Você está na página 1de 14

AS CATÁSTROFES E O

EQUILIBRIO DOS
ESCOSSISTEMAS
AS CATÁSTROFES
AS CATÁSTROFES SÃO ACONTECIMENTOS INESPERADOS QUE CAUSAM
GRANDES PREJUIZOS MATERIAIS OU HUMANOS.
• EXISTEM DOIS TIPOS DE CATÁSTROFES:
 ANTRÓPICAS ( ORIGINADO PELO HOMEM)
NATURAL (DIRETAMENTE DA NATUREZA)
 CATÁSTROFES DE ORIGEM NATRURAL:
 TEMPESTADES- CHUVAS INTENSAS, VENTO E TROVOADA
 INUNDAÇÕES- GRANDE QUANTIDADE DE ÁGUA ACUMULADA
 SECAS- LONGOS PERIODOS DE MUITA BAIXA PLUVIOSIDADE
 SISMOS , TSUNAMIS E VULCÕES

 CATÁSTROFES DE ORIGEM ANTRÓPICA:


 INCÊNDIOS
 POLUIÇÃO, POLUIÇÃO DO SOLO , DA ÁGUA E DO AR
 DESFLORESTAÇÃO (PARA OBTER MADEIRA...)
 GUERRAS E TORRORISMO
ALGUMAS MEDIDAS DE
CONSEQUÊNCIAS: PREVENÇÃO:
 ELEVADOS PREJUÍZOS MATERIAIS  VER A METEOROLOGIA
 PERDAS DE VIDAS  CONSTRUIR BARRAGENS

 DERROCADAS DE TERRAS  EVITAR CONSTRUÇÕES Á BEIRA-


MAR
 FALTA DE ÁGUA POTÁVEL
 REFLORESTAR ÁREAS DE MAIOR
 ISOLAMENTO DE POVOAÇÃO
RISCO

4
A POLUIÇÃO
• A POLUIÇÃO É UMA INTRODUÇÃO DE SUBSTÂNCIAS OU DE ENERGIA NO MEIO
AMBIENTE, CAUNSANDO EFEITOS NEGATIVOS NO SEU EQUILIBRIO. ELA OCORRE
PELA AÇÃO DO HOMEM E CAUSA DANOS Á SAÚDE HUMANA, QUE TAMBÉM AFETA
ANIMAIS, PLANTAS E TODOS OS SERES VIVOS DO ECOSSISTEMA.

POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA:
ENTRE OS PROBLEMAS CONTAM-SE EFEITO DE ESTUFA, CHUVAS ÁCIDAS E A
DESTRUIÇÃO DA CAMADA DE OZONO.
EFEITO DE ESTUFA:
É O AQUECIMENTO DA ATMOSFERA QUANDO O DIÓXIDO DE CARBONO, O METANO E
VAPOR DE ÁGUA, ABSORVEM UMA PARTE DO CALOR PELA ATMOSFERA, E OCORRE UM
FENÓMENO AQUECIMENTO GLOBAL.

CHUVAS ÁCIDAS:
AS CHUVAS ÁCIDAS ORIGINAM-SE COM A LIBERTAÇÃO DE DIÓXIDO DE ENXOFRE E DE
ÓXIDOO DE AZOTO PARA A ATMOSFERA. ESSES GASES QUE FORAM LIBERTADOS PARA A
ATMOSFERA SÃO LEVADOS PELO VENTO PARA AS NUVENS. A COMBINAÇÃO DESTES GASES
COM O OXIGÉNIO E O VAPOR DE ÁGUA DÁ ORIGEM A ÁCIDO SÚLFURICO E AO ÁCIDO
NITRÍCO.
DESTRUIÇÃO DA CAMADA DE OZONO:
O OZONO ACUMULA-SE TOTALIDADE NA ESTRATOFERA. A CAMADA DE OZONO
É MUITO IMPORTANTE POIS ABSORVE AS RADIAÇÕES ULTRAVIOLETAS, SE NÃO
HOUVER PODE LEVAR AO APARECIMENTO DE CANCROS. OS
CLOROFLUOROCARBONETOS SÃO OS PRINCIPAIS INIMIGOS DO OZONO.

7
POLUIÇÃO DAS ÁGUAS:
É UM TIPO DE POLUIÇÃO CAUSADO PELO LANÇAMENTO DO ESGOTO RESIDENCIAL OU
INDUSTRIAL NÃO TRATADOS EM CURSO DA ÁGUA OU AINDA PELA CONAMINAÇÃO
POR FERTILIZANTES AGRÍCOLAS.

TAMBEM Á POLUIÇÃO DE ATIVIDADE HUMANA NA TERRA:


 LIXOS DOMÉSTICOS
 PESTICIDAS E ADUBOS UTILIZADOS NA AGRICULTURA
 OS PRODUTOS E ÁGUAS NÃO TRATADAS QUE SÃO MANDADOS PARA O
MAR
 DERRAME DE PETRÓLIOS
POLUIÇÃO DOS SOLO:
A POLUIÇÃO DOS SOLOS É UMA ALTERAÇÃO NAS CARACTERÍSTICAS FISÍCAS QUÍMICAS
DO SOLO CONSEQUÊNCIAS GRAVES NOS ECOSSISTEMAS E PROPRIAMENTE PARA O
SER HUMANO MAS MAIS SGNIFICATIVO NOS ECOSSISTEMAS. OS SOLOS MAIS
POLUIDOS SÃO NOS PAISES MAIS INDUSTRIALIZADOS E PRODUÇÃO AGRICOLA,
ACABANDO POR SE INFILTRAR NOS SOLOS, E POR CONTAMINAR OS LAGOS E RIOS.

