concreto
•Necessita Vedação com •Não se aplicam em áreas externas •Aplicação estrutural vários pavimentos
elementos •Custo final mais elevado. •Divisórios ou em partes externas
•Custo final mais elevado •Mão de obra intensa no local •Custo final reduzido
•Mão de obra intensa e local •As instalações produzidas e montadas na •Mão de obra reduzida nas fábricas
•As instalações montadas na obra obra •As instalações montadas nas fábricas

• •
Capa
wwwwww. .pp rr oo hh aa bb ii. .ccoomm

Características das obras executadas


com o painel envelopado
•Resistência a Terremotos, •Produção em série;
Tornados, Avalanches* •Painéis Multifuncionais;
•Resistência a impactos de artefatos •Junção por Soldagem
metálicos •Pintura por Imersão
•Dispensa de fundações em •Coberturas com captação de águas Pluviais;
Emergência* •Lajes com ventilação Flow-up;
•Estrutura dotada de sensores;
•Elevada resistência;
•Especificidade estrutural;
•Flexibilidade Arquitetônica;
Capa
wwwwww. .pp rr oo hh aa bb ii. .ccoomm

O SISTEMA CONSTRUTIVO
PROHABI E O PROCESSO DE
INDUSTRIALIZAÇÃO
(AUTOMATIZAÇÃO E REDUÇÃO EM 80% DA MÃO
DE OBRA NO CANTEIRO)
1 - Automatização
2 - Centralização da Produção
3 - Perdas = 2%
Capa
wwwwww. .pp rr oo hh aa bb ii. .ccoomm

SISTEMA DE MODELAGEM ATIVA


Sistema modelagem ativa permite desforma
em apenas seis horas
TESTES DE ADERÊNCIA
SUPERANDO ARGAMASSAS AC3
PAINEL DE FACHADA MULTILAMINAR
FACHADA DE BLOCO ESTRUTURAL
FACHADA TIJOLOS CERÂMICOS
OSEdison
Thomas MODELOS DAS
announced SOCIEDADES MAIS
in 1906
AVANÇADAS

•Mão de obra elevada.


•Mecanização
“I AM GOING TO LIVE TO SEE THE DAY
•Automação
WHEN A WORKING MAN’S
•Novas HOUSE Wall, Stell
Tecnologias(Dry
can be built of concrete in a week.
Frame) e outros. …

THOMAS EDISON’S CONCRETE HOUSE

•PROBLEMAS DE EDSON
•Excessode concreto
( paredes com 20cm)
•Falta de equipamentos
•Formas inadequadas(2500
componentes)
•Arquitetura limitada
•Mão de obra no canteiro
•Custo final elevado

O PROJETO DE THOMAS EDSON REALIZADO NA FEIRA
MINASCAM 2008 EM APENAS DOIS DIAS

nologia Multilaminar
minas de concreto(7,5cm)
ntagem enter um a dois
as
mas com reaproveitamento
r 25 anos
uitetura ilimitada
o de obra reduzida 80%
to final abaixo do mercado
mente resistente, a
mpactos, fogo, inundações
Casas
CasasPopulares
Populares
Com
Com lajeeepainéis
laje painéis
térmicos e acústicos
térmicos e acústicos
Capa
wwwwww. .pp rr oo hh aa bb ii. .ccoomm

CASA ECOLÓGICA DO PREMIO HOLCIM


Menor consumo de Telhas sobre laje,
Sistema de Aproveitamento da Aquecimento Solar
materiais dentre todos ventilação luminosidade Painel FotovoltaicoCaptação deeliminando
projetos conhecidos Água chuva Estrutura do
natural flow-up natural telhado

