Você está na página 1de 43

GAMETOGÊNESE

Profa. Dra. Karen R. N. Hiraki


ESPERMATOGÊNESE

Profa. Dra. Karen R. N. Hiraki


ESPERMATOGÊNESE

TESTÍCULOS
• túbulos seminíferos:
 epitélio germinativo ou seminífero
 lâmina basal
 tecido conjuntivo (células mióides)
 células intersticiais ou células de Leydig (produção de
testosterona)

Profa. Dra. Karen R. N. Hiraki


ESPERMATOGÊNESE

TESTÍCULOS
• epitélio germinativo ou seminífero:
 células de Sertoli
 linhagem espermatogênica:
 espermatogênese
 espermiogênese
* 64 DIAS
* Assincronia = ciclo do epitélio seminífero

Profa. Dra. Karen R. N. Hiraki


ESPERMATOGÊNESE

CÉLULAS DE SERTOLI
 suporte
 proteção
 nutrição
 fagocitose
 secreção (fluido testicular; proteína ABP; inibina)
 produção do hormônio antimulleriano (desenvolvimento
embrionário)
 barreira hematotesticular

Profa. Dra. Karen R. N. Hiraki


BARREIRA HEMATOTESTICULAR
ESPERMATOGÊNESE

LINHAGEM ESPERMATOGÊNICA
• espermatogênese:
 espermatogônia tipo B
 espermatócito primário
 espermatócito secundário
 espermátide

• espermiogênese:
 espermátide
 espermatozóide

Profa. Dra. Karen R. N. Hiraki


ESPERMATOGÊNESE
LINHAGEM ESPERMATOGÊNICA
• espermatogênese:
 ESPERMATOGÔNIA
• células arredondadas pequenas com núcleos ovóides
• apoiadas na lâmina basal dos túbulos seminíferos
• dois tipos:
 Espermatogônia tipo A
 Espermatogônias tipo B

Profa. Dra. Karen R. N. Hiraki


ESPERMATOGÊNESE
LINHAGEM ESPERMATOGÊNICA
• espermatogênese:
 ESPERMATÓCITO PRIMÁRIO
• maiores células da linhagem espermatogênica
• originam-se das espermatogônias tipo B
• possuem 46 cromossomos
• 1a DIVISÃO MEIÓTICA
• dão origem aos espermatócitos secundários

Profa. Dra. Karen R. N. Hiraki


ESPERMATOGÊNESE
LINHAGEM ESPERMATOGÊNICA
• espermatogênese:
 ESPERMATÓCITO SECUNDÁRIO
• são difíceis de serem observadas (permanecem por
pouco tempo em intérfase)
• possuem 23 cromossomos
• 2a DIVISÃO MEIÓTICA
• sua divisão resulta em duas espermatídes

Profa. Dra. Karen R. N. Hiraki


ESPERMATOGÊNESE
LINHAGEM ESPERMATOGÊNICA
• espermatogênese:
 ESPERMÁTIDE
• células haplóides pequenas
• localizam-se perto da luz dos túbulos
• possuem abundante RER, numerosas mitocôndrias e
complexo de Golgi bem desenvolvido

A espermatogênese só ocorre à temperatura de


35°C (testículos)

Profa. Dra. Karen R. N. Hiraki


ESPERMATOGÊNESE
LINHAGEM ESPERMATOGÊNICA
• espermiogênese:
1) etapa do complexo de Golgi (vesícula acrossômica e
axonema do flagelo)
2) etapa do acrossomo (acrossomo; núcleo alongado e
condensado; mitocôndrias ao redor do flagelo)
3) etapa de maturação (perda de citoplasma; corpos
residuais; liberação dos espermatozóides)

Profa. Dra. Karen R. N. Hiraki


ESPERMATOGÊNESE
TESTÍCULOS
• espermiogênese:
 ESPERMATOZÓIDE
• células longas (65 μm de comprimento)
• altamente especializados
• núcleo compactado
• organelas relacionadas com sua locomoção
• constituído de: cabeça, colo e cauda (peça
intermediária, peça principal e peça final)

Profa. Dra. Karen R. N. Hiraki


ESPERMATOGÊNESE
LINHAGEM ESPERMATOGÊNICA
• fatores que influenciam a espematogênese:
 FSH – células de Sertoli a secretarem ABP
• inibina produzida pela célula de Sertoli inibe a
secreção de FSH
 LH – células intersticiais ou células de Leydig a
secretarem testosterona
 estrógenos e progesterona – INIBIÇÃO
 temperatura (35° C)
 desnutrição, alcoolismo, drogas, irradiação

Profa. Dra. Karen R. N. Hiraki


OVOGÊNESE

Profa. Dra. Karen R. N. Hiraki


OVOGÊNESE
OVÁRIOS
• ovogônias:
 1° mês de V.I.U.
 2° mês de V.I.U. – 600 mil
 3° mês de V.I.U. – começam a 1a divisão meiótica
 5° mês de V.I.U – 7 milhões
• ovócitos primários:
 7° mês de V.I.U. – todas as ovogônias se
transformaram em ovócitos primários

ATRESIA

Profa. Dra. Karen R. N. Hiraki


OVOGÊNESE

OVÁRIOS
• recém-nascida – 2 milhões de ovócitos primários
• puberdade – 300 mil ovócitos primários
• 40 – 45 anos – 8 mil ovócitos primários
• ao longo da vida são liberados apenas 450 ovócitos
secundários
• ovócitos secundários – ovocitação
• ovócitos maduros ou óvulos – fecundação

Profa. Dra. Karen R. N. Hiraki


OVOGÊNESE
OVÁRIOS
• folículos ovarianos:
 ovócitos primários
 células foliculares ou células da granulosa
• folículos primordiais
• folículos primários unilaminares
• folículos primários multilaminares ou pré-antrais
• folículos secundários ou antrais
• folículos secundários ou pré-ovultório ou de Graaf
90 dias

Profa. Dra. Karen R. N. Hiraki


Teca interna:
Androstenediona

Células foliculares:
Aromatase
originando
ESTRÓGENO
ATRESIA
OVOGÊNESE

OVÁRIOS
• ovocitação: ruptura de parte da parede do folículo maduro e
liberação do ovócito (ovócito secundário e primeiro corpo
polar)
• estímulo para ovocitação: PICO DE LH (decorrente dos altos
níveis de estrógeno)
• 24h – fecundação ou degeneração/fagocitose

Profa. Dra. Karen R. N. Hiraki


Obrigada pela atenção!

Profa. Dra. Karen R. N. Hiraki