EUTROFIZAÇÃO- EXCESSO DE NUTRIENTES NO SOLO DA ÁGUA QUE PROVOCA O


CRESCIMENTO DAS ALGAS EM GRANDE QUANTIDADE, E VAI CONSUMINDO O
OXIGÉNIO DA ÁGUA E MATA OS SERES VIVOS.
DESFLORESTAÇÃO E INCÊNDIOS
DESFLORESTAÇÃO
A DESFLORESTAÇÃO REFERE-SE Á DESTRUIÇÃO DE MASSAS FLORESTAIS
CAUSADAS PRINCIPALMENTE PELA ATIVIDADE HUMANA, PARA O
APROVEITAMENTO DE MADEIRAS , PARA A PROSPEÇÃO DE PETRÓLEO,
CONSTRUÇÃO DE VIAS RÁPIDAS, CRIAÇÃO DE ERVAS PARA O GADO E
TAMBÉM PARA A EXTRAÇÃO DE MINÉRIOS.

AS CAUSAS DA DESFLORESTAÇÃO:
EM ÉPOCAS ANTIGAS A DESFLORESTAÇÃO FOI CAUSADA PELO ABATE DE ÁRVORES.
ATUALMENTE AS PRINCIPAIS AS PRINCIPAIS CAUSAS DA DESFLORESTAÇÃO OS
INCÊNDIOS, CHUVAS ÁCIDAS E O ABATE DAS ÁRVORES PARA A CONSTRUÇÃO CIVIL.
CONSEQUÊNCIAS DA DESFLORESTAÇÃO
COM O APARECIMENTO DA MASSA FLORESTAL, A TERRA ESTÁ
DESPROTEGIDA E QUANDO CAEM CHUVAS FORTES PERDE O HÚMUS, A
CAMADA QUE A TORNA MAIS FÉRTIL. ENTÃO OS SERES VIVOS QUE NELE
HABITAM MORRERAM. SEM ELES OS SEUS PREDADORES MORRERIAM
TAMBÉM, E ASSIM SUCESSIVAMENTE ATÉ A SELVA ACABAR HAVENDO
DERROCADAS E DESLIZAMENTES DE TERRA.

COMO PREVENIR A DESFLORESTAÇÃO:


• EVITAR COMPRAR OBJETOS DE MADEIRA DA FLORESTA TROPICAL
• APROVEITAR O PAPEL
• PLANTAR ÁRVORES
ESPÉCIES INVASORAS
• QUANDO UMA ESPÉCIE É INTRODUZIDA PELO HOMEM NUM HABITAT ONDE
ANTES NÃO EXISTIA É CHAMADA DE ESPÉCIE EXÓTICA, E QUANDO ESSA MESMA
ESPÉCIE ENCONTRA UM NOVO LOCAL COM CONDIÇÕES BIÓTICAS E ABIÓTICAS
FAVORÁVEIS Á SUA SOBREVIVÊNCIA, VAI SE REPRODUZIR RAPIDAMENTE, E A
SUA ESPÉCIE ESPALHA-SE PASSA A SER CHAMADA DE ESPÉCIE INVASORA.

ATUALMENTE AS ESPÉCIES INVASORAS SÃO UM DOS PRINCIPAIS FACTORES DE


PERDA DE BIODIVERSIDADE NO PLANETA.
CARACTERISTICAS DAS ESPÉCIES INVASORAS:
GRANDE CAPACIDADE REPRODUTORA
CRESCIMENTO RÁPIDO
DISPERSÃO E COLONIZAÇÃO EFICIENTE
TOLERÂNCIA A DIFERENTES CONDIÇÕES AMBIENTAIS
TOLERÂNCIA EM AMBIENTES PERTURBADOS PELO HOMEM
AUSÊNCIA DE PREDADORE E COMPETIDORES

CARACTERÍSTICAS DAS COMUNIDADES INVADIDAS:


CLIMA ADEQUADO INVASORAS
COMUNIDADE COM FALHAS QUE PERMITAM A ENTRADA DE NOVAS ESPÉCIES
COMUNIDADE SUJEITAS A PERTURBAÇÃO ( NATURAL OU ANTROPOGÉNICAS)
BIBLIOGRAFIA
HTTPS://PT.SLIDESHARE.NET/INAFRAMBOESA/DESTRUIO-DA-CAMADA-DE-OZONO-E-AS-ALTERAES-
CLIMTICAS

HTTPS://PT.SLIDESHARE.NET/MARQUESHELENA/POLUIO-DAS-GUAS-8176744

HTTPS://PT.SLIDESHARE.NET/SERGIOMORAIS7/POLUIO-DOS-SOLOS-1343029

HTTPS://PT.SLIDESHARE.NET/SERGIOMORAIS7/A-DESFLORESTAO?QID=7412-C8639-
95523F2B4F0O4&V=&B=&FROM_SEARCH=2

HTTPS://FENIX.TECNICO.ULISBOA.PT/DOWNLOADFILE/3779572278349

GEOGRAFIAAP8C.BLOGSPOT.PT/2008/01/CATASTROFES-NATURAIS-CAUSAS.HTML

LARA REIS , Nº15, 8ºB

14