Instalações Redução de Acabamento Possibilidade de


ntegradas,redução Painéis com polido,
perdas materiais utilizar entulho da
problemas técnicos e resistência a dispensando
em 90% construção reciclado
furtos na obra impactos até AR15 uso de tintas
PLACAS EXTERNAS DE CONCRETO
MULTILAMINAS DE AÇO E PAREDES
COM EM CONCRETO LEVE TERMICO E
ACUSTICO
HABITAÇÕES INDIVIDUAIS
ACABAMENTO INTERNO
Ventilação Flow up
APROVEITAMENTO
DA ILUMINAÇÀO
NATURAL

SISTEMA DE COLETA
SELETIVA INTEGRADO
TELHAS APOIADAS SOBRES LAJES

ACABAMENTO EXTERNO
CONDOMÍNIO
VILLAGE
ESTORIL
(SEIS MANSÕES NA ZONA SUL DE
BHZ)
SISTEMA DE MICROPRODUÇÃODE ENERGIA
(Primeiro condomínio no Brasil com sistema captação solar com capacidade de 80% consumo)
OUTRAS
OBRAS
Capa
wwwwww. .pp rr oo hh aa bb ii. .ccoomm

Unidade
UnidadeConstruida
Construida
com
com Painéisestruturais
Painéis estruturai
Casas(b

Casa
Casa Construída
Construída
com
com Painéis estruturais
Painéis estruturais
HABITAÇÃO DOIS PAVIMENTOS
Escolas
EscolasRurais
Capa com
Rurais
Painéis
com Painéis
estruturais
wwwwww. .pp rr oo hh aa bb ii. .ccoomm estruturais
Capa
www.prohabi.com
Unidades
Unidades
Residenciais
Residenciaisde de
luxo com Painéis
luxo com Painéis
estruturais
estruturais
CONDOMINIO GREEN VILLAGE
INTER CONDOMINIO GREEN VILLAGE
Casas
CasasPopulares
Populares
Com
Com lajeeepainéis
laje painéis
térmicos e acústicos
térmicos e acústicos
Capa
www.prohabi.com
SEDE DA FAZENDA TUPIAÇU
Unidades
Residenciais
Residenciaisde de
luxo com Painéis
luxo com Painéis
estruturais
estruturais
Capa
wwwwww. .pp rr oo hh aa bb ii. .ccoomm
ESTRUTURA DECORRENTE
ESTRUTURA DECORRENTE
ENSAIOS TECNOLÓGICOS
Capa
wwwwww. .pp rr oo hh aa bb ii. .ccoomm

Tese de Mestrado
eng.HUMBERTO CORRÊA SOARES-2008

Teste comparativo de resistência das


estruturas multilaminares com as
estruturas de concreto armado
Viga em concreto armado
Deformação em mm

Viga multilaminar

Carga em Kgf
Capa
wwwwww. .pp rr oo hh aa bb ii. .ccoomm

Elevada resistência à compressão

Os
Ospainéis
painéisPROHABI®
PROHABI®
com
com apenas7,5cm
apenas 7,5cm
espessura,
espessura, emtestes
em testes
realizados pela
realizados pela
Universidade
UniversidadeFederal
Federalde de
Minas Gerais, suportaram
Minas Gerais, suportaram
cargas
cargasdedeaté
até9090ton.
ton.
Capa
www.prohabi.com

