Você está na página 1de 31

HISTÓRIA E SEUS MECANISMOS

 Corresponde a poucas trocas


esparsas e esporádicas, em que as
trocas são diretas e a atividade
produtiva não está voltada para o
mercado.
 As trocas são
indiretas, existe uma
venda e depois uma
compra
 Troca realizada pelo uso
de moeda cunhada, em
que o soberano garante o
valor do metal
 Transação na qual instituições
depositárias recebiam os depósitos
 É basicamente um conjunto de registros
eletrônicos que representam um diversidade de
ativos
Quase-moedas
Ativos que, apesar de não serem
considerados moeda no sentido estrito,
apresentam algumas características da
moeda em sentido amplo

Depósitos a prazo

Bônus do Banco Central

Caderneta de poupança
AGREGADOS
MONETÁRIOS
<grande liquidez>
AGREGADOS MONETÁRIOS (meios de pagamento)

M0: moeda em poder do público (papel-moeda e moedas metálicas)

M1: M0 + depósitos à vista nos bancos comerciais (moeda escritural ou bancária)

M1 + depósitos especiais remunerados + depósitos em poupança + títulos


M2:
emitidos por instituições depositárias

M2 + quotas de fundos de renda fixa + operações compromissadas registradas


M3:
no Selic

M4: M3 + títulos públicos de alta liquidez


tomadores
de
recursos

Intermediários
financeiros

poupadores
Bancários

• Bancos comerciais
• Bancos múltiplos
• Caixas econômicas

Não-bancários

• Bancos de investimento
• Sociedades de créditos, financiamentos e
investimento (financeiras)
• Sociedades de crédito mobiliário
• Sociedades de arrendamento mercantil – leasing
• Sociedades corretoras e distribuidoras
Banco Central

Banco dos bancos

Banco do governo

Executor da política monetária


Controle do sistema
bancário exercido por
MONETÁRIA
um governo na busca
POLÍTICA

da estabilidade do
valor da moeda

O propósito imediato
da Política Monetária
é o controle da oferta
do dinheiro e do
crédito
Política Monetária
Oferta de Moeda

Instrumentos

Mecanismos de
transmissão
Oferta de Moeda
Elevação dos
meios de
Novos pagamentos
empréstimos

Aplicações
(empréstimos)

Depósitos
(moeda
escritural)
Instrumentos

Operação de
Mercado
Aberto

Depósitos Política de
Compulsórios Redesconto

Instrumentos de
Controle
Monetário
Mecanismos de
transmissão

Disponibilidade
Expectativas
crédito

Equilíbrio de
Riqueza
carteira
Razões para se reter moeda
• Transações
• Efetuar pagamentos
• Precaução
• Fazer frente às incertezas quanto
as datas de recebimentos e
pagamentos
• Especulação
• Especular com títulos, imóveis,
etc
R$ PIB
800nominal
bilhões
V= Saldo dos
R$ meios de pagamentos (M)
100 bilhões
=8

Velocidade-renda da moeda é o número de


vezes que o estoque de moeda passa de mãos
em mãos, num certo período, gerando
produção e renda.
Nível geral de preços
Quantidade de moeda na economia

Os conceitos de demanda por moeda, teoria


quantitativa da moeda e velocidade de circulação
MV = Py
da moeda são úteis para entendermos o impacto
das políticas monetárias sobre os agregados
macroeconômicos, principalmente preços, nível de
atividade, riqueza, taxa de juros, e outros.

Nível de renda nacional real (PIB real)

Velocidade-renda da moeda
POLÍTICA MONETÁRIA EXPANSIONISTA é aquela que eleva a
liquidez da economia, injetando maior volume de recursos nos
mercados e elevando, em consequência, os meios de
pagamento.

POLÍTICA MONETÁRIA RESTRITIVA OU CONTRACIONISTA, é


quando as autoridades monetárias promovem reduções dos
meios de pagamento da economia, retraindo a demanda
agregada (consumo e investimento) e a atividade econômica.
HISTÓRIA E SEUS MECANISMOS