Você está na página 1de 7

Racismo – Teoria e História

Existe um neorracismo? Étienne Balibar


As tensões ideológicas do capitalismo: universalismo versus racismo e
sexismo – Immanuel Wallerstein
Racismo e nacionalismo – Balibar
Raça e história em São Domingo – Hugo Tolentino
Contribuição para a análise econômica do racismo no Brasil – Pedro
Chadarevian
Raça e racismo
• Raça: classificação de diferentes populações de uma mesma espécie.
• Conceito sociológico: representações sociais.
• Racismo: Sistema de práticas e representações subalternizadoras
e/ou estigmatizadoras.
• Preconceito e discriminação raciais: manifestações individuais ou
coletivas do racismo.
• Racismo: fenômeno social; opera por meio da violência; se vale de
discursos e representações (purificação; estigmas de alteridade).
• Organiza sentimentos; cosmovisões.
Existe um neorracismo?
• Sim, um “racismo sem raças” ou “diferencialista” que desloca as
justificações da biologia para a cultura. Não há raças, mas existe
racializações e racismo.
• Desafio e/ou objetivo: encontrar conexões entre novas teorias racistas
e situações políticas que lhe são próprias.
• Xenofobia se confunde com racismo; cultura nacional; identidade
nacional; hierarquia dos grupos substituída por incompatibilidade
cultural.
• Problematização do papel do racismo científico na formação de uma
comunidade:
• Articulação discursiva entre “fatos visíveis” e “causas ocultas”.
• Legitimidade científica ao senso comum; baixo grau de abstração.
As tensões ideológicas do capitalismo:
universalismo versus racismo e sexismo
• Tensão e contradição entre os termos; simbiose.
• Universalismo deriva da própria forma mercado enquanto racismo e
sexismo (particularismo) respondem a uma estratégia para a
superexploração da força de trabalho.
• Salários insuficientes para a reprodução da força de trabalho.
• Mercadoria como forma universal.
• Privilégio por mérito vs privilégio por hereditariedade.
• O “ornitorrinco” racial e sexual.
• Radicalismos racistas vs força de trabalho etnificada.
• “Racismo ao contrário”
Racismo e nacionalismo
• Racismo e nacionalismo são negados, um em nome do outro e se
tornam irredutíveis.
• Várias modalidades de racismo (interior, exterior, de extermínio, de
opressão).
• Racismo constitui nossa memória biológica.
• Nacionalismo ideologia de identidade nacional; etnicidade fictícia;
símbolos de integração nacional.
• Racismo: suplemento interno do nacionalismo.
• Nacionalismo do dominante e do subalterno.
• Luta de classes vs luta de raças.
Raça e história em São Domingo
• Raiz histórica do racismo na América espanhola foi o colonialismo.
• Necessidade de exploração do indígena e do negro sob a forma do trabalho
escravo.
• A estigmatização do nativo nasce do “devir”, da “práxis” da colonização.
• Justificação jurídica (jusnaturalismo); justificação moral e religiosa (pecado
original).
• Incapacidade “natural” dos ´nativos e tendências moralmente inaceitáveis
(idolatria, heresia, canibalismo)
• Encomienda como eufemismo para trabalho escravo.
• Tutela necessária para os nativos.
• Justificativa teológica; justificativa metafísica (Aristóteles); justificativa
científica.
O negro abstrato
• Cor da pele não era marcador hierárquico justificador da escravidão.
• “Um negro é um negro. Somente sobre determinadas condições ele
se torna um escravo” (Marx).
• Ideologia como reflexo da base material.
• Raízes do racismo negro: colonialismo.
• Eric Willians: “capitalismo e escravidão”.
• Baixo custo da mão-de-obra.
• Clóvis Moura: luta de classes: senhores e escravos.