Oa painéis envelopados com concreto de 15Mpa, e=75mm , uma única malha fina, suportaram e
laboratório, impáctos laterais 10 (dez) vezes mais elevados , comparados com alvenarias de 120m
Podem reduzir a zero o risco de quaisquer eventos naturais, como Furacões, Terremotos, tufões e
outros.
Ensaio de compressão de um painel nos laboratórios da UFMG(abril 2009) com 1500 x
600x50mm. Concreto 20Mpa, cuja capacidade de resistência à compressão( 73 ton)
Controle de Qualidade Polícia Militar
www.prohabi.com
Testes
Testesrealizados
realizadospela
pelaPMMG,
PMMG,ooPainel
Painel
PROHABI
PROHABI produzido com concreto leve,
produzido com concreto leve,
resistiu a impactos equivalente a classe
resistiu a impactos equivalente a classe
AR-15
AR-15
PROVA DE CARGA ARQUIBANCADA
Painel de solo-cimento armado, que substitui painéis de concreto em regiões que não possuem
concretos ou seus insumos. Apresenta resistência superior às alvenarias( baixo custo industrial)
Apresenta resistência ao fogo superior às alvenarias( Aplicação
industrial fornos de carvão)
Friday, August 31, 2007
A construção de casas em colinas, próximas da vegetação natural são muito comuns nos
subúrbios das cidades. Nessas casas, há mais material inflamável por metro quadrado do que
numa floresta.
A construção de casas à prova de fogo, localizadas próximas de florestas, ajudará a combater o
fogo que teima em avançar por todas as regiões arborizadas do planeta.
Fogão Industrial construído com painéis
PLACAS DE CONCRETO COM FIBRA
DE CARBONO (contra explosões-Líbano)
O IMPACTO DAS ONDAS DE CHOQUE CAUSADAS PELA EXPLOSÃO
DE UM MÍSSIL EM ALVENARIAS CONVENCIONAIS, TRANSFORMA
CADA TIJOLO EM MILHARES DE PEQUENOS MÍSSEIS

.
ALVENARIAS COM PAINÉIS MULTILAMINARES EM CONCRETO E
FIBRA DE CARBONO QUE PODEM RESISTIR A GRANDES
IMPÁCTOS E SÃO APLICÁVEIS A QUALQUER ESTRUTURA,
Os painéis multilaminares substituem com
vantagens e segurança as alvenarias convencionais, a
baixo custo
Capa
www.prohabi.com

FURACÕES E SIMILARES
Capa
wwwwww. .pp rr oo hh aa bb ii. .ccoomm

Centro
CentroMédico
MédicoPinhões,
Pinhões,
Santa
Santa Luzia –MG,com
Luzia –MG, com
200m²
200m² incluindo murode
incluindo muro de
arrimo, montado
arrimo, montado emem
apenas
apenas01 01semana!
semana!
No
Noexemplo,
exemplo, podemos
podemos
visualizar
visualizar uma construçãode
uma construção de
11pavimento executada sobre
pavimento executada sobre
radier
radier de
de8cm,
8cm, que
quereceberá
receberá
Capa cobertura metálica
cobertura metálica

wwwwww. .pp rr oo hh aa bb ii. .ccoomm

COBERTURA

Esquadrias e tubulações
vêm de fábrica
Sistema industrializado
www.prohabi.com
GUARITAS SEGURANÇA
UNIDADE SANITÁRIA ECOLÓGICA
Título
www.prohabi.com
Menor Preço

ECOLOGICAMENTE
CORRETO
1-O processo construtivo, elimina perdas e não produz entulhos.
2- Total ausência da madeira em todas as fases da construção
3-Utiliza concretos reciclados para produção de casas de baixo custo
4- Alta eficiência energética
Capa
wwwwww. .pp rr oo hh aa bb ii. .ccoomm
Capa
wwwwww. .pp rr oo hh aa bb ii. .ccoomm
RECICLAGEM

Painel produzido com


material reciclado com
economia de 41%
Capa
wwwwww. .pp rr oo hh aa bb ii. .ccoomm

Com o SISTEMA CONSTRUTIVO


PROHABI®, evitamos o índice
absurdo de perdas na área da
Construção Civil convencional.
Capa
wwwwww. .pp rr oo hh aa bb ii. .ccoomm

Especificidade Estrutural

•Dimensionamento para resistência a movimentos físicos;


•Dimensionamento para utilização em fechamento e travamento de estruturas
prediais metálicas elevadas;
•Dimensionamento para resistência de impactos laterais de artefatos;
•Dimensionamento para construções prediais com estruturas mistas;
•Dimensionamento para contenções, arrimos e muros de diversas
finalidades;
•Dimensionamento para construções que exijam características especiais
como:
Penitenciárias
Câmaras Frigoríficas
Laboratórios de Raio X
Capa
wwwwww. .pp rr oo hh aa bb ii. .ccoomm

