Você está na página 1de 37

AVALIAÇÃO DE

EMERGÊNCIAS
PSIQUIÁTRICAS
Dr. Luiz Eduardo Flores Ulrich
ORGANIZAÇÃO AMBIENTAL DO SETOR
DE EMERGÊNCIA
 Equipe de atendimento deve estar pronta para um
eventual episódio de agressão
 Objetivo: minimizar os riscos de violência
 Protocolos e rotinas para o manejo de paciente
agitado ou violento
 Treinamento e reciclagem periódica da equipe
Medidas ambientais e organizacionais

 Disponibilidade de equipe de segurança


 Observação contínua pelos colegas
 Consultório: duas saídas e portas que abram para fora
 Porta mantida aberta; acesso facilitado
Medidas ambientais e organizacionais

 Evitar sentar-se atrás de uma mesa.


 Descarte de objetos pesados e adornos pessoais
 Sistema de alarme ou código comum entre a equipe
 Acesso rápido a material para contenção mecânica e
medicação
Medidas ambientais e organizacionais

 Atendimento precoce e com privacidade, porém não


totalmente isolado
 Redução dos estímulos externos
 Afastamento de pessoas que possam ser
desestabilizadoras para o paciente
 Acesso fácil a serviços diagnósticos gerais e ao auxílio
de outros especialistas
OBJETIVOS DE UM ATENDIMENTO DE
EMERGÊNCIA PSIQUIÁTRICA
Estabilização do quadro
Estabelecimento de uma hipótese diagnóstica
Exclusão de uma causa orgânica
Encaminhamento
Estabilização do quadro

Determinar sintomas-alvo
Tratar primeiro sintomas que exijam
intervenção imediata
Instabilidade clínica
Agitação/ violência
Estabelecimento de uma hipótese
diagnóstica
Determinar causa provável da situação de
emergência
Distinguir rapidamente a verdadeira
emergência psiquiátrica das emergências
não psiquiátricas
Exclusão de uma causa orgânica

História clínica
Exame físico
Alterações de estado mental
Exames complementares (somente o
necessário)
Encaminhamento

Após a estabilização do quadro e o manejo dos


riscos imediatos
Ambiente adequado: internação hospitalar X
atendimento ambulatorial
Questões a serem respondidas pela
avaliação
O paciente está apresentando ou está em risco
de apresentar agitação psicomotora?
O paciente apresenta risco de heteroagressão?
É seguro para o paciente permanecer no local
onde está?
Questões a serem respondidas pela
avaliação
 Há redução no nível de consciência?
 Há alterações nos sinais vitais ou outra evidência de
doença clínica aguda?
 Há algum déficit neurológico focal agudo?
 Há algum déficit agudo na atenção, na orientação
ou na memória de curto prazo (sugerindo delirium)?
Questões a serem respondidas pela
avaliação
 O paciente está intoxicado ou em abstinência por
alguma substância?
 O paciente está psicótico?
 O paciente apresenta risco de suicídio ou de
homicídio?
 Qual é a capacidade de autocuidados do
paciente?
 Qual é o suporte familiar do paciente?
COMPONENTES DA AVALIAÇÃO

Anamnese
Exame do estado mental
Exame físico
Exame neurológico
Exames complementares
Anamnese

 Seguir um roteiro flexível


 Estrutura-se a entrevista à medida em que ocorre
 Tempo limitado
 Focar na queixa e nas razões da busca pela
emergência
 Incluir fontes colaterais: familiares, amigos, policiais,
outros profissionais, prontuário
Exame do estado mental

Funções mentais relacionadas a


transtornos orgânicos
 Funções mentais relacionadas a
transtornos funcionais
Funções mentais relacionadas a
transtornos orgânicos
Consciência
Atenção
Sensopercepção
Orientação
Memória
Inteligência
Funções mentais relacionadas a
transtornos funcionais
Afeto/humor
Pensamento
Juízo Crítico
Conduta e controle de impulsos
Linguagem
Exame físico básico

 Inspeção geral
 Sinais vitais, HGT
 Ausculta pulmonar
 Ausculta cardíaca
 Ausculta e palpação abdominais
 Extremidades
Exame neurológico conciso

Fala
Marcha
Força
Sensibilidade
Nervos cranianos
Função cerebelar
Reflexos
Exames complementares

A solicitação de exames complementares deve


ser guiada conforme suspeita clínica
decorrente da anamnese, do exame físico e do
exame do estado mental
Exames de sangue básicos

Hemograma completo
 Creatinina
Testes de função hepática
Glicemia
Teste de gravidez (mulheres – idade fértil)
Situações específicas

 Nível de consciência rebaixado ou desidratação:


eletrólitos
 Suspeita de infecção com foco indefinido:
EQU
RX tórax
Situações específicas

 Suspeita de alterações cardíacas: ECG


 Suspeita de intoxicação
Nível sérico dos medicamentos em uso
Toxicológico (álcool e drogas)
Situações específicas

 Déficit neurológico focal agudo: TC crânio


 Prejuízo cognitivo:
VDRL, HIV, hepatites B e C.
Vitamina B12
TSH
Organicidade: características

 Início agudo dos sintomas (período de horas ou


minutos)
 Sintomas que flutuam (período de horas ou dias)
 Primeiro episódio e ausência de diagnóstico
psiquiátrico prévio
Organicidade: características

Idade avançada (> 40 anos)


Doença clínica preexistente ou doença ou
lesão orgânica atual
Uso ou abuso de substâncias psicoativas
(drogas de abuso), psicotrópicos ou exposições
ocupacionais
Organicidade: características

 Alucinações não auditivas


 Sinais e sintomas neurológicos
 Sinais sugestivos de organicidade no exame do estado
mental
 Redução no nível de consciência
 Alterações qualitativas na consciência
 Desorientação
 Comprometimento da memória e da atenção
Organicidade: características

Ausência de história familiar da síndrome


apresentada ou de problemas psiquiátricos
História familiar de condições clínicas que
cursem com sintomas psiquiátricos
História de traumatismo craniano
Psicoses orgânicas X funcionais
Psicoses orgânicas X funcionais
Diagnóstico diferencial de alterações
de comportamento
Condições com risco de morte
Condições comuns
Outras condições
Condições com risco de morte

 Metabólicas: hipóxia, hipoglicemia


 Neurológicas: encefalopatia hipertensiva,
encefalopatia de Wernicke, meningite, encefalite,
epilepsia, AVC, lesões intracranianas
 Toxicológicas: intoxicação ou abstinência de álcool
ou SPAs
 Infecciosas: sepse
Condições comuns

Metabólicas: alterações hidroeletrolíticas


Toxicológicas: síndrome de retirada de
medicações, efeitos adversos ou interações
medicamentosas
Infecciosas: ITU, pneumonia
Transtornos psiquiátricos
Outras condições

Doenças endocrinológicas
Demência
AIDS
INDICAÇÕES DE INTERNAÇÃO

Risco de suicídio
Risco de agressão
Risco de homicídio
Autonegligência grave
INDICAÇÕES DE INTERNAÇÃO

 Refratariedade e difícil controle ambulatorial


 Troca de esquema terapêutico que exija cuidados
ou que coloque o paciente em situação de risco
 Ausência de suporte familiar
 Risco de exposição moral
 Aisco ao patrimônio