Você está na página 1de 12

Mecanismos de defesa do Ego

Mireilly Moura
- Psicóloga Clínica, Hospitalar e em Saúde.
Mestranda em Avaliação em Saúde – IMIP.
Especialista em Psicologia Hospitalar e Domiciliar.
Especialista em Psicopedagogia
Docente do IES - UNIFG

Talita Pacheco
Monitora e discente da 7ª série do Curso de Psicologia da UNIFG
Mecanismos de defesas do ego

 Mecanismos de defesas do Ego;

 São investimentos psíquicos que tem por


finalidade bloquear a ansiedade.

 Mesmo sendo uma estratégia do Ego, é um


processo inconsciente, e desta forma acontece de
maneira involuntária ou seja, não depende da
nossa vontade.
Mecanismos de defesas do Ego
Revisando ●●●

● Quais são os mecanismos de instauração nas estruturas de personalidade?

Na neurose ;

Na Psicose;

Na Perversão;
Mecanismos de defesa do Ego

 Os principais mecanismos de defesa psicológicos são: Repressão, negação,


racionalização, formação reativa , projeção, regressão, sublimação e
deslocamento (Anna Freud, 1936; Fenichel,1945).

 A presença dos mecanismos são frequentes em indivíduos saudáveis , mas em


excesso é indicação de possíveis sintomas neuróticos ou, em alguns casos
extremos, o excesso indicaria até sintomas psicóticos .
Mecanismos de Defesas do Ego
Repressão

 A essência da Repressão consiste em afastar uma determinada coisa do consciente,


mantendo-a à distância (no inconsciente) (1915, livro 11, p. 60 na ed. bras.). A repressão
afasta da consciência um evento, ideia ou percepção potencialmente provocadoras de
ansiedade e impede, dessa forma, qualquer "manipulação" possível desse material.
Entretanto, o material reprimido continua fazendo parte da psique, apesar de
inconsciente, e que continua causando problemas.
Mecanismos de Defesa do Ego
Negação

 Recusa em admitir ou reconhecer que algo está ocorrendo ou ocorreu, é uma


tentativa de não aceitar na consciência algum fato que perturba o Ego. O
sujeito tem a tendência de fantasiar que certos acontecimentos não são de
fato, do jeito que são, ou na verdade nunca aconteceram .
Mecanismos de defesa do Ego
Racionalização

 É o processo de achar motivos lógicos e racionais aceitáveis para pensamentos


e ações inaceitáveis.
 Não é uma invenção consciente de motivos e sim escolha inconsciente, na qual
algumas justificativas são selecionadas e outras inaceitáveis, são jogadas ao
limbo do esquecimento

 Não confundir racionalização com pensamento racional

Pensamento racional ═ deve estar acima da racionalização distinguindo verdade e


mentira.
Racionalização ═ com a racionalização explicamos nossos piores vícios , pois para o
racionalizador “os fins justificam os meios” .
Mecanismos de defesa do Ego
Formação Reativa

 Esse mecanismo substitui comportamento e sentimentos que são


diametralmente opostos ao desejo real, se constituindo uma barreira
defensiva constante contra a volta das tendências reprimidas .

REPRIMIDO x FORMAÇÃO REATIVA


Crueldade → Compaixão
Hostilidade → Obediência
Exibicionismo → Timidez
Ódio → Amor
Mecanismos de defesa do Ego

Projeção

 Projeção; é um mecanismo de defesa através do qual o sujeito projeta o que


nega em si próprio, atribuindo ao outro qualidades, sentimentos ou desejos que
seriam originalmente seus.

 A ameaça é tratada como se fosse uma força externa. A pessoa, através da


projeção, pode então lidar com sentimentos reais, mas sem admitir ou estar
consciente do fato de que a ideia ou comportamento temido é dela mesma.
Mecanismos de defesas do Ego
Regressão

 É um modo de aliviar a ansiedade escapando do pensamento realístico para


comportamentos que, em anos anteriores ,reduziram a ansiedade regredindo
para um comportamento infantil. Anna Freud afirmava que uma pessoa
assumiria determinados comportamentos com base na fase de desenvolvimento
psicossexual em que estivesse fixada .

 Por exemplo ; uma pessoa presa na fase oral poderia começar a comer ou fumar
excessivamente .
Mecanismos de defesa do Ego
Sublimação
 No vocabulário de psicanálise, Laplanche e Pontalis assim a definem: “ Processo
postulado por Freud para explicar atividades humanas aparentemente sem
relação com a sexualidade mas que encontraria sua origem na força de pulsão
sexual. Freud descreveu como atividade de sublimação principalmente a
atividade artística e a investigação intelectual. Diz-se que a pulsão foi
sublimada na medida em que ela é desviada para uma nova meta não sexual e
visa objetos socialmente valorizados .

A sublimação não se deve ser


 OBSERVAÇÃO→ confundida com outros mecanismos
de defesas como por ex; Formação
reativa e deslocamento.
Mecanismos de defesa do Ego
Deslocamento

 É o mecanismo de defesa onde a pessoa substitui a finalidade inicial de uma


pulsão por outra diferente e socialmente mais aceita.

 Nas fobias, é clássico o aparecimento do fenômeno de deslocamento que Freud


estudou no caso clinico do “ pequeno Hans”, onde a defesa muda o objeto e
permanece o ato.