Outras Aplicações

•Dimensionamento de Painéis Divisórios tipo SL, com diversas


composições: Concreto EPS, Concreto Flocado, Concreto Laminar,
Concreto Misto.
Dimensionamentos para projetos de forros em geral, com espessuras
variáveis, e características exigidas pelo cliente.
•ESCUDO DE WIMPOU
Trata-se de processo construtivo, utilizando o sistema de absorção de
impactos da NASA. Neste processo as construções são produzidas
com duplas laminas intercaladas com elemento amortizador de
impacto. A NASA utiliza a tecnologia desde a década de 80 para
proteção das naves espaciais contra choque perfurantes de
pequenos meteoritos.
Capa
wwwwww. .pp rr oo hh aa bb ii. .ccoomm

Galpões, Centros
Comerciais, Obras
Industriais.
Capa
wwwwww. .pp rr oo hh aa bb ii. .ccoomm
Capa
wwwwww. .pp rr oo hh aa bb ii. .ccoomm
No
Noexemplo,
exemplo,podemos
podemos
visualizar No
Noexemplo,
exemplo,podemos
visualizar a utilizaçãodos
a utilização dos visualizar
podemos
painéis PROHABI
painéis PROHABI parapara visualizar a utilizaçãodos
a utilização dos
vedação painéis PROHABI para
vedaçãode deobras
obras industriais.
industriais. painéis PROHABI para
vedação
vedaçãode deobras
obras industriais.
industriais.
Neste
Nesteexemplo,
exemplo,os ospainéis
painéis
reduziram o peso estrutural Neste
Nesteexemplo,
exemplo,os ospainéis
painéis
reduziram o peso estrutural reduziram o peso estrutural
projetado
projetadoemem30%.
30%. reduziram o peso estrutural
Eliminou-se projetado
projetadoemem30%.
Eliminou-se todotravamento
todo travamento Eliminou-se
30%.
estrutural anteriormente
estrutural anteriormente Eliminou-se todotravamento
todo travamento
projetado. estrutural anteriormente
estrutural anteriormente
projetado. projetado.
AAobra
obrarecebeu
recebeuuma umafachada
fachada projetado.
nobre de concreto aparente. AAobra
obrarecebeu
recebeuuma umafachada
fachada
nobre de concreto aparente. nobre de concreto aparente.
nobre de concreto aparente.
Capa
wwwwww. .pp rr oo hh aa bb ii. .ccoomm
PISOS ELEVADOS
FACHADAS PREDIAIS
Capa
wwwwww. .pp rr oo hh aa bb ii. .ccoomm
Capa
wwwwww. .pp rr oo hh aa bb ii. .ccoomm
Capa
wwwwww. .pp rr oo hh aa bb ii. .ccoomm

Arrimos, Pontes, Túneis,


Viadutos, Passagem de
Nível.
REVESTIMENTO DE TÚNEIS,TRINCHEIRAS
BELICHES PENITENCIÁRIOS
MUROS VEDAÇÃO EM BLOCOS
ARROMBAMENTOS POR GOLPES DE KARATÊ
MUROS DE CONTENÇÃO COM LAMINAS
CONTRA ARROMBAMENTOS
MUROS DE VEDAÇÃO TRADICIONAL
MUROS DE VEDAÇÃO TRADICIONAL
MUROS DE VEDAÇÃO PADRÃO CEMIG-MG
PAINÉIS DE PROTEÇÃO EM PISTA DE CORRIDA
SUBSTITUIÇÃO TAPUMES MADEIRITE
Um painel de 7,5cm pode substituir um Gabião de tre metros de largura
ARRIMOS CONVENCIONAIS
SITUAÇÃO DE ALTA
PERICULOSIDADE
COM RESPOSNABILIDADE
CIVIL

PROTENSÃO CONVENCIONAL
CÁPSULA DE PROTENSÃO
PLACA PLACA PLACA
ANTES DEPOIS DEPOIS
ATIRAN ATIRAN REVEST
TAMEN TAMEN IMENTO
TO TO

CÁPSULA DE ATIRANTAMENTO
PROTENSÃO COM CÁPSULA
PAINEL DE ARRIMO PRÉ-FABRICADO
PAINEL DE ARRIMO PRÉ-FABRICADO
ARRIMO PAGINADO
Capa
www.prohabi.com
Capa
www.prohabi.com
Capa
www.prohabi.com
CENTRO DESPORTIVO AGLOMERADO DA SERRA
ESTACAS LÂMINAS
CARACTERÍSTICAS

n As Estacas Laminas, foram desenvolvidas e patenteadas pelo prof. Anselmo


Duarte, utilizando a teoria das Estruturas Multilaminares de Concreto,
visando inicialmente substituir o caro procedimento das Paredes Diafragmas,
para o centro de pesquisas da Petrobras na Ilha do Fundão RJ.
n Inicialmente devido a elevada largura das laminas, e a reação ao impacto na
cravação, o uso das Estacas Laminas foi limitado, pois embora reduzissem
os custos em mais de 50% quando comparadas às Paredes Diafragmas,só
deveriam ser aplicadas em solos frágeis e de lençol freático de nível
elevado.
n Entretanto em 2006, num associação com o sistema de perfuração por trado
mecanizado,foi possível reduzir de forma calculada a resistência à cravação,
pois o uso de trado mecanizado, além de dirigir a cravação das estacas,
reduz a resistência ao impacto, tornando o processo aplicável a qualquer tipo
de obra.
n Assim as estacas laminas podem ser utilizadas, nos processos de contenção e
fundações, na construção de pontes, trincheiras, e barragens, garagens
subterrâneas e outras obras.
n O processo combinado com vigas-lâminas, torna mais econômico, construir uma
trincheira, do que uma rotatória convencional.
EXECUÇÃO PAREDE DIAFRÁGMA
ANQUES DE LAMA BETONÍTICA
DIAFRAGMENTADORA
SUBSTITUIÇÃO DE ESTACAS PRANCHAS
SUBSTITUIÇÃO ARRIMOS DE TUBULÕES
SUBSTITUIÇÃO RIP-RAP
SUBSTITUIÇÃO DE ESTACAS METÁLICAS
EXECUÇÃO ESTACA LAMINA
O TRADO MECANIZADO, EXECUTA UMA SÉRIE DE FUROS
PARA REDUZIR A RESISTENCIA DO SOLO E DIRIGIR A
O FUNDO DA VALA É PREENCHIDO COM CONC
SECO OU PLASTICO DEPENDENDO, ATÉ O NÍEVE
FICHA CALCULADA PARA DA ESTACA
Lf

Le
e

d’
D
ATIRANTAMENTO COM CÁPSULAS

Rua
Superior

Rua
inferior
AMPLIAÇÃO SHOPPING TIJUCA
Capa
www.prohabi.com
Capa
www.prohabi.com
Capa
wwwwww. .pp rr oo hh aa bb ii. .ccoomm
Capa
wwwwww. .pp rr oo hh aa bb ii. .ccoomm

Guaritas
Guaritas
Policiais
Policiais
com
com
Painéis
Painéis
altamente
altamente
resistentes
resistentes
Estrutura Integrada

(possibilidades técnicas em estudo)


1-Substituição das alvenarias por painéis envelopados soldados na estrutura metálica.
2-Redução de até 30% no peso estruturas metálicas.
3-Aumento da estabilidade, e eliminação dos núcleos de concreto.
4- Redução das fundações.
Capa
wwwwww. .pp rr oo hh aa bb ii. .ccoomm

Os primeiros estudos de substituição de alvenarias por laminas foram feitos pela empresa JM
Estrutura Metálicas, e os estudos tiveram como base a substituição das alvenarias na edificação
acima construída pela empresa
PAINEIS
SOLDADOS NA
ESTRUTURA
METÁLICA
ORIGINAL

PRODUZEM
UMA NOVA
ESTRUTURA

CONCLUSÕES INICIAIS DA EMPRESA JM ESTRUTURAS METÁLICAS:


1- POSSIBILIDADE DE REDUÇÃO ATÉ 30% O PESO DAS GRANDES ESTRUTURAS METÁLICAS.
2-AUMENTO DA EFICIENCIA E SEGURANÇA.
3- ELIMNAÇÃO DE NÚCLEOS DE CONCRETO
4-AUMENTO REAL DA ESTABILIDADE
5-AUMENTO A RESISTENCIA AOS VENTOS.
6- AUMENTAO D A ÁREA ÚTIL INERNA
7- REDUÇÃO DE CUSTO FINAL EM ATÉ 30%.
Capa
wwwwww. .pp rr oo hh aa bb ii. .ccoomm

ESTRUTURA MULTILAMINAR
APLICADA A PAVIMENTOS

Eng. Anselmo Azevedo Duarte


anselmoduarte@mail.com
Desde janeiro de 2004, painéis envelopados para piso rodoviário,
(3000x5000x127mm) estão em teste no páteo da Laminus Engenharia, assentadas
sobre solo natural nivelado com cama de areia.
A resistência dos bordos, contribui para a eficiência da aplicação destas placas
em pisos rodoviários, onde exatamente os bordos são os pontos fracos das
placas convencionais.
PISOS INDUSTRIAIS/RODOVIÁRIOS -08/2008
Teste de impacto com a frenagem de uma carreta em
trânsito sobre a placa.
Teste de impacto com lançamento de peça de
concreto de 1 tonx1,50mt altura, sobre a placa.
PISOS INDUSTRIAIS/RODOVIÁRIOS -09/2008
GASMIX-PLACA DE PISO COM ALÍVIO
DE PRESSÃO PARA GASODUTOS
Primeira ponte executada com a tecnologia(2000) no município de
Santa Luzia(exceto vigas metálicas). O tabuleiro foi executados com
duas laminas de 100mm. Capa
PONTES RODOVIÁRIAS
Primeira ponte executada com a tecnologia(2000) no município de
Santa Luzia(exceto vigas metálicas). O tabuleiro foi executados com
duas laminas de 75mm no total de 150mm.
www.prohabi.com

Primeira ponte foto de 2006, no município de Santa Luzia(exceto


vigas metálicas).
Capa
wwwwww. .pp rr oo hh aa bb ii. .ccoomm
Segunda ponte executada no Municípo de Santa Luzia 2006, com a
substituição do tabuleiro de madeira(16.000x4200x100mm). O
tabuleiro de madeira foi substituído por uma única lamina de
100mm, como mostram as fotos seguintes em seis horas.
Substituição de tabuleiros de madeira por laminas de concreto sobre
estruturas de madeira, objetivando melhorar estabilidade com
Obras Especiais
PROJETO DO DORMENTE MULTILAMINAR DE CONCRETO
EM ESTUDO QUE SERÁ REALIZADO PELA Universidade
Mackenzie - ABCP/SP/VALLE.

Capa

LAMINAS

FACE INFERIOR

FACE SUPERIOR
DORMENTES MULTILAMINARES
Estudo pela empresa Aeroservice/SP para aplicação
Nas pontes de acessos do novo aeroporto de São Paulo
Aplicação em pistas de pouso provisórias
PETROLEO E DERIVADOS
Por solicitação da |Petrobrás, já foram efetivadas três palestras técnicas
sobre o assunto, na sede da empresa no Rio de Janeiro.
As proposta visam a possibilidade de investigação científica e
certificação das Estruturas Multilaminares para uso nas plataformas
offshore onshore, e novas refinarias, com os seguintes objetivos:
Substituição de painéis de fechamento e chaparias por laminas concreto.
Aumento da estabilidade estrutural das plataformas.
Redução de custos das instalações industriais.
(Várias obras na Refinaria Gabriel passos utilizam a Tecnologia dos Painéis Laminares desde 2006)
Em uma plataforma offshore as cargas de ondas são
as maiores fontes causadoras da fadiga.
PAINEIS SOLDADOS NA
ESTRUTURA METÁLICA
ORIGINAL

PRODUZEM HIPER
ESTRUTURAS
Que poderão ser aplicadas
nas plataformas
POSSIBILIDADES TÉCNICAS VISUALIZADAS.
MODELO PLATAFORMA COM PAINÉIS
MODELO PLATAFORMA COM PAINÉIS
OUTRAS APLICAÇÕES
LNEC

PARCERIAS INTERNACIONAIS
( EM FASE DE FORMATAÇÃO DE PROPOSTA)
FÁBRICAS LICENCIADAS
Brasil
Paraná-Curitiba-
Minas Gerais- Belo Horizonte
Minas Gerais - Diamantina
No Exterior ( em faze de contratação)
Portugal-
Angola- Luanda- empresa Wescom ltda.
FÁBRICA DE PORTUGAL
Projetos para fábrica de Portugal, aguarda
Validação da tecnologia(LENEC/ISQ)
ENG/ADV. ANSELMO AZEVEDO DUARTE
Av. Raja Gabaglia
30.360.67- Bairro Santa Lucia
Belo Horizonte - Minas Gerais - anselmoduarte@mail.com --(31)33783536- 36414322
EXPERIÊNCIA
Presidência da República Brasília-DF
Membro das Comissões de Licitação Públicas- Governo Federal.
Rep.do Gov. Federal na Comissão Nacional Indústria da Construção Civil.
Construtora Embramar S/A Brasília -DF
Diretor de Obras e Licitações
________________________________________________________________________
Encom Eng. e Comercio S/A. Belo Horizonte - MG
Diretor Geral – Responsável Técnico.
________________________________________________________________________
CONSTRUTORA AVILA DE AZEVEDO BRASÍLIA /DF
Responsável Técnico.
________________________________________________________________________
MOTORÁVIA INDUSTRIA AEROESPACIAL DO BRASIL S/A
www.motorávia.pt
DIRETOR EXECUTIVO –
Responsável pela Implantação do complexo industrial da empresa Motorávia S/A.
____________________________________________________________________
ATIVIDADES ATUAIS
LAMINUS ENGENHARIA-------------------Belo Horizonte/MG
www.laminus.com.br
Consultor técnico____

VR CONSTRUÇÕES E INCOPORPORAÇÕES – Belo Horizonte/Lisboa


DIRETOR EXECUTIVO
PROFESSOR
UNIVERSIDADE: FUMEC- Fundação Mineira de Educação e Cultura.
TITULAR DA CADEIRA DE ESTRUTURAS MULTILAMINARES
CURSO: MESTRADO EM ENGENHARIA. “Estruturas Multilaminares de Concreto.
AGENDA 21 PARA MEIO AMBIENTE – COORDENADOR DO GRUPO DE TRABALHO
SOCIEDADE MINEIRA DE ENGENHEIROS-MEBRO DA COMISSÃO DE OBAS
CETESB- PARTICIPANTES DO GRUPO DE MUDANÇAS CLIMÁTICAS.
________________________________________________________________________
FORMAÇÃO SUPERIOR
GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL
Universidade Nacional de Brasília -UNB - BRASÍLIA /DF
CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO-( Kajima Corp. Tokyo Japan).- Obras de grande Porte:
Usinas Atômicas -Complexo Nuclear de Fukushima, Metrôs, Estruturas Metálicas.
GRADUAÇÃO DIREITO
Faculdade de Direito DA Universidade Pitágoras.
POS-GRADUAÇÃO EM DIREITO EMPRESARIAL, com ênfase em contratos internacionais e
comercio exterior.(em conclusão)
CURSO DE PERÍCIAS TÉCNICAS DE ENGENHARIA
Instituto Mineiro de Avaliações e Perícias -IMAPE
OBRAS DE GRANDE PORTE
FUKUSHIMA NUCLEAR POWER PLANT- FUKUSHIMA-JAPAN
Estudo de Engenharia Construtiva, Logística de transporte, e montagem de Equipamentos do núcleo
dos reatores nas seguintes unidades.
Power plant name
(Unit number) Reactor type output(MWe)
Fukushima Daiichi(Unit.1) BWR 460
Fukushima Daiichi(Unit.2) BWR 784
Fukushima Daiichi(Unit.3) BWR 784
Fukushima Daiichi(Unit.4) BWR 784
TOHO LIFE INSURANCE BUILDING–Estrutura Metálica- Com lajes mistas, e Alvenarias em
Bearing Wall -Altura 156,48m-Área 64.081,35 m2
SUMITOMO BUILGDING-Estrutura Metálica - Altura 200mts - Área construída 176.443,00m2.
MITSUI BUSAN BUILDING—Estrutura metálica – Lajes Mistas- e vedação com Bearing Wall-
Altura 120,00mts - Área construída 120.000,00m2
INTERNATIONAL TELEGRAPH AND TELEPHONE BUILDING - ITT- Altura 165,00mts -
Área construída 127.339,00m2.
________________________________________________________________________
PUBLICAÇÕES, PALESTRAS, PATENTES
LIVROS :
1-Técnicas de execução de grandes estruturas metálicas, e análise de processos de soldagem.
2-Estruturas Multilaminares de Concreto(em edição)
PUBLICAÇÕES E ENTREVISTAS
REVISTA DE ENGENHARIA: OBRAS ONLINE
Edição: JANEIRO/2006:
Assunto Técnico: Novos conceitos de engenharia.
Edição MARÇO/2006
Assunto Técnico: Steel Frame, Dry Wall, tecnologias estrangeiras comparadas.
Edição junho/2006 –O Colapso das Estruturas.
JORNAL O ESTADO DE MINAS DEZ/2005
Novas Tecnologias na Construção Civil.
TV CREA/MG - Julho de 2005.
Soluções de Moradias de Baixo Custo.
REDE GLOBO- MGTV-
Semana da Moradia- A Alta Tecnologia na Construção civil.
________________________________________________________________________
PALESTRAS PROFERIDAS:
76º ENCONTRO NACIONAL DA CONSTRUÇAO CIVIL.
TÍTULO- Engenharia do Futuro.
GOVERNO DO ALAGOAS-SEC. OBRAS PÚBLICAS.
TÍTULO:
Técnica de Despoluição de Praias de Baixo Custo.
Tratamento de Lixo Urbano em Pequenos Municípios.
O Lixo Urbano, como transformar este agente poluidor em uma fonte de lucros.
PBH-SUDECAP
TÍTULO:
Meio Ambiente- e Reutilização do entulho da Construção Civil
Para construção de casas Populares de Baixo Custo.
MINISTÉRIO DAS CIDADES.
TÍTULO:
Estruturas Multilaminares para Casas Populares.
PATENTES JUNTO AO INPI
ENGENHARIA CIVIL:
1-ESTRUTURAS MULTILAMINARES DE CONCRETO.
2-ENVELOPAMENTO DE PEÇAS DELGADAS.
3-DORMENTES MUTILAMINARES DE CONCRETO.
ENGENHARIA DE MEIO AMBINTE:
1-CENTRAL DE TRATAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS.-PAT. INPI-
2-PROCESSO DE RECICLAGEM DE MATERIAIS INERTES(EM REG.)
3- SISTEMA DE TRATAMENTO DE DESCARGAS LITORANESAS.(EM REG).
4-PESQUISA E ANÁLISE DE ESTRATIFICAÇÃO DE DEPÓSITOS DE LIXO
POR PROCESSO FOTOGRÁFICO 3D.(EM REG.)